Acidentes radioativos e intoxicação alimentar

1.368 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.368
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Acidentes radioativos e intoxicação alimentar

  1. 1. ― A Nível Neurológico ― CENTRO UNIVERSITÁRIO RITTER DOS REIS Nome: Emmanuel Miguel Disciplina: Biofísica - PMA Professora:Caroline Perinazzo daVeiga Porto Alegre, Abril de 2013.
  2. 2. Os acidentes radioativos podem ocorrer por três fatores distintos: os causados por fatores externos (como por exemplo, fenômenos naturais) e os causados por falha humana e ainda os que são causados intencionalmente.
  3. 3. No caso das intoxicações alimentar, elas podem ser causada pelos seguintes fatores:  consumo de alimentos estragados;  ingestão em excesso;  preparo incorreto .
  4. 4. “As células quando expostas à radiação sofrem ação de fenômenos físicos, químicos e biológicos. A radiação causa ionização dos átomos, que afetam moléculas, que poderão afetar células, que podem afetar tecidos, que podem afetar órgãos e logo o corpo inteiro”. — Autor Anônimo.
  5. 5. Césio – 137: os íons do césio quando entram em contato com o organismo podem causar o bloqueio nos canais de sódio de membranas biológicas, onde adquirem características bioacumulativas (aumento de concentração de substancias) que por sua vez acabam prejudicando a funcionalidade da bomba de sódio/potássio. Entenda melhor...
  6. 6. O vídeo anterior mostra a propagação de um impulso nervoso, que nada mais é do que um potencial de ação que é gerado pela diferença de potencial entre a superfície interna e externa da membrana de um neurônio. No entanto, isso não acontece porque a bomba de Na/ K,ficou sem energia (em forma de ATP) por causa da radiação, que bloqueou os canais de Sódio impedindo a formação de energia.
  7. 7. No ano de 1987, no Brasil, foi descoberta por catadores de matérias recicláveis, um aparelho de radioterapia, após dias começaram a apresentar sintomas de contaminação radioativa, como tonteiras, náuseas e vômitos, mas por desconhecimento do material radioativo pensaram que eram problemas estomacais.
  8. 8. Interessados no chumbo que revestia a cápsula, venderam a um dono de ferro velho, que conseguiu abrir a cápsula e encontrou um tipo de pedra que à noite emitia um brilho azul. Em seguida mostrou a sua família e amigos, deixando até sua filha brincar com o produto.
  9. 9. Dias após sua esposa, desconfiada com o surgimento de doenças de pele e mal estar de sua família resolve levar a cápsula até a Vigilância Sanitária que então encaminha um grupo de pessoas para o Hospital de Doenças Tropicais, onde os médicos não constatavam as causas, somente no outro dia com a ajuda de um físico que fazia a medição de radiação pela área é que foi descoberta a causa.
  10. 10. Mesmo assim, com o tratamento não impediu à morte de quatro pessoas desde a descoberta da cápsula até ser entregue a Vigilância Sanitária. — As vitimas que tiveram contato direto receberão assistência com remédios até a terceira geração, pois os mesmo podem apresentar diversos tipos de problemas de saúde.
  11. 11. A casa e o terreno onde se encontravam o ferro velho foram totalmente demolidos e tudo o que haviam neles foi colocado em containers, que foram depositados em um buraco e coberto com concreto e terra.
  12. 12. Já os radioacidentados se distribuem nos seguintes grupos: Grupo I com 51 pessoas, que possuem 34 filhos e apenas um neto, Grupo II com 44 pessoas e 30 filhos; e o Grupo III possui 578 pacientes (dados de 2009). Para os Grupos I, II e Filhos, as consultas eletivas (que não são emergenciais) são realizadas em consultórios médicos exclusivo a eles.
  13. 13. No que se refere à evolução clínica dos radioacidentados, há um consenso dos dados médicos. São observadas as sequelas das radiolesões (amputações, incapacitação física); doenças comuns da população em geral (diabetes, hipertensão, cardiopatias, infecções das vias aéreas superiores, osteoporose, alergias, gastrites etc.); sintomas sem diagnóstico de doença (dores, cefaleia e fraqueza também estão na lista).
  14. 14. “A intoxicação alimentar ou a gastrintestinal, é um problema de saúde causado pela ingestão de água ou alimento contaminado por bactérias, vírus, ou por suas respectivas toxinas, ou ainda por fungos e contaminantes tóxicos encontrados em vegetais”. – Dr. DrauzioVarella.
  15. 15. Intoxicação por Baiacu: o preparo incorreto do baiacu pode liberar a neurotoxina chamada Tetrodotoxina, que na verdade é produzida por uma bactéria que consegue se alojar por todo o corpo do animal, desde as escamas até o fígado do animal. O veneno é tão potente que um único peixe pode matar até 30 pessoas.
  16. 16. A Tetrodotoxina tem a capacidade de bloquear os canais de sódio dependentes de voltagem da superfície da célula nervosa, ao nível periférico e central.O resultado é uma alteração na propagação dos impulsos nervosos.
  17. 17. Em 2009, no Japão, sete pessoas foram intoxicadas após consumirem sashimi de baiacu. Uma das vitimas, de 68 anos, após se sentir mal ainda no restaurante, foi levada em estado grave para o hospital. As outras seis somente foram para o hospital quando sentiram amortecimento nos dedos e lábios, sendo que três delas receberam atendimento quando já estavam sofrendo de fraqueza muscular, vomito e espasmos percebidos até nos pulmões.
  18. 18. Felizmente as vitimas foram atendidas antes que a toxina ocasionasse parada respiratória que os levariam à morte. Também já houve relatos de casos onde a Tetrodotoxina entrou em sintonia com outras neurotoxinas que faz com que o corpo seja completamente paralisado fazendo com que as vitimas pareçam mortas – o caso chama-se “zumbificação”.
  19. 19. G1 GOIÁS, Fotos da época do acidente com o césio-137 em Goiânia. Disponível em: http://g1.globo.com/goias/fotos/2012/09/veja-fotos-da-epoca-do-acidente-com-o-cesio- 137-em-goiania.html#F563308 Acesso em: 30/03/2013. WIKIPÉDIA, A Enciclopédia Livre. Césio. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%A9sio Acesso em: 30/03/2013. YAHOO RESPOSTA, Césio no corpo humano. Disponível em: http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20090728110301AAq3y8Y Acesso em: 31/03/2013. BRASIL ESCOLA, Acidente com o Césio-137. Disponível em: http://www.brasilescola.com/quimica/acidente-cesio137.htm Acesso em: 31/03/2013. DR. DRAUZIO, Intoxicação alimentar. Disponível em: http://drauziovarella.com.br/doencas-e-sintomas-corpo-humano/intoxicacao-alimentar/ Acesso em: 05/04/2013. WIKIPÉDIA, A Enciclopédia Livre. Tetrodotoxina. Disponivel em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Tetrodotoxina Acesso em 07/04/2013. TECNOMUNDO. Como é a morte por venedo do baiacu. Disponivel em: http://www.tecmundo.com.br/biologia/18611-como-e-a-morte-por-veneno-de-baiacu-.htm Acesso em: 06/04/2013. YOU TUBE, Potencial de acção- potencial Action. Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=CoQBMyFe7LM Acesso em: 18/04/2013.

×