SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 43
Baixar para ler offline
Precisamos falar sobre
a diferença entre
projetizar e produtizar
Olá, eu sou a Eluza.
Sou Product Owner na ContaAzul.
Também sou designer, pesquiso e
gosto de trabalhar com pessoas.
Crazy cat lady e tealover.
Hoje eu vim falar sobre Desenvolvimento de Produtos em um contexto digital.
- Do ponto de vista de projeto
- Do ponto de vista de produto
- As diferenças entre trabalhar com um ou com outro
Agenda
https://martinfowler.com/articles/products-over-projects.html
A Fonte
Projeto
Contexto (histórico) do desenvolvimento de software
● Engenharia de Software
● Processos baseados em desenvolvimento de produtos não digitais
● Guias (PMBok e irmãos)
● Documentações
● Gerenciamento de cronograma
● Orientado à Projeto
Escopo
Tempo Custo
{ fixo
{ variáveis
Modelo tradicional de desenvolvimento de produtos
(Projetizar)
Produto
Contexto (histórico) do desenvolvimento de software 2:
A missão
● Engenharia de Software + Metodologias + Manifesto Ágil + Outras
ciências
● Processos baseados em desenvolvimento de produtos não digitais
● Menos Guias + Manifestos e métodos de produtos/ inovação (design)
● Documentações mínimas, novos papéis
● Gerenciamento de escopo e custo
● Orientado à Produto (ciclo de vida)
● Adaptativos
● É um jeito de trabalhar com desenvolvimento de software
● Auxilia a empresa em tornar sua plataforma digital orientada ao negócio
(business-driven)
● Se diferencia da estrutura orientada por/de projetos
Escopo
Tempo Custo { fixos
{ variável
Modelo Ágil de desenvolvimento de produtos
(Produtizar)
No que se diferencia de “projeto”?
● Financiamento: no que o dinheiro é investido
● Time: duração e restrições
● Fluxos: priorização e hierarquia
● Resultado: o que é medido
Projeto
Uma solução pré-determinada e/ou o delineamento de um escopo
Produto
Um time, com revisões periódicas, trabalhando com problemas do mesmo
espaço, com um roadmap alinhado à estratégia do produto e do negócio
O que é financiado?
Projeto
Desenvolvimento (construção) da solução
Produto
Construção, acompanhamento, sustentação, iteração, a mudança (pivoting), o que
for necessário para garantir de modo verificado que o problema foi resolvido
Qual parte do processo é financiada?
Projeto
Até a entrega ou fim do financiamento do projeto
Produto
Podem ser anos. Enquanto o roadmap tiver relevância de negócio
Qual a duração do time?
Projeto
Até o final do projeto, podendo receber nova atribuição ao seu final
Produto
Enquanto quiser/fizer sentido para si e para negócio.
Trocas entre equipes podem ser feitas para a distribuição de conhecimentos.
Quanto tempo as pessoas ficam dedicadas?
Restrições sobre a organização do time
Projeto
Não há restrições no delineamento dos times
O controle passa todo pelo “Gerente de Projetos”
Produto
Os times são organizados alinhados a capacidades relevantes do negócio e uma
arquitetura empresarial bem delimitada
O time tem autonomia e foco no negócio
Projeto
Em departamentos separados
Produto
Em uma única estrutura, com hierarquia unificada
Qual a distribuição do fluxo?
Projeto
Dentro de uma visão de portfólio de projetos, com decisões já tomadas
Produto
Pelo dono/gerente do produto e suas referências das áreas de negócio;
Iniciativas inovadoras são priorizadas pelo PM/PO e liderança técnica;
Iniciativas não recebem seu time, mas integram um time no qual ela faça sentido;
O time deve gerar ideias de como melhorar e atingir as metas de negócio.
Como o trabalho é priorizado?
Projeto
Acompanhamento do projeto, com objetivo de obter aprovação;
Só há validação do benefício após a entrega de tudo.
Produto
O gerente de produto valida através de métricas de negócio, experimentos,
pesquisa e feedback do negócio. A tecnologia deve ser capaz de entregar
pequenas melhorias rapidamente, com visão analítica, de modo iterativo.
Qual o processo de validação?
Projeto
Entrega no prazo e com o escopo definido
Produto
A melhoria de um métrica ligada aos objetivos de negócio, ao resultado definido
Como sucesso é definido?
● Orientado ao resultado, não à entrega
● Alinhado ao negócio
● Durável
● Multifuncional
● Capaz de idealizar, construir e manter as soluções
O time produtizado
● Com foco no feedback contínuo, mudanças de orientação também são
contínuas
● Não há ponto final: sempre é possível continuar ou mudar
● Responsividade do time é medida pela capacidade de reorientar-se
Habilidade de reorientar rápido
● Medir além do tempo de desenvolvimento
● O time tem controle e gerencia ponta-a-ponta - da demanda à produção
● Uso deliberado de automação
● Sem medo de deploys, de gerenciar a produção, de entregar
continuamente
● Os especialistas ainda servem ao time
Redução do tempo ponta-a-ponta
“Enquanto você não coloca o produto na rua, não há iteração” - Jason Fried
● Grandes blocos perdem o benefício da validação rápida
● Focar no monitoramento dos benefícios, não do escopo
● Foco em qual problema foi resolvido, não na etapa ou versão
● Uso de ferramentas de feedback
Habilidade para iterar verdadeiramente
● Mesmo com documentação, grande parte do conhecimento está nas
pessoas
● Código sem possibilidade de manutenção gera times que também não são
possíveis de manter
● No modo de produto, os times mais perenes e responsáveis pela suas
soluções retém maior conhecimento do que entregam
● É possível que os membros do time foquem em uma área do negócio
Retenção de conhecimento
● A formação de time é um processo que leva tempo (vide Tuckman)
● Times em modo de produto tem maior tempo para atingir o Performing
● Com o recebimento de metas, não de soluções pré-definidas, o time cresce em
autonomia, maestria, propósito e senso de pertencimento
Motivação do time e dinâmica
● Times com foco na entrega tendem a abandonar ou negligenciar a
arquitetura da solução
● Times em modo de produto sabem que terão que sustentar a solução por
um prazo indeterminado, portanto focam em modos que diminuam sua
carga de trabalho e manutenção futura
● Maior responsabilidade sobre o trabalho feito
Integridade da arquitetura
● Times são responsáveis a longo prazo pelo o que eles constroem
● Posse compartilhada não elimina a responsabilidade de cada time
● Autonomia com responsabilidade
● Opensource interno: encontrou um bug ou precisa de uma nova
funcionalidade? Submeta seu código para avaliação
Propriedade do código e sistemas
Desafios
● Times não podem ser donos de pedaços muito grandes do negócio
○ Para poder errar mais sem afetar muito do negócio
○ Para não sofrer com a priorização
● O foco não pode ser utilização das pessoas (centro de custo), mas sim
melhoria dos objetivos de negócio
● Multidisciplinaridade na atuação dos profissionais
Utilização da equipe
● Times tendem a se isolar
● O acompanhamento das métricas é necessário para evitar a estagnação
● Troca de pessoas entre os times é necessário para haver renovação
Insularidade
● O modo de projeto incentiva a existência de feudos orientados por
atividade
● O modo de produto produz feudos em torno de objetivos ou capacidade de
negócio
○ São menos prejudiciais que feudos orientados por atividade
○ Mas ainda são feudos
● Devem haver práticas ou pontos de contatos entre esses agrupamentos
● A rotação de pessoas dentro desses grupos também é recomentada
Novos feudos
E vocês como desenvolvem seus produtos digitais hoje?
E quem ainda trabalha com projetos?
Assumir que projetos ainda podem ser bons
(e sua iniciativa não é datada, ou menos ágil, ou pouco
lean), soa quase como heresia em alguns contextos.
Podemos estar vendo demônios
onde não tem.
● Produto é um jeito de trabalhar com a filosofia “Falhe rápido e barato”
● O time recebe muitos poderes, e com eles, muitas responsabilidades
● Foco em resultado de negócio, não em prazo ou escopo
● Responsabilidade total sobre as soluções desenvolvidas - ponta-a-ponta
Produtizar vai funcionar sempre que:
Se não tiver esse mindset, vale a pena
trabalhar um pouco mais com projeto.
Pode sim.
A gente deixa.
Muito Obrigada!
eluzapinheiro@gmail.com | @usinadeux
Vamos trabalhar juntos?
https://contaazul.com/carreiras/vagas/#vagas-abertas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Treinamento de Scrum
Treinamento de ScrumTreinamento de Scrum
Treinamento de Scrum
 
Gestão ágil do portfólio
Gestão ágil do portfólioGestão ágil do portfólio
Gestão ágil do portfólio
 
Metodologia Ágil
Metodologia ÁgilMetodologia Ágil
Metodologia Ágil
 
Gestao De Projetos
Gestao De ProjetosGestao De Projetos
Gestao De Projetos
 
Gerenciamento de projetos apostila completa
Gerenciamento de projetos   apostila completaGerenciamento de projetos   apostila completa
Gerenciamento de projetos apostila completa
 
Infografico do Scrum 2020
Infografico do Scrum 2020 Infografico do Scrum 2020
Infografico do Scrum 2020
 
Scrum
ScrumScrum
Scrum
 
Aula1 - Gerenciamento de Projetos
Aula1 - Gerenciamento de ProjetosAula1 - Gerenciamento de Projetos
Aula1 - Gerenciamento de Projetos
 
Gestão Ágil de Projetos
Gestão Ágil de ProjetosGestão Ágil de Projetos
Gestão Ágil de Projetos
 
Scrum Product Owner
Scrum Product OwnerScrum Product Owner
Scrum Product Owner
 
Scrum em 15 minutos
Scrum em 15 minutosScrum em 15 minutos
Scrum em 15 minutos
 
Aula - Metodologias Ágeis
Aula - Metodologias ÁgeisAula - Metodologias Ágeis
Aula - Metodologias Ágeis
 
Ferramentas de Gerência de Projetos
Ferramentas de Gerência de ProjetosFerramentas de Gerência de Projetos
Ferramentas de Gerência de Projetos
 
Agile SCRUM
Agile SCRUMAgile SCRUM
Agile SCRUM
 
design patterns - introdução
design patterns - introduçãodesign patterns - introdução
design patterns - introdução
 
Lideranca
LiderancaLideranca
Lideranca
 
Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!
Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!
Scrum - Fundamentos, teorias e práticas!
 
One a one template
One a one template One a one template
One a one template
 
Scrum Overview
Scrum OverviewScrum Overview
Scrum Overview
 
Gestão Ágil de Projetos
Gestão Ágil de ProjetosGestão Ágil de Projetos
Gestão Ágil de Projetos
 

Semelhante a Precisamos falar sobre a diferença de projetizar e produtizar

anhanguera _ gestao de projetos _ u4 s2 _ projetos ágeis.pptx
anhanguera _ gestao de projetos _ u4 s2 _ projetos ágeis.pptxanhanguera _ gestao de projetos _ u4 s2 _ projetos ágeis.pptx
anhanguera _ gestao de projetos _ u4 s2 _ projetos ágeis.pptxAlisson Batista
 
O papel do an na agilidade
O papel do an na agilidadeO papel do an na agilidade
O papel do an na agilidadeCamila Capellão
 
Desmitificando o ágil e o scrum
Desmitificando o ágil e o scrumDesmitificando o ágil e o scrum
Desmitificando o ágil e o scrumScumpb
 
SeminarioGerenciamentoAgil (1).ppt
SeminarioGerenciamentoAgil (1).pptSeminarioGerenciamentoAgil (1).ppt
SeminarioGerenciamentoAgil (1).pptDavidMaciel34
 
Gerenciamento de Projetos & Startups
Gerenciamento de Projetos & StartupsGerenciamento de Projetos & Startups
Gerenciamento de Projetos & StartupsGUGP SUCESU-RS
 
Gestao do conhecimento e Gerencia de Projetos
Gestao do conhecimento e Gerencia de ProjetosGestao do conhecimento e Gerencia de Projetos
Gestao do conhecimento e Gerencia de ProjetosMauro Sotille, MBA, PMP
 
Workshop Scrum - 8 horas
Workshop Scrum - 8 horasWorkshop Scrum - 8 horas
Workshop Scrum - 8 horasWise Systems
 
Gerenciamento de projetos
Gerenciamento de projetos Gerenciamento de projetos
Gerenciamento de projetos Benedito Leão
 
Slides da Aula de Gestão de Projetos Digitais
Slides da Aula de Gestão de Projetos DigitaisSlides da Aula de Gestão de Projetos Digitais
Slides da Aula de Gestão de Projetos DigitaisMárcio Oya
 
SeminarioGerenciamentoAgil.ppt
SeminarioGerenciamentoAgil.pptSeminarioGerenciamentoAgil.ppt
SeminarioGerenciamentoAgil.pptssuser388f65
 
Seminario Gerenciamento Agil apresentaçã
Seminario Gerenciamento Agil apresentaçãSeminario Gerenciamento Agil apresentaçã
Seminario Gerenciamento Agil apresentaçãpatriciaalipiosilva
 
SeminarioGerenciamentoAgil.ppt
SeminarioGerenciamentoAgil.pptSeminarioGerenciamentoAgil.ppt
SeminarioGerenciamentoAgil.pptNilton Batista
 

Semelhante a Precisamos falar sobre a diferença de projetizar e produtizar (20)

anhanguera _ gestao de projetos _ u4 s2 _ projetos ágeis.pptx
anhanguera _ gestao de projetos _ u4 s2 _ projetos ágeis.pptxanhanguera _ gestao de projetos _ u4 s2 _ projetos ágeis.pptx
anhanguera _ gestao de projetos _ u4 s2 _ projetos ágeis.pptx
 
O papel do an na agilidade
O papel do an na agilidadeO papel do an na agilidade
O papel do an na agilidade
 
Desmitificando o ágil e o scrum
Desmitificando o ágil e o scrumDesmitificando o ágil e o scrum
Desmitificando o ágil e o scrum
 
SeminarioGerenciamentoAgil (1).ppt
SeminarioGerenciamentoAgil (1).pptSeminarioGerenciamentoAgil (1).ppt
SeminarioGerenciamentoAgil (1).ppt
 
Processos Ágeis
Processos Ágeis Processos Ágeis
Processos Ágeis
 
Gerenciamento de Projetos & Startups
Gerenciamento de Projetos & StartupsGerenciamento de Projetos & Startups
Gerenciamento de Projetos & Startups
 
Entregando Software com Valor
Entregando Software com ValorEntregando Software com Valor
Entregando Software com Valor
 
Gestao do conhecimento e Gerencia de Projetos
Gestao do conhecimento e Gerencia de ProjetosGestao do conhecimento e Gerencia de Projetos
Gestao do conhecimento e Gerencia de Projetos
 
Treinamento Ágil / Scrum
Treinamento Ágil / ScrumTreinamento Ágil / Scrum
Treinamento Ágil / Scrum
 
Project Methodologies and Best Practices
Project Methodologies and Best PracticesProject Methodologies and Best Practices
Project Methodologies and Best Practices
 
Revisao 2
Revisao 2Revisao 2
Revisao 2
 
Metodos ageis
Metodos ageisMetodos ageis
Metodos ageis
 
Workshop Scrum - 8 horas
Workshop Scrum - 8 horasWorkshop Scrum - 8 horas
Workshop Scrum - 8 horas
 
Licoes Aprendidas Do Fracasso
Licoes Aprendidas Do FracassoLicoes Aprendidas Do Fracasso
Licoes Aprendidas Do Fracasso
 
Gerenciamento de projetos
Gerenciamento de projetos Gerenciamento de projetos
Gerenciamento de projetos
 
Slides da Aula de Gestão de Projetos Digitais
Slides da Aula de Gestão de Projetos DigitaisSlides da Aula de Gestão de Projetos Digitais
Slides da Aula de Gestão de Projetos Digitais
 
SeminarioGerenciamentoAgil.ppt
SeminarioGerenciamentoAgil.pptSeminarioGerenciamentoAgil.ppt
SeminarioGerenciamentoAgil.ppt
 
Seminario Gerenciamento Agil apresentaçã
Seminario Gerenciamento Agil apresentaçãSeminario Gerenciamento Agil apresentaçã
Seminario Gerenciamento Agil apresentaçã
 
SeminarioGerenciamentoAgil.ppt
SeminarioGerenciamentoAgil.pptSeminarioGerenciamentoAgil.ppt
SeminarioGerenciamentoAgil.ppt
 
SeminarioGerenciamentoAgil.ppt
SeminarioGerenciamentoAgil.pptSeminarioGerenciamentoAgil.ppt
SeminarioGerenciamentoAgil.ppt
 

Mais de Eluza Pinheiro

Cultura de produto: transformar contexto para transformar tudo
Cultura de produto: transformar contexto para transformar tudoCultura de produto: transformar contexto para transformar tudo
Cultura de produto: transformar contexto para transformar tudoEluza Pinheiro
 
Kingscross dinamica com atendimento
Kingscross   dinamica com atendimentoKingscross   dinamica com atendimento
Kingscross dinamica com atendimentoEluza Pinheiro
 
A fina (e excruciante) arte de montar um roadmap quando a gente quer entregar...
A fina (e excruciante) arte de montar um roadmap quando a gente quer entregar...A fina (e excruciante) arte de montar um roadmap quando a gente quer entregar...
A fina (e excruciante) arte de montar um roadmap quando a gente quer entregar...Eluza Pinheiro
 
Apresentação Fundatec
Apresentação FundatecApresentação Fundatec
Apresentação FundatecEluza Pinheiro
 
Discovery e priorização
Discovery e priorizaçãoDiscovery e priorização
Discovery e priorizaçãoEluza Pinheiro
 
Apresentação Tecno talks - UX e Empatia
Apresentação Tecno talks - UX e EmpatiaApresentação Tecno talks - UX e Empatia
Apresentação Tecno talks - UX e EmpatiaEluza Pinheiro
 
Apresentacao Ladytalks -
Apresentacao Ladytalks - Apresentacao Ladytalks -
Apresentacao Ladytalks - Eluza Pinheiro
 
Apresentação jornada do consumidor
Apresentação jornada do consumidorApresentação jornada do consumidor
Apresentação jornada do consumidorEluza Pinheiro
 

Mais de Eluza Pinheiro (9)

Cultura de produto: transformar contexto para transformar tudo
Cultura de produto: transformar contexto para transformar tudoCultura de produto: transformar contexto para transformar tudo
Cultura de produto: transformar contexto para transformar tudo
 
Kingscross dinamica com atendimento
Kingscross   dinamica com atendimentoKingscross   dinamica com atendimento
Kingscross dinamica com atendimento
 
Aula lumus
Aula lumusAula lumus
Aula lumus
 
A fina (e excruciante) arte de montar um roadmap quando a gente quer entregar...
A fina (e excruciante) arte de montar um roadmap quando a gente quer entregar...A fina (e excruciante) arte de montar um roadmap quando a gente quer entregar...
A fina (e excruciante) arte de montar um roadmap quando a gente quer entregar...
 
Apresentação Fundatec
Apresentação FundatecApresentação Fundatec
Apresentação Fundatec
 
Discovery e priorização
Discovery e priorizaçãoDiscovery e priorização
Discovery e priorização
 
Apresentação Tecno talks - UX e Empatia
Apresentação Tecno talks - UX e EmpatiaApresentação Tecno talks - UX e Empatia
Apresentação Tecno talks - UX e Empatia
 
Apresentacao Ladytalks -
Apresentacao Ladytalks - Apresentacao Ladytalks -
Apresentacao Ladytalks -
 
Apresentação jornada do consumidor
Apresentação jornada do consumidorApresentação jornada do consumidor
Apresentação jornada do consumidor
 

Último

Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdfCertificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdfLarissa Souza
 
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfFrom_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfRodolpho Concurde
 
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)Alessandro Almeida
 
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Dirceu Resende
 
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdfApresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdfCarlos Gomes
 
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAEAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAMarcio Venturelli
 

Último (6)

Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdfCertificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
 
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfFrom_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
 
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
 
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
 
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdfApresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
 
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAEAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
 

Precisamos falar sobre a diferença de projetizar e produtizar

  • 1. Precisamos falar sobre a diferença entre projetizar e produtizar
  • 2. Olá, eu sou a Eluza. Sou Product Owner na ContaAzul. Também sou designer, pesquiso e gosto de trabalhar com pessoas. Crazy cat lady e tealover.
  • 3. Hoje eu vim falar sobre Desenvolvimento de Produtos em um contexto digital. - Do ponto de vista de projeto - Do ponto de vista de produto - As diferenças entre trabalhar com um ou com outro Agenda
  • 6. Contexto (histórico) do desenvolvimento de software ● Engenharia de Software ● Processos baseados em desenvolvimento de produtos não digitais ● Guias (PMBok e irmãos) ● Documentações ● Gerenciamento de cronograma ● Orientado à Projeto
  • 7. Escopo Tempo Custo { fixo { variáveis Modelo tradicional de desenvolvimento de produtos (Projetizar)
  • 9. Contexto (histórico) do desenvolvimento de software 2: A missão ● Engenharia de Software + Metodologias + Manifesto Ágil + Outras ciências ● Processos baseados em desenvolvimento de produtos não digitais ● Menos Guias + Manifestos e métodos de produtos/ inovação (design) ● Documentações mínimas, novos papéis ● Gerenciamento de escopo e custo ● Orientado à Produto (ciclo de vida) ● Adaptativos
  • 10. ● É um jeito de trabalhar com desenvolvimento de software ● Auxilia a empresa em tornar sua plataforma digital orientada ao negócio (business-driven) ● Se diferencia da estrutura orientada por/de projetos
  • 11. Escopo Tempo Custo { fixos { variável Modelo Ágil de desenvolvimento de produtos (Produtizar)
  • 12. No que se diferencia de “projeto”? ● Financiamento: no que o dinheiro é investido ● Time: duração e restrições ● Fluxos: priorização e hierarquia ● Resultado: o que é medido
  • 13. Projeto Uma solução pré-determinada e/ou o delineamento de um escopo Produto Um time, com revisões periódicas, trabalhando com problemas do mesmo espaço, com um roadmap alinhado à estratégia do produto e do negócio O que é financiado?
  • 14. Projeto Desenvolvimento (construção) da solução Produto Construção, acompanhamento, sustentação, iteração, a mudança (pivoting), o que for necessário para garantir de modo verificado que o problema foi resolvido Qual parte do processo é financiada?
  • 15. Projeto Até a entrega ou fim do financiamento do projeto Produto Podem ser anos. Enquanto o roadmap tiver relevância de negócio Qual a duração do time?
  • 16. Projeto Até o final do projeto, podendo receber nova atribuição ao seu final Produto Enquanto quiser/fizer sentido para si e para negócio. Trocas entre equipes podem ser feitas para a distribuição de conhecimentos. Quanto tempo as pessoas ficam dedicadas?
  • 17. Restrições sobre a organização do time Projeto Não há restrições no delineamento dos times O controle passa todo pelo “Gerente de Projetos” Produto Os times são organizados alinhados a capacidades relevantes do negócio e uma arquitetura empresarial bem delimitada O time tem autonomia e foco no negócio
  • 18. Projeto Em departamentos separados Produto Em uma única estrutura, com hierarquia unificada Qual a distribuição do fluxo?
  • 19. Projeto Dentro de uma visão de portfólio de projetos, com decisões já tomadas Produto Pelo dono/gerente do produto e suas referências das áreas de negócio; Iniciativas inovadoras são priorizadas pelo PM/PO e liderança técnica; Iniciativas não recebem seu time, mas integram um time no qual ela faça sentido; O time deve gerar ideias de como melhorar e atingir as metas de negócio. Como o trabalho é priorizado?
  • 20. Projeto Acompanhamento do projeto, com objetivo de obter aprovação; Só há validação do benefício após a entrega de tudo. Produto O gerente de produto valida através de métricas de negócio, experimentos, pesquisa e feedback do negócio. A tecnologia deve ser capaz de entregar pequenas melhorias rapidamente, com visão analítica, de modo iterativo. Qual o processo de validação?
  • 21. Projeto Entrega no prazo e com o escopo definido Produto A melhoria de um métrica ligada aos objetivos de negócio, ao resultado definido Como sucesso é definido?
  • 22. ● Orientado ao resultado, não à entrega ● Alinhado ao negócio ● Durável ● Multifuncional ● Capaz de idealizar, construir e manter as soluções O time produtizado
  • 23. ● Com foco no feedback contínuo, mudanças de orientação também são contínuas ● Não há ponto final: sempre é possível continuar ou mudar ● Responsividade do time é medida pela capacidade de reorientar-se Habilidade de reorientar rápido
  • 24. ● Medir além do tempo de desenvolvimento ● O time tem controle e gerencia ponta-a-ponta - da demanda à produção ● Uso deliberado de automação ● Sem medo de deploys, de gerenciar a produção, de entregar continuamente ● Os especialistas ainda servem ao time Redução do tempo ponta-a-ponta
  • 25. “Enquanto você não coloca o produto na rua, não há iteração” - Jason Fried ● Grandes blocos perdem o benefício da validação rápida ● Focar no monitoramento dos benefícios, não do escopo ● Foco em qual problema foi resolvido, não na etapa ou versão ● Uso de ferramentas de feedback Habilidade para iterar verdadeiramente
  • 26. ● Mesmo com documentação, grande parte do conhecimento está nas pessoas ● Código sem possibilidade de manutenção gera times que também não são possíveis de manter ● No modo de produto, os times mais perenes e responsáveis pela suas soluções retém maior conhecimento do que entregam ● É possível que os membros do time foquem em uma área do negócio Retenção de conhecimento
  • 27. ● A formação de time é um processo que leva tempo (vide Tuckman) ● Times em modo de produto tem maior tempo para atingir o Performing ● Com o recebimento de metas, não de soluções pré-definidas, o time cresce em autonomia, maestria, propósito e senso de pertencimento Motivação do time e dinâmica
  • 28. ● Times com foco na entrega tendem a abandonar ou negligenciar a arquitetura da solução ● Times em modo de produto sabem que terão que sustentar a solução por um prazo indeterminado, portanto focam em modos que diminuam sua carga de trabalho e manutenção futura ● Maior responsabilidade sobre o trabalho feito Integridade da arquitetura
  • 29. ● Times são responsáveis a longo prazo pelo o que eles constroem ● Posse compartilhada não elimina a responsabilidade de cada time ● Autonomia com responsabilidade ● Opensource interno: encontrou um bug ou precisa de uma nova funcionalidade? Submeta seu código para avaliação Propriedade do código e sistemas
  • 31. ● Times não podem ser donos de pedaços muito grandes do negócio ○ Para poder errar mais sem afetar muito do negócio ○ Para não sofrer com a priorização ● O foco não pode ser utilização das pessoas (centro de custo), mas sim melhoria dos objetivos de negócio ● Multidisciplinaridade na atuação dos profissionais Utilização da equipe
  • 32. ● Times tendem a se isolar ● O acompanhamento das métricas é necessário para evitar a estagnação ● Troca de pessoas entre os times é necessário para haver renovação Insularidade
  • 33. ● O modo de projeto incentiva a existência de feudos orientados por atividade ● O modo de produto produz feudos em torno de objetivos ou capacidade de negócio ○ São menos prejudiciais que feudos orientados por atividade ○ Mas ainda são feudos ● Devem haver práticas ou pontos de contatos entre esses agrupamentos ● A rotação de pessoas dentro desses grupos também é recomentada Novos feudos
  • 34. E vocês como desenvolvem seus produtos digitais hoje?
  • 35.
  • 36. E quem ainda trabalha com projetos?
  • 37.
  • 38. Assumir que projetos ainda podem ser bons (e sua iniciativa não é datada, ou menos ágil, ou pouco lean), soa quase como heresia em alguns contextos.
  • 39. Podemos estar vendo demônios onde não tem.
  • 40. ● Produto é um jeito de trabalhar com a filosofia “Falhe rápido e barato” ● O time recebe muitos poderes, e com eles, muitas responsabilidades ● Foco em resultado de negócio, não em prazo ou escopo ● Responsabilidade total sobre as soluções desenvolvidas - ponta-a-ponta Produtizar vai funcionar sempre que:
  • 41. Se não tiver esse mindset, vale a pena trabalhar um pouco mais com projeto. Pode sim. A gente deixa.