Empreendedorismo aula 3_temas3e4

352 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
352
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Empreendedorismo aula 3_temas3e4

  1. 1. ROTEIRO DE ESTUDOCurso: Administração Período Letivo: 1º bimestre 2013-1Série: 1ºDisciplina: EmpreendedorismoProfessor EAD: Renata Machado Garcia Dalpiaz Tema 3: O Plano de Negócios.Tema: Tema 4: Criando um Plano de Negócios Eficiente. Como iniciar um Plano de Negócios?Objetivos do Existe diferença entre Plano de Negócios e Planejamento Estratégico,Tema Planejamento Tático e Planejamento Operacional? Quais as principais dificuldades dos empreendedores de primeira viagem? Onde buscar auxílio? RESUMO DO TEMAUm aspecto que todo empreendedor deve saber é que o “Plano de Negócios” nadamais é do que um planejamento completo (estratégico, tático e operacional) que asorganizações de maior porte/ tamanho utilizam. Para entender melhor, as grandesorganizações de médio e grande porte realizam planejamento em três níveis: O planejamento estratégico é realizado/confeccionado pelos executivos (altoescalão), que recebem dados e informações de níveis inferiores e de empresasespecializadas de pesquisas para servir de subsídio. Nesse planejamento, sãorealizadas análises e determinação de objetivos (o que? quanto?) e estratégias (comoatingir os objetivos, caminho a seguir) gerais/globais que envolvem a organização comoum todo. O horizonte de influência e ação desse planejamento é de longo prazo (de dezanos para cima), mas, geralmente, os planos são desenvolvidos respeitandoquinquênios (a cada cinco anos há uma revisão). O planejamento tático é realizado/confeccionado no nível intermediário (gerentesde nível médio e gerentes de 1ª linha), levando em consideração as recomendações doplanejamento estratégico. Nesse planejamento, os departamentos (produção,suprimentos, vendas, marketing, financeiro) realizam mais pesquisas e análises etraçam o planejamento (objetivos e estratégias) para a área funcional/departamento,seguindo o planejamento estratégico. O horizonte de influência e ação desseplanejamento é de curto para médio prazo (um trimestre a um ano). A revisão dessesplanos, embora nunca bem vista, pode ser feita a qualquer momento. O planejamento operacional, como a própria definição já evidencia, é realizadono nível operacional. Participam desse planejamento efetivamente o gerente de 1ªlinha, supervisor/chefe de seção e os colaboradores. As análises, objetivos e metas,estratégias e táticas são desenvolvidas visando o curto prazo (diariamente, mês,trimestre, ano), porém, seguem as diretrizes dos planejamentos estratégico e tático. Arevisão desses planos, embora nunca bem vistas/aceitas, podem ser feitas a qualquermomento.O plano de negócios (business plan) é fundamental para o empreendedor, pois, comojá informado anteriormente, um número muito grande de micro e pequenas empresas
  2. 2. sucumbem, fecham as portas nos primeiros anos de atividade devido a falta deconhecimento e traquejo na gestão administrativa de seu negócio. Este documentofacilita a transformação de uma ideia ou oportunidade em algo tangível. Seguindo ummodelo pré-determinado, o empreendedor deverá utilizar esse modelo por toda aeternidade, ou seja, enquanto a empresa existir, o planejamento deverá ser constante,transparente e comunicado a todos os colaboradores. Estes últimos devempermanentemente saber quais os rumos que a empresa pensa em trilhar, quais osobjetivos e metas a buscar/atingir, bem como participar de um programa de distribuiçãodos lucros em um determinado período. Essas práticas geram resultados fabulosos.Agora que você sabe da importância desse documento (plano de negócios) à vida dosnovos empreendimentos, procure pensar e lembrar quantos novos negócios abriram edepois de um breve tempo fecharam? As justificativas ou causas são inúmeras, porém,como você pôde verificar na leitura dos capítulos preconizados, tanto nos EstadosUnidos, como no Brasil, os expoentes das causas de fracasso das startups são:incompetência gerencial e expertise desbalanceada (nenhum ou pouco conhecimentona área do negócio). Não há milagre para isso, o que deve existir é busca porcapacitação e desenvolvimento administrativo/gerencial constante, utilização de teoriaaliada à prática, gerando experiências e conhecimentos aplicados à empresa(setor/ramo de atividade).O empreendedor pode confeccionar seu plano de negócio utilizando programas(software), editores de textos, bem como planilhas e dados para os aspectosfinanceiros. O tamanho do plano não importa, pois o essencial mesmo é atender asexigências do público-alvo que fará uso do mesmo, por exemplo, para atrair recursos (aparte de fundamental importância será a viabilidade técnico-financeira); para os clientesfinais ou corporativos a parte importante será o plano de comunicação com o mercado;para a parceria com os fornecedores a parte importante será a análise de mercado edeterminação estratégica e assim por diante. Além do documento, é recomendável queo empreendedor confeccione uma apresentação (em power point da Microsoft ou outroprograma similar – de 15 a 30 slides) para que o público-alvo interessado nasatividades do novo negócio tenha informações relevantes.O empreendedor não pode acreditar que não precisa dessa “burocracia” toda parafazer o seu negócio crescer; também não deve acreditar que sua cabeça (memória) ésuficiente para manter tudo sobre controle na gestão do negócio. Outro equívoco éachar que o negócio é muito pequeno. Sendo assim, não há a necessidade de utilizarferramentas de grandes empresas. Pouquíssimas empresas começaram suasatividades com porte médio ou grande, a maioria esmagadora inicia suas atividadesatendendo a poucos clientes, um segmento pequeno.O plano de negócios deve responder às perguntas:• Qual é a minha ideia ou oportunidade? • Quais as características do mercado? • Qual é a sua vantagem competitiva? • Por que quero iniciar esse empreendimento? • Qual é o seu ideal? Sonho?
  3. 3. • Quais são as minhas competências e habilidades? • Que competências precisa ter? • Quanto será necessário para desenvolver a solução e atender a oportunidade do mercado? • Para onde vou?Uma excelente fonte de consultoria e ajuda ao micro e pequeno empreendedor é oSebrae (<www. sebrae.com.br>). O Sebrae-SP, em parceria com a Federação dasIndústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Centro das Indústrias do Estado deSão Paulo (Ciesp), desenvolveu o programa (software) “SPPLAN” para auxiliar o microe pequeno empreendedor na elaboração e implementação do plano. Outra fonte deauxílio é o portal nacional do empreendedor PN - Plano de Negócios (<www.planodenegocios.com.br>). Nesse último, há o programa “Easyplan” que auxilia nacriação do plano de negócios, além disso, disponibiliza/coloca à disposição dosinteressados cursos para capacitação e desenvolvimento dos planos.A utilidade do planejamento é inquestionável, mas o que deve ser uma preocupaçãoconstante é a implementação. Vários estudos com as empresas e os administradoresevidenciam que o planejamento, na hora da execução, acaba tendo uma performanceruim, motivo pelo qual vários desvios ou inconsistências levam o planejamento a sermal visto ou mal interpretado.PERGUNTA DESAFIADORA REFERENTE AO TEMA DA AULA1 - Apple, 3M e Refrigerante Coca-Cola. Quais seriam as razões comuns quedeterminam a liderança destas empresas no mercado? Depois discuta com os colegasde sala.

×