O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Instrumentação cirúrgica oficial

15.258 visualizações

Publicada em

Curso de Instrumentação cirurgica do INCA / RJ.

Publicada em: Saúde e medicina
  • DOWNLOAD FULL BOOKS, INTO AVAILABLE FORMAT ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... 1.DOWNLOAD FULL. PDF EBOOK here { https://tinyurl.com/y6a5rkg5 } ......................................................................................................................... 1.DOWNLOAD FULL. EPUB Ebook here { https://tinyurl.com/y6a5rkg5 } ......................................................................................................................... 1.DOWNLOAD FULL. doc Ebook here { https://tinyurl.com/y6a5rkg5 } ......................................................................................................................... 1.DOWNLOAD FULL. PDF EBOOK here { https://tinyurl.com/y6a5rkg5 } ......................................................................................................................... 1.DOWNLOAD FULL. EPUB Ebook here { https://tinyurl.com/y6a5rkg5 } ......................................................................................................................... 1.DOWNLOAD FULL. doc Ebook here { https://tinyurl.com/y6a5rkg5 } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBooks ......................................................................................................................... Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, Cookbooks, Crime, Ebooks, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult,
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui

Instrumentação cirúrgica oficial

  1. 1. INSTRUMENTAÇÃOINSTRUMENTAÇÃO CIRÚRGICA.CIRÚRGICA.
  2. 2. INSTRUMENTAÇÃOINSTRUMENTAÇÃO CIRÚRGICA.CIRÚRGICA. Instrumental Cirúrgico.Instrumental Cirúrgico. Enfª Damiana Cosmea Silva.Enfª Damiana Cosmea Silva. Acad.Enf. Eliete Santos.Acad.Enf. Eliete Santos.
  3. 3. INSTRUMENTAL CIRÚRGICO.INSTRUMENTAL CIRÚRGICO.
  4. 4. O QUE É UM INSTRUMENTALO QUE É UM INSTRUMENTAL CIRÚRGICO?CIRÚRGICO? InstrumentalInstrumental é todo material utilizado na realização de intervenções cirúrgicas, retirada de pontos, exames, tratamentos e curativos.
  5. 5. SOBRE FABRICAÇÃO:SOBRE FABRICAÇÃO:  Aço inoxidável, pois apresentam maior durabilidade,com conteúdo variável de ferro, carbono e cromo.  Polimento com ácido nítrico para retirar resíduos de carbono e criar uma camada protetora.  Podem ser: Espelhado, brilhante, altamente polido, acetinado ou fosco e base de ebanização com acabamento em preto (evitar reflexão do feixe).
  6. 6. DIVISÃO DOSDIVISÃO DOS INSTRUMENTAISINSTRUMENTAIS  Especiais: São usados apenas em alguns tempos e determinados cirurgias.  Comuns: Fazem parte do instrumental básico utilizado em qualquer tipo de intervenção cirúrgica.
  7. 7. CLASSIFICAÇÃO DIDÁTICA:CLASSIFICAÇÃO DIDÁTICA: De acordo com sua utilização, temos os seguintes instrumentos:  Instrumental para Diérese;  Instrumental para Hemostasia;  Instrumental para Síntese;  Instrumentos Auxiliares;  Pinça de Campo;  Afastadores;  Preensão;  Instrumentos Especiais.
  8. 8. TEMPOS CIRÚRGICOS:TEMPOS CIRÚRGICOS:
  9. 9. TEMPOS CIRÚRGICOSTEMPOS CIRÚRGICOS 1.1. DIÉRESEDIÉRESE:: é o momento de rompimento dos tecidos, por meio de instrumentos cortantes. Ex: bisturi (frio ou elétrico) e tesouras. 2.2. HEMOSTASIAHEMOSTASIA:: é o processo através do qual, se detém o sangramento, ocasionado pela diérese. (compressas, pinças hemostáticas, bisturi elétrico). 3.3. EXÉRESEEXÉRESE:: (cirurgia propriamente dita), é o tempo cirúrgico principal, voltado para o objetivo do procedimento. 4.4. SÍNTESESÍNTESE:: é a união dos tecidos,(agulhas e porta- agulhas e fios).
  10. 10. INSTRUMENTAL DEINSTRUMENTAL DE DIÉRESE.DIÉRESE.  É a fase de abertura, tem a função de cortar e dissecar os tecidos.  Constituído pelos bisturis, tesouras, trépano, e outros, utilizados nas cirurgias gerais, assim como nas especiais.
  11. 11. BISTURIBISTURI  O bisturi é o melhor instrumento para a secção dos tecidos, sendo um instrumental de corte por excelência.  Grande parte dos bisturis são cabos com uma extremidade destinada à fixação de lâminas descartáveis.
  12. 12. CABOS DE BISTURICABOS DE BISTURI Os cabos de bisturis são designados por números, por exemplo: cabo n°3 ou n°4. Quanto menor o número, menor a lâmina, destinado a atos cirúrgicos delicados. Os cabos de bisturis com números maiores apresentam encaixe maior para lâminas também maiores, destinados a procedimentos cirúrgicos gerais.
  13. 13. CABOS DE BISTURICABOS DE BISTURI Cabo de Bisturi Hardy Baioneta
  14. 14. TESOURAS.TESOURAS. São instrumentos de corte, podem ser curvas ou retas, fortes ou delicadas e em diversos tamanhos. Podem apresentar lâmina simples ou serrilhada e pontas rombas ou pontiagudas ou uma combinação das duas (Romba- Romba, Romba- Ponta, Ponta-Ponta).
  15. 15. AS TESOURAS DEAS TESOURAS DE METZENBAUM.METZENBAUM.  São indicadas para a diérese mais delicada de tecidos, podem ser utilizadas em cavidades, introduzindo-as a fundo. É indicada para a diérese de tecidos orgânicos por ser considerada menos traumática, pois apresenta sua porção cortante mais curta que a não- cortante. A Tesoura do CIRURGIÃO.A Tesoura do CIRURGIÃO.
  16. 16. TESOURAS DE METZEMBAUMTESOURAS DE METZEMBAUM
  17. 17. AS TESOURAS DE MAYO.AS TESOURAS DE MAYO.  São muito empregadas na rotina cirúrgica, principalmente na versão R (reta), para tecidos mais grosseiros, em superfícies ou em cavidades, e corte de fios.  É considerada mais traumática que a de Metzenbaum, por apresentar a porção cortante proporcional à não-cortante.
  18. 18. TESOURAS ESPECIAISTESOURAS ESPECIAIS
  19. 19. MICRO TESOURAS MIZUHOMICRO TESOURAS MIZUHO Neurocirurgia.
  20. 20. INSTRUMENTAL PARAINSTRUMENTAL PARA HEMOSTASIA.HEMOSTASIA.  É a fase de contenção do sangramento de vasos.  As pinças hemostáticas são usadas em situações que exigem instrumentos mais longos.  As pinças atraumáticas são usadas para hemostasia temporária.  Representados por pinças nas formas retas e curvas, por exemplo, as pinças Kelly, Halstead, Rochester.
  21. 21. PINÇA MOYNIHAN (LONGUETE).
  22. 22. INSTRUMENTAL PARAINSTRUMENTAL PARA SÍNTESE.SÍNTESE.  Destina-se para fechamento da ferida cirúrgica.  Representado basicamente pelas agulhas de sutura, porta agulhas, e principalmente pelos fios cirúrgicos, grampos e fitas adesivas de pele.
  23. 23. PORTA AGULHASPORTA AGULHAS CIRÚRGICOS.CIRÚRGICOS.
  24. 24. PORTA AGULHASPORTA AGULHAS CIRÚRGICOS.CIRÚRGICOS. Porta Agulha Mathieu PORTA AGULHA CASTROVIEJO C/TRAVA SEM WIDIA
  25. 25. INSTRUMENTAL AUXILIARES.INSTRUMENTAL AUXILIARES.  Servem para facilitar o uso de outros instrumentos. Pinças anatômicas e dente de rato.
  26. 26. INSTRUMENTAL DE CAMPOINSTRUMENTAL DE CAMPO CIRÚRGICO.CIRÚRGICO.  Pinça de Campo BACKAUS, serve para fixação de campos que delimitam a área operatória.
  27. 27. AFASTADORESAFASTADORES CIRÚRGICOS.CIRÚRGICOS.  Serve para afastar os tecidos abertos. Podem ser auto estáticos ou dinâmicos. (1) (2) (3) (4) (5) 1- Afastador de Farabeuf. 2- Afastador de Gelpi. 3- Afastador de Balfour. 5- Afastador de Finochietto. 6- Afastador de Doyen.
  28. 28. AFASTADORESAFASTADORES CIRÚRGICOS.CIRÚRGICOS.  Auto estáticos:Auto estáticos: Os auto estáticos são usados para a abertura da cavidade abdominal. Ex: Afastador Finochietto, Afastador Gosset.  Dinâmicos:Dinâmicos: Os afastadores dinâmicos são usados para a separação e abertura do campo operatório em diversas áreas do corpo. Ex: Afastadores Farabeuf.
  29. 29. AFASTADOR AUTOAFASTADOR AUTO ESTÁTICO.ESTÁTICO.
  30. 30. AFASTADOR AUTOAFASTADOR AUTO ESTÁTICO.ESTÁTICO.
  31. 31. AFASTADOR AUTOAFASTADOR AUTO ESTÁTICO.ESTÁTICO.
  32. 32. AFASTADOR AUTOAFASTADOR AUTO ESTÁTICO.ESTÁTICO.
  33. 33. AFASTADOR DINÂMICO.AFASTADOR DINÂMICO.
  34. 34. AFASTADOR DINÂMICO.AFASTADOR DINÂMICO.
  35. 35. AFASTADOR DINÂMICO.AFASTADOR DINÂMICO.
  36. 36. AFASTADORESAFASTADORES CIRÚRGICOS.CIRÚRGICOS.
  37. 37. PREENSÃO.PREENSÃO.  Servem para segurar e suspender vísceras e órgãos. Ex.: Allis, Collin e Duval. ALLISALLIS COLLINCOLLIN DUVALDUVAL
  38. 38. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.  São instrumentos específicos usados em cada tipo de cirurgia.  Serão sempre diferentes para cada tipo de cirurgia e usado no momento nobre da mesma.  ExemplosExemplos:  Pinça de Abadie: utilizada nas cirurgias do trato digestivo.  Pinça de Satinsky: utilizada na cirurgia vascular.
  39. 39. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  40. 40. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  41. 41. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  42. 42. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  43. 43. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  44. 44. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  45. 45. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  46. 46. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  47. 47. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  48. 48. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  49. 49. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  50. 50. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS. CISALHA STILLER LISTON RETA
  51. 51. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  52. 52. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  53. 53. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  54. 54. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS. VÁRIOS TAMANHOS.
  55. 55. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  56. 56. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  57. 57. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  58. 58. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  59. 59. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  60. 60. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  61. 61. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  62. 62. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS. HISTERÔMERO DESCARTÁVEL.
  63. 63. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  64. 64. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS. Velas de HEGAR desc.Velas de HEGAR desc. VELAS DE HEGAR VÁRIOS TAMANHOSVELAS DE HEGAR VÁRIOS TAMANHOS.
  65. 65. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  66. 66. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  67. 67. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS. WINTER CURVA WINTER RETA
  68. 68. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  69. 69. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  70. 70. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  71. 71. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  72. 72. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  73. 73. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  74. 74. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  75. 75. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  76. 76. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  77. 77. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  78. 78. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  79. 79. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  80. 80. INSTRUMENTOS ESPECIAIS.INSTRUMENTOS ESPECIAIS.
  81. 81. INSTRUMENTADOR (A),INSTRUMENTADOR (A), LEMBRE-SE:LEMBRE-SE:
  82. 82. VOCÊ É IMPORTANTE.VOCÊ É IMPORTANTE.  O sucesso de cada procedimento cirúrgico;  Também depende de você, de seu cuidado, atenção e destreza.  Nunca banalize o simples.  Zele sempre pela antissepsia e assepsia cirúrgica. E os instrumentais cirúrgicos.  Todos somos capazes de construir um mundo melhor.  E no ambiente cirúrgico, somos fundamentais, para uma intervenção cirúrgica.  Convença-se e aprimore-se sempre.  Aprendizagem nunca é demais.
  83. 83. OBRIGADA.OBRIGADA.
  84. 84. BIBLIOGRAFIA:BIBLIOGRAFIA:  SOBECC (Sociedade Brasileira de Enfermagem Central de Material e Centro Cirúrgico). http://www.sobecc.org.br/  ANIC (Associação Nacional dos Instrumentadores Cirúrgicos). http://www.anic.com.br/novo/  ROSA, Maria Tereza Leguthe. Manual de Instrumentação Cirúrgica. 3ª e. São Paulo: Rideel, 2009

×