Campanha da Fraternidade 2015

2.799 visualizações

Publicada em

Fraternidade: Igreja e Sociedade

Publicada em: Educação
7 comentários
12 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.799
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
33
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
67
Comentários
7
Gostaram
12
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Exercício de uma verdadeira pastoral de conjunto em prol da transformação de situações injustas e não cristãs.
  • A verdadeira penitencia que agrada a Deus e o partir do pão com quem tem fome.
  • No ano seguinte 1962 - 16 dioceses do nordeste realizaram a campanha. Em 1970 a CF ganhou especial e significativo apoio com a mensagem do Papa transmitida em cadeia nacional de radio e televisão.
    A Cáritas Brasileira é uma entidade de promoção e atuação social que trabalha na defesa dos direitos humanos, da segurança alimentar e do desenvolvimento.
  • Os temas da CF inicialmente, contemplaram mais a vida interna da Igreja.
    1985-Fraternidade e fome: pão para quem tem fome.)
  • Gesto concreto da CF no Domingo de Ramos – 13 de abril 1025.
  • 2ªparte – O povo de Israel chamado a ser sinal para todos. O exílio, Jesus e a organização social de seu tempo, o anúncio do Evangelho nos modernos areópagos.
    3ª parte – Pano de fundo a constituição pastoral Gaudium et Spes (Esperanças e angustias), Missão e responsabilidade que a igreja tem de colaborar com a sociedade., atenção aos pobres e sofredores, a dignidade humana, o bem comum e a justiça social. Participação da reforma política
  • INICIO EM 1962 ATÉ 1965 – (joão XXIII) TEMPO DE RECORDAR E RETOMAR AS ORIENTAÇÕES do cv II.
    TEVE 16 DOCUMENTOS – A CF TEM COM O TEMA DE FUNDO O CV II.
    Igreja se relacionar de modo novo com a sociedade. Abertura e diálogo dentro da igreja, ecumênico, intereligioso, com a cultura – doc. Constituição pastoral galdiun et spes.
    O que o papa propunha à Igreja era um novo Pentecostes, uma nova vinda do Espírito Santo para melhor enfrentar os desafios do mundo moderno: a explosão demográfica, as injustiças sociais, os progressos científicos, o perigo de uma guerra nuclear, as reivindicações por autonomia e participação do homem de então.

  • o concilio ecumênico vaticano II teve inicio em 1962 – 1965 – Papa João XXIII – ele morre em 1963
    Assume e dar continuidade Paulo VI.
    1545 Concílio de Trento Contra- Reforma
    1870 1º Concílio Vaticano Doutrina da infalibilidade papal
    1962 2º Concílio Vaticano Aggiornamento da Igreja
  • Conjunto dos países ou povos cristãos.
    As características gerais desta modalidade “constantiniana” são, entre outras, o cristianismo apresentar-se como uma religião de Estado, obrigatória, portanto para todos os súditos; a relação particular da Igreja e do Estado dar-se num regime de união;

    EXPRESSÃO POLÍTICA E CÍVICA – SÉC IV
  • Conjunto dos países ou povos cristãos
  • início do século XVI por Martinho Lutero, quando através da publicação de suas 95 teses, em 31 de outubro de 1517 1 2 na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, protestou contra diversos pontos da doutrina da Igreja Católica Romana,
    O rompimento com a igreja católica deu-se em razão da venda de indulgências e a simonia (venda imprópria de coisas sagradas, venda de favores divinos, bençãos, cargos eclesiásticos, prosperidade material, bens espirituais,
  • o Papa Paulo III convocou um concílio para a cidade italiana de Trento. O Concílio de Trento foi realizado entre os anos de 1545 e 1563 (18 anos). Vários assuntos foram discutidos e várias ações entraram em execução.
    Retorno da Inquisição - Criação do Índice de Livros Proibidos - Criação da Companhia de Jesus
  • Os nomes grandiosos são evidentemente os de Manuel da Nóbrega, José de Anchieta e Antônio Vieira
    Marquês de Pombal que queria realizar uma reforma e aproveitar e centralizar o poder, expulsou os 670 jesuítas que aqui moravam e mandou fechar os colégios.
  • Atualmente, no Brasil, existem mais de 2500 hospitais da Santa Casa
  • ÊXODO RURAL -Em 1960 a população urbana era restrita a 45%, atualmente 85%.
  • Novas percepções, novo modo de aprender, ensinar e viver a fé.
  • ÉTICA – CONJUNTO DE VALORES E REGRAS / MORAL – TEM HAVER COM A CULTURA.
  • Quanto menos nos aproximarmos dessas realidades, mais isolados ficaremos
  • A laicidade de um Estado não significa que ele é contra a religião,
    significa que as decisões administrativas do país são tomadas pela
    classe política e não pela classe religiosa. Aliás, uma das tarefas
    do Estado Laico é garantir que existe liberdade religiosa,
    e que não há religiões com mais regalias e benefícios a nível legal.
    De igual forma, a laicidade de um país concede o direito ao cidadão
    de ter ou não uma fé religiosa, sendo que essa escolha
    não pode ser motivo de discriminação.
  • Ficha limpa – a igreja se alegra pela sua participação ativa, com outras entidades da sociedade desta Lei de iniciativa popular.
  • Campanha da Fraternidade 2015

    1. 1. Fraternidade: Igreja e Sociedade Fraternidade: Igreja e Sociedade
    2. 2. O que é a CF ? É um grande instrumento para desenvolver o espírito quaresmal de conversão, renovação interior e ação comunitária. Fraternidade: Igreja e Sociedade
    3. 3. O que é a CF ? A CF Tornou-se especial manifesto de evangelização libertadora, transformação da sociedade a partir de problemas específicos, tratados à luz do projeto de Deus.Fraternidade: Igreja e Sociedade
    4. 4. Natureza e História da CF Realizada pela primeira vez, na Quaresma de 1961, em Natal (RN). Lançamento em âmbito nacional 1964. Igreja em renovação – Lembre-se: você também é Igreja. Fraternidade: Igreja e Sociedade
    5. 5. Objetivos permanentes da CF 1 – Despertar o Espírito comunitário e cristão. 2 – Educar para a vida em fraternidade a partir da Justiça e do amor. 3 – Renovar a consciência da responsabilidade de todos pela ação da Igreja na evangelização. Fraternidade: Igreja e Sociedade
    6. 6. Os temas da CF 1ª Fase: busca pela renovação interna da Igreja 2ª Fase: a Igreja se preocupa com a realidade social do povo, denunciando o pecado social e promovendo a justiça . 3ª Fase: a Igreja se volta para situações existências do povo brasileiro. ( Fraternidade: Igreja e Sociedade
    7. 7. Gesto concreto Fraternidade: Igreja e Sociedade
    8. 8. Fraternidade: Igreja e Sociedade Fraternidade: Igreja e Sociedade
    9. 9. O TEXTO BASE Primeira parte Breve histórico das relações Igreja e sociedade Segunda parte Relação Igreja – sociedade à luz da palavra de Deus Terceira parte Igreja e sociedade: serviço, diálogo e cooperação (constituição pastoral Gaudium et Spes) Quarta parte Natureza e história da Campanha da Fraternidade Fraternidade: Igreja e Sociedade
    10. 10. Objetivo geral A Campanha da Fraternidade 2015 buscará recordar a vocação e missão de todo o cristão e das comunidades de fé, a partir do diálogo e colaboração entre Igreja e Sociedade, propostos pelo Concílio Ecumênico Vaticano II. Fraternidade: Igreja e Sociedade
    11. 11. Fraternidade: Igreja e Sociedade Fraternidade: Igreja e Sociedade
    12. 12. CONSTITUIÇÃO PASTORAL GAUDIUM ET SPES SOBRE A IGREJA NO MUNDO ATUAL As alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos homens de hoje, sobretudo dos pobres e de todos aqueles que sofrem, são também as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos discípulos de Cristo; e não há realidade alguma verdadeiramente humana que não encontre eco no seu coração. Fraternidade: Igreja e Sociedade
    13. 13. Objetivos Específicos Fraternidade: Igreja e Sociedade
    14. 14. A Cristandade Fraternidade: Igreja e Sociedade
    15. 15. O Padroado com Portugal 1456 O Padroado português foi um acordo instituído entre a Santa Sé e Portugal em que o Papa delegava ao rei de Portugal o exclusivo da organização e financiamento de todas as atividades religiosas nos domínios e nas terras descobertas por portugueses. Fraternidade: Igreja e Sociedade
    16. 16. Reivindicava uma sociedade articulada sobre bases humanas e não a partir de conteúdos da fé. Fraternidade: Igreja e Sociedade
    17. 17. Reivindicava uma sociedade articulada sobre bases humanas e não a partir de conteúdos da fé. Fraternidade: Igreja e Sociedade
    18. 18. Reivindicava uma sociedade articulada sobre bases humanas e não a partir de conteúdos da fé. Fraternidade: Igreja e Sociedade
    19. 19. de 1545 e 1563. CONCÍLIO DE TRENTO Fraternidade: Igreja e Sociedade
    20. 20. Reivindicava uma sociedade articulada sobre bases humanas e não a partir de conteúdos da fé. Fraternidade: Igreja e Sociedade
    21. 21. Reivindicava uma sociedade articulada sobre bases humanas e não a partir de conteúdos da fé.Jesuítas Franciscanos Carmelitas Beneditinos 1a Manuel da Nóbrega, José de Anchieta e Antônio Vieira Fraternidade: Igreja e Sociedade
    22. 22. Santa Casa de Misericórdia No Brasil, a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia surgiu ainda no período colonial, instalando-se em Santos desde 1542, sendo a primeira instituição hospitalar do país. Fraternidade: Igreja e Sociedade
    23. 23. Primeiras Escolas no Brasil 1549 É fundada a primeira escola do Brasil, em Salvador, por um grupo de jesuítas. Ensinava-se a ler, escrever, matemática e doutrina católica .Fraternidade: Igreja e Sociedade
    24. 24. Urbanização acelerada - Favelização - Poluição - Violência - As Drogas - Mobilidade  População brasileira ultrapassou os 200 milhões de habitantes  Em 1960 era pouco mais de 70 milhões Fraternidade: Igreja e Sociedade
    25. 25. Conferência nacional dos Bispos do Brasil – CNBB Movimento de Educação de Base – MEB Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste- SUDENE Comissão Pastoral da Terra – CPT Comunidades Eclesiais de Base - CEBs Fraternidade: Igreja e Sociedade
    26. 26. Fraternidade: Igreja e Sociedade
    27. 27. Objetivos Específicos da CF 2015 Fraternidade: Igreja e Sociedade
    28. 28. Objetivos Específicos da CF 2015 Fraternidade: Igreja e Sociedade
    29. 29. Objetivos Específicos da CF 2015 Fraternidade: Igreja e Sociedade
    30. 30. TRANSMISSÃO DA FÉ Linguagens e Gêneros distintos Diálogo entre fé e cultura A sociedade atual e seus desafios Fraternidade: Igreja e Sociedade
    31. 31. DIRETÓRIO DE COMUNICAÇÃO DA IGREJA NO BRASIL Hoje a comunicação não é simplesmente um conjunto de meios, mas um modo de ser, um estilo de vida, uma cultura. Fraternidade: Igreja e Sociedade
    32. 32. Quais os desafios atuais da sociedade? O Pluralismo A cultura do descartável A mercantilização O consumismo O materialismo A secularização O Individualismo Fraternidade: Igreja e Sociedade
    33. 33. Século das comunicações -Solidão -Desencontro Toda tecnologia deveria em primeiro lugar fornecer ao homem a melhor possibilidade de viver. A sociedade atual e seus desafios Fraternidade: Igreja e Sociedade
    34. 34. Século das comunicações Informação x Conhecimento x Sabedoria Moral x Ética Progresso x Civilidade Valor universal e eterno Respeito a vida. A sociedade atual e seus desafios Fraternidade: Igreja e Sociedade
    35. 35. Somos chamados a ampliar nosso olhar da cultura. Fraternidade: Igreja e Sociedade
    36. 36. Novo sujeito da cultura digital Novo ambiente de sociabilidade Quanto menos nos aproximarmos dessas realidades, mais isolados ficaremos. Fraternidade: Igreja e Sociedade
    37. 37. Um novo antropológico Nova maneira de aprender, pensar,ensinar, viver. Fraternidade: Igreja e Sociedade
    38. 38. Duas Cosmovisões GERAÇÃO ESPONTÂNEACRIAÇÃO SOBRENATURAL EVIDÊNCIAS Fraternidade: Igreja e Sociedade
    39. 39. A laicidade x Laicismo Nós não podemos confundir Estado laico com laicista. Estado laico significa que ele não confessa uma religião e não é regido por normas religiosas. O contrário disso é o laicismo, uma espécie de ideologia que prega o racionalismo, ou seja, tudo o que não é racional ou possui um pouco de expressão religiosa é desprezado. Fraternidade: Igreja e Sociedade
    40. 40. O combate a corrupção requer na base a Formação moral e ética das pessoas para coibir Abusos. Fraternidade: Igreja e Sociedade
    41. 41. “O filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a vida em resgate por muitos” (Mc 10,45) • A CF de 2015 é uma oportunidade de retomarmos os ensinamentos do Concílio Vaticano II. Ensinamentos que nos levam a ser uma Igreja atuante, participativa, consoladora, misericordiosa, samaritana. • Lembramos que todos os que formam a sociedade são filhos de Deus. Por isso os cristãos trabalham no mundo, na Igreja, nas comunidades, com isso desejam seguir Jesus: “Vim para dar a vida em resgate de muitos”. (Mc 10,45). Fraternidade: Igreja e Sociedade
    42. 42. CONCLUSÃO O Concílio Vaticano II lembra a participação transformadora dos cristãos: ...a Igreja, caminha juntamente com toda humanidade, participa de toda sorte terrena do mundo e é que como o fermento e a alma da sociedade humana, a qual deve ser renovada em Cristo e transformada em Famíla de Deus. Fraternidade: Igreja e Sociedade
    43. 43. PROGRAMA CF 2015 07 DE FEVEREIRO Formação CF 2015 18 DE FEVEREIRO QUARTA FEIRA DE CINZAS Lançamento nacional da CF 2015 29 de março Domingos de Ramos Coleta nacional da solidariedade Fraternidade: Igreja e Sociedade
    44. 44. Obrigado www.pascomni.com Dignidade humana, bem comum e justiça social Formatação : Eloy BezerraFraternidade: Igreja e Sociedade
    45. 45. Oração da CF 2015 Ó Pai, alegria e esperança de vosso povo, vós conduzis a Igreja, servidora da vida, nos caminhos da história. A exemplo de Jesus Cristo e ouvindo sua palavra que chama à conversão, seja vossa Igreja testemunha viva de fraternidade e de liberdade, de justiça e de paz. Enviai o vosso Espírito da Verdade para que a sociedade se abra à aurora de um mundo justo e solidário, sinal do Reino que há de vir. Por Cristo Senhor nosso. Amém!Fraternidade: Igreja e Sociedade

    ×