Jornal mais informação

416 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
416
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
116
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal mais informação

  1. 1. Prefeitura do Rio de JaneiroSecretaria Municipal de Educação - 5ª CRE Volume 1, edição 1E.M. Desembargador Montenegro 01/10/2012 J ORNAL M AIS I NFOR MAÇÃO Projeto Mais EducaçãoProgramas: P A S S E I O AO P L A N E T Á R I O• Mais Educação (De se- gunda à sexta)• Escola Aberta (Gratuito No planetário vimos vários para toda a comunidade) tipos de aviões, desde o 14 Bis que foi o primeiro avião até um foguete que foi aoNÃO PERCA: DIA espaço.10 DE OUTUBRO Vimos também uma sala de FESTA DO DIA cinema diferente onde o filme passa no teto, precisa-DAS CRIANÇAS mos olhar bem para cima para poder ver a tela toda que é muito grande. Assisti- mos a um filme sobre umE. M. 05.14.001 menino que foi para o espa-Des. Montenegro ço por engano, aprendemos sobre as constelações, asDireção: estrelas e os planetas.Márcia Ferraz BarrosoDiretora Adjunta: Aprendemos também a rela-Marília F. dos Santos ção dos planetas com os Deuses e os signos do zodía- Planetário de Santa Cruz - Rio de JaneiroCoordenadora: co com as constelações.Denise Messias Teixeira Entrevistamos um astrôno- mo que tirou todas as nos-Projeto Mais Educação sas duvidas sobre o espaço,Coordenador: tiramos fotos e tambémHeitor Mendes Costa filamos a entrevista que ele nos deu.Equipe:Rafaela M. S. RamosNeidian LigeiroMaria Cristina C. Guimarães Escrito por: Karen e DanielGuaraci dos Santos RosaLeonel I. M. Velloso A HISTÓRIA DE KIRIKU Kiriku dentro da barriga de criança que nasce sozinha sua mãe falou para ela que toma banho sozinho. Pag.2 queria nascer e ela disse: uma criança que já fala na barriga da mãe já pode nas- cer. Depois Kiriku pediu para sua mãe lhe dar banho, en- tão ela falou de novo: uma
  2. 2. Jornal Mais Informação Página 2 A HISTÓRIA DE KIRIKU Repente do Gonzagão Kiriku dentro da barriga de ela pensou que o chapéu Sou aluno sua mãe falou para ela que fosse mágico, e disse: Eu Estou contente queria nascer e ela disse: quero esse chapéu. Mas Quero ver cantar com a gente uma criança que já fala na Kiriku e seu tio foram mais barriga da mãe já pode nas- espertos e enganaram a Esse som bem diferente cer. Depois Kiriku pediu para feiticeira. sua mãe lhe dar banho, en- Esse é um pedacinho do Quando ando na escola tão ela falou de novo: uma Eu não piso é na bola filme Kiriku e a Feiticeira que criança que nasce sozinha toma banho sozinho. vimos no Mais Educação, é a Jogo o lixo na lixeira Depois de tomar banho Kiri- história de um herói negro E ainda sou bom de bola ku foi procurar seu tio que que mora em algum lugar da estava indo para a casa de África, que faz de tudo para Bom de bola tu não é Karabá a feiticeira para en- salvar sua aldeia. Olha o tamanho do pé frenta-la, seu tio não deixou que Kiriku fosse com ele, REPORTAGEM DE: Mas eu gosto de você então ele voltou para a aldei- Meu amigo é de fé Brendo Terra da Silva a e pegou o chapéu do ho- mem mais velho, colocou o Daniel Rosa dos Santos chapéu na cabeça de seu tio Vamos parar de embromação Isabela Victória Alves Rangel e se escondeu lá, quando Kiriku e a Feiticeira E não perde tempo não Karen Ferreira dos Santos chegaram a casa de Karabá, Nós viemos até aqui Foi pra falar de Gonzagão Gonzagão era um menino M A R AT O N A D E A L FA B E T I Z A Ç Ã O Que cantava de “Montão” Cantava em prosa e versos As nuances do Sertão A maratona de alfabetização de leitura e também na hora ajuda as crianças a aprender de escrever. Nessa semana O pai viu o seu talento as letrinhas e também às tem reforço do alfabeto trei- Ajudou no seu intento juntá-las formando palavras nando-o. Comprando, é só pra ele e reconhecer as letras, as- sim aprendemos a ler e es- Um belo de um instrumento crever. É quase como uma sopa de letrinhas. Essa ma- A sanfona de Gonzaga durou ratona é uma ajuda para as Todo esse tempo crianças que tem dificuldade Cruzando por todos mares O som desse instrumento 100 ANO S DE LU I Z GO NZAGA Se Luiz Gonzaga estivesse eram suas marcas registra- para todos nós como presente vivo faria cem anos. A escola das. as suas músicas inesquecí- o escolheu como tema por- Luiz Gonzaga também é veis. que ele era o melhor cantor conhecido como o rei do Uma curiosidade é a asa bran- criando um estilo próprio de baião. Podemos dizer que ca era um pássaro, que tinha forró. Algumas de suas obras suas músicas incrementa- o corpo todo preto com ape- foram: Xote das meninas, ram muito as festas Juninas nas um pedaço das asas bran- Xaxado, A B C do sertão, Asa pelo Brasil a fora. cas, ela saiu de sua terra por- branca. Em suas músicas Quando mais jovem sai de que onde vivia não tinha nem ele contava a vida de seu sua terra natal e veio para comida e nem água. povo que era tão sofrida. cá, aqui fez muito sucesso e Seu chapéu e sua sanfona foi muito amado por todos, e aqui ele faleceu, deixando
  3. 3. Jornal Mais Informação Página 3 A IMPORTÂNCIA DO NEGRO Repente do Gonzagão Continuação O homem branco pegava plo. O som é do xaxado, do forró e todos os negros que podiam Depois de muito tempo o do repente e traziam da África, coloca- Imperador do Brasil, D. Pe- vam eles em um navio um dro I, foi criando leis para ir Que ficaram marcados em cima do outro, desse aos poucos libertando os Na memória dessa gente jeito pegavam muitas doen- negros, até que ele teve que ças, quando chegavam iam viajar e sua filha a Princesa Gente humilde que trabalha para as fazendas trabalhar Isabel decretou a liberdade muito. de todos os negros. Mesmo estando com sol quente O negro batalhou pelas pes- O negro veio para o Brasil e Alegria que não para soas, eles quase não comi- foi feito escravo, aqui ele era Mesmo estando com sol quente am e nem dormiam direito. obrigado a trabalhar pesado, No trabalho o negro carrega- os seus donos os forçavam e Legenda da imagem ou do ele- va coisas pesadas, um peso quando se recusavam os mento gráfico. Meu amigo Gonzagão pior que o outro e apanhava, senhores batiam neles. Com chapéu de lampião carregava mais peso, cuida- Hoje, o negro trabalha em va da lavoura. todas as áreas nas novelas e Tem que ver ele cantando Tiradentes morreu tentando muito bem, ele também joga As maravilhas do Sertão salvar os negros, o enforca- muito futebol, faz filmes, e a primeira a ser protago- ram, cortaram a sua cabeça pinta, tudo isso muito bem. nista de uma novela da glo- e levaram para Vila Rica, A primeira atriz a ser prota- bo foi a Taís Araujo. Luiz Gonzaga é muito bom para que servisse de exem- gonista negra foi Zezé Motta Ele é o rei do baião Com sua rima bem legal Ele conquista o pessoal ENTREVISTAS COM MAIS INFORMAÇÃO Meus amigos vou “mim” “bora” “Brigado” pela atenção R: Não. Para todos um abraço Jornalistas: Cristina, Natan e R: Não, cor de pele é só cor Paola. Você gosta da sua cor? de pele. Do amigo Gonzagão Entrevistado (a): Márcia Fer- R: Preferia ser mais morena. raz (Diretora da U.E.) Você já foi discriminado de Qual a cor da sua pele? alguma maneira por ter essa R: Branca. cor? Por que você acha que a cor R: Sim, era chamada de da sua pele é essa? branca azeda. R: Foi o que me falaram Você acha que as pessoas quando eu nasci. de cor diferente tem capaci- Na sua família todos tem a dade diferente? mesma cor? ENTREVISTAS COM MAIS INFORMAÇÃO Jornalistas: Raissa e Cleiton. cor? Entrevistado (a): Sérgio Ru- R: Não. bens (Porteiro da U.E.) Você acha que as pessoas Qual a cor da sua pele? de cor diferente tem capaci- R: Parda. dade diferente? Por que você acha que a cor R: Não, todos são iguais. da sua pele é essa? R: Nasci assim. Na sua família todos tem a mesma cor? R: Não Você gosta da sua cor? R: Amo a minha cor. Você já foi discriminado de alguma maneira por ter essa
  4. 4. VEM AÍ!!!MARATONA DA LEITURA DE22/10 À 26/10 GRÊMIO ESTUDANTIL ELEIÇÃO 14/06/11 PAOLA LUIZE ANDRÉ LUIZMARCO ANTÔNIOMARCO DA COSTA CONSELHO No dia 1º de setembro houve em nossa escola a apresentação do grupo de balé do Projeto Escola Aberta. O tema era cinema. A apresentação começou com a “lanterninha”, apelido dado ao fun- ESCOLA cionário dos cinemas de antigamente que levavam as pessoas até os seus lugares. Ela chamava as bailarinas que iam dançar e as que estavam fantasiadas de bichinhos. COMUNIDADE Durante as apresentações apareciam cenas dos filmes: A Bela e a Fera, Aladin, Pocahontas, O Mágico de Oz, entre outros. PRESIDENTE A apresentação foi muito boa. O auditório lotou. O final foi emocionante, pois a tia Paula, professora do grupo estava se despedindo, porque elaMARCIA FERRAZ vai estudar na Itália. Todos choraram de emoção. Foi um grande final para encerrar a apresenta- ção com chave de ouro. Apesar da saída da tia Paula, o grupo vai continuar seu trabalho com a tia VICE Nataly. Texto de: Raissa, Emanuelle e Alberto. PAULO SERGIO PROFESSORMARIA JUREMAMARCIA CLAUDIA FUNCIONÁRIO PAULO SÉRGIO ALUNOLORENA CORREARESPONSÁVEL VANDA LUZIA

×