AV2 - ciências humanas e naturais - I unidade

4.236 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.236
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
19
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
80
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

AV2 - ciências humanas e naturais - I unidade

  1. 1. CIÊNCIAS HUMANAS E NATURAIS BIOLOGIA 01. Analisando a cadeia alimentar, citada no diálogo da tirinha, o ser humano: A) é o consumidor secundário. B) é onívoro e por isso não tem posição trófica definida. C) está no segundo nível trófico desta cadeia. D) viabiliza a entrada da energia na cadeia alimentar. E) é quem melhor aproveita a energia desta cadeia. 02. Com o passar dos anos, observa-se que os diferentes ambientes sofrem modificações, ocasionadas tanto por fenômenos naturais como pela interferência humana. A esse processo denomina-se sucessão ecológica. A figura a seguir representa o esquema de uma sucessão ecológica que: A) ocorreu de maneira primária. B) de 1940 até 1980 não houve alteração na produtividade primária líquida. C) não apresentou alteração no teor de biomassa. D) entre 1980 e 2000 ocorre aumento da estabilidade ambiental e da biodiversidade. E) no ano 2000 existe predomínio de seres do estágio serial.
  2. 2. 2 03. “No nordeste do Brasil surgiram novas tecnologias, produtos e indústrias limpas a partir do aproveitamento de resíduos da pesca de camarão (antes, montanhas malcheirosas de restos dos crustáceos). Um bom exemplo é a quitosana, polímero obtido da quitina das carapaças. Ela tem a propriedade de atrair e de se ligar a moléculas de gordura, tendo aplicação tanto em medicamentos que combatem a obesidade quanto em projetos de despoluição ambiental. Pulverizações de regiões poluídas com microsferas de quitosana inoculadas com bactérias capazes de degradar petróleo já é uma realidade. Essa substância aglutina o óleo e as bactérias tratam de digerir tudo! Ao que parece, a economia verde pede bases mais amplas, sólidas e inovadoras.” (Fonte: JOHN, L. “Os bons frutos da economia verde”. National geographic, junho 2012, p. 40. (adaptado).) A ação das bactérias citadas no texto reflete seu potencial: A) quimiossintetizante B) fotossintetizante C) produtor D) decompositor E) colonizador 04. (http://www.blogdasaude.com.br/wp-content/uploads/2010/03/grafico_tuberculose.gif. Acessado em 30.03.14) O infográfico traz informações sobre a tuberculose no Brasil – chamada antigamente de "peste cinzenta", e conhecida também em português como tísica pulmonar ou "doença do peito" – é uma das doenças infecciosas documentadas desde mais longa data e que continua a afligir a Humanidade nos dias atuais. Entre os conhecimentos atuais da tuberculose insere- se: A) a resistência do bacilo de Koch deve-se ao fato de seu material genético ser confinado no interior de uma membrana nuclear. B) por ser uma doença viral, o tratamento com antibioticoterapia é desaconselhado. C) no Brasil, a tuberculose pulmonar afeta em média 37,4% da população. D) o bacilo de Koch pertence a um Reino de seres vivos unicelulares, com organização procariótica e diversidade metabólica. E) o bacilo de Koch pertence ao gênero Mycobacterium onde os representantes não possuem organização celular.
  3. 3. 3 Questões 05 e 06. INFECÇÕES ASSOCIADAS AOS BIOFILMES: COMECE A PENSAR DIFERENTE! Infecções associadas aos implantes ortopédicos são cada vez mais frequentes e também complexas, acometendo muitos pacientes submetidos à cirurgia de implantes e próteses. O pilar fundamental deste tipo de infecção é a presença de patógenos que se multiplicam nos biofilmes. Biofilmes são comunidades de patógenos, como bactérias e/ou fungos com capacidade de adesão a tecidos ou materiais, a partir dos quais se multiplicam formando comunidades complexas e heterogêneas. Estas se protegem do meio ambiente pela formação de superfície polimérica gelatinosa extra-celular que envolve o biofilme, e ainda pela formação de canais ramificados garantindo hidratação contínua. As bactérias no interior dos biofilmes (sésseis) apresentam baixo metabolismo, regulação sofisticada por meio de sinais intercelulares, têm enorme facilidade de modificação e transferência de genes que expressam resistência e, portanto, alto grau de resistência aos antibióticos, os quais quando usados em doses habituais não produzem concentrações eficientes no interior dos biofilmes. Bactérias que são desprendidas (planctônicas) e consequentemente liberadas para os tecidos em contato com os biofilmes são os patógenos responsáveis pelo quadro clínico inflamatório tal qual conhecemos como, por exemplo, dor local, febre baixa, etc. Assim, fica mais fácil entender que as infecções associadas aos biofilmes são crônicas e que apresentam períodos de exacerbação e quiescência. Os agentes infecciosos com grande capacidade de formar biofilme são as leveduras do gênero Candida sp., e bactérias como Pseudomonas aeruginosa, Staphylococcus aureus e Staphylococcus coagulase, Enterococcus sp., Propioniobacterium acne, Escherichia coli e outros. Portanto, pensar diferente para o manejo de algumas doenças infecciosas crônicas, como as infecções associadas aos implantes, pode ser a real diferença entre sucesso ou falência no diagnóstico e possível cura da infecção. (Fonte: “Sociedade Brasileira de infectologia”) 05. A utilização de próteses e implantes faz parte da tentativa da medicina moderna de melhorar a qualidade de pacientes submetidos a mutilações e traumas mecânicos. Com base na dinâmica das comunidades microbianas relatadas no texto infere-se que: A) o biofilme é uma comunidade homogênea formada essencialmente por patógenos do Reino Monera. B) as bactérias planctônicas devem ser anaeróbicas restritas uma vez que são encontradas na parte mais profunda da matriz polimérica gelatinosa. C) a matriz polimérica gelatinosa deve ser constituída preferencialmente por polissacarídeos sintetizados a partir dos aminoácidos absorvidos do organismo parasitado. D) os biofilmes são comunidades formadas por variações de microrganismos de uma mesma espécie. E) as bactérias sésseis devem apresentar instabilidade genômica e capacidade de realizar transferências horizontais (conjugação) com outros membros do biofilme. 06. Os conhecimentos de taxonomia e as informações do texto sobre os agentes infecciosos com grande capacidade de formar biofilmes indicam que: A) seres do gênero Candida e Pseudomonas pertencem a um mesmo Reino na classificação de Whittaker. B) Staphylococcus aureus e Staphylococcus coagulase, por serem da mesmo gênero, pertencem a mesma espécie. C) Propioniobacterium acne e Escherichia coli pertencem ao Reino Monera e são portanto formas de vida dotadas obrigatoriamente de parede celular e cápsula bacteriana. D) Candida sp. e Enterococcus sp. diferenciam-se pelo grau de organização celular pertencendo portanto ao Reinos diferentes na classificação de Whittaker. E) Pseudomonas aeruginosa e Staphylococcus aureus por serem de Gêneros e Espécies distintas pertencem a mesma Ordem e mesma Família. 07. Nossa dieta é bastante equilibrada em termos de proteínas, carboidratos e gorduras, mas deixa a desejar em micronutrientes e vitaminas. “O brasileiro consome 400 miligramas de cálcio por dia, quando a recomendação internacional é de 1 200 miligramas,”(...). É um problema cultural, mais do que socioeconômico, já que os mais abastados, das classes A e B, ingerem cerca da metade de cálcio que deveriam. (Revista Pesquisa Fapesp, junho de 2010, p. 56) Gorduras e carboidratos, encontradas em nossa dieta: A) são moléculas de função enzimática que controlam o metabolismo celular. B) são moléculas que atuam ativamente no transporte de substâncias entre o meio extracelular e o intracelular. C) são biomoléculas que podem ser utilizadas para a síntese da fonte de energia imediata para o trabalho celular – o ATP. D) são biopolímeros a base de carbono e nitrogênio que desempenham funções reguladoras nas células. E) são moléculas complexas formadas a partir da união de inúmeras moléculas de aminoácidos e apresentam papel estrutural.
  4. 4. 4 08. Recentemente, no Supremo Tribunal Federal (STF), houve uma grande discussão sobre a legalidade do aborto em casos em que se comprove que o feto não possui seu sistema nervoso central desenvolvido (anencefalia). A má formação do sistema nervoso central está relacionada com problemas durante o desenvolvimento dos tecidos embrionários e das estruturas que surgem a partir desses tecidos. Com base nas informações apresentadas e na literatura sobre o tema, conclui-se que a má formação desse sistema ocorre devido ao desenvolvimento inadequado da: A) mesoderme, o que impede a formação da notocorda. B) endoderme, o que resulta no posicionamento errado do tubo nervoso. C) ectoderme, o que pode comprometer o desenvolvimento do sistema nervoso central. D) mesoderme, o que resulta em falha durante o desenvolvimento do encéfalo. E) endoderme, o que compromete a formação do sulco neural. TEXTO O Arquipélago de Fernando de Noronha, formado por uma ilha e mais 12 ilhotas, dista cerca de 350 km do litoral do Rio Grande do Norte. Em águas desse complexo, vivem curiosos cetáceos da espécie Stenella longirostris, conhecidos como golfinhos rotadores, que passam uma grande parte do dia em uma das baías do arquipélago. Nesse ambiente, eles acasalam, cuidam das crias e descansam. As acrobacias que esses golfinhos realizam em suas excursões fora d'água constituem-se em espetáculo encantador que atrai turistas para o arquipélago. Os golfinhos rotadores alimentam-se principalmente de peixes, lulas e camarões. Em Fernando de Noronha, foram identificadas 12 espécies de peixes, entre elas a Melichhthys niger, conhecida popularmente como cangulo-preto, que se alimentam da mistura de aminoácidos presentes nas fezes ou no vômito dos golfinhos. Numerosas espécies de peixes e de outros animais marinhos, incluindo alguns gigantes marinhos, como as baleias, os tubarões-baleia e as grandes raias alimentam-se do plâncton. As cianobactérias são componentes importantes do plâncton. 09. Durante as atividades que realizam ao longo das manhãs, os golfinhos defecam e vomitam com frequência, sendo esses dejetos disputados avidamente por grupos de cangulos. Com base na alimentação dos golfinhos, os dejetos desses animais podem representar para os cangulos: A) um material bastante mineralizado que disponibiliza energia para o peixe. B) uma fonte de monômeros utilizáveis como matéria-prima para a construção das proteínas. C) o resíduo indigerível dos organismos predados pelos peixes, constituído principalmente por fibras celulósicas. D) um resíduo com elevado teor de glicose resultante da digestão de lipídios. E) uma dieta constituída principalmente por carboidratos. 10. Durante a realização de um experimento científico, um jovem pesquisador conseguiu purificar cinco substâncias diferentes, cujas características foram assim descritas: Substância A: Polímero de aminoácidos com atividade catalítica. Substância B: Polissacarídeo caracterizado por ser o principal componente estrutural das plantas, especialmente de madeira e plantas fibrosas. Substância C: Lipídios formados pela ligação de 3 moléculas de ácidos graxos com o glicerol, que possui função biológica de reserva energética. Substância D: Polissacarídeos que ocorrem em animais, sendo uma forma de armazenamento de energia. Substância E: Polímero de nucleotídeos compostos por ribose e encontrado no citoplasma celular. A Substância A purificada pelo jovem cientista pesquisador é uma: A) proteína reguladora do metabolismo, como o GH, hormônio que promove crescimento intensificando divisões mitóticas. B) enzima, proteína que reduz a energia de ativação e acelera a velocidade de uma reação química. C) proteína estrutural de membrana, responsável pelo transporte passivo de íons e moléculas do meio extracelular para o meio intracelular. D) enzima, proteína que após participar de uma reação química é consumida, ficando incapaz de participar de uma nova reação. E) enzima, proteína que atua acelerando uma reação química independente da temperatura e pH do meio.
  5. 5. 5 11. O paciente não conseguia subir de uma só vez a ladeira até o hospital. Depois do transplante, ele a sobe de uma só vez, pedalando, celebra Ricardo Ribeiro dos Santos, pesquisador titular da Fundação Instituto Oswaldo Cruz, em Salvador. A descrição é de um paciente com Doença de Chagas, tratado com transplante de células-tronco tiradas da medula. ...................................................................................................................................................................................................... Sempre usamos células da medula, então cortamos o problema ético. Agora, a minha defesa é que tem que ser liberado o uso das embrionárias para beneficiar as pessoas que não têm possibilidade de usar sua própria célula, por causa de defeitos genéticos. A Doença de Chagas que leva à morte por insuficiência cardíaca é uma endemia mais frequente na zona rural e, em especial, nas regiões Norte e Nordeste do Brasil. Sobre essa endemia, já existe um corpo sólido de conhecimentos, entre os quais se pode referir que: A) em geral, a doença tem apenas uma etapa aguda caracterizada por uma rápida hipertrofia cárdica. B) a transmissão da Doença de Chagas pode ser por via oral em situações como: amamentação e pessoas ingerindo alimentos contaminados com fezes de barbeiros contaminados. C) uma vez instalado no hospedeiro vertebrado, o parasita invade os tecidos penetrando nas células e evoluindo para a sua forma flagelada. D) as formas mais comuns de transmissão da doença são o contato com fluidos orgânicos de doentes. E) o tratamento mais eficaz da Doença de Chagas baseia-se na aplicação de antibióticos potentes. 12. Leia o texto a seguir. “A base da culinária tradicional goiana ocorreu em meados do século XVIII, com a fusão dos hábitos alimentares dos índios nativos que aqui viviam aos hábitos advindos de outras culturas, destacando-se a dos bandeirantes mineiros, paulistas e portugueses com a introdução de carnes salgadas.” (SANTIAGO, Raquel de A. C. et al. Alimentação saudável na culinária regional. Goiânia: Índice Editora, 2012. p. 17. (Adaptado).) Considerando o ponto de vista biológico, a consequência do movimento dos bandeirantes, para os hábitos alimentares da população local foi a introdução de alimentos cuja a principal função é: A) energética. B) estrutural (plástica). C) reserva energética. D) enzimática. E) reguladora. 13. Durante a caminhada dos escoteiros, o gasto energético foi grande. Estavam avisados de que o passeio seria cansativo, por isso muitos levaram barrinhas de cereais, mas alguns não tinham levado nada e como precisaram de energia imediata passaram a utilizar suas próprias reservas de energia. A reserva, utilizada imediatamente, estava armazenada em seu organismo, na forma de: A) glicerídeo. B) vitamina. C) esteróide. D) proteína. E) glicogênio.
  6. 6. 6 Questões 14 e 15. A ilustração apresenta uma série de eventos associados à existência de pescoço longo nas girafas. 14. Uma abordagem ecológica dos eventos ilustrados permite considerar que: A) a herbivoria se desenvolveu nas últimas etapas do processo evolutivo das girafas. B) as girafas são consumidoras primárias e ocupam o primeiro nível trófico de uma cadeia alimentar. C) os hábitos alimentares das girafas eliminam o efeito da resistência ambiental sobre sua população. D) a posição trófica das girafas é compatível com a manutenção de seu porte corporal avantajado. E) o porte avantajado das girafas contribui para a inversão da pirâmide de energia em sua comunidade. 15. Organismos como a girafa apresentam características biológicas como: A) oscilação da temperatura corporal em função das variações térmicas do ambiente. B) substituição da notocorda pela coluna vertebral durante a vida intrauterina. C) são animais triblásticos, celomados e protostômios. D) a placenta substitui com eficiência âmnio, alantoide e saco vitelino durante o desenvolvimento intrauterino. E) a nidação ocorre após o estágio de gástrula, acelerando assim a neurulação e o desenvolvimento do sistema nervoso.
  7. 7. 7 QUÍMICA 16. “Táxis movidos a gás de esgoto já andam em SP A Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) apresentou uma frota de dez táxis movidos a gás produzido em sua usina de tratamento de esgotos. Segundo os técnicos da Sabesp, que trabalham na produção do gás há cinco anos, o custo desse combustível é 30% menor que os convencionais e não causa poluição. O gás não é tóxico, o que difere dos combustíveis derivados do petróleo, ou do álcool, e se dissipa rapidamente no ar.” (Folha de S. Paulo) O gás referido no texto é o: A) acetileno B) etileno C) tolueno D) metano E) propano 17. A octanagem é uma medida do grau da capacidade de a gasolina queimar nos motores, sem explodir. O grau de octanagem 100 é atribuído ao composto representado pela fórmula condensada: (CH3)3 C (CH2) CH (CH3)2 Com base nessa estrutura, o nome oficial do composto é: A) 2,3,4,5-tetrametibutano. B) 1,2,3-trimetilpentano. C) 2,3,5-trimetilpentano. D) 2,2,4,4-tetrametilbutano. E) 2,2,4-trimetilpentano. 18. (ENEM) “A idade da pedra chegou ao fim, não porque faltassem pedras; a era do petróleo chegará igualmente ao fim, mas não por falta de petróleo.” (Xeque Yami, Ex-ministro do Petróleo da Arábia Saudita. O Estado de S. Paulo, 20/08/2001) Considerando as características que envolvem a utilização das matérias-primas citadas no texto em diferentes contextos histórico-geográficos, é correto afirmar que, de acordo com o autor, a exemplo do que aconteceu na Idade da Pedra, o fim da era do petróleo estaria relacionado: A) à redução e ao esgotamento das reservas de petróleo. B) ao desenvolvimento tecnológico e à utilização de novas fontes de energia. C) ao desenvolvimento dos transportes e consequente aumento do consumo de energia. D) ao excesso de produção e consequente desvalorização do barril do petróleo. E) à diminuição das ações humanas sobre o meio ambiente. 19. Durante a destilação fracionada do petróleo, obtêm-se, sucessivamente, produtos gasosos, nafta, gasolina e óleos lubrificantes. A ordem de volatilidade de cada fração está relacionada com o (a): A) origem do petróleo – animal ou vegetal. B) formação de pontes de hidrogênio intermoleculares. C) tamanho de cadeia carbônica. D) ocorrência de compostos fortemente polares. E) tipo de petróleo empregado – parafínico ou asfáltico. CÁLCULOS
  8. 8. 8 20. Duas doenças não infecciosas que preocupam o homem moderno são a diabetes e o mal de Alzheimer. Enquanto a cura de diabetes está sendo pesquisada através da engenharia genética, testes de laboratório utilizando a melatonina indicaram bons resultados para controlar o mal de Alzheimer. A fórmula estrutural da melatonina é: A melatonina: A) tem cadeia alicíclica. B) tem cadeia acíclica. C) é um hidrocarboneto solúvel no benzeno. D) tem fórmula molecular C12H14N2O2. E) tem 3 hetero-átomos. 21. Bombardeando finíssimas lâminas de ouro com partículas alfa, Rutherford percebeu que seus resultados não estavam em concordância com o então famoso modelo do "pudim de passas". Apesar de ainda apresentarem falhas e perguntas sem respostas, Rutherford pôde concluir com seu experimento que: A) o átomo é uma partícula maciça e indestrutível. B) existem, no átomo, mais espaços vazios do que preenchidos. C) os elétrons estão mergulhados em uma massa homogênea de carga positiva. D) a maioria das partículas alfa sofria um desvio ao atravessar a lâmina de ouro. E) existe, no centro do átomo, um núcleo pequeno, denso e negativamente carregado. 22. Selênio: um elemento do sexo O vínculo entre Selênio e fertilidade masculina foi demonstrado por um pesquisador escocês, Alan MacPherson, em 1993. Em seu estudo os homens que receberam pílulas de Selênio tiveram a produção de esperma viável duplicada e colocou a ausência desse elemento na dieta como um fator para a esterilidade masculina. (EMSLEY, J.; “Vaidade, Vitalidade, Virilidade” – Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 2006) O Selênio, Se, é um elemento que: A) encontra-se no quarto período e, por isso, apresenta 4 elétrons de valência. B) no estado fundamental possui, na última camada, 6 elétrons no subnível p. C) é possível encontrarmos, em seus átomos, 18 elétrons no nível M. D) possui as mesmas propriedades químicas do telúrio, Te. E) apresenta menor eletronegatividade do que o gálio, Ga. 23. “Os robôs humanoides, exoesqueletos ou membros protéticos atuais são mecanicamente primitivos”, observa Baughman, uma vez que dependem da energia provida por motores ou pela hidráulica, fazendo com que essas peças mecânicas sejam menos habilidosas do que uma mão humana, por exemplo. Outros cientistas já haviam criado músculos artificiais a partir de ligas metálicas que “memorizam” seu formato original, voltando ao normal sempre que há uma reversão do estímulo que instiga a contração ou expansão da liga. No entanto, estes materiais, geralmente compostos de níquel e titânio, chegam a custar US$ 5 mil por quilograma. Existem, ainda, músculos feitos de fibras de carbono ocas, denominadas nanotubos de parede única (single-walled nanotubes — SWNTs), mas, novamente, seus custos são altos demais. (http://www.techenet.com/2014/02/polimeros-retorcidos-criam-musculos-artificiais-mais-fortes-do-que-os-naturais/. Acessado em 08/03/2014.) Os metais e suas ligas metálicas são muito utilizados na fabricação de produtos de alta tecnologia e, numa comparação entre os elementos níquel, Ni, e titânio, Ti: A) o níquel apresenta maior raio e menor potencial de ionização. B) o titânio apresenta maior eletronegatividade e menor raio. C) o níquel apresenta menor raio e maior potencial de ionização. D) o titânio apresenta menor raio e maior potencial de ionização. E) o níquel apresenta menor eletronegatividade e maior raio. CÁLCULOS
  9. 9. 9 24. Transmitida exclusivamente pela saliva, a mononucleose infecciosa ataca homens e mulheres, a maioria entre 15 e 25 anos, faixa etária que adora "ficar" - por isso acabou conhecida como "doença do beijo". Mas atenção: esse não é o único modo de contrair a doença. "Gotículas de saliva soltas em conversas a uma distância menor que 1,5 metro, tosses, espirros e até selinhos são suficientes para espalhar o vírus", diz o infectologista Paulo Olzon, da Universidade Federal de São Paulo. (http://www.alagoas24horas.com.br/conteudo/?vCod=191438, acessado em 08/03/2014) Em média, uma pessoa saudável secreta meio litro de saliva por dia e 99,5% dela é água. Porém, as substâncias químicas dissolvidas nos outros 0,5% desempenham papel decisivo na saúde bucal e dental. Dentre essas substâncias destacam-se os íons inorgânicos: cloreto, Cl- , potássio, K+ , sódio, Na+ , fosfato, PO4 3- , bicarbonato, HCO3 - , cálcio, Ca2+ , e magnésio, Mg2+ e considerando apenas os íons metálicos que compõem a saliva, o raio: A) de todos eles serão maiores do que as espécies que os originaram. B) iônico do sódio é menor do que o do potássio. C) iônico independe da quantidade de cargas positivas no núcleo. D) das espécies do mesmo grupo periódico são iguais. E) dos íons Na+ , Mg2+ , k+ e Ca2+ está arrumado em ordem crescente. 25. Cachoeira de pedra é atração no sul do México Uma cachoeira feita de pedra, e não de água, é uma das atrações curiosas no estado de Oaxaca, no sul do México. Cachoeira foi formada por água rica em minerais que pinga do alto da rocha por milhares de anos (Foto: Lavintzin/Creative Commons) São, na verdade, duas cascatas petrificadas, de cerca de 30 metros de altura, "esculpidas" durante anos por pequenas quantidades de água com carbonato de cálcio que brotam de poças na parte superior da rocha. Elas ficam na região de "Hierve el Agua" (ferve a água, em espanhol). (http://g1.globo.com/turismo-e-viagem/noticia/2014/02/cachoeira-de-pedra-e-atracao-no-sul-do-mexico.html. Acessado em 19/03/2014) O carbonato de cálcio, CaCO3, é um composto iônico e com baixa solubilidade em água, algo que é pouco comum a esse tipo de composto. Podemos prever que a ligação entre dois átomos terá caráter iônico acentuado quando: A) ambos ocuparem lugares muito próximos na classificação periódica. B) ambos tiverem alta eletronegatividade. C) ambos tiverem baixa a energia de ionização. D) ambos tiverem a mesma afinidade por elétrons. E) ambos tiverem uma grande diferença de eletronegatividade. CÁLCULOS
  10. 10. 10 26. O câncer de próstata está como o mais comum entre os homens, fazendo da radioterapia um importante tratamento para a cura desta doença. Dentro do Brasil o tratamento pode ser diferente para cada clínica, tanto como o equipamento como o sistema de planejamento. Um equipamento utilizado é o Co-60, que emite fótons sob forma de raios gama que variam de 1,17 MeV a 1,33 MeV. Como a fonte é radioativa, a emissão de fótons é contínua, ou seja, a fonte não para de emitir fótons. Quando a máquina está desligada, a fonte permanece guardada numa blindagem adequada que bloqueia a saída dos raios gama. A radiação utilizada na terapia descrita no texto apresenta como característica: A) o maior poder ionizante dentre as radiações emitidas pelo núcleo atômico. B) exterminar exclusivamente as células que apresentam câncer. C) apresentar 33 partículas sem carga, já que são emitidas por núcleos de 27Co60 . D) ter energia suficiente para interagir com os átomos neutros do meio por onde ela se propaga originando espécies químicas eletricamente desequilibradas. E) ser formada por elétrons que saem do núcleo em alta velocidade. 27. Conta a história que o alquimista árabe Jadir Ibn Hayyan desenvolveu o primeiro alambique por volta do ano 800, antes da Idade Média, embora tenham sido os egípcios os primeiros a construir equipamento parecido ao alambique. São deste período também os primeiros relatos documentados sobre destilação. No século X, o médico e filósofo árabe Avicena desenvolveu uma obra abrangendo a descrição e todas as aplicações do alambique. (http://www.ruadireita.com/maquinas/info/alambique/) Em alambiques ocorre a fabricação de aguardente de cana (pinga), como mostrado na figura ao lado: Poucas vezes encontramos substâncias puras na natureza, por isso quando precisamos isolar determinada substância, lançamos mão de um conjunto de processos físicos que possibilitam a separação das fases sem, no entanto, alterar as propriedades da mistura. O processo de análise imediata que ocorre nos alambiques é: A) classificado como um método mecânico de separação de misturas. B) muito utilizado para misturas que possuem mais de uma fase, como água e óleo. C) mais perfeito quando os líquidos misturados apresentarem temperaturas de ebulição bem “afastadas”. D) baseado na diferença de densidade das fases de um sistema heterogêneo. E) também adequado para promover a dessalinização da água do mar, já que esta mistura é constituída por líquidos miscíveis. 28. O interesse sobre o carvão ativado cresceu muito após a Primeira Guerra Mundial, onde o mesmo foi usado contra gases tóxicos. Até o final da guerra, pesquisadores desenvolveram importantes aplicações para o carvão ativado, tais como recuperação de solventes e extração de benzeno de fabricação de gases. Atualmente, o uso do carvão ativado cresceu muito. O carvão ativado ou ativo é um material carbonáceo poroso, fabricado a partir dos mais diversos tipos de materiais orgânicos, por processo de pirólise e ativação. Pode-se citar como outra aplicação do carvão ativado: A) remoção do odor da água. B) obtenção do nitrogênio a partir do ar. C) decomposição do carbonato de cálcio em óxido de cálcio e gás carbônico. D) remoção da poeira presente no ar. E) obtenção do mercúrio a partir da amálgama. CÁLCULOS
  11. 11. 11 29. A Escala de Mohs quantifica a dureza dos minerais. Esta escala foi criada em 1812 pelo mineralogista alemão Friedrich Mohs com 10 minerais de diferentes durezas existentes na crosta terrestre. Atribuiu valores de 1 a 10. O valor de dureza 1 foi dado ao material menos duro da escala, que é o talco, e o valor 10 dado ao diamante que é a substância mais dura conhecida na natureza. Esta escala não corresponde à dureza absoluta de um material. Por exemplo, o diamante tem dureza absoluta 1.500 vezes superior à do talco. Entre 1 e 9, a dureza aumenta de modo mais ou menos uniforme, mas de 9 para 10 há uma diferenças muito acentuada, pois o diamante é muito mais duro que o coríndon (ou seja, que o rubi e a safira). Material Dureza Mohs Material Dureza Mohs Talco 1 Feldspato 6 Gipsita 2 Quartzo (areia) 7 Calcita 3 Topázio 8 Fluorita 4 Corindum 9 Apatita 5 Diamante 10 A tabela de dureza dos sólidos determina que: A) quanto mais duro um sólido, maior a sua resistência a impactos. B) um material de alta dureza resiste a retirada de partículas da sua superfície. C) a apatita risca o topázio, portanto, é mais dura que o topázio. D) o quartzo possui em sua estrutura uma concentração muito grande de íons de cálcio e magnésio. E) quanto mais duro o material maior a sua energia de ionização. 30. Depois de quatro anos de negociação, 140 países fizeram o primeiro acordo global para banir o uso de mercúrio em garimpos e equipamentos de geração de energia, como pilhas e baterias, entre outros. A amálgama formada pela mistura de mercúrio e ouro pode ser separada em seus constituintes por: A) decantação. B) destilação simples. C) liquefação fracionada. D) separação magnética. E) catação. CÁLCULOS
  12. 12. 12 FÍSICA 31. Uma lancha de salvamento, patrulhando a costa marítima com velocidade de 20 km/h, recebe um chamado de socorro. Verifica-se que, em 10s, a lancha atinge a velocidade de 128 km/h. A aceleração média utilizada pela lancha foi: A) 30 m/s2 B) 12,8 m/s2 C) 10,8 m/s2 D) 3,6 m/s2 E) 3,0 m/s2 32. Atualmente, uma das soluções adotadas por montadoras de carros é a combinação de dois motores no mesmo veículo: o tradicional, a combustão, associado a um motor elétrico. Este último responde por parte da energia, reduzindo o trabalho do primeiro e, portanto, fazendo com que o veículo tenha um consumo menor de combustível líquido. Tais carros são chamados de veículos híbridos. Considerando que um automóvel híbrido, partindo do repouso, leva 5,0s para percorrer 25 m, em movimento uniformemente variado, sua velocidade final será de: A) 25 m/s B) 20 m/s C) 15 m/s D) 10 m/s E) 5,0 m/s 33. Com a proximidade da Copa do Mundo, os aeroportos brasileiros ficam sob grande vigilância, tanto nas questões dos horários e possíveis atrasos nos voos, como em problemas referentes a possíveis atentados terroristas, ou ainda à propensão a acidentes aéreos. A figura a seguir registra um acidente ocorrido recentemente no aeroporto de Congonhas. Considerando que o piloto acertou o ponto ideal de toque na pista a uma velocidade de 540 km/h e que o avião parou a 85 m depois do final da mesma, o módulo da desaceleração da aeronave, suposta constante, foi, em m/s2 , aproximadamente igual a: A) 8,0 B) 7,0 C) 6,0 D) 5,0 E) 4,0 CÁLCULOS
  13. 13. 13 34. Durante uma palestra para policiais rodoviários, um oficial apresentou uma simulação do movimento de um automóvel. O gráfico a seguir relaciona a velocidade (v) deste veículo em função do tempo (t). Analisando cuidadosamente o gráfico, concluiu-se que, entre os instantes: A) 0 e t1 o movimento é retrógrado acelerado. A) t1 e t2 o movimento é progressivo acelerado. B) t2 e t3 o movimento é retrógrado acelerado. C) t3 e t4 o móvel está parado. D) t4 e t5 o movimento é progressivo retardado. 35. Dois participantes de uma corrida partem, ao mesmo tempo, de posições alinhadas. O gráfico a seguir descreve seus movimentos. Sabe-se que o corredor A, sem qualquer experiência e tomado pela emoção, acabou acelerando com muita intensidade, atingindo uma velocidade de 40 km/h, sem conseguir, no entanto, mantê-la constante, parando após meia hora e ficando sentado no meio da pista pelo resto da manhã. O corredor B, muito mais experiente, atingiu a velocidade de 20 km/h, mantendo-a constante por grande parte da prova, voltando a acelerar na etapa final, cruzando a linha de chegada em exatamente uma hora de corrida. Desta forma, o percurso da prova e a distância percorrida pelo corredor A valem, respectivamente, em km: A) 19 e 9,5 B) 19 e 10 C) 20 e 10 D) 20 e 9,5 E) 20 e 19 CÁLCULOS
  14. 14. 14 36. Um ferro elétrico pode ser regulado para passar diferentes tipos de tecido, através de um dispositivo conhecido como termostato que regula sua resistência não ôhmica controlando sua temperatura. Quando um ferro elétrico é ligado a uma fonte de tensão de 110 V, na posição “algodão”, a corrente elétrica é de 5,0 A e na posição “linho”, a corrente elétrica é de 8,0 A. A razão existente entre a resistência na posição “algodão” e a resistência na posição “linho” é correspondente a: A) 0,5 B) 0,8 C) 1,3 D) 1,6 E) 8,5 37. Entre as inúmeras recomendações dadas por especialistas e divulgadas pela mídia para a economia de energia elétrica em uma residência, temos: · Acumule uma quantidade de roupa para ser passada a ferro elétrico de uma só vez. · Evite o uso de tomadas múltiplas para ligar vários aparelhos simultaneamente. · Utilizem, na instalação elétrica, fios de diâmetros recomendados às suas finalidades. A característica comum de todas essas recomendações é a proposta de economizar energia através da tentativa de, no dia a dia, reduzir o consumo de energia elétrica convertida em energia térmica (calor). Este é o principal conceito por trás da Eficiência Energética. Quantidade Equipamento Potência Tempo médio de uso ou funcionamento diário Energia diária consumida 04 lâmpada 25 W 2 h 200 Wh 03 lâmpada 40 W 5 h 04 lâmpada 60 W 3 h 03 lâmpada 100 W 4 h 02 televisor 80 W 8 h 02 chuveiro elétrico 6500 W 30 min 01 máquina de lavar 300 W 1 h 01 ferro elétrico 1200 W 20 min 01 secador de cabelo 1200 W 10 min 01 geladeira 600 W 3 h Na tabela apresentada, temos uma média de consumo residencial, que envolve diversos aparelhos. Desta forma: A) se os dois chuveiros forem usados simultaneamente, estando ligados em uma mesma rede e com um único disjuntor, este teria que suportar correntes até 40 A. B) trocando o secador de cabelo por um aparelho de micro-ondas de potência igual a 900 W, com uso diário de 30min, o consumo será reduzido. C) todos os aparelhos apresentados são ôhmicos. D) em trinta dias, se o kWh custa R$ 0,20, a despesa correspondente apenas ao consumo das lâmpadas e do chuveiro elétrico corresponde a R$ 35,82. E) em 30 dias, o consumo de energia das lâmpadas é menor do que o consumo da geladeira. CÁLCULOS
  15. 15. 15 38. Normalmente, as distâncias entre os fios (desencapados) da rede elétrica de alta tensão são inferiores às distâncias entre as pontas das asas de algumas aves quando em voo. Argumentando que isso pode causar a morte de algumas aves, ecologistas da região do Pantanal Mato-Grossense têm criticado a empresa de energia elétrica da região. Em relação a esta argumentação, pode-se afirmar que: A) os ecologistas não têm razão, pois se sabe que é nula a resistência elétrica do corpo de uma ave. B) os ecologistas têm razão, pois a morte de uma ave poderá se dar com sua colisão com um único fio e, por isto, a maior proximidade entre os fios aumenta a probabilidade desta colisão. C) os ecologistas têm razão, uma vez que, ao encostar simultaneamente em dois fios, uma ave provavelmente morrerá eletrocutada. D) os ecologistas não têm razão, uma vez que, ao encostar simultaneamente em dois fios, uma ave nunca morrerá eletrocutada. E) os ecologistas não têm razão, pois se sabe que o corpo de uma ave é um isolante elétrico, não permitindo a passagem de corrente elétrica. 39. É extremamente necessário, na mudança de uma cidade para outra, verificar-se a mudança de tensão elétrica para não ocorrer perda de aparelhos eletrônicos, em função de sobrecargas elétricas. Isso é observado em uma mudança de Salvador, cuja tensão vale 110V em média, para Feira de Santana, onde, em média, a rede possui tensão de 220V. Considere uma pessoa efetuando esta mudança, levando consigo seu chuveiro elétrico de potência nominal igual a 4400W, que tinha funcionamento perfeito em Salvador. Para que o chuveiro continue a dissipar, por efeito Joule, a mesma potência em sua nova residência, a resistência elétrica deve ser: A) diminuída em 50% B) mantida inalterada C) duplicada D) triplicada E) quadruplicada 40. Entre 1825 e 1827, George Simon Ohm, investigando o funcionamento de vários condutores, chegou à conclusão de que a resistência elétrica de um fio dependia de suas características geométricas e do material. Suas conclusões levaram ao que é chamado de segunda Lei de Ohm: “A resistência elétrica de um fio é diretamente proporcional ao seu comprimento e inversamente proporcional à sua área de secção transversal” Com a definição de sua nova lei, Ohm conseguiu determinar que a resistência é definida não só pela sua relação com a ddp e com a corrente elétrica, mas também mostra que existe uma relação com as dimensões do condutor e com a resistividade. Isso nos leva a concluir que: A) bons condutores possuem fios de grande comprimento. B) bons condutores possuem alta resistividade elétrica. C) supercondutores possuem resistividade infinita. D) maus condutores possuem alta capacidade de conduzir elétrons. E) maus condutores possuem alta resistividade elétrica. CÁLCULOS
  16. 16. 16 41. Sentado na cadeira da barbearia, um rapaz olha no espelho a imagem do barbeiro, em pé atrás dele. As dimensões relevantes são dadas na figura. A que distância (horizontal) dos olhos do rapaz fica a imagem do barbeiro? A) 0,5 m B) 0,8 m C) 1,3 m D) 1,6 m E) 2,1 m 42. Considere dois espelhos planos, E1 e E2, ortogonais entre si, e um objeto P, conforme o esquema. Nessa situação, formam-se três imagens do ponto P. As distâncias entre o ponto P e as imagens são, em centímetros, iguais a: A) 6,0, 8,0 e 10,0. B) 6,0, 8,0 e 14,0. C) 12,0, 16,0 e 20,0. D) 2,0, 16,0 e 28,0. E) 12,0, 16,0 e 16,0. 43. Um objeto é colocado a 20 cm de um espelho plano vertical. O espelho passa a se mover, afastando-se dele com velocidade constante de 4,0 cm/s. Após 10 s de movimento do espelho, a distância do objeto à sua imagem fornecida pelo espelho, em cm, vale: A) 40 B) 60 C) 80 D) 120 E) 200 44. Uma pessoa se observa em um espelho esférico côncavo enquanto experimenta novos óculos em uma ótica. Se ele observar a imagem de seu rosto conjugada com esse espelho, vai notar que: A) será direita, menor que o seu rosto e situada na superfície do espelho se a pessoa estiver entre o foco e o vértice. B) será invertida, menor que o seu rosto e situada atrás da superfície do espelho. C) será direita, maior que o seu rosto e situada atrás da superfície do espelho já que é virtual independente da posição. D) será virtual, direita e maior se a distância focal do espelho for suficientemente grande para que a pessoa fique entre o vértice e o foco. E) direita, maior que o seu rosto e formada pela interseção dos raios de luz. 45. O rosto de uma pessoa está a 40 cm de um espelho esférico côncavo de 10 cm de distância focal. Por uma análise comparativa dos dados ou construindo a imagem, essa pessoa verá a imagem de seu rosto, refletido no espelho: A) real, menor e invertida. B) virtual, menor e direita. C) virtual, maior e invertida. D) real, maior e invertida. E) real, menor e direita. CÁLCULOS
  17. 17. 17 FILOSOFIA / SOCIOLOGIA 46. "A Escola de Atenas", do pintor italiano Rafael; ao centro, os filósofos gregos Platão e Aristóteles. 1. "(...) a civilização grega atingiu o seu apogeu. A estrutura da pólis e a democracia encontraram seu desenvolvimento máximo, enquanto as artes, a Filosofia e o teatro conheceram sua época de maior grandeza." (Maria Beatriz B. Florenzano, O MUNDO ANTIGO - ECONOMIA E SOCIEDADE) O período histórico dos séculos V a.C. e IV a.C., na região grega, foi denominado pelos historiadores como Período___________ por conter as principais características da civilização grega. Este período foi marcado por várias guerras travadas contra inimigos externos e entre os próprios gregos. Mas foi também neste período histórico que a civilização grega conseguiu alcançar o ponto mais alto de seu desenvolvimento econômico e também cultural, tendo como principal cidade-Estado Atenas e Esparta. (adaptado) (http://www.escolakids.com/periodos-da-grecia.htm) O período, cujas características estão apresentadas nos textos: A) Helenístico B) Arcaico C) Homérico D) Clássico E) Pré-Homérico 47. (Ufpe 2007 Adaptado) A sociedade grega criou seus mitos e deuses, mas também elaborou um pensamento filosófico que expressava sua preocupação com a verdade e a ética. Além de Aristóteles, Platão e Sócrates, muitos pensadores merecem ser citados e discutidos, como os sofistas, que: A) defenderam a verdade universal, embora estivessem ligados à aristocracia ateniense, contrária à ampliação da cidadania. B) construíram reflexões sobre o comportamento humano que serviram de base para Aristóteles pensar a sua metafísica. C) criticaram a existência de verdades absolutas, afirmando ser o homem a medida de todas as coisas. D) ajudaram a consolidar o pensamento conservador grego, reafirmando a importância da mitologia. E) formularam princípios éticos, revolucionários para a época e de grande significado para o pensamento de Platão. 48. (UEL Adaptada) “Tales foi o iniciador da filosofia da physis, pois foi o primeiro a afirmar a existência de um princípio originário único, causa de todas as coisas que existem, sustentando que esse princípio é a água. Essa proposta é importantíssima... podendo com boa dose de razão ser qualificada como a primeira proposta filosófica daquilo que se costuma chamar civilização ocidental.” (REALE, Giovanni. “História da Filosofia: Antiguidade e Idade Média.” São Paulo: Paulus, 1990. p. 29.) De acordo com o texto, assinale a alternativa que expressa o principal problema por eles investigado. A) A ética, enquanto investigação racional do agir humano. B) A estética, enquanto estudo sobre o belo na arte. C) A epistemologia, como avaliação dos procedimentos científicos. D) A cosmologia, como investigação acerca da origem e da ordem do mundo. E) A filosofia política, enquanto análise do Estado e sua legislação. 49. (Uel 2009 Adaptado) Para Platão, no livro IV da República, a Justiça, na cidade ideal, Baseia-se no princípio em virtude do qual cada membro do organismo social deve cumprir, com a maior perfeição possível, a sua função própria. Tanto os ‘guardiões’ como os ‘governantes’ e os ‘industriais (trabalhadores manuais)’ têm a sua missão estritamente delimitada, e se cada um destes três grupos se esforçar por fazer da melhor maneira possível o que lhes compete, o Estado resultante da cooperação destes elementos será o melhor Estado concebível. (JAEGER, W. Paideia: a formação do homem grego. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999. p. 556.)
  18. 18. 18 Com base no texto e nos conhecimentos sobre o pensamento de Platão, assinale a alternativa correta. A) A cidade, de origem divina, encontra sua perfeição quando reina o amor verdadeiro entre os homens, base da concórdia total das classes sociais. B) A justiça, na cidade ideal, consiste na submissão de todas as classes ao governante que, pela tirania, promove a paz e o bem comum. C) A cidade se torna justa quando os indivíduos de classes inferiores, no cumprimento de suas funções, ascendem socialmente. D) A justiça, na cidade ideal, manifesta-se na igualdade de todos perante a lei e na cooperação de cada um no exercício de sua função. E) Na cidade ideal, a justiça se constitui na posse do que pertence a cada um e na execução do que lhe compete. 50. (Uel 2007Adaptado) Considere a citação abaixo: Sócrates: “Tomemos como princípio que todos os poetas, a começar por Homero, são simples imitadores das aparências da virtude e dos outros assuntos de que tratam, mas que não atingem a verdade. São semelhantes nisso ao pintor de que falávamos há instantes, que desenhará uma aparência de sapateiro, sem nada entender de sapataria, para pessoas que, não percebendo mais do que ele, julgam as coisas segundo a aparência?” Glauco – “Sim”. (Fonte: PLATÃO. A República. Tradução de Enrico Corvisieri. São Paulo: Nova Cultural, 1997. p.328.) Com base no texto acima e nos conhecimentos sobre a mímesis em Platão, assinale a alternativa correta. A) Platão critica a pintura e a poesia porque ambas são apenas imitações diretas da realidade. B) Para Platão, os poetas e pintores têm um conhecimento válido dos objetos que representam. C) Tanto os poetas quanto os pintores estão, segundo a teoria de Platão, ligados dois graus da verdade. D) Platão critica os poetas e pintores porque estes, à medida que conhecem apenas as aparências, porém mesmo assim têm conhecimento válido do que representam. E) A poesia e a pintura são criticadas por Platão porque são cópias imperfeitas do mundo das ideias. 51. (Ufu 2007) O trecho a seguir, do diálogo platônico Fédon, concerne ao modo de aquisição do conhecimento. “É preciso, portanto, que tenhamos conhecido a igualdade antes do tempo em que, vendo pela primeira vez objetos iguais, observamos que todos eles se esforçavam por alcançá-la, porém lhe eram inferiores.” (PLATÃO. Fédon. Trad. de Carlos Alberto Nunes. Belém: EDUFPA, 2002, p. 275, 75a.) A partir do fragmento apresentado, marque a alternativa que expressa corretamente o pensamento de Platão sobre o conhecimento. A) Platão não distingue a realidade inteligível de outra sensível. O conhecimento é o produto das sensações. O conhecimento nada mais é do que a reminiscência dessas sensações. B) Platão distingue uma realidade inteligível de outra sensível. O conhecimento de todas as coisas só é possível porque as percepções advindas dos sentidos desencadeiam a reminiscência das Formas inteligíveis, apreendidas pela razão antes do nascimento. C) Platão distingue duas ordens de realidade: o mundo sensível e a alma. O conhecimento de todas as coisas só é possível porque as sensações informam a alma sobre o mundo sensível e, a partir disso, formam a reminiscência. D) Platão distingue duas ordens de realidade: o mundo sensível e o mundo dos deuses. O conhecimento só é possível porque a alma recebe uma informação divina antes que tenha percebido os objetos sensíveis, pois todo conhecimento vem dos deuses. E) Platão rejeita a proposta de que existem dois mundos, o sensível e o inteligível. Podemos obter o conhecimento através de observações concretas, feitas no mundo real. 52. (Uel 2006 Adapatdo) “Aristóteles foi o primeiro filósofo a elaborar tratados sistemáticos de Ética. O mais influente desses tratados, a Ética a Nicômaco, continua a ser reconhecido como uma das obras-primas da filosofia moral. Ali nosso autor apresenta a questão que, de seu ponto de vista, constitui a chave de toda investigação ética: Qual é o fim último de todas as atividades humanas?” (CORTINA, Adela; MARTÍNEZ, Emilio. Ética. Trad. Silvana Cobucci Leite. São Paulo: Loyola, 2005. p. 57.) A ética aristotélica: A) desconsidera os valores culturais e a participação discursiva dos envolvidos na escolha da concepção de bem a ser perseguida. B) é o dever que, ao impor normas de ação universais, transcende a concepção de vida boa de uma comunidade e exige o cumprimento categórico das mesmas. C) é compreendida teleologicamente, pois o bem supremo, vinculado à busca e à realização plena da felicidade, orienta as ações humanas. D) é uma orientação das ações por meio da bem-aventurança proveniente da vontade de Deus, porém sinalizando para a irrealização plena do bem supremo nesta vida. E) compreende o indivíduo virtuoso como aquele que já nasce com certas qualidades físicas e morais, em função de seus laços sanguíneos.
  19. 19. 19 53. (Ufu 2004 Adapatado) O fragmento seguinte é atribuído a Heráclito de Éfeso. "Ninguém entra em um mesmo rio uma segunda vez, pois quando isso acontece já não se é o mesmo, assim como as águas que já serão outras." (Os Pré -Socráticos. Trad. de José Cavalcante de Souza, 1a ed. São Paulo: Abril Cultural. 1973. (Os Pensadores).) A partir do fragmento citado, escolha a alternativa que melhor representa o pensamento de Heráclito. A) Não existe a noção de “oposto” no pensamento de Heráclito, pois todas as coisas constituem um único processo de mudança que expressa a concórdia e a harmonia do “fluxo” contínuo da natureza. B) A equivalência de estados contrários com “o mesmo” exprime a alternância harmônica de polos opostos, pela qual um estado é transposto no outro, numa sucessão mútua, como o dia e a noite. Todas as Coisas estão em fluxo eterno de sucessão de opostos. C) Se o morto é vivo, o velho é novo, e o dormente é desperto, então não existe o múltiplo, mas apenas o como verdade profunda do mundo. A unidade primordial é a própria realidade da physis e a multiplicidade, apenas aparência. D) A imutabilidade eterna, regido pela “paz”, que ocorre sem qualquer medida e proporção. A guerra entre contrários evidencia que a physis é caótica e denota o fato de que o pensamento de Heráclito é irracionalista. E) Heráclito de Eléia afirmou que o princípio de todas as coisas é o fogo. Também deduziu a imobilidade e a unidade do ser do princípio de que “o ser é” e “o não-ser não é”, elaborando uma primeira formulação dos princípios lógicos da identidade e da não-contradição. 54. (Uel 2014 Adapatada) A República de Platão consiste na busca racional de uma cidade ideal. Sua intenção é pensar a política para além do horizonte da decadência da cidade-Estado no século de Péricles. O esquema a seguir mostra como se organizam as classes, segundo essa proposta. Figura: Esquema de organização social na República de Platão. (Disponível em: http://obviousmag.org/archives/2009/02/a_republica_de_platao_uma_alternativa_para_a_organ.htm. Aceso em: 8 abr. 2013.) Com base na obra de Platão e no esquema, a República tinha: A) as três imagens do Bem na cidade justa de Platão, a Imagem da Linha e a da Caverna, correspondem, respectivamente, à organização sem conhecimento das três classes na República. B) na cidade imaginária de Platão, em todas as classes se contestam a família nuclear e a propriedade privada, fatores indispensáveis à constituição de uma comunidade ideal. C) na cidade platônica, é dever do filósofo supri-la materialmente com bens duráveis e alimentos, bem como ser responsável pela sua defesa. D) o conceito de justiça na cidade platônica estende-se do plano político à tripartição da alma, o que significa que há justiça na República mesmo havendo classes e diferenças entre elas. E) o guerreiro, pertencente à classe dos magistrados, é aquele cuja tarefa consiste em apresentar a ideia do Bem e ordenar os diferentes elementos das classes, produzindo a sua harmonia. 55. “Todos os homens, por natureza, aspiram ao saber. Sinal disso é a estima dos sentidos.” Na experiência sensível, encontra-se a tese de que, em última análise, a origem fundamental do conhecimento para o filósofo: A) Platão. B) Heráclito. C) Tales. D) Sócrates E) Aristóteles.
  20. 20. 20 GEOGRAFIA 56. O processo de mundialização do sistema capitalista sempre esteve apoiado na difusão de políticas econômicas e na constituição de determinadas lógicas geopolíticas e geoeconômicas de organização do espaço mundial. Constituem-se em política econômica e em lógica capitalista da Nova Ordem Mundial: A) o keynesianismo e o colonialismo. B) o desenvolvimentismo e o neocolonialismo. C) o neoliberalismo e a globalização. D) o mercantilismo e a descolonização. E) o liberalismo e o imperialismo. 57. Até meados do século XX era muito comum analisar o desenvolvimento da economia de um país observando apenas seu nível de industrialização. Sendo comum considerar como países ricos aqueles com economias baseadas na produção industrial e países subdesenvolvidos aqueles de economias agominerais. Atualmente, com algumas exceções, no panorama global, funciona como importante critério para separar os países desenvolvidos dos subdesenvolvidos o: A) controle de matérias-primas pesadas e o uso intensivo de energia. B) elevado nível de urbanização e de população absoluta. C) predomínio do Setor Terciário na absorção da população ativa. D) predomínio das exportações sobre as importações no comércio mundial. E) controle sobre o conhecimento e sobre as tecnologias de ponta. 58. A Globalização foi em grande parte impulsionada pelos grandes avanços tecnológicos dos transportes e das comunicações, e para nomear esse processo de desenvolvimento costumamos usar a expressão “Revolução Informacional”. Considerando a Nova Ordem Mundial e as principais implicações da Revolução Informacional, pode-se entender que: A) está em curso uma acentuada ampliação do poder dos Estados-nacionais, que vem concentrando a produção, apoiada no uso intensivo das tecnologias da informação e comunicação, típicas da era do Liberalismo Econômico. B) alguns Estados e determinadas empresas controlam o essencial da revolução tecnológica em curso, fato que ajuda a promover um desenvolvimento geograficamente desigual. C) dado o alcance planetário do sistema técnico informacional, a população tem amplo acesso a uma informação verdadeira que unifica os lugares, tornando o mundo uma democrática aldeia global. D) há um acentuado enfraquecimento do poder das grandes potências capitalistas, processo determinado pela descentralização da produção, apoiada no uso intensivo das tecnologias da informação e comunicação oriundas dos países do Sul. E) os mais diversos fluxos de informações perpassam as fronteiras nacionais, alcançando assim as regiões mais pobres da Terra e reduzindo as desigualdades sociais de países subdesenvolvidos 59. Conforme o sociólogo inglês Anthony Giddens, “A globalização pode ser definida como a intensificação das relações sociais em escala mundial, que ligam localidades distantes de tal maneira que acontecimentos locais são modelados por eventos ocorrendo a muitas milhas de distância e vice-versa”. Neste pensamento, o sociólogo inglês refere-se a um processo que vem marcando a Globalização e com isso pode-se inferir que esse processo leva à: A) melhor distribuição de renda no planeta. B) intensificação do convívio e das relações afetivas presenciais. C) maior troca de saberes entre gerações. D) retração dos hábitos de consumo. E) padronização de determinado hábitos. 60. Os Blocos Econômicos vêm se consolidando cada vez mais como alternativas para que os países possam se defender da concorrência internacional e ao mesmo tempo possam ampliar seus mercados consumidores. Sobre as principais fases de formação de um bloco econômico, entende-se que: A) uma União Aduaneira se caracteriza pela livre circulação de mercadoria, pessoas e serviços, a exemplo do Mercosul. B) uma Zona de Preferência Tarifária, como o Nafta, é um bloco que adota uma TEC (Tarifa Externa Comum) entre seus membros. C) uma União Econômica e Monetária é um Mercado Comum que passou a adotar uma moeda única, como fez a União Europeia. D) uma Zona de Livre Comércio como é o Mercosul, permite a livre circulação de mercadorias, mas não permite a livre circulação de pessoas. E) um Mercado Comum, como o Nafta, é um bloco que adota uma TEC (Tarifa Externa Comum) entre seus membros.
  21. 21. 21 61. “Na União Europeia, buscava-se coordenar políticas domésticas, primeiro no plano do carvão e do aço, e, em seguida, em várias áreas, inclusive infraestrutura e políticas sociais. E essa coordenação de ações estatais cresceu de tal maneira que culminou com a adoção de uma moeda única. No Mercosul, em vez de haver legislações e instituições comuns e coordenação de políticas domésticas, adotam-se regras claras e confiáveis para garantir o relacionamento econômico entre esses países.” (ALBUQUERQUE. J A. G. Relações Internacionais contemporâneas: a ordem mundial depois da Guerra Fria. Petrópolis: Vozes, 2007 (adaptado).) Os aspectos destacados no texto que diferenciam os estágios dos processos de integração da União Europeia e do Mercosul são, respectivamente: A) consolidação da interdependência econômica – aproximação comercial entre os países. B) conjugação de políticas governamentais –estratégia de defesa mútua. C) criação de inter-relações sociais – articulação de uma União Monetária. D) composição de órgão de defesa mútua – homogeneização das políticas cambiais. E) adoção de uma TEC – padronização das tarifas externas einternas. 62. Os Blocos Econômicos têm se tornado cada vez mais uma forte consequência e ao mesmo tempo fator gerador do processo de Globalização. Sobre os processos de integração regional que se consolidam ao redor do mundo, entende-se que: A) o funcionamento interno de blocos econômicos rege-se por acordos que garantem a abertura comercial entre os membros do bloco e o aumento da circulação de produtos e serviços. B) blocos regionais, a exemplo da União Europeia, têm caráter centralizador no que diz respeito à produção industrial, que deve restringir-se aos países mais desenvolvidos tecnologicamente. C) a constituição de grandes blocos econômicos regionais opõe-se ao processo de globalização, que impõe nova ordenação territorial do mundo, caracterizada pela internacionalização da economia. D) tem-se verificado a tendência à expansão das fronteiras da União Europeia, onde se consolida, cada vez mais, a interação entre os países-membros sob a forma de união aduaneira. E) cada vez mais países se integram a União Europeia e em breve até mesmo um tradicional país asiático vai aderir ao bloco, a Turquia. 63. Analise os fragmentos de textos a seguir: I. [maio de 2011] O governo da presidente Cristina Kirchner aplica medidas que restringem ou atrasam a entrada de produtos brasileiros no mercado argentino. Segundo dados oficiais do total de exportações realizadas pelo Brasil para a Argentina, 23,9% são alvo de barreiras. (Disponível em: http://veja.abril.com.br/noticia/economia/argentina-aumenta-barreiras--comerciais-contra-o-brasil.) II. [outubro de 2011] A decisão do Brasil de elevar o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para veículos importados foi questionada pela Organização Mundial do Comércio (OMC), que pediu explicações ao Brasil. (Disponível em: http://oglobo.globo.com/economia/paises-exportadores-de-veiculos-reclamam-na-omc-do-aumento-do-ipi-2786588.) Assinale a alternativa que traduz corretamente os conteúdos dos textos. A) Ambos expressam medidas protecionistas que visam salvaguardar as indústrias nacionais. B) Ambos têm como objetivo fortalecer a integração das economias do Mercosul. C) O texto I mostra uma medida protecionista e o II é uma retaliação brasileira contra a Argentina. D) O texto I representa uma medida de fortalecimento do Mercosul e o II é uma medida protecionista do Brasil. E) O texto I é medida fortemente condenada pelo Mercosul, já o II apresenta uma medida que fortalecem as importações feitas pelo Brasil. 64. Observe o mapa abaixo.
  22. 22. 22 As áreas mais escuras do mapa, localizadas no centro-sul correspondem aos: A) terrenos de cobertura sedimentar e dobramentos modernos. B) relevos de estruturas dobradas e falhadas. C) terrenos vulcânicos e sedimentares. D) relevos de planícies continentais. E) terrenos cristalinos de Idade geológica recente. 65. Leia os fragmentos textuais a seguir: Entre os dias 12 e 24 de outubro de 2011, foram registrados nove abalos com mais de dois pontos na escala Richter, em João Câmara-RN. O maior deles ocorreu na terça-feira (24) e atingiu magnitude 2,8 na escala Richter, a qual vai até nove. A sequência foi suficiente para deixar população e autoridades em alerta. (Disponível em: <http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2011/10/30/>. Acesso em: 10 jul. 2012. [Adaptado].) O governo do Chile pediu calma à população na madrugada desta terça-feira, 17 de abril de 2012, após um terremoto de magnitude 6,7 na escala Richter atingir o país. O tremor, ocorrido na região da cidade costeira de Valparaiso, foi seguido por um abalo secundário. (Disponível em: <http://g1.globo.com/mundo/noticia /2012/04/>. Acesso em: 10 jul. 2012. [Adaptado]) Em relação à ocorrência de terremotos e considerando os dois casos referidos nos fragmentos textuais: A) há uma reduzida predisposição à ocorrência desse fenômeno no Brasil devido à sua localização em uma área de encontro de placas tectônicas. B) há uma elevada predisposição para a ocorrência desse fenômeno no Chile devido à sua localização próxima a uma área de encontro de placas tectônicas. C) no Brasil, esse fenômeno apresenta baixas magnitudes em decorrência da predominância do relevo de planalto. D) no Chile, esse fenômeno apresenta elevadas magnitudes em decorrência da predominância do relevo de planície. E) no Brasil, esse fenômeno apresenta elevadas magnitudes em decorrência da predominância de elevadas montanhas. 66. Leia a previsão de tempo dada por uma rádio local. O dia hoje em Salvador foi de temperaturas elevadas e com baixa umidade do ar na cidade, mas a previsão é de que, amanhã, o tempo mude, podendo a temperatura despencar e ocorrerem chuvas. Assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, a frase a seguir: A queda da temperatura será ocasionada pela chegada de _____________________, e a chuva prevista para ocorrer é denominada _____________________. A) massa polar ártica ... orográfica. B) massa polar ártica ... convectiva. C) massa equatorial atlântica ... orográfica. D) frente polar atlântica ... frontal. E) frente equatorial continental ... convectiva. 67. O esquema abaixo representa a entrada de uma frente fria, uma condição atmosférica muito comum, especialmente nas regiões Sul e Sudeste do Brasil. Esta condição: A) É típica de inverno, quando massas frias atravessam essas regiões, provocando inicialmente uma precipitação e, na sequência, queda da temperatura e tempo mais seco. B) Trata-se da chegada de uma massa quente, que ocorre tanto no verão quanto no inverno, provocando intensas chuvas, sendo comuns a ocorrência de tempestades e o aumento significativo na temperatura. C) O contato entre as massas de ar indica fortes chuvas, do tipo orográficas, que permanecem estacionadas num mesmo ponto durante vários dias. D) As precipitações de tipo convectivas ocorrem especialmente nos meses de verão, sendo comum a ocorrência de neve no final da tarde. E) O contato entre as massas frias ocorrem durante o verão e proporciona grande quantidade de chuvas no interior do país.
  23. 23. 23 68. Complete corretamente as lacunas do enunciado abaixo, na ordem em que aparecem. Na cidade de Alegrete, na fronteira oeste do estado do Rio Grande do Sul, a amplitude térmica anual é __________ que na cidade de Tramandaí, localizada no litoral norte, devido à __________. Já na cidade de São Francisco de Paula, localizada no Planalto Meridional, as temperaturas médias sofrem a influência da __________, que as __________. A) menor - maritimidade - latitude - aumenta B) maior - continentalidade - altitude - diminui C) igual - maritimidade - altitude - mantém D) maior - continentalidade - latitude - mantém E) igual - continentalidade - altitude - diminui 69. Os fragmentos textuais a seguir apresentam informações sobre fenômenos climáticos contrastantes, que ocorrem num mesmo período, em diferentes regiões do Brasil. Um total de 800 municípios do Nordeste se encontra em situação de emergência devido à seca, depois de o Governo declarar, nesta sexta-feira, que 25 novas cidades do estado da Paraíba estão nessa circunstância. (Disponível em: <http://noticias.r7.com/internacional/ noticias/seca-no-nordeste-deixa-800-municipios-em-situacao-de-emergencia-20120601.html>. Acesso em: 4 jun. 2012.) No Amazonas, mais de 80 mil famílias sofrem com a cheia dos rios, 50 municípios permanecem em situação de emergência, incluindo a capital, e outros 3 continuam em estado de calamidade. Em Manaus, o Rio Negro continua subindo, mas apenas um centímetro por dia. Ontem, a cota foi de 29,97 metros. (Disponível em:<http://www.dgabc.com.br/News/5960490/ cheia-no-amazonas-afeta-mais-de-80-mil-familias.aspx>. Acesso em: 04 jun. 2012.) Entre outros fatores, a ocorrência dos fenômenos climáticos está associada: A) à posição do Sertão do Nordeste como uma área de convergência de massas de ar e à atuação da massa Tropical Atlântica na Amazônia. B) à predominância do relevo de planície no Sertão do Nordeste e à localização em zona de alta latitude na Amazônia. C) à perda de umidade das massas de ar que circulam sobre o Sertão do Nordeste e à atuação da massa Equatorial Continental na Amazônia. D) à posição do Sertão do Nordeste como área de dispersão de massas de ar e à localização da Amazônia em zona de baixa latitude. E) à posição do Sertão do Nordeste como uma área de Barlavento e à localização da Amazônia em altas latitudes. 70. Leia o texto transcrito a seguir. “As riquezas naturais do Brasil são legendárias. O País tem o maior bioma de floresta úmida do mundo, a Amazônia, que contém de longe a maior parcela das florestas úmidas remanescentes. A Amazônia Legal cobre cerca de 60% do território brasileiro e abriga 21 milhões de habitantes, 12% da população total, dos quais 70% vivem em cidades e vilarejos. O Brasil também tem o maior manancial de água doce do mundo, e a região amazônica sozinha responde por quase um quinto das reservas mundiais. O uso sustentável dessas enormes riquezas não apenas garantiria os recursos para o futuro, como poderia ser também uma fonte de maior equidade e redução de pobreza, uma vez que os recursos naturais representam uma proporção muito maior dos bens dos pobres (cerca de 80%) do que dos ricos.” (Banco Mundial. Causas do Desmatamento da Amazônia Brasileira. 1a edição, Brasília, 2003.) Acerca do tema abordado no texto, conclui-se que: A) a floresta latifoliada caducifólia observada em amplos setores da Amazônia brasileira, um dos ricos biomas brasileiros, é heteróclita e reflete condições atmosféricas (temperatura, umidade e precipitação) reinantes no ambiente bioclimático equatorial. B) do ponto de vista social, é correto dizer que os benefícios privados da pecuária em larga escala na Amazônia são distribuídos de forma homogênea, colaborando muito, para reduzir a desigualdade econômica e social da região. C) as evidências geoecológicas disponíveis indicam que, na Amazônia, os custos dos desmatamentos, do ponto de vista ambiental, são insignificativos, superando, inclusive, os benefícios privados da pecuária, especialmente no tocante ao patrimônio genético e ambiental. D) o cultivo da soja vem-se expandindo, consideravelmente, no Brasil, provocando uma pressão à expansão da fronteira agrícola para as regiões florestadas amazônicas. E) apesar da intensa pressão antrópica sobre o espaço florestal amazônico, a existência local do processo de lixiviação dos solos, que os enriquece em fósforo e matéria orgânica, pode ser um fator fundamental para colaborar no reflorestamento da Região.
  24. 24. 24 71. Leia o texto que é parte de uma declaração dada, em abril de 2012, pelo índio Raoni, cacique e pajé kaiapó. Ninguém aqui quer essa obra, porque vai ser ruim pra nós. Vai ser ruim pro branco que mora por aqui também. Vai ser muito ruim porque a nossa vida tá ligada ao rio, tá ligada à floresta, tá ligada ao peixe e à caça. Tá ligada à terra, que é nossa... (www.controversia.com.br/index.php?act=textos&id=12229. Acesso em: 30.09.2012. Adaptado) O depoimento de Raoni está relacionado: A) ao desmatamento provocado pela construção de uma siderúrgica na região da Serra dos Carajás. B) ao aumento da área urbana de Manaus, devido à expansão das indústrias eletroeletrônicas da Zona Franca. C) à expansão da pecuária e ao consequente aumento do número de trabalhadores temporários no sul do Pará. D) aos problemas socioambientais provocados pela construção de uma hidrelétrica na Amazônia. E) à construção de canais que farão a transposição das águas do rio São Francisco para o sertão nordestino. 72. Hino do Pará Salve, ó terra de ricas florestas, Fecundadas ao sol do equador! Teu destino é viver entre festas, Do progresso, da paz e do amor! Salve, ó terra de ricas florestas, Fecundadas ao sol do equador! (..............................................) Salve, ó terra de rios gigantes, D'Amazônia, princesa louçã! Tudo em ti são encantos vibrantes, Desde a indústria à rudeza pagã, Salve, ó terra de rios gigantes, D'Amazônia, princesa louçã! (Letra: Arthur Porto Música: Nicolino Milano) A interpretação das estrofes acima que compõem o Hino do Pará nos remete a uma análise da pujança das riquezas naturais do estado. No que diz respeito à apropriação antrópica dos recursos naturais citados no hino: A) a Floresta Amazônica presente no estado detém uma das maiores biodiversidade do planeta sendo alvo das indústrias, interessadas nas informações genéticas de animais e plantas. A exploração legal de seus recursos naturais e a apropriação e monopolização de saberes tradicionais dos povos da floresta, visando lucro econômico, caracteriza a biopirataria que nos últimos anos tende ao desaparecimento. B) a expansão da fronteira da soja no estado constitui processo de apropriação privada de enormes áreas florestais, de modo a inserir lugares às redes de modernização agrícola de conexões globais vinculadas às corporações do agronegócio. Tal fato traz como consequência repercussões na organização dos espaços das populações locais. C) o uso e apropriação das florestas do Estado se inserem na dinâmica de desenvolvimento nacional que subordina a economia regional, porém mantendo o ritmo de vida e de organização socioespacial das populações tradicionais existentes na região. D) o potencial energético dos rios da Amazônia e em particular do Estado do Pará, tem impulsionado o desenvolvimento econômico regional e estadual, tornando-se o vetor de desenvolvimento local, produzindo insignificantes impactos socioambientais nos espaços das populações tradicionais, notadamente dos ribeirinhos. E) a mudança da dinâmica do eixo de ocupação da região amazônica e do Estado antes complexa e restrita a terra firme, sofreu profundas alterações pós década de 1960, transformando rios e florestas em espaços de ocupação conflitivos sócio e ambientalmente.
  25. 25. 25 HISTÓRIA 73. Guerra dos Cem Anos — Denominação dada a uma série de conflitos ocorridos entre a França e a Inglaterra no período 1337-1475. O termo, que vem sendo considerado impróprio, é uma criação moderna dos historiadores do século XIX, introduzido nos manuais escolares (...). Alguns historiadores têm mesmo proposto que seja utilizada a expressão “cem anos de guerra” e não a tradicional. (Antônio Carlos do Amaral Azevedo, Dicionário de nomes, termos e conceitos históricos apud Luiz Koshiba, História: origens, estruturas e processos.) A guerra revelou aspectos significativos da crise da Baixa Idade Média, além da desestruturação política, econômica e social do Feudalismo, especialmente pela: A) decorrência direta da chamada Crise do Século XIV, pois a Inglaterra e a França tinham leituras divergentes da crise da Igreja Católica que atingiu a Europa ocidental desde os primeiros anos desse século. B) culminância da imediata reação da França, aliada dos reinos de Castela e Aragão, à aliança econômica e militar entre a Inglaterra e Portugal, iniciando o mais sangrento conflito bélico da Europa moderna. C) série de lutas em território francês, com batalhas entremeadas por tréguas, além de ter sofrido os efeitos da Peste Negra e contribuir para a formação dos Estados Modernos de França e Inglaterra. D) revelação da disputa por territórios recém-descobertos por franceses na Inglaterra, mas que eram estratégicos para a expansão da economia inglesa, já produtora de manufaturados. E) contextualização das reformas religiosas, obrigando cada nação europeia a se posicionar na defesa ou não do papado, fator principal do conflito bélico entre franceses e ingleses. 74. Dacar, 12 dez (EFE) – Pelo menos 36 pessoas morreram nas últimas semanas em consequência de uma epidemia de peste bubônica que afeta várias regiões de Madagascar, informou nesta quinta-feira o jornal local "L'Express", citando fontes do Ministério da Saúde. Segundo o site do jornal, 86 pessoas foram contagiadas pela doença, entre elas 36 casos mortais. O desmatamento incontrolado da ilha provocou uma invasão de ratos em casas nos últimos meses, ocasionando a propagação da doença em cinco regiões de Madagascar, segundo um comunicado do Ministério da Saúde. Para fazer frente ao surto, as autoridades malgaxes ordenaram uma operação de desratização nas zonas afetadas e o recolhimento do lixo. "Desde setembro registramos 36 mortes em Madagascar. Esta situação é alarmante. É preciso ter cuidado com os cadáveres de ratos. A peste é muito perigosa", comentou Tsito Ravalitera, médico e responsável do Ministério da Saúde. A peste bubônica afeta roedores como ratos e lebres e se transmite por vetores como a pulga, mas não de pessoa a pessoa. (Fonte: http://noticias.terra.com.br/mundo/africa/epidemia-de-peste-bubonica-causa-pelo-menos-36-mortes-em-madagascar. (acessado em: 19/03/2014).) A ocorrência de mortes, em larga escala, por doenças, ausência de políticas eficientes, em diversos momentos da história e em sociedades diferentes, sugere que: A) a Peste Negra, referida em Madasgacar, apresentou impacto semelhante, em relação ao número absoluto de mortes, quando comparada aos efeitos na Baixa Idade Média, na Europa Ocidental. B) as doenças acompanham a humanidade há muitos séculos, no entanto, percebe-se que as epidemias impactantes na história ocorreram em sociedades industriais como a Peste Negra, na Idade Média. C) as epidemias, na contemporaneidade, são de menor impacto, em relação aos óbitos, pois as culturas atuais são superiores as antigas e reforçam sociedades mais preocupadas com o coletivo. D) os efeitos de uma epidemia podem ser ampliados ou reduzidos com base na estrutura social e médicas vigentes, conforme se observa as consequências da Peste Negra na Europa Ocidental medieval (maior mortalidade) e algumas sociedades atuais como Madagascar (menor mortalidade). E) as mazelas sociais são as únicas responsáveis pelas doenças, pois estas refletem o nível de desigualdade e exploração vigentes, especialmente em sociedades rurais, como a feudal, que viu, proporcionalmente, a Peste matar mais pobres. 75. O comércio sai da crise do século XIV fortalecido. O mesmo ocorre com a atividade manufatureira, sobretudo aquela ligada à produção bélica, à construção naval e à produção de roupas e tecidos, nas quais tanto a Itália quanto a Flandres se colocaram à frente das demais. As minas de metais nobres e comuns da Europa Central também são enormemente ativadas. Por tudo isso muitos historiadores costumam tratar o século XV como um período de Revolução Comercial. As transformações comerciais, na Europa Ocidental, no contexto da Baixa Idade Média, refletiram: A) as repercussões econômicas das viagens ultramarinas de descobrimento, destacando-se a estruturação do capitalismo comercial e o tráfico de escravos. B) a redução populacional europeia, especialmente no ano 1000, que tornava imperativa a descoberta de novas terras onde a população excedente pudesse ser instalada e praticar o comércio. C) uma mistura de idealismo religioso e espírito de aventura, em tudo semelhante àquela que levou à formação das cruzadas e descoberta da Rota da Seda. D) a Contrarreforma, que combateu a expansão do calvinismo de Henrique VIII, na Inglaterra. E) a crise do feudalismo, as influências orientais, especialmente em relação aos negócios, além do crescimento da burguesia, revolta de servos e êxodo rural.
  26. 26. 26 76. "Chegou o dia em que o comércio cresceu, e cresceu tanto que afetou profundamente toda a vida da Idade Média. O século XI viu o comércio andar a passos largos; o século XII viu a Europa ocidental transformar-se em consequência disso.” (Leo Huberman) O Renascimento, superdimensionado entre o cultural, urbano e comercial, promoveu a eclosão de novas realidades históricas como: A) os efeitos do renascimento urbano e comercial, que foram sentidos simultaneamente em todo o território europeu, além de superarem, ao mesmo tempo, o feudalismo e instalarem o capitalismo. B) o surgimento da Burguesia, retomada do crescimento das cidades, inclusive portuárias, organização de feiras, ligas comerciais e aparecimento das corporações de ofício. C) a ampliação de novos mercados e centros urbanos, que contribuiu para a redução do crescimento demográfico e da migração, pois consolidou a dominação das cidades nos feudos. D) a expansão marítima comercial europeia, entre os séculos XI e XII, que, através da aliança dos reis com a burguesia, consolidou as relações mercantis na Ásia, Europa e América com a colonização. E) o modo de produção servil, que foi imediatamente substituído pelo desenvolvimento de centros industriais, além de trabalho livre e assalariado. 77. Para uns, a Idade Média foi uma época de trevas, pestes, fome, guerras sanguinárias, superstições, crueldade. Para outros, uma época de bons cavaleiros, damas corteses, fadas, guerras honradas, torneios, grandes ideais. Ou seja, uma Idade Média “má” e uma Idade Média “boa”. Tal disparidade de apreciações com relação a esse período da História se deve: A) ao Renascimento, que começou a valorizar a comprovação documental do passado, como principal característica, formando acervos documentais que mostram tanto a realidade "boa" quanto a “má” da Idade Média. B) à indústria de videojogos e cinema, que encontrou uma fonte de inspiração nessa mistura de fantasia e realidade, construindo uma visão falseada do real. C) ao Positivismo, que realçou principalmente os aspectos positivos da Idade Média, e ao marxismo, que denunciou o lado negativo do modo de produção feudal. D) à atuação de filósofos e artistas da Idade Moderna, que usaram a Idade Média como contraponto a seus valores racionalistas, atribuindo ao medieval um caráter obscuro, onde não teria ocorrido produção de conhecimento, visão questionada por romancistas e cientistas atuais. E) à religião, que com sua visão dualista e maniqueísta do mundo, alimentou tais interpretações sobre a Idade Média. 78. (ENEM/Modificada) Jean de Léry viveu na França na segunda metade do século XVI, época em que as chamadas guerras de religião opuseram católicos e protestantes. No texto abaixo, ele relata o cerco da cidade de Sancerre por tropas católicas. (...) desde que os canhões começaram a atirar sobre nós com maior frequência, tornou-se necessário que todos dormissem nas casernas. Eu logo providenciei para mim um leito feito de um lençol atado pelas suas duas pontas e assim fiquei suspenso no ar, à maneira dos selvagens americanos (entre os quais eu estive durante dez meses) o que foi imediatamente imitado por todos os nossos soldados. de tal maneira que a caserna logo ficou cheia deles. Aqueles que dormiram assim puderam confirmar o quanto esta maneira é apropriada tanto para evitar os vermes quanto para manter as roupas limpas (...). Neste texto, Jean de Léry: A) revela-se constrangido por ter de recorrer a um invento de “ selvagens”. B) reconhece em vários aspectos a superioridade das sociedades indígenas americanas com relação aos europeus. C) despreza a cultura e rejeita o patrimônio dos indígenas americanos. D) valoriza os costumes dos indígenas americanos em função deles também serem perseguidos pelos católicos. E) valoriza um patrimônio cultural dos indígenas americanos, adaptando-o às suas necessidades. 79. (ENEM/Modificada) A identidade negra não surge da tomada de consciência de uma diferença de pigmentação ou de uma diferença biológica entre populações negras e brancas e (ou) negras e amarelas. Ela resulta de um longo processo histórico que começa com o descobrimento, no século XV, do Continente Africano e de seus habitantes pelos navegadores portugueses, descobrimento esse que abriu (posteriormente) o caminho às relações mercantilistas com a África, ao tráfico negreiro, à escravidão e, enfim, à colonização do Continente Africano e de seus povos. (K. Munanga. “Algumas considerações sobre a diversidade e a identidade negra no Brasil.” In: Diversidade na educação: reflexões e experiências. Brasília: SEMTEC/MEC, 2003, p. 37.) Com relação ao assunto tratado no texto acima, é correto afirmar que: A) a existência de lucrativo comércio na África levou os portugueses a desenvolverem, estruturarem e priorizarem a colonização desse continente. B) o surgimento do tráfico negreiro foi posterior ao início da escravidão no Brasil. C) a colonização da África pelos europeus foi simultânea ao descobrimento desse continente. D) a colonização da África antecedeu na História as relações comerciais entre esse continente e a Europa. E) a exploração da África decorreu do movimento de expansão europeia do início da Idade Moderna.
  27. 27. 27 80. “Em resumo, aqueles brasis teciam e curtiam mitos e ritos, sentiam-se cercados de ‘encantados’, liam signos no firmamento, acreditavam na imortalidade da ‘alma’ (masculina) e na existência de uma espécie de paraíso, o Guajupiá, reservado aos guerreiros intrépidos, ao qual mulheres e homens covardes jamais teriam acesso.” (RISÉRIO, Antonio. “Uma História da Cidade da Bahia.” Rio de Janeiro: Versal, 2004.) No texto, ressaltam-se elementos antropológicos dos povos indígenas brasileiros que revelam: A) a visão igualitária que os índios tinham, demonstrando a existência de uma democracia primitiva. B) a possibilidade de se conhecer a culturas destes povos, através das tradições, mitos e relatos orais. C) as concepções monoteístas destes povos, anteriores à chegada do cristianismo, demonstrando a universalidade deste tipo de crença. D) a existência de uma sociedade essencialmente bélica, expansionista e escravista, que usava a guerra como forma de se apoderar das riquezas inimigas, sobretudo de sua força de trabalho. E) a unicidade cultural e religiosa indígena, tendo sido este um fator de forte resistência à introdução do catolicismo no Brasil. 81. (UESB/Modificada) Com a fundação da Cidade do Salvador, impõe-se a criação dos órgãos locais de administração, chamados em Portugal de “conselhos” e no Brasil, de câmaras. Essas eram compostas por até seis membros, chamados de oficiais da câmara, com funções específicas: vereadores, procuradores e juízes ordinários, o que variava, e muito, de época em época. Tinham funcionários à sua disposição, como os escrivães, almotacés — encarregados da limpeza da cidade, do controle dos preços e da saúde pública —, o alcaide, o juiz de órfãos, além de outros. (SILVA. In: LINHARES, 1996, p. 36.) De acordo com a análise do texto e os conhecimentos sobre a administração colonial brasileira, percebe-se na relação administrativa colonial que: A) os juízes ordinários que compõem as câmaras, eram escolhidos pela Coroa para atuar como seus representantes e em defesa de interesses exclusivos do rei, por se tratar de indivíduos nascidos em Lisboa. B) as Câmaras gozavam de ampla autonomia, porque seus membros eram escolhidos pela população local, por meio de eleição direta e de voto universal. C) os procuradores eram indicados pelos jesuítas encarregados da educação e da divulgação da fé nas vilas coloniais. D) as Câmaras desempenharam, quanto à administração das vilas e cidades, funções que abrangiam desde a regulamentação de preços à limpeza e eram compostas pelos homens bons. E) as Câmaras assumiam, ao dispor dos órgãos referidos no texto, as funções legislativas e executivas, produzindo leis e mecanismos administrativos que vinham exclusivamente de Portugal. 82. “A multiplicação dos engenhos determinava o inesgotável mercado da escravidão negra. O indígena fora relegado para os sertões, dissipado pela inadaptação às rotinas açucareiras. Era realmente uma insubmissão a todas as tarefas sistemáticas, rotineiras, continuadas (que eles não estavam acostumados).” (CASCUDO, Luís da Câmara. “História da Alimentação no Brasil.” São Paulo: Global, 2004.) A tese do autor é a de que: A) o índio, unicamente pela sua inferioridade cultural, não era capaz de se adaptar à realização de tarefas de alta complexidade como as exigidas para a produção do açúcar. B) o fato de o indígena não ter, na sua cultura, um modelo de trabalho nos moldes capitalistas, dificultou enormemente a adaptação deste ao trabalho nas plantations de cana que se estabeleciam no Brasil. C) as dificuldades para se adaptar o índio ao trabalho escravo se davam principalmente pela proteção que este recebia dos jesuítas, que ensinavam o nativo a resistir a todas às práticas escravistas portuguesas. D) os colonos vão abandonar completamente a ideia de se escravizar o índio, devido à sua inadaptação ao trabalho escravo. Por isto, a escravidão negra será o único modelo de trabalho existente no Brasil entre os séculos XVI e XIX. E) o indígena era um ser naturalmente livre, ao contrário dos negros, cuja raça era propensa ao trabalho escravo, evidenciando sua inferioridade racial.
  28. 28. 28 83. (http://1.bp.blogspot.com/_pGLAh1T5rTc/S_OdH5ycBeI/AAAAAAAAB88/6oifUixXQiA/s1600/engenho2.jpg) A imagem acima retrata um típico engenho brasileiro dos meados do século XVII. Os elementos representados na paisagem demonstram: A) a numerosa presença de escravos, evidenciando a natureza específica da produção açucareira na qual inexistia qualquer outra forma de trabalho que não a compulsória. B) a diversidade da produção agrícola, necessária para manter o engenho independente do fornecimento externo de gêneros alimentícios, ressaltando o caráter predominante de subsistência na sua produção. C) a necessidade de grandes investimentos, já que a unidade produtiva demandava uma grande quantidade de mão de obra escrava e de equipamentos, sem as quais não era possível a produção do açúcar. D) a complementaridade entre as atividades agrícola e pecuária, já que ambas destinavam-se à satisfação das necessidades dos mercados externos. E) o estímulo ao trabalho assalariado, representado pela numerosa porção de brancos que se dedicavam às atividades especializadas do fabrico do açúcar. 84. (Enem /Modificada) Em um engenho sois imitadores de Cristo crucificado porque padeceis em um modo muito semelhante o que o mesmo Senhor padeceu na sua cruz e em toda a sua paixão. A sua cruz foi composta de dois madeiros, e a vossa em um engenho é de três. Também ali não faltaram as canas, porque duas vezes entraram na Paixão: uma vez servindo para o cetro de escárnio, e outra vez para a esponja em que lhe deram o fel. A Paixão de Cristo parte foi de noite sem dormir, parte foi de dia sem descansar, e tais são as vossas noites e os vossos dias. Cristo despido, e vós despidos; Cristo sem comer, e vós famintos; Cristo em tudo maltratado, e vós maltratados em tudo. Os ferros, as prisões, os açoites, as chagas, os nomes afrontosos, de tudo isto se compõe a vossa imitação, que, se for acompanhada de paciência, também terá merecimento de martírio. (VIEIRA, A. Sermões. Tomo XI. Porto: Lello & Irmão, 1951 (adaptado).) O trecho do sermão do Padre Antônio Vieira estabelece uma relação entre a Paixão de Cristo e: A) a função dos jesuítas durante a safra de cana. B) o trabalho dos feitores e vaqueiros na produção de açúcar. C) a atividade dos escravos nos engenhos de cana-de-açúcar. D) a atividade dos comerciantes de açúcar nos portos brasileiros. E) o sofrimento dos jesuítas na conversão dos escravos. 85. A instalação de missões jesuíticas no Brasil Colonial bem como a atuação da Companhia de Jesus no campo da educação para os filhos de colonos portugueses articula-se dentre outras questões, com: A) os objetivos da Igreja Católica, cujo programa buscava a extensão da evangelização a não cristãos, incluindo os do Novo Mundo, e o fortalecimento dos dogmas da Igreja entre a população cristã. B) o combate dos jesuítas ao consumo de drogas pela população colonial que, desde o século XVI, traficava ativamente as “drogas do sertão”. C) a necessidade de garantir o fornecimento de mão de obra escrava indígena para as plantações de cana-de-açúcar no nordeste da colônia. D) o espírito de aventura e de dominação militar que pressionou as ordens religiosas a saírem pelo mundo em busca de riqueza e poder. E) a decisão dos dirigentes da Igreja de levar a alfabetização e a educação humanística e científica a todas as terras conquistadas no Novo Mundo.
  29. 29. 29 86. (FGV/Modificada) “O missionário que se volta para o índio, prega-lhe em tupi e compõe autos devotos (e, por vezes, circenses) com o fim de convertê-lo, é um difusor do salvacionismo ibérico para quem a vida do selvagem estava imersa na barbárie (...).” (BOSI, A. Dialética da colonização, São Paulo, Companhia das Letras, 2000, p. 92). Entre os diversos aspectos que caracterizaram a presença dos jesuítas no Brasil colonial estão: A) a defesa da escravização indígena, o combate às práticas mercantis e a mística da devotio moderna. B) a aceitação das práticas religiosas indígenas, a inflexível imposição do idioma português e a perspectiva salvacionista. C) a condenação do uso de imagens nas celebrações litúrgicas, a tradução da Bíblia para o tupi e o distanciamento das orientações do Concílio de Trento. D) a política missionária e a ação educativa desenvolvida em seus colégios. E) a defesa da tolerância religiosa, o combate à escravização de negros africanos e o desenvolvimento de eficientes métodos pedagógicos. 87. (UFPR) As invasões holandesas no Brasil, no século XVII, estavam relacionadas à necessidade de os Países Baixos manterem e ampliarem sua hegemonia no comércio do açúcar na Europa, que havia sido interrompido: A) pela política de monopólio comercial da Coroa Portuguesa, reafirmada em represália à mobilização anticolonial dos grandes proprietários de terra. B) pelos interesses ingleses que dominavam o comércio entre o Brasil e Portugal. C) pela política pombalina, que objetivava desenvolver o beneficiamento do açúcar na própria colônia, com apoio dos ingleses. D) pelos interesses comerciais dos franceses, que estavam presentes no Maranhão, em relação ao açúcar. E) pela guerra de independência dos Países Baixos contra a Espanha, e seus consequentes reflexos na colônia portuguesa, devido à União Ibérica. 88. (Enem/Modificada) Rui Guerra e Chico Buarque de Holanda escreveram uma peça para teatro chamada "Calabar", pondo em dúvida a reputação de traidor que foi atribuída a Calabar, pernambucano que ajudou decisivamente os holandeses na invasão do Nordeste brasileiro, em 1632. – Calabar traiu o Brasil que ainda não existia? Traiu Portugal, nação que explorava a colônia onde Calabar havia nascido? Calabar, mulato em uma sociedade escravista e discriminatória, traiu a elite branca? Os textos referem-se também a esta personagem. TEXTO I “... dos males que causou à Pátria, a História, a inflexível História, lhe chamará infiel, desertor e traidor, por todos os séculos.” (Visconde de Porto Seguro, in: SOUZA JÚNIOR, A. “Do Recôncavo aos Guararapes”. Rio de Janeiro: Bibliex, 1949.) TEXTO II "Sertanista experimentado, em 1627 procurava as minas de Belchior Dias com a gente da Casa da Torre; ajudara Matias de Albuquerque na defesa do Arraial, onde fora ferido, e desertara em consequência de vários crimes praticados..." (os crimes referidos são o de contrabando e roubo). (CALMON P. “História do Brasil”. Rio de Janeiro: José Olympio, 1959.) A partir da leitura do trecho da peça e dos textos, pode-se afirmar que: A) os textos I e II mostram uma postura contrária à atitude de Calabar, e a peça demonstra uma posição indiferente em relação ao seu suposto ato de traição. B) a peça e os textos abordam a temática de maneira parcial e chegam às mesmas conclusões. C) a peça confirma a reputação de traidor que o texto I atribui a Calabar, enquanto o texto II descreve ações positivas e negativas dessa personagem. D) o texto II descreve ações positivas e negativas em relação à Calabar, enquanto a peça e o texto I refletem posições contrárias em relação à suposta traição do mesmo, já que a peça questiona a validade da reputação de traidor que o texto I atribui a Calabar. E) a peça e o texto II são neutros com relação à suposta traição de Calabar, ao contrário do texto I, que condena a atitude de Calabar.
  30. 30. 30 89. (UNESP/Modificada) "Nossa milícia, Senhor, é diferente da regular que se observa em todo o mundo. Primeiramente nossas tropas com que vamos à conquista do gentio bravo desse vastíssimo sertão não é de gente matriculada no livro de Vossa Majestade, nem obrigada por soldo, nem por pagamento de munição." (Carta de Domingos Jorge Velho ao rei de Portugal, em 1694.) De acordo com o autor da Carta, pode-se afirmar que: A) os exércitos portugueses, organizados na colônia, tinham a particularidade de serem compostos por indígenas especializados em destruir quilombos. B) havia proibição oficial de capturar índios para a escravização e os bandeirantes tinham medo de serem punidos pelos colonos e pelos espanhóis. C) muitas bandeiras paulistas eram constituídas por grupos particulares, especializados em exterminar e capturar indígenas para serem escravizados. D) algumas tribos indígenas ameaçavam a segurança dos colonos e as bandeiras eram tropas encarregadas de transportar os nativos para as reduções religiosas. E) os bandeirantes caracterizavam-se, principalmente, como tropas de mercenários pagas pela metrópole, com o objetivo de exterminar indígenas. 90. (Fuvest/Modificada) "Na primeira carta disse a V. Rev. a grande perseguição que padecem os índios, pela cobiça dos portugueses em os cativarem. Nada há de dizer de novo, senão que ainda continua a mesma cobiça e perseguição, a qual cresceu ainda mais. No ano de 1649 partiram os moradores de São Paulo para o sertão, em demanda de uma nação de índios distantes daquela capitania muitas léguas pela terra adentro, com a intenção de os arrancarem de suas terras e os trazerem às de São Paulo, e aí se servirem deles como costumam." (Pe. Antônio Vieira, CARTA AO PADRE PROVINCIAL, 1653, Maranhão.) Este documento do Padre Antônio Vieira revela: A) um episódio isolado da ação do padre Vieira na luta contra a escravização indígena no Estado do Maranhão, o qual se utilizava da ação dos bandeirantes para caçar os nativos. B) que um dos pontos fundamentais dos confrontos entre os padres jesuítas e os colonos referia-se à escravização dos indígenas e, em especial, à forma de atuar dos bandeirantes. C) um dos momentos cruciais da crise entre o governo português e a Companhia de Jesus, que culminou com a expulsão dos jesuítas do território brasileiro. D) que tanto o padre Vieira como os demais jesuítas eram contrários à escravidão dos indígenas e dos africanos, posição que provocou conflitos constantes com o governo português. E) que os padres jesuítas, em oposição à ação dos colonos paulistas, contavam com o apoio integral do governo português na luta contra a escravização indígena.
  31. 31. 31 RESOLUÇÃO COMENTADA BIOLOGIA 01. A. PASTO à VACA à HOMEM (Produtor) (Consumidor I) ( Consumidor II) 02. D. O esquema apresenta um processo de sucessão ecológica secundária que entre os anos de 1980 e 2000 apresentou aumento da biodiversidade. 03. D. As bactérias são caracterizadas como decompositores por transformar a matéria orgânica (petróleo) em compostos inorgânicos. 04. D. O Bacilo de Koch é uma bactéria e portanto é unicelular, procarionte, metabolicamente diversificado e pertencente ao reino monera 05. E. De acordo com o texto, as bactérias sésseis sofrem alterações genômicas frequentes e são capazes de efetuar conjugação (transferência horizontal) 06. D. Candida é uma levedura (fungo) e Enterococcus uma bactéria (Monera) logo pertencem a reinos distintos. 07. C. Os carboidratos e lipídios são moléculas que podem ser utilizadas para a síntese da fonte de energia imediata para o trabalho celular – o ATP. 08. C. A ectoderme neural é responsável pela formação do sistema nervoso central. 09. B. Segundo o texto, o vômito dos golfinho é rico em aminoácidos. 10. B. Enzimas, em geral, proteínas que atuam como catalisadores que aceleram uma reação química, reduzindo a energia de ativação. 11. B. Existe a possibilidade da uma contaminação por via oral como nas condições citadas na proposição. 12. B. A introdução de alimentos de origem proteica como carne é um componente que entra no metabolismo de construção (plástico) do indivíduo. 13. E. As células animais utilizam o glicogênio como fonte de reserva energética imediata. 14. D. Por ocuparem o segundo nível trófico, as girafas aproveitam muito da energia primária dos ecossistemas, possibilitando a manutenção de uma grande massa corporal. 15. C. As girafas são mamíferos e portanto são do filo cordata e do subfilo vertebrata.

×