VISIBILIDADE ZERO:        FUMAÇA-NEBLINA,       INVERSÃO TÉRMICA          E NÉVOA SECA     Sttiog. Essa palavra tão curtin...
Nessa região, ele é obtido a partir de reações           químicas entre óxidos de nitrogênio e hidroca           tos, sob ...
Inversões térmicas pioram o ar da cidade  São Paulo está coberta por massas de ar quente e seco, aprisionando a massa de a...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

3 visibilidade zero

1.172 visualizações

Publicada em

Texto extraído do livro química e sociedade - "pequis".

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.172
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
416
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

3 visibilidade zero

  1. 1. VISIBILIDADE ZERO: FUMAÇA-NEBLINA, INVERSÃO TÉRMICA E NÉVOA SECA Sttiog. Essa palavra tão curtinha e simpática,que mais parece nome de bichinho de estimação,significa, na verdade, um problema dos grandespara o meio ambiente. Mais uma prova do poder desíntese da língua inglesa, a palavra smog é formadapela junção de smoke, fumaça, e tog, neblina. Emportuguês, podemos traduzi-Ia para fumaça-neblina,pois é exatamente isso o que ela descreve: umaperigosa mistura de poluição com nevoeiro. A forma- Quem seção de camadas de gases poluentes na forma de exercita no Parquefumaça-neblina constitui uma barreira para a disper- Ibirapuera, na cidade desão dos gases na atmosfera. São Paulo, pensa estar fazendo De maneira geral, a neblina e o nevoeiro resul- um bem à sua saúde. Pesquisas,tam da condensação do vapor dágua que, sob a for- porém, têm apontado que láma de gotículas, fica suspenso na atmosfera, quase os níveis de ozônio emsempre junto à superfície terrestre. No entanto, determinadas épocas são muitoexistem nevoeiros resultantes de outros materiais altos, o que aumenta oque não o vapor dágua. Nos grandes centros urba- risco de problemasnos, é comum a formação de nevoeiros constituídos respiratórios.por um enorme número de substâncias gasosas,sólidas e líquidas que resultam das atividadeshumanas e interagem entre si. Das interações entre as substâncias que cons-tituem o smog podem surgir poluentes secundários,ou seja, substâncias que não foram lançadas dire-tamente na atmosfera, mas sim produzidas a partirde outros gases poluentes. Um exemplo é o ozônio,que na região da troposfera, mais próxima da super-fície terrestre, pode atingir uma concentração emníveis perigosos à saúde humana. Em altas concentrações, o ozônio torna-se umgás tóxico, que provoca reações de decomposiçãode substâncias de carbono encontradas em mate-riais como plásticos, borrachas, fibras têxteis, tin-tas, etc. Além disso, na troposfera ele atua comoum gás estufa, aumentando o aquecimento global.
  2. 2. Nessa região, ele é obtido a partir de reações químicas entre óxidos de nitrogênio e hidroca tos, sob ação da luz solar. As reações que aro cem pela ação da luz, como as que ocorr no filme fotográfico, são chamadas de reações fotoquímicas. Por isso esse fenômeno de formação de ozônio na troposfera é conhecido como smog fotoquímico. Além do ozônio, outros gases são formados pelo smog fotoquími- co, como o dióxido de nitrogênio (N02), o peróxido de hidrogênio (H202), o nitrato de peroxiacetil (CH3C02N03) e o ácido nítrico (HN03). Esses poluentes provo- cam irritações nasais e oculares, dificuldades de respiração e prejudicam a visibilidade. O smog fotoquímico ocorre geralmente no ve- rão, quando, sob determinadas condições atmosfé- ricas, o ar das grandes altitudes não se mistura com o ar poluído da superfície terrestre, que fica, então, retido na troposfera, o que favorece as rea-J.Lt I ções fotoquímicas. O smog tem trazido sérios problemas às gran- des cidades. Em 1942, em Los Angeles, causou graves complicações respiratórias aos habitantes e matou grande parte da vegetação de jardins. Em 1952, em Londres, provocou a morte de 3,5 mil a 4 mil pessoas. Em 1970, em Tóquio, levou mais de 8 mil pessoas a hospitais e postos de saúde. O efei- to do smog fica pior na época do inverno, devido à inversão térmica. Vejamos como esse fenômeno po- de ser explicado. A superfície terrestre é aquecida constante- mente pela radiação solar. Assim, as camadas atmosféricas mais próximas da superfície são mais quentes do que as superiores. O ar mais quente é menos denso do que o ar mais frio. Associados, esses dois fatores irão produzir correntes de con- vecção: o ar quente sobe e o ar frio desce. , Por meio das correntes de convecção, os gases poluentes são facilmente dispersos na atmosfera superior. À noite, porém, o processo se inverte: a superfície terrestre esfria, produzindo uma camada de ar frio estático. Se nesse processo houver a con- densação da fumaça-neblina (srnog), a luz solar ma- tutina não penetrará na camada de névoa. Como resultado, o ar que ficar preso sob o smog permane- cerá frio e reterá todos os gases poluentes emitidos na cidade por automóveis, fábricas, etc. A não-dis- persão dos gases provoca um aumento elevado da concentração de poluentes, agravando o proble atmosférico.
  3. 3. Inversões térmicas pioram o ar da cidade São Paulo está coberta por massas de ar quente e seco, aprisionando a massa de ar próxima do solo, que esfria no decorrer da noite. A pouca umidade que existe no ar mais mo em contato com o solo acaba se transformando em nevoeiro, pela manhã. Eos poluentes ficam nessa massa de névoa aprisionada u.._IM_.re- Jdo __ .....,r..ON;. to mais fiio. por volta das 4h", diz. "Nesse momento, o ar mais frio, "_deSão que forma o nevoeiro, está. preso _ •••c..na, x.rfedlado perto do solo por uma camada de das tio Os 1Ill5. Jl.lém de causar dI!:s"tIItsde I6os e transmmo aos ar~~~~~u:;;~!~:n_ ~ o mádeore represei- tes também ficam presos próximo ___ do ÍDÍCiJm tempera- da de iIIrteIsões têmucas em São ~~~~Sed~~~~~~~ _ - situações climáticas CI>- cas que formam a trinca maldita, a.s.esa.êp:>c;;t do ano, quecos- l:ImE ~ o poblena da po- ~~&"~~~~ro~~ luído; só falta o frio", ~~~ o T~~uiU avisjbilídade sa ~ do aeroperto para 200 r!~~<t~~:rs~~d;-~~ metros por volta das 7h, metade de São Paulo (Unitesp). O frío êo da necessária para que os aviões terceiro fator porque faz as pes- pessanpcisar, mesmo por insüu- soas se reunirem em aJIÍ)ientes fe- menms. Com isso, dos 16vôos in- chados, facilitando o contágio. ternacionais que deveriam aterrís- SMemGuarulh.os, 11 foramdesvía- Ar parado causa :J:!ORiOe~~::OPOrto problema respiratórios ~ meteorologista Cín- O resultado é um aumento do ti> Maria Rodrigues Blanco, d.lnfo- número .de JH:Ssoas com proble- mas respIratOrIOS,mmo asma, ruu- :m~d~e::m~~:aaq~ te, bronquites e r.ringire, que pro- rem prevaleádo nos últimos dias curam os hospitais. Isso pode ser na r~ião metropolitana facilita a percebido no Hospital Munidpal formação de nevoeiros. "Estamos infantil Menino Jesus, Bela. VISta. cobertos por uma massa de ar "Normalmente atendemos, no quente e seco, com céu sem nu- pronto-socorro, cerca de 250 crian- vens",eq>lica. "Com isso, asupeü- dedo solo émuitoaqueddaduran- te o dia À noit~ ela.se resfria. as- ~~~~~~~~!~~~ número esse salta para 400 atendi- sim como OM mais peno do chão. mentes, 70~ por doença do apare- A pouca umidade 00 ar se conden- lho respiratório", diz o diretor do sa fornl.lDOO o nevoeiro." hospital, Antônio Carlos Madeira Para a metfOroi<lgistlNel1e0li- de Arruda ·t bom tomar liquido. veira,do 7.t DisDirodeMeteorolo- eYitlrlugare; poluklos, como gran- giado lnstítum Nadonal de MetPn- des avenidas, e n10 fumar", diz o rologia (lnmet). o que (V""" ...•..• ologista Silva. -Nos CêlSOS :;;:~~~ turadaterra <o as doses de medica- i", pees padeates -ías pá> médica" Nevoeiro provocou fechamento do Aeroporto lnremadonal de Guarulhos e cobriu a pista da Marginallietê. por volta das 7h de ontem o Explique por que o smog surgiu junto com a A névoa seca é um outro fenômeno associado revolução industrial.à poluição, comum no Sul do Brasil e da América do If) Como o smog é formado?Sul, sobre o Oceano Atlântico e mesmo em certasregiões da África, nos meses de inverno (principal- 11 Explique com suas palavras como ocorre a inversão térmica.mente em agosto). Quando ela ocorre, a atmosferafica com um espesso nevoeiro que não contém ae- S Quais são os fatores que contribuem para arossóis (pequenas partículas, líquidas ou gasosas, inversão térmica?dispersas num meio gasoso). Por não conter partí- g O que a sociedade poderia fazer para dimi-culas líquidas, esse tipo de nevoeiro é chamado de nuir os efeitos do smog e da inversão térmi-névoa seca. Sua natureza físico-química ainda não ca nos grandes centros urbanos?foi perfeitamente estudada, mas entre seus efeitos m Debata com seus colegas a medida adota-comprovados está a diminuição da visibilidade, que da em algumas metrópoles (Santiago-representa um risco para a aviação. Como a névoa Chile, Cidade do México-México) de fazerseca coincide com a época da queimada de pasta- rodízio de veículos em determinadas ép0-gens e campos, supõe-se que ela provenha da pre- cas do ano. De acordo com o número dasença de material particulado, composto de sólidos placa, a circulação de um veículo pode serou líquidos dispersos em gases, que ficam suspen- proibida em certos dias da semana. QuaJ asos no ar. Com a chegada das chuvas de setembro, validade da medida? Como deve ser a par-a névoa seca desaparece, o céu readquire o tom azul ticipação da sociedade?e a visibilidade normaliza-se.

×