SlideShare uma empresa Scribd logo

Alunos da EJA mostram seus poemas favoritos

1 de 16
Baixar para ler offline
ALUNOS DA EJA
POESIA 1930 - ALGUMA POESIA Gastei uma hora pensando num verso  que a pena não quer escrever.  No entanto ele está cá dentro  inquieto, vivo.  Ele está cá dentro  e não quer sair.  Mas a poesia deste momento  inunda minha vida inteira.  Comentário :  Ele quis dizer que tem o que falar, mas prefere não comentar, mas está guardado! Carlos Drummond de Andrade
Soneto de Maior Amor ,[object Object],[object Object],[object Object],Vinícius de Morais
Poético  De manhã escureço De dia tardo De tarde anoiteço De noite ardo. A oeste a morte Contra quem vivo Do sul cativo O este é meu norte. Outros que contem Passo por passo: Eu morro ontem Nasço amanhã Ando onde há espaço:  Meu tempo é quando. Vinícius de Moraes Comentário:  É uma pessoa que está desanimada da vida e está querendo que o tempo passe logo.
Dialética É claro que a vida é boa  E a alegria, a única indizível emoção  É claro que te acho linda  Em ti bendigo o amor das coisas simples  É claro que te amo  E tenho tudo para ser feliz  Mas acontece que eu sou triste... Vinícius de Moraes Comentário:  Não tem a pessoa amada.
Pela luz dos olhos teus Quando a luz dos olhos meus E a luz dos olhos teus Resolvem se encontrar Ai que bom que isso é meu Deus Que frio que me dá o encontro desse olhar Mas se a luz dos olhos teus Resiste aos olhos meus só pra me provocar Meu amor, juro por Deus me sinto incendiar Meu amor, juro por Deus Que a luz dos olhos meus já não pode esperar Quero a luz dos olhos meus Na luz dos olhos teus sem mais lará-lará Pela luz dos olhos teus Eu acho meu amor que só se pode achar Que a luz dos olhos meus precisa se casar. Vinícius de Moraes Comentários:  Nós achamos que é um encontro de  olhares em meio de sedução Eu entendi que  a poesia  fala  dos olhos  e  é  a  alma  da  vida.

Recomendados

Poema o menino azul de Cecília Meireles - Análise e entendimento
Poema  o menino azul de  Cecília Meireles - Análise e entendimento Poema  o menino azul de  Cecília Meireles - Análise e entendimento
Poema o menino azul de Cecília Meireles - Análise e entendimento Mary Alvarenga
 
Trem bala de Ana Vilela - Análise e entendimento da música
Trem bala de Ana Vilela  - Análise e entendimento da músicaTrem bala de Ana Vilela  - Análise e entendimento da música
Trem bala de Ana Vilela - Análise e entendimento da músicaMary Alvarenga
 
Gênero textual: O Poema 3º Ano do Ensino Fundamental
Gênero textual: O Poema 3º Ano do Ensino FundamentalGênero textual: O Poema 3º Ano do Ensino Fundamental
Gênero textual: O Poema 3º Ano do Ensino FundamentalPaulo Alves de Araujo
 
Texto - Este ano será um sucesso se ...
Texto - Este ano será  um sucesso se ...Texto - Este ano será  um sucesso se ...
Texto - Este ano será um sucesso se ...Mary Alvarenga
 
Gênero textual: Cordel
Gênero textual: CordelGênero textual: Cordel
Gênero textual: CordelMary Alvarenga
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Caça palavras - substantivos, adjetivos e pronomes
Caça palavras -  substantivos, adjetivos e pronomesCaça palavras -  substantivos, adjetivos e pronomes
Caça palavras - substantivos, adjetivos e pronomesMary Alvarenga
 
Setembro Amarelo.pdf
Setembro Amarelo.pdfSetembro Amarelo.pdf
Setembro Amarelo.pdfAdilson742403
 
Produção textual: Poemas
Produção textual: Poemas Produção textual: Poemas
Produção textual: Poemas Mary Alvarenga
 
Caderno de atividade - 5º ano - Programa Primeiros Saberes da Infância
Caderno de atividade - 5º ano - Programa Primeiros Saberes da InfânciaCaderno de atividade - 5º ano - Programa Primeiros Saberes da Infância
Caderno de atividade - 5º ano - Programa Primeiros Saberes da InfânciaJairo Felipe
 
Atividade de-portugues-pontuacao-5º-ano-respostas (1)
Atividade de-portugues-pontuacao-5º-ano-respostas (1)Atividade de-portugues-pontuacao-5º-ano-respostas (1)
Atividade de-portugues-pontuacao-5º-ano-respostas (1)julliana brito
 
Fabula da convivencia aula 1
Fabula da convivencia aula 1Fabula da convivencia aula 1
Fabula da convivencia aula 1Debora Celestino
 
102322319 atividade-com-texto-valores-humanos
102322319 atividade-com-texto-valores-humanos102322319 atividade-com-texto-valores-humanos
102322319 atividade-com-texto-valores-humanosEdna Creuza Rodrigues
 
Atividade Substantivos 6 ano.docx
Atividade Substantivos 6 ano.docxAtividade Substantivos 6 ano.docx
Atividade Substantivos 6 ano.docxFabiola Cerqueira
 
9º Ano - Ensino Religioso - 18-03.pdf
9º Ano - Ensino Religioso - 18-03.pdf9º Ano - Ensino Religioso - 18-03.pdf
9º Ano - Ensino Religioso - 18-03.pdfssuserb08fb6
 
Simulado 7 (port. 5º ano)
Simulado 7 (port. 5º ano)Simulado 7 (port. 5º ano)
Simulado 7 (port. 5º ano)Cidinha Paulo
 
Atividade -hist-geo_-17-11_(1)
Atividade  -hist-geo_-17-11_(1)Atividade  -hist-geo_-17-11_(1)
Atividade -hist-geo_-17-11_(1)Washington Rocha
 
Letra e fonema - 6º ano - E e F.pdf
Letra e fonema - 6º ano - E e F.pdfLetra e fonema - 6º ano - E e F.pdf
Letra e fonema - 6º ano - E e F.pdfRodrigoDias939299
 
Autobiografia: proposta de produção textual
Autobiografia: proposta de produção textualAutobiografia: proposta de produção textual
Autobiografia: proposta de produção textualMaria Cecilia Silva
 

Mais procurados (20)

Caça palavras - substantivos, adjetivos e pronomes
Caça palavras -  substantivos, adjetivos e pronomesCaça palavras -  substantivos, adjetivos e pronomes
Caça palavras - substantivos, adjetivos e pronomes
 
Setembro Amarelo.pdf
Setembro Amarelo.pdfSetembro Amarelo.pdf
Setembro Amarelo.pdf
 
Produção textual: Poemas
Produção textual: Poemas Produção textual: Poemas
Produção textual: Poemas
 
D14 (5º ano mat.)
D14  (5º ano   mat.)D14  (5º ano   mat.)
D14 (5º ano mat.)
 
Caderno de atividade - 5º ano - Programa Primeiros Saberes da Infância
Caderno de atividade - 5º ano - Programa Primeiros Saberes da InfânciaCaderno de atividade - 5º ano - Programa Primeiros Saberes da Infância
Caderno de atividade - 5º ano - Programa Primeiros Saberes da Infância
 
Gabarito: Atividade interdisciplinar: Bullying – 8º ou 9ª ano – Com resposta
 Gabarito: Atividade interdisciplinar:  Bullying – 8º ou 9ª ano – Com resposta Gabarito: Atividade interdisciplinar:  Bullying – 8º ou 9ª ano – Com resposta
Gabarito: Atividade interdisciplinar: Bullying – 8º ou 9ª ano – Com resposta
 
Atividade de-portugues-pontuacao-5º-ano-respostas (1)
Atividade de-portugues-pontuacao-5º-ano-respostas (1)Atividade de-portugues-pontuacao-5º-ano-respostas (1)
Atividade de-portugues-pontuacao-5º-ano-respostas (1)
 
Fabula da convivencia aula 1
Fabula da convivencia aula 1Fabula da convivencia aula 1
Fabula da convivencia aula 1
 
Gabarito: Interpretação do texto: Sua mãe sabe que você propaga ódio na inter...
Gabarito: Interpretação do texto: Sua mãe sabe que você propaga ódio na inter...Gabarito: Interpretação do texto: Sua mãe sabe que você propaga ódio na inter...
Gabarito: Interpretação do texto: Sua mãe sabe que você propaga ódio na inter...
 
Gabarito: Atividade de português: Questões sobre verbos de ligação – 8º ano –...
Gabarito: Atividade de português: Questões sobre verbos de ligação – 8º ano –...Gabarito: Atividade de português: Questões sobre verbos de ligação – 8º ano –...
Gabarito: Atividade de português: Questões sobre verbos de ligação – 8º ano –...
 
102322319 atividade-com-texto-valores-humanos
102322319 atividade-com-texto-valores-humanos102322319 atividade-com-texto-valores-humanos
102322319 atividade-com-texto-valores-humanos
 
Atividade Substantivos 6 ano.docx
Atividade Substantivos 6 ano.docxAtividade Substantivos 6 ano.docx
Atividade Substantivos 6 ano.docx
 
9º Ano - Ensino Religioso - 18-03.pdf
9º Ano - Ensino Religioso - 18-03.pdf9º Ano - Ensino Religioso - 18-03.pdf
9º Ano - Ensino Religioso - 18-03.pdf
 
Historia do dia nacional da consciencia negra
Historia do dia nacional da consciencia negraHistoria do dia nacional da consciencia negra
Historia do dia nacional da consciencia negra
 
Simulado 7 (port. 5º ano)
Simulado 7 (port. 5º ano)Simulado 7 (port. 5º ano)
Simulado 7 (port. 5º ano)
 
Atividade -hist-geo_-17-11_(1)
Atividade  -hist-geo_-17-11_(1)Atividade  -hist-geo_-17-11_(1)
Atividade -hist-geo_-17-11_(1)
 
Atividade (cláudia) um dia você aprende
Atividade (cláudia) um dia você aprendeAtividade (cláudia) um dia você aprende
Atividade (cláudia) um dia você aprende
 
Texto " A amizade"
Texto " A amizade"Texto " A amizade"
Texto " A amizade"
 
Letra e fonema - 6º ano - E e F.pdf
Letra e fonema - 6º ano - E e F.pdfLetra e fonema - 6º ano - E e F.pdf
Letra e fonema - 6º ano - E e F.pdf
 
Autobiografia: proposta de produção textual
Autobiografia: proposta de produção textualAutobiografia: proposta de produção textual
Autobiografia: proposta de produção textual
 

Destaque

Projeto lendo interpretando na EJA
Projeto lendo interpretando na EJAProjeto lendo interpretando na EJA
Projeto lendo interpretando na EJAprof_roseli_barbosa
 
Versejar - Eja em versos - vida
Versejar - Eja em versos - vidaVersejar - Eja em versos - vida
Versejar - Eja em versos - vidaEducação Smed
 
PROJETO TRABALHANDO AS DIFERENÇAS_3 BIMESTRE_TURMA EJA
PROJETO TRABALHANDO AS DIFERENÇAS_3 BIMESTRE_TURMA EJAPROJETO TRABALHANDO AS DIFERENÇAS_3 BIMESTRE_TURMA EJA
PROJETO TRABALHANDO AS DIFERENÇAS_3 BIMESTRE_TURMA EJADafianaCarlos
 
Projeto turma eja 1 bimestre_prof. dafiana carlos_2013
Projeto turma eja 1 bimestre_prof. dafiana carlos_2013Projeto turma eja 1 bimestre_prof. dafiana carlos_2013
Projeto turma eja 1 bimestre_prof. dafiana carlos_2013DafianaCarlos
 
Projeto ProduçãO De Textos
Projeto ProduçãO De TextosProjeto ProduçãO De Textos
Projeto ProduçãO De Textosguest67b92
 
Projetos de incentivo a leitura e pesquisa na internet
Projetos de incentivo a leitura e pesquisa na internetProjetos de incentivo a leitura e pesquisa na internet
Projetos de incentivo a leitura e pesquisa na internetester1962
 
Projeto lixo, reciclagem e reutilização na EJA
Projeto lixo, reciclagem e reutilização na EJAProjeto lixo, reciclagem e reutilização na EJA
Projeto lixo, reciclagem e reutilização na EJAJacqueline Liedja
 
Projeto eja cesar_ribeiro
Projeto eja cesar_ribeiroProjeto eja cesar_ribeiro
Projeto eja cesar_ribeiroCésar Ribeiro
 
Oficina de produção de texto
Oficina de produção de textoOficina de produção de texto
Oficina de produção de textoElia Rejany
 
Palestra sobre os valores Prof. Dr. Erenildo João Carlos
Palestra sobre os valores Prof. Dr. Erenildo João CarlosPalestra sobre os valores Prof. Dr. Erenildo João Carlos
Palestra sobre os valores Prof. Dr. Erenildo João CarlosDafianaCarlos
 
Identificação da turma de EJA
Identificação da turma de EJAIdentificação da turma de EJA
Identificação da turma de EJADafianaCarlos
 
Projeto de Incentivo a Leitura
Projeto de Incentivo a LeituraProjeto de Incentivo a Leitura
Projeto de Incentivo a LeituraCirlei Santos
 
Projeto EJA_ 2º bimestre - Profa. Dafiana Carlos
Projeto  EJA_ 2º bimestre - Profa.  Dafiana CarlosProjeto  EJA_ 2º bimestre - Profa.  Dafiana Carlos
Projeto EJA_ 2º bimestre - Profa. Dafiana CarlosDafianaCarlos
 
Projeto o lixo e a reciclagem
Projeto o lixo e a reciclagemProjeto o lixo e a reciclagem
Projeto o lixo e a reciclagememjmachado
 

Destaque (20)

Projeto lendo interpretando na EJA
Projeto lendo interpretando na EJAProjeto lendo interpretando na EJA
Projeto lendo interpretando na EJA
 
Música na EJA
Música na EJAMúsica na EJA
Música na EJA
 
Versejar - Eja em versos - vida
Versejar - Eja em versos - vidaVersejar - Eja em versos - vida
Versejar - Eja em versos - vida
 
PROJETO TRABALHANDO AS DIFERENÇAS_3 BIMESTRE_TURMA EJA
PROJETO TRABALHANDO AS DIFERENÇAS_3 BIMESTRE_TURMA EJAPROJETO TRABALHANDO AS DIFERENÇAS_3 BIMESTRE_TURMA EJA
PROJETO TRABALHANDO AS DIFERENÇAS_3 BIMESTRE_TURMA EJA
 
Projeto - Os gêneros textuais na EJA
Projeto - Os gêneros textuais na EJAProjeto - Os gêneros textuais na EJA
Projeto - Os gêneros textuais na EJA
 
LÚDICO NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS
LÚDICO NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOSLÚDICO NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS
LÚDICO NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS
 
Projeto turma eja 1 bimestre_prof. dafiana carlos_2013
Projeto turma eja 1 bimestre_prof. dafiana carlos_2013Projeto turma eja 1 bimestre_prof. dafiana carlos_2013
Projeto turma eja 1 bimestre_prof. dafiana carlos_2013
 
Projeto ProduçãO De Textos
Projeto ProduçãO De TextosProjeto ProduçãO De Textos
Projeto ProduçãO De Textos
 
Projetos de incentivo a leitura e pesquisa na internet
Projetos de incentivo a leitura e pesquisa na internetProjetos de incentivo a leitura e pesquisa na internet
Projetos de incentivo a leitura e pesquisa na internet
 
Projeto lixo, reciclagem e reutilização na EJA
Projeto lixo, reciclagem e reutilização na EJAProjeto lixo, reciclagem e reutilização na EJA
Projeto lixo, reciclagem e reutilização na EJA
 
Projeto eja cesar_ribeiro
Projeto eja cesar_ribeiroProjeto eja cesar_ribeiro
Projeto eja cesar_ribeiro
 
Oficina de produção de texto
Oficina de produção de textoOficina de produção de texto
Oficina de produção de texto
 
FESTA JUNINA NA EJA
FESTA JUNINA NA EJAFESTA JUNINA NA EJA
FESTA JUNINA NA EJA
 
Palestra sobre os valores Prof. Dr. Erenildo João Carlos
Palestra sobre os valores Prof. Dr. Erenildo João CarlosPalestra sobre os valores Prof. Dr. Erenildo João Carlos
Palestra sobre os valores Prof. Dr. Erenildo João Carlos
 
Identificação da turma de EJA
Identificação da turma de EJAIdentificação da turma de EJA
Identificação da turma de EJA
 
Mensagem alunos eja
Mensagem alunos ejaMensagem alunos eja
Mensagem alunos eja
 
Projeto de Incentivo a Leitura
Projeto de Incentivo a LeituraProjeto de Incentivo a Leitura
Projeto de Incentivo a Leitura
 
Projeto EJA_ 2º bimestre - Profa. Dafiana Carlos
Projeto  EJA_ 2º bimestre - Profa.  Dafiana CarlosProjeto  EJA_ 2º bimestre - Profa.  Dafiana Carlos
Projeto EJA_ 2º bimestre - Profa. Dafiana Carlos
 
Atividades propostas - Projeto gêneros textuais na EJA
Atividades propostas - Projeto gêneros textuais na EJAAtividades propostas - Projeto gêneros textuais na EJA
Atividades propostas - Projeto gêneros textuais na EJA
 
Projeto o lixo e a reciclagem
Projeto o lixo e a reciclagemProjeto o lixo e a reciclagem
Projeto o lixo e a reciclagem
 

Semelhante a Alunos da EJA mostram seus poemas favoritos

MODERNISMO BRASILEIRO 1 (2).pptx
MODERNISMO BRASILEIRO 1 (2).pptxMODERNISMO BRASILEIRO 1 (2).pptx
MODERNISMO BRASILEIRO 1 (2).pptxPabloGabrielKdabra
 
AULÃO LITERATURA - MODERNISMO BRASILEIRO 1.pptx
AULÃO LITERATURA - MODERNISMO BRASILEIRO 1.pptxAULÃO LITERATURA - MODERNISMO BRASILEIRO 1.pptx
AULÃO LITERATURA - MODERNISMO BRASILEIRO 1.pptxProfessoraAline7
 
Carlos drummond de andrade
Carlos drummond de andradeCarlos drummond de andrade
Carlos drummond de andradeFabi
 
Olimpíada categoria poesias (5º e 6º ano)
Olimpíada categoria  poesias (5º e 6º ano)Olimpíada categoria  poesias (5º e 6º ano)
Olimpíada categoria poesias (5º e 6º ano)Maria de Jesus Câmara
 
OFICINA DE POEMAS (POWER POINT, WORD E INTERNET)
OFICINA DE POEMAS (POWER POINT, WORD E INTERNET)OFICINA DE POEMAS (POWER POINT, WORD E INTERNET)
OFICINA DE POEMAS (POWER POINT, WORD E INTERNET)Mirian Souza
 
Dia mundial da poesia
Dia mundial da poesiaDia mundial da poesia
Dia mundial da poesiaA E A
 
C:\Users\Cam 01\Documents\Gisele\CalendáRio Maio 2010 Rosely
C:\Users\Cam 01\Documents\Gisele\CalendáRio Maio 2010 RoselyC:\Users\Cam 01\Documents\Gisele\CalendáRio Maio 2010 Rosely
C:\Users\Cam 01\Documents\Gisele\CalendáRio Maio 2010 RoselyGisele Santos
 
Calendário maio 2010_rosely
Calendário maio 2010_roselyCalendário maio 2010_rosely
Calendário maio 2010_roselyGisele Santos
 
Poesia 2ª fase modernista
Poesia 2ª fase modernistaPoesia 2ª fase modernista
Poesia 2ª fase modernistaLuciene Gomes
 

Semelhante a Alunos da EJA mostram seus poemas favoritos (20)

MODERNISMO BRASILEIRO 1.pptx
MODERNISMO BRASILEIRO 1.pptxMODERNISMO BRASILEIRO 1.pptx
MODERNISMO BRASILEIRO 1.pptx
 
MODERNISMO BRASILEIRO 1 (2).pptx
MODERNISMO BRASILEIRO 1 (2).pptxMODERNISMO BRASILEIRO 1 (2).pptx
MODERNISMO BRASILEIRO 1 (2).pptx
 
AULÃO LITERATURA - MODERNISMO BRASILEIRO 1.pptx
AULÃO LITERATURA - MODERNISMO BRASILEIRO 1.pptxAULÃO LITERATURA - MODERNISMO BRASILEIRO 1.pptx
AULÃO LITERATURA - MODERNISMO BRASILEIRO 1.pptx
 
Carlos drummond de andrade
Carlos drummond de andradeCarlos drummond de andrade
Carlos drummond de andrade
 
Filipa Duarte
Filipa Duarte Filipa Duarte
Filipa Duarte
 
Poemas de amor
Poemas de amorPoemas de amor
Poemas de amor
 
Pinturas poesias
Pinturas poesiasPinturas poesias
Pinturas poesias
 
Olimpíada categoria poesias (5º e 6º ano)
Olimpíada categoria  poesias (5º e 6º ano)Olimpíada categoria  poesias (5º e 6º ano)
Olimpíada categoria poesias (5º e 6º ano)
 
OFICINA DE POEMAS (POWER POINT, WORD E INTERNET)
OFICINA DE POEMAS (POWER POINT, WORD E INTERNET)OFICINA DE POEMAS (POWER POINT, WORD E INTERNET)
OFICINA DE POEMAS (POWER POINT, WORD E INTERNET)
 
2° fase modernismo
2° fase   modernismo2° fase   modernismo
2° fase modernismo
 
Dia mundial da poesia
Dia mundial da poesiaDia mundial da poesia
Dia mundial da poesia
 
C:\Users\Cam 01\Documents\Gisele\CalendáRio Maio 2010 Rosely
C:\Users\Cam 01\Documents\Gisele\CalendáRio Maio 2010 RoselyC:\Users\Cam 01\Documents\Gisele\CalendáRio Maio 2010 Rosely
C:\Users\Cam 01\Documents\Gisele\CalendáRio Maio 2010 Rosely
 
Calendário maio 2010_rosely
Calendário maio 2010_roselyCalendário maio 2010_rosely
Calendário maio 2010_rosely
 
Letras Leandro de Moraes
Letras Leandro de Moraes Letras Leandro de Moraes
Letras Leandro de Moraes
 
Adeus amor
Adeus amorAdeus amor
Adeus amor
 
Fragmentos
FragmentosFragmentos
Fragmentos
 
Fragmentos
FragmentosFragmentos
Fragmentos
 
Escolhendo Poesias
Escolhendo Poesias Escolhendo Poesias
Escolhendo Poesias
 
Poesia 2ª fase modernista
Poesia 2ª fase modernistaPoesia 2ª fase modernista
Poesia 2ª fase modernista
 
Diamundialpoesia 100503060711-phpapp02
Diamundialpoesia 100503060711-phpapp02Diamundialpoesia 100503060711-phpapp02
Diamundialpoesia 100503060711-phpapp02
 

Último

1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.azulassessoriaacadem3
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxJean Carlos Nunes Paixão
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...azulassessoriaacadem3
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...azulassessoriaacadem3
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...azulassessoriaacadem3
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...azulassessoriaacadem3
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfRuannSolza
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...excellenceeducaciona
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...apoioacademicoead
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;azulassessoriaacadem3
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba InicialTeresaCosta92
 

Último (20)

1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
 
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docxGABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
 
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoriaAtividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
 

Alunos da EJA mostram seus poemas favoritos

  • 2. POESIA 1930 - ALGUMA POESIA Gastei uma hora pensando num verso que a pena não quer escrever. No entanto ele está cá dentro inquieto, vivo. Ele está cá dentro e não quer sair. Mas a poesia deste momento inunda minha vida inteira. Comentário : Ele quis dizer que tem o que falar, mas prefere não comentar, mas está guardado! Carlos Drummond de Andrade
  • 3.
  • 4. Poético De manhã escureço De dia tardo De tarde anoiteço De noite ardo. A oeste a morte Contra quem vivo Do sul cativo O este é meu norte. Outros que contem Passo por passo: Eu morro ontem Nasço amanhã Ando onde há espaço: Meu tempo é quando. Vinícius de Moraes Comentário: É uma pessoa que está desanimada da vida e está querendo que o tempo passe logo.
  • 5. Dialética É claro que a vida é boa E a alegria, a única indizível emoção É claro que te acho linda Em ti bendigo o amor das coisas simples É claro que te amo E tenho tudo para ser feliz Mas acontece que eu sou triste... Vinícius de Moraes Comentário: Não tem a pessoa amada.
  • 6. Pela luz dos olhos teus Quando a luz dos olhos meus E a luz dos olhos teus Resolvem se encontrar Ai que bom que isso é meu Deus Que frio que me dá o encontro desse olhar Mas se a luz dos olhos teus Resiste aos olhos meus só pra me provocar Meu amor, juro por Deus me sinto incendiar Meu amor, juro por Deus Que a luz dos olhos meus já não pode esperar Quero a luz dos olhos meus Na luz dos olhos teus sem mais lará-lará Pela luz dos olhos teus Eu acho meu amor que só se pode achar Que a luz dos olhos meus precisa se casar. Vinícius de Moraes Comentários: Nós achamos que é um encontro de olhares em meio de sedução Eu entendi que a poesia fala dos olhos e é a alma da vida.
  • 7. ESTOU APAIXONADO POR VOCÊ Enlanguescida em lúbrica vontade Teu corpo serpenteia sobre o meu, O quanto deste intenso concedeu A fúria que decerto nos invade, O amor ultrapassando a realidade, Divina fonte aonde se embebeu, Meu corpo te procura e sendo teu Sublime fantasia que me agrade, Resolutos seguimos noite afora, E quando este desejo aqui se ancora Não mais conseguirei me libertar E vendo-te desnuda em minha cama, O amor sem mais limites vem e clama Envolto pelos raios de um luar. Marcos Loures Comentário : Eu gostei muito dessa poesia porque é de amor. Porque eu sou louca por poemas de amor.
  • 8. Comentário: Ah o amor ... que nasce não sei onde, vem não sei como e dói não sei porque... Quero Quero que todos os dias do ano todos os dias da vida de meia em meia hora de 5 em 5 minutos me digas: Eu te amo! Carlos Drummond de Andrade
  • 9. NÃO DEIXE O AMOR PASSAR Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção: pode ser a pessoa mais importante da sua vida. Se os olhares se cruzarem e, neste momento,houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu. Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante, e os olhos se encherem d’água neste momento, perceba: existe algo mágico entre vocês. Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça: Deus te mandou um presente: O Amor. Por isso, preste atenção nos sinais - não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: O AMOR. Carlos Drummond de Andrade Comentários : É uma poesia muito significativa, principalmente no amor verdadeiro. O poema “Não deixe o amor passar” me mostrou para eu ficar mais atenta com tudo o que acontece comigo e o meu amor.
  • 10. Para Sempre Por que Deus permite que as mães vão-se embora? Mãe não tem limite, é tempo sem hora, luz que não apaga quando sopra o vento e chuva desaba, veludo escondido na pele enrugada, água pura, ar puro, puro pensamento. Morrer acontece com o que é breve e passa sem deixar vestígio. Mãe, na sua graça, é eternidade. Por que Deus se lembra - mistério profundo - de tirá-la um dia? Fosse eu Rei do Mundo, baixava uma lei: Mãe não morre nunca, mãe ficará sempre junto de seu filho e ele, velho embora, será pequenino feito grão de milho. Carlos Drummond de Andrade Comentário: O poema “Para sempre” me deu muita saudade da minha mãe que já faleceu.
  • 11. JANEIRO O dourado vence o vermelho no dia nascente. A revanche: o crepúsculo. Verão. Estação de sonhos e ócio. Já cheira a saudade antes de esquentar. Provar as bênçãos dos bons arcanjos em trajes de banho sobre a areia branca e a irregularidade dos horizontes das cidades do interior da alma. Fabio Rocha Comentário: O poema “Janeiro” fala de estações do ano e de cores. Isto me dá muita energia, adorei!
  • 12.
  • 13.
  • 14. Poema de sete faces Quando nasci, um anjo torto desses que vivem na sombra disse: Vai, Carlos! ser gauche na vida. As casas espiam os homens que correm atrás de mulheres. A tarde talvez fosse azul, não houvesse tantos desejos. O bonde passa cheio de pernas: pernas brancas pretas amarelas. Para que tanta perna, meu Deus, pergunta meu coração. Porém meus olhos não perguntam nada. O homem atrás do bigode é sério, simples e forte. Quase não conversa. Tem poucos, raros amigos o homem atrás dos óculos e do bigode. Meu Deus, por que me abandonaste se sabias que eu não era Deus, se sabias que eu era fraco. Mundo, mundo vasto mundo se eu me chamasse Raimundo seria uma rima, não seria uma solução. Mundo, mundo vasto mundo, mais vasto é meu coração. Eu não devia te dizer mas essa lua mas esse conhaque botam a gente comovido como o diabo. Comentário: O autor se refere como o mundo é vasto, vazio. Autor do poema: Carlos Drummond de Andrade.
  • 15. Os ombros suportam o mundo Tempo de absoluta depuração. Tempo em que não se diz mais: meu amor. Porque o amor resultou inútil. E os olhos não choram. E as mãos tecem apenas o rude trabalho. E o coração está seco. Em vão mulheres batem à porta, não abrirás. Ficaste sozinho, a luz apagou-se, mas na sombra teus olhos resplandecem enormes. És todo certeza, já não sabes sofrer. E nada esperas de teus amigos. Pouco importa venha a velhice, que é a velhice? Teus ombros suportam o mundo e ele não pesa mais que a mão de uma criança. As guerras, as fomes, as discussões dentro dos edifícios provam apenas que a vida prossegue e nem todos se libertaram ainda. Alguns, achando bárbaro o espetáculo prefeririam (os delicados) morrer. Chegou um tempo em que não adianta morrer. Chegou um tempo que a vida é uma ordem. A vida apenas, sem mistificação. (Carlos Drummond de Andrade) Comentário: ESSE POEMA É MUITO BONITO. ELE FALA MUITO DA VIDA, E FALAR DA VIDA É MUITO ESPECIAL. AS BRIGAS E AS FOFOCAS SÓ ATRAEM COISAS RUINS, E QUEM SUPORTA ISSO SÃO OS SEUS HUMILDES OMBROS. VERDADE MESMO, OS OMBROS SUPORTAM O MAIOR PESO DO MUNDO.
  • 16. Proposta de Atividade (Adaptada): Procurar, encontrar, escolher – seleção de informação na Internet. Público-alvo: alunos da EJA. Objetivos: Pesquisar na Internet com autonomia; analisar e selecionar informações relevantes a partir da pesquisa; usar o processador de texto ( Word ); criar uma apresentação a partir do material pesquisado. Programas utilizados: Word e Power Point . Metodologia: Os alunos pesquisaram em um site de busca ( www.google.com.br ) alguns poemas lidos na Sala de Leitura, escolheram seus três favoritos, colaram no Word e fizeram comentários. O trabalho resultou em uma apresentação em Power Point . Bibliografia: Caderno de Orientações Didáticas – Ler e Escrever – Tecnologias na Educação.