Citoplasma

3.631 visualizações

Publicada em

0 comentários
15 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.631
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
15
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Citoplasma

  1. 1. Estudo docitoplasmaProf. Emanuel
  2. 2. O citoplasma é o espaço intracelular entre amembrana plasmática e o envoltório nuclear, emseres eucariontes, enquanto nos procariotoscorresponde a totalidade da área intracelularDefinição de citoplasma Prof. EmanuelCélula Procariótica Célula Eucariótica
  3. 3. Citoplasma• Organelas• HialoplasmaComponentes do citoplasma Prof. Emanuel
  4. 4.  É o colóide que preenche o citoplasma É a sede de várias reações metabólicasHialoplasma ou citosolCitoplasma HialoplasmaProf. Emanuel
  5. 5. • Ectoplasma – Zona maisexterna e mais viscosa(plasma-gel)• Endoplasma – Zona maisinterna e menos viscosa(plasma-sol)Hialoplasma ou citosol Divisão:Prof. Emanuel
  6. 6. Movimentos do citosola) Movimento amebóide (tixotropismo) – Troca deplasma sol com plasma gel (com participação docitoesqueleto) que possibilita a formação dospseudópodesProf. Emanuel
  7. 7. Organelas citoplasmáticas Prof. Emanuel1. Ribossomos2. Retículo endoplasmático3. Complexo Golgiense4. Lisossomos5. Peroxissomos6. Vacúolos7. Citoesqueleto, centríolos,cílios e flagelosOBS. Mitocôndrias eplastos serão estudadosem metabolismo energético
  8. 8.  São universais e amembranares Surgem da união de duas subunidades formadasde RNAr + Proteínas Origem: Nucléolo Função: TraduçãoRibossomos Prof. EmanuelOrganela ?
  9. 9.  Formas de observação:Livres do RE – polissomos oupolirribossomosAssociados as membranas doRERProteínas de uso intracelular(enzimas, microtúbulos)Proteínas para exportação(proteínas destinadas aempacotamento)Ribossomos Prof. Emanuel
  10. 10. Ribossomos Prof. EmanuelPolissomos RER Formas de observação:Uso intracelular Uso extracelular
  11. 11.  Os ribossomos podem ser:• Procariontes: 70S• Eucariontes: 80SRibossomos33 proteínas 21 proteínas 40 proteínas 33 proteínas70S 80S50S 30S60S 40SProf. Emanuel
  12. 12. Ribossomos Prof. Emanuel
  13. 13. Retículo endoplasmáticoProf. Emanuel
  14. 14. • Formado a partir de invaginações da plasmalema,constitui uma rede endomembranosa que pode termorfologia tubular ou de pilhas achatadas• Intimamente relacionado com a carioteca.Tipos:a) RERb) RELRetículo endoplasmáticoProf. Emanuel
  15. 15.  Função: síntese de proteínas com possibilidadede exportação.Retículo endoplasmático rugoso ou granularConhecido também como ergastoplasmaProf. Emanuel
  16. 16. LúmenHialoplasmaRetículo endoplasmático rugoso ou granularProf. Emanuel
  17. 17.  Síntese de lipídios e colesterolRetículo Endoplasmático Liso ou agranularProf. Emanuel
  18. 18. Propriedade ImportânciaRico em leucócitos eanticorposprotege contra infecçõesLaxante expulsa o mecônioPossui fatores decrescimentoacelera a maturaçãointestinalRico em vitamina A previne doenças ocularesOBS. Importância do colostroFunções do RELProf. Emanuel
  19. 19.  Síntese de hormônios corticóides(glândula adrenal)Retículo endoplasmático liso - FunçõesProf. Emanuel
  20. 20. Retículo endoplasmático liso - Funções Síntese de hormônios sexuais(estrógeno e testosterona)Prof. Emanuel
  21. 21.  Inativação de substâncias tóxicas(hepatócitos)Retículo endoplasmático liso - FunçõesProf. Emanuel
  22. 22.  Armazenamento e liberação de Cálcio(fibras musculares)Retículo endoplasmático liso - FunçõesProf. Emanuel
  23. 23. Complexo golgienseProf. Emanuel
  24. 24. • Conjunto de lamelassaculiformes achatadasdispostas paralelamentede onde brotam vesículassecretoras.• Relacionado com oretículo endoplasmático• Dictiossomo nosvegetaisComplexo golgienseProf. EmanuelCisternasFace CISFace TRANS
  25. 25. Complexo golgienseProf. EmanuelFace CISFace TRANSVesículaCisternasVesículasecretoraComplexoGolgiense
  26. 26.  Armazenamento e distribuiçãoComplexo golgiense - FunçõesProf. Emanuel
  27. 27. Complexo golgiense - Funções Secreção de substâncias (Glândulas)Prof. EmanuelSecreção ExcreçãoSalivação SialorréiaTranspiração Hiperhidrose
  28. 28.  Síntese de glicoproteínasComplexo golgiense - FunçõesProf. EmanuelProteínas(oriundas do RER)Glicídios(carboidratos)Glicoproteínas(mucopolissacarídeo)Glicosilação
  29. 29. Complexo de Golgivesículas compolissacarídeosLamela médiaParede celularLiberaUniãoOriginaComplexo golgiense - Funções Formação da lamela média(Células vegetais)Prof. Emanuel
  30. 30. Acrossomo – é uma vesícula localizada na cabeça do EPZque armazena a enzima hialuronidaseHialuronidase – enzima produzida no RER necessária paraque o EPZ fecunde o óvuloComplexo golgiense - Funções Formação do acrossomo (espermatozóide)Prof. Emanuel
  31. 31.  São organelas vesiculares, delimitadas poruma membrana lipoprotéica, que armazenamenzimas digestivas (hidrolases ácidas)LisossomosProf. EmanuelMembrana lisossômica– CG -Enzimasdigestivas– RER -A manutenção do pH ácido relaciona-se com umabomba de prótons (ATPase)
  32. 32. LisossomosProf. Emanuel Função: Digestão intracelular:a) Heterofagiab) Autofagiac) Autólise
  33. 33. a) Digestão heterofágica – Digestão intracelular decompostos endocitados pela célulaFagossomoPinossomo+Lisossomo primárioVacúolo digestivo ou lisossomo secundárioVacúolo residual ou lisossomo terciárioClasmocitoseFunções lisossômicasProf. EmanuelEndocitose → Vacúolo Alimentar
  34. 34. Funções lisossômicasProf. EmanuelREREndocitoseVacúolo alimentarVacúolodigestivoVacúoloresidualClasmocitoseAlimentosLisossomos
  35. 35. AutofagossomoOrganela afuncional+ Lisossomo IVacúolo autofágicoVacúolo residualClasmocitoseFunções lisossômicasb) Digestão autofágica – Digestão de estruturasdesgastadas ou afuncionais.Prof. Emanuel
  36. 36. Funções lisossômicasProf. Emanuelc) Autólise - Fatores físicos e/ou químicospromovem instabilidade e a ruptura dolisossomo, levando ao "derrame" enzimático queirá promover a destruição celular.• Autólise positiva (Apoptose) – Comando nuclear, semvazamento de conteúdo celular e sem inflamação.Ex. Regressão da cauda do girino, embriogênese.• Autólise negativa – Vazamento do conteúdo celular,reação inflamatória.Ex. Silicose, necrose, artrite reumatóide
  37. 37. Funções lisossômicasProf. EmanuelAutólise positiva
  38. 38. Funções lisossômicasProf. EmanuelAutólise negativa
  39. 39. SILICOSE ASBESTOSELisossomoProf. Emanuel Pneumoconioses
  40. 40. Lisossomo – DoençasProf. Emanuel
  41. 41. PeroxissomosProf. Emanuel Associados com o metabolismo oxidativo Nos vegetais existem glioxissomos São organelas vesiculares,delimitadas por umamembrana lipoprotéica, que armazenam enzimasoxidantes (Catalase)
  42. 42. a) Inativação de compostos tóxicos( Etanol,fenóis, formaldeído, Ac. Úrico)Peroxissomos - FunçõesProf. Emanuel
  43. 43. Peroxissomos - FunçõesProf. Emanuelb) Degradação do peróxido de hidrogênio(água oxigenada)2H2O2Catalase2H2O + O2+Morte das bactériasanaeróbicasrestritasEx. Clostridium
  44. 44. c) ß oxidação de Ac. graxosLipídios AcetilCoA (Ciclo de Krebs)Peroxissomos - FunçõesProf. Emanuel
  45. 45. Peroxissomos – Doenças relacionadasProf. EmanuelAdrenoleucodistrofia(ADL)
  46. 46.  São organelas delimitadas por umamembrana lipoprotéica que exercemfunções variadasVacúolos Prof. Emanuel
  47. 47. • São hidrofílicos• Relacionam-se com a regulação osmótica earmazenamento de substânciasVacúolos vegetais Prof. Emanuel
  48. 48. • Exclusivos de protozoários deágua doce (ameba, paramecium)• Relacionados com a regulaçãoosmótica em meios hipotônicosVacúolos pulsáteis ou contráteis Prof. Emanuel
  49. 49. Vacúolos de digestão• Relacionados com a digestão intracelularProf. Emanuel
  50. 50. Vacúolos de reserva• Relacionados com armazenamento de compostosProf. EmanuelArmazenamento deTriglicerídeos:• Reserva energética• Proteção térmica• Proteção mecânica
  51. 51. Tecido Adiposo Prof. Emanuel
  52. 52. Tecido Adiposo Prof. EmanuelTecido Adiposo pardo(multilocular)• TermogêneseTecido Adiposo Branco (unilocular)• Reserva energética
  53. 53. Citoesqueleto Prof. Emanuel É uma rede citoplasmática, das célulaseucarióticas, formada por túbulos efilamentos protéicosMicrotúbuloMicrofilamentoFilamentointermediário
  54. 54. Citoesqueleto Prof. EmanuelTubulinaInstáveisCentrossomoCentríolos,cílios,flagelos,fusoMovimentos deorganelasCitoqueratinaEstáveisMorfológicoSustentaçãoJunção celularEnvelope nuclearActinaInstáveisPseudópodesMicrovilosidadesContração (miosina)CitocineseMicrotúbulos Filamento intermediário Microfilamentos
  55. 55. • São agregados organizados de microtúbulos• São amembranares e montados no centrossomo• Vegetais superiores não possuem centríolosCentríolos - (9X3) + 0 Prof. Emanuel
  56. 56. Centríolos - centrossomo Prof. Emanuel
  57. 57. Centríolos - Funções Prof. EmanuelAs fibras do fuso são organizadas no centrossomoe não nos centríolos.a) Formação das fibras do fuso (?)
  58. 58. b) Originar os cílios e flagelosCentríolos - Funções Prof. EmanuelCiliada - Paramecium Flagelada - Espermatozóide
  59. 59. Cílios e flagelos Prof. Emanuel• Semelhanças entre cílios e flagelos• Mesma função• Mesma origem (cinetossomos)• Mesma estrutura
  60. 60. • Diferenças entre cílios e flagelosCíliosMais numerosos e curtosMovimento vibrátilFlagelosMenos numerosos e longosMovimento serpentiformeCílios e flagelos Prof. Emanuel
  61. 61. Flagelo bacteriano Prof. EmanuelNão deriva do citoesqueleto

×