Pediram a uma prestigiada consultora financeira para explicar de forma simples a crise que estamos a viver, para que as pe...
Um homem apareceu numa aldeia do “enterior desquecido” e ofereceu aos seus habitantes 100 euros por cada burro que lhe ven...
No dia seguinte voltou e ofereceu melhor preço - 150 euros por cada burrinho. Outra boa parte da população vendeu os seus.
Voltou um dia depois e ofereceu 300 euros. O resto do pessoal vendeu os últimos burros.
Ao ver que não havia mais animais disponíveis, o homem ofereceu 500 euros por cada burrico, dando a entender que os compra...
No dia seguinte mandou um cúmplice à aldeia, com os burros que tinha comprado, oferecendo-se para os vender a 400 euros ca...
Com a ganância de os vender a 500 euros na semana seguinte, todos os aldeões compraram os burros a 400 euros. Quem não tin...
Como era de esperar, o fulano desapareceu, o cúmplice também, e nunca mais se soube nada deles.  Resultado: A aldeia ficou...
Isto, foi o que o  consultor contou. Vejamos o que aconteceu depois…
Os que tinham pedido dinheiro emprestado, para comprar os burros de volta, não puderam pagar os empréstimos.
Os que tinham emprestado dinheiro queixaram-se à junta de freguesia, alegando que, se não retomassem o dinheiro, ficariam ...
Para que os agiotas não se arruinassem, o Presidente da Junta, em vez de dar dinheiro à gente da aldeia para pagar as dívi...
O Presidente da Junta desbaratou assim o orçamento da freguesia, que ficou também endividada. Então, decidiu pedir dinheir...
Resultado 1 - Os “chico-espertos” do início da história, ficaram de papo cheio.
2 - Os agiotas, ficaram com a sua ganância satisfeita e um montão de devedores a quem continuaram a cobrar o que lhes empr...
3 - Muita gente arruinada e sem burro para o resto da vida.
4 - A autarquia igualmente arruinada.
Resultado final Para solucionar esta preocupante situação e salvar  toda a aldeia, a autarquia decidiu… … baixar o salário...
por enquanto…
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Explicar a Crise

250 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
250
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Explicar a Crise

  1. 2. Pediram a uma prestigiada consultora financeira para explicar de forma simples a crise que estamos a viver, para que as pessoas comuns compreendam as suas causas e consequências. Esta é a sua história:
  2. 3. Um homem apareceu numa aldeia do “enterior desquecido” e ofereceu aos seus habitantes 100 euros por cada burro que lhe vendessem. Boa parte da população vendeu os seus animais.
  3. 4. No dia seguinte voltou e ofereceu melhor preço - 150 euros por cada burrinho. Outra boa parte da população vendeu os seus.
  4. 5. Voltou um dia depois e ofereceu 300 euros. O resto do pessoal vendeu os últimos burros.
  5. 6. Ao ver que não havia mais animais disponíveis, o homem ofereceu 500 euros por cada burrico, dando a entender que os compraria na semana seguinte, e desapareceu.
  6. 7. No dia seguinte mandou um cúmplice à aldeia, com os burros que tinha comprado, oferecendo-se para os vender a 400 euros cada.
  7. 8. Com a ganância de os vender a 500 euros na semana seguinte, todos os aldeões compraram os burros a 400 euros. Quem não tinha dinheiro, pediu emprestado. E assim compraram todos os burros da região.
  8. 9. Como era de esperar, o fulano desapareceu, o cúmplice também, e nunca mais se soube nada deles. Resultado: A aldeia ficou cheia de burros e de gente endividada.
  9. 10. Isto, foi o que o consultor contou. Vejamos o que aconteceu depois…
  10. 11. Os que tinham pedido dinheiro emprestado, para comprar os burros de volta, não puderam pagar os empréstimos.
  11. 12. Os que tinham emprestado dinheiro queixaram-se à junta de freguesia, alegando que, se não retomassem o dinheiro, ficariam arruinados e não poderiam continuar a emprestar… e assim toda a aldeia ficaria arruinada.
  12. 13. Para que os agiotas não se arruinassem, o Presidente da Junta, em vez de dar dinheiro à gente da aldeia para pagar as dívidas, emprestou aos próprios agiotas. Mas estes, que já tinham cobrado grande parte do dinheiro, não perdoaram as dívidas aos aldeões, que continuaram endividados.
  13. 14. O Presidente da Junta desbaratou assim o orçamento da freguesia, que ficou também endividada. Então, decidiu pedir dinheiro a outras freguesias. Porém, estas negaram-se a ajudar porque, como aquela estava empenhada, não poderia devolver o que lhe emprestassem.
  14. 15. Resultado 1 - Os “chico-espertos” do início da história, ficaram de papo cheio.
  15. 16. 2 - Os agiotas, ficaram com a sua ganância satisfeita e um montão de devedores a quem continuaram a cobrar o que lhes emprestaram, acrescido de juros, inclusive apropriando-se dos já desvalorizados burros pois nunca conseguiriam cobrir toda a dívida.
  16. 17. 3 - Muita gente arruinada e sem burro para o resto da vida.
  17. 18. 4 - A autarquia igualmente arruinada.
  18. 19. Resultado final Para solucionar esta preocupante situação e salvar toda a aldeia, a autarquia decidiu… … baixar o salário dos seus funcionários !!!
  19. 20. por enquanto…

×