Texto e imagem

618 visualizações

Publicada em

Essa pesquisa foi aplicada com atividades de produção textual numa turma de aluno na EEEF. CÂNDIDO GENRO, SANTIAGO,RS

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
618
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Texto e imagem

  1. 1. TEXTO E IMAGEM: a sedução... A literatura, atualmente carrega o fascínio da imagem. No contexto da mídia onde estão inseridos os estudantes, faz com que a relação entre texto e imagem estejam presentes e produzindo efeito de sedução efetivando o diálogo entre imagem e a palavra. PROFESSORA e PALESTRANTE ELOÍ DE OLIVEIRA BATISTA Santiago/Rs loibatista@hotmail.com
  2. 2. Este trabalho quer refletir sobre essa curiosa influência, com o objetivo de cada vez mais aproveitar esses processos no desenvolvimento de um leitor eficiente, tomando esses acessórios publicitários para qualificar o trabalho pedagógico na escola.
  3. 3. Para isso, organizou-se uma atividade na busca de uma elaboração temática, lúdica, envolvente que estabelecesse a constituição formal de um texto ( não especificando o gênero ou o tipo), embora se falasse em criar uma história. Nesse sentido, levou-se em conta a fluência, a expressão criativa que essa conciliação: texto e imagem é capaz de produzir.
  4. 4. ATIVIDADE
  5. 5. TEXTO DE UM GRUPO DE ALUNOS
  6. 6. AVALIAÇÃO    Troquem os textos produzidos nos grupos, de maneira que cada grupo leia o texto produzido pelos colegas. Para a apreciação: O que perceberam? Como conseguiram desenvolver a sequência de ideias, uma vez que cada cartela tinha uma imagem diferente? Isso foi possível, por quê? Que dificuldades foram superando, como?
  7. 7. Como delimitar o fato? Título? # No texto dá para constatar o espaço? # Verifiquem se houve uma problematização interessante, capaz de prender o leitor, pela riqueza de idéias, humor..? # Contém um conflito? # tem início, desenvolvimento e conclusão? # Como foi desenvolvido o desfecho? # Há coerência entre as ideias propostas e o título?
  8. 8. TEXTO NARRATIVO  Relatar fatos, acontecimentos diversos;  Sucessão de acontecimentos, de estados, transformações
  9. 9. ESTRUTURA A narrativa segue um padrão: # fato # problematização # conflito # desfecho
  10. 10. TEXTO NARRATIVO Esse esquema simplificado, estabelece, de modo geral, a organização das narrativas, sobretudo, as de caráter ficcional, histórias em que se verificam buscas, frustrações...
  11. 11. CONSTITUIÇÃO DA NARRATIVA Na produção da narrativa deve-se levar em conta: # TEMPO: sentido e unidade; # uso dos verbos preferencialmente, no pretérito perfeito e no mais-que-perfeito; # uso de palavras justificativas ( objetos concretos); 
  12. 12. LEVAR EM CONTA: O quê?  Por quê?  Quando?  Onde?  Como?  Quem?  Como?
  13. 13. PODE SER CONTADA EM 1ª e ou 3ª PESSOA Primeira pessoa, quando partir da perspectiva de um dos personagens. b) Terceira pessoa, quando referir-se a pensamento e ações das personagens. a)
  14. 14. LEITURA DO TEXTO x ESTRATÉGIAS A leitura é um processo ativo de construção de significados no texto a partir do objetivo que se tem, do conhecimento prévio do aluno, do autor da história, das características do gênero, do portador e do suporte.
  15. 15. ESTRATÉGIAS PARA LER    Estratégias de compreensão de textos: ANTECIPAÇÃO- prever o que está por vir, pelos indícios, pelas informações e suposições a partir de elementos para textuais: título, subtítulos, ilustrações, , saliências gráficas... INFERÊNCIA- perceber o que está por trás, implícito no texto. São adivinhações baseadas em pistas explícitas no texto. Pode –se confirmar ou não, dependendo do contexto.
  16. 16. Cont  VERIFICAÇÃO- confirmar ou não as inferências realizadas: localização de ideias, tema, autor, esclarecimentos de palavras...  SELEÇÃO- conclusões, enredo...  CHECAGEM- construção do sentido global do texto, pistas reais, referências de outros textos, ...
  17. 17. LEITOR  Tais processos, todos nós usamos para ler e compreender textos mesmo que sem perceber.  A questão não é ensinar estratégias, mas desenvolvê-las no grupo através da prática pedagógica de forma interativa com os textos em atividades propostas.
  18. 18. Para ler necessitamos de simultaneamente manejar com destrezas as habilidades de decodificação e aportar ao texto nossos objetivos, ideias e experiências prévias”. “ SOLÉ, 1999,p.23
  19. 19. Concepções importantes  Segundo autores citados , as estratégias de leitura são recursos para desenvolver o processo, bem como, a autonomia do aluno frente a leitura e produção, a fluência e a independência como leitor competente.
  20. 20. SOLÉ, 1999  As “estratégias para antes, durante e após” a leitura é que vão desenvolver habilidades do leitor proficiente, numa sequência didática significativa, dessa forma desenvolvendo a compreensão e re-significando a produção textual.
  21. 21. Diversidade de gêneros  Gêneros textuais- textos do nosso cotidiano que apresentam características sócio-comunicativas definidas por conteúdos, propriedades funcionais, estilo e composição específica na sua estrutura formal.  Ex. romance, notícia, histórias, poesias, reportagens, receitas, teses, chat, e mail, histórias em quadrinhos, charge...
  22. 22. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  COELHO, Betty. Contar histórias: uma Arte sem Idade. Ática: 1999.  MIGUEZ, Fátima. Nas arte-manhas do Imaginário Infantil: o lugar da literatura na sala de aula.  OFICINAS  GOODMANN, 1998  Internet  Sites sobre o tema  http://www.professorefetivo.com.br/resumos/Estrategias-deLeitura.html

×