Atividades infantil

16.083 visualizações

Publicada em

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
16.083
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
198
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Atividades infantil

  1. 1. MATEMÁTICA EDUCAÇÃO INFANTILFABIANA DE PAULA PEREIRA
  2. 2. MÓDULOS EDUCAÇÃO INFANTIL/MATEMÁTICA: NÚMERO E QUANTIDADE NÚMERO E QUANTIDADE (2) NÚMERO: SUCESSOR E ANTECESSOR
  3. 3. OBJETIVOS: Utilizar a contagem oral em brincadeiras esituações nas quais as crianças reconheçam a suanecessidade. Oferecer meios e espaços para a ampliação dosistema de numeração oral já conhecido. Utilizar, de modo adequado, a oralidade emsituações de contagem de objetos. Continuar a contagem, a partir de um númerodiferente de um. Reconhecer o sucessor e o antecessor de umdeterminado número.
  4. 4. CONSIDERAÇÕES: Faixa etária: 5 e 6 anos; A numeração oral ocupa um importante papel nasprimeiras análises que as crianças fazem do sistema denumeração. É possível que já possam perceber algumasregularidades quando realizam uma contagem ou recitam osnúmeros. A contagem é a única estratégia de cálculo possível atéque as crianças comecem a operar. O professor é quem deve atuar como modelo, comousuário competente da contagem oral dos números: contaroralmente quantos alunos vieram à escola, ou a quantidadede cadeiras necessárias para todos, e outras situaçõescotidianas.
  5. 5. ORIENTAÇÕES: COMO TRABALHAR A CONTAGEM ORAL:Utilizar todas as músicas ou parlendas, nas quais seja possível trabalhar a sequêncianumérica, como, por exemplo, em “ Dez Indiozinhos” ou “ A Galinha do Vizinho”; Fazer uso da contagem oral em brincadeiras, como pular corda, por exemplo. QUAL A DIFERENÇA ENTRE CONTAR A RECITAR? Contar implica corresponder um a um dos nomes dos números aos objetos aserem contados. Já ao recitar, não nos referimos a objetos externos, e sim, apenas,aos números. RECITAR SEM CONTEXTO? Para evitar a mecanização é necessário que as crianças compreendam o sentidodo que estão fazendo. É importante que o professor crie situações para que orepertório de números de seus alunos se amplie e que a criança perceba a utilidadede recitar a série numérica.
  6. 6. PROPOSTA DE ATIVIDADES: MAMÃE POSSO IR? Desenvolvimento: Escolher uma criança para ser a “mãe”,posicionando-a a uma cera distância das outras crianças. Ascrianças perguntam “Mamãe, posso ir?” A criança que está nopapel de mãe responde que sim e as outras perguntam: “Quantospassos?” A mãe decide o número de passos que cada criança vaidar. Ganha aquela que alcançar primeiro a mãe.
  7. 7. O LEÃO E A RAPOSA Desenvolvimento: Escolher, com o grupo, três alunos querepresentarão o leão, a raposa e o porteiro do zoológico. Asdemais crianças também farão parte da brincadeira, nomomento da contagem. A raposa deve estar fora da roda. Omomento em que todos respondem deve começar em uma hora eir aumentando até chegar em sete, hora em que a reposa voltapara a roda. Esse número pode ser alterado. Depois, escolheroutras crianças para reiniciar a brincadeira.
  8. 8. AMARELINHA Desenvolvimento: Desenhar com giz o jogo de amarelinha epedir para que as crianças coloquem os números de um a dez.Assim, será mais uma oportunidade de a criança visualizar einiciar a grafia desses números. É necessário providenciar umsaquinho de areia ou algo similar para a brincadeira. Em sala de aula o professor pode entregar uma folha comuma amarelinha já impressa e propor aos alunos numerá-la deum a dez, assim como foi feito na brincadeira.
  9. 9. TRILHA Desenvolvimento: Organizar os alunos em equipes pequenas.Em roda, converar com as crianças sobre regras e diferentes“jeitos” (estratégias) utilizados por elas para contar asquantidades dos dados e as casas que deverão percorrer comseus pinos a cada jogada. Disponibilizar os jogos para cadaequipe. Para crianças menores, de acordo com o grau dedificuldade, oferecer trilhas com percursos individuais. Com o decorrer do tempo, as crianças podem fazerdiferentes registros do jogo em folha, como por exemplo, osvencedores de cada rodada, a quantidade de jogadores, apontuação final, entre outros.
  10. 10. MÚSICAS E PARLENDAS
  11. 11. A GALINHA DO VIZINHOA GALINHA DO VIZINHOBOTA OVO AMARELINHOBOTA UM,BOTA DOIS,BOTA TRÊS,BOTA QUATRO,BOTA CINCO,BOTA SEIS,BOTA SETE,BOTA OITO,BOTA NOVE,BOTA DEZ!
  12. 12. ELEFANTE UM ELEFANTE INCOMODA MUITA GENTE. DOIS ELEFANTES INCOMODAM, INCOMODAM MUITO MAIS. TRÊS ELEFANTES INCOMODAM MUITA GENTE. QUATROELEFANTES INCOMODAM, INCOMODAM, INCOMODAM MUITO MAIS. QUATRO ELEFANTES INCOMODAM MUITA GENTE. CINCO ELEFANTES INCOMODAM, INCOMODAM, INCOMODAM, INCOMODAM MUITO MAIS. SEIS ELEFANTES......MUITO MAIS. SETE ELEFANTES....MUITO MAIS. OITO ELEFANTES...MUITO MAIS.....
  13. 13. INDIOZINHOS 1,2,3 INDIOZINHOS 4,5,6 INDIOZINHOS 7,8,9 INDIOZINHOS 10 UM PEQUENO BOTE IAM NAVEGANDO PELO RIO ABAIXO QUANDO O JACARÉ SE APROXIMOUE O PEQUENO BOTE DOS INDIOZINHOS QUASE VAZIO VIROU
  14. 14. SERRA, SERRA, SERRADOR! SERRA O PAPO DO VOVÔ! QUANTAS TÁBUAS JÁ SERROU? JÁ SERREI 10: 1,2,3,4,5,6,7,8,9,10!
  15. 15. NO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA, SUGERE-SETRABALHAR COM OS MÓDULOS: EDUCAÇÃOINFANTIL/MATEMÁTICA: NÚMERO E QUANTIDADE NÚMERO E QUANTIDADE 2 NÚMERO: SUCESSOR E ANTECESSOR
  16. 16. REFERÊNCIAS:Coleção novos caminhos – matemática – páginas 40, 42, 44, 45, 46,48, 53.http://www.conexaodosaber.santos.sp.gov.br:8080/gestao_conteudoWeb/sigm/conexaoSaber/jsp/gestao_conteudo/redirecionarPopUp.facesEm18/08/2011 14:05h.http://www.conexaodosaber.santos.sp.gov.br:8080/gestao_conteudoWeb/sigm/conexaoSaber/jsp/gestao_conteudo/redirecionarPopUp.facesEm18/08/2011 14:07h.http://www.conexaodosaber.santos.sp.gov.br:8080/gestao_conteudoWeb/sigm/conexaoSaber/jsp/gestao_conteudo/redirecionarPopUp.faces Em18/08/2011 14:07h.Google imagens.

×