Organização de Aprendizagem   e Gestão do Conhecimento<br />Estudo de caso por: EDGAR RUFATTO Jr.<br />Formatação: Prof. E...
                          Aprendizagem e conhecimento estão intimamento ligados<br />Conhecimento é um                    ...
SENGE (1998)<br />
GARVIN (1993)<br />
GOH e RICHARDS (1997)<br />
DAVENPORT e PRUSAK (1998)<br />
O indivíduo é a célula principal do processo de aprendizagem e da geração de conhecimento.<br />O trabalho em equipe ofere...
A CONTRADIÇÃO INTRÍNSECA<br />versus<br />ORGANIZAÇÃO<br />CONHECIMENTO<br />versus<br />
A CONTRADIÇÃO INTRÍNSECA<br />versus<br />GESTÃO<br />CONHECIMENTO<br />versus<br />
CASO 1 <br />FÓRUM de GESTÃO de PESSOAS e<br />RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL<br />do BANCO DO BRASIL<br />
CASO 2<br />FOCO GERENCIAL<br />BANCO do BRASIL<br />
FAROL GERENCIAL - conceito<br /><ul><li>Transformando-o em uma publicação dinâmica, possibilitando a inserção gradativa de...
Transformando os gestores em autores das práticas;
Buscando junto às áreas gestoras o aval para as práticas disponibilizadas;</li></li></ul><li>FAROL GERENCIAL – utilizado c...
Subsídios para a ação gerencial: utilizando ações relatadas em benefício da dependência do consultante;
Material para o desenvolvimento de equipes: discutindo ações e relatos com a Gerência Média e com funcionários para determ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

GI Banco do Brasil

1.600 visualizações

Publicada em

Um estudo de caso de Edgar Rufatto Jr a respeito da Organização de Aprendizagem e Gestão do Conhecimento no Banco do Brasil. Formatação:Prof. Emir, para o curso de Mestrado em Gestão da Informação - UEL

Publicada em: Negócios, Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.600
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
19
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

GI Banco do Brasil

  1. 1.
  2. 2. Organização de Aprendizagem e Gestão do Conhecimento<br />Estudo de caso por: EDGAR RUFATTO Jr.<br />Formatação: Prof. Emir<br />e-mail: teacher.emir@gmail.com<br />
  3. 3. Aprendizagem e conhecimento estão intimamento ligados<br />Conhecimento é um produto humano<br />
  4. 4. SENGE (1998)<br />
  5. 5. GARVIN (1993)<br />
  6. 6. GOH e RICHARDS (1997)<br />
  7. 7. DAVENPORT e PRUSAK (1998)<br />
  8. 8. O indivíduo é a célula principal do processo de aprendizagem e da geração de conhecimento.<br />O trabalho em equipe oferece dentro dos dois universos conceituais a criação de ambiente propício.<br />A estrutura organizacional identifica, modela e disponibiliza o conhecimento para que se estabeleça a prática da GC<br />
  9. 9. A CONTRADIÇÃO INTRÍNSECA<br />versus<br />ORGANIZAÇÃO<br />CONHECIMENTO<br />versus<br />
  10. 10. A CONTRADIÇÃO INTRÍNSECA<br />versus<br />GESTÃO<br />CONHECIMENTO<br />versus<br />
  11. 11. CASO 1 <br />FÓRUM de GESTÃO de PESSOAS e<br />RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL<br />do BANCO DO BRASIL<br />
  12. 12.
  13. 13. CASO 2<br />FOCO GERENCIAL<br />BANCO do BRASIL<br />
  14. 14. FAROL GERENCIAL - conceito<br /><ul><li>Transformando-o em uma publicação dinâmica, possibilitando a inserção gradativa de várias práticas;
  15. 15. Transformando os gestores em autores das práticas;
  16. 16. Buscando junto às áreas gestoras o aval para as práticas disponibilizadas;</li></li></ul><li>FAROL GERENCIAL – utilizado como:<br /><ul><li>Fonte de informação: para manter os funcionários atualizados sobre práticas gerenciais cotidianas dentro da organização;
  17. 17. Subsídios para a ação gerencial: utilizando ações relatadas em benefício da dependência do consultante;
  18. 18. Material para o desenvolvimento de equipes: discutindo ações e relatos com a Gerência Média e com funcionários para determinar estratégias visando a busca de soluções de problemas</li></li></ul><li>FLUXO das PRÁTICAS<br /><ul><li>O funcionário que desenvolveu um procedimento em sua unidade relata a prática;
  19. 19. A diretoria de Gestão de Pessoas classifica e identifica a área gestora do tema;
  20. 20. A área gestora avalia e avaliza a prática;
  21. 21. A equipe de manutenção do portal Universidade Corporativa solicita a publicação da prática;
  22. 22. Os usuários acessam a prática através do portal por tema ou palavra-chave.</li></li></ul><li>CONCLUSÃO<br />Aprendizagem e conhecimento – realidade humana em qualquer ambiente (organizações);<br />Organização de Aprendizagem e Gestão do Conhecimento – reflexão quanto a não obstaculizar a motivação natural do homem;<br />Estrutura do contexto cultural da organização – aceite a utilização em todos os níveis;<br />GC e OA – compartilhar a construção do conhecimento em justa contrapartida do benefício que a organização recebe por essas atitudes;<br />CHANLAT (1996 p.40) - “as organizações...exercem influência cada vez maior sobre as condutas individuais, sobre a natureza, as estruturas socioeconônicas e a cultura”<br />
  23. 23. REFERÊNCIAS<br />Banco do Brasil S.A. Fascículo PROFI – Ecos – Resultados do 4º Fórum. Brasília, 2006.<br />Banco do Brasil S.A. Site Universidade Corporativa - http://uni.bb.com.br<br />RUFATTO JR, Edgard. Organização de Aprendizagem e Gestão do Conhecimento. In: Maria Terezinha Angeloni. (Org.). Gestão do conhecimento no Brasil: casos, experiências e práticas de empresas públicas. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2008, v. , p. 140-150.<br />

×