6º dia

565 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
565
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
228
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

6º dia

  1. 1. CORPO HUMANO Henrique Gomes Kelly Aguiar Santina Bordini Thais Vaine ciencias@sme.curitiba.pr.gov.br 3350-9904 Blog: ensinodecienciassme.wordpress.com
  2. 2. Corpo Humano Conteúdos 1º Ano - Características externas do corpo humano (cabeça, pescoço, tronco e membros, características sexuais primárias) e órgãos dos sentidos. - Diferenças individuais do ser humano quanto às características biológicas externas e socioculturais (cor da pele, gênero, pessoas com necessidades especiais). - Hábitos de higiene corporal, do vestuário, da habitação, da alimentação e do ambiente como formas de prevenção das doenças e manutenção da saúde. - Prevenção de acidentes como quedas, ferimentos, asfixias, afogamentos e queimaduras.
  3. 3. Conteúdos 2º Ano - Órgãos dos Sentidos • Semelhanças e diferenças entre os seres humanos e os outros animais. • Saúde dos órgãos dos sentidos como cuidados com os olhos e a poluição visual, as orelhas e a poluição sonora, o nariz e a poluição do ar, a pele e a exposição ao Sol. • Formas de tratamento com relação as pessoas portadores de deficiência visual e auditiva - Esqueleto • Semelhanças e diferenças entre os animais quanto à presença de esqueleto, coluna vertebral e sustentação. • Saúde da coluna vertebral e prevenção de acidentes. • Animais vertebrados e invertebrados. - Alimentação • Semelhanças e diferenças entre os seres humanos e os outros animais quanto a alimentação: animais carnívoros, herbívoros e onívoros. • Alimentação do ser humano no cotidiano (cardápio da merenda escolar e alimentação saudável e a influência da mídia e outros fatores culturais na escolha dos alimentos). • Importância de uma alimentação saudável para o crescimento e no desenvolvimento do ser humano. Corpo Humano
  4. 4. Conteúdos 3º Ano - Alimentação humana: • Oito grupos de alimentos (Cereais, Hortaliças, Frutas, Leguminosas, Leites, Carnes e Ovos, Açúcares e Óleos) • Características de uma alimentação saudável (quantidade, qualidade, adequação) • Relações entre alimentação e saúde: obesidade, diabetes, etc. • Higiene da alimentação como fator de prevenção de doenças (verminoses) - Fases da vida humana: • Transformações e características em relação aos hábitos, valores associados à cultura comparando crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos. • Vacinação como meio de prevenir doenças nas diferentes fases da vida. Corpo Humano
  5. 5. Conteúdos 5º Ano - Noções de organização do corpo humano: células, tecidos, órgãos e sistemas. - Relação entre os sistemas de nutrição: digestão, respiração, circulação e excreção. - Anatomia e fisiologia dos sistemas: digestório, respiratório, cardiovascular e urinário. - Doenças relacionadas aos sistemas: cardiovascular, digestório, respiratório e urinário e as tecnologias empregadas para diagnóstico e tratamento das mesmas. - Alimentação humana: • Nutrientes (carboidratos, lipídeos, proteínas, vitaminas, fibras e sais minerais). • Alimentação cotidiana no ser humano. • Alimentação nas diferentes fases da vida humana. • Alimentos industrializados. • Pirâmide alimentar. Corpo Humano
  6. 6. Ar e água Conteúdos 5º Ano - Sistema genital humano e a sexualidade: • Órgãos genitais masculinos e femininos: aspectos anatômicos e funcionamento. • Concepção, fecundação e gravidez. • O papel dos hormônios para o funcionamento do corpo e para o amadurecimento sexual. • Aspectos afetivos e culturais da sexualidade e suas manifestações nas diferentes fases da vida de homens e mulheres. • Gravidez na adolescência. • Higiene dos órgãos genitais. • Métodos anticoncepcionais. • Tecnologias de reprodução in vitro. • Manipulação genética: clonagem e células-tronco. • Prevenção e forma de tratamento de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e da AIDS.
  7. 7. Ar e água Conteúdos 5º Ano - Funções de coordenação humana: aspectos anatômicos e funcionamento do sistema nervoso e hormonal. - Doenças relacionadas aos sistemas nervoso e hormonal e as tecnologias empregadas para diagnóstico e tratamento das mesmas. - Estruturas de sustentação e movimentação do ser humano: esqueleto e músculos. - Drogas e automedicação. Relação com o sistema nervoso.
  8. 8. Reconhecendo o corpo humano Você conhece o seu corpo? Que órgãos do corpo humano você conhece? A qual dos sistemas do corpo humano cada um deles pertence? Corpo Humano
  9. 9. Receita de se olhar no espelho Se olhe de frente de lado de costas De cabeça para baixo Pinte o espelho De azul dourado vermelho Faça caretas ria sorria Feche os olhos abre os olhos E se veja sempre surpresa Quem é você? Roseana Murray , 1999. Corpo Humano
  10. 10. Você já se olhou no espelho e observou como é o seu corpo? • Como são seus cabelos, seus olhos, seu nariz, suas orelhas, sua boca e seus dentes? • Como é o seu pescoço? • O que você vê no seu tórax e no seu abdômen? • Como são seus braços e suas mãos? • Como são suas pernas e seus pés? Agora faça um desenho de seu corpo inteiro em uma folha de papel, identificando cada uma dessas partes. Inclua outros detalhes que você pode observar em seu corpo. Corpo Humano Filme Dove
  11. 11. Agora imagine que você está dentro de uma máquina do tempo e vai fazer uma viagem para o futuro. • Como você será daqui a 10 anos? • E daqui a 20 ou 30 anos? • Será que você continuará a ser criança? • Ou vai se tornar um jovem e depois um adulto? • Represente por meio de outro desenho em uma folha como você será no futuro. Corpo Humano
  12. 12. Incentive os alunos a pensar nas seguintes questões: • Qual será sua profissão? • Onde estará morando? • Você será casado? Terá filhos? • Sua vida será melhor ou pior? Sugestão de música: É bom ser criança. Toquinho Corpo Humano
  13. 13. Atividade – Identificando e nomeando o corpo Localize e identifique as partes do corpo no desenho e em seu próprio corpo. AXILA BARRIGA BOCA BOCHECHA BOLSA ESCROTAL BRAÇO CABELO CÍLIO CINTURA COTOVELO COXA DEDO JOELHO MAMILO MÃO NÁDEGA OLHO ORELHA PÉ PÊNIS PERNA PESCOÇO SOBRANCELHA VULVA Corpo Humano
  14. 14. PULGUINHA – PALAVRA CANTANDA A pulguinha pula à beça e belisca o seu pé Do pé pula pra cabeça vai fazendo cafuné A pulguinha tão ligeira, pula logo pra barriga Tudo é uma brincadeira, você quer ser minha amiga? Da barriga pro nariz, do nariz pra buchecha Da buchecha pro umbigo, do umbigo pro joelho Do joelho pro pescoço, do pescoço pra perna Da perna pra orelha, da orelha pra mão A pulguinha pula à beça e belisca o seu pé Do pé pula pra cabeça vai fazendo cafuné A pulguinha tangue e gira, pula logo pra barriga Tudo é uma brincadeira, você quer ser minha amiga? Da barriga pro bumbum, do bumbum pro braço Do braço pra perna, da perna pra cabeça Da cabeça pro umbigo, do umbigo pro pé Do pé pra mão, da mão pra barriga Corpo Humano
  15. 15. DO QUE É FEITO O CORPO DO SER HUMANO? http://www.smartkids.com.br/jogos-educativos/corpo-humano-corpo- humano.html Corpo Humano
  16. 16. DO QUE É FEITO O CORPO DO SER HUMANO? http://www.escolagames.com.br/jogos/corpohumano/ Corpo Humano
  17. 17. DO QUE É FEITO O CORPO DO SER HUMANO? http://discoverykidsbrasil.uol.com.br/jogos/o-corpo/ Corpo Humano
  18. 18. NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO Corpo Humano
  19. 19. CÉLULAS Corpo Humano
  20. 20. CÉLULAS http://genoma.ib.usp.br/educacao/materiais_didaticos_protocolos_Observacao_Celulas_Humanas.html Corpo Humano
  21. 21. Corpo Humano
  22. 22. INTEGRAÇÃO DOS SISTEMAS Coordenação e relação sistema nervoso e endócrino Locomoção e movimentos: sistemas esquelético e muscular Nutrição: sistemas digestório, respiratório, cardiovascular e excretor Revestimento e defesa: pele e sistema imunitário Manutenção: sistema urogenital Corpo Humano
  23. 23. INTEGRAÇÃO DOS SISTEMAS – COORDENAÇÃO E RELAÇÃO Pensar, conversar, brincar, aprender... São muitas as funções do sistema nervoso. Ele coleta, processa e faz a comunicação entre o corpo e o meio externo. A percepção do meio é fundamental para nossa sobrevivência. Dela participam os sentidos (visão, audição, olfato, tato, gustação). O sistema endócrino participa do controle das funções do organismo por meio da produção de hormônios que regulam várias atividades. Corpo Humano
  24. 24. INTEGRAÇÃO DOS SISTEMAS - NUTRIÇÃO Cada célula do organismo precisa de oxigênio e nutrientes. Elas também produzem resíduos que devem ser eliminados. sistemas digestório, respiratório, cardiovascular e urinário/excretor. O sistema respiratório garante as trocas gasosas, enquanto o digestório permite que os nutrientes dos alimentos sejam aproveitados. O sistema cardiovascular se encarrega de distribuir essas substâncias pelo sangue, que as conduz até cada célula do nosso corpo. Os resíduos são eliminados na urina, produzida pelo sistema excretor. Corpo Humano
  25. 25. INTEGRAÇÃO DOS SISTEMAS – LOCOMOÇÃO E MOVIMENTOS O sistema muscular e o esquelético atuam em conjunto para proporcionar a locomoção e os movimentos do corpo, desde os mais simples (piscar) até os mais complexos (segurar um lápis e desenhar, por exemplo). Corpo Humano
  26. 26. INTEGRAÇÃO DOS SISTEMAS – REVESTIMENTO E DEFESA A pele, que recobre todo o corpo, protege o organismo da entrada de agentes agressores, como certas bactérias e vírus; ela atua como uma barreira. O sistema imunitário produz células de defesa que podem combater esses agentes, evitando diversas doenças. Corpo Humano
  27. 27. INTEGRAÇÃO DOS SISTEMAS – MANUTENÇÃO DA ESPÉCIE Embora não seja essencial para o indivíduo, a reprodução é essencial para a espécie humana. Na puberdade, os hormônios preparam o corpo para a reprodução e provocam mudanças de comportamento – é nessa fase que as pessoas geralmente começam a se interessar por relacionamentos amorosos. Tudo isso acontece graças ao sistema urogenital. Corpo Humano
  28. 28. COORDENAÇÃO E RELAÇÃO Corpo Humano
  29. 29. Sistema nervoso Perguntas • O sistema nervoso está sob nosso controle? • Qual a estrutura geral do sistema nervoso? Corpo Humano
  30. 30. Sistema nervoso – estrutura básica • Funcionamento cerebral https://www.youtube.com/watch?v=g4B-pulih1g Atlas do corpo humano • Viagem fantástica ao corpo humano https://www.youtube.com/watch?v=SBYujRVVuS0 Corpo Humano
  31. 31. Sistema nervoso – estrutura básica Sistema nervoso central (SNC) • Encéfalo • Cérebro: órgão responsável pela capacidade intelectual • Hipotálamo: regula a temperatura corporal, o sono, a sensação de fome e de sede, e o funcionamento da hipófise (importante glândula do corpo). • Cerebelo: controla a ação dos músculos, o equilíbrio corporal e a manutenção da postura. • Tronco encefálico: formado pelo bulbo raquidiano e pela ponte. O bulbo controla os batimentos cardíacos, os movimentos respiratórios, a tosse, o vômito, a sucção e a deglutição. A ponte é o local onde os nervos que conduzem os impulsos até o cérebro ou partem dele se cruzam. • Medula espinal: cordão nervoso que começa no tronco encefálico e continua até o final da coluna vertebral (passando por dentro das vértebras) Corpo Humano
  32. 32. Ponte Bulbo Cerebelo Cérebro Sistema nervoso – estrutura básica Corpo Humano
  33. 33. Sistema nervoso – estrutura básica Corpo Humano
  34. 34. Sistema nervoso – estrutura básica Sistema nervoso periférico (SNP) • Formado basicamente pelos nervos Nervos: ou cordões nervosos são feixes de axônios, envoltos por tecido conjuntivo, que transmitem as informações enviadas pelo SNC para o corpo e vice-versa. Sistema nervoso periférico somático: coordena ações voluntárias, como caminhar, sentar, mastigar, segurar objetos, etc. Sistema nervoso periférico autônomo: coordena ações involuntárias, como os batimentos cardíacos, a secreção de suor, a dilatação das pupilas, etc. Corpo Humano
  35. 35. Sistema nervoso – estrutura básica Corpo Humano
  36. 36. Sistema nervoso – Reação a estímulos Atos reflexos • Medulares e sem participação do encéfalo. • Acontecem involuntariamente. Atividades • Falha do goleiro ou do jogador • Piscar • Apertos de mão http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=28634 Corpo Humano
  37. 37. Sistema nervoso – Reação a estímulos Demais reflexos • Cerebrais http://chc.cienciahoje.uol.com.br/reflexos-do- cerebro-2/ Corpo Humano
  38. 38. Sistema nervoso – Reação a estímulos Ilusões de óptica http://chc.cienciahoje.uol.com.br/parece-mas- nao-e-2/ Corpo Humano
  39. 39. Sistema nervoso – Reação a estímulos Drogas Corpo Humano
  40. 40. Sistema nervoso – Reação a estímulos Drogas – simulação dos efeitos nocivos do álcool Perguntas • Que efeitos o álcool pode ter no nosso corpo? • Que outros efeitos o álcool pode trazer que prejudica outras pessoas? • É possível simular o que acontece com as células do fígado de uma pessoa que consumo álcool com frequência? Corpo Humano
  41. 41. Sistema nervoso – Reação a estímulos Drogas – simulação dos efeitos nocivos do álcool Materiais • 1 gema de ovo • Álcool • Copo • Colher Procedimento • Coloque a gema de ovo dentro do copo e vá adicionando, aos poucos, o álcool etílico, mexendo sempre com a colher. Corpo Humano
  42. 42. Sistema nervoso – Reação a estímulos Drogas – simulação dos efeitos nocivos do álcool • O que aconteceu com a gema? • Isso é parecido com o que ocorre com as células do fígado de uma pessoa que consome álcool com frequência? • Se a pessoa parar de consumir álcool as células hepáticas voltarão ao normal? • O que é cirrose? http://www.cienciamao.usp.br/tudo/exibir.php?midia =lcn&cod=_biologiasimulacaoefeitos Corpo Humano
  43. 43. Sistema endócrino Corpo Humano • Glândulas
  44. 44. Sistema endócrino Atividade • Crie vários conjuntos de quebra-cabeças gigantes com duas ou três peças cada utilizando cartolina ou papelão. • Cada conjunto de quebra-cabeça deverá conter uma frase que indique uma ação a ser realizada pelos estudantes. Por exemplo: sentem de mãos dadas, um de costas para o outro; pulem juntos; fiquem em círculo com as mãos para cima, etc. • Uma peça a cada estudante, e eles deverão encontrar as peças restantes para formar a frase e realizar a ação. O objetivo dessa atividade é discutir como os hormônios só desencadeiam alguma alteração no nosso corpo quando ligados a receptores específicos no nosso organismo. Corpo Humano
  45. 45. LOCOMOÇÃO Corpo Humano
  46. 46. Locomoção Futebol, de Cândido Portinari, 1935. óleo sobre tela. Corpo Humano
  47. 47. Locomoção Obra de Johann Zoetelief Tromp Corpo Humano
  48. 48. Locomoção Perguntas • O que as crianças estão fazendo? • Quais tipos de brincadeiras você identifica nas imagens? • Quais partes do corpo as crianças estão usando para brincar? • Quais são as suas brincadeiras preferidas? • Escreva ou desenhe no caderno as partes do corpo que você normalmente usa para brincar. • Só as crianças brincam? E os outros animais, como fazem para brincar? • Imitar movimento de alguns animais • Comparar o nosso corpo com o de outros animais • cobertura do corpo • O que tem na boca • Quantas pernas • Com ossos ou sem • Órgãos dos sentidos • Locomoção Corpo Humano
  49. 49. Locomoção – Sistema esquelético Funções • Proteção • Sustentação • Locomoção • Produção de células sanguíneas • Armazenamento de minerais Corpo Humano
  50. 50. Locomoção – Sistema esquelético Corpo Humano
  51. 51. Locomoção – Sistema esquelético Corpo Humano
  52. 52. Locomoção – Sistema esquelético Corpo Humano
  53. 53. Locomoção – sistema esquelético Atividade: montando um kit de ossos (http://pt.slideshare.net/madiers/experimentos- 8-ano) Material • Radiografias • Imagens do esqueleto humano • Ossos de galinha (sobras de refeição) • Uma caixa de sapatos • Um envelope grande • Saquinhos plásticos pequenos • Etiquetas • Fita adesiva Corpo Humano
  54. 54. Locomoção – sistema esquelético Atividade: montando um kit de ossos (http://pt.slideshare.net/madiers/experimentos-8-ano) Procedimento 1. Para que possamos guardar em saquinhos os ossos de galinha é necessário limpá-los e deixá-los secar vários dias ao Sol. Para isso utilizem uma bandeja. Não se esqueçam de recolhê-los todo final de tarde para que não peguem umidade durante a noite. 2. Após os ossos estarem bem secos, coloquem cada um deles em um saquinho de plástico transparente. Façam também uma etiqueta informando o nome do osso, o animal ao qual ele pertence, quando foi feita a coleta e quem o coletou. Fechem o saquinho com fita adesiva. 3. Depois de guardarem em saquinhos e etiquetarem todos os ossos, guardem-nos em uma caixa de sapatos. Corpo Humano
  55. 55. Locomoção – sistema esquelético Atividade: montando um kit de ossos (http://pt.slideshare.net/madiers/experimentos- 8-ano) Procedimento 4. Procurem identificar a que parte do corpo da galinha cada um dos ossos pertence. Desenhem os ossos no caderno e anotem as conclusões. Esse trabalho pode ser realizado por toda a turma, e a caixa de sapatos pode ficar guardada em um armário na escola. 5. Observem atentamente as radiografias que vocês coletaram e identifiquem nelas a parte do corpo que foi radiografada. Façam uma etiqueta informando qual é a parte do corpo apresentada na imagem, quando a radiografia foi feita e coloquem também o nome de quem a trouxe. Isso os ajudará a encontrá-la com facilidade caso fique guardada no armário da escola. 6. Guardem todas as radiografias e outras imagens do esqueleto humano que vocês coletaram em um envelope grande. Corpo Humano
  56. 56. Locomoção – sistema esquelético Vertebrados x invertebrados Corpo Humano
  57. 57. Locomoção – sistema muscular Possuímos mais de 600 músculos, que podem ser divididos em 3 tipos: Esqueléticos ou estriados : músculos que se ligam aos ossos e realizam movimentos voluntários. Exemplo: bíceps, tríceps, etc. Estriado cardíaco: constitui o coração e realiza movimentos involuntários. Lisos ou não estriados: músculos que envolvem os diferentes órgãos do corpo e realizam movimentos involuntários. Corpo Humano
  58. 58. Locomoção – sistema muscular Corpo Humano
  59. 59. Locomoção – sistema muscular Corpo Humano
  60. 60. Locomoção – sistema muscular Corpo Humano
  61. 61. Locomoção – sistema muscular Atividade: músculos antagônicos (http://pt.slideshare.net/madiers/experimentos-8-ano) Comentário: Todo movimento voluntário do nosso corpo (moverá, as pernas, os braços, o dedos da mão, por exemplo) está relacionado à associação entre músculos e ossos. Nesta atividade, você vai montar um modelo para analisar a ação de diferentes ossos e músculos do braço. Material • Papelão grosso • Régua • Cinco parafusos (3 cm de comprimento) • Dois elásticos • Tesoura sem ponta • Lápis • Cinco rolhas de cortiça Corpo Humano
  62. 62. Locomoção – sistema muscular Atividade: músculos antagônicos (http://pt.slideshare.net/madiers/experime ntos-8-ano) Procedimento 1. Recorte o papelão nas formas e nas dimensões indicadas na figura ao lado. 2. Prenda as duas peças com a rolha e o parafuso nos locais indicados pelo número 1. 3. Agora coloque os parafusos nos locais indicados pelo número 2. Não aperte todo o parafuso na rolha. Deixe um espaço de até 0,5 cm entre a cabeça do parafuso e o papelão para poder prender os elásticos. Corpo Humano
  63. 63. Locomoção – sistema muscular Atividade: músculos antagônicos (http://pt.slideshare.net/madiers/experim entos-8-ano) Procedimento 4. Não se esqueça de escrever as letras A, B e C no papelão, conforme a figura. Coloque os elásticos unindo os parafusos do papelão A com os do papelão C. O modelo que você montou refere-se ao ombro, ao braço, ao antebraço e à mão. a) Com base na figura, quais ossos do corpo estão representados pelas partes A, B e C do modelo? Nesse modelo, os elásticos representam dois músculos diferentes: o bíceps e o tríceps. Corpo Humano
  64. 64. Locomoção – sistema muscular Atividade: músculos antagônicos (http://pt.slideshare.net/madiers/experimentos-8- ano) Procedimento 5. Coloque o modelo na posição que corresponderia ao braço esticado e meça o tamanho do elástico que representa o bíceps. 6. Mova a parte C do modelo em direção à parte A e meça novamente o tamanho do elástico que corresponde ao bíceps. b) Nesse caso, o elástico que representa o músculo bíceps aumentou ou diminuiu de tamanho? 7. Repita os procedimentos E e F, agora medindo o elástico que representa o músculo tríceps. c) O elástico que representa o músculo tríceps aumentou ou diminuiu de tamanho? Na representação, o elástico que fica menor corresponde ao nosso músculo contraído e o fica maior corresponde ao músculo relaxado. 8. Agora deixe o braço do modelo esticado. d) O bíceps ficou contraído ou relaxado? e) O tríceps ficou contraído ou relaxado? Corpo Humano
  65. 65. Locomoção – sistema muscular Atividade: músculos nos movendo 1 (http://pt.slideshare.net/madiers/experimentos-8- ano) Procedimento 1. Coloque suas palmas da mão na parede, fique de braços esticados, como se fosse empurrá-la. 2. Faça força com as mãos, empurrando a parede o mais forte que puder! 3. Conte até 30, lentamente, enquanto exerce a força. 4. Ao fim da contagem, retire rapidamente as mãos da parede, deixando cair os braços ao longo do corpo. 5. Observe o que acontece com seus braços. Corpo Humano
  66. 66. Locomoção – sistema muscular Atividade: músculos nos movendo 2 (http://pt.slideshare.net/madiers/exp erimentos-8-ano) Procedimento 1. Coloque alguns clipes numa caneta ou lápis, conforme mostra a figura. 2. Segure na ponta da caneta/lápis e aproxime-se de uma mesa. Tente segurar a caneta com os clipes de modo que estes quase toquem a superfície da mesa. 3. Tente não se mexer e mantenha a caneta com os clipes em repouso. 4. Observe o que acontece. Corpo Humano
  67. 67. Locomoção – sistema muscular Atividade: músculos nos movendo 1 e 2 (http://pt.slideshare.net/madiers/experimentos-8- ano) Análise dos resultados 1. No primeiro experimento, o que você sentiu logo que retirou as mãos dos batentes da porta? 2. No segundo experimento, o que acontece com o braço após algum tempo? 3. Discuta com seus colegas e busque explicações para os dois casos acima. Se necessário pesquise em outros livros. Corpo Humano
  68. 68. NUTRIÇÃO Corpo Humano
  69. 69. Nutrição - Sistema digestório Por que comemos? Por que sentimos fome? Que tipos de alimentos existem? Como é a alimentação em outras partes do mundo? Como se alimentar de forma saudável? Corpo Humano
  70. 70. Nutrição - Sistema digestório Como saber se você está se alimentando corretamente? Corpo Humano
  71. 71. Nutrição - Sistema digestório Análise do cardápio semanal segunda- feira terça-feira quarta- feira quinta- feira sexta-feira sábado domingo arroz, feijão, frango cozido, salada variada e colorida, água arroz, feijão, carne assada, salada de frutas e verduras frescas, suco de laranja natural verduras e legumes cozidos, arroz e carne vermelha sem gordura e limonada natural purê de batata, molho artificial de tomate, bolinho de arroz frito, ovo frito e suco artificial polenta frita com frango frito e refrigerante feijoada, arroz, laranja, couve frita, refrigerante lasanha, maionese, churrasco e refrigerante Corpo Humano
  72. 72. Nutrição - Sistema digestório Qual refeição é mais saudável? Corpo Humano
  73. 73. Nutrição - Sistema digestório Substâncias essenciais para o funcionamento do nosso organismo: Água: compõe 70% do nosso corpo. • Ajuda na digestão • Dissolve substâncias • Regula a temperatura do corpo • Participa da constituição do sangue Corpo Humano
  74. 74. Nutrição - Sistema digestório Substâncias essenciais para o funcionamento do nosso organismo: Proteínas: são os nutrientes necessários à produção de materiais para a construção e reconstrução dos organismos, portanto elas são vitais para o desenvolvimento físico. Os alimentos ricos em proteínas são: • Ovos • Carnes (de aves, de peixe, de vaca) • Leite e seus derivados (queijo, iogurte) • Soja • Feijão • Ervilha Corpo Humano
  75. 75. Nutrição - Sistema digestório Substâncias essenciais para o funcionamento do nosso organismo: Carboidratos: são os principais fornecedores de energia para o organismo. Eles estão presentes nos seguintes alimentos: • Cereais: arroz, aveia, milho, centeio, trigo, cevada (também temos aqui os alimentos feitos com farinha como o pão, o biscoito, o macarrão, o bolo, etc.). • Frutas: maçã, mamão, abacaxi, manga, banana, etc. • Leguminosas: grão-de-bico, ervilha, feijão, lentilha, soja, etc. • Raízes e tubérculos: cenoura, batata, beterraba, aipim, etc. • Alimentos preparados com açúcar: refrigerantes, balas, bombons, tortas, sorvetes, chicletes, etc. Corpo Humano
  76. 76. Nutrição - Sistema digestório Substâncias essenciais para o funcionamento do nosso organismo: Lipídios: são nutrientes que participam da constituição dos tecidos, fornecem energia, protegem os órgãos internos e funcionam como isolante térmico ajudando a manter a temperatura corporal. Os alimentos ricos em lipídios podem ser de: • Origem animal: leite, manteiga, queijo, margarina, ovos, banha, presunto, bacon. • Origem vegetal: óleos de soja e de milho, abacate, coco e azeitona. Corpo Humano
  77. 77. Nutrição - Sistema digestório Substâncias essenciais para o funcionamento do nosso organismo: Vitaminas: frutas, verduras, leguminosas, carnes, etc. • Regulam o funcionamento do corpo. Sais minerais: frutas, verduras, leguminosas, carnes, leite, etc. • do mesmo modo que as vitaminas os sais minerais contribuem para regular as funções do corpo, além disso, participam da construção dos ossos e dente. Corpo Humano
  78. 78. Nutrição - Sistema digestório Substâncias essenciais para o funcionamento do nosso organismo: Fibras: Elas são importantes na alimentação porque faz com que as fezes fiquem mais macias e fáceis de serem eliminadas. Além disso, elas evitam a prisão de ventre e diminuem a absorção de gorduras, que em excesso, prejudicam o coração e os vasos sanguíneos. Os alimentos ricos em fibras são: • Frutas • Hortaliças • Cereais integrais • Grãos Corpo Humano
  79. 79. Nutrição - Sistema digestório http://www.sobiologia.com.br/jogos/popupJ ogo.php?jogo=JogoDosAlimentos Corpo Humano
  80. 80. Nutrição - Sistema digestório Corpo Humano
  81. 81. Nutrição - Sistema digestório Corpo Humano
  82. 82. Nutrição - Sistema digestório Corpo Humano
  83. 83. Nutrição - Sistema digestório Alimentação saudável FILME “MUITO ALÉM DO PESO” http://www.muitoalemdopeso.com.br/download/ Corpo Humano
  84. 84. Nutrição - Sistema digestório Alimentação saudável SUPER SIZE ME https://www.youtube.com/watch?v=p5VGZVawW0c Corpo Humano
  85. 85. Nutrição - Sistema digestório Alimentação saudável CRIANÇA – A ALMA DO NEGÓCIO https://www.youtube.com/watch?v=49UXEog2fI8 Corpo Humano
  86. 86. Nutrição - Sistema digestório Alimentação saudável 1. Denominação de venda: indica a verdadeira natureza e característica do produto. 2. Origem do produto: nome do fabricante, endereço, país de origem e município. No caso de produtos importados, o rótulo deve conter também os dados do importador. 3. Conteúdo: quantidade ou volume do produto presente na embalagem. 4. Número de registro no Ministério da Saúde (com exceção dos itens em que a legislação dispensa esse registro) e carimbo de inspeção do Ministério da Agricultura (para bebidas e produtos de origem animal). 5. Lista de ingredientes e aditivos 6. Instruções para uso e preparo, quando necessário. 8. Prazo de validade e número do lote 7. Modo de conservação, quando necessário 9. Informações nutricionais 10. Informações em português 11. Advertências obrigatórias: para produtos que contêm substâncias prejudiciais a pessoas portadoras de certas doenças, como diabetes, hipertensão, alergias, ou que possam comprometer a dieta dos que precisam perder peso. Corpo Humano
  87. 87. Nutrição - Sistema digestório Atividade 1. Em dupla escolham o rótulo ou a embalagem de um alimento industrializado da preferência de vocês. 2. A seguir, registrem as informações existentes na embalagem, orientando-se pelas informações contidas no texto anterior. Nome do produto: Ingredientes: Conteúdo líquido: Identificação da origem: Identificação do lote: Prazo de validade: Instruções para o uso: As informações contidas nesta embalagem estão de acordo com as orientações da ANVISA? Caso contrário, que informações estão faltando? Corpo Humano
  88. 88. Nutrição - Sistema digestório Atividade: Júri simulado 1. Fazer um Júri simulado a fim de estimular uma visão crítica a cerca das informações veiculadas pelas propagandas dos meios de comunicação sobre os alimentos e a influência da mídia na alimentação. 2. Organize os alunos da seguinte forma: Ré (3 alunos): a mídia. Juiz (1 aluno): coordena a apresentação; Jurados (vários alunos, número ímpar): julgam a causa e votam se são a favor ou contra ao final da exposição; Advogados de defesa (alguns alunos, número ímpar): argumentam a favor da influência da mídia na alimentação; Advogados de acusação (alguns alunos, número ímpar): argumentam contra a influência da mídia na alimentação; Demais alunos serão ouvintes: poderão perguntar e opinar por escrito, direcionando-se aos advogados com a permissão do juiz; Corpo Humano
  89. 89. Nutrição - Sistema digestório Atividade: criação de um produto alimentício 1. Primeiramente, organizar os alunos em grupos de no máximo três pessoas. Cada grupo será responsável pela criação de um produto alimentar, e para isso deverão idealizar a embalagem e observar as informações que deverão estar presentes. Dicas do que deverão desenvolver no trabalho: tipo de alimento, embalagem, marca, rótulo segundo a ANVISA. 2. Para isso eles poderão usar, entre outros objetos, embalagens recicláveis, papel colorido, canetinhas, cola, tesoura, lápis de cor, fita adesiva. 3. Observe atentamente a participação de todos na realização da atividade, pois ela permite ao professor avaliar a apreensão dos conteúdos trabalhados. 4. Quando todos tiverem terminado, organizem uma exposição para os outros alunos da escola. Corpo Humano
  90. 90. Nutrição - Sistema digestório Desdobramentos Digestão http://www.cienciamao.if.usp.br/tudo/exibir.php?midia=amm&cod=_identificacaoedigest aodeproteina&action=print http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=26723 Alimentação http://www.fnde.gov.br/programas/alimentacao-escolar/alimentacao-escolar- alimentacao-e-nutricao - Manual de orientação http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs2/index.php/psicologia/article/download/7644/5453 (Trabalho científico sobre transtornos alimentares) Transtornos alimentares http://www.portaleducacao.com.br/odontologia/artigos/3616/transtornos-alimentares http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=23346 http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=36775 Corpo Humano
  91. 91. Nutrição - Sistema digestório Desdobramentos Transtornos alimentares http://www.educare.pt/educare/Atuali dade.Noticia.aspx?contentid=7803CEA B583E3686E0400A0AB8002553&opsel= 1&channelid=0 http://veja.abril.com.br/noticia/saude/ prevencao-da-obesidade-na-escola- pode-reduzir-custos-medicos http://chc.cienciahoje.uol.com.br/saud e-na-balanca/ Corpo Humano
  92. 92. Nutrição - Sistema digestório Digestão Mecânica: mastigação, deglutição, movimentos peristálticos. Química: alteração dos alimentos provocada pelas enzimas dos sucos digestivos. Corpo Humano
  93. 93. Nutrição - Sistema digestório http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/recurso s/11014/sistema_digestorio3d.swf Corpo Humano
  94. 94. Nutrição - Sistema digestório http://www.aticaeducacional.com.br/htdocs/ativida des/sist_dig/index.htm Corpo Humano
  95. 95. Nutrição - Sistema digestório http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/quimica-gosto-aprender-426142.shtml Corpo Humano
  96. 96. Nutrição - Sistema digestório http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/quimica-gosto-aprender-426142.shtml Corpo Humano
  97. 97. Nutrição - Sistema digestório http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/quimica-gosto-aprender-426142.shtml Corpo Humano
  98. 98. Nutrição - Sistema digestório http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/quimica-gosto-aprender-426142.shtml Corpo Humano
  99. 99. Nutrição - Sistema digestório http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/quimica-gosto-aprender-426142.shtml Corpo Humano
  100. 100. Nutrição - Sistema digestório http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/quimica-gosto-aprender-426142.shtml Corpo Humano
  101. 101. Nutrição - Sistema digestório http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/quimica-gosto-aprender-426142.shtml Corpo Humano
  102. 102. Nutrição - Sistema digestório http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/quimica-gosto-aprender-426142.shtml Corpo Humano
  103. 103. Nutrição - Sistema digestório http://educacao.globo.com/provas/enem-2010/questoes/62.html Corpo Humano
  104. 104. Nutrição - Sistema respiratório Por que respiramos? Existe diferença entre respiração celular e respiração pulmonar? Atlas do corpo humano – Vol.1 – Discovery Channel 17 min – Respiração. Visualizar até 9min40. http://www.youtube.com/watch?v =QshvPVlYzLs Corpo Humano
  105. 105. Nutrição - Sistema respiratório Todos os seres vivos necessitam de energia para realizarem suas atividades. As células possuem a “maquinaria” necessária para gerar energia a partir da “queima” de substâncias presentes nos alimentos. Respiração celular: http://chc.cienciahoje.uol.com.br/a-quimica-da- digestao/ Corpo Humano
  106. 106. Nutrição - Sistema respiratório Como acontecem os movimentos respiratórios? De que maneira o ar entra e sai dos pulmões? Modelo de sistema respiratório http://revistaescola.abril.com.br/ensino- medio/funcionamento-sistema-respiratorio- 552993.shtml http://www.pontociencia.org.br/experimentos - interna.php?experimento=532&COMO+FUNCI ONA+A+INSPIRACAO+E+A+EXPIRACAO#top http://www.youtube.com/watch?v=b__DlbZB EVY Corpo Humano
  107. 107. Nutrição - Sistema respiratório http://www.aticaeducacional.com.br/htdocs/atividades/sist_resp/index.htm Corpo Humano
  108. 108. Nutrição - Sistema cardiovascular • O que dignificam as expressões nas ilustrações? • Recorde poemas e trechos de músicas que associam os sentimentos ao coração. • Por que você acha que os autores e compositores associam alguns sentimentos ao coração? • Na sua opinião, que função o coração desempenha no corpo humano? Ciências, 8º ano / organizadora Editora Saraiva – 2ª ed. – São Paulo: Saraiva, 2012. Corpo Humano
  109. 109. Nutrição - Sistema cardiovascular http://www.aticaeducacional.com.br/htdocs/atividades/sist_circ/index.htm Corpo Humano
  110. 110. Nutrição - Sistema cardiovascular Atividade: http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/sistema- circulatorio-623307.shtml Materiais • Cartolinas de cor clara • giz de cera • folhas de papel celofane • pedaços de barbante com 40 centímetros de comprimento cada um • Copo • Cola • tesoura sem ponta • relógio e material de pesquisa (livros, revistas e sites pré-selecionados por você). Corpo Humano
  111. 111. Nutrição - Sistema cardiovascular Atividade: http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/sistema- circulatorio-623307.shtml Desenvolvimento 1. Organize grupos de quatro alunos, entregue uma cartolina para cada equipe e peça que um integrante se deite sobre ela. Os demais terão de marcar o contorno do colega com giz de cera. Cumprida essa tarefa, solicite que desenhem o coração no local que julgarem ser o correto usando outra cor. Por fim, cada criança deve escrever no caderno qual é a função desse órgão. 2. Socialize e discuta as respostas, aproveitando-se do debate para descobrir o que os estudantes já sabem sobre o tema. Norteie a conversa com perguntas do tipo: "Como o coração trabalha? Para onde vai o sangue que ele bombeia?". Estimule-os a relacionar batimentos cardíacos e circulação sanguínea. Corpo Humano
  112. 112. Nutrição - Sistema cardiovascular Atividade: http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/sistema- circulatorio-623307.shtml Desenvolvimento 3. Distribua barbantes e quatro folhas de papel celofane para cada grupo. A missão dos alunos será representar o sangue no contorno do colega que eles desenharam usando apenas os barbantes desfiados e as folhas cortadas em tiras. Por último, darão um título e farão uma legenda para o cartaz. Enquanto eles trabalham, percorra a sala e escute as conversas. 4. Ensine a turma a sentir a pulsação no pulso e no pescoço. Em seguida, pergunte: "Por que temos a sensação de que a ponta dos dedos está sendo empurrada?". Ouça as hipóteses e apresente mais algumas questões: "Por que sentimos isso em certas partes do corpo e em outras não? Como o sangue chega a todas elas?". Peça que os alunos escutem o batimento cardíaco uns dos outros usando um copo como estetoscópio (encosta-se a boca do copo no centro do peito e o ouvido no fundo do copo). "Trata-se de um único som? De onde ele vem?" Informe que normalmente é possível escutar dois sons distintos e deixe que as crianças tentem encontrar explicações. Por fim, solicite que escrevam um pequeno texto sobre o que foi aprendido até aqui. Corpo Humano
  113. 113. Nutrição - Sistema cardiovascular Atividade: http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/sistema- circulatorio-623307.shtml Desenvolvimento 5. Organize grupos de quatro alunos e peça que dois deles sintam a pulsação dos outros dois, desta vez contando o número de pulsações em 30 segundos (os dados devem ser anotados no caderno). Em seguida, os mesmos alunos que tiveram a pulsação medida farão exercícios por um minuto: um deles sentado, apenas exercitando os braços; o outro, de pé, dando pequenos pulos sem sair do lugar. Passado o minuto, a pulsação tornará a ser medida e registrada. Os alunos perceberão que, depois da atividade física, as pulsações aumentaram - coração bombeando mais sangue para que o organismo aguente o esforço. Mas o número de batimentos do aluno que se exercitou de pé foi maior - justamente porque foi ele quem se esforçou mais. Corpo Humano
  114. 114. Nutrição - Sistema cardiovascular Atividade: http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/sistema- circulatorio-623307.shtml Desenvolvimento 6. Peça que os alunos discutam os resultados da etapa anterior, justificando suas ideias. Em seguida, eles devem pesquisar a importância do sangue na circulação no material pré-selecionado por você. Solicite que listem as razões pelas quais o sangue é importante. Mais uma vez, coloque em discussão as respostas. 7. Solicite que os estudantes retornem aos cartazes produzidos na 3ª etapa e representem novamente o coração, o sangue e os vasos sanguíneos, desta vez baseados no conhecimento construído nas etapas 4, 5 e 6. Eles podem desenhar o coração em uma folha e colá-lo no lugar que agora sabem ser o correto. Corpo Humano
  115. 115. Nutrição - Sistema cardiovascular Atividade: http://revistaescola.abril.com.br/ciencias/pratica-pedagogica/sistema- circulatorio-623307.shtml Avaliação Devolva aos estudantes os registros da 4ª etapa e a lista produzida na 6ª. Em seguida, peça que escrevam um texto curto sobre o que aprenderam, relacionando o conhecimento construído às razões pelas quais consideram o sangue importante para o funcionamento do corpo. Corpo Humano
  116. 116. Nutrição - Sistema excretor O que aconteceria se ficássemos longos períodos sem urinar? O que é e como se forma a urina? Para que servem os rins? Corpo Humano
  117. 117. Nutrição - Sistema excretor http://www.aticaeducacional.com.br/htdocs/a tividades/sist_uri/index.htm Corpo Humano
  118. 118. Nutrição - Sistema excretor Modelo de filtração do néfron Material • Caixas de papelão • Pedaços de caixas de ovos • Cola quente • Bolas grandes, médias e pequenas Procedimento Monte uma estrutura como a apresentada na foto. http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAul a.html?aula=8770 Corpo Humano
  119. 119. Nutrição - Sistema excretor Modelo de filtração do néfron Funcionamento 1. Explique que o rim é composto por milhares de NÉFRONS, unidades funcionais que purificam o sangue. Os néfrons possuem porções distintas onde ocorre a filtração e reabsorção de substâncias importantes que não podem ser eliminadas. Células sanguíneas normalmente não são filtradas. 2. No equipamento que representa a filtração e reabsorção de substâncias ocorrida nos néfrons a 1ª rampa tem uma abertura que não deixa passar as bolas maiores e deixa passar as bolas médias e pequenas. 3. Na 2ª rampa, apenas as bolas pequenas passam pela abertura. As bolas médias não passam, voltando para o local onde estão as bolas grandes. http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=8770 Corpo Humano
  120. 120. Nutrição - Sistema excretor Modelo de filtração do néfron Representações desse modelo • A estrutura de cartão representa o néfron; • As bolas brancas - grandes representam as células do sangue (que não saem do sangue); • As bolas incolores - médias representam a glicose e outras substâncias (que são reabsorvidas em outro segmento do néfron); • As bolas verdes – pequenas são retiradas do sangue e seguem para a formação da urina. *Importante – A água não está representada no modelo, mas também é filtrada e reabsorvida em grande parte, de acordo com a pressão osmótica do sangue e permeabilidade dos tubos renais. http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=8770 Corpo Humano
  121. 121. REVESTIMENTO E DEFESA Corpo Humano
  122. 122. Revestimento e defesa- Sistema Imunitário Por que ficamos doentes? Como nosso corpo se protege de agentes estranhos que podem causar doenças, irritações e nos prejudicar? http://revistaescola.abril.com.br/fundamental-1/plano-de-aula-ciencias-sistema-imunologico-715447.shtml?page=all Corpo Humano
  123. 123. Revestimento e defesa- Sistema Imunitário Atividade Materiais • Texto "Como o vírus entra no nosso corpo?", disponível no site Universidade das Crianças • Vídeo "Fluxo Sanguíneo - invasão do vírus" da Academia de Ciência e Tecnologia de São José do Rio Preto (SP) • Imagem do macrófago, disponível no banco de imagens Science Photo Library • Imagem do linfócito T, disponível no banco de imagens Science Photo Library • Imagem do linfócito B, disponível no banco de imagens Science Photo Library • Cópias da reportagem "Cuide do sistema imunológico para estar bem sempre", disponível no site da revista Saúde! • Cópias da reportagem "Alimente seu sistema imune", disponível no site da revista Saúde! http://revistaescola.abril.com.br/fundamental-1/plano-de-aula-ciencias-sistema-imunologico-715447.shtml?page=all Corpo Humano
  124. 124. Revestimento e defesa- Sistema Imunitário Atividade Desenvolvimento 1. Inicie a aula perguntando aos alunos por que ficamos doentes. Pergunte também por que não ficamos doentes o tempo todo. Recorde que vivemos cercados de micro- organismos (bactérias, vírus, fungos etc.) e, portanto, de alguma forma o nosso corpo nos protege destes invasores. Continue a discussão com o seguinte questionamento: Afinal, como o corpo se defende dos micro-organismos? Estimule a turma dizendo que todos estão prestes a entrar numa batalha no interior do nosso corpo. Diga que para participar, basta leitura e envolvimento nas aulas! http://revistaescola.abril.com.br/fundamental-1/plano-de-aula-ciencias-sistema-imunologico-715447.shtml?page=all Corpo Humano
  125. 125. Revestimento e defesa- Sistema Imunitário Atividade Desenvolvimento 2. Entregue para os alunos a cópia do texto "Como o vírus entra no nosso corpo?", retirado do site Universidade das Crianças. Promova a leitura e discussão, ressaltando que a autora destaca o sistema de defesa do corpo humano. Explique que o nosso corpo é bem protegido pela pele e por membranas que revestem os órgãos, formando uma importante barreira contra o ataque dos invasores. Mesmo assim, micro-organismos são capazes de superar essa defesa e entrar no nosso corpo. Neste momento, entra em ação o sistema imunológico, e começa uma batalha entre os invasores e os glóbulos brancos. http://revistaescola.abril.com.br/fundamental-1/plano-de-aula-ciencias-sistema-imunologico-715447.shtml?page=all http://www.universidadedascriancas .org/perguntas/resposta.php?id=85 Corpo Humano
  126. 126. Revestimento e defesa- Sistema Imunitário Atividade Desenvolvimento 2. (cont.) Se o conteúdo de sistema circulatório já foi trabalhado, recorde com eles o papel dos linfócitos. Do contrário, reserve um tempo da aula e explique que os glóbulos brancos são células encontradas no sangue e que participam da defesa do corpo. Para que eles entendam o quão dinâmica é a resposta imunológica e tenham um primeiro contato com novos termos, como o nome dos linfócitos, apresente o filme "Fluxo sanguíneo - a invasão dos vírus". Esclareça que não é preciso se ater aos nomes diferentes que vão aparecer, o importante é tentar compreender o mecanismo de defesa que será apresentado. http://revistaescola.abril.com.br/fundamental-1/plano-de-aula-ciencias-sistema-imunologico-715447.shtml?page=all FILME – FLUXO SANGUÍNEO – A INVAÇÃO DOS VÍRUS https://www.yout ube.com/watch?v =lBn3SNO04UU Corpo Humano
  127. 127. Revestimento e defesa- Sistema Imunitário Atividade Desenvolvimento 3. Verifique qual foi a compreensão do vídeo. Questione: "O que esse vídeo apresentou?"; "Onde essas células são encontradas?". Faça com os alunos a lista dos nomes das células que apareceram no vídeo. Apresente imagens de cada tipo celular e elabore coletivamente uma explicação da função de cada uma delas: macrófagos: são células especializadas em encontrar e "comer" os invasores (o termo científico é fagocitar, como usado no vídeo), e também ativam os linfócitos T, ou seja, avisam da presença do micro-organismo invasor; linfócitos T: têm capacidade de ativar outras células, ou seja, avisam outras células da presença do invasor, trabalho que é realizado pelo linfócito T4 (também chamado CD4), e também destroem células invadidas, trabalho realizado pelo linfócito T8 ( também denominado CD8); linfócitos B: depois de ativados pelo linfócito T, são capazes de produzir anticorpos, substâncias especiais que neutralizam os invasores. http://revistaescola.abril.com.br/fundamental-1/plano-de-aula-ciencias-sistema-imunologico-715447.shtml?page=all Corpo Humano
  128. 128. Revestimento e defesa- Sistema Imunitário Atividade Desenvolvimento 3. Destaque que os anticorpos são muitos específicos, ou seja, para cada tipo de invasor é produzido um anticorpo. Como analogia, use o mecanismo da chave de uma porta e sua específica fechadura: se a chave não for da fechadura, ela nunca abrirá a porta. Da mesma forma, para cada tipo de invasor é produzido um anticorpo específico para matá- lo. Reapresente o vídeo "Fluxo sanguíneo - invasão do vírus", agora em partes, reforçando com os estudantes as etapas do mecanismo da resposta imunológica. Elabore coletivamente um texto ou um esquema representando o mecanismo de defesa do corpo. Durante a exibição do vídeo, esclareça para os alunos que se trata de uma animação e, portanto, é uma representação do que ocorre no nosso corpo. Ao mostrar as imagens das células, destaque que são feitas com auxílio de microscópios sofisticados e, depois, coloridas no computador. http://revistaescola.abril.com.br/fundamental-1/plano-de-aula-ciencias-sistema-imunologico-715447.shtml?page=all Corpo Humano
  129. 129. Revestimento e defesa- Sistema Imunitário Atividade Desenvolvimento 4. Retome a discussão com a turma e pergunte: "Vocês já compreenderam o mecanismo de defesa do corpo. Então, por que às vezes ficamos doentes?". Eles deverão compreender que em algumas situações o nosso organismo não consegue se defender de forma eficiente dos invasores. Questione o que deve ser feito nesses casos. Discuta a necessidade de avaliação médica quando adoecemos, pois somente os médicos podem prescrever a medicação correta para combater a doença e seus efeitos. Chame atenção sobre o perigo da automedicação. Pergunte para a turma se eles sabem o que pode ser feito para fortalecer o sistema imunológico. Faça cópias da matéria "Cuide do sistema imunológico para estar bem sempre", retirada do site da revista Saúde, e solicite uma primeira leitura silenciosa. Verifique se eles associaram as informações do texto, principalmente do primeiro parágrafo, com a resposta imunológica estudada anteriormente. Discuta cada um dos hábitos saudáveis que fortalecem o sistema imunológico e verifique quais os estudantes realizam. http://revistaescola.abril.com.br/fundamental-1/plano-de-aula-ciencias-sistema-imunologico-715447.shtml?page=all Corpo Humano
  130. 130. Revestimento e defesa- Sistema Imunitário http://revistaescola.abril.com.br/fundamental-1/plano-de-aula-ciencias-sistema-imunologico-715447.shtml?page=all http://saude.abril.com.br/edicoes/0286/medicina/conteudo_235964.shtml?pagin=1 Corpo Humano
  131. 131. Revestimento e defesa- Sistema Imunitário Atividade Desenvolvimento 5. Promova a leitura do texto "Alimente o seu sistema imune", retirado do site da revista Saúde. Reflita sobre como o conhecimento sobre o sistema imunológico possibilitou que eles compreendessem o texto. Utilize o infográfico da matéria para reforçar as etapas da resposta imunológica, bem como a necessidade de uma alimentação adequada. Como atividade para a casa, peça que os alunos leiam para seus familiares as matérias e verifiquem quais entre os hábitos apresentados estão sendo praticados pela família. Solicite que façam uma pesquisa sobre alimentos ricos em zinco e vitamina C. Reforce que ambas atividades devem ser registradas no caderno. http://revistaescola.abril.com.br/fundamental-1/plano-de-aula-ciencias-sistema-imunologico-715447.shtml?page=all http://saude.abril.com.br/especiais /zinco/sistema_imune.shtml Corpo Humano
  132. 132. Revestimento e defesa- Sistema Imunitário Atividade Desenvolvimento 6. Apresente à turma o jogo "Batalha imunológica". Explique que se trata de um jogo de cartas sobre o sistema de defesa do organismo. Com esta brincadeira, os estudantes vão entender ainda mais as etapas da resposta imunológica. http://revistaescola.abril.com.br/fundamental-1/plano-de-aula-ciencias-sistema-imunologico-715447.shtml?page=all http://revistaescola.abril.com.br/fundamental-1/plano-de- aula-ciencias-sistema-imunologico-715447.shtml?page=all Corpo Humano
  133. 133. Revestimento e defesa- Sistema Imunitário Atividade: epidemia em sala de aula http://pontociencia.org.br/gerarpdf/index.php?exp eriencia=57 Corpo Humano
  134. 134. Revestimento e defesa- Pele Por que temos pele? http://www.universidadedascriancas.org/perguntas/resposta.php?id=23& a=1 Corpo Humano
  135. 135. MANUTENÇÃO DA ESPÉCIE Corpo Humano
  136. 136. Manutenção da espécie – Sistema urogenital Perguntas • Que partes do corpo de meninos e meninas fazem a diferença biológica? • Que outros nomes podem ser atribuídos a cada uma das partes? • Como cuidamos do nosso corpo? • O que fazemos com ele? • Ele será sempre assim? Corpo Humano
  137. 137. Manutenção da espécie – Sistema urogenital Por onde saem os bebês? http://www.universidadedascrianc as.org/perguntas/resposta.php?id =131&a=1 Corpo Humano
  138. 138. Manutenção da espécie – Sistema urogenital Semelhanças e diferenças entre animais e plantas quanto à reprodução e desenvolvimento: animais ovíparos e vivíparos. Corpo Humano
  139. 139. Manutenção da espécie – Sistema urogenital Corpo Humano
  140. 140. Manutenção da espécie – Sistema urogenital Corpo Humano
  141. 141. Manutenção da espécie – Sistema urogenital Corpo Humano
  142. 142. Somos todos iguais sendo diferentes De que cor é o céu? O céu é azul.(...) E se for noite? O céu é preto. De que cor é João? João é preto. Ele é negro. Ele é da cor do céu à noite? Sim. E de que cor é Gabriela? É branca. Quer dizer, não é bem branca, é quase rosa, como uma flor. As flores são de todas as cores. Diversidade Corpo Humano
  143. 143. E Keiko é amarela? Um pouco. Mas não da cor do maracujá.(...) Os índios são vermelhos? Dizem que os índios são peles- vermelhas... E de que cor é o nosso sangue? Vermelho também.(...) Temos cores por dentro. Temos cores por fora. Temos cores que mudam. Carolina é da cor do Salmão, Seu cabelo é marrom e seus olhos são pretos.(...) Antônio é cor de café com leite, Com olhos e cabelos pretos. (...) Lucia é da cor de aveia, com olhos azuis e cabelo cor de milho. Somos parte da natureza. Como as flores e o céu. As mil cores, de Cristina Von. São Paulo: Callis, 2002. Corpo Humano
  144. 144. Diversidade Semelhanças e diferenças Que partes do corpo de meninos e meninas fazem a diferença biológica? Que outros nomes podem ser atribuídos a cada uma das partes? Como cuidamos do nosso corpo? O que fazemos com ele? Ele será sempre assim? Corpo Humano
  145. 145. Semelhanças e diferenças Compare suas características físicas com as de seus colegas e discuta as semelhanças e diferenças existentes entre vocês. ALTO OU BAIXO? Observe e compare a altura de seus colegas: • Quem é o mais alto de sua turma? • E o mais baixo? • Quantos têm a mesma altura, aproximadamente? Diversidade Corpo Humano
  146. 146. Cabelos claros ou escuros? • Observe a cor dos cabelos de seus colegas. • Quantos colegas têm os cabelos escuros? • Quantos têm os cabelos castanhos escuros? • Quantos são loiros? • Quantos são ruivos? Diversidade Corpo Humano
  147. 147. Menino ou menina? • Quantas meninas há em sua sala de aula? • E meninos? • Há mais meninos ou meninas em sua turma? • E você é menino ou menina? Diversidade Corpo Humano
  148. 148. Corpo Humano
  149. 149. Manutenção da espécie – Sistema urogenital Por que o corpo da mulher é diferente do homem? http://www.universidadedascrianc as.org/perguntas/resposta.php?id =108&a=1 Corpo Humano
  150. 150. Diversidade Semelhanças e diferenças O que difere um menino de uma menina? Existe diferença no modo de se comportar de cada um deles? E no jeito de andar? E na forma de se vestir? Existem atitudes que são só de meninas ou só de meninos? Corpo Humano
  151. 151. Jimena FURLANI, 2007 sexo Atributos biológicos Macho = homem Fêmea = mulher Hermafrodita gênero Construções sócio- culturais Feminino Masculino Andrógeno/a Identidade de Gênero sexualidade Construção Biológica, Social, Cultural, Histórica, Política, Discursiva Heterossexual Homossexual Bissexual Orientação Sexual Corpo Humano
  152. 152. HONESTIDADE – CONFIANÇA PERSEVERANÇA – DELICADEZA RESPEITO – AMIZADE PONTUALIDADE – SINCERIDADE LEALDADE – DESCONFIANÇA DESLEALDADE – BRUTALIDADE CARIDADE – TOLERÂNCIA INDIFERENÇA – ARROGÂNCIA INTOLERÂNCIA – DESONESTIDADE INDISCRIÇÃO – EGOÍSMO DISCRIÇÃO – SIMPLICIDADE DESRESPEITO – INCONSTÂNCIA NEGLIGÊNCIA – HUMILDADE RESPONSABILIDADE – ATRASO ORGULHO – FALSIDADE Ar e água Diversidade Atividade O que você considera de maior valor em uma pessoa? Que qualidade você procura em um amigo ou amiga? Observe e leia em voz alta cada uma das palavras: Corpo Humano
  153. 153. Diversidade Atividade Escolha as qualidades consideradas importantes para convivência em sociedade. Essas qualidades dependem: • da cor da pele/etnia? • da classe social? • do gênero? • da idade? • da nacionalidade? • da orientação sexual? Corpo Humano
  154. 154. Diversidade Crianças sexualmente saudáveis • São aquelas que se sentem bem com seus corpos; • Que respeitam os membros da família e outras crianças; • Que entendem o conceito de privacidade; • Que tomam decisões adequadas à sua idade; • Que ficam à vontade para fazer perguntas; • Que se sentem preparadas para a puberdade. (Fonte: HAFFNER, Debra, 2005) Corpo Humano
  155. 155. Diversidade Corpo Humano
  156. 156. Diversidade Uma escola sexualmente saudável discute, dialoga sobre educação sexual com as/os estudantes, entre professoras e professores e demais funcionários e com a família. A equipe escolar inclui esse tema em suas reuniões pedagógicas, cursos e capacitações. A educação sexual está presente no currículo e é trabalhada ao longo do ano, e não apenas quando surge alguma manifestação que leva a direção a chamar alguma médica/médico ou especialista para conversar ou ministrar uma palestra. As crianças e jovens conversam com as professoras e professores e tiram suas dúvidas. As crianças aprendem a conhecer seu corpo e suas características. A ES é trabalhada no espaço escolar de forma participativa e interdisciplinar, a partir de reflexões decorrentes de experiências e trabalhos teóricos-práticos. Corpo Humano
  157. 157. Oito princípios para uma ES na escola de respeito às diferenças 1. A ES deve começar na infância e, portanto, fazer parte do currículo escolar. 2. As manifestações da sexualidade não se justificam, apenas, pelo objetivo da “reprodução”. 3. A descoberta corporal é expressão da sexualidade. 4. Não deve haver segregação de gênero nos conhecimentos apresentados a meninas e meninas; portanto, a prática pedagógica da educação sexual deve acontecer sempre em coeducação. 5. Meninos e meninas devem/podem ter os mesmos brinquedos 6. A linguagem plural, usada na ES, deve contemplar tanto o conhecimento científico quanto o conhecimento familiar/popular/cultural. 7. Há muitos modos de a sexualidade e o gênero se expressarem em cada pessoa; 8. A ES pode discutir valores como respeito, solidariedade, direitos humanos. Corpo Humano
  158. 158. COMO MANTER O NOSSO CORPO SAUDÁVEL: HIGIENE Corpo Humano
  159. 159. Saúde, um direito de todos A nossa saúde depende da capacidade de responder adequadamente aos problemas relacionados com três fatores: físicos, mentais e sociais. O ambiente em que vivemos influencia diretamente na nossa saúde. Viver em um ambiente saudável significa ter uma convivência agradável com as pessoas e também habitar um lugar em que os ecossistemas permaneçam em equilíbrio e a água, o ar e o solo não estejam contaminados. Corpo Humano
  160. 160. Higiene A higiene constitui um conjunto de normas que permite manter o bom estado físico e mental do corpo para prevenir doenças. As normas mais importantes são: Corpo Humano
  161. 161. Higiene Higiene pessoal: Os micro-organismos (bactérias, fungos, protozoários) e vírus podem provocar infecções. Por isso, precisamos tomar alguns cuidados com o nosso corpo, como tomar banho, lavar as mãos antes das refeições e após usar o banheiro, escovar os dentes depois das refeições. Esse hábitos irão ajudar a manter a nossa saúde física. https://www.youtube.com/watch?v=oTJpR7cXQOk Corpo Humano
  162. 162. Higiene Descanso: O sono é fundamental para a saúde pois permite repor as energias gastas. Durante o descanso, o corpo se revigora e o cérebro processa as informações que recebeu durante o dia. O ideal é dormir pelo menos 8 horas diárias. Corpo Humano
  163. 163. Higiene Uma dieta equilibrada: O corpo precisa de alimentos suficientes que forneçam a energia necessária para que ele funcione adequadamente. Uma dieta variada e equilibrada ajuda a estar em forma e aumenta a resistência às doenças e infecções. Corpo Humano
  164. 164. Higiene Evitar substâncias nocivas à saúde: O álcool, assim como o fumo e outras drogas prejudicam o nosso organismo. Corpo Humano
  165. 165. Higiene O esporte: O exercício físico ajuda a manter o corpo saudável, possibilitando a realização de qualquer atividade, física ou mental, com maior rendimento. Além disso, com o exercício físico, o corpo libera algumas substâncias químicas, que nos fazem sentir melhor. Corpo Humano
  166. 166. Higiene Uma vida tranquila: As tensões diárias alteram o nosso sistema nervoso, assim como o funcionamento do nosso organismo. Por isso é importante levarmos uma vida tranquila, nos relacionarmos bem com as pessoas e assim tornar nosso dia a dia agradável. Corpo Humano
  167. 167. Higiene Ser responsável: Para alcançarmos o mais alto grau de saúde devemos nos responsabilizar por todas as nossas ações para evitarmos acidentes. Além disso, é importante pedir ajuda médica não só quando estamos doentes, mas também para prevenir doenças. Ir ao dentista regularmente e tomar as vacinas obrigatórias são exemplos de métodos preventivos. Corpo Humano
  168. 168. Higiene Corpo Humano

×