Universidade Federal Rural da Amazônia - UFRA     Instituto de Saúde e Produção Animal              Disciplina: Zoologia  ...
Características gerais• É um grupo de organismos de uma dada espécie isolado emcerto grau de indivíduos da mesma espécie p...
• O isolamento pode ser temporário: indivíduos aladosEx: roseiras infestadas por pulgões parecem ter populaçãoisoladas.
Biologia da Espécie tamanho; ciclo de vida (psilideos- 200 - 800 ovos/fêmea); hábitos (comportamento).Aspectos da fisio...
Dinâmica de Populações• É o estudo das variações no número de indivíduos dapopulação e dos fatores que influenciam essas v...
• Os fatores que interferem na dinâmica das populações• BIÓTICOS  relações entre os seres vivos: Competição por alimento...
• Os fatores que interferem na dinâmica das populações• ABIÓTICOS  fatores do ambiente: Temperatura; Umidade relativa d...
Em estudos de Dinâmica populacional de pragas, deve-selevar em conta:• a identificação da(s) espécie (s)• determinação do ...
PRAGA• Qualquer animal que venha a competir com o homem peloalimento por ele produzido é considerado praga.• Os animais sã...
As pragas podem ser dos seguintes tipos:Pragas constantes ou pragas-chave Estão sempre presentes na cultura e causam dano...
Pragas ocasionais Apresentam normalmente baixo nível populacional,todavia condições ambientais favoráveis podem propiciar...
Pragas secundárias Ocorrem em nível populacional baixo, mas podem tornar-se de importância econômica, em função de algumd...
Vetores Mesmo com baixa densidade são capazes de causar danoeconômico, pela transmissão de fïtopatógenos queacarretam doe...
PRAGAS                         CULTURAS QUE ATACAM                                   Ameixa (Prunus sp.), Damasco (Prunus ...
As pragas são criadas pelo homemCaracterísticas que favorecem o desenvolvimento daspragas em:Sistemas de monocultura• alim...
Ecossistemas• apresentam continuidade no tempo e no espaço;• apresentam uma grande diversidade de espécies vegetais,com vá...
Características importantes das pragas: oportunistas oucolonizadoras• pequeno porte;• alta mobilidade;• tendência a imigra...
Mosca negra em citros                                adulto                  Ovos em espiralBrotações de citrosinfestadas ...
Características das pragas adaptadas a habitats estáveis:• baixa tendência a imigração;• amadurecimento sexual mais lento;...
Tipos de danos causados pelas pragas• Ao mastigar folhas, gemas, talos ou frutosdas plantas. Os danos causados consistem e...
• Ao provocar crescimentos cancerosossobre as plantas que vivem ou se alimentam(animais galhadores);                      ...
• Ao transportar e estabelecer outros animais nas plantas;                   Ácaro vermelho das palmeiras – Raoiella indic...
Métodos de Controle de Pragasa) Controle legislativo Consiste em medidas de caráter legal com a finalidadede impedir a in...
b) Controle mecânico Consiste na coleta e destruição dos animais em suasdiversas fases do desenvolvimento. Inclui a cataç...
c) Controle cultural Refere-se ao uso de tratos culturais, quando realizadosno momento oportuno. Pode incluir rotação de ...
d) Controle físico Caracteriza-se no uso de processos físicos nadiminuição dos níveis populacionais de uma certa praga.In...
e) Controle BiológicoOs patógenos são representados por: vírus, bactérias, fungos, protozoários, nematóides.
Temos como exemplo:• O controle da lagarta da soja Anticarsia gemmatalis pelovírus Baculovirus anticarsia;• A utilização d...
O fungo Nomuraea rileyi no controle da lagarta da soja;• Bauveria bassiana no controle de vários insetos, como omoleque da...
A utilização de Nosema locustae (protozoário) no controle de gafanhotos;O uso do nematóide Deladenus siricidicola no contr...
Como principais predadores temos:Ácaros pertencentes a Phytoseidae;Aranhas como Euophrys sutrixpredadora de moscas-das-fru...
Como principais predadores temos:Besouros;Moscas;Vespas;Aves.
Bibliografia consultadaFlávio Roberto Mello Garcia. Zoologia Agrícola: ManejoEcológico de Pragas. 3 ed. Ampl. – Porto Aleg...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Popula+ç+òes e din+émica de popula+ç+òes para floresta

1.080 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.080
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Popula+ç+òes e din+émica de popula+ç+òes para floresta

  1. 1. Universidade Federal Rural da Amazônia - UFRA Instituto de Saúde e Produção Animal Disciplina: Zoologia POPULAÇÕES Profª. Andréa Bezerra de Castro
  2. 2. Características gerais• É um grupo de organismos de uma dada espécie isolado emcerto grau de indivíduos da mesma espécie por barreirasgeográficas ou topográficas: uma ilha, uma cadeia demontanhas, ou por limite estabelecido.Ex: moscas que atacam plantações de feijão, lagartas emuma certa lavoura, ratos em um silo, etc.
  3. 3. • O isolamento pode ser temporário: indivíduos aladosEx: roseiras infestadas por pulgões parecem ter populaçãoisoladas.
  4. 4. Biologia da Espécie tamanho; ciclo de vida (psilideos- 200 - 800 ovos/fêmea); hábitos (comportamento).Aspectos da fisiologia dos organismos: Proporção sexual; Distribuição etária; Padrão genético da população.
  5. 5. Dinâmica de Populações• É o estudo das variações no número de indivíduos dapopulação e dos fatores que influenciam essas variações;
  6. 6. • Os fatores que interferem na dinâmica das populações• BIÓTICOS  relações entre os seres vivos: Competição por alimento; Por abrigo; Predação; Canibalismo;
  7. 7. • Os fatores que interferem na dinâmica das populações• ABIÓTICOS  fatores do ambiente: Temperatura; Umidade relativa do ar; Pluviosidade; pH do solo.
  8. 8. Em estudos de Dinâmica populacional de pragas, deve-selevar em conta:• a identificação da(s) espécie (s)• determinação do ciclo e número de gerações• fatores chaves de controle de populações• organismos úteis ao manejo da praga• plantas hospedeiras• distância do vôo e forma de disseminação• Razão sexual (RS), cuja fórmula é; RS = n° de machos + n° de fêmeas n° de fêmeas
  9. 9. PRAGA• Qualquer animal que venha a competir com o homem peloalimento por ele produzido é considerado praga.• Os animais são considerados pragas quando sua densidadepopulacional acarreta perdas econômicas ao homem.• Nível de Dano Econômico (NDE), consiste na menordensidade populacional de um animal que poderá causardano econômico. O animal é considerado pragasó a partir desse nível.
  10. 10. As pragas podem ser dos seguintes tipos:Pragas constantes ou pragas-chave Estão sempre presentes na cultura e causam danoseconômicos a cada ano, pois seus níveis populacionais variampouco de ano para ano.Exemplo: moleque-da-bananeira, moscas-das-frutas,percevejo da soja, etc.. moleque-da-bananeira moscas-das-frutas percevejo da soja
  11. 11. Pragas ocasionais Apresentam normalmente baixo nível populacional,todavia condições ambientais favoráveis podem propiciarum aumento rápido da população.Exemplo: lagartas-dos-cafezais, coleobrocas-dos-citros,curuquerê-dos-capinzais etc.. coleobrocas-dos-citroslagartas-dos-cafezais curuquerê-dos-capinzais e milho
  12. 12. Pragas secundárias Ocorrem em nível populacional baixo, mas podem tornar-se de importância econômica, em função de algumdesequilíbrio ecológico ou fatores ambientais.Exemplos: psilideos (vetor-citros), vaquinhas, bicho-do-cesto, etc.. psilideos vaquinhas bicho-do-cesto
  13. 13. Vetores Mesmo com baixa densidade são capazes de causar danoeconômico, pela transmissão de fïtopatógenos queacarretam doenças às plantas.Exemplos: cigarrinhas, pulgões, tripés, etc.. cigarrinhas pulgões tripes
  14. 14. PRAGAS CULTURAS QUE ATACAM Ameixa (Prunus sp.), Damasco (Prunus armeniaca), Maça (Malus sp.), Marmelo (Cydonia oblonga), Nectarina (Prunus persica var. nucipersica), Pêra (Pyrus sp.)e Pêssego (Prunus persica).Cydia pomonella maçã Hospedeiros primários: Carambola (Averrhoa carambola), Goiaba (Psidium guajava), Jambo vermelho (Syzygium malaccensis). Hospedeiros secundários: Acerola (Malpighia puncifolia), Tangerina (CitrusBactrocera carambolae – mosca da reticulata) e Tomate (Licopersicumcarambola esculentum).
  15. 15. As pragas são criadas pelo homemCaracterísticas que favorecem o desenvolvimento daspragas em:Sistemas de monocultura• alimento praticamente ilimitado;• apresentam populações vegetais homogêneas (espécie, acultivar e a idade)• sincronismo nos processos fenológicos (como crescimento,floração, frutificação, etc..)
  16. 16. Ecossistemas• apresentam continuidade no tempo e no espaço;• apresentam uma grande diversidade de espécies vegetais,com várias idades;• raro sincronismo dos processos fenológicos;• levaram dezenas de milhares de anos para se formar.
  17. 17. Características importantes das pragas: oportunistas oucolonizadoras• pequeno porte;• alta mobilidade;• tendência a imigração• amadurecimento sexual rápido, início precoce dareprodução;• produção de uma grande prole por indivíduo;• gerações curtas.• animais adaptados a habitats instáveis como os sistemasde monocultura e considerados r-estrategistas.
  18. 18. Mosca negra em citros adulto Ovos em espiralBrotações de citrosinfestadas de mosca negra Adulto recém eclodido a. ovo; b. 1º instar; c. 2º instar; d. 3º instar; e. pupa
  19. 19. Características das pragas adaptadas a habitats estáveis:• baixa tendência a imigração;• amadurecimento sexual mais lento;• início mais tardio da reprodução;• produção de pequena prole por indivíduo;• gerações mais longas;• são considerados animais K-estrategistas.
  20. 20. Tipos de danos causados pelas pragas• Ao mastigar folhas, gemas, talos ou frutosdas plantas. Os danos causados consistem emarrancar as partes externas de uma planta; Lagarta• Ao sugar a seiva das folhas, gemas, talos efrutos. Consiste em perfurar a epiderme esugar a seiva das células do interior Joaninha• Ao bloquear o caule, talo, ramos, frutos esementes, ou viver entre as folhas sealimentando do mesofílo (minadores). Nemátode
  21. 21. • Ao provocar crescimentos cancerosossobre as plantas que vivem ou se alimentam(animais galhadores); Nematóides• Ao atacar as raízes e talos subterrâneos;• Ao depositar seus ovos em alguma partedas plantas (postura endofïtica);
  22. 22. • Ao transportar e estabelecer outros animais nas plantas; Ácaro vermelho das palmeiras – Raoiella indica• Ao disseminar patógenos (bactérias, protozoários, vírus oufungos) infectando os tecidos das plantas;Transporte de fungos em restos de culturas Produção de mudas sem qualidade
  23. 23. Métodos de Controle de Pragasa) Controle legislativo Consiste em medidas de caráter legal com a finalidadede impedir a introdução de novas pragas no país, evitar ouretardar a disseminação nas diferentes regiões. Moco da bananeira: Ralstonia solanacearum
  24. 24. b) Controle mecânico Consiste na coleta e destruição dos animais em suasdiversas fases do desenvolvimento. Inclui a catação,esmagamento, enterrio de partes vegetais atacadas, etc. Caramujo: Achatina fulica
  25. 25. c) Controle cultural Refere-se ao uso de tratos culturais, quando realizadosno momento oportuno. Pode incluir rotação de culturas,,aração, adubação entre outros.Sacos de polietileno para proteção contra insetos Desbaste Limpeza
  26. 26. d) Controle físico Caracteriza-se no uso de processos físicos nadiminuição dos níveis populacionais de uma certa praga.Inclui a inundação, drenagem, radiações, variações detemperatura, entre outras. Arroz irrigado – controle de plantas daninhas por inundação.
  27. 27. e) Controle BiológicoOs patógenos são representados por: vírus, bactérias, fungos, protozoários, nematóides.
  28. 28. Temos como exemplo:• O controle da lagarta da soja Anticarsia gemmatalis pelovírus Baculovirus anticarsia;• A utilização de fungos como Metharizium anisopliae nocontrole de cigarrinhas das pastagens;
  29. 29. O fungo Nomuraea rileyi no controle da lagarta da soja;• Bauveria bassiana no controle de vários insetos, como omoleque da bananeira (Cosmopolites sordidus);
  30. 30. A utilização de Nosema locustae (protozoário) no controle de gafanhotos;O uso do nematóide Deladenus siricidicola no controle davespa da madeira (Sirex noctilio)
  31. 31. Como principais predadores temos:Ácaros pertencentes a Phytoseidae;Aranhas como Euophrys sutrixpredadora de moscas-das-frutas;Louva a deus;Percevejos;Crisopídeos;
  32. 32. Como principais predadores temos:Besouros;Moscas;Vespas;Aves.
  33. 33. Bibliografia consultadaFlávio Roberto Mello Garcia. Zoologia Agrícola: ManejoEcológico de Pragas. 3 ed. Ampl. – Porto Alegre: EditoraRígel. 256p. 2008

×