Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
BPM na Arquitetura
e-PING de Interoperabilidade
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
Conceito da e-PING
Arquitetura que define um conjunto míni...
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
Conceito da e-PING
GovernoIntegrado
Gestão
Políticas
Espec...
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
Dimensões da e-PING
Organizacional
Semântica
Tecnológica
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
- Modelo Global de Dados;
- Guia de gestão de
processos;
-...
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
- Modelo Global de Dados;
- Guia de gestão de
processos;
-...
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
- Modelo Global de Dados;
- Guia de gestão de
processos;
-...
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
- Modelo Global de Dados;
- Guia de gestão de
processos;
-...
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
Padrão e-PING para Integração de Dados e Processos
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
Padrão e-PING para Integração de Dados e Processos
 “Adot...
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
...
...
...
...
MPOG MF
Macroprocesso de
Planejamento,
Orç...
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
...
...
...
...
...
...
MPOG MF
Macroprocesso de
Planejame...
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
...
...
...
...
MI MCT
Outros Órgãos do SISP
(...)
...
......
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
...
...
...
...
MI MCT
Outros Órgãos do SISP
(...)
...
......
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
Padrão e-PING para Gestão e Modelagem de Processos
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
 “Tem por objetivo conduzir os diferentes Órgãos da Admin...
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
Segmentação da e-PING
Interconexão
Segurança
Meios de Aces...
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
Grupos de Trabalho na e-PING
Áreas de Integração para Gove...
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
Sub-Grupo Padrões para BPM (SGT BPM)
 Criado em julho/201...
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
Sub-Grupo Padrões para BPM (SGT BPM)
http://www.sisp.gov.br
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
Sub-Grupo Padrões para BPM (SGT BPM)
 Plataforma de Proce...
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
Sub-Grupo Padrões para BPM (SGT BPM)
 Revisão dos padrões...
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
Sub-Grupo Padrões para BPM (SGT BPM)
 Guia de Gestão de P...
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
Sub-Grupo Padrões para BPM (SGT BPM)
 Apoio à Auditoria
...
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
Sub-Grupo Padrões para BPM (SGT BPM)
 Comunidade de BPM n...
Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil
http:// www.governoeletronico.gov.br
http:// www.sisp.gov....
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

[BPM Congress GP 2012] GOVERNO ELETRÔNICO Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade

108 visualizações

Publicada em

[BPM Congress GP 2012] GOVERNO ELETRÔNICO Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
108
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

[BPM Congress GP 2012] GOVERNO ELETRÔNICO Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade

  1. 1. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade
  2. 2. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil Conceito da e-PING Arquitetura que define um conjunto mínimo de premissas, políticas e especificações técnicas que regulamentam a utilização da Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC) na interoperabilidade de serviços de Governo Eletrônico, estabelecendo as condições de interação com os demais Poderes e esferas de governo e com a sociedade em geral.
  3. 3. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil Conceito da e-PING GovernoIntegrado Gestão Políticas Especificações Metadados Taxonomia Catálogo Dados Comuns e-PING Portais de Governo Central de Atendimento Dispositivos de Acesso Telefone TV DigitalInternet Camada de Integração de Governo Sistemas de Governo: Legados, Novos Sistemas Procesos entre sistemas Sistema1 Sistema2 Sistema3 Sisteman Instituições ServidoresGovernosCidadãos Público- beneficiário
  4. 4. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil Dimensões da e-PING Organizacional Semântica Tecnológica
  5. 5. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil - Modelo Global de Dados; - Guia de gestão de processos; - Guia de interoperabilidade de seviços; - Politica de disseminação de dados abertos; -Transporte de mensagem eletrônica e protocolos de sinalização R->A; - Mensagem eletrônica: SMS - Incorporação de diretrizes e normas de Seguridade; - Comitê constituinte; - Publicação da versão 0 - Guia de Interoperabilidade de serviços; - IPV 6; - Modelo de auditoria-> mod. Maturidade; - Segurança: wi-fi; -Especificações de tv digital; - Lista de assuntos de governo LAG); - Interconexão: descricção de VPN e redes Per to per - IN 4 -> torna E-Ping mandatória; - LAG->Vocab.controlado; - Especificaciones de mobilidade; - Padrão “ODT”-> A; - Cooperação técnica: Argentina, CPLP e BID; - Incorporção de Governos estaduais; - Balanço de 5 anos-> politica comunicação + agressiva. -Portaria Normativa nº 5 cria a coordenação da arquitetura e torna obrigatória para o Governo Federal. - Publicação da versão 1.0 -Acordo de cooperação com Associação de cartórios; - Padrão de Metadatos de Governo; - Catalogo de referencias de esquemas XML e de uso de Web Services; - Politicas e Especificações para smart-cards e tokens; - Catálogo de interoperabilidade = serviços + dados; -Vencedor do Premio Excel Gob ( Red Gealc) - Publicação de livro com Boas Práticas; - Realização de curso virtual sobre interoperabilidade; - Desenho de Plataforma Única; Linha de Tempo da e-PING 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011
  6. 6. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil - Modelo Global de Dados; - Guia de gestão de processos; - Guia de interoperabilidade de seviços; - Politica de disseminação de dados abertos; -Transporte de mensagem eletrônica e protocolos de sinalização R->A; - Mensagem eletrônica: SMS - Incorporação de diretrizes e normas de Seguridade; - Comitê constituinte; - Publicação da versão 0 - Guia de Interoperabilidade de serviços; - IPV 6; - Modelo de auditoria-> mod. Maturidade; - Segurança: wi-fi; -Especificações de tv digital; - Lista de assuntos de governo LAG); - Interconexão: descricção de VPN e redes Per to per - IN 4 -> torna E-Ping mandatória; - LAG->Vocab.controlado; - Especificaciones de mobilidade; - Padrão “ODT”-> A; - Cooperação técnica: Argentina, CPLP e BID; - Incorporção de Governos estaduais; - Balanço de 5 anos-> politica comunicação + agressiva. -Portaria Normativa nº 5 cria a coordenação da arquitetura e torna obrigatória para o Governo Federal. - Publicação da versão 1.0 -Acordo de cooperação com Associação de cartórios; - Padrão de Metadatos de Governo; - Catalogo de referencias de esquemas XML e de uso de Web Services; - Politicas e Especificações para smart-cards e tokens; - Catálogo de interoperabilidade = serviços + dados; -Vencedor do Premio Excel Gob ( Red Gealc) - Publicação de livro com Boas Práticas; - Realização de curso virtual sobre interoperabilidade; - Desenho de Plataforma Única; Linha de Tempo da e-PING 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011
  7. 7. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil - Modelo Global de Dados; - Guia de gestão de processos; - Guia de interoperabilidade de seviços; - Politica de disseminação de dados abertos; -Transporte de mensagem eletrônica e protocolos de sinalização R->A; - Mensagem eletrônica: SMS - Incorporação de diretrizes e normas de Seguridade; - Comitê constituinte; - Publicação da versão 0 - Guia de Interoperabilidade de serviços; - IPV 6; - Modelo de auditoria-> mod. Maturidade; - Segurança: wi-fi; -Especificações de tv digital; - Lista de assuntos de governo LAG); - Interconexão: descricção de VPN e redes Per to per - IN 4 -> torna E-Ping mandatória; - LAG->Vocab.controlado; - Especificaciones de mobilidade; - Padrão “ODT”-> A; - Cooperação técnica: Argentina, CPLP e BID; - Incorporção de Governos estaduais; - Balanço de 5 anos-> politica comunicação + agressiva. -Portaria Normativa nº 5 cria a coordenação da arquitetura e torna obrigatória para o Governo Federal. - Publicação da versão 1.0 -Acordo de cooperação com Associação de cartórios; - Padrão de Metadatos de Governo; - Catalogo de referencias de esquemas XML e de uso de Web Services; - Politicas e Especificações para smart-cards e tokens; - Catálogo de interoperabilidade = serviços + dados; -Vencedor do Premio Excel Gob ( Red Gealc) - Publicação de livro com Boas Práticas; - Realização de curso virtual sobre interoperabilidade; - Desenho de Plataforma Única; Linha de Tempo da e-PING 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011
  8. 8. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil - Modelo Global de Dados; - Guia de gestão de processos; - Guia de interoperabilidade de seviços; - Politica de disseminação de dados abertos; -Transporte de mensagem eletrônica e protocolos de sinalização R->A; - Mensagem eletrônica: SMS - Incorporação de diretrizes e normas de Seguridade; - Comitê constituinte; - Publicação da versão 0 - Guia de Interoperabilidade de serviços; - IPV 6; - Modelo de auditoria-> mod. Maturidade; - Segurança: wi-fi; -Especificações de tv digital; - Lista de assuntos de governo LAG); - Interconexão: descricção de VPN e redes Per to per - IN 4 -> torna E-Ping mandatória; - LAG->Vocab.controlado; - Especificaciones de mobilidade; - Padrão “ODT”-> A; - Cooperação técnica: Argentina, CPLP e BID; - Incorporção de Governos estaduais; - Balanço de 5 anos-> politica comunicação + agressiva. -Portaria Normativa nº 5 cria a coordenação da arquitetura e torna obrigatória para o Governo Federal. - Publicação da versão 1.0 -Acordo de cooperação com Associação de cartórios; - Padrão de Metadatos de Governo; - Catalogo de referencias de esquemas XML e de uso de Web Services; - Politicas e Especificações para smart-cards e tokens; - Catálogo de interoperabilidade = serviços + dados; -Vencedor do Premio Excel Gob ( Red Gealc) - Publicação de livro com Boas Práticas; - Realização de curso virtual sobre interoperabilidade; - Desenho de Plataforma Única; Linha de Tempo da e-PING 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011
  9. 9. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil Padrão e-PING para Integração de Dados e Processos
  10. 10. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil Padrão e-PING para Integração de Dados e Processos  “Adotado como a Arquitetura de Interoperabilidade para o Governo, sendo a utilização de sua metodologia e notação requeridas para a construção de modelos de dados de alto nível.”  “Possibilita o compartilhamento de informações relativas a integrações atuais e futuras de dados atreladas a uma visão de negócio, macroprocessos e dimensões de governo.”  “Possibilitará a evolução ordenada dos atuais sistemas estruturantes de governo, o desenvolvimento de novos com maior nível de reusabilidade e interoperabilidade, além da integração a soluções estratégicas nos diversos níveis e esferas de governo.”
  11. 11. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil ... ... ... ... MPOG MF Macroprocesso de Planejamento, Orçamento e Finanças (...) Modelo Global de Dados Padrão e-PING para Integração de Dados e Processos
  12. 12. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil ... ... ... ... ... ... MPOG MF Macroprocesso de Planejamento, Orçamento e Finanças Modelo Global de Dados ... ... ... ... MI MCT Outros Órgãos do SISP (...) Padrão e-PING para Integração de Dados e Processos
  13. 13. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil ... ... ... ... MI MCT Outros Órgãos do SISP (...) ... ... ... ... ... ... MPOG MF Macroprocesso de Planejamento, Orçamento e Finanças Modelo Global de Dados Padrão e-PING para Integração de Dados e Processos
  14. 14. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil ... ... ... ... MI MCT Outros Órgãos do SISP (...) ... ... ... ... ... ... MPOG MF Macroprocesso de Planejamento, Orçamento e Finanças Modelo Global de Dados Padrão e-PING para Integração de Dados e Processos Modelo Processos de Baixa Granularidade Visão Integradora para Suporte a Decisão Estratégica
  15. 15. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil Padrão e-PING para Gestão e Modelagem de Processos
  16. 16. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil  “Tem por objetivo conduzir os diferentes Órgãos da Administração Publica Federal a trabalhar padronizadamente com a Gestão de Processos”;  “Define o vocabulário comum da área de Gestão de Processos para o Governo Federal, esclare aos Órgãos quanto a importância da Gestão de Processos, sugere padrões de notação e artefatos necessários a modelagem de processos”;  Exemplifica boas práticas na Contratação de Serviços de Modelagem de Processos, auxiliando os órgãos que adotam a gestão por processos na fase de contratação de serviços; e  Fortalece a implementação de metodologias e ferramentas que permitam integrar o Governo a partir de uma visão de serviços. Padrão e-PING para Gestão e Modelagem de Processos
  17. 17. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil Segmentação da e-PING Interconexão Segurança Meios de Acesso Organização e Intercâmbio de Informações Áreas de Integração para Governo Eletrônico
  18. 18. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil Grupos de Trabalho na e-PING Áreas de Integração para Governo Eletrônico (GT 5) SGT GuiaSGT ABEPSGT INDASGT INDESGT XBRLSGT MGDSGT BPM Apoio aos Pilotos Apoio a Auditoria Evolução Guia de Processos Evolução Plataforma Processos
  19. 19. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil Sub-Grupo Padrões para BPM (SGT BPM)  Criado em julho/2012  Coordenador: Daniel de Mello Viero (Bacen)  Suplente: Pílade Baiocchi Neto (MCTI)  Membros inscritos: 41  DF, RJ, BA, SC, MT, RS, SP, PE  Federais: Bacen, Inmetro, Caixa, Unirio, Exército, Serpro, MPOG, Defesa, ENAP, STN, UFSM, MC, MCTI, Dataprev, IFMT, FACTI, MPS, Ibama, Infraero  Estaduais: ATI/PE, PRODEB/BA, MP/RJ  Mercado: ELO Group
  20. 20. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil Sub-Grupo Padrões para BPM (SGT BPM) http://www.sisp.gov.br
  21. 21. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil Sub-Grupo Padrões para BPM (SGT BPM)  Plataforma de Processos  Conceito para permitir a construção incremental de solução de BPM, a partir de um referencial metodológico e uma arquitetura modular  Conceitos + Métodos + Componentes/módulos + padrões para interoperabilidade entre eles  Discussões evidenciaram carência de soluções completas e de padrões  BPMN não atende tudo – mas o que é “tudo”?  Guia de Gestão de Processos de Governo (Gespublica) é o referencial metodológico, mas precisa avançar  Quais os componentes da arquitetura de uma Plataforma de Processos?  Que padrões precisamos ter para interoperar em uma Plataforma de Processos?  Em andamento: consolidação de listas de requisitos usadas em projetos de seleção de soluções de BPM
  22. 22. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil Sub-Grupo Padrões para BPM (SGT BPM)  Revisão dos padrões da e-PING  Situação 2012 BPMN versão 1.0 – Adotado BPEL4WS versão 1.1 – Recomendado  Situação 2013 BPMN versão 1.2 – Adotado BPMN versão 2.0 será melhor avaliada em 2013 BPEL4WS não foi discutido e segue inalterado  Interesse em conhecer o Modelo Nacional de Interoperabilidade do CNJ (Processos Judiciais)
  23. 23. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil Sub-Grupo Padrões para BPM (SGT BPM)  Guia de Gestão de Processos de Governo  Referência para Gestão por Processos na Adm. Pública  Baseia-se fortemente no conceito de “valor”, traz conceitos do CBOK  Elaborado em parceria e-PING/Gespublica  Nova parceria e-PING/Gespublica para revisão dos Guias 2012/2013  Alinhamento com novas diretrizes do guia da Carta de Serviços  Realizado o evento “Café com Processos”  Discussão das evoluções do guia em andamento no SGT BPM  Oficina sobre os guias prevista para início de dezembro
  24. 24. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil Sub-Grupo Padrões para BPM (SGT BPM)  Apoio à Auditoria  BPMN foi incluído na “Cesta de Padrões” da e-PING para 2013  Orientação aos órgãos de controle (TCU/CGU) sobre como verificar uso do padrão  Exigência em contratações (ferramentas e serviços) e na publicação de diagramas  Pilotos  Companhia de Proc. Dados da Bahia (PRODEB), pela ABEP  Ministério Público do RJ  Macroprocesso POF e DEST/MPOG – em conjunto com MGD  Universidade Federal do Estado do RJ (Unirio)
  25. 25. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil Sub-Grupo Padrões para BPM (SGT BPM)  Comunidade de BPM no Governo  Diversidade de participantes e muito interesse  Parcerias com contribuição do SGT BPM  Proposta de projeto para criar o Portal do Processo Público (meta para 2013)  Participação no BPM Congress  Vários membros do SGT BPM apresentando cases  Reunião e-PING + ABPMP
  26. 26. Padrão BPM na Arquitetura e-PING de Interoperabilidade - Brasil http:// www.governoeletronico.gov.br http:// www.sisp.gov.br http:// modeloglobaldados.serpro.gov.br http://www.gespublica.gov.br Marcus Vinícius da Costa SERPRO Gerente do Projeto Plataforma de Integração e Interoperabilidade e-serviços do Governo – P2IGOV Coordenador do GT 5 / e-PING marcus-vinicius.costa@serpro.gov.br Daniel de Mello Viero Banco Central do Brasil Analista do Departamento de Tecnologia de Informação Coordenador do SGT BPM / GT 5 / e-PING daniel.viero@bcb.gov.br

×