Reino monera

3.010 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.010
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reino monera

  1. 1. Reino Monera Prof. Emanuel
  2. 2. Características básicas Prof. Emanuel  Unicelulares e procariontes  Podem ser autotróficos ou heterotróficos  Vida livre, colonial ou simbiótica  Representantes: Bactérias Cianobactérias
  3. 3. Morfologia bacteriana Prof. Emanuel Cocos – Meningite, Pneumonia Bacilos – Tuberculose, Hanseníase (lepra) Espirilos – Leptospirose, Sífilis Vibrião – Cólera, gastrite bacteriana
  4. 4. Organização estrutural Citoplasma Prof. Emanuel Membrana plasmática Mesossomo Parede celular Cápsula Fímbrias Ribossomos Plasmídeos Flagelo Nucleóide • Facultativo • Obrigatório
  5. 5. Organização estrutural Prof. Emanuel Fímbrias ou Pílis • Filamentos destinados a adesão • Não são elementos de movimentação • Podem participar da conjugação
  6. 6. Organização estrutural Prof. Emanuel
  7. 7. Organização estrutural Prof. Emanuel Flagelo bacteriano • Filamento protéico (flagelina) destinado a movimentação • Não deriva do citoesqueleto
  8. 8. Organização estrutural Prof. Emanuel Cápsula • Camada externa de polissacarídeos • Proteção e adesão
  9. 9. Organização estrutural Prof. Emanuel Parede celular • Membrana esquelética • Sustentação, proteção e morfologia Peptídeoglicano (lisozima, penicilina)
  10. 10. Organização estrutural Prof. Emanuel Mesossomo • Invaginação • Enzimas respiratórias
  11. 11. Organização estrutural Prof. Emanuel Ribossomo • Tipo 70S (Svedberg) • Clorafenicol
  12. 12. Organização estrutural Prof. Emanuel Nucleóide • Zona do citoplasma onde localiza-se o DNA genômico Nucleóide • DNA circular não associado com proteínas histônicas
  13. 13. Organização estrutural Prof. Emanuel Plasmídeo • DNA extranucleoidal • Fragmentos circulares Nucleóide Plasmídeo • Resistência a antibióticos • Transferidos na conjugação
  14. 14. Esporulação bacteriana • É uma forma de proteção contra as adversidades do meio (falta de nutrientes, excesso de O2) • O esporo é resistente ao calor e esterilização química Prof. Emanuel Clostridium e Bacillus
  15. 15. Esporulação bacteriana • Preservativos químicos: a) Sorbato de potássio e nitrito de sódio Prof. Emanuel
  16. 16. Nutrição bacteriana Prof. Emanuel Respiração Heterotrófica (degradação total)  Aeróbica  Anaeróbica Fermentação (degradação parcial) Fotossíntese Autotrófica Quimiossíntese
  17. 17. Importância bacteriana  Ecológica • Simbiontes, biorremediação  Industrial • Alimentar  Biotecnológica • Enzimas de restrição  Médica Prof. Emanuel
  18. 18. Reprodução bacteriana  Cissiparidade • Reprodução assexuada • Não amplifica a variabilidade genética • É um processo natural de clonificação Prof. Emanuel
  19. 19. Reprodução bacteriana  Recombinações gênicas Prof. Emanuel
  20. 20. Reprodução bacteriana Prof. Emanuel  Recombinações gênicas (Conjugação) • Fragmentos de DNA passam diretamente de uma bactéria para a outra, através de pílis. • Para alguns autores é uma reprodução sexuada agâmica
  21. 21. Reprodução bacteriana Prof. Emanuel
  22. 22. Reprodução bacteriana Prof. Emanuel  Recombinações gênicas (Transformação) A bactéria absorve moléculas de DNA dispersas no meio, provenientes de outras bactérias
  23. 23. Reprodução bacteriana Prof. Emanuel  Recombinações gênicas (Transdução) Vírus podem servir de vetores para a passagem de segmentos de DNA entre bactérias
  24. 24. Ação dos antibióticos Prof. Emanuel
  25. 25. Resistência a antibióticos Prof. Emanuel Seleção natural das cepas resistentes
  26. 26. Resistência a antibióticos Prof. Emanuel Mutação Gênica causando resistência a antibióticos Bactérias sensíveis Mutação Cissipari dade Seleção natural das resistentes Colônia de bactérias resistentes
  27. 27. Resistência a antibióticos Prof. Emanuel Tranferência de genes propagando a resistência Bactérias sensíveis e resistentes Gene da resistência Cissiparidade Transferência horizontal do gene da resistência Conjugação (tranferência do gene) Colônia de bactérias resistentes
  28. 28. Cultura e antibiograma Disco de antibiótico Área de inibição Prof. Emanuel
  29. 29. Biofilmes Prof. Emanuel Comunidades microbianas complexas e dinâmicas envoltas por uma matriz, geralmente polissacarídica, que se formam seqüencialmente e sofrem alterações ao longo do tempo
  30. 30. Biofilmes Prof. Emanuel Placa bacteriana = biofilme
  31. 31. Biofilmes Prof. Emanuel
  32. 32. Biofilmes Prof. Emanuel Interações metabólicas de Archaea metanogênicas (verde) com bactérias oxidantes de propionato (vermelho), aceleram a degradação do lodo.

×