SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 31
Natura
Linha Ekos
Comunidade
 A marca Natura Ekos possui um modelo pioneiro de fazer negócios de forma
sustentável. Desenvolvemos produtos que ajudam a manter a floresta em pé,
em parceria com 23 comunidades rurais*, envolvendo um total de 2.731
famílias*. São 14 ativos da biodiversidade brasileira, cujo fornecimento e
repartição de benefícios já geraram recursos de mais de R$ 20 milhões.
Dessa forma, Natura Ekos apoia o desenvolvimento social, o fortalecimento
da economia, a inclusão social e a sustentabilidade ambiental de todas as
comunidades envolvidas, construindo uma rede em que todo mundo ganha.
Clique em algumas das comunidades parceiras da Natura para saber mais:
 Fundada no ano 2000 e localizada ao sul da Bahia, a comunidade cultiva
cacau orgânico em sistemas agroflorestais. A missão da cooperativa é o
fomento à agricultura sustentável nas propriedades dos cooperados.
 Esta comunidade do Pará é parceira no cultivo de priprioca e estoraque. O
relacionamento entre Campo Limpo – Natura existe desde 2003, e com esta
parceria a comunidade conseguiu desenvolver e incrementar sua produção
sustentável.
 Localizada no Pará, é a cooperativa pioneira no fornecimento para a linha
Natura Ekos, que inovou nos padrões de qualidade para a venda de açaí
orgânico.
 Fica na Ilha de Cotijuba, próximo a Belém do Pará, cultiva priprioca e se
orgulha de fazer parte do Movimento das Mulheres das Ilhas de Belém
(MMIB), que busca novos referenciais socioeconômicos para a região e
respeito à diversidade como base para a construção da cidadania e do
desenvolvimento sustentável.
 A cooperativa fica no município de Laranjal do Jari, no Amapá e é especialista
em castanha-do-brasil e breu-branco. Nela trabalham 32 famílias, que têm na
coleta e processamento da castanha sua principal atividade econômica.
 A noroeste de Rondônia está a comunidade responsável pelo cupuaçu. Os
agricultores da Reca recuperam áreas desmatadas da floresta com espécies
locais, criando sistemas agroflorestais, que eles gostam de chamar de
florestas de alimentos.
 *Dados atualizados em Dezembro de 2011.
Matérias primas da
biodiversidade brasileira
 Os produtos da linha Natura Ekos buscam na biodiversidade brasileira as
matérias-primas que compõem suas fórmulas. Assim, folhas, frutos,
amêndoas, sementes e raízes da flora mais diversa do planeta passam a ser
conhecidos como ativos, pois se tornam os principais ingredientes de
shampoos, condicionadores, sabonetes, hidratantes, óleos e frescores do vasto
portfólio da marca.
 Mas não só isso. Através dos ativos de Natura Ekos, nos reconectamos com a
natureza. Suas cores, sabores e aromas evocam a exuberância das matas e
florestas e a diversidade de espécies de nosso país, cada uma com suas
qualidades e virtudes únicas. Os ativos também contam histórias, falam de
costumes nacionais, como o gosto por banhos diários e refrescantes,
descrevem paisagens e biomas do Brasil, religam-nos às tradições orais do
interior e narram a vida das populações que souberam preservar os tesouros
naturais desse vasto território.
 Aqui você conhece um pouco mais sobre a tradição de cada um dos 14 ativos
da linha.
 Rico em vitaminas, este fruto de rubros tons traz saúde para os povos da
floresta. É sinônimo de alimentação, cuidado e sabor. O óleo de açaí contém
um extrato aromático com propriedades emolientes e hidratantes para a pele.
 A andiroba é conhecida como o “santo remédio da floresta”. De sua árvore,
aproveitam-se casca, folhas e o óleo das sementes para diversos fins
medicinais.
 É uma resina de odor natural, agradável e fresco, que nasce do núcleo do
tronco de uma árvore de mesmo nome, nativa da floresta Amazônica. Sua
fragrância surpreende pelo frescor.
 Típico do Cerrado, tudo se aproveita desse fruto: caule, palha e polpa. A
polpa do buriti é bastante utilizada na culinária para fazer doce, geléia,
bolos e suco. Também é dela que se extrai um óleo avermelhado rico em
betacaroteno.
 Esse fruto é muito valorizado por suas sementes guardarem uma
manteiga preciosa e exclusiva com propriedades excepcionais. O poder
surpreendente de hidratação nesta polpa é popularmente reconhecido.
 A tradição reserva às mulheres a função de ralar e espremer a castanha,
transformando-a em um leite nutritivo que alimenta e fortalece as
pessoas das comunidades da floresta. O óleo de castanha tem
propriedades hidratantes e emolientes.
 O cupuaçu é fonte primária na alimentação das populações locais. De sua
polpa cremosa e de sabor exótico são feitos doces e suco, além de poder
ser produzido um extrato aromático utilizado para perfumação.
 Originário da África e cultivado do norte ao sudeste do Brasil, o
estoraque se adapta a regiões ensolaradas e quentes.
 Com sabor de ponta azeda e poder calmante, a polpa do maracujá serve
como alimento, enquanto seu óleo, retirado das sementes, é utilizado em
cosméticos de textura leve e fragrância refrescante.
 Com grande poder de adstringência, o mate verde, originário da Mata
Atlântica, mais exatamente da região Sul do País, promove uma suave
sensação de frescor na pele.
 Ricas em canais aromáticos, as folhas de pitanga são popularmente
colocadas em cestos ou usadas em procissões para que seu perfume
fresco contagie o ambiente.
 É o principal ingrediente de um bom banho de cheiro. Seu óleo essencial
é extraído da raiz, gerando uma pequena quantidade do líquido raro e de
aroma único.
Biomas brasileiros
 Segundo a definição do Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística (IBGE), o bioma é um conjunto de espécies
animais e vegetais que vivem em formações vegetais
vizinhas em um território que possui condições climáticas
similares e história compartilhada de mudanças ambientais,
o que resulta em uma diversidade biológica própria.
 O bioma pode ser nomeado em função da vegetação
predominante (caso da amazônia, cerrado e mata
atlântica), relevo (pantanal), condições climáticas (exemplo
da caatinga no semiárido nordestino) ou meio físico (bioma
zonas costeira e marinha).
 No mapa de biomas brasileiros, lançado pelo IBGE em
2004, um mesmo bioma contém paisagens distintas da
vegetação dominante. É o caso dos campos e manchas de
cerrado existentes na amazônia. Ao considerar
ecossistemas distintos do predominante em um mesmo
bioma, tenta-se mostrar que eles precisam ser tratados de
maneira integrada. O que afeta um ecossistema provoca
impactos em outros ecossistemas vizinhos, mesmo que o
primeiro não seja a paisagem preponderante.
Amazônia
 Com 4,2 milhões de quilômetros quadrados, a amazônia é o maior
bioma brasileiro, representando 49% do território nacional. A
vegetação dominante é a floresta amazônica, tropical úmida, com
árvores de médio e grande porte que mantêm suas folhas o ano
inteiro.
 É por causa da amazônia que o Brasil ocupa a posição de país mais
megadiverso. Só nesse bioma há quase 30 mil espécies de plantas,
ou metade das espécies vegetais existentes no país e 20% das
espécies de plantas da Terra. A fauna compreende 4.211 espécies,
80% das espécies animais do Brasil e 9% do total mundial. Sua rica
fauna e flora comprovam a importância da amazônia para a
conservação da biodiversidade no globo terrestre.
 Outro serviço ambiental estratégico para o planeta é prestado na
área climática. Boa parte das chuvas que caem nas regiões Centro-
Oeste, Sudeste e Sul do Brasil e na Argentina, Paraguai e Uruguai
tem origem no sistema de evaporação e transpiração das plantas e
árvores amazônicas. A relação do bioma com o clima também
ocorre na limpeza de dióxido de carbono (CO2) da atmosfera,
contribuindo para atenuar o aquecimento global.
 Da amazônia vêm dez ativos usados nos produtos Natura
Ekos: açaí, andiroba, breu branco, cacau, castanha, cupuaçu,
estoraque, maracujá, murumuru e priprioca.
Cerrado
 O cerrado hospeda as nascentes dos principais rios
brasileiros. Apenas essa informação já é suficiente para
justificar a necessidade de conservação da vegetação,
que retém no solo as águas das chuvas, ajudando na
reposição de água nas nascentes. A cobertura vegetal
também protege o solo das enxurradas.
 O cerrado típico possui árvores baixas de troncos
tortuosos e galhos retorcidos que se encontram esparsas
em meio a arbustos e a um tapete de gramíneas.
Profundas, as raízes das árvores atingem de 15 a 20
metros, condição que lhes permite absorver água do
lençol freático e sobreviver na estação quente e seca.
 Do cerrado vem um ativo usado nos produtos Natura
Ekos: o buriti.
Mata Atlântica
 A mata atlântica é um dos biomas com maior diversidade
de espécies vegetais e animais do planeta. É, também, um
dos que possui as mais elevadas taxas de endemismo
(espécies que são exclusivas de um bioma). Ela esparrama-
se por 17 Estados, do Rio Grande do Norte ao Rio Grande
do Sul, acompanhando o litoral brasileiro, com diversos
tipos de vegetação, clima, relevo, ecossistemas e fauna.
 Calor intenso e chuvas volumosas favorecem o
desenvolvimento de plantas e animais em abundância. Das
cerca de 20 mil espécies de planta lá conhecidas, oito mil
são endêmicas (40% do total). Entre árvores de destaque
no bioma, estão o jequitibá-rosa, o pinheiro-do-paraná, o
cedro, as figueiras, os ipês, a braúna e o pau-brasil.
 Observando a fauna atlântica como um todo, a taxa de
endemismo continua bastante elevada. Das 1.361 espécies
animais, 567 habitam apenas no bioma atlântico, de acordo
com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos
Naturais Renováveis (Ibama).
 Da mata atlântica vêm quatro ativos usados nos produtos
Natura Ekos: cacau, capim-limão, maracujá e pitanga.
Caatinga
 A vegetação da Caatinga adaptou-se ao clima semiárido
do sertão nordestino (quente e seco) com arbustos e
árvores baixas de folhas finas ou inexistentes, o que
diminui a perda de água por evaporação. As chuvas são
irregulares, tornando os rios intermitentes e pouco
volumosos, e o solo, raso e pedregoso.
 Apesar de ser o único bioma exclusivamente brasileiro, a
caatinga não foi reconhecida como patrimônio nacional
na Constituição promulgada em 1988, como ocorreu
com a floresta amazônica, o pantanal, a mata atlântica e
a zona costeira. É um dos biomas com menor proporção
de áreas protegidas, 6% de sua área total.
Pampas
 O único bioma brasileiro situado nos limites de um único
Estado são os pampas, que ocupam a metade sul do Rio
Grande do Sul, ou 63% do território gaúcho. Predomina no
bioma a vegetação de campos, onde há muitos arbustos e
gramíneas.
 Por não ser uma formação florestal, os pampas não têm
sido tratados como área prioritária para a conservação.
Menos de 1% de seu território está protegido por Unidades
de Conservação (UCs). A biodiversidade dos pampas tem
declinado bastante desde o começo da década de 1970 em
virtude da expansão acelerada da atividade agropecuária e,
nos últimos anos, pelo plantio de eucalipto.
 Dos pampas vem um ativo usado nos produtos Natura
Ekos: o mate verde.
Pantanal
 Estudo recente de um grupo de organizações não-
governamentais apontou que perto de 15% de sua
vegetação foi removida ou degradada, mas restam 85%
de mata intacta. O dado foi um dos resultados do
mapeamento da bacia do Alto Paraguai, onde está
localizada a planície pantaneira, concluído em 2009
pelas organizações Avina, Conservação Internacional,
Ecoa, SOS Mata Atlântica e WWF-Brasil.
 Como seu solo é pobre e anualmente, durante a estação
chuvosa, o bioma é pouco propício à agricultura
comercial e à ocupação humana em larga escala. Uma
das maiores áreas alagadas do planeta, o pantanal
possui cerca de 140 mil quilômetros quadrados
distribuídos em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.
Zona Costeira e Marinha
 Os oceanos desempenham papel fundamental no clima
da Terra, ao absorver um quarto do gás carbônico
lançado na atmosfera pela queima de carvão e derivados
de petróleo na geração de energia e pela destruição das
florestas. Sem isso, o efeito estufa seria muito mais
intenso com impactos ainda mais danosos à vida na
Terra.
 Embora não constem no mapa de biomas do IBGE,
organizações não-governamentais, cientistas e órgãos
ambientais atuam nas zonas costeira e Marinha como se
fossem um bioma. Sua área de 4,5 milhões de
quilômetros quadrados equivale a mais de 50% do
território brasileiro, o que levou a Marinha a chamá-la de
Amazônia Azul.
Natura
Natura
Natura
Natura
Natura
Natura
Natura
Natura
Natura
Natura
Natura
Natura

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Frutas da amazônia
Frutas da amazôniaFrutas da amazônia
Frutas da amazônia
kelly23k
 
Cultivo Consorciado de café e macadâmia
Cultivo Consorciado de café e macadâmiaCultivo Consorciado de café e macadâmia
Cultivo Consorciado de café e macadâmia
Rural Pecuária
 
Floresta autoctone 8_cl
Floresta autoctone 8_clFloresta autoctone 8_cl
Floresta autoctone 8_cl
Ana Carlão
 
Ärvores argentina internacional
Ärvores argentina internacionalÄrvores argentina internacional
Ärvores argentina internacional
sugiambruni
 
Floresta autóctone
Floresta autóctoneFloresta autóctone
Floresta autóctone
Sandra Alves
 
Brasil Natural Cerrado
Brasil Natural CerradoBrasil Natural Cerrado
Brasil Natural Cerrado
Renata Emy
 
Brasil natural cerrado
Brasil natural   cerradoBrasil natural   cerrado
Brasil natural cerrado
Anjovison .
 
I C N B J R A Biodiversidade1
I C N B  J R A  Biodiversidade1I C N B  J R A  Biodiversidade1
I C N B J R A Biodiversidade1
SGC
 

Mais procurados (19)

Documentos -colheita_de_sementes_e_producao_de_mudas_-_noemi
Documentos  -colheita_de_sementes_e_producao_de_mudas_-_noemiDocumentos  -colheita_de_sementes_e_producao_de_mudas_-_noemi
Documentos -colheita_de_sementes_e_producao_de_mudas_-_noemi
 
Livro 388
Livro 388Livro 388
Livro 388
 
Frutas da amazônia
Frutas da amazôniaFrutas da amazônia
Frutas da amazônia
 
Cocoinucultura apresentação
Cocoinucultura apresentaçãoCocoinucultura apresentação
Cocoinucultura apresentação
 
Proj. Meio Ambiente - Erica, Graziela, Janaina, Jenifer, Kacylla
Proj. Meio Ambiente - Erica, Graziela, Janaina, Jenifer, KacyllaProj. Meio Ambiente - Erica, Graziela, Janaina, Jenifer, Kacylla
Proj. Meio Ambiente - Erica, Graziela, Janaina, Jenifer, Kacylla
 
Cultivo Consorciado de café e macadâmia
Cultivo Consorciado de café e macadâmiaCultivo Consorciado de café e macadâmia
Cultivo Consorciado de café e macadâmia
 
Floresta autoctone 8_cl
Floresta autoctone 8_clFloresta autoctone 8_cl
Floresta autoctone 8_cl
 
Ärvores argentina internacional
Ärvores argentina internacionalÄrvores argentina internacional
Ärvores argentina internacional
 
Cultura do coqueiro
Cultura do coqueiroCultura do coqueiro
Cultura do coqueiro
 
Floresta autóctone
Floresta autóctoneFloresta autóctone
Floresta autóctone
 
Trabalho sobre o coco
Trabalho sobre o cocoTrabalho sobre o coco
Trabalho sobre o coco
 
Brasil Natural Cerrado
Brasil Natural CerradoBrasil Natural Cerrado
Brasil Natural Cerrado
 
Brasil Natural Cerrado
Brasil Natural CerradoBrasil Natural Cerrado
Brasil Natural Cerrado
 
Brasil natural cerrado
Brasil natural   cerradoBrasil natural   cerrado
Brasil natural cerrado
 
Diário Oficial - PANC
Diário Oficial - PANCDiário Oficial - PANC
Diário Oficial - PANC
 
Cerrado
CerradoCerrado
Cerrado
 
Bruno e gabriel
Bruno e gabrielBruno e gabriel
Bruno e gabriel
 
Trabalho da mata atlântica
Trabalho da mata atlânticaTrabalho da mata atlântica
Trabalho da mata atlântica
 
I C N B J R A Biodiversidade1
I C N B  J R A  Biodiversidade1I C N B  J R A  Biodiversidade1
I C N B J R A Biodiversidade1
 

Destaque

Fango Termal Cosmetico ASP Brazil
Fango Termal Cosmetico ASP BrazilFango Termal Cosmetico ASP Brazil
Fango Termal Cosmetico ASP Brazil
Termalismo Brasil
 
Portfólio Focus Química 2012 Novembro
Portfólio Focus Química 2012 NovembroPortfólio Focus Química 2012 Novembro
Portfólio Focus Química 2012 Novembro
DOUGLAS VOCCI
 
Relatório - blog saude
Relatório - blog saudeRelatório - blog saude
Relatório - blog saude
Saude_olinda
 
Relação de postos obrigados a efd
Relação de postos obrigados a efdRelação de postos obrigados a efd
Relação de postos obrigados a efd
Celuar
 
Trab grupo 14 rev02 sem imagens ladrilhos
Trab grupo 14 rev02 sem imagens ladrilhosTrab grupo 14 rev02 sem imagens ladrilhos
Trab grupo 14 rev02 sem imagens ladrilhos
nandioka
 

Destaque (20)

Campanha
CampanhaCampanha
Campanha
 
Natura
NaturaNatura
Natura
 
Fango Termal Cosmetico ASP Brazil
Fango Termal Cosmetico ASP BrazilFango Termal Cosmetico ASP Brazil
Fango Termal Cosmetico ASP Brazil
 
Portfólio Focus Química 2012 Novembro
Portfólio Focus Química 2012 NovembroPortfólio Focus Química 2012 Novembro
Portfólio Focus Química 2012 Novembro
 
Apresenta[1]uc
Apresenta[1]ucApresenta[1]uc
Apresenta[1]uc
 
Apresentaçao Campanha Linha Ekos Açaí - Natura
Apresentaçao Campanha Linha Ekos Açaí - NaturaApresentaçao Campanha Linha Ekos Açaí - Natura
Apresentaçao Campanha Linha Ekos Açaí - Natura
 
Aparelho portatil para uso de cosmeticos morno com pedras Maria Alice Penna
Aparelho portatil para uso de cosmeticos morno com pedras   Maria Alice PennaAparelho portatil para uso de cosmeticos morno com pedras   Maria Alice Penna
Aparelho portatil para uso de cosmeticos morno com pedras Maria Alice Penna
 
Análise: Os vendedores de beleza
Análise: Os vendedores de belezaAnálise: Os vendedores de beleza
Análise: Os vendedores de beleza
 
Relatório - blog saude
Relatório - blog saudeRelatório - blog saude
Relatório - blog saude
 
Projeto NATURA EKOS
Projeto NATURA EKOSProjeto NATURA EKOS
Projeto NATURA EKOS
 
Relação de postos obrigados a efd
Relação de postos obrigados a efdRelação de postos obrigados a efd
Relação de postos obrigados a efd
 
Franchising MUD Negócios Imobiliários
Franchising MUD Negócios ImobiliáriosFranchising MUD Negócios Imobiliários
Franchising MUD Negócios Imobiliários
 
Desenhos na tv
Desenhos na tvDesenhos na tv
Desenhos na tv
 
Ótica
ÓticaÓtica
Ótica
 
A ótica da vitória
A ótica da vitóriaA ótica da vitória
A ótica da vitória
 
Presentación Microcad
Presentación MicrocadPresentación Microcad
Presentación Microcad
 
A nova fronteira agrícola
A nova fronteira agrícolaA nova fronteira agrícola
A nova fronteira agrícola
 
Natura Ekos Shampoo
Natura Ekos ShampooNatura Ekos Shampoo
Natura Ekos Shampoo
 
Planejamento
PlanejamentoPlanejamento
Planejamento
 
Trab grupo 14 rev02 sem imagens ladrilhos
Trab grupo 14 rev02 sem imagens ladrilhosTrab grupo 14 rev02 sem imagens ladrilhos
Trab grupo 14 rev02 sem imagens ladrilhos
 

Semelhante a Natura

Trabalho gustavo, jonatan e gabriel
Trabalho gustavo, jonatan e gabrielTrabalho gustavo, jonatan e gabriel
Trabalho gustavo, jonatan e gabriel
Escola Costa e Silva
 
Os biomas brasileiros ......
Os biomas brasileiros ......Os biomas brasileiros ......
Os biomas brasileiros ......
Anacleto Damiani
 
Os biomas-brasileiros
Os biomas-brasileirosOs biomas-brasileiros
Os biomas-brasileiros
eunamahcado
 
PAISAGENS / BIOMAS DO BRASIL
PAISAGENS / BIOMAS DO BRASILPAISAGENS / BIOMAS DO BRASIL
PAISAGENS / BIOMAS DO BRASIL
jopago2012
 

Semelhante a Natura (20)

O cerrado
O cerradoO cerrado
O cerrado
 
BIOMA AMAZONIA.pdf
BIOMA AMAZONIA.pdfBIOMA AMAZONIA.pdf
BIOMA AMAZONIA.pdf
 
Ecossistemas Brasileiros.pdf
Ecossistemas Brasileiros.pdfEcossistemas Brasileiros.pdf
Ecossistemas Brasileiros.pdf
 
Trabalho gustavo, jonatan e gabriel
Trabalho gustavo, jonatan e gabrielTrabalho gustavo, jonatan e gabriel
Trabalho gustavo, jonatan e gabriel
 
Biomas
BiomasBiomas
Biomas
 
kkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkk
kkkkkkk
 
Os biomas brasileiros ......
Os biomas brasileiros ......Os biomas brasileiros ......
Os biomas brasileiros ......
 
Os biomas brasileiros
Os biomas brasileirosOs biomas brasileiros
Os biomas brasileiros
 
ANO INTERNACIONAL DAS FLORESTAS
ANO INTERNACIONAL DAS FLORESTASANO INTERNACIONAL DAS FLORESTAS
ANO INTERNACIONAL DAS FLORESTAS
 
Os biomas brasileiros
Os biomas brasileirosOs biomas brasileiros
Os biomas brasileiros
 
os_biomas_brasileiros.ppt
os_biomas_brasileiros.pptos_biomas_brasileiros.ppt
os_biomas_brasileiros.ppt
 
Os biomas-brasileiros
Os biomas-brasileirosOs biomas-brasileiros
Os biomas-brasileiros
 
Os biomas brasileiros
Os biomas brasileirosOs biomas brasileiros
Os biomas brasileiros
 
BIOMAS.pptx
BIOMAS.pptxBIOMAS.pptx
BIOMAS.pptx
 
Bioma da Mata Atlântica
Bioma da Mata AtlânticaBioma da Mata Atlântica
Bioma da Mata Atlântica
 
Bioma Savana slide.pptx
Bioma Savana slide.pptxBioma Savana slide.pptx
Bioma Savana slide.pptx
 
Cerrado
CerradoCerrado
Cerrado
 
Biomas brasileiros completo (1)
Biomas brasileiros completo (1)Biomas brasileiros completo (1)
Biomas brasileiros completo (1)
 
biomas-brasileiros-150221214431-conversion-gate01.ppt
biomas-brasileiros-150221214431-conversion-gate01.pptbiomas-brasileiros-150221214431-conversion-gate01.ppt
biomas-brasileiros-150221214431-conversion-gate01.ppt
 
PAISAGENS / BIOMAS DO BRASIL
PAISAGENS / BIOMAS DO BRASILPAISAGENS / BIOMAS DO BRASIL
PAISAGENS / BIOMAS DO BRASIL
 

Mais de Elô Steffens

Meios de orientação
Meios de orientaçãoMeios de orientação
Meios de orientação
Elô Steffens
 

Mais de Elô Steffens (11)

Ilhas oceânicas brasileiras (2)
Ilhas oceânicas  brasileiras (2)Ilhas oceânicas  brasileiras (2)
Ilhas oceânicas brasileiras (2)
 
Meios de orientação
Meios de orientaçãoMeios de orientação
Meios de orientação
 
Imagens do terremoto no Chile
Imagens do terremoto no ChileImagens do terremoto no Chile
Imagens do terremoto no Chile
 
A estrutura da terra
A estrutura da terraA estrutura da terra
A estrutura da terra
 
Vulcões
VulcõesVulcões
Vulcões
 
Os continentes, ilhas e oceanos
Os continentes, ilhas e oceanosOs continentes, ilhas e oceanos
Os continentes, ilhas e oceanos
 
Antártida
AntártidaAntártida
Antártida
 
Rede urbana
Rede urbanaRede urbana
Rede urbana
 
São Paulo
São PauloSão Paulo
São Paulo
 
As sete quedas e Itaipu
As sete quedas e ItaipuAs sete quedas e Itaipu
As sete quedas e Itaipu
 
Dubai
DubaiDubai
Dubai
 

Natura

  • 2.
  • 4.  A marca Natura Ekos possui um modelo pioneiro de fazer negócios de forma sustentável. Desenvolvemos produtos que ajudam a manter a floresta em pé, em parceria com 23 comunidades rurais*, envolvendo um total de 2.731 famílias*. São 14 ativos da biodiversidade brasileira, cujo fornecimento e repartição de benefícios já geraram recursos de mais de R$ 20 milhões. Dessa forma, Natura Ekos apoia o desenvolvimento social, o fortalecimento da economia, a inclusão social e a sustentabilidade ambiental de todas as comunidades envolvidas, construindo uma rede em que todo mundo ganha. Clique em algumas das comunidades parceiras da Natura para saber mais:  Fundada no ano 2000 e localizada ao sul da Bahia, a comunidade cultiva cacau orgânico em sistemas agroflorestais. A missão da cooperativa é o fomento à agricultura sustentável nas propriedades dos cooperados.  Esta comunidade do Pará é parceira no cultivo de priprioca e estoraque. O relacionamento entre Campo Limpo – Natura existe desde 2003, e com esta parceria a comunidade conseguiu desenvolver e incrementar sua produção sustentável.  Localizada no Pará, é a cooperativa pioneira no fornecimento para a linha Natura Ekos, que inovou nos padrões de qualidade para a venda de açaí orgânico.  Fica na Ilha de Cotijuba, próximo a Belém do Pará, cultiva priprioca e se orgulha de fazer parte do Movimento das Mulheres das Ilhas de Belém (MMIB), que busca novos referenciais socioeconômicos para a região e respeito à diversidade como base para a construção da cidadania e do desenvolvimento sustentável.  A cooperativa fica no município de Laranjal do Jari, no Amapá e é especialista em castanha-do-brasil e breu-branco. Nela trabalham 32 famílias, que têm na coleta e processamento da castanha sua principal atividade econômica.  A noroeste de Rondônia está a comunidade responsável pelo cupuaçu. Os agricultores da Reca recuperam áreas desmatadas da floresta com espécies locais, criando sistemas agroflorestais, que eles gostam de chamar de florestas de alimentos.  *Dados atualizados em Dezembro de 2011.
  • 5. Matérias primas da biodiversidade brasileira  Os produtos da linha Natura Ekos buscam na biodiversidade brasileira as matérias-primas que compõem suas fórmulas. Assim, folhas, frutos, amêndoas, sementes e raízes da flora mais diversa do planeta passam a ser conhecidos como ativos, pois se tornam os principais ingredientes de shampoos, condicionadores, sabonetes, hidratantes, óleos e frescores do vasto portfólio da marca.  Mas não só isso. Através dos ativos de Natura Ekos, nos reconectamos com a natureza. Suas cores, sabores e aromas evocam a exuberância das matas e florestas e a diversidade de espécies de nosso país, cada uma com suas qualidades e virtudes únicas. Os ativos também contam histórias, falam de costumes nacionais, como o gosto por banhos diários e refrescantes, descrevem paisagens e biomas do Brasil, religam-nos às tradições orais do interior e narram a vida das populações que souberam preservar os tesouros naturais desse vasto território.  Aqui você conhece um pouco mais sobre a tradição de cada um dos 14 ativos da linha.  Rico em vitaminas, este fruto de rubros tons traz saúde para os povos da floresta. É sinônimo de alimentação, cuidado e sabor. O óleo de açaí contém um extrato aromático com propriedades emolientes e hidratantes para a pele.  A andiroba é conhecida como o “santo remédio da floresta”. De sua árvore, aproveitam-se casca, folhas e o óleo das sementes para diversos fins medicinais.  É uma resina de odor natural, agradável e fresco, que nasce do núcleo do tronco de uma árvore de mesmo nome, nativa da floresta Amazônica. Sua fragrância surpreende pelo frescor.
  • 6.  Típico do Cerrado, tudo se aproveita desse fruto: caule, palha e polpa. A polpa do buriti é bastante utilizada na culinária para fazer doce, geléia, bolos e suco. Também é dela que se extrai um óleo avermelhado rico em betacaroteno.  Esse fruto é muito valorizado por suas sementes guardarem uma manteiga preciosa e exclusiva com propriedades excepcionais. O poder surpreendente de hidratação nesta polpa é popularmente reconhecido.  A tradição reserva às mulheres a função de ralar e espremer a castanha, transformando-a em um leite nutritivo que alimenta e fortalece as pessoas das comunidades da floresta. O óleo de castanha tem propriedades hidratantes e emolientes.  O cupuaçu é fonte primária na alimentação das populações locais. De sua polpa cremosa e de sabor exótico são feitos doces e suco, além de poder ser produzido um extrato aromático utilizado para perfumação.  Originário da África e cultivado do norte ao sudeste do Brasil, o estoraque se adapta a regiões ensolaradas e quentes.  Com sabor de ponta azeda e poder calmante, a polpa do maracujá serve como alimento, enquanto seu óleo, retirado das sementes, é utilizado em cosméticos de textura leve e fragrância refrescante.  Com grande poder de adstringência, o mate verde, originário da Mata Atlântica, mais exatamente da região Sul do País, promove uma suave sensação de frescor na pele.  Ricas em canais aromáticos, as folhas de pitanga são popularmente colocadas em cestos ou usadas em procissões para que seu perfume fresco contagie o ambiente.  É o principal ingrediente de um bom banho de cheiro. Seu óleo essencial é extraído da raiz, gerando uma pequena quantidade do líquido raro e de aroma único.
  • 7. Biomas brasileiros  Segundo a definição do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o bioma é um conjunto de espécies animais e vegetais que vivem em formações vegetais vizinhas em um território que possui condições climáticas similares e história compartilhada de mudanças ambientais, o que resulta em uma diversidade biológica própria.  O bioma pode ser nomeado em função da vegetação predominante (caso da amazônia, cerrado e mata atlântica), relevo (pantanal), condições climáticas (exemplo da caatinga no semiárido nordestino) ou meio físico (bioma zonas costeira e marinha).  No mapa de biomas brasileiros, lançado pelo IBGE em 2004, um mesmo bioma contém paisagens distintas da vegetação dominante. É o caso dos campos e manchas de cerrado existentes na amazônia. Ao considerar ecossistemas distintos do predominante em um mesmo bioma, tenta-se mostrar que eles precisam ser tratados de maneira integrada. O que afeta um ecossistema provoca impactos em outros ecossistemas vizinhos, mesmo que o primeiro não seja a paisagem preponderante.
  • 8.
  • 9. Amazônia  Com 4,2 milhões de quilômetros quadrados, a amazônia é o maior bioma brasileiro, representando 49% do território nacional. A vegetação dominante é a floresta amazônica, tropical úmida, com árvores de médio e grande porte que mantêm suas folhas o ano inteiro.  É por causa da amazônia que o Brasil ocupa a posição de país mais megadiverso. Só nesse bioma há quase 30 mil espécies de plantas, ou metade das espécies vegetais existentes no país e 20% das espécies de plantas da Terra. A fauna compreende 4.211 espécies, 80% das espécies animais do Brasil e 9% do total mundial. Sua rica fauna e flora comprovam a importância da amazônia para a conservação da biodiversidade no globo terrestre.  Outro serviço ambiental estratégico para o planeta é prestado na área climática. Boa parte das chuvas que caem nas regiões Centro- Oeste, Sudeste e Sul do Brasil e na Argentina, Paraguai e Uruguai tem origem no sistema de evaporação e transpiração das plantas e árvores amazônicas. A relação do bioma com o clima também ocorre na limpeza de dióxido de carbono (CO2) da atmosfera, contribuindo para atenuar o aquecimento global.  Da amazônia vêm dez ativos usados nos produtos Natura Ekos: açaí, andiroba, breu branco, cacau, castanha, cupuaçu, estoraque, maracujá, murumuru e priprioca.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14. Cerrado  O cerrado hospeda as nascentes dos principais rios brasileiros. Apenas essa informação já é suficiente para justificar a necessidade de conservação da vegetação, que retém no solo as águas das chuvas, ajudando na reposição de água nas nascentes. A cobertura vegetal também protege o solo das enxurradas.  O cerrado típico possui árvores baixas de troncos tortuosos e galhos retorcidos que se encontram esparsas em meio a arbustos e a um tapete de gramíneas. Profundas, as raízes das árvores atingem de 15 a 20 metros, condição que lhes permite absorver água do lençol freático e sobreviver na estação quente e seca.  Do cerrado vem um ativo usado nos produtos Natura Ekos: o buriti.
  • 15. Mata Atlântica  A mata atlântica é um dos biomas com maior diversidade de espécies vegetais e animais do planeta. É, também, um dos que possui as mais elevadas taxas de endemismo (espécies que são exclusivas de um bioma). Ela esparrama- se por 17 Estados, do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul, acompanhando o litoral brasileiro, com diversos tipos de vegetação, clima, relevo, ecossistemas e fauna.  Calor intenso e chuvas volumosas favorecem o desenvolvimento de plantas e animais em abundância. Das cerca de 20 mil espécies de planta lá conhecidas, oito mil são endêmicas (40% do total). Entre árvores de destaque no bioma, estão o jequitibá-rosa, o pinheiro-do-paraná, o cedro, as figueiras, os ipês, a braúna e o pau-brasil.  Observando a fauna atlântica como um todo, a taxa de endemismo continua bastante elevada. Das 1.361 espécies animais, 567 habitam apenas no bioma atlântico, de acordo com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).  Da mata atlântica vêm quatro ativos usados nos produtos Natura Ekos: cacau, capim-limão, maracujá e pitanga.
  • 16. Caatinga  A vegetação da Caatinga adaptou-se ao clima semiárido do sertão nordestino (quente e seco) com arbustos e árvores baixas de folhas finas ou inexistentes, o que diminui a perda de água por evaporação. As chuvas são irregulares, tornando os rios intermitentes e pouco volumosos, e o solo, raso e pedregoso.  Apesar de ser o único bioma exclusivamente brasileiro, a caatinga não foi reconhecida como patrimônio nacional na Constituição promulgada em 1988, como ocorreu com a floresta amazônica, o pantanal, a mata atlântica e a zona costeira. É um dos biomas com menor proporção de áreas protegidas, 6% de sua área total.
  • 17. Pampas  O único bioma brasileiro situado nos limites de um único Estado são os pampas, que ocupam a metade sul do Rio Grande do Sul, ou 63% do território gaúcho. Predomina no bioma a vegetação de campos, onde há muitos arbustos e gramíneas.  Por não ser uma formação florestal, os pampas não têm sido tratados como área prioritária para a conservação. Menos de 1% de seu território está protegido por Unidades de Conservação (UCs). A biodiversidade dos pampas tem declinado bastante desde o começo da década de 1970 em virtude da expansão acelerada da atividade agropecuária e, nos últimos anos, pelo plantio de eucalipto.  Dos pampas vem um ativo usado nos produtos Natura Ekos: o mate verde.
  • 18. Pantanal  Estudo recente de um grupo de organizações não- governamentais apontou que perto de 15% de sua vegetação foi removida ou degradada, mas restam 85% de mata intacta. O dado foi um dos resultados do mapeamento da bacia do Alto Paraguai, onde está localizada a planície pantaneira, concluído em 2009 pelas organizações Avina, Conservação Internacional, Ecoa, SOS Mata Atlântica e WWF-Brasil.  Como seu solo é pobre e anualmente, durante a estação chuvosa, o bioma é pouco propício à agricultura comercial e à ocupação humana em larga escala. Uma das maiores áreas alagadas do planeta, o pantanal possui cerca de 140 mil quilômetros quadrados distribuídos em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.
  • 19. Zona Costeira e Marinha  Os oceanos desempenham papel fundamental no clima da Terra, ao absorver um quarto do gás carbônico lançado na atmosfera pela queima de carvão e derivados de petróleo na geração de energia e pela destruição das florestas. Sem isso, o efeito estufa seria muito mais intenso com impactos ainda mais danosos à vida na Terra.  Embora não constem no mapa de biomas do IBGE, organizações não-governamentais, cientistas e órgãos ambientais atuam nas zonas costeira e Marinha como se fossem um bioma. Sua área de 4,5 milhões de quilômetros quadrados equivale a mais de 50% do território brasileiro, o que levou a Marinha a chamá-la de Amazônia Azul.