48.000.01 082%20 projeto

1.079 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.079
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

48.000.01 082%20 projeto

  1. 1. ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 / 28º andar CEP 20003-900 – Caixa Postal 1680 Rio de Janeiro – RJ Tel.: PABX (21) 3974-2300 Fax: (21) 3974-2347 Endereço eletrônico: www.abnt.org.br Copyright © 2004, ABNT–Associação Brasileira de Normas Técnicas Printed in Brazil/ Impresso no Brasil Todos os direitos reservados ICS 01.040.53; 53.100 OUT 2004 Projeto 48:000.01-082 Máquinas rodoviárias – Caminhões basculantes fora-de-estrada – Terminologia e especificações comerciais Origem: Projeto 48:000.01-082:2004 ABNT/CB-48 – Comitê Brasileiro de Máquinas Rodoviárias CE-48:000.01 – Comissão de Estudo de Máquinas Rodoviárias NBR ISO 7132 – Earth-moving machinery – Dumpers – Terminology and commercial specifications Descriptors: Esta Norma cancela e substitui a NBR NM-ISO 7132:1998 Esta Norma é equivalente à ISO 7132:2003 Palavras-chave: 25 páginas Sumário Prefácio 1 Objetivo 2 Referências normativas 3 Termos e definições 4 Máquina básica 5 Características de desempenho 6 Especificações de literatura comercial (Unidades SI – Métricas) ANEXOS A Dimensões para caminhões basculantes fora-de-estrada B Dimensões para caminhões basculantes fora-de-estrada compactos Prefácio A ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas – é o Fórum Nacional de Normalização. As Normas Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (ABNT/CB) e dos Organismos de Normalização Setorial (ABNT/ONS), são elaboradas por Comissões de Estudo (CE), formadas por representantes dos setores envolvidos, delas fazendo parte: produtores, consumidores e neutros (universidades, laboratórios e outros). Os Projetos de Norma Brasileira, elaborados no âmbito dos ABNT/CB e ABNT/ONS, circulam para Consulta Pública entre os associados da ABNT e demais interessados. Esta Norma contém os anexos A e B, de caráter normativo. 1 Objetivo Esta Norma estabelece a terminologia e o conteúdo das especificações de literatura comercial para caminhões basculantes fora-de-estrada autopropulsores (incluindo caminhões basculantes fora-de-estrada compactos), definidos na NBR NM-ISO 6165, utilizados na movimentação de terra. 2 Referências normativas As normas relacionadas a seguir contêm disposições que, ao serem citadas neste texto, constituem prescrições para esta Norma. As edições indicadas estavam em vigor no momento desta publicação. Como toda norma está sujeita a revisão, recomenda-se àqueles que realizam acordos com base nesta que verifiquem a conveniência de se usarem as edições mais recentes das normas citadas a seguir. A ABNT possui a informação das normas em vigor em um dado momento. Projeto 48:000.01-073 (Ref. ISO 7457:1997) – Máquinas rodoviárias – Determinação das dimensões de giro de máquinas de rodas
  2. 2. 2 Projeto 48:000.01-082:2004 NBR ISO 6016:2002 – Máquinas rodoviárias – Métodos de medição das massas de máquinas completas, seus equipamentos e componentes NBR NM-ISO 3450:2001 – Máquinas rodoviárias – Sistemas de frenagem de máquinas equipadas com pneus – Requisitos de sistemas e de desempenho e procedimentos de ensaio NBR NM-ISO 5010:2001 – Máquinas rodoviárias – Máquinas equipadas com pneus – Requisitos de direção NBR NM-ISO 6014:2000 – Máquinas rodoviárias – Determinação da velocidade de deslocamento NBR NM-ISO 6165:2004 – Máquinas rodoviárias – Tipos básicos – Vocabulário NBR NM-ISO 6483:2001 – Máquinas rodoviárias – Caçambas de caminhões basculantes fora-de-estrada – Capacidade nominal volumétrica NBR NM-ISO 6746-1:1998 – Máquinas rodoviárias – Definições de dimensões e símbolos – Parte 1: Máquina básica NBR NM-ISO 9249:2000 – Máquinas rodoviárias – Código de ensaio de motores – Potência líquida 3 Termos e definições Para os efeitos desta Norma, aplicam-se os termos e definições dados na NBR NM-ISO 6165 e os seguintes: 3.1 Geral 3.1.1 caminhão basculante fora-de-estrada: Máquina autopropulsora de rodas ou esteiras, com uma caçamba aberta, que transporta e descarrega ou espalha material, onde o carregamento é executado por meios externos ao caminhão ou por equipamento de autocarregamento. 3.1.2 máquina básica: Máquina com uma cabine ou capota e estruturas protetoras do operador (se requeridas), sem equipamento ou acessórios mas possuindo as instalações necessárias para tais equipamentos e acessórios. 3.1.3 equipamento: Conjunto de componentes montado na máquina básica o qual permite que um acessório realize sua função de projeto. 3.1.4 equipamento de autocarregamento: Mecanismo e estrutura de suporte da caçamba integrados e permanentemente fixos a um caminhão basculante fora-de-estrada compacto, possibilitando-o a encher sua própria caçamba aberta com material. NOTA – Ver 4.1.5. 3.1.5 acessório: Conjunto de componentes que pode ser montado na máquina básica ou equipamento para um uso específico. 3.1.6 componente: Peça de um conjunto ou de uma máquina básica, equipamento ou acessório. 3.2 Desempenho 3.2.1 força de tração nas rodas: Força disponível entre o pneu e o solo para propelir o caminhão basculante fora-de-estrada. 3.2.1.1 força de tração com transmissão direta: Força de tração calculada ou medida no torque máximo do motor em cada marcha avante. NOTA – A força máxima de empuxo poderá ser limitada pelas condições de massa e tração. 3.2.1.2 força de tração nas rodas com servotransmissão [transmissão elétrica] [transmissão hidrostática]: Força de tração nas rodas obtida pela força de empuxo calculada ou medida em função das curvas de velocidade da máquina em cada faixa de marcha avante. NOTA – A força máxima de empuxo poderá ser limitada pelas condições de massa e tração. 3.2.2 descarga com a caçamba vazia e tempo de retorno: Tempo de ciclo do movimento completo de uma caçamba, porta ou ejetor sem carga, na rotação nominal do motor. 3.2.3 carga útil: Massa nominal declarada pelo fabricante que pode ser transportada pela máquina. 4 Máquina básica NOTA – A informação sobre os parâmetros da máquina básica é fornecida nas referidas figuras. 4.1 Tipos de caminhões basculantes fora-de-estrada 4.1.1 Método de basculamento — Descarga traseira: ver figura 1.
  3. 3. Projeto 48:000.01-082:2004 3 — Descarga pelo fundo: ver figura 2. — Descarga lateral: ver figura 3. — Descarga frontal: ver figura 4. — Descarga rotativa: ver figura 5. — Descarga elevada: ver figura 6. — Descarga giratória: ver figura 7. Figura 1 – Descarga traseira Figura 2 – Descarga pelo fundo Figura 3 – Descarga lateral Figura 4 – Descarga frontal Figura 5 – Descarga rotativa
  4. 4. 4 Projeto 48:000.01-082:2004 Figura 6 – Descarga elevada Figura 7 – Descarga giratória 4.1.2 Sistema de direção — Direção pelas rodas dianteiras: ver figura 8. — Direção articulada: ver figura 9. — Direção pelas rodas traseiras: ver figura 10. — Direção em todas as rodas: ver figura 11. — Direção por rotação variada das esteiras: ver figura 12. — Direção por rotação variada das rodas: ver figura 13. Legenda S Rodas direcionáveis Figura 8 – Direção pelas rodas dianteiras
  5. 5. Projeto 48:000.01-082:2004 5 Legenda T Centro de giro Figura 9 – Direção articulada Legenda S Rodas direcionáveis Figura 10 – Direção pelas rodas traseiras Legenda S Rodas direcionáveis Figura 11 – Direção em todas as rodas Legenda S Esteiras direcionáveis Figura 12 – Direção por rotação variada das esteiras
  6. 6. 6 Projeto 48:000.01-082:2004 Legenda S Rodas direcionáveis Figura 13 – Direção por rotação variada das rodas 4.1.3 Sistema de tração — Tração nas rodas traseiras: ver figura 14. — Tração nas quatro rodas: ver figura 15. — Tração no eixo central: ver figura 16. — Tração nas esteiras: ver figura 17. Legenda D Rodas motrizes Figura 14 – Tração nas rodas traseiras Legenda D Rodas motrizes Figura 15 – Tração nas quatro rodas
  7. 7. Projeto 48:000.01-082:2004 7 Legenda D Rodas motrizes Figura 16 – Tração no eixo central Figura 17 – Tração nas esteiras 4.1.4 Número de eixos — Dois eixos: ver figura 18. — Três eixos: ver figura 19. — Mais de três eixos: ver figura 20. Figura 18 – Dois eixos Figura 19 – Três eixos Figura 20 – Mais de três eixos
  8. 8. 8 Projeto 48:000.01-082:2004 4.1.5 Método de autocarregamento — Carregamento direto pela caçamba: ver figura 21. — Carregamento por pá: ver figura 22. Figura 21 – Carregamento direto pela caçamba Figura 22 – Carregamento por pá 4.1.6 Posição do operador — Posição traseira do operador: ver figura 23. — Posição dianteira do operador: ver figura 24. — Posição reversível do operador: ver figura 25. Figura 23 – Posição traseira do operador Figura 24 – Posição dianteira do operador Figura 25 – Posição reversível do operador
  9. 9. Projeto 48:000.01-082:2004 9 4.2 Dimensões (ver NBR NM-ISO 6746-1) 4.2.1 Caminhões basculantes fora-de-estrada Ver figura 26. Para definições adicionais de dimensões e seus termos e códigos relativos a caminhões basculantes fora-de-estrada, ver anexo A. Figura 26 – Dimensões da máquina básica – Caminhão basculante fora-de-estrada
  10. 10. 10 Projeto 48:000.01-082:2004 Figura 26 – Dimensões da máquina básica – Caminhão basculante fora-de-estrada (continuação) 4.2.2 Caminhões basculantes fora-de-estrada compactos Ver figuras 27, 28, 29, 30 e 31. Para definições de dimensões e seus termos e códigos, ver anexo A. Para dimensões e códigos adicionais estritamente relativos a caminhões basculantes fora-de-estrada compactos, ver anexo B. Figura 27 – Dimensões de caminhão basculante fora-de-estrada compacto de rodas – Quatro rodas
  11. 11. Projeto 48:000.01-082:2004 11 Figura 28 – Dimensões de caminhão basculante fora-de-estrada compacto de rodas – Oito rodas Figura 29 – Dimensões de caminhão basculante fora-de-estrada compacto de esteiras – Posição traseira do operador
  12. 12. 12 Projeto 48:000.01-082:2004 Figura 30 – Dimensões de caminhão basculante fora-de-estrada compacto de esteiras – Posição dianteira do operador Figura 31 – Dimensões de caminhão basculante fora-de-estrada compacto autocarregável 4.3 Massas Ver NBR ISO 6016.
  13. 13. Projeto 48:000.01-082:2004 13 4.4 Nomenclatura dos componentes — Caminhão de descarga traseira com dois eixos: ver figura 32. — Trator de duas e quatro rodas: ver figura 33. — Reboques: ver figura 34. — Caminhões basculantes fora-de-estrada compactos de rodas: ver figuras 35 e 36. — Caminhões basculantes fora-de-estrada compactos de esteiras: ver figuras 37 e 38. Legenda 1 Pára-choque 12 Suporte da caçamba na posição de levantamento 2 Pino para reboque 13 Caçamba 3 Cabine 14 Cilindro de descarga 4 Pára-lama 15 Sistema de tração 5 Roda 16 Escape atmosférico ou de aquecimento da caçamba 6 Pneu 17 Capota 7 Freio 18 Chassi 8 Barra do ejetor para rochas 19 Capô 9 Suspensão (opcional) 20 Escada 10 Pino de articulação da caçamba 21 Motor 11 Eixo(s) 22 Grade Figura 32 – Nomenclatura dos componentes – Caminhão de descarga traseira com dois eixos
  14. 14. 14 Projeto 48:000.01-082:2004 Legenda 1 Pára-choque 6 Pino-mestre do engate 2 Gancho de engate 7 Engate 3 Protetor inferior 8 Pino de articulação oscilante 4 Chassi 9 Garfo de engate 5 Pára-lama 10 Pino de articulação dianteiro e traseiro Figura 33 – Nomenclatura dos componentes – Tratores de duas e quatro rodas
  15. 15. Projeto 48:000.01-082:2004 15 Legenda 1 Alojamento do pino-mestre 6 Pára-choque 2 Pescoço de ganso 7 Armação de tração 3 Caçamba 8 Ejetor 4 Portas 9 Portinhola traseira para descarga 5 Chassi 10 Cilindro de descarga Figura 34 – Nomenclatura dos componentes – Reboques
  16. 16. 16 Projeto 48:000.01-082:2004 Legenda 1 Pára-lama 7 Caçamba 2 Roda 8 Cilindro 3 Pneu 9 Sistema de tração 4 Freio 10 Chassi 5 Pino de articulação da caçamba 11 Capô 6 Eixo(s) 12 Motor Figura 35 – Nomenclatura dos componentes – Caminhões basculantes fora-de-estrada compactos de rodas com dois eixos
  17. 17. Projeto 48:000.01-082:2004 17 Legenda 1 Pára-choque 9 Sistema de tração 2 Roda 10 Chassi 3 Pneu 11 Capô 4 Freio 12 Motor 5 Pino de articulação da caçamba 13 Proteção 6 Eixo 14 Alojamento de acionamento por correntes 7 Caçamba 15 Portinhola traseira para descarga 8 Cilindro de descarga Figura 36 – Nomenclatura dos componentes – Caminhões basculantes fora-de-estrada compactos de rodas com mais de três eixos
  18. 18. 18 Projeto 48:000.01-082:2004 Legenda 1 Esteira 6 Rolete superior da esteira 2 Chassi 7 Rolete da esteira 3 Caçamba 8 Cilindro de descarga 4 Roda-guia 9 Pino de articulação da caçamba 5 Roda motriz 10 Motor Figura 37 – Nomenclatura dos componentes – Caminhões basculantes fora-de-estrada compactos de esteiras sem capota
  19. 19. Projeto 48:000.01-082:2004 19 Legenda 1 Capota 8 Rolete inferior 2 Chassi 9 Rolete superior 3 Motor 10 Chapa corrediça 4 Esteira de borracha 11 Caçamba 5 Esteira de aço 12 Cilindro de descarga 6 Roda motriz 13 Pino de articulação da caçamba 7 Roda-guia 14 Portinhola traseira para descarga Figura 38 – Nomenclatura dos componentes – Caminhões basculantes fora-de-estrada compactos de esteiras com capota 5 Características de desempenho As seguintes características de desempenho são utilizadas para caminhões basculantes fora-de-estrada: A norma indica os métodos de ensaio e características adicionais quando apropriado; o número do termo refere-se ao termo definido nesta Norma. a) Potência líquida ISO (motor): ver NBR NM-ISO 9249. b) Velocidade máxima: ver NBR NM-ISO 6014. c) Força de tração nas rodas (3.2.1): 1) Força de tração com transmissão direta (3.2.1.1); 2) Força de tração nas rodas com servotransmissão, transmissão elétrica ou transmissão hidrostática (3.2.1.2).
  20. 20. 20 Projeto 48:000.01-082:2004 d) Descarga com a caçamba vazia e tempo de retorno (3.2.2). e) Capacidade de direção: 1) Raio de giro: ver Projeto 48:000.01-073 (Ref. ISO 7457:1997); 2) Amplitude de giro: ver Projeto 48:000.01-073 (Ref. ISO 7457:1997). f) Desempenho de frenagem: baseado nos requisitos dados na NBR NM-ISO 3450. g) Carga útil (3.2.3). 6 Especificações de literatura comercial (Unidades SI – Métricas) 6.1 Motor Especificar as características: a) fabricante e modelo; b) ignição por faísca ou ignição por compressão (diesel); c) tipo de ciclo (dois ou quatro tempos); d) aspirado naturalmente, superalimentado mecanicamente ou turboalimentado, com ou sem pós-arrefecimento; e) número de cilindros; f) diâmetro interno do cilindro; g) curso do pistão; h) cilindrada; i) sistema de arrefecimento (arrefecido a água ou ar); j) tipo de combustível; k) potência líquida no volante: ........ a ........... r/min; l) torque máximo: ......... a ........... r/min; m) tipo de motor de arranque; n) sistema elétrico, .......... V. 6.2 Transmissão Especificar o tipo, por exemplo: — transmissão direta com embreagem do volante; — servotransmissão com conversor de torque; — hidrostática; — elétrica; — número de marchas, avante e ré; — velocidades (avante e ré). Um gráfico da força de tração nas rodas em função da velocidade deve ser mostrado. 6.3 Eixo(s) motriz(es) Especificar o tipo, por exemplo: — direcionável; — fixo, oscilante e/ou suspenso; — hidrostático; — elétrico; — coroa e pinhão;
  21. 21. Projeto 48:000.01-082:2004 21 — diferencial – padrão, autoblocante, patinagem controlada ou travamento; — comando final planetário. 6.4 Direção 6.4.1 Tipo Especificar o tipo de acordo com a NBR NM-ISO 5010, por exemplo: — chassi articulado; — direção pelas rodas dianteiras; — direção pelas rodas traseiras; — direção em todas as rodas; — direção por rotação variada das esteiras; — auxiliar, manual, hidrostática; — método de direção de emergência. 6.4.2 Desempenho Especificar: — raio de giro:........ esquerda e direita; — Amplitude de giro:......... 6.5 Freios 6.5.1 Freios de serviço Especificar, por exemplo: — tipo (tambor, disco, úmido ou seco); — tipo de sistema de acionamento (mecânico, ar, hidráulico, elétrico, misto, etc.). 6.5.2 Freio de estacionamento Especificar o tipo. 6.5.3 Freio secundário ou de emergência Especificar o tipo. 6.5.4 Freio retardador Especificar: — tipo; — sistema de acionamento. 6.5.5 Desempenho do freio Especificar de acordo com a NBR NM-ISO 3450. 6.6 Pneus Especificar: — dimensão e tipo; — número de lonas; — dimensão do aro. 6.7 Sistema hidráulico 6.7.1 Descarga com a caçamba vazia e tempo de retorno Especificar:
  22. 22. 22 Projeto 48:000.01-082:2004 — vazão da bomba: ...... a ..... de pressão e rotação nominal do motor; — pressão de abertura da válvula de alívio:.......; — tipo de bomba; — cilindros de levantamento da caçamba: quantidade, tipo; — descarga com a caçamba vazia e tempo de retorno:.......... 6.7.2 Direção Especificar: — vazão da bomba: ...... a ..... de pressão; — tipo de bomba; — pressão de abertura da válvula de alívio:........ 6.8 Suspensão Especificar em cada roda, esteira ou eixo completo individualmente. 6.8.1 Tipo Especificar o tipo, por exemplo: — mola de acionamento mecânico: helicoidal, em feixe; — cilindro amortecedor de impacto: ar, óleo, ar/óleo; — elastômero; — pneumático. 6.8.2 Capacidade Especificar o curso do pistão. 6.8.3 Razão de carga/deflexão Especificar se é com a máquina: — vazia, ou — com carga. 6.9 Caçamba 6.9.1 Capacidade nominal da caçamba Especificar em metros cúbicos, de acordo com a NBR NM-ISO 6483. 6.9.2 Método de autocarregamento Especificar se o método é de: — carregamento direto pela caçamba, ou — carregamento por pá. 6.10 Compartimento do operador Especificar se está localizado: — na traseira; — na dianteira, ou — se é reversível. 6.11 Massas Prover as seguintes informações: a) Distribuição da massa de operação sem carga:
  23. 23. Projeto 48:000.01-082:2004 23 — no eixo dianteiro; — no eixo motriz; — no eixo do reboque. b) Massa total de operação sem carga. c) Carga útil nominal; d) Distribuição da massa com carga: — no eixo dianteiro; — no eixo motriz; — no eixo do reboque. e) Massa total com carga. 6.12 Capacidades dos sistemas de fluidos Prover detalhes dos seguintes receptáculos: — tanque de combustível; — cárter; — sistema de arrefecimento; — sistema hidráulico; — transmissão; — diferencial; — comando final. 6.13 Dimensões totais do caminhão basculante fora-de-estrada Fornecer um desenho ilustrativo. Exemplos de dimensões significativas a serem especificadas: — altura máxima total sem caçamba; — vão livre sobre o solo, eixos; — vão livre sobre o solo, caçamba de descarga pelo fundo, portas fechadas; — vão livre sobre o solo, portas abertas; — altura de carregamento; — altura de despejo; — altura de descarga; — altura máxima com caçamba; — largura máxima; — bitola; — comprimento máximo; — distância entre eixos; — distância entre centros do tandem; — raio de giro; — amplitude de giro. ________________ //ANEXO A
  24. 24. 24 Projeto 48:000.01-082:2004 Anexo A (normativo) Dimensões para caminhões basculantes fora-de-estrada Este anexo define as dimensões do caminhão basculante fora-de-estrada e especifica seus códigos. Código Termo e definição Ilustração H11 altura de carregamento Distância na coordenada Z entre o plano de apoio (GRP)1) e o ponto mais alto das laterais da zona de carga da caçamba, com a caçamba vazia. Ver figura 26, a) H12 altura de despejo Distância na coordenada Z entre o plano de apoio e o ponto mais alto do caminhão basculante fora-de-estrada, com a caçamba totalmente elevada. Ver figura 26, a) H13 altura de descarga (descarga traseira ou lateral) Distância na coordenada Z entre o plano de apoio e o ponto mais baixo da caçamba, com a caçamba totalmente elevada. Ver figura 26, a) H14 altura máxima da caçamba do caminhão basculante fora-de-estrada ou engate Distância na coordenada Z entre o plano de apoio e o ponto mais alto na caçamba do caminhão basculante fora-de-estrada ou na conexão do engate, com a caçamba na posição de carregamento com pára-terra se estiver montado, com a caçamba vazia. Ver figura 26, a) L8 distância entre eixos (reboque) Distância na coordenada X entre dois planos X que passam pelos centros das rodas traseiras do trator e as rodas traseiras do reboque. Em máquinas equipadas com rodas em tandem, o centro das rodas é a linha à meia distância entre os dois eixos do tandem. Ver figura 26, c) L9 distância entre centros do tandem Distância na coordenada X entre planos X que passam pelos centros das rodas dianteiras e traseiras do tandem. Ver figura 26, b) L10 comprimento da zona de carga da caçamba Distância na coordenada X entre dois planos X que passam pelo ponto interno mais distante na parte traseira da caçamba e o ponto interno mais distante na parte dianteira da zona de carga da caçamba. Ver figura 26, a) A7 ângulo de descarga da caçamba (descarga traseira) Ângulo no plano Y entre o fundo da caçamba e o plano de apoio, com a caçamba totalmente elevada. Ver figura 26, a) 1) Nota de tradução: GRP – Ground Reference Plane. NOTA – As coordenadas X, Y e Z e o plano de apoio (GRP) estão definidos na NBR NM-ISO 6746-1. ________________ //ANEXO B
  25. 25. Projeto 48:000.01-082:2004 25 Anexo B (normativo) Dimensões para caminhões basculantes fora-de-estrada compactos Este anexo define as dimensões do caminhão basculante fora-de-estrada compacto e especifica seus códigos. Código Termo e definição Ilustração H11 altura de carregamento Distância na coordenada Z entre o plano de apoio (GRP)1) e o ponto mais alto das laterais da zona de carga da caçamba, com a caçamba vazia. Ver figura 27 H12 altura de despejo Distância na coordenada Z entre o plano de apoio e o ponto mais alto do caminhão basculante fora-de-estrada, com a caçamba totalmente elevada. Ver figura 27 H13 altura de descarga Distância na coordenada Z entre o plano de apoio e o ponto mais baixo da caçamba, com a caçamba totalmente elevada. Ver figura 27 H23 altura de despejo do equipamento de autocarregamento Distância na coordenada Z entre o plano de apoio e o ponto mais alto no equipamento de autocarregamento. Ver figura 31 L14 distância de descarga Distância na coordenada X entre a face extrema das rodas dianteiras e a borda dianteira da caçamba, com a caçamba totalmente elevada. Ver figura 27 A13 ângulo de descarga traseira do equipamento de autocarregamento Ângulo máximo que a face de descarga traseira da pá realizará abaixo do plano horizontal com a pá na posição totalmente elevada. Ver figura 31 A14 ângulo de descarga dianteira do equipamento de autocarregamento Ângulo máximo que a face inferior da pá realizará abaixo do plano horizontal com a pá rotacionada totalmente à frente A14 < 30º Ver figura 31 L15 alcance de descarga do equipamento de autocarregamento Distância máxima na coordenada X entre a borda dianteira da caçamba e a borda dianteira da pá em sua extensão máxima à frente L15 < 200 mm. Ver figura 31 1) Nota de tradução: GRP – Ground Reference Plane. NOTA – As coordenadas X, Y e Z e o plano de apoio (GRP) estão definidos na NBR NM-ISO 6746-1. ________________

×