Lenços dos namorados

1.765 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Lenços dos namorados

  1. 1. Lenço dos namorados<br />Trabalho realizado por Eduardo, João Martinho, Rui<br />Projecto “O meu Minho verde” <br />
  2. 2. História da origem dos Lenços dos Namorados <br />O lenço dos namorados é um lenço fabricado a partir de um pano de linho fino ou de lenço de algodão, bordado com motivos variados. É uma peça de artesanato e vestuário típico do Minho, sendo usado por mulheres com idade de casar.<br />Era hábito a rapariga apaixonada bordar o seu lenço e entregá-lo ao seu amado quando este se fosse ausentar. Nos lenços poderiam ter bordados versos, para além de vários desenhos, alguns padronizados, tendo simbologias próprias.<br />Era usado como ritual de conquista. Depois de confeccionado, o lenço acabaria por chegar à posse do homem amado, que o passaria a usar em público como modo de mostrar que tinha dado início a uma relação. Se o namorado não usasse o lenço publicamente era sinal que tinha decidido não dar início a ligação amorosa.<br />É provável que a origem dos "Lenços de Namorados", também conhecidos por "Lenços de Pedidos" esteja intimamente ligada aos lenços senhoris dos séculos XVII - XVIII, que posteriormente foram adaptados pelas mulheres do povo, adquirindo os mesmos, consequentemente, um aspecto mais popular.<br />Existe actualmente uma comissão técnica que funciona como órgão avaliador e de certificação deste tipo de artesanato regional[5]<br />
  3. 3. Exemplos de lenços<br />
  4. 4. O que tinham escrito os lenços? <br />Nos lenços estavam escritos versos amorosos, com pedidos de amor eternos e também erros ortográficos.<br />Estes davam-se pelo facto de não haver escolas onde os pudessem evitar.<br />Por exemplo, um dos poemas: « Nosso amor ade acabar candoesta pomba buar»<br />O sublinhado representa os erros publicados. <br />
  5. 5. Mais e mais erros…<br />Aqui tens meu curaçãoe a chabe pro abrir num tenho mais nada que te dar nem túmais que me pedir <br />
  6. 6. Nossa amizade hade acabar candoestas pombas buarem. <br />
  7. 7. E assim acaba este noticiário de amor<br />Fim<br />

×