SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
Baixar para ler offline
MODELO NO AR MODELO NO AR 
RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 
1. Leia o trecho abaixo. 
“Quando a cidade sepulta no anonimato os seus tipos de rua, é sinal que o 
humanismo desapareceu das esquinas e o tempo/relógio passou a controlar a vida 
de seus habitantes. [...]. Goiânia cresceu. Sepultou seus tipos de rua, atropelados 
na pressa dos automóveis”. 
TELES, José Mendonça. Crônicas de Goiânia. Goiânia: Kelps, 2005. p.65-66. 
O trecho acima tematiza o crescimento de Goiânia e relaciona desaparecimento do 
humanismo e velocidade dos automóveis ao tempo controlado da população. 
Considerando as leituras de base sociológica e geográfica acerca do espaço urbano, 
é correto afirmar: 
a) O crescimento de Goiânia significou a formação de uma moderna cidade 
capitalista, marcada pelo predomínio do controle do tempo e pela primazia dos 
automóveis nas ruas. 
b) O crescimento de Goiânia significou uma mudança cultural que mescla rural e 
urbano, mantendo o predomínio de valores humanos. 
c) Goiânia cresceu e tornou-se uma cidade moderna, por isso mudou o nome de 
suas ruas para o nome de figuras folclóricas e populares, com o intuito de preservar 
a memória da cidade. 
d) Goiânia cresceu por causa do processo de expansão da indústria 
automobilística, da construção civil e da intervenção estatal. 
2. Eu queria morar numa favela, o meu sonho é morar numa favela./ Eu num sou 
registrado, eu num sou batizado,/ Eu num sou civilizado/ eu num sou filho do 
senhor/ Eu num sou computado/ eu não sou consultado/ Eu num sou vacinado/ 
contribuinte num sou./ Eu num sou empregado/ eu num sou consumidor. 
Os versos de Gabriel o Pensador ilustram a afirmação de que milhões de brasileiros 
estão abaixo da linha de pobreza, vivendo em favelas, integrando bolsões de 
pobreza. São verdadeiras as afirmativas sobre o tema, EXCETO: 
a) Nos bolsões de pobreza, nos deparamos com a seguinte radiografia: jovens 
entre 18-25 anos sem perspectiva de inserção no mercado de trabalho, por falta de 
oportunidade e/ou qualificação profissional. Diante dessa realidade, muitos tendem 
à prostituição e são recrutados pelo narcotráfico e/ou gangues de criminosos. A 
desestruturação de muitas famílias pobres, muitas pela ausência de homens, tem 
contribuído para que essas famílias sejam mantidas por mulheres. 
b) Os bolsões de pobreza são resultantes das desigualdades sociais, do acesso a 
uma renda digna, ao emprego, à terra, aos serviços de educação, saúde e moradia, 
enfim, do produto social, sem falar da exclusão social, cultural e do enfrentamento 
dos preconceitos e da discriminação rotulada pela própria sociedade. 
c) O processo acelerado de urbanização e o avanço técnico-científico têm 
contribuído para banir definitivamente os problemas ambientais nos bolsões de 
pobreza no país. 
d) Nos bolsões de pobreza também encontramos pessoas simples, mas dignas, 
que batalham pela sobrevivência. São trabalhadores que produzem neste país, mas 
que são excluídos do solo urbano, poucos trabalham na formalidade e grande parte 
vive da informalidade lutando para escapar com os R$ 70,00 per capita mensais 
rotulados pelo IBGE e de bolsas família. 
e) Muitos são os discursos proferidos para erradicação da pobreza. Apesar dos 
avanços sociais propagados pelas estatísticas governamentais, a situação não muda 
muito, porque a política econômica aplicada não prioriza de forma eficaz esse setor 
social. Segundo o IBGE, é na Região Nordeste que se concentra a maioria dos 
pobres desse país. Enquanto em programas televisivos de gastronomia ovos são 
quebrados para omeletes presidenciais, muitos brasileiros não têm dinheiro para 
comprar um “bife do oião” para completar o feijão. 
3. Em uma aula de geografia, o professor apresentou as figuras 1 e 2 abaixo. Em 
seguida, solicitou que dois alunos viessem à frente da turma para falar sobre o tema 
em pauta. O aluno que demonstrou mais conhecimento sobre o tema escreveu F 
para as proposições falsas e V para as proposições verdadeiras. 
( ) Ao longo da nossa história, não houve necessidade de políticas públicas 
específicas para o setor de habitação, visto que o processo natural de produção do 
espaço urbano brasileiro sempre criou oportunidades de ocupação no solo urbano 
de moradia digna para todos. 
( ) As desigualdades espaciais que ocorrem nas cidades denunciam que as 
populações em cidades de países pobres têm sido submetidas a processo de 
segregação voluntária, uma vez que são induzidas a deslocamentos para áreas 
nobres, tendo como consequência a proliferação de doenças endêmicas. 
( ) A falta de acesso ao solo urbano apropriado tem aumentado a procura por 
espaços para habitação em áreas de proteção ambiental pelas populações mais 
pobres, gerando a disseminação de ocupações irregulares, que coloca a população 
de baixo poder aquisitivo em efetiva situação de abandono. 
( ) A cidade tornou-se palco das diferenças sociais. Uma grande parte das áreas 
periféricas (aquelas não ocupadas pelos condomínios horizontais fechados) sofre 
com a falta de infraestrutura e serviços básicos. 
( ) Os movimentos sociais que lutam por moradia nas cidades reivindicam um 
direito que é previsto na Constituição Brasileira. 
A alternativa que apresenta a sequência correta é: 
a) V – F – V – F – V d) F – V – F – V – V 
b) V – V – V – F – F e) F – F – F – F – V 
c) F – F – V – V – V 
4. Algumas cidades do Estado de São Paulo vêm adotando medidas de restrição 
ao uso das sacolas plásticas. Uma das justificativas é que a ação faz parte de um 
projeto internacional para diminuir o uso de plástico, substituindo-o por material 
obtido de fonte renovável, evitando-se cada vez mais a dependência mundial do 
petróleo. 
Essa justificativa pressupõe que o plástico seja produzido apenas a partir do 
petróleo, no entanto alguns tipos de plásticos, como polietileno e polipropileno, hoje 
também podem ser produzidos a partir da cana-de-açúcar, uma fonte renovável, por 
isso denominado plástico verde. 
Como o polietileno e o polipropileno, obtidos tanto da cana-de-açúcar como do 
petróleo, são o mesmo tipo de plástico, eles não são biodegradáveis. Porém, o 
plástico obtido de fonte renovável apresenta a vantagem de armazenar o 
2CO 
absorvido na fotossíntese realizada pela cana-de-açúcar e, ao final de sua vida útil, 
pode ser usado como combustível para a recuperação da energia nele contida, e o 
2 CO , liberado na combustão, será reabsorvido pelas plantas. 
A cana-de-açúcar também pode fornecer parte da matéria-prima para a produção 
do PET, plástico usado em garrafas de refrigerantes e de água mineral. 
Pensando na produção e na utilização do plástico, pode-se concluir corretamente 
que: 
a) O polietileno e o polipropileno são obtidos de fonte renovável, pois são 
produzidos somente a partir do petróleo. 
b) O PET é um tipo de plástico obtido somente com matéria-prima de fonte 
renovável, não causando danos ao meio ambiente. 
c) O plástico verde, que é obtido apenas de fonte não renovável, aumenta a 
emissão de CO2, pois libera esse gás para o meio ambiente. 
d) O problema com os plásticos está principalmente no seu descarte, pois eles 
deveriam ser reciclados e não descartados no lixo comum. 
e) O descarte do plástico vindo da cana-de-açúcar deve ser diferente do plástico 
comum, pois o primeiro, vindo de matéria-prima renovável, é um tipo diferente de 
plástico. 
1. Observe a imagem abaixo: 
Nascida em Capivari, no interior do estado de São Paulo, Tarsila do Amaral (1886- 
1973) cumpriu um papel fundamental na arte brasileira. A boa posição financeira 
herdada da família permitiu a ela viajar para a Europa várias vezes para estudar. A 
influência marcou sua produção. Operários foi pintada em 1933 e exibe a força do 
estilo de Tarsila ao retratar a população paulistana e, ao fundo, chaminés e fábricas 
em formas geométricas. 
Adaptado de vejasp.abril.com.br, 21/01/2011. 
A década de 1930, quando a tela Operários foi pintada, caracterizou-se pela 
deflagração do processo de industrialização na sociedade brasileira. 
Nessa tela, por meio da representação proposta pela artista, pode-se observar o 
seguinte aspecto do operariado nacional na época: 
a) defasagem salarial c) associativismo sindical 
b) diversidade cultural d) disparidade educacional 
2. Dos engenhos, uns se chamam reais, outros inferiores, vulgarmente 
engenhocas. Os reais ganharam este apelido por terem todas as partes de que se 
compõem e todas as oficinas, perfeitas, cheias de grande número de escravos, com 
muitos canaviais próprios e outros obrigados à moenda; e principalmente por terem 
a realeza de moerem com água, à diferença de outros, que moem com cavalos e 
bois e são menos providos e aparelhados; ou, pelo menos, com menor perfeição e 
largueza, das oficinas necessárias e com pouco número de escravos, para fazerem, 
como dizem o engenho moente e corrente. 
ANTONIL, André João. Cultura e opulência do Brasil . Belo Horizonte: Itatiaia; São 
Paulo: Edusp. 1982, p. 69. 
AULA 01 (27/10) – SEGUNDA-FEIRA 
Geografia: 
Professores – Emanuel Cardozo e Regiopídio 
AULA 01 (27/10) – SEGUNDA-FEIRA 
História: 
Professores – Baratta e Hugo
MODELO NO AR MODELO NO AR 
RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 
O texto oferece uma descrição dos engenhos no Brasil no início do século XVIII. A 
esse respeito é correto afirmar: 
a) O engenho de açúcar foi a principal unidade econômica do sertão nordestino 
durante o período colonial, permitindo a ocupação dos territórios situados entre o 
rio São Francisco e o rio Parnaíba. 
b) A produção de açúcar no nordeste brasileiro colonial, em larga escala, foi 
possível graças à implantação do sistema de fábrica e ao uso do vapor como força 
motriz nas moendas. 
c) Os engenhos da Bahia utilizavam, sobretudo, mão de obra escrava africana, 
enquanto que nos engenhos pernambucanos predominava o trabalho indígena. 
d) Os grandes engenhos desenvolviam todas as etapas de produção do açúcar, do 
plantio, passando pela moagem, a purga, a secagem e até a embalagem. 
e) A produção de açúcar no sistema de “plantation” ficou restrita aos domínios 
lusitanos das Américas, durante a época colonial, o que garantiu bons lucros aos 
produtores locais e aos comerciantes reinóis. 
3. No Brasil, autoritário, sinais evidentes de crise. O mandato presidencial do 
general Figueiredo caminhava para o final e se temia que mais uma vez o 
presidente fosse escolhido por um colégio eleitoral, que deveria, como sempre, 
referendar o nome indicado pelos detentores do poder. Para alterar tal perspectiva a 
oposição apresentou uma emenda constitucional que pretendia introduzir as 
eleições diretas. A emenda Dante de Oliveira, nome do deputado do PMDB, por 
Mato Grosso, que a apresentou foi votada sob grande expectativa popular, depois 
de ampla mobilização popular na campanha DIRETAS – JÁ. 
A decisão do Congresso Nacional, quando da votação (25/04/1984) na Câmara dos 
Deputados foi de: 
a) Rejeição, pois a emenda necessitava de 2/3 dos membros do Congresso e falta-ram 
22 votos para alcançar tal marca. 
b) Aprovação, resultado que garantiu a vitória de Tancredo Neves, candidato das 
oposições, nas eleições diretas para a presidência em 1985. 
c) Aprovação, entretanto a eleição direta para presidente não valeria para a eleição 
de 1985 e só passaria a valer na eleição seguinte. 
d) Aprovação, entretanto a intervenção das Forças Armadas impediu a realização da 
eleição. 
e) Rejeição, tendo a interferência das Forças Armadas imposto à eleição de José Sar-ney, 
candidato do governo. 
4. Observe a imagem abaixo: 
Na imagem, da década de 1930, há uma crítica à conquista de um direito pelas 
mulheres, relacionado com a: 
a) Redivisão do trabalho doméstico. b) Liberdade de orientação sexual. 
c) Garantia da equiparação salarial. d) Aprovação do direito ao divórcio. 
e) Obtenção da participação eleitoral. 
1. Os polímeros são macromoléculas de elevada massa molar, formadas pela 
repetição de unidades químicas pequenas e simples (os monômeros) ligadas 
covalentemente. Hoje em dia, são conhecidos diversos tipos de polímeros, com 
grande variedade de usos, de acordo com as suas características, como os 
apresentados abaixo: 
Com base na estrutura química desses polímeros, é CORRETO afirmar que: 
a) O polietileno é um alceno não-ramificado. 
b) A celulose contém grupos carbonílicos. 
c) O poliestireno contém grupos aromáticos. 
d) O cloreto de polivinila apresenta ligações de hidrogênio. 
2. Recentemente, foram divulgados pela imprensa local (Jornal Correio da 
Paraíba de 03/07/2011) resultados de uma pesquisa sobre a poluição atmosférica 
causada pela emissão de CO2 por veículos automotores que circulam em João 
Pessoa. Segundo esses resultados, para neutralizar os efeitos dessa poluição, seria 
necessário que a área de Mata Atlântica fosse cinco vezes maior que a existente na 
Paraíba. Ainda segundo a pesquisa, num trajeto de ida e volta na Avenida Epitácio 
Pessoa, totalizando 20 km, um automóvel chega a liberar 3 kg de CO2. Nesse 
contexto, considere que essa massa equivale a 68 mol de CO2 e que essa 
quantidade é transformada pela fotossíntese em igual quantidade de matéria de O2. 
Com base nessas considerações, é correto afirmar que, nas CNTP, o volume de O2 
produzido nessa transformação é: 
a) 1523,2 L c) 2992,0 L e) 67,2 L 
b) 1523,2 mL d) 2992,0 mL 
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: 
Testes com a utilização de cebolas têm sido recomendados por agências 
internacionais de proteção ambiental para verificação do nível de toxicidade de 
misturas complexas como resíduos de uma indústria, pois a cebola é sensível 
mesmo em concentrações consideradas aceitáveis aos padrões da Organização 
Mundial da Saúde (OMS). Um estudo realizado, em águas, mostrou que uma 
concentração de 1 0,03 mg L  de cobre (Cu) dissolvido provoca uma inibição de 
40% no crescimento das raízes de cebolas. 
3. Para o experimento da toxidade de metal frente a um organismo (a cebola) o 
pesquisador preparou 100mL de uma solução de sulfato de cobre 
4 2 ( SO) C5HuO para obter a concentração de 1 0,1 mol L  (desprezar as 
possíveis diluições). Assim, a massa utilizada no preparo desta é: 
Dados: 1 (Cu 63; S 32; O 16 e H 1g mol )       
a) 2495 mg c) 240 mg e) 480 mg 
b) 24900 mg d) 4980 mg 
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: 
Suor não é sinônimo de queima de gordura... Para muitas pessoas, correr 
debaixo do sol do meio-dia ou usar muita roupa enquanto se pratica esporte é 
sinônimo de emagrecimento, uma vez que acreditam que quanto mais transpirarem, 
maior será a queima de gordura. 
Acontece que suar não emagrece. Perdem-se apenas água e sais minerais. 
Depois de uma sauna, por exemplo, a pessoa normalmente vai perceber uma 
redução em seu peso corporal, mas assim que ingerir o primeiro copo d’água, o 
líquido perdido vai sendo reposto e o peso acaba voltando ao normal. 
O organismo transpira para manter estável a temperatura interna do corpo, 
transferindo o calor de dentro para fora e, assim, mantendo a temperatura interna 
do organismo entre 36 e 36,5ºC. 
Se você deseja “queimar” aquelas incômodas gordurinhas, já que com a 
transpiração não se perde peso, o ideal é queimá-las de uma maneira gradativa e 
saudável. Cerca de 30 minutos de atividade física moderada (caminhar, correr ou 
andar de bicicleta), três vezes por semana, são ideais para isso. Com esse ritmo de 
perda de calorias, você queimará um quilograma de gordura por mês. 
http://www.sitemedico.com.br/sm/materias/index.php?mat=1487 
Acesso em: 06.09.2010. Adaptado 
4. Sobre a transpiração e as substâncias que compõem o suor, é válido afirmar 
que: 
a) A água e os sais minerais, no suor, formam uma mistura 
heterogênea. 
b) A água sofre vaporização absorvendo calor do corpo, 
durante a transpiração. 
c) O sal cloreto de sódio é obtido nas salinas unicamente por 
processo químico. 
d) A água e o sal cloreto de sódio são formados pelo mesmo 
número de átomos. 
e) A substância água é formada por duas moléculas de hidrogênio ligadas a uma 
molécula de oxigênio. 
AULA 02 (28/10) – TERÇA-FEIRA 
Química: 
Professores – Elder Costa e Juranildo 
AULA 02 (28/10) – TERÇA-FEIRA 
Biologia: 
Professores – Bruno, Marcos Aurélio e Alzeir
MODELO NO AR MODELO NO AR 
RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 
1. Observe o quadro abaixo. 
Taxa média geométrica de crescimento anual (%) da população 
residente Brasil em grandes regiões, 1980/1991, 1991/2000 e 
2001/2005 
País/Regiões 1980/1991 1991/2000 2001/2005 
Brasil 1,93 1,64 1,67 
Norte 3,85 2,86 2,64 
Nordeste 1,83 1,31 1,36 
Sudeste 1,77 1,62 1,66 
Sul 1,38 1,43 1,46 
Centro-Oeste 3,01 2,39 2,31 
Fonte: IBGE: Censo Demográfico 1980, 1991 e 2000 e Estimativas Demográficas 
2001 e 2005. 
Considere as seguintes afirmações sobre a taxa média geométrica de crescimento 
anual da população residente no Brasil. 
I. As regiões Nordeste, Sudeste e Sul apresentaram um pequeno aumento na taxa 
de crescimento; as regiões Centro-Oeste e Norte apresentaram um declínio na 
mesma taxa no período de 1991/2000 a 2001/2005. 
II. As regiões Norte e Centro-Oeste apresentaram os valores mais elevados nos três 
períodos, refletindo atividades de expansão econômica, atrativas de influxos 
migratórios. 
III. A região Nordeste apresentou a menor taxa de crescimento desde a década de 
1980, devido à diminuição dos níveis de fecundidade e, principalmente, à diminuição 
da emigração para outras regiões do país. 
Quais estão corretas? 
a) Apenas I. 
b) Apenas II. 
c) Apenas I e II. 
d) Apenas I e III. 
e) Apenas II e III. 
2. O DNA apresenta diferentes níveis de condensação, conforme representado na 
figura. 
No momento em que o DNA de uma célula somática humana for visualizado no nível 
“F” de condensação, está ocorrendo o processo de: 
a) síntese de proteínas. 
b) multiplicação celular. 
c) permutação cromossômica. 
d) produção de ácido ribonucleico. 
e) duplicação do material genético. 
3. A crescente inserção das mulheres no mercado de trabalho tem feito com que a 
decisão pela maternidade ocorra em idades cada vez mais avançadas. Porém, 
pesquisas revelam que a fertilidade feminina diminui, acentuadamente, com o 
decorrer dos anos. Para atender a essa nova realidade social, diferentes técnicas 
biológicas foram desenvolvidas com êxito, entre elas, a inseminação artificial ou 
reprodução assistida. Essa técnica consiste na união do espermatozoide com o 
ovócito secundário em laboratório e posterior implantação no organismo feminino. 
Considerando os conhecimentos sobre a formação das células sexuais e a 
reprodução humana, é correto afirmar: 
a) O espermatozoide, ao entrar no ovócito secundário, transforma-se em 
espermatócito I. 
b) O corpúsculo polar II origina o ovócito secundário, utilizado na inseminação 
artificial. 
c) A duplicação do núcleo do ovócito secundário e do núcleo do espermatozoide 
ocorre após a fecundação e antes da fusão dessas células. 
d) A inseminação artificial pode ser realizada com êxito, mesmo em mulheres que 
não possuem o útero. 
e) Os ovócitos primários, sob a ação do hormônio estimulante de folículo (FSH), 
darão origem aos ovócitos secundários. 
4. O aumento da atividade industrial, embora tenha trazido melhorias na 
qualidade de vida, agravou os níveis de poluição do planeta, resultantes, 
principalmente, da liberação de agentes químicos no ambiente. Na tentativa de 
minimizar tais efeitos, diversas abordagens vêm sendo desenvolvidas, entre elas a 
substituição de agentes químicos por agentes biológicos. Um exemplo é o uso, na 
indústria têxtil, da enzima celulase no processo de amaciamento dos tecidos, em 
substituição aos agentes químicos. Considerando os conhecimentos sobre estrutura 
e função de proteínas, é correto afirmar que essas moléculas biológicas são úteis no 
processo industrial citado devido à sua: 
a) Insensibilidade a mudanças ambientais. 
b) Capacidade de uma única enzima reagir, simultaneamente, com diversos 
substratos. 
c) Capacidade de diminuir a velocidade das reações. 
d) Alta especificidade com o substrato. 
e) Capacidade de não se reciclar no ambiente. 
1. Leia o fragmento abaixo: 
“AO LEITOR” 
Que Stendhal confessasse haver escrito um de seus livros para cem leitores, cousa é 
que admira e consterna. O que não admira, nem provavelmente consternará é se 
este outro livro não tiver os cem leitores de Stendhal, nem cinquenta, nem vinte, e 
quando muito, dez. Dez? Talvez cinco. Trata-se, na verdade, de uma obra difusa, na 
qual eu, Brás Cubas, se adotei a forma livre de um Sterne, ou de um Xavier de 
Maistre, não sei se lhe meti algumas rabugens de pessimismo. Pode ser. Obra de 
finado. Escrevi-a com a pena da galhofa e a tinta da melancolia, e não é difícil 
antever o que poderá sair desse conúbio. Acresce que a gente grave achará no livro 
umas aparências de puro romance, ao passo que a gente frívola não achará nele o 
seu romance usual, ei-lo aí fica privado da estima dos graves e do amor dos frívolos, 
que são as duas colunas máximas da opinião.” 
O fragmento acima é parte da obra Memórias Póstumas de Brás Cubas, publicada 
em folhetim em 1880 e editada em livro em 1881. Essa obra, de autoria de 
a) Machado de Assis, é uma das mais conhecidas do Naturalismo no Brasil. 
b) Guimarães Rosa, é tida como a mais importante produção do Modernismo no 
Brasil. 
c) Aluísio Azevedo, lançou no Brasil o movimento denominado Naturalismo. 
d) Machado de Assis, é apontada como o marco inicial do Realismo no Brasil. 
e) Aluísio Azevedo, encerra o Romantismo e inicia o Realismo brasileiro. 
2. Observe as imagens abaixo: 
Em relação ao gráfico e à imagem, pode-se inferir que: 
I. A liderança do preço do tomate não simboliza a volta da inflação, provocada pela 
queda dos preços em 6,09% no dia 5 de abril. 
II. O preço do tomate virou piada nacional, tendo em vista seu valor exorbitante. 
III. A perda do poder de compra do tomate tornou-se um indicativo, em relação à 
volta da inflação. 
Analise as proposições e marque a alternativa que apresenta, apenas, a(s) 
correta(s). 
a) III c) II e III e) I e III 
b) I e II d) I 
3. Leia o poema abaixo: 
Nasce o Sol, e não dura mais que um dia, 
Depois da luz se segue a noite escura, 
Em tristes sombras morre a formosura, 
Em contínuas tristezas a alegria. 
Gregório de Matos Guerra 
Assinale a alternativa que contém uma característica da comunicação poética, típica 
do estilo Barroco, existente no quarteto acima. 
a) Reflexão sobre o caráter humano da divindade. 
b) Associação da natureza com a permanência da realidade espiritual. 
c) Presença da irreverência satírica do poeta com base no paradoxo. 
AULA 03 (29/10) – QUARTA-FEIRA 
Português: 
Professores – José Roberto, Marcelo, Lincoln, 
Marcos Alexandre e Jan Messias
MODELO NO AR MODELO NO AR 
RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 
d) Utilização do pleonasmo para reforçar a superioridade do cristianismo sobre o 
protestantismo. 
e) Uso de ideias contrastantes com base no recurso da antítese. 
4. Leia: 
Coldplay libera música tema do novo Jogos Vorazes 
A banda inglesa Coldplay liberou nesta sexta-feira a música “Atlas”, tema do filme 
Jogos Vorazes: Em Chamas. Adaptação cinematográfica do segundo livro da 
trilogia escrita por Suzanne Collins, o longa tem estreia prevista para 22 de 
novembro. 
A canção está disponível no iTunes, loja virtual da Apple, e foi publicada junto com 
um lyric vídeo no canal oficial do grupo no Youtube. “Atlas” segue o estilo de “Safe 
& Sound”, canção tema do primeiro filme, com clima pesado e instrumental 
valorizado. 
Enquanto em “Safe & Sound”, Taylor Swift sussurra para cantar e é bem 
acompanhada pelo violão da dupla The Civil Wars, na nova canção de Coldplay o 
piano conduz a voz melódica de Chris Martin, até se mesclar com acordes de 
guitarra e ganhar uma entonação mais dramática e forte para o fim. 
Na animação de fundo do vídeo, estão algumas referências ao filme, como uma 
mulher usando arco e flechas, arma utilizada pela protagonista Katniss, e um 
pássaro que representa o tordo, símbolo do filme. Outra possível conexão está nas 
ilustrações com figuras gregas, que devem remeter ao mito de Teseu e o Minotauro, 
inspiração para a história. 
(Disponível em http://www.portalrcr.com.brAcesso em 06/09/2013) 
Assinale a alternativa que apresenta palavras do texto que fazem parte do mesmo 
campo semântico (significado). 
I. Banda, grupo e dupla. 
II. Música, canção e ilustrações. 
III. Filme, vídeo e longa. 
IV. Referências, conexão e figuras. 
Está(ão) correta(s) apenas: 
a) I e II. c) I e IV. e) II e IV. 
b) I e III. d) II e III. 
1. Analise a figura a seguir. 
Os habitantes de metrópoles convivem com o problema dos congestionamentos de 
automóveis, que geram estresse, acidentes, poluição sonora, entre outras 
consequências. Uma solução para o problema de mobilidade urbana é o transporte 
coletivo por linhas de metrô. A figura mostra a região central da cidade de Brasília. 
Considere que um indivíduo se desloca diariamente de carro da posição A, onde 
mora, até a posição B, onde trabalha, em um percurso de 12 km representado pela 
linha tracejada. No horário de rush, a velocidade média dos automóveis é de 12 
km/h e, fora desse horário, é de 42 km/h. Se houvesse em Brasília uma linha de 
metrô de A até B, como representado pela linha ponto-tracejada, ela teria 20 km. 
Supondo que a velocidade média do metrô seja de 60 km/h, considere as 
afirmativas a seguir. 
I. No horário de rush, o tempo de deslocamento de carro de A até B é maior do 
que o tempo de deslocamento por metrô em 1 hora. 
II. No horário de rush, o tempo de deslocamento de A até B por metrô é 1/3 do 
tempo de deslocamento por carro. 
III. Fora do horário de rush, é mais rápido fazer o percurso de A para B de carro. 
IV. Fora do horário de rush, considerando que o sistema de metrô tenha 
melhorado e que sua velocidade média passe a ser de 70 km/h, então o tempo de 
deslocamento de A até B tanto por carro quanto por metrô é igual. 
Assinale a alternativa correta. 
a) Somente as afirmativas I e II são corretas. 
b) Somente as afirmativas I e IV são corretas. 
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas. 
d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas. 
e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas. 
2. Uma pessoa, do alto de um prédio de altura H, joga uma bola verticalmente 
para baixo, com uma certa velocidade de lançamento. A bola atinge o solo com 
velocidade cujo módulo é VI 
. Em um segundo experimento, essa mesma bola é 
jogada do mesmo ponto no alto do prédio, verticalmente para cima e com mesmo 
módulo da velocidade de lançamento que no primeiro caso. A bola sobe até uma 
altura H acima do ponto de lançamento e chega ao solo com velocidade cujo 
módulo é VII. Desprezando todos os atritos e considerando as trajetórias retilíneas, é 
correto afirmar-se que: 
a) 
VI  2VII. 
b) 
VI  VII. 
c) 
VI  VII / 2. 
d) 
VI  VII / 4. 
3. Para os passageiros experimentarem a sensação equivalente à “gravidade 
zero”, um avião adaptado sobe vertiginosamente (figura 1) para, depois, iniciar uma 
descida brusca que dura apenas alguns segundos. 
Durante essa descida brusca, a velocidade horizontal mantém-se constante, 
variando apenas a velocidade vertical. Na parte central desse avião, há um espaço 
vazio onde os passageiros, deitados no chão, aguardam o mergulho da aeronave. 
No momento do mergulho, cada passageiro perde o contato com o piso da 
aeronave, podendo movimentar-se como um astronauta a bordo de uma nave em 
órbita (figura 2). 
A situação mostrada na figura 2 é possível devido 
a) ao ganho de inércia do avião. 
b) ao ganho de peso dos passageiros. 
c) à perda de massa dos passageiros. 
d) à igualdade entre a inércia do avião e a inércia dos passageiros. 
e) à igualdade entre a aceleração do avião e a aceleração da gravidade. 
4. A figura abaixo representa o movimento de um pêndulo que oscila sem atrito 
entre os pontos x1 e x2. 
Qual dos seguintes gráficos melhor representa a energia mecânica total do pêndulo 
–ET – em função de sua posição horizontal? 
a) b) 
c) d) 
e) 
AULA 03 (29/10) – QUARTA-FEIRA 
Física: 
Professores – Rômulo e Célio
MODELO NO AR MODELO NO AR 
RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 
1. A figura abaixo exibe, em porcentagem, a previsão da oferta de energia no 
Brasil em 2030, segundo o Plano Nacional de Energia. 
Segundo o plano, em 2030, a oferta total de energia do país irá atingir 557 milhões 
de tep (toneladas equivalentes de petróleo). Nesse caso, podemos prever que a 
parcela oriunda de fontes renováveis, indicada em cinza na figura, equivalerá a: 
a) 178,240 milhões de tep. c) 353,138 milhões de tep. 
b) 297,995 milhões de tep. d) 259,562 milhões de tep. 
2. Algumas caixas de pizza para entrega têm o formato de um prisma regular de 
base hexagonal. Considere uma caixa destas com altura de 4 cm e, com base, um 
polígono de perímetro 72 cm. Se a pizza tem o formato de um cilindro circular, 
então o volume máximo de pizza que pode vir nesta caixa é: 
a) 3 216 3 cm c) 864 3 cm3 e) 432π cm3 
b) 3 576π cm d) 3 108π cm 
3. Numa feira de artesanato, uma pessoa constrói formas geométricas de aviões, 
bicicletas, carros e outros engenhos com arame inextensível. Em certo momento, 
ele construiu uma forma tendo como eixo de apoio outro arame retilíneo e rígido, 
cuja aparência é mostrada na: 
Ao girar tal forma em torno do eixo, formou-se a imagem de um foguete, que pode 
ser pensado como composição, por justaposição, de diversos sólidos básicos de 
revolução. 
Sabendo que, a figura, os pontos B, C, E e F são colineares, AB = 4FG, BC = 3FG, 
EF = 2FG, e utilizando-se daquela forma de pensar o foguete, a decomposição 
deste, no sentido da ponta para a cauda, é formada pela seguinte sequência de 
sólidos: 
a) Pirâmide, cilindro reto, cone reto, cilindro reto. 
b) Cilindro reto, tronco de cone, cilindro reto, cone equilátero. 
c) Cone reto, cilindro reto, tronco de cone e cilindro equilátero. 
d) Cone equilátero, cilindro reto, pirâmide, cilindro. 
e) Cone, cilindro equilátero, tronco de pirâmide, cilindro. 
4. Uma praça circular de raio R foi construída a partir da planta a seguir: 
Os segmentos AB, BC e CA simbolizam ciclovias construídas no interior da 
praça, sendo que AB  80m. De acordo com a planta e as informações dadas, é 
CORRETO afirmar que a medida de R é igual a: 
a) 
160 3 
m 
3 
b) 
80 3 
m 
3 
c) 
16 3 
m 
3 
d) 
8 3 
m 
3 
e) 
3 
m 
3 
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: 
Para responder à questão, leia o texto a seguir. 
1. O objetivo principal do texto é: 
a) avisar catadores de lixo reciclável sobre o perigo de contaminação das pilhas. 
b) alertar para o perigo de manusear pilhas sem proteção adequada. 
c) divulgar a marca Oxxo, que produz pilhas com menor risco de contaminação. 
d) anunciar os altos índices de contaminação por pilhas verificados no meio 
ambiente. 
e) apresentar um programa de recolhimento de pilhas. 
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: 
Lea el texto y resuelva la cuestión. 
Ex presidente Álvaro Uribe presente en el Congreso internacional 
Agropecuario 
El ex presidente Álvaro 1Uribe estuvo como invitado especial al IV Congreso 
internacional Agropecuario, que desde el viernes y con el concurso de los ministros 
Sergio Díaz-Granados y Juan Camilo Restrepo, 2además de expertos internacionales, 
se desarrolló 3en el Centro de Convenciones Plaza Mayor de Medellín. 
Diario Nacional Colombia. 
Jueves 14 de junio de 2012. 
2. Señale la alternativa correcta. “Uribe” (ref. 1) es un: 
a) nombre propio c) nombre de pila e) apellido 
b) apodo d) sobrenombre 
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: 
Descubierto un gran río subterráneo en Brasil 
Un río subterráneo acompaña al Amazonas durante miles de kilómetros de 
recorrido, a una profundidad de hasta 4.000 metros, 3descubrió un grupo de 
científicos brasileños. El río Hamza, así bautizado en 2homenaje a uno de los 
responsables del estudio, es tan largo como el Amazonas pero mucho más ancho, y 
desemboca también en el Atlántico. 
Los científicos Valiya Hamza, de la Coordinación de Geofísica del Observatorio 
Nacional de Brasil, y Elizabeth Tavares Pimentel, de la Universidad Federal del 
Amazonas, llegaron al hallazgo a partir de la información térmica proporcionada por 
Petrobrás. Los científicos estudiaron 241 pozos profundos perforados por la 
empresa, en busca de petróleo, durante las décadas de los años 170 y 80, en la 
región amazónica. 
El Amazonas nace en los Andes peruanos y recorre la selva hasta desembocar en el 
Atlántico. Es el río más largo y el más caudaloso del mundo. La estimación de los 
científicos es que el Hamza cuenta con una longitud similar y es el doble de ancho 
que el río Amazonas: si este último fluctúa entre uno y 100 kilómetros de ancho, el 
Hamza oscilaría entre 200 y 400 kilómetros. 
El estudio se basa en el método geotermal para obtener información sobre flujos 
subterráneos a partir de la identificación de señales térmicas. A través de 
simulaciones por ordenador, se determinó que el río Hamza corre de oeste a este: 
en principio tiene una dirección descendente y, a partir de una profundidad de entre 
2.000 y 4.000 metros, el flujo cambia del sentido vertical al horizontal, para seguir 
un curso idéntico al Amazonas. 
Otra conclusión es que las descargas de ese flujo subterráneo podrían causar los 
bolsones de baja salinidad que existen en el litoral, en las proximidades de la 
desembocadura del Amazonas, y que posibilitan que especies de peces típicas de río 
puedan subsistir en el mar. 
No todos los científicos están de acuerdo, no obstante, con la oportunidad de hablar 
de un nuevo río. Según el diario Estado de São Paulo, el geólogo Olivar Lima, de la 
Universidad Federal de Bahía, confirmó las conclusiones de Tavares y Hamza, pero 
encontró exagerado hablar de río. Lima prefiere reseñar un inmenso flujo de agua a 
AULA 04 (30/10) – QUINTA-FEIRA 
Matemática: 
Professores – Emanuel, Artu e Rondinelli 
AULA 04 (30/10) – QUINTA-FEIRA 
Inglês e Espanhol: 
Professores – Jan Messias e Nayara
MODELO NO AR MODELO NO AR 
RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 
través de las formaciones permeables de la Bahía Amazónica; en su opinión, la 
velocidad del agua es demasiado baja para considerarlo un río pero el volumen que 
arrastra el Hamza sí permite compararlo con un río. 
Con este descubrimiento, Brasil, que ya contaba con una docena de cuencas 
hídricas que concentran el 13% del agua dulce del planeta, añade una nueva 
reserva de agua. Sin embargo, Olivar Lima no cree que el descubrimiento vaya a 
tener consecuencias prácticas directas. 
(Adaptado de: <http://www.publico.es/ciencias/393213/descubierto-un-gran-rio-subterraneo- 
bajo-el-amazonas>. Acesso em: 20 set. 2011.) 
3. La forma correcta de escribir los números 70 y 80 (ref. 1) es: 
a) sietenta y ochenta c) setenta y ochenta e) setienta y ochienta 
b) sietenta y otchenta d) setenta y otchenta 
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: 
TEXTO: 
4. The word “enhancing” should be understood a 
a) improving. c) damaging. e) demonstrating. 
b) decreasing. d) exhausting. 
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: 
Read this article taken from The Old Farmer’s Almanac and answer question(s) 
United States Thanksgiving 
In a 1789 proclamation, President George Washington called on the people of the 
United States to acknowledge God for affording them “an opportunity peaceably to 
establish a form of government for their safety and happiness” by observing a day 
of thanksgiving. Devoting a day to “public thanksgiving and prayer,” as Washington 
called it, became a yearly tradition in many communities. 
Thanksgiving became a national holiday in 1863. In that year, during the Civil War, 
Abraham Lincoln made his Thanksgiving Day Proclamation. He asked his fellow 
citizens “to set apart and observe the last Thursday of November next as a day of 
thanksgiving and praise...” 
It was not until 1941 that Congress designated the fourth Thursday in November as 
Thanksgiving Day, thus creating a federal holiday. 
However official, the idea of a special day for giving thanks was not born of 
presidential proclamations. Native American harvest festivals had been celebrated 
for centuries, and colonial services dated back to the late 16th century. 
Thanksgiving Day, as we know it today, began in the early 1600s when settlers in 
both Massachusetts and Virginia came together to give thanks for their survival, for 
the fertility of their fields, and for their faith. The most widely known early 
Thanksgiving is that of the Pilgrims in Plymouth, Massachusetts, who feasted for 3 
days with the Wampanoag people in 1621. 
Turkey has become the traditional Thanksgiving fare because at one time it was a 
rare treat. During the 1830s, an eight-to-ten-pound bird cost a day’s wage. Even 
though turkeys are affordable today, they still remain a celebratory symbol of 
bounty. In fact, astronauts Neil Armstrong and Edwin Aldrin ate roast turkey in foil 
packets for their first meal on the Moon. 
Retrieved from <http://www.almanac.com>. Access in: Aug 2013. 
5. The word “it” at the end of the first paragraph refers to 
a) “an opportunity”. c) “a day of thanksgiving”. e) “their safety and happiness”. 
b) “a yearly tradition”. d) “a form of government”. 
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: 
Sense and Sensibility (1995) 
(Based on Jane Austen‘s book) 
James Fleet – John Dashwood 
Tom Wilkinson – Mr Dashwood 
Emma Thompson – Elinor Dashwood 
Sometimes the Dashwood girls do not seem like sisters. 2Elinor is all calmness and 
reason, and can be relied upon for practical, common sense opinions.1Marianne, on 
the other hand, is all sensibility, full of passionate and romantic feeling. True love 
can only be felt by the young, of course. And if your heart is broken at the age of 
seventeen, how can you ever expect to recover? 
(Retrieved and adapted from http://www.oup-bookworms. 
com/downloads/pdf/movie_links/BOOKWORMS-Movies-5.pdf. Access on 
September 23rd, 2013) 
6. In the statement “Marianne, on the other hand, is […]” (ref. 1), the 
expression in bold indicates: 
a) possibility. c) opposition. e) addition. 
b) equality. d) conclusion. 
1. Analise as duas situações: 
I. Um processo termodinâmico adiabático em que a energia interna do sistema cai 
pela metade. 
II. Um processo termodinâmico isovolumétrico em que a energia interna do sistema 
dobra. 
Assinale a alternativa incorreta em relação aos processos termodinâmicos I e II. 
a) Para a situação I o fluxo de calor é nulo, e para a situação II o trabalho 
termodinâmico é nulo. 
b) Para a situação I o fluxo de calor é nulo, e para a situação II o fluxo de calor é 
igual à energia interna inicial do sistema. 
c) Para a situação I o trabalho termodinâmico é igual à energia interna inicial do 
sistema, e para a situação II o fluxo de calor é igual à energia interna final do 
sistema. 
d) Para a situação I o trabalho termodinâmico é a metade da energia interna 
inicial do sistema, e para a situação II o trabalho termodinâmico é nulo. 
e) Para ambas situações, a variação da energia interna do sistema é igual ao fluxo 
de calor menos o trabalho termodinâmico. 
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: 
O diagrama a seguir representa a energia solar que atinge a Terra e sua utilização 
na geração de eletricidade. A energia solar é responsável pela manutenção do ciclo 
da água, pela movimentação do ar, e pelo ciclo do carbono que ocorre através da 
fotossíntese dos vegetais, da decomposição e da respiração dos seres vivos, além 
da formação de combustíveis fósseis. 
2. De acordo com o diagrama, a humanidade aproveita, na forma de energia 
elétrica, uma fração da energia recebida como radiação solar, corresponde à: 
a) 4 × 10-9 c) 4 × 10-4 e) 4 × 10-2 
b) 2,5 × 10-6 d) 2,5 × 10-3 
3. A figura mostra um fenômeno ondulatório produzido em um dispositivo de 
demonstração chamado tanque de ondas, que neste caso são geradas por dois 
martelinhos que batem simultaneamente na superfície da água 360 vezes por 
minuto. Sabe-se que a distância entre dois círculos consecutivos Mdas ondas 
geradas é 3,0 cm. 
Pode-se afirmar que o fenômeno produzido é a: 
a) Interferência entre duas ondas circulares que se propagam com velocidade de 
18 cm/s. 
AULA 05 (31/10) – SEXTA-FEIRA 
Física: 
Professores – Rômulo e Célio
MODELO NO AR MODELO NO AR 
RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 
b) Interferência entre duas ondas circulares que se propagam com velocidade de 
9,0 cm/s. 
c) Interferência entre duas ondas circulares que se propagam com velocidade de 
2,0 cm/s. 
d) Difração de ondas circulares que se propagam com velocidade de 18 cm/s. 
e) Difração de ondas circulares que se propagam com velocidade de 2,0 cm/s. 
4. A eficiência de um processo de conversão de energia é definida como a razão 
entre a produção de energia ou trabalho útil e o total de entrada de energia no 
processo. A figura mostra um processo com diversas etapas. Nesse caso, a 
eficiência geral será igual ao produto das eficiências das etapas individuais. A 
entrada de energia que não se transforma em trabalho útil é perdida sob formas 
não utilizáveis (como resíduos de calor). 
Aumentar a eficiência dos processos de conversão de energia implica economizar 
recursos e combustíveis. Das propostas seguintes, qual resultará em maior aumento 
da eficiência geral do processo? 
a) Aumentar a quantidade de combustível para queima na usina de força. 
b) Utilizar lâmpadas incandescentes, que geram pouco calor e muita luminosidade. 
c) Manter o menor número possível de aparelhos elétricos em funcionamento nas 
moradias. 
d) Utilizar cabos com menor diâmetro nas linhas de transmissão a fim de 
economizar o material condutor. 
e) Utilizar materiais com melhores propriedades condutoras nas linhas de 
transmissão e lâmpadas fluorescentes nas moradias. 
1. Leia: 
Fezes de Gato Afetam Golfinhos 
“[...]. O patógeno terrestre mais estudado, que atualmente afeta os animais 
marinhos, vem do bicho de estimação favorito nos Estados Unidos: o gato. O 
Toxoplasma gondii, um parente do S. neurona, é um parasita protozoário — um 
organismo unicelular — que completa o seu ciclo reprodutivo dentro dos felinos e se 
adaptou para invadir e prosperar nos tecidos de outras criaturas. [... ]. Atualmente, 
o T. gondii invadiu a vida marinha em todo o mundo, das lontras-marinhas [...] aos 
golfinhos [...]. 
Como os felinos podem ser responsáveis por [...] lobos-marinhos doentes [...]? Isso 
se deve ao notável instinto de sobrevivência do parasita. [...] Quando [...] o dono 
de um felino esvazia a areia suja da caixa do animal no vaso sanitário e dá 
descarga, os oocistos entram no meio ambiente. Sobreviver no solo ou em água 
salgada não é difícil para essas estruturas resistentes [...]. Teoricamente, um único 
oocisto ingerido, por exemplo, através da carne de um molusco, pode infectar um 
animal marinho. 
(Scientific American Brasil , p. 67, jun. 2013) 
O Toxoplasma gondii é um parasito que também infecta a espécie humana. 
Segundo Christofer Solomon, até 25% da população humana nos Estados Unidos, 
de 12 anos ou mais, hoje é portadora de T. gondii. Identifique a opção abaixo que 
indica as formas mais comuns de infecção humana por T gondii. 
a) O homem infecta-se ao comer carne mal cozida de hospedeiros de T. gondii 
infectados como, por exemplo, o boi, o porco e o frango, e quando, ocasionalmente, 
ingere oocistos eliminados pelos gatos. 
b) A infecção pelo T. gondii ocorre quando o homem entra em contato com água 
onde há moluscos (caramujos, os hospedeiros intermediários) infectados que 
liberam as larvas capazes de perfurar a pele e as mucosas humanas. 
c) A infecção do homem ocorre pelo contato com as larvas do verme presentes no 
solo, que são capazes de penetrar ativamente na pele humana, e pela ingestão 
dessas larvas. 
d) A ingestão de alimentos contaminados por ovos do parasito e a ingestão de 
carne mal cozida contendo cisticercos são as formas mais comuns de infecção 
humana por T. gondii. 
2. Abaixo está esquematizada uma célula vegetal. 
Sabendo-se que a estrutura 1 corresponde ao cloroplasto e a estrutura 2 à 
mitocôndria, assinale entre as afirmativas abaixo a que está correta. 
a) Os cloroplastos são exclusivos de seres eucariontes que realizam fotossíntese, 
enquanto as mitocôndrias são encontradas nos seres eucariontes em geral. 
b) Cloroplastos captam oxigênio do meio para quebra da molécula de glicose com 
liberação de energia para a atividade celular. 
c) As mitocôndrias contém o pigmento clorofila capaz de captar energia luminosa, 
para a realização da fotossíntese, que ocorre no interior de suas cristas. 
d) As duas estruturas são encontradas em células eucarióticas de praticamente 
todos os seres vivos, exceto os organismos pertencentes ao grupo das algas. 
e) As mitocôndrias realizam um processo vital de transformação de energia 
luminosa em energia química, que é armazenada em moléculas orgânicas. 
3. A figura abaixo representa o ciclo de vida de um determinado verme. 
Uma das principais medidas de controle da doença provocada pelo verme em foco 
é: 
a) Vacinar a população afetada da área ribeirinha. 
b) Impedir a construção de casas de barro ou pau a pique. 
c) Destruir criadouros das fases intermediárias dos barbeiros. 
d) Evitar contato com águas possivelmente infestadas pela larva. 
4. A banana é um fruto partenocárpico que, por ser rico em potássio, é consumido 
pelos principais atletas do mundo. Analise as seguintes afirmativas: 
I. O fenômeno da partenogênese pode ocorrer tanto em plantas como em 
animais. 
II. Por não possuírem sementes e serem formadas em cachos, na parte superior 
do caule, as bananas estão classificadas no grupo das pteridófitas de frutos 
múltiplos, ou de infrutescência. 
III. O potássio é um eletrólito importante nos processos de contração muscular, na 
transmissão nervosa e no equilíbrio de fluidos no organismo. 
IV. A maturação de bananas pode ser retardada quando essas são armazenadas 
em câmaras com alta concentração de gás carbônico. Ao contrário, o 
amadurecimento será mais rápido ao serem armazenadas em ambientes com alta 
concentração de etileno. 
Assinale a alternativa correta. 
a) Apenas I, II, e IV são verdadeiras. c) Apenas II, III, e IV são verdadeiras. 
b) Apenas I, II, e III são verdadeiras. d) Apenas I, III e IV são verdadeiras. 
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: 
Água coletada em Fukushima em 2013 revela radioatividade recorde 
A empresa responsável pela operação da usina nuclear de Fukushima, Tokyo Electric 
Power (Tepco), informou que as amostras de água coletadas na central em julho de 
2013 continham um nível recorde de radioatividade, cinco vezes maior que o 
detectado originalmente. A Tepco explicou que uma nova medição revelou que o 
líquido, coletado de um poço de observação entre os reatores 1 e 2 da fábrica, 
continha nível recorde do isótopo radioativo estrôncio-90. 
(www.folha.uol.com.br. Adaptado.) 
1. O isótopo radioativo Sr-90 não existe na natureza, sua formação ocorre 
principalmente em virtude da desintegração do Br-90 resultante do processo de 
fissão do urânio e do plutônio em reatores nucleares ou em explosões de bombas 
atômicas. Observe a série radioativa, a partir do Br-90, até a formação do Sr-90: 
90 90 90 90 
35Br K36r R37b 38Sr 
AULA 05 (31/10) – SEXTA-FEIRA 
Biologia: 
Professores – Marcos Aurélio, Bruno e Alzeir 
AULA 06 (03/11) – SEGUNDA-FEIRA 
Química: 
Professores – Elder Costa e Juranildo
MODELO NO AR MODELO NO AR 
RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 
A análise dos dados exibidos nessa série permite concluir que, nesse processo de 
desintegração, são emitidas: 
a) partículas alfa. c) apenas radiações gama. e) partículas beta. 
b) partículas alfa e partículas beta. d) partículas alfa e nêutrons. 
2. Geralmente usados por atletas, existem dispositivos de primeiros socorros que, 
através de reações endotérmicas ou exotérmicas, podem gerar compressas frias ou 
quentes. Esses dispositivos, constituídos por bolsas plásticas em que o sólido e a 
água estão separados, misturam-se e esfriam ou aquecem, quando golpeados. 
Exemplos de compostos usados nas referidas compressas são mostrados nas 
equações a seguir. 
A 
  H2O     
NH4NO3 s NH4 aq NO3 aq     
1 H 26,2 kJ mol     
B 
  H2O 2     
CaC 2 s Ca aq 2C aq     
1 H 82,8 kJ mol     
Em relação às equações, analise as afirmativas: 
I. A equação A irá produzir uma compressa fria, e a equação B, uma compressa 
quente. 
II. Na equação B, a entalpia dos produtos é menor que a entalpia dos reagentes. 
III. Se, na equação A, forem usados 2 moles de nitrato de amônio, o valor de H 
ficará inalterado. 
Está(ão) correta(s) 
a) apenas I. c) apenas I e II. e) I, II e III. 
b) apenas III. d) apenas II e III. 
3. O pH é um dos parâmetros da qualidade da água doce para consumo. Os 
valores dos parâmetros da qualidade da água para consumo são regulados pelo 
Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), entre outros órgãos reguladores. 
Na Resolução nº 357/2005 do Conama, em relação ao pH para águas doces, 
definem-se valores aceitos, como os apresentados no quadro abaixo. 
Classe de 
água doce 
Usos principais pH 
1 
Destinadas ao abastecimento para consumo 
humano, após tratamento simplificado, e à 
proteção de comunidades aquáticas. 
6 a 9 
2 
Destinadas ao abastecimento para consumo 
humano, após tratamento convencional, à 
proteção de comunidades aquáticas e à 
recriação de contato primário, entre outras. 
6 a 9 
3 
Destinadas ao abastecimento para consumo 
humano, após tratamento convencional ou 
avançado. 
6 a 9 
Em um laboratório de análise de águas, obtêm-se os seguintes valores de [H3O+] 
para quatro amostras de águas, identificadas como IAD, IIAD, IIIAD e IVAD. 
Amostra [H3O+] em mol/L 
IAD 10-4 
IIAD 10-5 
IIIAD 10-7 
IVAD 10-10 
Em relação à qualidade da água, a amostra adequada para consumo humano é a 
a) IIIAD. b) IIAD. c) IVAD. d) IAD. 
4. Um professor, utilizando comprimidos de antiácido efervescente à base de 
NaHCO3, realizou quatro procedimentos, ilustrados a seguir: 
Procedimento I – Comprimido inteiro e água a 25°C; 
Procedimento II – Comprimido inteiro e água a 5°C; 
Procedimento III – Comprimido pulverizado e água a 25°C; 
Procedimento IV – Comprimido pulverizado e água a 5°C. 
A reação ocorreu mais rapidamente no procedimento: 
a) I. b) II. c) III. d) IV. 
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: 
Um boato tem um público-alvo e alastra-se com determinada rapidez. Em geral, 
essa rapidez é diretamente proporcional ao número de pessoas desse público que 
conhecem o boato e diretamente proporcional também ao número de pessoas que 
não o conhecem. Em outras palavras, sendo R a rapidez de propagação, P o 
público-alvo e x o número de pessoas que conhecem o boato, tem-se: 
R(x) = k . x . (P - x), onde k é uma constante positiva característica do boato. 
1. Considerando o modelo acima descrito, se o público-alvo é de 44.000 pessoas, 
então a máxima rapidez de propagação ocorrerá quando o boato for conhecido por 
um número de pessoas igual a: 
a) 11.000. c) 33.000. e) 44.000. 
b) 22.000. d) 38.000. 
2. As empresas querem a metade das pessoas trabalhando o dobro para produzir 
o triplo. 
(Revista Você S/A, 2004) 
Preocupado em otimizar seus ganhos, um empresário encomendou um estudo sobre 
a produtividade de seus funcionários nos últimos quatro anos, entendida por ele, de 
forma simplificada, como a relação direta entre seu lucro anual (L) e o número de 
operários envolvidos na produção (n). Do estudo, resultou o gráfico abaixo. 
Ao procurar, no gráfico, uma relação entre seu lucro, produtividade e número de 
operários, o empresário concluiu que a maior produtividade ocorreu em 2002, e o 
maior lucro: 
a) Em 2000, indicando que, quanto maior o número de operários trabalhando, 
maior é o seu lucro. 
b) Em 2001, indicando que a redução do número de operários não significa 
necessariamente o aumento dos lucros. 
c) Também em 2002, indicando que lucro e produtividade mantêm uma relação 
direta que independe do número de operários. 
d) Em 2003, devido à significativa redução de despesas com salários e encargos 
trabalhistas de seus operários. 
e) Tanto em 2001, como em 2003, o que indica não haver relação significativa 
entre lucro, produtividade e número de operários. 
3. Observe a placa a seguir: 
Na seleção para as vagas deste anúncio, feita por telefone ou correio eletrônico, 
propunha-se aos candidatos uma questão a ser resolvida na hora. Deveriam calcular 
seu salário no primeiro mês, se vendessem 500 m de tecido com largura de 1,40m e 
no segundo mês, se vendessem o dobro. Foram bem sucedidos os jovens que 
responderam, respectivamente: 
a) R$ 300,00 e R$ 500,00. c) R$ 650,00 e R$ 1000,00. e) R$ 950,00 e R$ 1900,00. 
b) R$ 550,00 e R$ 850,00. d) R$ 650,00 e R$ 1300,00. 
4. Cada uma das seis faces de um dado foi marcada com um único número inteiro 
de 1 a 4, respeitando se as seguintes regras: 
— faces opostas foram marcadas com o mesmo número; 
— a soma dos números marcados nas seis faces é igual a 22. 
Lançando-se esse dado duas vezes seguidas, a probabilidade de que a soma dos 
pontos obtidos nos dois lançamentos seja 7 é igual a: 
a) 
1 
9 
. b) 
2 
9 
. c) 
3 
9 
. d) 
4 
9 
. e) 
6 
9 
. 
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: 
Se compararmos a idade do planeta Terra, avaliada em quatro e meio bilhões de 
anos (4,5×109 anos), com a de uma pessoa de 45 anos, então, quando começaram 
a florescer os primeiros vegetais, a Terra já teria 42 anos. Ela só conviveu com o 
AULA 06 (03/11) – SEGUNDA-FEIRA 
Matemática: 
Professores – Artur, Emanuel Martins e Rondinelli AULA 07 (04/11) – TERÇA-FEIRA 
História: 
Professores – Hugo e Baratta
MODELO NO AR MODELO NO AR 
RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 
homem moderno nas últimas quarto horas e, há cerca de uma hora, viu-o começar a plantar e a colher. Há menos de um minuto percebeu o ruído de máquinas e de indústrias e, como denuncia uma ONG de defesa do meio ambiente, foi nesses últimos sessenta segundos que se produziu todo o lixo do planeta! 
1. O texto permite concluir que a agricultura começou a ser praticada há cerca de 
a) 365 anos. b) 460 anos. c) 900 anos. d) 10000 anos. e) 460000 anos. 
2. Os 45 anos que vão do lançamento das bombas atômicas até o fim da União Soviética, não foram um período homogêneo único na história do mundo. (...) dividem-se em duas metades, tendo como divisor de águas o início da década de 70. Apesar disso, a história deste período foi reunida sob um padrão único pela situação internacional peculiar que o dominou até a queda da URSS. 
(HOBSBAWM, Eric J. Era dos Extremos. São Paulo: Cia das Letras, 1996) 
O período citado no texto e conhecido por " Guerra Fria" pode ser definido como aquele momento histórico em que houve: 
a) Corrida armamentista entre as potências imperialistas europeias ocasionando a Primeira Guerra Mundial. 
b) Domínio dos países socialistas do sul do globo pelos países capitalistas do Norte. 
c) Choque ideológico entre a Alemanha Nazista/União Soviética Stalinista, durante os anos 30. 
d) Disputa pela supremacia da economia mundial entre o Ocidente e as potências orientais, como a China e Japão. 
e) Constante confronto das duas superpotências que emergiam da Segunda Guerra Mundial. 
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: 
I. Para o filósofo inglês Thomas Hobbes (1588-1679), o estado de natureza é um estado de guerra universal e perpétua. Contraposto ao estado de natureza, entendido como estado de guerra, o estado de paz é a sociedade civilizada. 
Dentre outras tendências que dialogam com as ideias de Hobbes, destaca-se a definida pelo texto a seguir. 
II. Nem todas as guerras são injustas e correlativamente, nem toda paz é justa, razão pela qual a guerra nem sempre é um desvalor, e a paz nem sempre um valor. 
BOBBIO, N. MATTEUCCI, N. PASQUINO, G. Dicionário de Política. 5a ed. Brasília: Universidade de Brasília; São Paulo: Imprensa Oficial do Estado, 2000. 
3. Tropas da Aliança do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) invadiram o Iraque em 1991 e atacaram a Sérvia em 1999. Para responder aos críticos dessas ações, a OTAN usaria, possivelmente, argumentos baseados: 
a) Na teoria da guerra perpétua de Hobbes. 
b) Tanto na teoria de Hobbes como na tendência expressa no texto II. 
c) No fato de que as regiões atacadas não possuíam sociedades civilizadas. 
d) Na teoria de que a guerra pode ser justa quando o fim é justo. 
e) Na necessidade de pôr fim à guerra entre os dois países citados. 
4. O texto a seguir reproduz parte de um diálogo entre dois personagens de um romance. 
- Quer dizer que a Idade Média durou dez horas? Perguntou Sofia. 
- Se cada hora valer cem anos, então sua conta está certa. Podemos imaginar que Jesus nasceu à meia-noite, que Paulo saiu em peregrinação missionária pouco antes da meia-noite e meia e morreu quinze minutos depois, em Roma. Até as três da manhã a fé cristã foi mais ou menos proibida. (...) Até as dez horas as escolas dos mosteiros detiveram o monopólio da educação. Entre dez e onze horas são fundadas as primeiras universidades. 
Adaptado de GAARDER, Jostein. O Mundo de Sofia, Romance da História da Filosofia. São Paulo, Cia. das Letras, 1997. 
O ano de 476 d.C., época da queda do Império Romano do Ocidente, tem sido usado como marco para o início da Idade Média. De acordo com a escala de tempo apresentada no texto, que considera como ponto de partida o início da Era Cristã, pode-se afirmar que: 
a) As Grandes Navegações tiveram início por volta das quinze horas. 
b) A Idade Moderna teve início um pouco antes das dez horas. 
c) O Cristianismo começou a ser propagado na Europa no início da Idade Média. 
d) As peregrinações do apóstolo Paulo ocorreram após os primeiros 150 anos da Era Cristã. 
e) Os mosteiros perderam o monopólio da educação no final da Idade Média. 
1. Nas conversas diárias, utiliza-se frequentemente a palavra "próprio" e ela se ajusta a várias situações. Leia os exemplos de diálogos: 
I. - A Vera se veste diferente! 
- É mesmo, é que ela tem um estilo PRÓPRIO. 
II. - A Lena já viu esse filme uma dezena de vezes! Eu não consigo ver o que ele tem de tão maravilhoso assim. 
- É que ele é PRÓPRIO para adolescente. 
III. - Dora, o que eu faço? Ando tão preocupada com o Fabinho! Meu filho está impossível! 
- Relaxa, Tânia! É PRÓPRIO da idade. Com o tempo, ele se acomoda. 
Nas ocorrências I, II e III, "próprio" é sinônimo de, respectivamente: 
a) adequado, particular, típico. b) peculiar, adequado, característico. 
c) conveniente, adequado, particular. d) adequado, exclusivo, conveniente. 
e) peculiar, exclusivo, característico. 
2. Leia: 
ANTIGAMENTE 
Acontecia o indivíduo apanhar constipação; ficando perrengue, mandava o próprio chamar o doutor e, depois, ir à botica para aviar a receita, de cápsulas ou pílulas fedorentas. Doença nefasta era a phtísica, feia era o gálico. Antigamente, os sobrados tinham assombrações, os meninos, lombrigas (...) 
Carlos Drummond de Andrade. Poesia completa e prosa. Rio de Janeiro: Companhia José Aguilar, p. 1.184. 
O texto acima está escrito em linguagem de uma época passada. Observe uma outra versão, em linguagem atual. 
ANTIGAMENTE 
Acontecia o indivíduo apanhar um resfriado; ficando mal, mandava o próprio chamar o doutor e, depois, ir à farmácia para aviar a receita, de cápsulas ou pílulas fedorentas. Doença nefasta era a tuberculose, feia era a sífilis. Antigamente, os sobrados tinham assombrações, os meninos, vermes (...) 
Comparando-se esses dois textos, verifica-se que, na segunda versão, houve mudanças relativas a: 
a) vocabulário. b) construções sintáticas. 
c) pontuação. d) fonética. e) regência verbal. 
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: 
Queria evitar, mas me vejo obrigado a falar na literatura da Bruzundanga. É um capítulo dos mais delicados, para tratar do qual não me sinto completamente habilitado. Dissertar sobre uma literatura estrangeira supõe, entre muitas, o conhecimento de duas cousas primordiais: ideias gerais sobre literatura e compreensão fácil do idioma desse povo estrangeiro. Eu cheguei a entender perfeitamente a língua da Bruzundanga, isto é, a língua falada pela gente instruída e a escrita por muitos escritores que julguei excelentes; mas aquela em que escreviam os literatos importantes, solenes, respeitados, nunca consegui entender, porque redigem eles as suas obras, ou antes, os seus livros, em outra muito diferente da usual, outra essa que consideram como sendo a verdadeira, a lídima, justificando isso por ter feição antiga de dois séculos ou três. 
Quanto mais incompreensível é ela, mais admirado é o escritor que a escreve, por todos que não lhe entenderam o escrito. Lembrei-me, porém, de que as minhas notícias daquela distante república não seriam completas, se não desse algumas informações sobre as suas letras e resolvi vencer a hesitação imediatamente, como agora venço. A Bruzundanga não podia deixar de tê-las, pois todo o povo, tribo, clã, todo o agregado humano, enfim, tem a sua literatura, e o estudo dessas literaturas muito tem contribuído para nós nos conhecermos a nós mesmos, melhor nos compreendermos e mais perfeitamente nos ligarmos em sociedade, em humanidade, afinal. 
Continuemos, porém, na Bruzundanga. Nela, há a literatura oral e popular de cânticos, hinos, modinhas, fábulas, etc.; mas todo esse folk-lore não tem sido coligido e escrito, de modo que, dele, pouco lhes posso comunicar. Porém, um canto popular que me foi narrado com todo o sabor da ingenuidade e dos modismos peculiares ao povo, posso reproduzir aqui, embora a reprodução não guarde mais aquele encanto de frase simples e imagens familiares das anônimas narrações das coletividades humanas. 
(Lima Barreto. Os Bruzundangas.) 
3. Observe as passagens: 
I. A Bruzundanga não podia deixar de tê-las... (2º parágrafo). 
II. .... pouco lhes posso comunicar. (3º parágrafo). 
No contexto em que se encontram, os termos destacados se referem a: 
a) (I) uma informação não mencionada anteriormente: o narrador nada mencionou sobre a literatura de Bruzundanga; (II) os literatos criticados pelo narrador. 
b) (I) uma informação mencionada anteriormente: a literatura de Bruzundanga; (II) o leitor, com o qual o narrador simula dialogar. 
c) (I) uma ideia fora do contexto: os escritores de Bruzundanga são incompreensíveis; (II) todo o folclore de Bruzundanga. 
d) (I) termos que serão mencionados na sequência: todo o povo, tribo, clã, todo o agregado humano; (II) a população do país, que desconhece seu folclore. 
e) (I) uma informação implícita no contexto: a falta de notícias em Bruzundanga; (II) a literatura oral e popular do país. 
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: 
Leia o texto a seguir e responda à questão. 
Marte é o Futuro 
O pouso na Lua não foi só o ápice da corrida espacial. Foi também o passo inicial do turbocapitalismo que dominaria as três décadas seguintes. Dependente, porém, de matérias-primas do século 19: aço, carvão, óleo. 5Lançar-se ao espaço implicava algum reconhecimento dos limites da Terra. Ela era azul, mas finita. Com o império da tecnociência, ascendeu também sua nêmese, o movimento ambiental. Fixar Marte como objetivo para dentro de 20 ou 30 anos, hoje, parece 2tão louco quanto chegar à Lua em dez, como determinou John F. Kennedy. 6Não há um imperialismo visionário como ele à vista, e isso é bom. 7A ISS (estação espacial internacional) representa a prova viva de que certas metas só podem ser alcançadas pela humanidade como um todo, não por 1nações forjadas no tempo das caravelas. 8Marte é o futuro da humanidade. 9Ele nos fornecerá a experiência vívida e a imagem perturbadora de um planeta devastado, inabitável. Destino certo da Terra em vários milhões de anos. 3Ou, mais provável, em poucas décadas, 4se prosseguir o saque a descoberto da energia fóssil pelo hipercapitalismo globalizado, inflando a bolha ambiental. 
(Adaptado de: LEITE, M. Caderno Mais!. Folha de São Paulo. São Paulo, domingo, 26 jul. 2009. p. 3.) 
4. Nas expressões dos trechos: 
“[...] tão louco quanto chegar à Lua em dez [...]” (ref. 2) 
“Ou, mais provável, em poucas décadas...” (ref. 3) 
“[...] se prosseguir o saque a descoberto da energia fóssil [...]” (ref. 4) 
Os termos grifados têm a função de representar, respectivamente, as noções de: 
a) comparação, alternância e condição. b) adversidade, oposição e alternância. 
AULA 07 (04/11) – TERÇA-FEIRA 
Português: 
Professores – Marcelo, Lincoln, Marcos Alexandre e José Roberto
MODELO NO AR MODELO NO AR 
RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 
c) comparação, concessão e adição. d) adição, comparação e concessão. 
e) adição, oposição e condição. 
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: 
Leia este poema. 
POEMA DE SETE FACES 
Quando eu nasci, um anjo torto 
desses que vivem na sombra 
disse: Vai, Carlos! ser gauche na vida. 
As casas espiam os homens 
que correm atrás de mulheres. 
A tarde talvez fosse azul, 
não houvesse tantos desejos. 
(....) 
Meu Deus, por que me abandonaste 
se sabias que eu não era Deus 
se sabias que eu era fraco. 
Mundo mundo vasto mundo, 
se eu me chamasse Raimundo 
seria uma rima, não seria uma solução. 
Mundo mundo vasto mundo 
mais vasto é o meu coração. 
(Carlos Drummond de Andrade. Obra completa. Rio de Janeiro: Aguilar, 1964. p. 53.) 
1. No verso "Meu Deus, por que me abandonaste" do texto, Drummond retoma as palavras de Cristo, na cruz, pouco antes de morrer. Esse recurso de repetir palavras de outrem equivale a: 
a) emprego de termos moralizantes. b) uso de vício de linguagem pouco tolerado. 
c) repetição desnecessária de ideias. d) emprego estilístico da fala de outra pessoa. 
e) uso de uma pergunta sem resposta. 
2. Leia com atenção o texto: 
[Em Portugal], você poderá ter alguns probleminhas se entrar numa loja de roupas desconhecendo certas sutilezas da língua. Por exemplo, não adianta pedir para ver os ternos - peça para ver os fatos. Paletó é casaco. Meias são peúgas. Suéter é camisola - mas não se assuste, porque calcinhas femininas são cuecas. (Não é uma delícia?) 
(Ruy Castro. Viaje Bem. Ano VIII, n0. 3, 78) 
O texto destaca a diferença entre o português do Brasil e o de Portugal quanto: 
a) ao vocabulário. b) à derivação. c) à pronúncia. d) ao gênero. e) à sintaxe. 
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: 
CIDADÃOS COM CIDADANIA 
RUY CASTRO 
RIO DE JANEIRO – Um chiclete ou toco de cigarro jogado na rua atrai outro chiclete ou toco de cigarro. Uma garrafa pet atirada na pista pela janela de um carro induz a que outro cretino, passando de carro, atire outra garrafa. Um monte de lixo não recolhido na calçada leva o indivíduo a despejar mais lixo na calçada, achando que o ponto está liberado para vazadouro. 
Uma faixa com os dizeres "Maricotinha, te amo" ou "Obrigado a santo Agapito pela graça alcançada", estendida de poste a poste, de um lado a outro da rua, estimula que alguém pendure outras faixas apregoando "Vendem-se túmulos" ou "Jazigos abaixo do custo", como já vi perto de cemitérios, penduradas de árvore a árvore. 
Uma tabuleta na porta de um açougue prometendo "Coxão mole a xis reais o quilo", empatando metade da calçada, é um convite a que farmácias, lanchonetes, locadoras de vídeo etc. atravanquem o resto da via pública com seus anúncios. Um carro estacionado com duas rodas no passeio está a um passo de botar as outras duas rodas no passeio e interrompê-lo de vez. 
Uma pichação na fachada de um prédio leva outro pichador a emporcalhar o prédio ao lado ou a tentar competir com o primeiro, pichando os andares mais altos. Um grafiteiro autorizado a cobrir uma parede com seus horrendos desenhos estará apenas se prevalecendo da coação que sua categoria impõe ao poder público – ou este libera o grafite, por ser uma "arte", ou os grafiteiros vão na marra e pintam do mesmo jeito. 
Tanta imundície revela abandono e é uma porta aberta para a criminalidade – bandidos sentem-se bem em meio a ela. Algumas prefeituras fazem sua parte, mas os cidadãos precisam ajudar, exercendo a cidadania. Embora pertença a todos, o espaço público não é a casa da mãe joana. 
(Folha de S. Paulo, Opinião A2. 19 de maio de 2008) 
3. O gênero textual de “Cidadão e cidadania” é: 
a) carta de solicitação. b) artigo de opinião. c) editorial. d) anúncio. e) notícia. 
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: 
TEXTO 1 
Valores apresentam diferenças significativas conforme a cultura e o país. Os universitários brasileiros, por exemplo, se preocupam mais com o sucesso pessoal e profissional do que os argentinos e uruguaios, sentimento que predomina também entre os homens, independentemente da nacionalidade, enquanto as mulheres valorizam a simplicidade e a segurança. Os brasileiros dão mais valor ______ uma vida confortável, feliz e prazerosa. Um mundo de beleza (apreciação da arte e do que é belo) e paz, a igualdade e a segurança familiar são destacados pelos argentinos, e 1os uruguaios priorizam a liberdade e também a segurança familiar. 
Essas conclusões fazem parte da dissertação do professor de Administração do Campus Uruguaiana Elvisnei Camargo Conceição, defendida no Mestrado em Administração e Negócios da PUCRS e orientada por Paulo Fernando Burlamaqui. Os resultados surgiram de questionários respondidos por 624 estudantes de universidades situadas na fronteira, no interior ou nas capitais. 
Os valores, explica o autor, expressam crenças duradouras, menos sujeitas ______ influências do ambiente. Foram investigados dois grupos de valores: os relacionados aos objetivos de vida (terminais) e os que assumimos como orientadores de conduta social (instrumentais). Segurança familiar, felicidade e liberdade são prioridades para os universitários das três nacionalidades. Como valores instrumentais, honestidade, responsabilidade e capacidade lideraram o ranking. Ambição está em sexto lugar entre os brasileiros e em 12º entre argentinos e uruguaios. Quanto ______ obediência, o autor considera que a sociedade moderna enxerga esse valor como subserviência e submissão, não condizente com a liberdade de escolha. (...) 
Conforme o professor, os resultados científicos não são generalizáveis para toda a população, mas apontam indicativos para os meios acadêmicos e empresarial. Camargo ressalta3 que a aplicação é multidisciplinar, 4podendo interessar à Administração, à Psicologia, à Antropologia e à Sociologia. 5O estudo pode contribuir para a elaboração de planos de marketing e de programas de relacionamento com o cliente, para a definição de estratégias e de ações de endomarketing. 
PUCRS Informação, março-abril/2008, p. 14 (fragmento adaptado) 
4. Quanto à pesquisa referida no texto, é incorreto dizer que ela: 
a) Examinou dois tipos principais de valores humanos, subdivididos em diversos quesitos. 
b) Apresenta conclusões acerca de um universo delimitado. 
c) Analisou dados a partir de indicadores como nacionalidade e gênero. 
d) Reuniu dados referentes a diferentes níveis de escolaridade. 
e) Oferece resultados cuja utilidade ultrapassa o cumprimento de uma exigência acadêmica. 
1. Observe o mapa a seguir: 
A maior frequência na ocorrência do fenômeno atmosférico apresentado na figura relaciona-se a: 
a) concentrações urbano-industriais. b) episódios de queimadas florestais. 
c) atividades de extrativismo vegetal. d) índices de pobreza elevados. 
e) climas quentes e muito úmidos. 
2. Um agricultor adquiriu alguns alqueires de terra para cultivar e residir no local. O desenho a seguir representa parte de suas terras. 
Pensando em construir sua moradia no lado I do rio e plantar no lado II, o agricultor consultou seus vizinhos e escutou as frases a seguir. Assinale a frase do vizinho que deu a sugestão mais correta. 
a) "O terreno só se presta ao plantio, revolvendo o solo com arado". 
b) "Não plante neste local, porque é impossível evitar a erosão". 
c) "Pode ser utilizado, desde que se plante em curvas de nível". 
d) "Você perderá sua plantação, quando as chuvas provocarem inundação". 
e) "Plante forragem para pasto". 
AULA 08 (05/11) – QUARTA-FEIRA 
Português: 
Professores – Marcelo, Lincoln, Marcos Alexandre e José Roberto 
AULA 08 (05/11) – QUARTA-FEIRA 
Geografia: 
Professores – Emanuel e Regiopídio
MODELO NO AR MODELO NO AR 
RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 
3. O gráfico abaixo representa o fluxo (quantidade de água em movimento) de um 
rio, em três regiões distintas, após certo tempo de chuva. 
Comparando-se, nas três regiões, a interceptação da água da chuva pela cobertura 
vegetal, é correto afirmar que tal interceptação: 
a) É maior no ambiente natural preservado. 
b) Independe da densidade e do tipo de vegetação. 
c) É menor nas regiões de florestas 
d) Aumenta quando aumenta o grau de intervenção humana. 
e) Diminui à medida que aumenta a densidade da vegetação. 
4. Um dos grandes problemas das regiões urbanas é o acúmulo de lixo sólido e 
sua disposição. Há vários processos para a disposição do lixo, dentre eles aterro 
sanitário, o depósito a céu aberto e a incineração. Cada um deles apresenta 
vantagens e desvantagens. Considere as seguintes vantagens de métodos de 
disposição do lixo: 
I. Diminuição do contato humano direto com o lixo; 
II. Produção de adubo para agricultura; 
III. Baixo custo operacional do processo; 
IV. Redução do volume de lixo. 
A relação correta entre cada um dos processos para a disposição do lixo e as 
vantagens apontadas é: 
a) I - aterro sanitário; II - depósito a céu aberto; I – Incineração; 
b) I – aterro sanitário; III – depósito a céu aberto; IV – Incineração; 
c) II – aterro sanitário; IV – depósito a céu aberto; I – Incineração; 
d) II – aterro sanitário; I – depósito a céu aberto; IV – Incineração; 
e) III – aterro sanitário; II – depósito a céu aberto; I – Incineração; 
1. Em um cubo, com faces em branco, foram gravados os números de 1 a 12, 
utilizando-se o seguinte procedimento: o número 1 foi gravado na face superior do 
dado, em seguida o dado foi girado, no sentido anti-horário, em torno do eixo 
indicado na figura abaixo, e o número 2 foi gravado na nova face superior, seguinte, 
conforme o esquema abaixo. 
O procedimento continuou até que foram gravados todos os números. Observe que 
há duas faces que ficaram em branco. 
Ao se jogar aleatoriamente o dado apresentado, a probabilidade de que a face 
sorteada tenha a soma máxima é: 
a) 1 
. 
6 
b) 1 
. 
4 
c) 1 
. 
3 
d) 1 
. 
2 
e) 2 
. 
3 
2. Leia: 
A evolução da luz: as lâmpadas LED já substituem com grandes vantagens 
a velha invenção de Thomas Edison. 
A tecnologia do LED é bem diferente das lâmpadas incandescentes e das 
fluorescentes. A lâmpada LED é fabricada com material semicondutor semelhante ao 
usado nos chips de computador. Quando percorrido por uma corrente elétrica, ele 
emite luz. O resultado é uma peça muito menor, que consome menos energia e tem 
uma durabilidade maior. Enquanto uma lâmpada comum tem vida útil de 1.000 
horas e uma fluorescente de 10.000 horas, a LED rende entre 20.000 e 100.000 
horas de uso ininterrupto. 
Há um problema, contudo: a lâmpada LED ainda custa mais caro, apesar 
de seu preço cair pela metade a cada dois anos. Essa tecnologia não está se 
tornando apenas mais barata. Está também mais eficiente, iluminando mais com a 
mesma quantidade de energia. 
Uma lâmpada incandescente converte em luz apenas 5% da energia 
elétrica que consome. As lâmpadas LED convertem até 40%. Essa diminuição no 
desperdício de energia traz benefícios evidentes ao meio ambiente. 
A evolução da luz. Veja, 19 dez. 2007. Disponível em: 
http://veja.abril.com.br/191207/p_118.shtml 
Acesso em: 18 out. 2008. 
Considerando que a lâmpada LED rende 100 mil horas, a escala de tempo que 
melhor reflete a duração dessa lâmpada é o: 
a) dia. b) ano. c) decênio. d) século. e) milênio. 
3. A tabela a seguir indica a posição relativa de quatro times de futebol na 
classificação geral de um torneio, em dois anos consecutivos. O símbolo  significa 
que o time indicado na linha ficou, no ano de 2004, à frente do indicado na coluna. 
O símbolo * significa que o time indicado na linha ficou, no ano de 2005, à frente do 
indicado na coluna. 
A probabilidade de que um desses quatro times, escolhido ao acaso, tenha obtido a 
mesma classificação no torneio, em 2004 e 2005, é igual a: 
a) 0,00. b) 0,25. c) 0,50. d) 0,75. e) 1,00. 
4. Leia o texto a seguir: 
Uma equipe de paleontólogos descobriu um rastro de dinossauro 
carnívoro e nadador, no norte da Espanha. 
O rastro completo tem comprimento igual a 15 metros e consiste de 
vários pares simétricos de duas marcas de três arranhões cada uma, conservadas 
em arenito. 
O espaço entre duas marcas consecutivas mostra uma pernada de 2,5 
metros. O rastro difere do de um dinossauro não-nadador: "são as unhas que 
penetram no barro - e não a pisada -, o que demonstra que o animal estava 
nadando sobre a água: só tocava o solo com as unhas, não pisava", afirmam os 
paleontólogos. 
Internet: <www.noticias.uol.com.br> (com adaptações). 
Qual dos seguintes fragmentos do texto, considerado isoladamente, é variável 
relevante para se estimar o tamanho do dinossauro nadador mencionado? 
a) "O rastro completo tem 15 metros de comprimento" 
b) "O espaço entre duas marcas consecutivas mostra uma pernada de 2,5 metros". 
c) "O rastro difere do de um dinossauro não-nadador". 
d) "são as unhas que penetram no barro - e não a pisada". 
e) "o animal estava nadando sobre a água: só tocava o solo com as unhas". 
5. Leia: 
A contagem de bois 
Em cada parada ou pouso, para jantar ou dormir, os bois são contados, 
tanto na chegada quanto na saída. Nesses lugares, há sempre um potreiro, ou seja, 
determinada área de pasto cercada de arame, ou mangueira, quando a cerca é de 
madeira. Na porteira de entrada do potreiro, rente à cerca, os peões formam a 
seringa ou funil, para afinar a fila, e então os bois vão entrando aos poucos na área 
cercada. Do lado interno, o condutor vai contando; em frente a ele, está o 
marcador, peão que marca as reses. O condutor conta 50 cabeças e grita: - Talha! 
O marcador, com o auxílio dos dedos das mãos, vai marcando as talhas. Cada dedo 
da mão direita corresponde a 1 talha, e da mão esquerda, a 5 talhas. Quando entra 
o último boi, o marcador diz: - Vinte e cinco talhas! E o condutor completa: - E 
dezoito cabeças. Isso significa 1.268 bois. 
Boiada, comitivas e seus peões. In: O Estado de São Paulo, ano VI. ed. 63. 
21/12/1952 (com adaptações). 
Para contar os 1.268 bois de acordo com o processo descrito no texto, o marcador 
utilizou: 
a) 20 vezes todos os dedos da mão esquerda. 
b) 20 vezes todos os dedos da mão direita. 
c) todos os dedos da mão direita apenas uma vez. 
d) todos os dedos da mão esquerda apenas uma vez. 
e) 5 vezes todos os dedos da mão esquerda e 5 vezes todos os dedos da mão 
direita. 
6. Uma pousada oferece pacotes promocionais para atrair casais a se hospedarem 
por até oito dias. A hospedagem seria em apartamento de luxo e, nos três primeiros 
dias, a diária custaria R$ 150,00, preço da diária fora da promoção. Nos três dias 
seguintes, seria aplicada uma redução no valor da diária, cuja taxa média de 
variação, a cada dia, seria de R$ 20,00. Nos dois dias restantes, seria mantido o 
preço do sexto dia. Nessas condições, um modelo para a promoção idealizada é 
apresentado no gráfico a seguir, no qual o valor da diária é função do tempo 
medido em número de dias. 
AULA 09 (06/11) – QUINTA-FEIRA 
Matemática: 
Professores – Artu, Emanuel Martins e Rondinelli
MODELO NO AR MODELO NO AR 
RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 
De acordo com os dados e com o modelo, comparando o preço que um casal 
pagaria pela hospedagem por sete dias fora da promoção, um casal que adquirir o 
pacote promocional por oito dias fará uma economia de: 
a) R$ 90,00. b) R$ 110,00. c) R$ 130,00. d) R$ 150,00. e) R$ 170,00. 
7. O mapa a seguir representa um bairro de determinada cidade, no qual as 
flechas indicam o sentido das mãos do tráfego. 
Sabe-se que esse bairro foi planejado e que cada quadra representada na figura é 
um terreno quadrado, de lado igual a 200 metros. 
Desconsiderando-se a largura das ruas, qual seria o tempo, em minutos, que um 
ônibus, em velocidade constante e igual a 40 km/h, partindo do ponto X, demoraria 
para chegar até o ponto Y? 
a) 25 min. b) 15 min. c) 2,5 min. d) 1,5 min. e) 0,15 min. 
8. Uma resolução do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) estabeleceu 
a obrigatoriedade de adição de biodiesel ao óleo diesel comercializado nos postos. 
A exigência é que, a partir de 1.º de julho de 2009, 4% do volume da mistura final 
seja formada por biodiesel. Até junho de 2009, esse percentual era de 3%. Essa 
medida estimula a demanda de biodiesel, bem como possibilita a redução da 
importação de diesel de petróleo. 
Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br. Acesso em: 12 jul. 2009 (adaptado). 
Estimativas indicam que, com a adição de 4% de biodiesel ao diesel, serão 
consumidos 925 milhões de litros de biodiesel no segundo semestre de 2009. 
Considerando-se essa estimativa, para o mesmo volume da mistura final 
diesel/biodiesel consumida no segundo semestre de 2009, qual seria o consumo de 
biodiesel com a adição de 3%? 
a) 27,75 milhões de litros. b) 37,00 milhões de litros. 
c) 231,25 milhões de litros. d) 693,75 milhões de litros. 
e) 888,00 milhões de litro. 
1. O título do texto traz o ponto de vista do autor sobre a suposta supremacia dos 
humanos em relação aos outros animais. 
Não somos tão especiais 
Todas as características tidas como exclusivas dos humanos são compartilhadas por 
outros animais, ainda que em menor grau. 
INTELIGÊNCIA 
A ideia de que somos os únicos animais racionais tem sido destruída desde os anos 
40. A maioria das aves e mamíferos tem algum tipo de raciocínio. 
AMOR 
O amor, tido como o mais elevado dos sentimentos, é parecido em várias espécies, 
como os corvos, que também criam laços duradouros, se preocupam com o ente 
querido e ficam de luto depois de sua morte. 
CONSCIÊNCIA 
Chimpanzés se reconhecem no espelho. Orangotangos observam e enganam 
humanos distraídos. Sinais de que sabem quem são e se distinguem dos outros. Ou 
seja, são conscientes. 
CULTURA 
O primatologista Frans de Waal juntou vários exemplos de cetáceos e primatas que 
são capazes de aprender novos hábitos e de transmiti-los para as gerações 
seguintes. O que é cultura se não isso? 
BURGIERMAN, D. Superinteressante, n.º 190, jul. 2003. 
As estratégias argumentativas utilizadas para sustentar esse ponto de vista são: : 
a) definição e hierarquia. b) exemplificação e comparação. 
c) causa e consequência. d) finalidade e meios. 
e) autoridade e modelo. 
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: 
A lógica do humor 
Piada racista termina com polícia em casa de shows. É engraçado gozar de 
minorias? Até onde se pode chegar para fazer os outros rirem? Aliás, do que rimos? 
De um modo geral, achamos graça quando percebemos um choque entre 
dois códigos de regras ou de contextos, todos consistentes, mas incompatíveis entre 
si. Um exemplo: "O masoquista é a pessoa que gosta de um banho frio pelas 
manhãs e, por isso, toma uma ducha quente". 
Cometo agora a heresia de explicar a piada. Aqui, o fato de o sujeito da 
anedota ser um masoquista subverte a lógica normal: ele faz o contrário do que 
gosta, porque gosta de sofrer. É claro que a lógica normal não coexiste com seu 
reverso, daí a graça da pilhéria. Uma variante no mesmo padrão é: "O sádico é a 
pessoa que é gentil com o masoquista". 
Essa "gramática" dá conta da estrutura intelectual das piadas, mas há 
também dinâmicas emocionais. Kant, na "Crítica do Juízo", diz que o riso é o 
resultado da "súbita transformação de uma expectativa tensa em nada". Rimos 
porque nos sentimos aliviados. Torna-se plausível rir de desgraças alheias. Em 
alemão, há até uma palavra para isso: "Schadenfreude", que é o sentimento de 
alegria provocado pelo sofrimento de terceiros. Não necessariamente estamos 
felizes pelo infortúnio do outro, mas sentimo-nos aliviados com o fato de não 
sermos nós a vítima. 
Mais ou menos na mesma linha vai o filósofo francês Henri Bergson. Em "O 
Riso", ele observa que muitas piadas exigem "uma anestesia momentânea do 
coração". Ou seja, pelo menos as partes mais primitivas de nosso eu acham graça 
em troçar dos outros. Daí os inevitáveis choques entre humor e adequação social. 
Como não podemos dispensar o riso nem o combate à discriminação, o 
conflito é inevitável. Resta torcer para que seja autolimitado. Não deixaremos de rir 
de piadas racistas, mas não podemos esquecer que elas colocam um problema 
moral. 
Hélio Schwartsman, Folha de São Paulo, 16/03/2012. 
2. O primeiro parágrafo apresenta uma das formas clássicas de introdução de um 
texto de caráter argumentativo, porque contém resumidamente elementos 
essenciais ao desenvolvimento das ideias do autor. Esses elementos, presentes em 
“A lógica do humor”, podem ser definidos como: 
a) declaração de natureza subjetiva – enumeração de subtemas. 
b) registro de testemunho histórico – exemplificação do problema. 
c) uso de perguntas retóricas – emprego de contra-argumentação. 
d) afirmação da autoridade do enunciador – apresentação do problema. 
e) relato de fato notório – delimitação do tema por meio de questionamentos. 
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: 
Fragmento de um livro do conhecido diretor dramático e teórico da dramaturgia 
Martin Esslin (1918-2002): 
Mas a diferença mais essencial entre o palco e os três veículos de 
natureza mecânica reside em outro ponto: a câmera e o microfone são extensões 
do diretor, de seus olhos e ouvidos, permitindo-lhe escolher seu ponto de vista (ou 
seu ângulo de audição) e transportar para eles a plateia por meio de variações de 
planos, que podem englobar toda uma cena ou fechar-se sobre um único ponto, ou 
cortando, segundo sua vontade, de um local para outro. Se um personagem está 
olhando para a mão de outro, o diretor pode forçar o público a olhá-la também, 
cortando para um close-up da mesma. Nos veículos mecânicos, o poder do diretor 
sobre o ponto de vista da plateia é total. No palco, onde a moldura que encerra o 
quadro é sempre a mesma, cada integrante individual da plateia tem a liberdade de 
olhar para aquela mão, ou para qualquer outro lugar; na verdade, no teatro cada 
membro da plateia escolhe seus próprios ângulos de câmera e, desse modo, 
executa pessoalmente o trabalho que o diretor avoca para si no cinema e na 
televisão bem como, mutatis mutandis , no rádio. Essa diferença, ainda uma vez, 
oferece ao teatro vantagens e desvantagens. No palco, o diretor pode não conseguir 
focalizar a atenção da plateia na ação que deseja sublinhar; no cinema isso jamais 
pode acontecer. Por outro lado, a complexa e sutil orquestração de uma cena que 
envolve muitos personagens (uma característica de Tchekov no teatro) torna-se 
incomparavelmente mais difícil no cinema e na televisão. A sensação de 
complexidade, de que há mais coisas acontecendo naquele momento do que pode 
ser apreendido com um único olhar, a riqueza de um intrincado contraponto de 
contrastes humanos será inevitavelmente reduzida em um veículo que nitidamente 
guia o olho do espectador, ao invés de permitir que ele caminhe livremente pela 
cena. 
(Martin Esslin. Uma anatomia do drama. Tradução de Barbara Heliodora. 
Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1978.) 
3. No palco, o diretor pode não conseguir focalizar a atenção da plateia na ação 
que deseja sublinhar; no cinema isso jamais pode acontecer. 
Sempre levando em consideração todo o contexto, assinale a alternativa que 
encerra o mesmo argumento presente nas frases que constituem o período acima. 
a) O diretor de teatro impõe à plateia o seu ponto de vista; no cinema isso jamais 
pode acontecer. 
AULA 10 (07/11) – SEXTA-FEIRA 
Redação: 
Professores – – Marcelo, Lincoln, Marcos 
Alexandre e José Roberto
MODELO NO AR MODELO NO AR 
RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 
b) No teatro o espectador olha para onde quer; no cinema, também pode olhar 
para qualquer ponto do que está na tela. 
c) No teatro, a atenção da plateia nem sempre vai para onde o diretor deseja; no 
cinema, o foco da atenção é sempre previamente escolhido pelo diretor. 
d) O diretor de teatro pode perder a atenção da plateia para certos pormenores, 
enquanto o diretor de cinema, por não estar presente, não faz ideia de como os 
espectadores reagirão. 
e) No palco, o diretor pode não conseguir dirigir a atenção da plateia para a ação 
que deseja sublinhar; no cinema essa condução da atenção também jamais pode 
acontecer. 
4. Observe a imagem abaixo: 
A feição deles é serem pardos, maneira d’avermelhados, de bons rostos e bons 
narizes, bem feitos. 
Andam nus, sem nenhuma cobertura, nem estimam nenhuma cousa cobrir, nem 
mostrar suas vergonhas. E estão acerca disso com tanta inocência como têm em 
mostrar o rosto. 
CAMINHA, P. V. A carta. Disponível em: www.dominiopublico.gov.br. Acesso em: 12 
ago. 2009. 
Ao se estabelecer uma relação entre a obra de Eckhout e o trecho do texto de 
Caminha, conclui-se que: 
a) Ambos se identificam pelas características estéticas marcantes, como tristeza e 
melancolia, do movimento romântico das artes plásticas. 
b) O artista, na pintura, foi fiel ao seu objeto, representando-o de maneira 
realista, ao passo que o texto é apenas fantasioso. 
c) A pintura e o texto têm uma característica em comum, que é representar o 
habitante das terras que sofreriam processo colonizador. 
d) O texto e a pintura são baseados no contraste entre a cultura europeia e a 
cultura indígena. 
e) Há forte direcionamento religioso no texto e na pintura, uma vez que o índio 
representado é objeto da catequização jesuítica. 
1. A atmosfera terrestre é composta pelos gases nitrogênio (N2) e oxigênio (O2), 
que somam cerca de 99 %, e por gases traços, entre eles o gás carbônico (CO2), 
vapor de água (H2O), metano (CH4), ozônio (O3) e o óxido nitroso (N2O), que 
compõem o restante 1 % do ar que respiramos. 
Os gases traços, por serem constituídos por pelo menos três átomos, conseguem 
absorver o calor irradiado pela Terra, aquecendo o planeta. Esse fenômeno, que 
acontece há bilhões de anos, é chamado de efeito estufa. A partir da Revolução 
Industrial (século XIX), a concentração de gases traços na atmosfera, em particular 
o CO2, tem aumentado significativamente, o que resultou no aumento da 
temperatura em escala global. Mais recentemente, outro fator tornou-se 
diretamente envolvido no aumento da concentração de CO2 na atmosfera: o 
desmatamento. 
BROWN, I. F.; ALECHANDRE, A. S. Conceitos básicos sobre clima, carbono, florestas 
e comunidades. A.G. Moreira & S. Schwartzman. As mudanças climáticas globais e 
os ecossistemas brasileiros. Brasília: Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia, 
2000 (adaptado). 
Considerando o texto, uma alternativa viável para combater o efeito estufa é: 
a) reduzir o calor irradiado pela Terra mediante a substituição da produção primária 
pela industrialização refrigerada. 
b) promover a queima da biomassa vegetal, responsável pelo aumento do efeito 
estufa devido à produção de CH4. 
c) reduzir o desmatamento, mantendo-se, assim, o potencial da vegetação em 
absorver o CO2 da atmosfera. 
d) aumentar a concentração atmosférica de H2O, molécula capaz de absorver 
grande quantidade de calor. 
e) remover moléculas orgânicas polares da atmosfera, diminuindo a capacidade 
delas de reter calor. 
2. Vinhos resinados eram produzidos desde a Antiguidade até a Idade Média. 
Estudos de textos antigos descrevem a utilização de remédios, preparados através 
de processo de maceração, infusão ou decocção em mel, leite, óleo, água e bebidas 
alcoólicas, sendo as mais comuns vinho e cerveja. Pela análise química de resíduos 
de jarros de vinho, recentes estudos sugerem a presença de ervas em “prescrições 
médicas”. Essas conclusões se baseiam nas substâncias já identificadas, como as 
mostradas a seguir, e nos estudos de textos antigos. 
Segundo as estruturas apresentadas, conclui-se que: 
a) A substância denominada reteno é a mais ácida de todas. 
b) Existe apenas uma substância com anel aromático. 
c) As cadeias apresentadas são somente alifáticas. 
d) Todas as substâncias têm carbono quiral presente em sua estrutura química. 
e) Em pelo menos uma, podem-se encontrar as funções orgânicas ácido 
carboxílico e cetona. 
3. A curcumina é um pigmento de ocorrência natural, utilizado como corante para 
alimentos, e está presente em 2 a 5% no açafrão-da-índia. Alguns pesquisadores 
vêm testanto em laboratório a curcumina, pois acreditam que ela poderá auxiliar no 
tratamento do mal de Alzheimer. 
Com relação às funções orgânicas presentes na estrutura da curcumina, marque a 
alternativa correta. 
a) Cetona, ácido carboxílico, fenol e enol. b) Éter, álcool, cetona e fenol. 
c) Fenol, aldeído, álcool e éster. d) Éter, cetona, fenol e enol. 
4. Os pesticidas modernos são divididos em várias classes, entre as quais se 
destacam os organofosforados, materiais que apresentam efeito tóxico agudo para 
os seres humanos. Esses pesticidas contêm um átomo central de fósforo ao qual 
estão ligados outros átomos ou grupo de átomos como oxigênio, enxofre, grupos 
metoxi ou etoxi, ou um radical orgânico de cadeia longa. Os organofosforados são 
divididos em três subclasses: Tipo A, na qual o enxofre não se incorpora na 
molécula; Tipo B, na qual o oxigênio, que faz dupla ligação com fósforo, é 
substituído pelo enxofre; e Tipo C, no qual dois oxigênios são substituídos por 
enxofre. 
BAIRD, C. Química Ambiental. Bookman, 2005. 
Um exemplo de pesticida organofosforado Tipo B, que apresenta grupo etoxi em 
sua fórmula estrutural, está representado em: 
a) b) 
c) d) 
e) 
BOM DESEMPENHO! 
AULA 10 (07/11) – SEXTA-FEIRA 
Química: 
Professores – Juranildo e Elder Costa

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

ALTERNATIVAS SUSTENTÁVEIS PARA O SANEAMENTO EM COMUNIDADES QUILOMBOLAS: ESTUD...
ALTERNATIVAS SUSTENTÁVEIS PARA O SANEAMENTO EM COMUNIDADES QUILOMBOLAS: ESTUD...ALTERNATIVAS SUSTENTÁVEIS PARA O SANEAMENTO EM COMUNIDADES QUILOMBOLAS: ESTUD...
ALTERNATIVAS SUSTENTÁVEIS PARA O SANEAMENTO EM COMUNIDADES QUILOMBOLAS: ESTUD...1sested
 
Sociologia Capítulo 20 - Cultura e Indústria Cultural no Brasil
Sociologia Capítulo 20 - Cultura e Indústria Cultural no BrasilSociologia Capítulo 20 - Cultura e Indústria Cultural no Brasil
Sociologia Capítulo 20 - Cultura e Indústria Cultural no BrasilMiro Santos
 
Bairro dos Sonhos? Urbanização na periferia é aprovada pela população, mas cr...
Bairro dos Sonhos? Urbanização na periferia é aprovada pela população, mas cr...Bairro dos Sonhos? Urbanização na periferia é aprovada pela população, mas cr...
Bairro dos Sonhos? Urbanização na periferia é aprovada pela população, mas cr...Jessica Santos
 
Trabalho de sociologia
Trabalho de sociologiaTrabalho de sociologia
Trabalho de sociologiaFernanda Silva
 
O novo mundo rural e a dinamica de mudancas na ocupacao da mo1 vm
O novo mundo rural e a dinamica de mudancas na ocupacao da mo1 vmO novo mundo rural e a dinamica de mudancas na ocupacao da mo1 vm
O novo mundo rural e a dinamica de mudancas na ocupacao da mo1 vmMARIA ODETE ALVES
 
Gabarito prova cidadania direitos,_segregaçao, (1)
Gabarito prova cidadania direitos,_segregaçao, (1)Gabarito prova cidadania direitos,_segregaçao, (1)
Gabarito prova cidadania direitos,_segregaçao, (1)Atividades Diversas Cláudia
 
Maricato, e. erradicar o analfabetismo urbanístico
Maricato, e. erradicar o analfabetismo urbanísticoMaricato, e. erradicar o analfabetismo urbanístico
Maricato, e. erradicar o analfabetismo urbanísticoFilipe Carvalho
 
Geografia a favelizacao das cidades
Geografia   a favelizacao das cidadesGeografia   a favelizacao das cidades
Geografia a favelizacao das cidadesGustavo Soares
 
ALTERNATIVAS SUSTENTÁVEIS PARA O SANEAMENTO EM COMUNIDADES QUILOMBOLAS: Estud...
ALTERNATIVAS SUSTENTÁVEIS PARA O SANEAMENTO EM COMUNIDADES QUILOMBOLAS: Estud...ALTERNATIVAS SUSTENTÁVEIS PARA O SANEAMENTO EM COMUNIDADES QUILOMBOLAS: Estud...
ALTERNATIVAS SUSTENTÁVEIS PARA O SANEAMENTO EM COMUNIDADES QUILOMBOLAS: Estud...1sested
 
Desigualdade como legado da escravidão no brasil
Desigualdade como legado da escravidão no brasilDesigualdade como legado da escravidão no brasil
Desigualdade como legado da escravidão no brasilProfessorRogerioSant
 
Cartilha preparatória - 56º CONEA
Cartilha preparatória - 56º CONEACartilha preparatória - 56º CONEA
Cartilha preparatória - 56º CONEAFeab Brasil
 
Equipamentos culturais da cidade do rio de janeiro - espaço, lazer e política
Equipamentos culturais da cidade do rio de janeiro - espaço, lazer e políticaEquipamentos culturais da cidade do rio de janeiro - espaço, lazer e política
Equipamentos culturais da cidade do rio de janeiro - espaço, lazer e políticaPaulo Vitor Praviatto
 
Texto desigualdades sociespaciais-
Texto  desigualdades sociespaciais-Texto  desigualdades sociespaciais-
Texto desigualdades sociespaciais-blogarlete
 
Itens de geografia corrigido
Itens de geografia corrigidoItens de geografia corrigido
Itens de geografia corrigidoGiselly2
 
2avaliacao diagnostica-de-geografia-6oano
2avaliacao diagnostica-de-geografia-6oano2avaliacao diagnostica-de-geografia-6oano
2avaliacao diagnostica-de-geografia-6oanoFernanda Firmino
 

Mais procurados (19)

M1D2 - Aula 1
M1D2 - Aula 1M1D2 - Aula 1
M1D2 - Aula 1
 
Lutas e desafios quilombolas no brasil
Lutas e desafios quilombolas no brasilLutas e desafios quilombolas no brasil
Lutas e desafios quilombolas no brasil
 
ALTERNATIVAS SUSTENTÁVEIS PARA O SANEAMENTO EM COMUNIDADES QUILOMBOLAS: ESTUD...
ALTERNATIVAS SUSTENTÁVEIS PARA O SANEAMENTO EM COMUNIDADES QUILOMBOLAS: ESTUD...ALTERNATIVAS SUSTENTÁVEIS PARA O SANEAMENTO EM COMUNIDADES QUILOMBOLAS: ESTUD...
ALTERNATIVAS SUSTENTÁVEIS PARA O SANEAMENTO EM COMUNIDADES QUILOMBOLAS: ESTUD...
 
Sociologia Capítulo 20 - Cultura e Indústria Cultural no Brasil
Sociologia Capítulo 20 - Cultura e Indústria Cultural no BrasilSociologia Capítulo 20 - Cultura e Indústria Cultural no Brasil
Sociologia Capítulo 20 - Cultura e Indústria Cultural no Brasil
 
Bairro dos Sonhos? Urbanização na periferia é aprovada pela população, mas cr...
Bairro dos Sonhos? Urbanização na periferia é aprovada pela população, mas cr...Bairro dos Sonhos? Urbanização na periferia é aprovada pela população, mas cr...
Bairro dos Sonhos? Urbanização na periferia é aprovada pela população, mas cr...
 
Trabalho de sociologia
Trabalho de sociologiaTrabalho de sociologia
Trabalho de sociologia
 
O novo mundo rural e a dinamica de mudancas na ocupacao da mo1 vm
O novo mundo rural e a dinamica de mudancas na ocupacao da mo1 vmO novo mundo rural e a dinamica de mudancas na ocupacao da mo1 vm
O novo mundo rural e a dinamica de mudancas na ocupacao da mo1 vm
 
Gabarito prova cidadania direitos,_segregaçao, (1)
Gabarito prova cidadania direitos,_segregaçao, (1)Gabarito prova cidadania direitos,_segregaçao, (1)
Gabarito prova cidadania direitos,_segregaçao, (1)
 
Exercicios sosiologia 7
Exercicios sosiologia  7Exercicios sosiologia  7
Exercicios sosiologia 7
 
Maricato, e. erradicar o analfabetismo urbanístico
Maricato, e. erradicar o analfabetismo urbanísticoMaricato, e. erradicar o analfabetismo urbanístico
Maricato, e. erradicar o analfabetismo urbanístico
 
Geografia a favelizacao das cidades
Geografia   a favelizacao das cidadesGeografia   a favelizacao das cidades
Geografia a favelizacao das cidades
 
ALTERNATIVAS SUSTENTÁVEIS PARA O SANEAMENTO EM COMUNIDADES QUILOMBOLAS: Estud...
ALTERNATIVAS SUSTENTÁVEIS PARA O SANEAMENTO EM COMUNIDADES QUILOMBOLAS: Estud...ALTERNATIVAS SUSTENTÁVEIS PARA O SANEAMENTO EM COMUNIDADES QUILOMBOLAS: Estud...
ALTERNATIVAS SUSTENTÁVEIS PARA O SANEAMENTO EM COMUNIDADES QUILOMBOLAS: Estud...
 
Desigualdade como legado da escravidão no brasil
Desigualdade como legado da escravidão no brasilDesigualdade como legado da escravidão no brasil
Desigualdade como legado da escravidão no brasil
 
Cartilha preparatória - 56º CONEA
Cartilha preparatória - 56º CONEACartilha preparatória - 56º CONEA
Cartilha preparatória - 56º CONEA
 
Equipamentos culturais da cidade do rio de janeiro - espaço, lazer e política
Equipamentos culturais da cidade do rio de janeiro - espaço, lazer e políticaEquipamentos culturais da cidade do rio de janeiro - espaço, lazer e política
Equipamentos culturais da cidade do rio de janeiro - espaço, lazer e política
 
Texto desigualdades sociespaciais-
Texto  desigualdades sociespaciais-Texto  desigualdades sociespaciais-
Texto desigualdades sociespaciais-
 
2 ano agricultura
2 ano agricultura2 ano agricultura
2 ano agricultura
 
Itens de geografia corrigido
Itens de geografia corrigidoItens de geografia corrigido
Itens de geografia corrigido
 
2avaliacao diagnostica-de-geografia-6oano
2avaliacao diagnostica-de-geografia-6oano2avaliacao diagnostica-de-geografia-6oano
2avaliacao diagnostica-de-geografia-6oano
 

Destaque

Hormônios vegetais (1)
Hormônios vegetais (1)Hormônios vegetais (1)
Hormônios vegetais (1)paramore146
 
Aprsentação fito hormonas_rita
Aprsentação fito hormonas_ritaAprsentação fito hormonas_rita
Aprsentação fito hormonas_ritaPelo Siro
 
2º Ano - Hormônios vegetais - Fitormônios
2º Ano - Hormônios vegetais - Fitormônios2º Ano - Hormônios vegetais - Fitormônios
2º Ano - Hormônios vegetais - FitormôniosEscola Modelo de Iguatu
 
Definindo O Problema Da AnáLise QuíMica
Definindo O Problema Da AnáLise QuíMicaDefinindo O Problema Da AnáLise QuíMica
Definindo O Problema Da AnáLise QuíMicaeducacao f
 
B13 hormonas vegetais
B13   hormonas vegetaisB13   hormonas vegetais
B13 hormonas vegetaisNuno Correia
 
Controle do amadurecimento e senescência dos frutos
Controle do amadurecimento e senescência dos frutosControle do amadurecimento e senescência dos frutos
Controle do amadurecimento e senescência dos frutosUERGS
 
Lista de Exercícios de Atomística
Lista de Exercícios de AtomísticaLista de Exercícios de Atomística
Lista de Exercícios de AtomísticaHebertty Dantas
 
B26 hormonas vegetais
B26   hormonas vegetaisB26   hormonas vegetais
B26 hormonas vegetaisNuno Correia
 
Geo 16 rochas metamórficas
Geo 16   rochas metamórficasGeo 16   rochas metamórficas
Geo 16 rochas metamórficasNuno Correia
 
(11) biologia e geologia 10º ano - hormonas vegetais
(11) biologia e geologia   10º ano - hormonas vegetais(11) biologia e geologia   10º ano - hormonas vegetais
(11) biologia e geologia 10º ano - hormonas vegetaisHugo Martins
 
Questões Corrigidas, em Word: Leis de Newton - Conteúdo vinculado ao blog ...
Questões Corrigidas, em Word:  Leis de Newton - Conteúdo vinculado ao blog   ...Questões Corrigidas, em Word:  Leis de Newton - Conteúdo vinculado ao blog   ...
Questões Corrigidas, em Word: Leis de Newton - Conteúdo vinculado ao blog ...Rodrigo Penna
 

Destaque (17)

Era JK
Era JKEra JK
Era JK
 
Hormônios vegetais (1)
Hormônios vegetais (1)Hormônios vegetais (1)
Hormônios vegetais (1)
 
Aprsentação fito hormonas_rita
Aprsentação fito hormonas_ritaAprsentação fito hormonas_rita
Aprsentação fito hormonas_rita
 
Hormonios vegetais
Hormonios vegetaisHormonios vegetais
Hormonios vegetais
 
2º Ano - Hormônios vegetais - Fitormônios
2º Ano - Hormônios vegetais - Fitormônios2º Ano - Hormônios vegetais - Fitormônios
2º Ano - Hormônios vegetais - Fitormônios
 
Definindo O Problema Da AnáLise QuíMica
Definindo O Problema Da AnáLise QuíMicaDefinindo O Problema Da AnáLise QuíMica
Definindo O Problema Da AnáLise QuíMica
 
Hormônios vegetais
Hormônios vegetaisHormônios vegetais
Hormônios vegetais
 
Hormônios Vegetais
Hormônios VegetaisHormônios Vegetais
Hormônios Vegetais
 
B13 hormonas vegetais
B13   hormonas vegetaisB13   hormonas vegetais
B13 hormonas vegetais
 
3º Ano - Os grandes grupos vegetais
3º Ano - Os grandes grupos vegetais3º Ano - Os grandes grupos vegetais
3º Ano - Os grandes grupos vegetais
 
Controle do amadurecimento e senescência dos frutos
Controle do amadurecimento e senescência dos frutosControle do amadurecimento e senescência dos frutos
Controle do amadurecimento e senescência dos frutos
 
Hormonas vegetais
Hormonas vegetaisHormonas vegetais
Hormonas vegetais
 
Lista de Exercícios de Atomística
Lista de Exercícios de AtomísticaLista de Exercícios de Atomística
Lista de Exercícios de Atomística
 
B26 hormonas vegetais
B26   hormonas vegetaisB26   hormonas vegetais
B26 hormonas vegetais
 
Geo 16 rochas metamórficas
Geo 16   rochas metamórficasGeo 16   rochas metamórficas
Geo 16 rochas metamórficas
 
(11) biologia e geologia 10º ano - hormonas vegetais
(11) biologia e geologia   10º ano - hormonas vegetais(11) biologia e geologia   10º ano - hormonas vegetais
(11) biologia e geologia 10º ano - hormonas vegetais
 
Questões Corrigidas, em Word: Leis de Newton - Conteúdo vinculado ao blog ...
Questões Corrigidas, em Word:  Leis de Newton - Conteúdo vinculado ao blog   ...Questões Corrigidas, em Word:  Leis de Newton - Conteúdo vinculado ao blog   ...
Questões Corrigidas, em Word: Leis de Newton - Conteúdo vinculado ao blog ...
 

Semelhante a Apostila Modelo no Ar

Listao Enem Sartre_Comentada
Listao Enem Sartre_ComentadaListao Enem Sartre_Comentada
Listao Enem Sartre_ComentadaCADUCOC
 
Lista Enem comentada_2017
Lista Enem comentada_2017Lista Enem comentada_2017
Lista Enem comentada_2017caduatualidades
 
Reginaldo enem geo 2012
Reginaldo   enem geo 2012Reginaldo   enem geo 2012
Reginaldo enem geo 2012Ligia Amaral
 
2012 07 20_17_20_14_eja_7_ce_geografia_unidades_3-4
2012 07 20_17_20_14_eja_7_ce_geografia_unidades_3-42012 07 20_17_20_14_eja_7_ce_geografia_unidades_3-4
2012 07 20_17_20_14_eja_7_ce_geografia_unidades_3-4Edjania dos Anjos
 
Histriaegeografiaencceja e-f-120804084236-phpapp01
Histriaegeografiaencceja e-f-120804084236-phpapp01Histriaegeografiaencceja e-f-120804084236-phpapp01
Histriaegeografiaencceja e-f-120804084236-phpapp01Marlene Silveira
 
Itens de geografia relacionados à matriz de referência língua portuguesa
Itens de geografia relacionados à matriz de referência língua portuguesaItens de geografia relacionados à matriz de referência língua portuguesa
Itens de geografia relacionados à matriz de referência língua portuguesaAtividades Diversas Cláudia
 
Itens de língua portuguesa
Itens de língua portuguesaItens de língua portuguesa
Itens de língua portuguesaGiselly2
 
Itens de língua portuguesa
Itens de língua portuguesaItens de língua portuguesa
Itens de língua portuguesaGiselly2
 
Questões etec
Questões etecQuestões etec
Questões etecLUIS ABREU
 
Cad enem 2015 dia 1_01_azul
Cad enem 2015 dia 1_01_azulCad enem 2015 dia 1_01_azul
Cad enem 2015 dia 1_01_azulRonaldo Pinheiro
 
Cad enem 2015 dia 1_01_azul
Cad enem 2015 dia 1_01_azulCad enem 2015 dia 1_01_azul
Cad enem 2015 dia 1_01_azulRonaldo Pinheiro
 

Semelhante a Apostila Modelo no Ar (20)

Listao Enem Sartre_Comentada
Listao Enem Sartre_ComentadaListao Enem Sartre_Comentada
Listao Enem Sartre_Comentada
 
Lista Enem comentada_2017
Lista Enem comentada_2017Lista Enem comentada_2017
Lista Enem comentada_2017
 
Exercicios sosiologia 7
Exercicios sosiologia  7Exercicios sosiologia  7
Exercicios sosiologia 7
 
Favelização
FavelizaçãoFavelização
Favelização
 
Prova diagnostica historia 3
Prova diagnostica  historia 3Prova diagnostica  historia 3
Prova diagnostica historia 3
 
Atividades urbanizaçao
Atividades urbanizaçaoAtividades urbanizaçao
Atividades urbanizaçao
 
Reginaldo enem geo 2012
Reginaldo   enem geo 2012Reginaldo   enem geo 2012
Reginaldo enem geo 2012
 
2012 07 20_17_20_14_eja_7_ce_geografia_unidades_3-4
2012 07 20_17_20_14_eja_7_ce_geografia_unidades_3-42012 07 20_17_20_14_eja_7_ce_geografia_unidades_3-4
2012 07 20_17_20_14_eja_7_ce_geografia_unidades_3-4
 
Preseed 2014-revisão 10
Preseed 2014-revisão 10Preseed 2014-revisão 10
Preseed 2014-revisão 10
 
Ciências humanas e.m
Ciências humanas e.mCiências humanas e.m
Ciências humanas e.m
 
Histriaegeografiaencceja e-f-120804084236-phpapp01
Histriaegeografiaencceja e-f-120804084236-phpapp01Histriaegeografiaencceja e-f-120804084236-phpapp01
Histriaegeografiaencceja e-f-120804084236-phpapp01
 
Itens de geografia relacionados à matriz de referência língua portuguesa
Itens de geografia relacionados à matriz de referência língua portuguesaItens de geografia relacionados à matriz de referência língua portuguesa
Itens de geografia relacionados à matriz de referência língua portuguesa
 
Geografia – meio urbano 01 – 2013
Geografia – meio urbano 01 – 2013 Geografia – meio urbano 01 – 2013
Geografia – meio urbano 01 – 2013
 
Itens de língua portuguesa
Itens de língua portuguesaItens de língua portuguesa
Itens de língua portuguesa
 
Itens de língua portuguesa
Itens de língua portuguesaItens de língua portuguesa
Itens de língua portuguesa
 
Questões etec
Questões etecQuestões etec
Questões etec
 
Urbanização do Rio de Janeiro
Urbanização do Rio de JaneiroUrbanização do Rio de Janeiro
Urbanização do Rio de Janeiro
 
Questoeshist3
Questoeshist3Questoeshist3
Questoeshist3
 
Cad enem 2015 dia 1_01_azul
Cad enem 2015 dia 1_01_azulCad enem 2015 dia 1_01_azul
Cad enem 2015 dia 1_01_azul
 
Cad enem 2015 dia 1_01_azul
Cad enem 2015 dia 1_01_azulCad enem 2015 dia 1_01_azul
Cad enem 2015 dia 1_01_azul
 

Mais de Escola Modelo de Iguatu

3° Ano - Aula 16 - 19 - Brasil República / República Velha
3° Ano - Aula 16 - 19 - Brasil República / República Velha3° Ano - Aula 16 - 19 - Brasil República / República Velha
3° Ano - Aula 16 - 19 - Brasil República / República VelhaEscola Modelo de Iguatu
 

Mais de Escola Modelo de Iguatu (20)

Grécia Antiga - Aula 2
Grécia Antiga - Aula 2Grécia Antiga - Aula 2
Grécia Antiga - Aula 2
 
Globalização e os Blocos Econômicos
Globalização e os Blocos EconômicosGlobalização e os Blocos Econômicos
Globalização e os Blocos Econômicos
 
Formação Territorial
Formação TerritorialFormação Territorial
Formação Territorial
 
Era Vargas - Parte II
Era Vargas - Parte IIEra Vargas - Parte II
Era Vargas - Parte II
 
Desastre ambiental atualidades
Desastre ambiental   atualidadesDesastre ambiental   atualidades
Desastre ambiental atualidades
 
Aula - China
Aula - ChinaAula - China
Aula - China
 
3° Ano - Aula 16 - 19 - Brasil República / República Velha
3° Ano - Aula 16 - 19 - Brasil República / República Velha3° Ano - Aula 16 - 19 - Brasil República / República Velha
3° Ano - Aula 16 - 19 - Brasil República / República Velha
 
Independência do Brasil - Aula 1,2 e 3
Independência do Brasil - Aula 1,2 e 3Independência do Brasil - Aula 1,2 e 3
Independência do Brasil - Aula 1,2 e 3
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
 
Propriedades coligativas
Propriedades coligativasPropriedades coligativas
Propriedades coligativas
 
Leis ponderais
Leis ponderais Leis ponderais
Leis ponderais
 
Introdução à química
Introdução à químicaIntrodução à química
Introdução à química
 
Função oxigenadas e nitrogenadas
Função oxigenadas e nitrogenadasFunção oxigenadas e nitrogenadas
Função oxigenadas e nitrogenadas
 
Coloides
ColoidesColoides
Coloides
 
Modelos atômicos
Modelos atômicosModelos atômicos
Modelos atômicos
 
Números complexos I – Gabarito
Números complexos I – GabaritoNúmeros complexos I – Gabarito
Números complexos I – Gabarito
 
Números complexos
Números complexosNúmeros complexos
Números complexos
 
Vetores
VetoresVetores
Vetores
 
Processo de Eletrização [Aula 01]
Processo de Eletrização [Aula 01]Processo de Eletrização [Aula 01]
Processo de Eletrização [Aula 01]
 
Campo Elétrico [Estático]
Campo Elétrico [Estático]Campo Elétrico [Estático]
Campo Elétrico [Estático]
 

Último

Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaeliana862656
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 

Último (20)

Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escrita
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 

Apostila Modelo no Ar

  • 1. MODELO NO AR MODELO NO AR RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 1. Leia o trecho abaixo. “Quando a cidade sepulta no anonimato os seus tipos de rua, é sinal que o humanismo desapareceu das esquinas e o tempo/relógio passou a controlar a vida de seus habitantes. [...]. Goiânia cresceu. Sepultou seus tipos de rua, atropelados na pressa dos automóveis”. TELES, José Mendonça. Crônicas de Goiânia. Goiânia: Kelps, 2005. p.65-66. O trecho acima tematiza o crescimento de Goiânia e relaciona desaparecimento do humanismo e velocidade dos automóveis ao tempo controlado da população. Considerando as leituras de base sociológica e geográfica acerca do espaço urbano, é correto afirmar: a) O crescimento de Goiânia significou a formação de uma moderna cidade capitalista, marcada pelo predomínio do controle do tempo e pela primazia dos automóveis nas ruas. b) O crescimento de Goiânia significou uma mudança cultural que mescla rural e urbano, mantendo o predomínio de valores humanos. c) Goiânia cresceu e tornou-se uma cidade moderna, por isso mudou o nome de suas ruas para o nome de figuras folclóricas e populares, com o intuito de preservar a memória da cidade. d) Goiânia cresceu por causa do processo de expansão da indústria automobilística, da construção civil e da intervenção estatal. 2. Eu queria morar numa favela, o meu sonho é morar numa favela./ Eu num sou registrado, eu num sou batizado,/ Eu num sou civilizado/ eu num sou filho do senhor/ Eu num sou computado/ eu não sou consultado/ Eu num sou vacinado/ contribuinte num sou./ Eu num sou empregado/ eu num sou consumidor. Os versos de Gabriel o Pensador ilustram a afirmação de que milhões de brasileiros estão abaixo da linha de pobreza, vivendo em favelas, integrando bolsões de pobreza. São verdadeiras as afirmativas sobre o tema, EXCETO: a) Nos bolsões de pobreza, nos deparamos com a seguinte radiografia: jovens entre 18-25 anos sem perspectiva de inserção no mercado de trabalho, por falta de oportunidade e/ou qualificação profissional. Diante dessa realidade, muitos tendem à prostituição e são recrutados pelo narcotráfico e/ou gangues de criminosos. A desestruturação de muitas famílias pobres, muitas pela ausência de homens, tem contribuído para que essas famílias sejam mantidas por mulheres. b) Os bolsões de pobreza são resultantes das desigualdades sociais, do acesso a uma renda digna, ao emprego, à terra, aos serviços de educação, saúde e moradia, enfim, do produto social, sem falar da exclusão social, cultural e do enfrentamento dos preconceitos e da discriminação rotulada pela própria sociedade. c) O processo acelerado de urbanização e o avanço técnico-científico têm contribuído para banir definitivamente os problemas ambientais nos bolsões de pobreza no país. d) Nos bolsões de pobreza também encontramos pessoas simples, mas dignas, que batalham pela sobrevivência. São trabalhadores que produzem neste país, mas que são excluídos do solo urbano, poucos trabalham na formalidade e grande parte vive da informalidade lutando para escapar com os R$ 70,00 per capita mensais rotulados pelo IBGE e de bolsas família. e) Muitos são os discursos proferidos para erradicação da pobreza. Apesar dos avanços sociais propagados pelas estatísticas governamentais, a situação não muda muito, porque a política econômica aplicada não prioriza de forma eficaz esse setor social. Segundo o IBGE, é na Região Nordeste que se concentra a maioria dos pobres desse país. Enquanto em programas televisivos de gastronomia ovos são quebrados para omeletes presidenciais, muitos brasileiros não têm dinheiro para comprar um “bife do oião” para completar o feijão. 3. Em uma aula de geografia, o professor apresentou as figuras 1 e 2 abaixo. Em seguida, solicitou que dois alunos viessem à frente da turma para falar sobre o tema em pauta. O aluno que demonstrou mais conhecimento sobre o tema escreveu F para as proposições falsas e V para as proposições verdadeiras. ( ) Ao longo da nossa história, não houve necessidade de políticas públicas específicas para o setor de habitação, visto que o processo natural de produção do espaço urbano brasileiro sempre criou oportunidades de ocupação no solo urbano de moradia digna para todos. ( ) As desigualdades espaciais que ocorrem nas cidades denunciam que as populações em cidades de países pobres têm sido submetidas a processo de segregação voluntária, uma vez que são induzidas a deslocamentos para áreas nobres, tendo como consequência a proliferação de doenças endêmicas. ( ) A falta de acesso ao solo urbano apropriado tem aumentado a procura por espaços para habitação em áreas de proteção ambiental pelas populações mais pobres, gerando a disseminação de ocupações irregulares, que coloca a população de baixo poder aquisitivo em efetiva situação de abandono. ( ) A cidade tornou-se palco das diferenças sociais. Uma grande parte das áreas periféricas (aquelas não ocupadas pelos condomínios horizontais fechados) sofre com a falta de infraestrutura e serviços básicos. ( ) Os movimentos sociais que lutam por moradia nas cidades reivindicam um direito que é previsto na Constituição Brasileira. A alternativa que apresenta a sequência correta é: a) V – F – V – F – V d) F – V – F – V – V b) V – V – V – F – F e) F – F – F – F – V c) F – F – V – V – V 4. Algumas cidades do Estado de São Paulo vêm adotando medidas de restrição ao uso das sacolas plásticas. Uma das justificativas é que a ação faz parte de um projeto internacional para diminuir o uso de plástico, substituindo-o por material obtido de fonte renovável, evitando-se cada vez mais a dependência mundial do petróleo. Essa justificativa pressupõe que o plástico seja produzido apenas a partir do petróleo, no entanto alguns tipos de plásticos, como polietileno e polipropileno, hoje também podem ser produzidos a partir da cana-de-açúcar, uma fonte renovável, por isso denominado plástico verde. Como o polietileno e o polipropileno, obtidos tanto da cana-de-açúcar como do petróleo, são o mesmo tipo de plástico, eles não são biodegradáveis. Porém, o plástico obtido de fonte renovável apresenta a vantagem de armazenar o 2CO absorvido na fotossíntese realizada pela cana-de-açúcar e, ao final de sua vida útil, pode ser usado como combustível para a recuperação da energia nele contida, e o 2 CO , liberado na combustão, será reabsorvido pelas plantas. A cana-de-açúcar também pode fornecer parte da matéria-prima para a produção do PET, plástico usado em garrafas de refrigerantes e de água mineral. Pensando na produção e na utilização do plástico, pode-se concluir corretamente que: a) O polietileno e o polipropileno são obtidos de fonte renovável, pois são produzidos somente a partir do petróleo. b) O PET é um tipo de plástico obtido somente com matéria-prima de fonte renovável, não causando danos ao meio ambiente. c) O plástico verde, que é obtido apenas de fonte não renovável, aumenta a emissão de CO2, pois libera esse gás para o meio ambiente. d) O problema com os plásticos está principalmente no seu descarte, pois eles deveriam ser reciclados e não descartados no lixo comum. e) O descarte do plástico vindo da cana-de-açúcar deve ser diferente do plástico comum, pois o primeiro, vindo de matéria-prima renovável, é um tipo diferente de plástico. 1. Observe a imagem abaixo: Nascida em Capivari, no interior do estado de São Paulo, Tarsila do Amaral (1886- 1973) cumpriu um papel fundamental na arte brasileira. A boa posição financeira herdada da família permitiu a ela viajar para a Europa várias vezes para estudar. A influência marcou sua produção. Operários foi pintada em 1933 e exibe a força do estilo de Tarsila ao retratar a população paulistana e, ao fundo, chaminés e fábricas em formas geométricas. Adaptado de vejasp.abril.com.br, 21/01/2011. A década de 1930, quando a tela Operários foi pintada, caracterizou-se pela deflagração do processo de industrialização na sociedade brasileira. Nessa tela, por meio da representação proposta pela artista, pode-se observar o seguinte aspecto do operariado nacional na época: a) defasagem salarial c) associativismo sindical b) diversidade cultural d) disparidade educacional 2. Dos engenhos, uns se chamam reais, outros inferiores, vulgarmente engenhocas. Os reais ganharam este apelido por terem todas as partes de que se compõem e todas as oficinas, perfeitas, cheias de grande número de escravos, com muitos canaviais próprios e outros obrigados à moenda; e principalmente por terem a realeza de moerem com água, à diferença de outros, que moem com cavalos e bois e são menos providos e aparelhados; ou, pelo menos, com menor perfeição e largueza, das oficinas necessárias e com pouco número de escravos, para fazerem, como dizem o engenho moente e corrente. ANTONIL, André João. Cultura e opulência do Brasil . Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: Edusp. 1982, p. 69. AULA 01 (27/10) – SEGUNDA-FEIRA Geografia: Professores – Emanuel Cardozo e Regiopídio AULA 01 (27/10) – SEGUNDA-FEIRA História: Professores – Baratta e Hugo
  • 2. MODELO NO AR MODELO NO AR RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 O texto oferece uma descrição dos engenhos no Brasil no início do século XVIII. A esse respeito é correto afirmar: a) O engenho de açúcar foi a principal unidade econômica do sertão nordestino durante o período colonial, permitindo a ocupação dos territórios situados entre o rio São Francisco e o rio Parnaíba. b) A produção de açúcar no nordeste brasileiro colonial, em larga escala, foi possível graças à implantação do sistema de fábrica e ao uso do vapor como força motriz nas moendas. c) Os engenhos da Bahia utilizavam, sobretudo, mão de obra escrava africana, enquanto que nos engenhos pernambucanos predominava o trabalho indígena. d) Os grandes engenhos desenvolviam todas as etapas de produção do açúcar, do plantio, passando pela moagem, a purga, a secagem e até a embalagem. e) A produção de açúcar no sistema de “plantation” ficou restrita aos domínios lusitanos das Américas, durante a época colonial, o que garantiu bons lucros aos produtores locais e aos comerciantes reinóis. 3. No Brasil, autoritário, sinais evidentes de crise. O mandato presidencial do general Figueiredo caminhava para o final e se temia que mais uma vez o presidente fosse escolhido por um colégio eleitoral, que deveria, como sempre, referendar o nome indicado pelos detentores do poder. Para alterar tal perspectiva a oposição apresentou uma emenda constitucional que pretendia introduzir as eleições diretas. A emenda Dante de Oliveira, nome do deputado do PMDB, por Mato Grosso, que a apresentou foi votada sob grande expectativa popular, depois de ampla mobilização popular na campanha DIRETAS – JÁ. A decisão do Congresso Nacional, quando da votação (25/04/1984) na Câmara dos Deputados foi de: a) Rejeição, pois a emenda necessitava de 2/3 dos membros do Congresso e falta-ram 22 votos para alcançar tal marca. b) Aprovação, resultado que garantiu a vitória de Tancredo Neves, candidato das oposições, nas eleições diretas para a presidência em 1985. c) Aprovação, entretanto a eleição direta para presidente não valeria para a eleição de 1985 e só passaria a valer na eleição seguinte. d) Aprovação, entretanto a intervenção das Forças Armadas impediu a realização da eleição. e) Rejeição, tendo a interferência das Forças Armadas imposto à eleição de José Sar-ney, candidato do governo. 4. Observe a imagem abaixo: Na imagem, da década de 1930, há uma crítica à conquista de um direito pelas mulheres, relacionado com a: a) Redivisão do trabalho doméstico. b) Liberdade de orientação sexual. c) Garantia da equiparação salarial. d) Aprovação do direito ao divórcio. e) Obtenção da participação eleitoral. 1. Os polímeros são macromoléculas de elevada massa molar, formadas pela repetição de unidades químicas pequenas e simples (os monômeros) ligadas covalentemente. Hoje em dia, são conhecidos diversos tipos de polímeros, com grande variedade de usos, de acordo com as suas características, como os apresentados abaixo: Com base na estrutura química desses polímeros, é CORRETO afirmar que: a) O polietileno é um alceno não-ramificado. b) A celulose contém grupos carbonílicos. c) O poliestireno contém grupos aromáticos. d) O cloreto de polivinila apresenta ligações de hidrogênio. 2. Recentemente, foram divulgados pela imprensa local (Jornal Correio da Paraíba de 03/07/2011) resultados de uma pesquisa sobre a poluição atmosférica causada pela emissão de CO2 por veículos automotores que circulam em João Pessoa. Segundo esses resultados, para neutralizar os efeitos dessa poluição, seria necessário que a área de Mata Atlântica fosse cinco vezes maior que a existente na Paraíba. Ainda segundo a pesquisa, num trajeto de ida e volta na Avenida Epitácio Pessoa, totalizando 20 km, um automóvel chega a liberar 3 kg de CO2. Nesse contexto, considere que essa massa equivale a 68 mol de CO2 e que essa quantidade é transformada pela fotossíntese em igual quantidade de matéria de O2. Com base nessas considerações, é correto afirmar que, nas CNTP, o volume de O2 produzido nessa transformação é: a) 1523,2 L c) 2992,0 L e) 67,2 L b) 1523,2 mL d) 2992,0 mL TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Testes com a utilização de cebolas têm sido recomendados por agências internacionais de proteção ambiental para verificação do nível de toxicidade de misturas complexas como resíduos de uma indústria, pois a cebola é sensível mesmo em concentrações consideradas aceitáveis aos padrões da Organização Mundial da Saúde (OMS). Um estudo realizado, em águas, mostrou que uma concentração de 1 0,03 mg L  de cobre (Cu) dissolvido provoca uma inibição de 40% no crescimento das raízes de cebolas. 3. Para o experimento da toxidade de metal frente a um organismo (a cebola) o pesquisador preparou 100mL de uma solução de sulfato de cobre 4 2 ( SO) C5HuO para obter a concentração de 1 0,1 mol L  (desprezar as possíveis diluições). Assim, a massa utilizada no preparo desta é: Dados: 1 (Cu 63; S 32; O 16 e H 1g mol )       a) 2495 mg c) 240 mg e) 480 mg b) 24900 mg d) 4980 mg TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Suor não é sinônimo de queima de gordura... Para muitas pessoas, correr debaixo do sol do meio-dia ou usar muita roupa enquanto se pratica esporte é sinônimo de emagrecimento, uma vez que acreditam que quanto mais transpirarem, maior será a queima de gordura. Acontece que suar não emagrece. Perdem-se apenas água e sais minerais. Depois de uma sauna, por exemplo, a pessoa normalmente vai perceber uma redução em seu peso corporal, mas assim que ingerir o primeiro copo d’água, o líquido perdido vai sendo reposto e o peso acaba voltando ao normal. O organismo transpira para manter estável a temperatura interna do corpo, transferindo o calor de dentro para fora e, assim, mantendo a temperatura interna do organismo entre 36 e 36,5ºC. Se você deseja “queimar” aquelas incômodas gordurinhas, já que com a transpiração não se perde peso, o ideal é queimá-las de uma maneira gradativa e saudável. Cerca de 30 minutos de atividade física moderada (caminhar, correr ou andar de bicicleta), três vezes por semana, são ideais para isso. Com esse ritmo de perda de calorias, você queimará um quilograma de gordura por mês. http://www.sitemedico.com.br/sm/materias/index.php?mat=1487 Acesso em: 06.09.2010. Adaptado 4. Sobre a transpiração e as substâncias que compõem o suor, é válido afirmar que: a) A água e os sais minerais, no suor, formam uma mistura heterogênea. b) A água sofre vaporização absorvendo calor do corpo, durante a transpiração. c) O sal cloreto de sódio é obtido nas salinas unicamente por processo químico. d) A água e o sal cloreto de sódio são formados pelo mesmo número de átomos. e) A substância água é formada por duas moléculas de hidrogênio ligadas a uma molécula de oxigênio. AULA 02 (28/10) – TERÇA-FEIRA Química: Professores – Elder Costa e Juranildo AULA 02 (28/10) – TERÇA-FEIRA Biologia: Professores – Bruno, Marcos Aurélio e Alzeir
  • 3. MODELO NO AR MODELO NO AR RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 1. Observe o quadro abaixo. Taxa média geométrica de crescimento anual (%) da população residente Brasil em grandes regiões, 1980/1991, 1991/2000 e 2001/2005 País/Regiões 1980/1991 1991/2000 2001/2005 Brasil 1,93 1,64 1,67 Norte 3,85 2,86 2,64 Nordeste 1,83 1,31 1,36 Sudeste 1,77 1,62 1,66 Sul 1,38 1,43 1,46 Centro-Oeste 3,01 2,39 2,31 Fonte: IBGE: Censo Demográfico 1980, 1991 e 2000 e Estimativas Demográficas 2001 e 2005. Considere as seguintes afirmações sobre a taxa média geométrica de crescimento anual da população residente no Brasil. I. As regiões Nordeste, Sudeste e Sul apresentaram um pequeno aumento na taxa de crescimento; as regiões Centro-Oeste e Norte apresentaram um declínio na mesma taxa no período de 1991/2000 a 2001/2005. II. As regiões Norte e Centro-Oeste apresentaram os valores mais elevados nos três períodos, refletindo atividades de expansão econômica, atrativas de influxos migratórios. III. A região Nordeste apresentou a menor taxa de crescimento desde a década de 1980, devido à diminuição dos níveis de fecundidade e, principalmente, à diminuição da emigração para outras regiões do país. Quais estão corretas? a) Apenas I. b) Apenas II. c) Apenas I e II. d) Apenas I e III. e) Apenas II e III. 2. O DNA apresenta diferentes níveis de condensação, conforme representado na figura. No momento em que o DNA de uma célula somática humana for visualizado no nível “F” de condensação, está ocorrendo o processo de: a) síntese de proteínas. b) multiplicação celular. c) permutação cromossômica. d) produção de ácido ribonucleico. e) duplicação do material genético. 3. A crescente inserção das mulheres no mercado de trabalho tem feito com que a decisão pela maternidade ocorra em idades cada vez mais avançadas. Porém, pesquisas revelam que a fertilidade feminina diminui, acentuadamente, com o decorrer dos anos. Para atender a essa nova realidade social, diferentes técnicas biológicas foram desenvolvidas com êxito, entre elas, a inseminação artificial ou reprodução assistida. Essa técnica consiste na união do espermatozoide com o ovócito secundário em laboratório e posterior implantação no organismo feminino. Considerando os conhecimentos sobre a formação das células sexuais e a reprodução humana, é correto afirmar: a) O espermatozoide, ao entrar no ovócito secundário, transforma-se em espermatócito I. b) O corpúsculo polar II origina o ovócito secundário, utilizado na inseminação artificial. c) A duplicação do núcleo do ovócito secundário e do núcleo do espermatozoide ocorre após a fecundação e antes da fusão dessas células. d) A inseminação artificial pode ser realizada com êxito, mesmo em mulheres que não possuem o útero. e) Os ovócitos primários, sob a ação do hormônio estimulante de folículo (FSH), darão origem aos ovócitos secundários. 4. O aumento da atividade industrial, embora tenha trazido melhorias na qualidade de vida, agravou os níveis de poluição do planeta, resultantes, principalmente, da liberação de agentes químicos no ambiente. Na tentativa de minimizar tais efeitos, diversas abordagens vêm sendo desenvolvidas, entre elas a substituição de agentes químicos por agentes biológicos. Um exemplo é o uso, na indústria têxtil, da enzima celulase no processo de amaciamento dos tecidos, em substituição aos agentes químicos. Considerando os conhecimentos sobre estrutura e função de proteínas, é correto afirmar que essas moléculas biológicas são úteis no processo industrial citado devido à sua: a) Insensibilidade a mudanças ambientais. b) Capacidade de uma única enzima reagir, simultaneamente, com diversos substratos. c) Capacidade de diminuir a velocidade das reações. d) Alta especificidade com o substrato. e) Capacidade de não se reciclar no ambiente. 1. Leia o fragmento abaixo: “AO LEITOR” Que Stendhal confessasse haver escrito um de seus livros para cem leitores, cousa é que admira e consterna. O que não admira, nem provavelmente consternará é se este outro livro não tiver os cem leitores de Stendhal, nem cinquenta, nem vinte, e quando muito, dez. Dez? Talvez cinco. Trata-se, na verdade, de uma obra difusa, na qual eu, Brás Cubas, se adotei a forma livre de um Sterne, ou de um Xavier de Maistre, não sei se lhe meti algumas rabugens de pessimismo. Pode ser. Obra de finado. Escrevi-a com a pena da galhofa e a tinta da melancolia, e não é difícil antever o que poderá sair desse conúbio. Acresce que a gente grave achará no livro umas aparências de puro romance, ao passo que a gente frívola não achará nele o seu romance usual, ei-lo aí fica privado da estima dos graves e do amor dos frívolos, que são as duas colunas máximas da opinião.” O fragmento acima é parte da obra Memórias Póstumas de Brás Cubas, publicada em folhetim em 1880 e editada em livro em 1881. Essa obra, de autoria de a) Machado de Assis, é uma das mais conhecidas do Naturalismo no Brasil. b) Guimarães Rosa, é tida como a mais importante produção do Modernismo no Brasil. c) Aluísio Azevedo, lançou no Brasil o movimento denominado Naturalismo. d) Machado de Assis, é apontada como o marco inicial do Realismo no Brasil. e) Aluísio Azevedo, encerra o Romantismo e inicia o Realismo brasileiro. 2. Observe as imagens abaixo: Em relação ao gráfico e à imagem, pode-se inferir que: I. A liderança do preço do tomate não simboliza a volta da inflação, provocada pela queda dos preços em 6,09% no dia 5 de abril. II. O preço do tomate virou piada nacional, tendo em vista seu valor exorbitante. III. A perda do poder de compra do tomate tornou-se um indicativo, em relação à volta da inflação. Analise as proposições e marque a alternativa que apresenta, apenas, a(s) correta(s). a) III c) II e III e) I e III b) I e II d) I 3. Leia o poema abaixo: Nasce o Sol, e não dura mais que um dia, Depois da luz se segue a noite escura, Em tristes sombras morre a formosura, Em contínuas tristezas a alegria. Gregório de Matos Guerra Assinale a alternativa que contém uma característica da comunicação poética, típica do estilo Barroco, existente no quarteto acima. a) Reflexão sobre o caráter humano da divindade. b) Associação da natureza com a permanência da realidade espiritual. c) Presença da irreverência satírica do poeta com base no paradoxo. AULA 03 (29/10) – QUARTA-FEIRA Português: Professores – José Roberto, Marcelo, Lincoln, Marcos Alexandre e Jan Messias
  • 4. MODELO NO AR MODELO NO AR RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 d) Utilização do pleonasmo para reforçar a superioridade do cristianismo sobre o protestantismo. e) Uso de ideias contrastantes com base no recurso da antítese. 4. Leia: Coldplay libera música tema do novo Jogos Vorazes A banda inglesa Coldplay liberou nesta sexta-feira a música “Atlas”, tema do filme Jogos Vorazes: Em Chamas. Adaptação cinematográfica do segundo livro da trilogia escrita por Suzanne Collins, o longa tem estreia prevista para 22 de novembro. A canção está disponível no iTunes, loja virtual da Apple, e foi publicada junto com um lyric vídeo no canal oficial do grupo no Youtube. “Atlas” segue o estilo de “Safe & Sound”, canção tema do primeiro filme, com clima pesado e instrumental valorizado. Enquanto em “Safe & Sound”, Taylor Swift sussurra para cantar e é bem acompanhada pelo violão da dupla The Civil Wars, na nova canção de Coldplay o piano conduz a voz melódica de Chris Martin, até se mesclar com acordes de guitarra e ganhar uma entonação mais dramática e forte para o fim. Na animação de fundo do vídeo, estão algumas referências ao filme, como uma mulher usando arco e flechas, arma utilizada pela protagonista Katniss, e um pássaro que representa o tordo, símbolo do filme. Outra possível conexão está nas ilustrações com figuras gregas, que devem remeter ao mito de Teseu e o Minotauro, inspiração para a história. (Disponível em http://www.portalrcr.com.brAcesso em 06/09/2013) Assinale a alternativa que apresenta palavras do texto que fazem parte do mesmo campo semântico (significado). I. Banda, grupo e dupla. II. Música, canção e ilustrações. III. Filme, vídeo e longa. IV. Referências, conexão e figuras. Está(ão) correta(s) apenas: a) I e II. c) I e IV. e) II e IV. b) I e III. d) II e III. 1. Analise a figura a seguir. Os habitantes de metrópoles convivem com o problema dos congestionamentos de automóveis, que geram estresse, acidentes, poluição sonora, entre outras consequências. Uma solução para o problema de mobilidade urbana é o transporte coletivo por linhas de metrô. A figura mostra a região central da cidade de Brasília. Considere que um indivíduo se desloca diariamente de carro da posição A, onde mora, até a posição B, onde trabalha, em um percurso de 12 km representado pela linha tracejada. No horário de rush, a velocidade média dos automóveis é de 12 km/h e, fora desse horário, é de 42 km/h. Se houvesse em Brasília uma linha de metrô de A até B, como representado pela linha ponto-tracejada, ela teria 20 km. Supondo que a velocidade média do metrô seja de 60 km/h, considere as afirmativas a seguir. I. No horário de rush, o tempo de deslocamento de carro de A até B é maior do que o tempo de deslocamento por metrô em 1 hora. II. No horário de rush, o tempo de deslocamento de A até B por metrô é 1/3 do tempo de deslocamento por carro. III. Fora do horário de rush, é mais rápido fazer o percurso de A para B de carro. IV. Fora do horário de rush, considerando que o sistema de metrô tenha melhorado e que sua velocidade média passe a ser de 70 km/h, então o tempo de deslocamento de A até B tanto por carro quanto por metrô é igual. Assinale a alternativa correta. a) Somente as afirmativas I e II são corretas. b) Somente as afirmativas I e IV são corretas. c) Somente as afirmativas III e IV são corretas. d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas. e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas. 2. Uma pessoa, do alto de um prédio de altura H, joga uma bola verticalmente para baixo, com uma certa velocidade de lançamento. A bola atinge o solo com velocidade cujo módulo é VI . Em um segundo experimento, essa mesma bola é jogada do mesmo ponto no alto do prédio, verticalmente para cima e com mesmo módulo da velocidade de lançamento que no primeiro caso. A bola sobe até uma altura H acima do ponto de lançamento e chega ao solo com velocidade cujo módulo é VII. Desprezando todos os atritos e considerando as trajetórias retilíneas, é correto afirmar-se que: a) VI  2VII. b) VI  VII. c) VI  VII / 2. d) VI  VII / 4. 3. Para os passageiros experimentarem a sensação equivalente à “gravidade zero”, um avião adaptado sobe vertiginosamente (figura 1) para, depois, iniciar uma descida brusca que dura apenas alguns segundos. Durante essa descida brusca, a velocidade horizontal mantém-se constante, variando apenas a velocidade vertical. Na parte central desse avião, há um espaço vazio onde os passageiros, deitados no chão, aguardam o mergulho da aeronave. No momento do mergulho, cada passageiro perde o contato com o piso da aeronave, podendo movimentar-se como um astronauta a bordo de uma nave em órbita (figura 2). A situação mostrada na figura 2 é possível devido a) ao ganho de inércia do avião. b) ao ganho de peso dos passageiros. c) à perda de massa dos passageiros. d) à igualdade entre a inércia do avião e a inércia dos passageiros. e) à igualdade entre a aceleração do avião e a aceleração da gravidade. 4. A figura abaixo representa o movimento de um pêndulo que oscila sem atrito entre os pontos x1 e x2. Qual dos seguintes gráficos melhor representa a energia mecânica total do pêndulo –ET – em função de sua posição horizontal? a) b) c) d) e) AULA 03 (29/10) – QUARTA-FEIRA Física: Professores – Rômulo e Célio
  • 5. MODELO NO AR MODELO NO AR RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 1. A figura abaixo exibe, em porcentagem, a previsão da oferta de energia no Brasil em 2030, segundo o Plano Nacional de Energia. Segundo o plano, em 2030, a oferta total de energia do país irá atingir 557 milhões de tep (toneladas equivalentes de petróleo). Nesse caso, podemos prever que a parcela oriunda de fontes renováveis, indicada em cinza na figura, equivalerá a: a) 178,240 milhões de tep. c) 353,138 milhões de tep. b) 297,995 milhões de tep. d) 259,562 milhões de tep. 2. Algumas caixas de pizza para entrega têm o formato de um prisma regular de base hexagonal. Considere uma caixa destas com altura de 4 cm e, com base, um polígono de perímetro 72 cm. Se a pizza tem o formato de um cilindro circular, então o volume máximo de pizza que pode vir nesta caixa é: a) 3 216 3 cm c) 864 3 cm3 e) 432π cm3 b) 3 576π cm d) 3 108π cm 3. Numa feira de artesanato, uma pessoa constrói formas geométricas de aviões, bicicletas, carros e outros engenhos com arame inextensível. Em certo momento, ele construiu uma forma tendo como eixo de apoio outro arame retilíneo e rígido, cuja aparência é mostrada na: Ao girar tal forma em torno do eixo, formou-se a imagem de um foguete, que pode ser pensado como composição, por justaposição, de diversos sólidos básicos de revolução. Sabendo que, a figura, os pontos B, C, E e F são colineares, AB = 4FG, BC = 3FG, EF = 2FG, e utilizando-se daquela forma de pensar o foguete, a decomposição deste, no sentido da ponta para a cauda, é formada pela seguinte sequência de sólidos: a) Pirâmide, cilindro reto, cone reto, cilindro reto. b) Cilindro reto, tronco de cone, cilindro reto, cone equilátero. c) Cone reto, cilindro reto, tronco de cone e cilindro equilátero. d) Cone equilátero, cilindro reto, pirâmide, cilindro. e) Cone, cilindro equilátero, tronco de pirâmide, cilindro. 4. Uma praça circular de raio R foi construída a partir da planta a seguir: Os segmentos AB, BC e CA simbolizam ciclovias construídas no interior da praça, sendo que AB  80m. De acordo com a planta e as informações dadas, é CORRETO afirmar que a medida de R é igual a: a) 160 3 m 3 b) 80 3 m 3 c) 16 3 m 3 d) 8 3 m 3 e) 3 m 3 TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Para responder à questão, leia o texto a seguir. 1. O objetivo principal do texto é: a) avisar catadores de lixo reciclável sobre o perigo de contaminação das pilhas. b) alertar para o perigo de manusear pilhas sem proteção adequada. c) divulgar a marca Oxxo, que produz pilhas com menor risco de contaminação. d) anunciar os altos índices de contaminação por pilhas verificados no meio ambiente. e) apresentar um programa de recolhimento de pilhas. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Lea el texto y resuelva la cuestión. Ex presidente Álvaro Uribe presente en el Congreso internacional Agropecuario El ex presidente Álvaro 1Uribe estuvo como invitado especial al IV Congreso internacional Agropecuario, que desde el viernes y con el concurso de los ministros Sergio Díaz-Granados y Juan Camilo Restrepo, 2además de expertos internacionales, se desarrolló 3en el Centro de Convenciones Plaza Mayor de Medellín. Diario Nacional Colombia. Jueves 14 de junio de 2012. 2. Señale la alternativa correcta. “Uribe” (ref. 1) es un: a) nombre propio c) nombre de pila e) apellido b) apodo d) sobrenombre TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Descubierto un gran río subterráneo en Brasil Un río subterráneo acompaña al Amazonas durante miles de kilómetros de recorrido, a una profundidad de hasta 4.000 metros, 3descubrió un grupo de científicos brasileños. El río Hamza, así bautizado en 2homenaje a uno de los responsables del estudio, es tan largo como el Amazonas pero mucho más ancho, y desemboca también en el Atlántico. Los científicos Valiya Hamza, de la Coordinación de Geofísica del Observatorio Nacional de Brasil, y Elizabeth Tavares Pimentel, de la Universidad Federal del Amazonas, llegaron al hallazgo a partir de la información térmica proporcionada por Petrobrás. Los científicos estudiaron 241 pozos profundos perforados por la empresa, en busca de petróleo, durante las décadas de los años 170 y 80, en la región amazónica. El Amazonas nace en los Andes peruanos y recorre la selva hasta desembocar en el Atlántico. Es el río más largo y el más caudaloso del mundo. La estimación de los científicos es que el Hamza cuenta con una longitud similar y es el doble de ancho que el río Amazonas: si este último fluctúa entre uno y 100 kilómetros de ancho, el Hamza oscilaría entre 200 y 400 kilómetros. El estudio se basa en el método geotermal para obtener información sobre flujos subterráneos a partir de la identificación de señales térmicas. A través de simulaciones por ordenador, se determinó que el río Hamza corre de oeste a este: en principio tiene una dirección descendente y, a partir de una profundidad de entre 2.000 y 4.000 metros, el flujo cambia del sentido vertical al horizontal, para seguir un curso idéntico al Amazonas. Otra conclusión es que las descargas de ese flujo subterráneo podrían causar los bolsones de baja salinidad que existen en el litoral, en las proximidades de la desembocadura del Amazonas, y que posibilitan que especies de peces típicas de río puedan subsistir en el mar. No todos los científicos están de acuerdo, no obstante, con la oportunidad de hablar de un nuevo río. Según el diario Estado de São Paulo, el geólogo Olivar Lima, de la Universidad Federal de Bahía, confirmó las conclusiones de Tavares y Hamza, pero encontró exagerado hablar de río. Lima prefiere reseñar un inmenso flujo de agua a AULA 04 (30/10) – QUINTA-FEIRA Matemática: Professores – Emanuel, Artu e Rondinelli AULA 04 (30/10) – QUINTA-FEIRA Inglês e Espanhol: Professores – Jan Messias e Nayara
  • 6. MODELO NO AR MODELO NO AR RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 través de las formaciones permeables de la Bahía Amazónica; en su opinión, la velocidad del agua es demasiado baja para considerarlo un río pero el volumen que arrastra el Hamza sí permite compararlo con un río. Con este descubrimiento, Brasil, que ya contaba con una docena de cuencas hídricas que concentran el 13% del agua dulce del planeta, añade una nueva reserva de agua. Sin embargo, Olivar Lima no cree que el descubrimiento vaya a tener consecuencias prácticas directas. (Adaptado de: <http://www.publico.es/ciencias/393213/descubierto-un-gran-rio-subterraneo- bajo-el-amazonas>. Acesso em: 20 set. 2011.) 3. La forma correcta de escribir los números 70 y 80 (ref. 1) es: a) sietenta y ochenta c) setenta y ochenta e) setienta y ochienta b) sietenta y otchenta d) setenta y otchenta TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: TEXTO: 4. The word “enhancing” should be understood a a) improving. c) damaging. e) demonstrating. b) decreasing. d) exhausting. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Read this article taken from The Old Farmer’s Almanac and answer question(s) United States Thanksgiving In a 1789 proclamation, President George Washington called on the people of the United States to acknowledge God for affording them “an opportunity peaceably to establish a form of government for their safety and happiness” by observing a day of thanksgiving. Devoting a day to “public thanksgiving and prayer,” as Washington called it, became a yearly tradition in many communities. Thanksgiving became a national holiday in 1863. In that year, during the Civil War, Abraham Lincoln made his Thanksgiving Day Proclamation. He asked his fellow citizens “to set apart and observe the last Thursday of November next as a day of thanksgiving and praise...” It was not until 1941 that Congress designated the fourth Thursday in November as Thanksgiving Day, thus creating a federal holiday. However official, the idea of a special day for giving thanks was not born of presidential proclamations. Native American harvest festivals had been celebrated for centuries, and colonial services dated back to the late 16th century. Thanksgiving Day, as we know it today, began in the early 1600s when settlers in both Massachusetts and Virginia came together to give thanks for their survival, for the fertility of their fields, and for their faith. The most widely known early Thanksgiving is that of the Pilgrims in Plymouth, Massachusetts, who feasted for 3 days with the Wampanoag people in 1621. Turkey has become the traditional Thanksgiving fare because at one time it was a rare treat. During the 1830s, an eight-to-ten-pound bird cost a day’s wage. Even though turkeys are affordable today, they still remain a celebratory symbol of bounty. In fact, astronauts Neil Armstrong and Edwin Aldrin ate roast turkey in foil packets for their first meal on the Moon. Retrieved from <http://www.almanac.com>. Access in: Aug 2013. 5. The word “it” at the end of the first paragraph refers to a) “an opportunity”. c) “a day of thanksgiving”. e) “their safety and happiness”. b) “a yearly tradition”. d) “a form of government”. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Sense and Sensibility (1995) (Based on Jane Austen‘s book) James Fleet – John Dashwood Tom Wilkinson – Mr Dashwood Emma Thompson – Elinor Dashwood Sometimes the Dashwood girls do not seem like sisters. 2Elinor is all calmness and reason, and can be relied upon for practical, common sense opinions.1Marianne, on the other hand, is all sensibility, full of passionate and romantic feeling. True love can only be felt by the young, of course. And if your heart is broken at the age of seventeen, how can you ever expect to recover? (Retrieved and adapted from http://www.oup-bookworms. com/downloads/pdf/movie_links/BOOKWORMS-Movies-5.pdf. Access on September 23rd, 2013) 6. In the statement “Marianne, on the other hand, is […]” (ref. 1), the expression in bold indicates: a) possibility. c) opposition. e) addition. b) equality. d) conclusion. 1. Analise as duas situações: I. Um processo termodinâmico adiabático em que a energia interna do sistema cai pela metade. II. Um processo termodinâmico isovolumétrico em que a energia interna do sistema dobra. Assinale a alternativa incorreta em relação aos processos termodinâmicos I e II. a) Para a situação I o fluxo de calor é nulo, e para a situação II o trabalho termodinâmico é nulo. b) Para a situação I o fluxo de calor é nulo, e para a situação II o fluxo de calor é igual à energia interna inicial do sistema. c) Para a situação I o trabalho termodinâmico é igual à energia interna inicial do sistema, e para a situação II o fluxo de calor é igual à energia interna final do sistema. d) Para a situação I o trabalho termodinâmico é a metade da energia interna inicial do sistema, e para a situação II o trabalho termodinâmico é nulo. e) Para ambas situações, a variação da energia interna do sistema é igual ao fluxo de calor menos o trabalho termodinâmico. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: O diagrama a seguir representa a energia solar que atinge a Terra e sua utilização na geração de eletricidade. A energia solar é responsável pela manutenção do ciclo da água, pela movimentação do ar, e pelo ciclo do carbono que ocorre através da fotossíntese dos vegetais, da decomposição e da respiração dos seres vivos, além da formação de combustíveis fósseis. 2. De acordo com o diagrama, a humanidade aproveita, na forma de energia elétrica, uma fração da energia recebida como radiação solar, corresponde à: a) 4 × 10-9 c) 4 × 10-4 e) 4 × 10-2 b) 2,5 × 10-6 d) 2,5 × 10-3 3. A figura mostra um fenômeno ondulatório produzido em um dispositivo de demonstração chamado tanque de ondas, que neste caso são geradas por dois martelinhos que batem simultaneamente na superfície da água 360 vezes por minuto. Sabe-se que a distância entre dois círculos consecutivos Mdas ondas geradas é 3,0 cm. Pode-se afirmar que o fenômeno produzido é a: a) Interferência entre duas ondas circulares que se propagam com velocidade de 18 cm/s. AULA 05 (31/10) – SEXTA-FEIRA Física: Professores – Rômulo e Célio
  • 7. MODELO NO AR MODELO NO AR RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 b) Interferência entre duas ondas circulares que se propagam com velocidade de 9,0 cm/s. c) Interferência entre duas ondas circulares que se propagam com velocidade de 2,0 cm/s. d) Difração de ondas circulares que se propagam com velocidade de 18 cm/s. e) Difração de ondas circulares que se propagam com velocidade de 2,0 cm/s. 4. A eficiência de um processo de conversão de energia é definida como a razão entre a produção de energia ou trabalho útil e o total de entrada de energia no processo. A figura mostra um processo com diversas etapas. Nesse caso, a eficiência geral será igual ao produto das eficiências das etapas individuais. A entrada de energia que não se transforma em trabalho útil é perdida sob formas não utilizáveis (como resíduos de calor). Aumentar a eficiência dos processos de conversão de energia implica economizar recursos e combustíveis. Das propostas seguintes, qual resultará em maior aumento da eficiência geral do processo? a) Aumentar a quantidade de combustível para queima na usina de força. b) Utilizar lâmpadas incandescentes, que geram pouco calor e muita luminosidade. c) Manter o menor número possível de aparelhos elétricos em funcionamento nas moradias. d) Utilizar cabos com menor diâmetro nas linhas de transmissão a fim de economizar o material condutor. e) Utilizar materiais com melhores propriedades condutoras nas linhas de transmissão e lâmpadas fluorescentes nas moradias. 1. Leia: Fezes de Gato Afetam Golfinhos “[...]. O patógeno terrestre mais estudado, que atualmente afeta os animais marinhos, vem do bicho de estimação favorito nos Estados Unidos: o gato. O Toxoplasma gondii, um parente do S. neurona, é um parasita protozoário — um organismo unicelular — que completa o seu ciclo reprodutivo dentro dos felinos e se adaptou para invadir e prosperar nos tecidos de outras criaturas. [... ]. Atualmente, o T. gondii invadiu a vida marinha em todo o mundo, das lontras-marinhas [...] aos golfinhos [...]. Como os felinos podem ser responsáveis por [...] lobos-marinhos doentes [...]? Isso se deve ao notável instinto de sobrevivência do parasita. [...] Quando [...] o dono de um felino esvazia a areia suja da caixa do animal no vaso sanitário e dá descarga, os oocistos entram no meio ambiente. Sobreviver no solo ou em água salgada não é difícil para essas estruturas resistentes [...]. Teoricamente, um único oocisto ingerido, por exemplo, através da carne de um molusco, pode infectar um animal marinho. (Scientific American Brasil , p. 67, jun. 2013) O Toxoplasma gondii é um parasito que também infecta a espécie humana. Segundo Christofer Solomon, até 25% da população humana nos Estados Unidos, de 12 anos ou mais, hoje é portadora de T. gondii. Identifique a opção abaixo que indica as formas mais comuns de infecção humana por T gondii. a) O homem infecta-se ao comer carne mal cozida de hospedeiros de T. gondii infectados como, por exemplo, o boi, o porco e o frango, e quando, ocasionalmente, ingere oocistos eliminados pelos gatos. b) A infecção pelo T. gondii ocorre quando o homem entra em contato com água onde há moluscos (caramujos, os hospedeiros intermediários) infectados que liberam as larvas capazes de perfurar a pele e as mucosas humanas. c) A infecção do homem ocorre pelo contato com as larvas do verme presentes no solo, que são capazes de penetrar ativamente na pele humana, e pela ingestão dessas larvas. d) A ingestão de alimentos contaminados por ovos do parasito e a ingestão de carne mal cozida contendo cisticercos são as formas mais comuns de infecção humana por T. gondii. 2. Abaixo está esquematizada uma célula vegetal. Sabendo-se que a estrutura 1 corresponde ao cloroplasto e a estrutura 2 à mitocôndria, assinale entre as afirmativas abaixo a que está correta. a) Os cloroplastos são exclusivos de seres eucariontes que realizam fotossíntese, enquanto as mitocôndrias são encontradas nos seres eucariontes em geral. b) Cloroplastos captam oxigênio do meio para quebra da molécula de glicose com liberação de energia para a atividade celular. c) As mitocôndrias contém o pigmento clorofila capaz de captar energia luminosa, para a realização da fotossíntese, que ocorre no interior de suas cristas. d) As duas estruturas são encontradas em células eucarióticas de praticamente todos os seres vivos, exceto os organismos pertencentes ao grupo das algas. e) As mitocôndrias realizam um processo vital de transformação de energia luminosa em energia química, que é armazenada em moléculas orgânicas. 3. A figura abaixo representa o ciclo de vida de um determinado verme. Uma das principais medidas de controle da doença provocada pelo verme em foco é: a) Vacinar a população afetada da área ribeirinha. b) Impedir a construção de casas de barro ou pau a pique. c) Destruir criadouros das fases intermediárias dos barbeiros. d) Evitar contato com águas possivelmente infestadas pela larva. 4. A banana é um fruto partenocárpico que, por ser rico em potássio, é consumido pelos principais atletas do mundo. Analise as seguintes afirmativas: I. O fenômeno da partenogênese pode ocorrer tanto em plantas como em animais. II. Por não possuírem sementes e serem formadas em cachos, na parte superior do caule, as bananas estão classificadas no grupo das pteridófitas de frutos múltiplos, ou de infrutescência. III. O potássio é um eletrólito importante nos processos de contração muscular, na transmissão nervosa e no equilíbrio de fluidos no organismo. IV. A maturação de bananas pode ser retardada quando essas são armazenadas em câmaras com alta concentração de gás carbônico. Ao contrário, o amadurecimento será mais rápido ao serem armazenadas em ambientes com alta concentração de etileno. Assinale a alternativa correta. a) Apenas I, II, e IV são verdadeiras. c) Apenas II, III, e IV são verdadeiras. b) Apenas I, II, e III são verdadeiras. d) Apenas I, III e IV são verdadeiras. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Água coletada em Fukushima em 2013 revela radioatividade recorde A empresa responsável pela operação da usina nuclear de Fukushima, Tokyo Electric Power (Tepco), informou que as amostras de água coletadas na central em julho de 2013 continham um nível recorde de radioatividade, cinco vezes maior que o detectado originalmente. A Tepco explicou que uma nova medição revelou que o líquido, coletado de um poço de observação entre os reatores 1 e 2 da fábrica, continha nível recorde do isótopo radioativo estrôncio-90. (www.folha.uol.com.br. Adaptado.) 1. O isótopo radioativo Sr-90 não existe na natureza, sua formação ocorre principalmente em virtude da desintegração do Br-90 resultante do processo de fissão do urânio e do plutônio em reatores nucleares ou em explosões de bombas atômicas. Observe a série radioativa, a partir do Br-90, até a formação do Sr-90: 90 90 90 90 35Br K36r R37b 38Sr AULA 05 (31/10) – SEXTA-FEIRA Biologia: Professores – Marcos Aurélio, Bruno e Alzeir AULA 06 (03/11) – SEGUNDA-FEIRA Química: Professores – Elder Costa e Juranildo
  • 8. MODELO NO AR MODELO NO AR RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 A análise dos dados exibidos nessa série permite concluir que, nesse processo de desintegração, são emitidas: a) partículas alfa. c) apenas radiações gama. e) partículas beta. b) partículas alfa e partículas beta. d) partículas alfa e nêutrons. 2. Geralmente usados por atletas, existem dispositivos de primeiros socorros que, através de reações endotérmicas ou exotérmicas, podem gerar compressas frias ou quentes. Esses dispositivos, constituídos por bolsas plásticas em que o sólido e a água estão separados, misturam-se e esfriam ou aquecem, quando golpeados. Exemplos de compostos usados nas referidas compressas são mostrados nas equações a seguir. A   H2O     NH4NO3 s NH4 aq NO3 aq     1 H 26,2 kJ mol     B   H2O 2     CaC 2 s Ca aq 2C aq     1 H 82,8 kJ mol     Em relação às equações, analise as afirmativas: I. A equação A irá produzir uma compressa fria, e a equação B, uma compressa quente. II. Na equação B, a entalpia dos produtos é menor que a entalpia dos reagentes. III. Se, na equação A, forem usados 2 moles de nitrato de amônio, o valor de H ficará inalterado. Está(ão) correta(s) a) apenas I. c) apenas I e II. e) I, II e III. b) apenas III. d) apenas II e III. 3. O pH é um dos parâmetros da qualidade da água doce para consumo. Os valores dos parâmetros da qualidade da água para consumo são regulados pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), entre outros órgãos reguladores. Na Resolução nº 357/2005 do Conama, em relação ao pH para águas doces, definem-se valores aceitos, como os apresentados no quadro abaixo. Classe de água doce Usos principais pH 1 Destinadas ao abastecimento para consumo humano, após tratamento simplificado, e à proteção de comunidades aquáticas. 6 a 9 2 Destinadas ao abastecimento para consumo humano, após tratamento convencional, à proteção de comunidades aquáticas e à recriação de contato primário, entre outras. 6 a 9 3 Destinadas ao abastecimento para consumo humano, após tratamento convencional ou avançado. 6 a 9 Em um laboratório de análise de águas, obtêm-se os seguintes valores de [H3O+] para quatro amostras de águas, identificadas como IAD, IIAD, IIIAD e IVAD. Amostra [H3O+] em mol/L IAD 10-4 IIAD 10-5 IIIAD 10-7 IVAD 10-10 Em relação à qualidade da água, a amostra adequada para consumo humano é a a) IIIAD. b) IIAD. c) IVAD. d) IAD. 4. Um professor, utilizando comprimidos de antiácido efervescente à base de NaHCO3, realizou quatro procedimentos, ilustrados a seguir: Procedimento I – Comprimido inteiro e água a 25°C; Procedimento II – Comprimido inteiro e água a 5°C; Procedimento III – Comprimido pulverizado e água a 25°C; Procedimento IV – Comprimido pulverizado e água a 5°C. A reação ocorreu mais rapidamente no procedimento: a) I. b) II. c) III. d) IV. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Um boato tem um público-alvo e alastra-se com determinada rapidez. Em geral, essa rapidez é diretamente proporcional ao número de pessoas desse público que conhecem o boato e diretamente proporcional também ao número de pessoas que não o conhecem. Em outras palavras, sendo R a rapidez de propagação, P o público-alvo e x o número de pessoas que conhecem o boato, tem-se: R(x) = k . x . (P - x), onde k é uma constante positiva característica do boato. 1. Considerando o modelo acima descrito, se o público-alvo é de 44.000 pessoas, então a máxima rapidez de propagação ocorrerá quando o boato for conhecido por um número de pessoas igual a: a) 11.000. c) 33.000. e) 44.000. b) 22.000. d) 38.000. 2. As empresas querem a metade das pessoas trabalhando o dobro para produzir o triplo. (Revista Você S/A, 2004) Preocupado em otimizar seus ganhos, um empresário encomendou um estudo sobre a produtividade de seus funcionários nos últimos quatro anos, entendida por ele, de forma simplificada, como a relação direta entre seu lucro anual (L) e o número de operários envolvidos na produção (n). Do estudo, resultou o gráfico abaixo. Ao procurar, no gráfico, uma relação entre seu lucro, produtividade e número de operários, o empresário concluiu que a maior produtividade ocorreu em 2002, e o maior lucro: a) Em 2000, indicando que, quanto maior o número de operários trabalhando, maior é o seu lucro. b) Em 2001, indicando que a redução do número de operários não significa necessariamente o aumento dos lucros. c) Também em 2002, indicando que lucro e produtividade mantêm uma relação direta que independe do número de operários. d) Em 2003, devido à significativa redução de despesas com salários e encargos trabalhistas de seus operários. e) Tanto em 2001, como em 2003, o que indica não haver relação significativa entre lucro, produtividade e número de operários. 3. Observe a placa a seguir: Na seleção para as vagas deste anúncio, feita por telefone ou correio eletrônico, propunha-se aos candidatos uma questão a ser resolvida na hora. Deveriam calcular seu salário no primeiro mês, se vendessem 500 m de tecido com largura de 1,40m e no segundo mês, se vendessem o dobro. Foram bem sucedidos os jovens que responderam, respectivamente: a) R$ 300,00 e R$ 500,00. c) R$ 650,00 e R$ 1000,00. e) R$ 950,00 e R$ 1900,00. b) R$ 550,00 e R$ 850,00. d) R$ 650,00 e R$ 1300,00. 4. Cada uma das seis faces de um dado foi marcada com um único número inteiro de 1 a 4, respeitando se as seguintes regras: — faces opostas foram marcadas com o mesmo número; — a soma dos números marcados nas seis faces é igual a 22. Lançando-se esse dado duas vezes seguidas, a probabilidade de que a soma dos pontos obtidos nos dois lançamentos seja 7 é igual a: a) 1 9 . b) 2 9 . c) 3 9 . d) 4 9 . e) 6 9 . TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Se compararmos a idade do planeta Terra, avaliada em quatro e meio bilhões de anos (4,5×109 anos), com a de uma pessoa de 45 anos, então, quando começaram a florescer os primeiros vegetais, a Terra já teria 42 anos. Ela só conviveu com o AULA 06 (03/11) – SEGUNDA-FEIRA Matemática: Professores – Artur, Emanuel Martins e Rondinelli AULA 07 (04/11) – TERÇA-FEIRA História: Professores – Hugo e Baratta
  • 9. MODELO NO AR MODELO NO AR RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 homem moderno nas últimas quarto horas e, há cerca de uma hora, viu-o começar a plantar e a colher. Há menos de um minuto percebeu o ruído de máquinas e de indústrias e, como denuncia uma ONG de defesa do meio ambiente, foi nesses últimos sessenta segundos que se produziu todo o lixo do planeta! 1. O texto permite concluir que a agricultura começou a ser praticada há cerca de a) 365 anos. b) 460 anos. c) 900 anos. d) 10000 anos. e) 460000 anos. 2. Os 45 anos que vão do lançamento das bombas atômicas até o fim da União Soviética, não foram um período homogêneo único na história do mundo. (...) dividem-se em duas metades, tendo como divisor de águas o início da década de 70. Apesar disso, a história deste período foi reunida sob um padrão único pela situação internacional peculiar que o dominou até a queda da URSS. (HOBSBAWM, Eric J. Era dos Extremos. São Paulo: Cia das Letras, 1996) O período citado no texto e conhecido por " Guerra Fria" pode ser definido como aquele momento histórico em que houve: a) Corrida armamentista entre as potências imperialistas europeias ocasionando a Primeira Guerra Mundial. b) Domínio dos países socialistas do sul do globo pelos países capitalistas do Norte. c) Choque ideológico entre a Alemanha Nazista/União Soviética Stalinista, durante os anos 30. d) Disputa pela supremacia da economia mundial entre o Ocidente e as potências orientais, como a China e Japão. e) Constante confronto das duas superpotências que emergiam da Segunda Guerra Mundial. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: I. Para o filósofo inglês Thomas Hobbes (1588-1679), o estado de natureza é um estado de guerra universal e perpétua. Contraposto ao estado de natureza, entendido como estado de guerra, o estado de paz é a sociedade civilizada. Dentre outras tendências que dialogam com as ideias de Hobbes, destaca-se a definida pelo texto a seguir. II. Nem todas as guerras são injustas e correlativamente, nem toda paz é justa, razão pela qual a guerra nem sempre é um desvalor, e a paz nem sempre um valor. BOBBIO, N. MATTEUCCI, N. PASQUINO, G. Dicionário de Política. 5a ed. Brasília: Universidade de Brasília; São Paulo: Imprensa Oficial do Estado, 2000. 3. Tropas da Aliança do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) invadiram o Iraque em 1991 e atacaram a Sérvia em 1999. Para responder aos críticos dessas ações, a OTAN usaria, possivelmente, argumentos baseados: a) Na teoria da guerra perpétua de Hobbes. b) Tanto na teoria de Hobbes como na tendência expressa no texto II. c) No fato de que as regiões atacadas não possuíam sociedades civilizadas. d) Na teoria de que a guerra pode ser justa quando o fim é justo. e) Na necessidade de pôr fim à guerra entre os dois países citados. 4. O texto a seguir reproduz parte de um diálogo entre dois personagens de um romance. - Quer dizer que a Idade Média durou dez horas? Perguntou Sofia. - Se cada hora valer cem anos, então sua conta está certa. Podemos imaginar que Jesus nasceu à meia-noite, que Paulo saiu em peregrinação missionária pouco antes da meia-noite e meia e morreu quinze minutos depois, em Roma. Até as três da manhã a fé cristã foi mais ou menos proibida. (...) Até as dez horas as escolas dos mosteiros detiveram o monopólio da educação. Entre dez e onze horas são fundadas as primeiras universidades. Adaptado de GAARDER, Jostein. O Mundo de Sofia, Romance da História da Filosofia. São Paulo, Cia. das Letras, 1997. O ano de 476 d.C., época da queda do Império Romano do Ocidente, tem sido usado como marco para o início da Idade Média. De acordo com a escala de tempo apresentada no texto, que considera como ponto de partida o início da Era Cristã, pode-se afirmar que: a) As Grandes Navegações tiveram início por volta das quinze horas. b) A Idade Moderna teve início um pouco antes das dez horas. c) O Cristianismo começou a ser propagado na Europa no início da Idade Média. d) As peregrinações do apóstolo Paulo ocorreram após os primeiros 150 anos da Era Cristã. e) Os mosteiros perderam o monopólio da educação no final da Idade Média. 1. Nas conversas diárias, utiliza-se frequentemente a palavra "próprio" e ela se ajusta a várias situações. Leia os exemplos de diálogos: I. - A Vera se veste diferente! - É mesmo, é que ela tem um estilo PRÓPRIO. II. - A Lena já viu esse filme uma dezena de vezes! Eu não consigo ver o que ele tem de tão maravilhoso assim. - É que ele é PRÓPRIO para adolescente. III. - Dora, o que eu faço? Ando tão preocupada com o Fabinho! Meu filho está impossível! - Relaxa, Tânia! É PRÓPRIO da idade. Com o tempo, ele se acomoda. Nas ocorrências I, II e III, "próprio" é sinônimo de, respectivamente: a) adequado, particular, típico. b) peculiar, adequado, característico. c) conveniente, adequado, particular. d) adequado, exclusivo, conveniente. e) peculiar, exclusivo, característico. 2. Leia: ANTIGAMENTE Acontecia o indivíduo apanhar constipação; ficando perrengue, mandava o próprio chamar o doutor e, depois, ir à botica para aviar a receita, de cápsulas ou pílulas fedorentas. Doença nefasta era a phtísica, feia era o gálico. Antigamente, os sobrados tinham assombrações, os meninos, lombrigas (...) Carlos Drummond de Andrade. Poesia completa e prosa. Rio de Janeiro: Companhia José Aguilar, p. 1.184. O texto acima está escrito em linguagem de uma época passada. Observe uma outra versão, em linguagem atual. ANTIGAMENTE Acontecia o indivíduo apanhar um resfriado; ficando mal, mandava o próprio chamar o doutor e, depois, ir à farmácia para aviar a receita, de cápsulas ou pílulas fedorentas. Doença nefasta era a tuberculose, feia era a sífilis. Antigamente, os sobrados tinham assombrações, os meninos, vermes (...) Comparando-se esses dois textos, verifica-se que, na segunda versão, houve mudanças relativas a: a) vocabulário. b) construções sintáticas. c) pontuação. d) fonética. e) regência verbal. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Queria evitar, mas me vejo obrigado a falar na literatura da Bruzundanga. É um capítulo dos mais delicados, para tratar do qual não me sinto completamente habilitado. Dissertar sobre uma literatura estrangeira supõe, entre muitas, o conhecimento de duas cousas primordiais: ideias gerais sobre literatura e compreensão fácil do idioma desse povo estrangeiro. Eu cheguei a entender perfeitamente a língua da Bruzundanga, isto é, a língua falada pela gente instruída e a escrita por muitos escritores que julguei excelentes; mas aquela em que escreviam os literatos importantes, solenes, respeitados, nunca consegui entender, porque redigem eles as suas obras, ou antes, os seus livros, em outra muito diferente da usual, outra essa que consideram como sendo a verdadeira, a lídima, justificando isso por ter feição antiga de dois séculos ou três. Quanto mais incompreensível é ela, mais admirado é o escritor que a escreve, por todos que não lhe entenderam o escrito. Lembrei-me, porém, de que as minhas notícias daquela distante república não seriam completas, se não desse algumas informações sobre as suas letras e resolvi vencer a hesitação imediatamente, como agora venço. A Bruzundanga não podia deixar de tê-las, pois todo o povo, tribo, clã, todo o agregado humano, enfim, tem a sua literatura, e o estudo dessas literaturas muito tem contribuído para nós nos conhecermos a nós mesmos, melhor nos compreendermos e mais perfeitamente nos ligarmos em sociedade, em humanidade, afinal. Continuemos, porém, na Bruzundanga. Nela, há a literatura oral e popular de cânticos, hinos, modinhas, fábulas, etc.; mas todo esse folk-lore não tem sido coligido e escrito, de modo que, dele, pouco lhes posso comunicar. Porém, um canto popular que me foi narrado com todo o sabor da ingenuidade e dos modismos peculiares ao povo, posso reproduzir aqui, embora a reprodução não guarde mais aquele encanto de frase simples e imagens familiares das anônimas narrações das coletividades humanas. (Lima Barreto. Os Bruzundangas.) 3. Observe as passagens: I. A Bruzundanga não podia deixar de tê-las... (2º parágrafo). II. .... pouco lhes posso comunicar. (3º parágrafo). No contexto em que se encontram, os termos destacados se referem a: a) (I) uma informação não mencionada anteriormente: o narrador nada mencionou sobre a literatura de Bruzundanga; (II) os literatos criticados pelo narrador. b) (I) uma informação mencionada anteriormente: a literatura de Bruzundanga; (II) o leitor, com o qual o narrador simula dialogar. c) (I) uma ideia fora do contexto: os escritores de Bruzundanga são incompreensíveis; (II) todo o folclore de Bruzundanga. d) (I) termos que serão mencionados na sequência: todo o povo, tribo, clã, todo o agregado humano; (II) a população do país, que desconhece seu folclore. e) (I) uma informação implícita no contexto: a falta de notícias em Bruzundanga; (II) a literatura oral e popular do país. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Leia o texto a seguir e responda à questão. Marte é o Futuro O pouso na Lua não foi só o ápice da corrida espacial. Foi também o passo inicial do turbocapitalismo que dominaria as três décadas seguintes. Dependente, porém, de matérias-primas do século 19: aço, carvão, óleo. 5Lançar-se ao espaço implicava algum reconhecimento dos limites da Terra. Ela era azul, mas finita. Com o império da tecnociência, ascendeu também sua nêmese, o movimento ambiental. Fixar Marte como objetivo para dentro de 20 ou 30 anos, hoje, parece 2tão louco quanto chegar à Lua em dez, como determinou John F. Kennedy. 6Não há um imperialismo visionário como ele à vista, e isso é bom. 7A ISS (estação espacial internacional) representa a prova viva de que certas metas só podem ser alcançadas pela humanidade como um todo, não por 1nações forjadas no tempo das caravelas. 8Marte é o futuro da humanidade. 9Ele nos fornecerá a experiência vívida e a imagem perturbadora de um planeta devastado, inabitável. Destino certo da Terra em vários milhões de anos. 3Ou, mais provável, em poucas décadas, 4se prosseguir o saque a descoberto da energia fóssil pelo hipercapitalismo globalizado, inflando a bolha ambiental. (Adaptado de: LEITE, M. Caderno Mais!. Folha de São Paulo. São Paulo, domingo, 26 jul. 2009. p. 3.) 4. Nas expressões dos trechos: “[...] tão louco quanto chegar à Lua em dez [...]” (ref. 2) “Ou, mais provável, em poucas décadas...” (ref. 3) “[...] se prosseguir o saque a descoberto da energia fóssil [...]” (ref. 4) Os termos grifados têm a função de representar, respectivamente, as noções de: a) comparação, alternância e condição. b) adversidade, oposição e alternância. AULA 07 (04/11) – TERÇA-FEIRA Português: Professores – Marcelo, Lincoln, Marcos Alexandre e José Roberto
  • 10. MODELO NO AR MODELO NO AR RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 c) comparação, concessão e adição. d) adição, comparação e concessão. e) adição, oposição e condição. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Leia este poema. POEMA DE SETE FACES Quando eu nasci, um anjo torto desses que vivem na sombra disse: Vai, Carlos! ser gauche na vida. As casas espiam os homens que correm atrás de mulheres. A tarde talvez fosse azul, não houvesse tantos desejos. (....) Meu Deus, por que me abandonaste se sabias que eu não era Deus se sabias que eu era fraco. Mundo mundo vasto mundo, se eu me chamasse Raimundo seria uma rima, não seria uma solução. Mundo mundo vasto mundo mais vasto é o meu coração. (Carlos Drummond de Andrade. Obra completa. Rio de Janeiro: Aguilar, 1964. p. 53.) 1. No verso "Meu Deus, por que me abandonaste" do texto, Drummond retoma as palavras de Cristo, na cruz, pouco antes de morrer. Esse recurso de repetir palavras de outrem equivale a: a) emprego de termos moralizantes. b) uso de vício de linguagem pouco tolerado. c) repetição desnecessária de ideias. d) emprego estilístico da fala de outra pessoa. e) uso de uma pergunta sem resposta. 2. Leia com atenção o texto: [Em Portugal], você poderá ter alguns probleminhas se entrar numa loja de roupas desconhecendo certas sutilezas da língua. Por exemplo, não adianta pedir para ver os ternos - peça para ver os fatos. Paletó é casaco. Meias são peúgas. Suéter é camisola - mas não se assuste, porque calcinhas femininas são cuecas. (Não é uma delícia?) (Ruy Castro. Viaje Bem. Ano VIII, n0. 3, 78) O texto destaca a diferença entre o português do Brasil e o de Portugal quanto: a) ao vocabulário. b) à derivação. c) à pronúncia. d) ao gênero. e) à sintaxe. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: CIDADÃOS COM CIDADANIA RUY CASTRO RIO DE JANEIRO – Um chiclete ou toco de cigarro jogado na rua atrai outro chiclete ou toco de cigarro. Uma garrafa pet atirada na pista pela janela de um carro induz a que outro cretino, passando de carro, atire outra garrafa. Um monte de lixo não recolhido na calçada leva o indivíduo a despejar mais lixo na calçada, achando que o ponto está liberado para vazadouro. Uma faixa com os dizeres "Maricotinha, te amo" ou "Obrigado a santo Agapito pela graça alcançada", estendida de poste a poste, de um lado a outro da rua, estimula que alguém pendure outras faixas apregoando "Vendem-se túmulos" ou "Jazigos abaixo do custo", como já vi perto de cemitérios, penduradas de árvore a árvore. Uma tabuleta na porta de um açougue prometendo "Coxão mole a xis reais o quilo", empatando metade da calçada, é um convite a que farmácias, lanchonetes, locadoras de vídeo etc. atravanquem o resto da via pública com seus anúncios. Um carro estacionado com duas rodas no passeio está a um passo de botar as outras duas rodas no passeio e interrompê-lo de vez. Uma pichação na fachada de um prédio leva outro pichador a emporcalhar o prédio ao lado ou a tentar competir com o primeiro, pichando os andares mais altos. Um grafiteiro autorizado a cobrir uma parede com seus horrendos desenhos estará apenas se prevalecendo da coação que sua categoria impõe ao poder público – ou este libera o grafite, por ser uma "arte", ou os grafiteiros vão na marra e pintam do mesmo jeito. Tanta imundície revela abandono e é uma porta aberta para a criminalidade – bandidos sentem-se bem em meio a ela. Algumas prefeituras fazem sua parte, mas os cidadãos precisam ajudar, exercendo a cidadania. Embora pertença a todos, o espaço público não é a casa da mãe joana. (Folha de S. Paulo, Opinião A2. 19 de maio de 2008) 3. O gênero textual de “Cidadão e cidadania” é: a) carta de solicitação. b) artigo de opinião. c) editorial. d) anúncio. e) notícia. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: TEXTO 1 Valores apresentam diferenças significativas conforme a cultura e o país. Os universitários brasileiros, por exemplo, se preocupam mais com o sucesso pessoal e profissional do que os argentinos e uruguaios, sentimento que predomina também entre os homens, independentemente da nacionalidade, enquanto as mulheres valorizam a simplicidade e a segurança. Os brasileiros dão mais valor ______ uma vida confortável, feliz e prazerosa. Um mundo de beleza (apreciação da arte e do que é belo) e paz, a igualdade e a segurança familiar são destacados pelos argentinos, e 1os uruguaios priorizam a liberdade e também a segurança familiar. Essas conclusões fazem parte da dissertação do professor de Administração do Campus Uruguaiana Elvisnei Camargo Conceição, defendida no Mestrado em Administração e Negócios da PUCRS e orientada por Paulo Fernando Burlamaqui. Os resultados surgiram de questionários respondidos por 624 estudantes de universidades situadas na fronteira, no interior ou nas capitais. Os valores, explica o autor, expressam crenças duradouras, menos sujeitas ______ influências do ambiente. Foram investigados dois grupos de valores: os relacionados aos objetivos de vida (terminais) e os que assumimos como orientadores de conduta social (instrumentais). Segurança familiar, felicidade e liberdade são prioridades para os universitários das três nacionalidades. Como valores instrumentais, honestidade, responsabilidade e capacidade lideraram o ranking. Ambição está em sexto lugar entre os brasileiros e em 12º entre argentinos e uruguaios. Quanto ______ obediência, o autor considera que a sociedade moderna enxerga esse valor como subserviência e submissão, não condizente com a liberdade de escolha. (...) Conforme o professor, os resultados científicos não são generalizáveis para toda a população, mas apontam indicativos para os meios acadêmicos e empresarial. Camargo ressalta3 que a aplicação é multidisciplinar, 4podendo interessar à Administração, à Psicologia, à Antropologia e à Sociologia. 5O estudo pode contribuir para a elaboração de planos de marketing e de programas de relacionamento com o cliente, para a definição de estratégias e de ações de endomarketing. PUCRS Informação, março-abril/2008, p. 14 (fragmento adaptado) 4. Quanto à pesquisa referida no texto, é incorreto dizer que ela: a) Examinou dois tipos principais de valores humanos, subdivididos em diversos quesitos. b) Apresenta conclusões acerca de um universo delimitado. c) Analisou dados a partir de indicadores como nacionalidade e gênero. d) Reuniu dados referentes a diferentes níveis de escolaridade. e) Oferece resultados cuja utilidade ultrapassa o cumprimento de uma exigência acadêmica. 1. Observe o mapa a seguir: A maior frequência na ocorrência do fenômeno atmosférico apresentado na figura relaciona-se a: a) concentrações urbano-industriais. b) episódios de queimadas florestais. c) atividades de extrativismo vegetal. d) índices de pobreza elevados. e) climas quentes e muito úmidos. 2. Um agricultor adquiriu alguns alqueires de terra para cultivar e residir no local. O desenho a seguir representa parte de suas terras. Pensando em construir sua moradia no lado I do rio e plantar no lado II, o agricultor consultou seus vizinhos e escutou as frases a seguir. Assinale a frase do vizinho que deu a sugestão mais correta. a) "O terreno só se presta ao plantio, revolvendo o solo com arado". b) "Não plante neste local, porque é impossível evitar a erosão". c) "Pode ser utilizado, desde que se plante em curvas de nível". d) "Você perderá sua plantação, quando as chuvas provocarem inundação". e) "Plante forragem para pasto". AULA 08 (05/11) – QUARTA-FEIRA Português: Professores – Marcelo, Lincoln, Marcos Alexandre e José Roberto AULA 08 (05/11) – QUARTA-FEIRA Geografia: Professores – Emanuel e Regiopídio
  • 11. MODELO NO AR MODELO NO AR RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 3. O gráfico abaixo representa o fluxo (quantidade de água em movimento) de um rio, em três regiões distintas, após certo tempo de chuva. Comparando-se, nas três regiões, a interceptação da água da chuva pela cobertura vegetal, é correto afirmar que tal interceptação: a) É maior no ambiente natural preservado. b) Independe da densidade e do tipo de vegetação. c) É menor nas regiões de florestas d) Aumenta quando aumenta o grau de intervenção humana. e) Diminui à medida que aumenta a densidade da vegetação. 4. Um dos grandes problemas das regiões urbanas é o acúmulo de lixo sólido e sua disposição. Há vários processos para a disposição do lixo, dentre eles aterro sanitário, o depósito a céu aberto e a incineração. Cada um deles apresenta vantagens e desvantagens. Considere as seguintes vantagens de métodos de disposição do lixo: I. Diminuição do contato humano direto com o lixo; II. Produção de adubo para agricultura; III. Baixo custo operacional do processo; IV. Redução do volume de lixo. A relação correta entre cada um dos processos para a disposição do lixo e as vantagens apontadas é: a) I - aterro sanitário; II - depósito a céu aberto; I – Incineração; b) I – aterro sanitário; III – depósito a céu aberto; IV – Incineração; c) II – aterro sanitário; IV – depósito a céu aberto; I – Incineração; d) II – aterro sanitário; I – depósito a céu aberto; IV – Incineração; e) III – aterro sanitário; II – depósito a céu aberto; I – Incineração; 1. Em um cubo, com faces em branco, foram gravados os números de 1 a 12, utilizando-se o seguinte procedimento: o número 1 foi gravado na face superior do dado, em seguida o dado foi girado, no sentido anti-horário, em torno do eixo indicado na figura abaixo, e o número 2 foi gravado na nova face superior, seguinte, conforme o esquema abaixo. O procedimento continuou até que foram gravados todos os números. Observe que há duas faces que ficaram em branco. Ao se jogar aleatoriamente o dado apresentado, a probabilidade de que a face sorteada tenha a soma máxima é: a) 1 . 6 b) 1 . 4 c) 1 . 3 d) 1 . 2 e) 2 . 3 2. Leia: A evolução da luz: as lâmpadas LED já substituem com grandes vantagens a velha invenção de Thomas Edison. A tecnologia do LED é bem diferente das lâmpadas incandescentes e das fluorescentes. A lâmpada LED é fabricada com material semicondutor semelhante ao usado nos chips de computador. Quando percorrido por uma corrente elétrica, ele emite luz. O resultado é uma peça muito menor, que consome menos energia e tem uma durabilidade maior. Enquanto uma lâmpada comum tem vida útil de 1.000 horas e uma fluorescente de 10.000 horas, a LED rende entre 20.000 e 100.000 horas de uso ininterrupto. Há um problema, contudo: a lâmpada LED ainda custa mais caro, apesar de seu preço cair pela metade a cada dois anos. Essa tecnologia não está se tornando apenas mais barata. Está também mais eficiente, iluminando mais com a mesma quantidade de energia. Uma lâmpada incandescente converte em luz apenas 5% da energia elétrica que consome. As lâmpadas LED convertem até 40%. Essa diminuição no desperdício de energia traz benefícios evidentes ao meio ambiente. A evolução da luz. Veja, 19 dez. 2007. Disponível em: http://veja.abril.com.br/191207/p_118.shtml Acesso em: 18 out. 2008. Considerando que a lâmpada LED rende 100 mil horas, a escala de tempo que melhor reflete a duração dessa lâmpada é o: a) dia. b) ano. c) decênio. d) século. e) milênio. 3. A tabela a seguir indica a posição relativa de quatro times de futebol na classificação geral de um torneio, em dois anos consecutivos. O símbolo  significa que o time indicado na linha ficou, no ano de 2004, à frente do indicado na coluna. O símbolo * significa que o time indicado na linha ficou, no ano de 2005, à frente do indicado na coluna. A probabilidade de que um desses quatro times, escolhido ao acaso, tenha obtido a mesma classificação no torneio, em 2004 e 2005, é igual a: a) 0,00. b) 0,25. c) 0,50. d) 0,75. e) 1,00. 4. Leia o texto a seguir: Uma equipe de paleontólogos descobriu um rastro de dinossauro carnívoro e nadador, no norte da Espanha. O rastro completo tem comprimento igual a 15 metros e consiste de vários pares simétricos de duas marcas de três arranhões cada uma, conservadas em arenito. O espaço entre duas marcas consecutivas mostra uma pernada de 2,5 metros. O rastro difere do de um dinossauro não-nadador: "são as unhas que penetram no barro - e não a pisada -, o que demonstra que o animal estava nadando sobre a água: só tocava o solo com as unhas, não pisava", afirmam os paleontólogos. Internet: <www.noticias.uol.com.br> (com adaptações). Qual dos seguintes fragmentos do texto, considerado isoladamente, é variável relevante para se estimar o tamanho do dinossauro nadador mencionado? a) "O rastro completo tem 15 metros de comprimento" b) "O espaço entre duas marcas consecutivas mostra uma pernada de 2,5 metros". c) "O rastro difere do de um dinossauro não-nadador". d) "são as unhas que penetram no barro - e não a pisada". e) "o animal estava nadando sobre a água: só tocava o solo com as unhas". 5. Leia: A contagem de bois Em cada parada ou pouso, para jantar ou dormir, os bois são contados, tanto na chegada quanto na saída. Nesses lugares, há sempre um potreiro, ou seja, determinada área de pasto cercada de arame, ou mangueira, quando a cerca é de madeira. Na porteira de entrada do potreiro, rente à cerca, os peões formam a seringa ou funil, para afinar a fila, e então os bois vão entrando aos poucos na área cercada. Do lado interno, o condutor vai contando; em frente a ele, está o marcador, peão que marca as reses. O condutor conta 50 cabeças e grita: - Talha! O marcador, com o auxílio dos dedos das mãos, vai marcando as talhas. Cada dedo da mão direita corresponde a 1 talha, e da mão esquerda, a 5 talhas. Quando entra o último boi, o marcador diz: - Vinte e cinco talhas! E o condutor completa: - E dezoito cabeças. Isso significa 1.268 bois. Boiada, comitivas e seus peões. In: O Estado de São Paulo, ano VI. ed. 63. 21/12/1952 (com adaptações). Para contar os 1.268 bois de acordo com o processo descrito no texto, o marcador utilizou: a) 20 vezes todos os dedos da mão esquerda. b) 20 vezes todos os dedos da mão direita. c) todos os dedos da mão direita apenas uma vez. d) todos os dedos da mão esquerda apenas uma vez. e) 5 vezes todos os dedos da mão esquerda e 5 vezes todos os dedos da mão direita. 6. Uma pousada oferece pacotes promocionais para atrair casais a se hospedarem por até oito dias. A hospedagem seria em apartamento de luxo e, nos três primeiros dias, a diária custaria R$ 150,00, preço da diária fora da promoção. Nos três dias seguintes, seria aplicada uma redução no valor da diária, cuja taxa média de variação, a cada dia, seria de R$ 20,00. Nos dois dias restantes, seria mantido o preço do sexto dia. Nessas condições, um modelo para a promoção idealizada é apresentado no gráfico a seguir, no qual o valor da diária é função do tempo medido em número de dias. AULA 09 (06/11) – QUINTA-FEIRA Matemática: Professores – Artu, Emanuel Martins e Rondinelli
  • 12. MODELO NO AR MODELO NO AR RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 De acordo com os dados e com o modelo, comparando o preço que um casal pagaria pela hospedagem por sete dias fora da promoção, um casal que adquirir o pacote promocional por oito dias fará uma economia de: a) R$ 90,00. b) R$ 110,00. c) R$ 130,00. d) R$ 150,00. e) R$ 170,00. 7. O mapa a seguir representa um bairro de determinada cidade, no qual as flechas indicam o sentido das mãos do tráfego. Sabe-se que esse bairro foi planejado e que cada quadra representada na figura é um terreno quadrado, de lado igual a 200 metros. Desconsiderando-se a largura das ruas, qual seria o tempo, em minutos, que um ônibus, em velocidade constante e igual a 40 km/h, partindo do ponto X, demoraria para chegar até o ponto Y? a) 25 min. b) 15 min. c) 2,5 min. d) 1,5 min. e) 0,15 min. 8. Uma resolução do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) estabeleceu a obrigatoriedade de adição de biodiesel ao óleo diesel comercializado nos postos. A exigência é que, a partir de 1.º de julho de 2009, 4% do volume da mistura final seja formada por biodiesel. Até junho de 2009, esse percentual era de 3%. Essa medida estimula a demanda de biodiesel, bem como possibilita a redução da importação de diesel de petróleo. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br. Acesso em: 12 jul. 2009 (adaptado). Estimativas indicam que, com a adição de 4% de biodiesel ao diesel, serão consumidos 925 milhões de litros de biodiesel no segundo semestre de 2009. Considerando-se essa estimativa, para o mesmo volume da mistura final diesel/biodiesel consumida no segundo semestre de 2009, qual seria o consumo de biodiesel com a adição de 3%? a) 27,75 milhões de litros. b) 37,00 milhões de litros. c) 231,25 milhões de litros. d) 693,75 milhões de litros. e) 888,00 milhões de litro. 1. O título do texto traz o ponto de vista do autor sobre a suposta supremacia dos humanos em relação aos outros animais. Não somos tão especiais Todas as características tidas como exclusivas dos humanos são compartilhadas por outros animais, ainda que em menor grau. INTELIGÊNCIA A ideia de que somos os únicos animais racionais tem sido destruída desde os anos 40. A maioria das aves e mamíferos tem algum tipo de raciocínio. AMOR O amor, tido como o mais elevado dos sentimentos, é parecido em várias espécies, como os corvos, que também criam laços duradouros, se preocupam com o ente querido e ficam de luto depois de sua morte. CONSCIÊNCIA Chimpanzés se reconhecem no espelho. Orangotangos observam e enganam humanos distraídos. Sinais de que sabem quem são e se distinguem dos outros. Ou seja, são conscientes. CULTURA O primatologista Frans de Waal juntou vários exemplos de cetáceos e primatas que são capazes de aprender novos hábitos e de transmiti-los para as gerações seguintes. O que é cultura se não isso? BURGIERMAN, D. Superinteressante, n.º 190, jul. 2003. As estratégias argumentativas utilizadas para sustentar esse ponto de vista são: : a) definição e hierarquia. b) exemplificação e comparação. c) causa e consequência. d) finalidade e meios. e) autoridade e modelo. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: A lógica do humor Piada racista termina com polícia em casa de shows. É engraçado gozar de minorias? Até onde se pode chegar para fazer os outros rirem? Aliás, do que rimos? De um modo geral, achamos graça quando percebemos um choque entre dois códigos de regras ou de contextos, todos consistentes, mas incompatíveis entre si. Um exemplo: "O masoquista é a pessoa que gosta de um banho frio pelas manhãs e, por isso, toma uma ducha quente". Cometo agora a heresia de explicar a piada. Aqui, o fato de o sujeito da anedota ser um masoquista subverte a lógica normal: ele faz o contrário do que gosta, porque gosta de sofrer. É claro que a lógica normal não coexiste com seu reverso, daí a graça da pilhéria. Uma variante no mesmo padrão é: "O sádico é a pessoa que é gentil com o masoquista". Essa "gramática" dá conta da estrutura intelectual das piadas, mas há também dinâmicas emocionais. Kant, na "Crítica do Juízo", diz que o riso é o resultado da "súbita transformação de uma expectativa tensa em nada". Rimos porque nos sentimos aliviados. Torna-se plausível rir de desgraças alheias. Em alemão, há até uma palavra para isso: "Schadenfreude", que é o sentimento de alegria provocado pelo sofrimento de terceiros. Não necessariamente estamos felizes pelo infortúnio do outro, mas sentimo-nos aliviados com o fato de não sermos nós a vítima. Mais ou menos na mesma linha vai o filósofo francês Henri Bergson. Em "O Riso", ele observa que muitas piadas exigem "uma anestesia momentânea do coração". Ou seja, pelo menos as partes mais primitivas de nosso eu acham graça em troçar dos outros. Daí os inevitáveis choques entre humor e adequação social. Como não podemos dispensar o riso nem o combate à discriminação, o conflito é inevitável. Resta torcer para que seja autolimitado. Não deixaremos de rir de piadas racistas, mas não podemos esquecer que elas colocam um problema moral. Hélio Schwartsman, Folha de São Paulo, 16/03/2012. 2. O primeiro parágrafo apresenta uma das formas clássicas de introdução de um texto de caráter argumentativo, porque contém resumidamente elementos essenciais ao desenvolvimento das ideias do autor. Esses elementos, presentes em “A lógica do humor”, podem ser definidos como: a) declaração de natureza subjetiva – enumeração de subtemas. b) registro de testemunho histórico – exemplificação do problema. c) uso de perguntas retóricas – emprego de contra-argumentação. d) afirmação da autoridade do enunciador – apresentação do problema. e) relato de fato notório – delimitação do tema por meio de questionamentos. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Fragmento de um livro do conhecido diretor dramático e teórico da dramaturgia Martin Esslin (1918-2002): Mas a diferença mais essencial entre o palco e os três veículos de natureza mecânica reside em outro ponto: a câmera e o microfone são extensões do diretor, de seus olhos e ouvidos, permitindo-lhe escolher seu ponto de vista (ou seu ângulo de audição) e transportar para eles a plateia por meio de variações de planos, que podem englobar toda uma cena ou fechar-se sobre um único ponto, ou cortando, segundo sua vontade, de um local para outro. Se um personagem está olhando para a mão de outro, o diretor pode forçar o público a olhá-la também, cortando para um close-up da mesma. Nos veículos mecânicos, o poder do diretor sobre o ponto de vista da plateia é total. No palco, onde a moldura que encerra o quadro é sempre a mesma, cada integrante individual da plateia tem a liberdade de olhar para aquela mão, ou para qualquer outro lugar; na verdade, no teatro cada membro da plateia escolhe seus próprios ângulos de câmera e, desse modo, executa pessoalmente o trabalho que o diretor avoca para si no cinema e na televisão bem como, mutatis mutandis , no rádio. Essa diferença, ainda uma vez, oferece ao teatro vantagens e desvantagens. No palco, o diretor pode não conseguir focalizar a atenção da plateia na ação que deseja sublinhar; no cinema isso jamais pode acontecer. Por outro lado, a complexa e sutil orquestração de uma cena que envolve muitos personagens (uma característica de Tchekov no teatro) torna-se incomparavelmente mais difícil no cinema e na televisão. A sensação de complexidade, de que há mais coisas acontecendo naquele momento do que pode ser apreendido com um único olhar, a riqueza de um intrincado contraponto de contrastes humanos será inevitavelmente reduzida em um veículo que nitidamente guia o olho do espectador, ao invés de permitir que ele caminhe livremente pela cena. (Martin Esslin. Uma anatomia do drama. Tradução de Barbara Heliodora. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1978.) 3. No palco, o diretor pode não conseguir focalizar a atenção da plateia na ação que deseja sublinhar; no cinema isso jamais pode acontecer. Sempre levando em consideração todo o contexto, assinale a alternativa que encerra o mesmo argumento presente nas frases que constituem o período acima. a) O diretor de teatro impõe à plateia o seu ponto de vista; no cinema isso jamais pode acontecer. AULA 10 (07/11) – SEXTA-FEIRA Redação: Professores – – Marcelo, Lincoln, Marcos Alexandre e José Roberto
  • 13. MODELO NO AR MODELO NO AR RÁDIO JANGADEIRO FM - 103.1 b) No teatro o espectador olha para onde quer; no cinema, também pode olhar para qualquer ponto do que está na tela. c) No teatro, a atenção da plateia nem sempre vai para onde o diretor deseja; no cinema, o foco da atenção é sempre previamente escolhido pelo diretor. d) O diretor de teatro pode perder a atenção da plateia para certos pormenores, enquanto o diretor de cinema, por não estar presente, não faz ideia de como os espectadores reagirão. e) No palco, o diretor pode não conseguir dirigir a atenção da plateia para a ação que deseja sublinhar; no cinema essa condução da atenção também jamais pode acontecer. 4. Observe a imagem abaixo: A feição deles é serem pardos, maneira d’avermelhados, de bons rostos e bons narizes, bem feitos. Andam nus, sem nenhuma cobertura, nem estimam nenhuma cousa cobrir, nem mostrar suas vergonhas. E estão acerca disso com tanta inocência como têm em mostrar o rosto. CAMINHA, P. V. A carta. Disponível em: www.dominiopublico.gov.br. Acesso em: 12 ago. 2009. Ao se estabelecer uma relação entre a obra de Eckhout e o trecho do texto de Caminha, conclui-se que: a) Ambos se identificam pelas características estéticas marcantes, como tristeza e melancolia, do movimento romântico das artes plásticas. b) O artista, na pintura, foi fiel ao seu objeto, representando-o de maneira realista, ao passo que o texto é apenas fantasioso. c) A pintura e o texto têm uma característica em comum, que é representar o habitante das terras que sofreriam processo colonizador. d) O texto e a pintura são baseados no contraste entre a cultura europeia e a cultura indígena. e) Há forte direcionamento religioso no texto e na pintura, uma vez que o índio representado é objeto da catequização jesuítica. 1. A atmosfera terrestre é composta pelos gases nitrogênio (N2) e oxigênio (O2), que somam cerca de 99 %, e por gases traços, entre eles o gás carbônico (CO2), vapor de água (H2O), metano (CH4), ozônio (O3) e o óxido nitroso (N2O), que compõem o restante 1 % do ar que respiramos. Os gases traços, por serem constituídos por pelo menos três átomos, conseguem absorver o calor irradiado pela Terra, aquecendo o planeta. Esse fenômeno, que acontece há bilhões de anos, é chamado de efeito estufa. A partir da Revolução Industrial (século XIX), a concentração de gases traços na atmosfera, em particular o CO2, tem aumentado significativamente, o que resultou no aumento da temperatura em escala global. Mais recentemente, outro fator tornou-se diretamente envolvido no aumento da concentração de CO2 na atmosfera: o desmatamento. BROWN, I. F.; ALECHANDRE, A. S. Conceitos básicos sobre clima, carbono, florestas e comunidades. A.G. Moreira & S. Schwartzman. As mudanças climáticas globais e os ecossistemas brasileiros. Brasília: Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia, 2000 (adaptado). Considerando o texto, uma alternativa viável para combater o efeito estufa é: a) reduzir o calor irradiado pela Terra mediante a substituição da produção primária pela industrialização refrigerada. b) promover a queima da biomassa vegetal, responsável pelo aumento do efeito estufa devido à produção de CH4. c) reduzir o desmatamento, mantendo-se, assim, o potencial da vegetação em absorver o CO2 da atmosfera. d) aumentar a concentração atmosférica de H2O, molécula capaz de absorver grande quantidade de calor. e) remover moléculas orgânicas polares da atmosfera, diminuindo a capacidade delas de reter calor. 2. Vinhos resinados eram produzidos desde a Antiguidade até a Idade Média. Estudos de textos antigos descrevem a utilização de remédios, preparados através de processo de maceração, infusão ou decocção em mel, leite, óleo, água e bebidas alcoólicas, sendo as mais comuns vinho e cerveja. Pela análise química de resíduos de jarros de vinho, recentes estudos sugerem a presença de ervas em “prescrições médicas”. Essas conclusões se baseiam nas substâncias já identificadas, como as mostradas a seguir, e nos estudos de textos antigos. Segundo as estruturas apresentadas, conclui-se que: a) A substância denominada reteno é a mais ácida de todas. b) Existe apenas uma substância com anel aromático. c) As cadeias apresentadas são somente alifáticas. d) Todas as substâncias têm carbono quiral presente em sua estrutura química. e) Em pelo menos uma, podem-se encontrar as funções orgânicas ácido carboxílico e cetona. 3. A curcumina é um pigmento de ocorrência natural, utilizado como corante para alimentos, e está presente em 2 a 5% no açafrão-da-índia. Alguns pesquisadores vêm testanto em laboratório a curcumina, pois acreditam que ela poderá auxiliar no tratamento do mal de Alzheimer. Com relação às funções orgânicas presentes na estrutura da curcumina, marque a alternativa correta. a) Cetona, ácido carboxílico, fenol e enol. b) Éter, álcool, cetona e fenol. c) Fenol, aldeído, álcool e éster. d) Éter, cetona, fenol e enol. 4. Os pesticidas modernos são divididos em várias classes, entre as quais se destacam os organofosforados, materiais que apresentam efeito tóxico agudo para os seres humanos. Esses pesticidas contêm um átomo central de fósforo ao qual estão ligados outros átomos ou grupo de átomos como oxigênio, enxofre, grupos metoxi ou etoxi, ou um radical orgânico de cadeia longa. Os organofosforados são divididos em três subclasses: Tipo A, na qual o enxofre não se incorpora na molécula; Tipo B, na qual o oxigênio, que faz dupla ligação com fósforo, é substituído pelo enxofre; e Tipo C, no qual dois oxigênios são substituídos por enxofre. BAIRD, C. Química Ambiental. Bookman, 2005. Um exemplo de pesticida organofosforado Tipo B, que apresenta grupo etoxi em sua fórmula estrutural, está representado em: a) b) c) d) e) BOM DESEMPENHO! AULA 10 (07/11) – SEXTA-FEIRA Química: Professores – Juranildo e Elder Costa