Como trabalhar Cultura de Processos por meio da
Colaboração e Compartilhamento de Conhecimento
Abordagem com foco em Pesso...
Como trabalhar Cultura de Processos por meio da
Fernando Barros de Sá
Dr Ricardo Luiz Machado
Brasília - DF27/11/2012
PART...
Como trabalhar Cultura de Processos por meio da
Fernando Barros de Sá
Dr Ricardo Luiz Machado
Brasília - DF27/11/2012
PART...
Agenda
Projeto – Inovação em Desenvolvimento Organizacional
Programa de Modernização da Gestão.
Agência de Ciência, Tecnologia e ...
Propósito do Projeto
Desenvolver:
1) Metodologia de Desenvolvimento Organizacional;
2) Ferramentas de apoio à implementaçã...
O QUE QUEREMOS:
Melhorar
Continuidade
Sem Retrocessos
INÍCIO
SOB QUAIS
CONDIÇÕES:
O QUE QUEREMOS:
Melhorar
Continuidade
Sem Retrocessos
Gastando pouco
Pouco risco
Com o que temos
SOB QUAIS
CONDIÇÕES:
Gastando pouco
Pouco risco
Com o que temos
O QUE QUEREMOS:
Melhorar
Continuidade
Sem Retrocessos
COMO...
Objetivos da Metodologia
Objetivos quanto ao NEGÓCIO:
1) Elevar a EFICIÊNCIA
2) Melhorar CONTINUAMENTE
3) Prover SUSTENTAÇ...
Objetivos da Metodologia
Objetivos quanto ao negócio:
1) Elevar a EFICIÊNCIA
a. Produtividade e qualidade
b. Custo e prazo...
DESAFIO
SUSTENTAR
Eficiência e
Melhoria
1) Elevar a eficiência corrente
a. Produtividade e qualidade
b. Custo e prazos
c. Satisfaç...
Objetivos de Negócio
1) Elevar a eficiência corrente
a. Produtividade e qualidade
b. Custo e prazos
c. Satisfação do clien...
Instrumentar! Automatizar Processos
1) Elevar a eficiência corrente
a. Produtividade e qualidade
b. Custo e prazos
c. Sati...
Fatores Humanos! Foco nas Pessoas
1) Elevar a eficiência corrente
a. Produtividade e qualidade
b. Custo e prazos
c. Satisf...
Pessoas e Automação!!! Gestão da Mudança
1) Elevar a eficiência corrente
a. Produtividade e qualidade
b. Custo e prazos
c....
DESENVOLVIMENTO
Ilustração da Metodologia
Desenho de
Processos
Equipe
Técnica
... ...
Colaboradores
da Empresa
Dia-a-dia da Empresa
Projet...
Ferramenta de Colaboração
Lidos
Não
Lidos
Conteúdo de um Comentário
Conteúdo de
um comentário
Documentação do Processo
Documentação dos Passos
Documentação dos Passos
Documentação dos Passos
Documentação dos Passos
Consulta
Troca de Ideias
Participação Ativa na Modelagem
Desenho de
Processos
Equipe
Técnica
... ...
Colaboradores
da Empresa
Projeto de Processos
...
Alinhamento de Conhecimentos
Desenho de
Processos
EMPRESA
Sugestões de
Melhoria
Críticas
Dúvidas
Respostas da
Eqp Técnica
...
Construção de Consenso
Desenho de
Processos
Equipe
Técnica
... ...
Colaboradores
da Empresa
Projeto de Processos
Rever um ...
Informações de Apoio às Decisões
Desenho de
Processos
Equipe
Técnica
... ...
Colaboradores
da Empresa
Enriquecimento
do De...
Identificação de Padrões de Comportamento
Desenho de
Processos
Equipe
Técnica
... ...
Colaboradores
da Empresa
Enriquecime...
Legitimidade do Modelo de Processos
Desenho
CONSENSUAL
Desenho de
Processos
Equipe
Técnica
... ...
Colaboradores
da Empres...
Integração com a Engenharia de Software
Desenho
CONSENSUAL
Desenho de
Processos
Equipe
Técnica
... ...
Colaboradores
da Em...
Sustentação ao Desempenho e Melhoria Contínua
Desenho
CONSENSUAL
Software
Desenho de
Processos
Equipe
Técnica
Engenheiros
...
Ferramentas de Apoio à Metodologia
Desenho
CONSENSUAL
Software
Desenho de
Processos
Equipe
Técnica
Engenheiros
Software
.....
DESENVOLVIMENTOINÍCIO
CONCLUSÃO
DESAFIO
Presidência
Diretoria
Administrativa
Departamento de
Compras
Departamento de
Recursos Humanos
Diretoria Financeira Diretor...
Equilíbrio: Controle-Comando x Fatores Humanos
EXCELÊNCIA
Iniciativas de Melhoria
Organizacional
Equilíbrio: Controle-Comando x Fatores Humanos
EXCELÊNCIA
Desempenho Superior
Agilidade, Flexibilidade e
Eficácia
Maturida...
Transformações Organizacionais
EXCELÊNCIA
Desempenho Superior
Agilidade, Flexibilidade e
Eficácia
Maturidade Gerencial
Ini...
Estratégia da Metodologia
EXCELÊNCIA
Desempenho Superior
Agilidade, Flexibilidade e
Eficácia
Maturidade Gerencial
Iniciati...
Artigo
Obrigado!
Fernando Barros de Sá
fernando@condex.inf.br
Dr Ricardo Luiz Machado
drrmachado@gmail.com
Como trabalhar Cultura...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

[BPM Congress GP 2012] Pocessos por meio da Colaboração e Compartilhamento de Conhecimento – Abordagem com Foco em Pessoas e Gestão da Mudança

112 visualizações

Publicada em

[BPM Congress GP 2012] Pocessos por meio da Colaboração e Compartilhamento de Conhecimento – Abordagem com Foco em Pessoas e Gestão da Mudança

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
112
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

[BPM Congress GP 2012] Pocessos por meio da Colaboração e Compartilhamento de Conhecimento – Abordagem com Foco em Pessoas e Gestão da Mudança

  1. 1. Como trabalhar Cultura de Processos por meio da Colaboração e Compartilhamento de Conhecimento Abordagem com foco em Pessoas e Gestão da Mudança Fernando Barros de Sá Dr Ricardo Luiz Machado Brasília - DF27/11/2012
  2. 2. Como trabalhar Cultura de Processos por meio da Fernando Barros de Sá Dr Ricardo Luiz Machado Brasília - DF27/11/2012 PARTICIPAÇÃO das PESSOAS, Colaboração e Compartilhamento de Conhecimento Abordagem com foco em Pessoas e Gestão da Mudança
  3. 3. Como trabalhar Cultura de Processos por meio da Fernando Barros de Sá Dr Ricardo Luiz Machado Brasília - DF27/11/2012 PARTICIPAÇÃO das PESSOAS, Colaborando e Compartilhando Conhecimento na MELHORIA de PROCESSOS Abordagem com foco em Pessoas e Gestão da Mudança
  4. 4. Agenda
  5. 5. Projeto – Inovação em Desenvolvimento Organizacional Programa de Modernização da Gestão. Agência de Ciência, Tecnologia e Inovação do Município de Goiânia Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Engenharia de Produção e Sistemas.
  6. 6. Propósito do Projeto Desenvolver: 1) Metodologia de Desenvolvimento Organizacional; 2) Ferramentas de apoio à implementação da Metodologia;
  7. 7. O QUE QUEREMOS: Melhorar Continuidade Sem Retrocessos INÍCIO
  8. 8. SOB QUAIS CONDIÇÕES: O QUE QUEREMOS: Melhorar Continuidade Sem Retrocessos Gastando pouco Pouco risco Com o que temos
  9. 9. SOB QUAIS CONDIÇÕES: Gastando pouco Pouco risco Com o que temos O QUE QUEREMOS: Melhorar Continuidade Sem Retrocessos COMO? Metodologia? Ferramentas?
  10. 10. Objetivos da Metodologia Objetivos quanto ao NEGÓCIO: 1) Elevar a EFICIÊNCIA 2) Melhorar CONTINUAMENTE 3) Prover SUSTENTAÇÃO Objetivos quanto à sua IMPLEMENTAÇÃO: 4) Viável 5) Flexível
  11. 11. Objetivos da Metodologia Objetivos quanto ao negócio: 1) Elevar a EFICIÊNCIA a. Produtividade e qualidade b. Custo e prazos c. Satisfação do cliente 2) Melhorar CONTINUAMENTE a. Melhoria conduzida pelos gestores b. Como parte da rotina 3) Prover SUSTENTAÇÃO a. Manter b. Elevar Objetivos quanto à sua implementação: 4) Viabilidade a. Econômica e Técnica 5) Flexível a. Adaptação aos recursos internos e capacidades existentes
  12. 12. DESAFIO
  13. 13. SUSTENTAR Eficiência e Melhoria 1) Elevar a eficiência corrente a. Produtividade e qualidade b. Custo e prazos c. Satisfação do cliente d. Adaptação dos servidores às mudanças e. Nível de esforço dos servidores 2) Melhorar continuamente a. Melhoria conduzida pelos gestores b. Como parte da rotina c. Com apoio dos servidores d. Sem comprometer os níveis de eficiência alcançados 3) Eficiência e Melhoria SUSTENTÁVEIS ao longo do tempo a. Baixo nível de esforço para MANTER os padrões de eficiência alcançados b. Baixo nível de esforço para ELEVAR continuamente os padrões de eficiência c. GERAR VALOR PARA OS SERVIDORES Objetivos quanto ao NEGÓCIO
  14. 14. Objetivos de Negócio 1) Elevar a eficiência corrente a. Produtividade e qualidade b. Custo e prazos c. Satisfação do cliente d. Adaptação dos servidores às mudanças e. Nível de esforço dos servidores 2) Melhorar continuamente a. Melhoria conduzida pelos gestores b. Como parte da rotina c. Com apoio dos servidores d. Sem comprometer os níveis de eficiência alcançados 3) Eficiência e Melhoria sustentáveis a. Baixo nível de esforço para manter os padrões de eficiência alcançados b. Baixo nível de esforço para elevar os padrões de eficiência alcançados c. Gerar valor para os servidores O que fazer Racionalizar processos Treinar e capacitar Investir em recursos Fazer mais com menos esforço Instrumentar a execução processos Desenvolver competências Buscar o interesse dos servidores Atuar nas responsabilidades do dia-a-dia e, ao mesmo tempo, viabilizar as melhorias Instrumentar gestão desempenho Valorização das pessoas, diálogo, transparência, apoio mútuo Envolver servidores nas melhorias Trabalhar a aceitação das mudanças Instrumentar gestores e servidores Instrumentar a melhoria contínua
  15. 15. Instrumentar! Automatizar Processos 1) Elevar a eficiência corrente a. Produtividade e qualidade b. Custo e prazos c. Satisfação do cliente d. Adaptação dos servidores às mudanças e. Nível de esforço dos servidores 2) Melhorar continuamente a. Melhoria conduzida pelos gestores b. Como parte da rotina c. Com apoio dos servidores d. Sem comprometer os níveis de eficiência alcançados 3) Eficiência e Melhoria sustentáveis a. Baixo nível de esforço para manter os padrões de eficiência alcançados b. Baixo nível de esforço para elevar os padrões de eficiência alcançados c. Gerar valor para os servidores Racionalizar processos Treinar e capacitar Investir em recursos Fazer mais com menos esforço Instrumentar a execução processos Desenvolver competências Buscar o interesse dos servidores Atuar nas responsabilidades do dia-a-dia e, ao mesmo tempo, viabilizar as melhorias Instrumentar gestão desempenho Valorização das pessoas, diálogo, transparência, apoio mútuo Envolver servidores nas melhorias Trabalhar a aceitação das mudanças Instrumentar gestores e servidores Instrumentar a melhoria contínua
  16. 16. Fatores Humanos! Foco nas Pessoas 1) Elevar a eficiência corrente a. Produtividade e qualidade b. Custo e prazos c. Satisfação do cliente d. Adaptação dos servidores às mudanças e. Nível de esforço dos servidores 2) Melhorar continuamente a. Melhoria conduzida pelos gestores b. Como parte da rotina c. Com apoio dos servidores d. Sem comprometer os níveis de eficiência alcançados 3) Eficiência e Melhoria sustentáveis a. Baixo nível de esforço para manter os padrões de eficiência alcançados b. Baixo nível de esforço para elevar os padrões de eficiência alcançados c. Gerar valor para os servidores Racionalizar processos Treinar e capacitar Investir em recursos Fazer mais com menos esforço Instrumentar a execução processos Desenvolver competências Buscar o interesse dos servidores Atuar nas responsabilidades do dia-a-dia e, ao mesmo tempo, viabilizar as melhorias Instrumentar gestão desempenho Valorização das pessoas, diálogo, transparência, apoio mútuo Envolver servidores nas melhorias Trabalhar a aceitação das mudanças Instrumentar gestores e servidores Instrumentar a melhoria contínua
  17. 17. Pessoas e Automação!!! Gestão da Mudança 1) Elevar a eficiência corrente a. Produtividade e qualidade b. Custo e prazos c. Satisfação do cliente d. Adaptação dos servidores às mudanças e. Nível de esforço dos servidores 2) Melhorar continuamente a. Melhoria conduzida pelos gestores b. Como parte da rotina c. Com apoio dos servidores d. Sem comprometer os níveis de eficiência alcançados 3) Eficiência e Melhoria sustentáveis a. Baixo nível de esforço para manter os padrões de eficiência alcançados b. Baixo nível de esforço para elevar os padrões de eficiência alcançados c. Gerar valor para os servidores Racionalizar processos Treinar e capacitar Investir em recursos Fazer mais com menos esforço Instrumentar a execução processos Desenvolver competências Buscar o interesse dos servidores Atuar nas responsabilidades do dia-a-dia e, ao mesmo tempo, viabilizar as melhorias Instrumentar gestão desempenho Valorização das pessoas, diálogo, transparência, apoio mútuo Envolver servidores nas melhorias Trabalhar a aceitação das mudanças Instrumentar gestores e servidores Instrumentar a melhoria contínua
  18. 18. DESENVOLVIMENTO
  19. 19. Ilustração da Metodologia Desenho de Processos Equipe Técnica ... ... Colaboradores da Empresa Dia-a-dia da Empresa Projeto de Processos Ferramenta de Colaboração
  20. 20. Ferramenta de Colaboração Lidos Não Lidos
  21. 21. Conteúdo de um Comentário Conteúdo de um comentário
  22. 22. Documentação do Processo
  23. 23. Documentação dos Passos
  24. 24. Documentação dos Passos
  25. 25. Documentação dos Passos
  26. 26. Documentação dos Passos
  27. 27. Consulta
  28. 28. Troca de Ideias
  29. 29. Participação Ativa na Modelagem Desenho de Processos Equipe Técnica ... ... Colaboradores da Empresa Projeto de Processos Comunicação Simplificada Abertura para a Participação Facilidade para a Colaboração Incentivo ao Envolvimento Curti Não Curti Tenho uma Dúvida Sugestão Resposta a uma dúvida
  30. 30. Alinhamento de Conhecimentos Desenho de Processos EMPRESA Sugestões de Melhoria Críticas Dúvidas Respostas da Eqp Técnica Respostas de Colegas Dúvidas
  31. 31. Construção de Consenso Desenho de Processos Equipe Técnica ... ... Colaboradores da Empresa Projeto de Processos Rever um posicionamento 5 4 6 3 7 2
  32. 32. Informações de Apoio às Decisões Desenho de Processos Equipe Técnica ... ... Colaboradores da Empresa Enriquecimento do Desenho Ciclos Evolutivos Projeto de Processos
  33. 33. Identificação de Padrões de Comportamento Desenho de Processos Equipe Técnica ... ... Colaboradores da Empresa Enriquecimento do Desenho Ciclos Evolutivos Projeto de Processos EMPRESA
  34. 34. Legitimidade do Modelo de Processos Desenho CONSENSUAL Desenho de Processos Equipe Técnica ... ... Colaboradores da Empresa Enriquecimento do Desenho Ciclos Evolutivos Dia-a-dia da Empresa Projeto de Processos Construção de Inteligência Coletiva
  35. 35. Integração com a Engenharia de Software Desenho CONSENSUAL Desenho de Processos Equipe Técnica ... ... Colaboradores da Empresa Enriquecimento do Desenho Ciclos Evolutivos Dia-a-dia da Empresa Projeto de Processos Engenheiros Software 5
  36. 36. Sustentação ao Desempenho e Melhoria Contínua Desenho CONSENSUAL Software Desenho de Processos Equipe Técnica Engenheiros Software ... ... Colaboradores da Empresa BDs ERP Sis Legados Enriquecimento do Desenho Ciclos Evolutivos1 2 3 4 5 6 7 8 9 Suporte à Gestão e Melhoria Contínua Software de Automação dos Processos 10 Apoio à Produtiv Integração Sistemas Dia-a-dia da Empresa Projeto de Processos EMPRESA
  37. 37. Ferramentas de Apoio à Metodologia Desenho CONSENSUAL Software Desenho de Processos Equipe Técnica Engenheiros Software ... ... Colaboradores da Empresa BDs ERP Sis Legados Enriquecimento do Desenho Ciclos Evolutivos1 2 3 4 5 6 7 8 9 Suporte à Gestão e Melhoria Contínua Software de Automação dos Processos 10 Apoio à Produtiv Integração Sistemas Dia-a-dia da Empresa Projeto de Processos EMPRESA PSB RSC GAT EDP ATI
  38. 38. DESENVOLVIMENTOINÍCIO CONCLUSÃO DESAFIO
  39. 39. Presidência Diretoria Administrativa Departamento de Compras Departamento de Recursos Humanos Diretoria Financeira Diretoria Comercial Departamento de Vendas Departamento Telemarketing Assessoria MODELO HIERÁRQUICO Estruturas Formais Estruturas Informais Pessoas, Mudança e Tecnologia
  40. 40. Equilíbrio: Controle-Comando x Fatores Humanos EXCELÊNCIA Iniciativas de Melhoria Organizacional
  41. 41. Equilíbrio: Controle-Comando x Fatores Humanos EXCELÊNCIA Desempenho Superior Agilidade, Flexibilidade e Eficácia Maturidade Gerencial Iniciativas de Melhoria Organizacional Preservar e Fortalecer as Estruturas Formais Melhor se Relacionar e Mobilizar as Est Informais
  42. 42. Transformações Organizacionais EXCELÊNCIA Desempenho Superior Agilidade, Flexibilidade e Eficácia Maturidade Gerencial Iniciativas de Melhoria Organizacional Preservar e Fortalecer as Estruturas Formais Melhor se Relacionar e Mobilizar as Est Informais Explorar Ativos Intangíveis Gerar Valor por meio Rec Internos
  43. 43. Estratégia da Metodologia EXCELÊNCIA Desempenho Superior Agilidade, Flexibilidade e Eficácia Maturidade Gerencial Iniciativas de Melhoria Organizacional Preservar e Fortalecer as Estruturas Formais Melhor se Relacionar e Mobilizar as Est Informais Explorar Ativos Intangíveis Gerar Valor por meio Rec Internos Convergir Recursos Internos: • Experiência das Pessoas • Competências Interfuncionais • Capacidades Tecnológicas • Interesse em Melhorar Por meio de: • Comunicação • Colaboração • Compartilhamento de Conhecimento • Aprendizagem
  44. 44. Artigo
  45. 45. Obrigado! Fernando Barros de Sá fernando@condex.inf.br Dr Ricardo Luiz Machado drrmachado@gmail.com Como trabalhar Cultura de Processos por meio da Colaboração e Compartilhamento de Conhecimento Abordagem com foco em Pessoas e Gestão da Mudança

×