ROTEIRO DE ESTUDOCurso:             Administração                          Período Letivo: 1º bimestre 2013-1Série:       ...
variados temas, utilizando várias fontes (mídia impressa, televisiva, rádio, internet, entre outros).        Conversam com...
houve a criação dos modelos coloridos, posicionando os modelos em segmentos de mercadosdistintos. Isso diferenciou a marca...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Empreendedorismo teleaula 2_tema_2

1.051 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.051
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Empreendedorismo teleaula 2_tema_2

  1. 1. ROTEIRO DE ESTUDOCurso: Administração Período Letivo: 1º bimestre 2013-1Série: 1ºDisciplina: EmpreendedorismoProfessor EAD: Renata Machado Garcia Dalpiaz Tema 2: Identificando Oportunidades.Tema: A importância da ideia na atividade empreendedora.Objetivos do A importância da oportunidade na atividade empreendedora.Tema Que é desejável que o empreendedor tenha conhecimento na área que pretende abrir o seu negócio. Algumas características peculiares a todo empreendedor. RESUMO DO TEMAConsiderando que o país vive uma onda muito boa de desenvolvimento e crescimento, embora boaparte da economia mundial não esteja boa, as oportunidades sempre estão surgindo, basta oempreendedor ter o seu “radar” ligado e apurado às favorabilidades na abertura de novos negócios.A importância da diferenciação entre ideia e oportunidade deve ter ficado claro a você, porém,cumpre lembrar: uma boa ideia se não analisada, questionada, estudada e viabilizada se tornaráapenas um sonho que não se realiza, pois o que importa mesmo é todo o trabalho de verificar,mercadologicamente falando, a viabilidade da proposta. A grande maioria dos profissionaisempregados, assalariados, tem, no seu íntimo, a vontade de montar e constituir o seu próprionegócio, mas de nada adianta ter uma boa ideia se o empreendedor não procurar informações quedeterminem se o negócio deve ou não ser constituído. É o que Dornelas (2008) menciona: “umaideia isolada não tem valor se não for transformada em algo viável de implementar, visando atendera um público-alvo que faz parte de um nicho de mercado mal explorado”. Então, a frase “malexplorado” gera uma oportunidade ao empreendedor que está com o “radar” bem apurado, ou seja,com seu conhecimento (expertise) da área referente a oportunidade em questão e, com um poucode conhecimento em administração, particularmente em Administração Mercadológica (Marketing),ele irá desenvolver uma série de levantamentos e análises, procurando determinar a viabilidade donegócio.Logo, conclui-se que a oportunidade está muito vinculada à ideia, que pode ser inédita ou não. Agrande questão é fazer acontecer rapidamente, pois, no mundo contemporâneo, quando surge umaideia, pela manhã já há empreendedores abrindo um negócio vinculado à ela. Tudo isso em funçãodo timing do mercado, mas que, nesse caso, trata-se do tempo entre ter a ideia e/ou verificação deuma oportunidade, análise, determinação da viabilidade do negócio e, finalmente, colocar o negóciopara funcionar.O empreendedor tem de conhecer o ramo/setor de atividade do negócio que está aventando abrirseu empreendimento. Não adianta querer faturar rios de dinheiro se não conhece nada da atividade.Quando muito, se não conhecer nada da atividade, o empreendedor terá de contratar profissionaisaltamente qualificados, em várias áreas funcionais, para que os resultados sejam os estipuladoscomo no planejamento do negócio.Muitas pessoas afirmam que não tem criatividade e que não são capazes de ter boas ideias, porém,algumas características dos empreendedores de sucesso podem ser desenvolvidas e, com certezasurtirão um efeito muito interessante, a saber: O empreendedor de sucesso busca incessantemente informações – lê muito sobre os mais
  2. 2. variados temas, utilizando várias fontes (mídia impressa, televisiva, rádio, internet, entre outros). Conversam com várias pessoas sobre os mais variados assuntos. O empreendedor deve ser curioso, perspicaz e aberto a novos conceitos e movimentos. Mantém um network (rede de relacionamentos) bastante grande.Uma dica interessante para quem tem dificuldade de aferir/verificar oportunidades é tentar identificartendências em matérias de jornais, revistas e telejornais. Com elas, é possível traçar uma pesquisa/levantamento mais apurado daquilo que, no futuro, possa se tornar um movimento muito grande deconsumo.Para avaliar se uma oportunidade é boa, o empreendedor deve fazer uso de alguns critérios(quantitativos e qualitativos), mas não existe uma regra e, sim, bom senso por parte doempreendedor.O empreendedor deve estar atento na avaliação de uma oportunidade. Além disso, recomenda-seque análise deva ser feita levantando-se em consideração as ameaças (desfavorabilidades) eoportunidades (favorabilidades) nos ambientes:Mercado (ambiente tarefa): concorrentes (portifólio de produtos/serviços, preços praticados, poderde retaliação, visão estratégica, carteira de clientes, posicionamento no mercado); clientes finais /corporativos (hábitos e costumes de compra, renda disponível, poder de barganha, entre outros);fornecedores (realizar análise criteriosa, bem como o credenciamento dos mesmos); canais dedistribuição: como o seu bem poderá ser disponibilizado/comercializado ao cliente final? Viadistribuidor. Este vende ao varejo e, por conseguinte, ao cliente final e/ou corporativo, ou a melhoropção será pela venda direta?; o governo (municipal, estadual e federal) na sua função reguladora efiscalizadora: quais os deveres e obrigações do empreendimento?; no aspecto de serviçosfinanceiros: quais instituições oferecem condições mais vantajosas para negociar (empréstimos paracapital de giro, Finame, Leasing, melhores condições para antecipação de recebíveis, entreoutros).Macroambiente: análise da variável econômica (taxa de inflação, juros, estabilidade da moeda,índice de crescimento da economia, distribuição de renda, entre outros); análise da variávelsociocultural (levantar a população pertencente ao socioeconômico do empreendimento, estrutura deconsumo do segmento, estilo de vida do segmento, tendências, costumes e valores do segmento,características da orientação educacional, como tendências do público-alvo, níveis de escolaridade,veículos de comunicação, níveis de audiência e leitura, entre outros); análise da variável tecnológica(ritmo de mudanças tecnológicas, orçamento de pesquisa e desenvolvimento,proteção de patentes/propriedade intelectual, entre outros); análise da variável político-legal(associações de classe, sindicatos, política monetária, política tributária, política de estatização,política fiscal, legislação tributária, legislação trabalhista, legislação comercial, entre outros); análisedas variáveis ambientais e/ou ecológicas (legislação sobre uso do solo e meio ambiente, índice depoluição sonora, índice de poluição atmosférica, entre outros) e análise da variável demográfica(mobilidade da população ‘interna’, densidade populacional, taxa de crescimento demográfico,composição e distribuição da população segundo sexo, idade e estrutura familiar, índice denatalidade, índice de mortalidade, entre outros).Quando se menciona que a atividade empreendedora está alicerçada em inovação tecnológica, basecientífica e/ou pesquisa e desenvolvimento (P&D), nada mais é do que dizer que o empreendedor oua organização com atividade empreendedora (vanguardista) monitora e/ou controla as tendências deum segmento ou um nicho de mercado e, com um trabalho rápido e certeiro, atende aos anseios,trazendo a satisfação aos clientes finais ou clientes corporativos. Dependendo do produto/serviçolançado, se for muito evoluído/inédito, levará algum tempo para que a concorrência o copie ouchegue bem perto da proposta. Esses diferenciais do produto/serviço geram uma vantagemcompetitiva fabulosa, a ponto de os concorrentes, às vezes, nunca descobrirem como copiar ouchegar perto do líder. Um exemplo clássico é o da Coca-Cola, mas esse é um produto expoentemuito difícil de ser batido. É possível lembrar também de casos brasileiros: as sandálias Havaianas.Até hoje os concorrentes não descobriram qual é o segredo de a borracha ser tão macia. Além disso,
  3. 3. houve a criação dos modelos coloridos, posicionando os modelos em segmentos de mercadosdistintos. Isso diferenciou a marca e o produto, criando vantagem competitiva à marca. Para finalizar, tenha em mente a ideia ou a oportunidade que você está vislumbrando sejaimplementada por outro empreendedor mais ágil que você ou que a oportunidade não se repitanovamente nos próximos dez anos (ou mais). Agora se você não tem boas ideias ou não temfacilidade para identificar oportunidades de mercado, então comece com uma franquia.PERGUNTA DESAFIADORA REFERENTE AO TEMA DA AULA1 - Você é um profissional da área de turismo, com larga experiência/vivência em operadoras deturismo e agências de viagens. Neste verão você viajou com a família para o litoral nordestino(Ceará/CE) e vislumbrou uma oportunidade de abertura de uma pousada em uma praia famosa deFortaleza/CE. Quais as análises que você deverá realizar para verificar se a oportunidade é viável?Descreva-as e depois confira o resultado.

×