Metodologias ativas na EaD

1.310 visualizações

Publicada em

Possibilidades de resultados concretos com a utilização de metodologias ativas na educação a distância.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Metodologias ativas na EaD

  1. 1. Prof. Enilton Ferreira Rocha 20º CIAED – CURITIBA, outubro de 2014. Metodologias ativas na EaD: possibilidades mediadas e resultados concretos
  2. 2. MORAN PAULO FREIRE KNOWLES DAVID KOLB DAVID AUSUBEL O conceito: Jerome Seymour Bruner (Psicólogo) e do filósofo Jonh Dewey. as derivações para desenvolver a são fatores intrínsecos da reconhece encoraja Autonomia (autoconfiança) Problematização e aprendizagem APRENDIZAGEM ATIVA O estudante como principal agente da aprendizagem A humanização da aprendizagem WR3 EAD CONSULTORIA, 2010.
  3. 3. ALGUMAS DIFICULDADES: DE CONTEXTO (SOCIAL, CULTURAL, ECONÔMICO E TECNOLÓGICO) SOBRE AS REALIDADES DOS PROFESSORES SOBRE AS REALIDADES DOS ESTUDANTES DOS CENÁRIOS DAS METODOLOGIAS ATIVAS DAS INTERFACES E MEDIAÇÕES TECNOLÓGICAS DAS REGULAÇÕES INSTITUCIONAIS Um processo amplo e complexo, porque prioriza o estudante!
  4. 4. ALGUMAS METODOLOGIAS •QUEM SOU EU? •MINHAS COMPETÊNCIAS SOBRE O TEMA •A AÇÃO REFLEXIVA E A CONVIVÊNCIA EM SALA DE AULA •RELAÇÕES INTRA E INTERPESSOAL •MINHAS EXPECTATIVAS •CAPACIDADES ADAPTATIVAS O DAC ou DAE Diagnóstico de Aprendizagem do Candidato/ Estudante (WR3 EaD, 2006)
  5. 5. ALGUMAS METODOLOGIAS •PLANEJAMENTO I - O CONHECIMENTO PRÉVIO SOBRE O TEMA •As realidades do problema •A pesquisa, a sala de aula invertida •PLANEJAMENTO II - AÇÃO •Formação de grupos •A distribuição de tarefas e competências •A AÇÃO REFLEXIVA - INTERVENÇÕES •O confronto entre o conhecimento adquirido e os resultados parciais •O CONFRONTO FINAL E PROPOSIÇÕES ABP Aprendizagem Baseada em Problema Ou PBL (PROBLEM BASED LEARNING) Década de 60 e 70, no Canadá e Holanda.
  6. 6. ALGUMAS METODOLOGIAS •O CONHECIMENTO PRÉVIO SOBRE O TEMA •Acesso ao conteúdo e material didático •Fóruns reflexivos •A ORIENTAÇÃO E SUPERVISÃO •Instruções e parâmetros •O sistema avaliativo (o que avaliar, de que modo?) •A AÇÃO REFLEXIVA •Desenvolvimento cognitivo •Capacidade de diálogo •O Feedback SALA DE AULA INVERTIDA
  7. 7. MÉTODO CAV – CÍCLO DE APRENDIZAGEM VIVENCIAL, KOLB 1980 Fonte: adaptado do conceito de David Kolb, disponível em David Kolb, http://www.businessballs.com/kolblearningstyles.htm - acesso em 29/10/2010 (livre tradução) (OLIVEIRA, C. R. DE )
  8. 8. Inquietações Como a mediação tecnológica pode ajudar ou atrapalhar na aplicação das metodologias ativas, embora haja o conhecimento prévio sobre o problema? Por que a consciência acerca de seus conceitos pode dificultar a sua aplicação em determinados contextos mediados tecnologicamente? Por que o estudante brasileiro ainda prefere os métodos tradicionais de aprendizagem dirigida? 8
  9. 9. Referências Knowles, Malcolm - Andragogia Kolb, David – CAV e TEA Antunes, Celso - Competência na sala de aula Nóvoa, António - Formação dentro da profissão Freire, Paulo - Metodologias ativas e a autonomia Moran, José - Educação humanista e inovadora (Siemens, George) - Mediação tecnológico-midiática (Ubiquidade em Rede) Adair, John - Sensibilidade para a invenção e a inovação Ausubel, David - Aprendizagem Significativa (interação e informação, desorganização da camada cognitiva, aprendizagem pela busca)
  10. 10. OBRIGADO PELA PARTICIPAÇÃO E COLABORAÇÃO!!! enilton@wr3ead.com.br https://www.facebook.com/enped2012

×