Palestra gestores

783 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Palestra gestores

  1. 1. GESTÃO EDUCACIONALGESTÃO EDUCACIONAL REFLEXÃOREFLEXÃO PROFISSIONAPROFISSIONA LL Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  2. 2. O QUE É UM GRUPOO QUE É UM GRUPO Conjunto de pessoas movidas por NECESSIDADES SEMELHANTES, que se reúnem em torno de uma tarefa específica. Deixam de ser um amontoado de indivíduos, para CADA UM ASSUMIR-SE enquanto participante de um grupo com OBJETIVO MÚTUO. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  3. 3. OS COMPONENTES DE UM GRUPOOS COMPONENTES DE UM GRUPO LÍDER DE MUDANÇA – Aquele que se encarrega de levar adiante as tarefas, enfrentando conflitos, buscando soluções, arriscando-se sempre diante do novo. LÍDER DE RESISTÊNCIA – Contrário do líder de mudança. Um não existe sem o outro. Os dois são necessários para o equilíbrio do grupo. É a visão de uma relação democrática. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  4. 4. VIDA EM GRUPO TEM:VIDA EM GRUPO TEM: Alegria Riso aberto Contentamento Folia Concentração Harmonia Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  5. 5. VIDA EM GRUPO TEM:VIDA EM GRUPO TEM: Medo Dor Choro Conflito Perdição Desequilíbrio Hipótese falsa Pânico Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  6. 6. VIDA EM GRUPO TEM:VIDA EM GRUPO TEM: Entendimento Diferenças Desentendimento Briga Busca Conforto Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  7. 7. VIDA EM GRUPO TEM:VIDA EM GRUPO TEM: Silêncios Berro Fala escondida Fala Oca Fala Fria Fala Mansa Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  8. 8. VIDA EM GRUPO TEM:VIDA EM GRUPO TEM: Generosidade Escuta Olhar atentoPedido de colo Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  9. 9. VIDA EM GRUPO TEM:VIDA EM GRUPO TEM: Ódio Raiva Decepção Recusa Desilusão Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  10. 10. VIDA EM GRUPO TEM:VIDA EM GRUPO TEM: Amor Bem querer Afago Oferta Gratidão Gesto amigo Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  11. 11. FUNDAMENTOS BÁSICOS DEFUNDAMENTOS BÁSICOS DE EXCELÊNCIA NO TRABALHO DEEXCELÊNCIA NO TRABALHO DE EQUIPEEQUIPE VALORIZAÇÃO DAS PESSOAS - Compreensão de que o desempenho da organização depende da capacitação, motivação e bem-estar da força de trabalho e da criação de um ambiente de trabalho propício à participação e ao desenvolvimento das pessoas. ORIENTAÇÃO PARA RESULTADOS - Compromisso com a obtenção de resultados que atendam, de forma harmônica e balanceada, às necessidades de todas as partes interessadas nos processos. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  12. 12. ONDE VOCÊ SE ENQUADRA ? ABORDAGEM NÃO INTEGRADA ABORDAGEM EM INÍCIO DE INTEGRAÇÃO ABORDAGEM QUASE INTEGRADA ABORDAGEM INTEGRADA Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  13. 13. Conhecimento, Reflexividade e Desempenho Alguns critérios importantes para se alcançar o sucesso Comunicação plena das estratégias Alinhamento Organizacional Sistema de reconhecimentos claros e consistentes Integração entre a estratégia e o nível operacional Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  14. 14. Conhecimento, Reflexividade e Desempenho Valores a serem abordados: ÉTICA ESPÍRITO DE EQUIPE FOCO NO ALUNO COMPROMETIMENTO QUALIDADE NO DESEMPENHO DO TRABALHO INOVAÇÃO Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  15. 15. Conhecimento, Reflexividade e Desempenho Competências pessoais: Conhecimento é um processo para criação, captura, armazenamento, disseminação, uso e proteção do conhecimento importante para a escola. A Gestão do Conhecimento, por meio de suas práticas, objetiva organizar de forma estratégica os conhecimentos dos profissionais e os conhecimentos dos alunos, que são fundamentais para o sucesso do grupo. A Inteligência Cooperativa é um processo sistemático e contínuo de planejamento, coleta, análise, disseminação e uso da informação para apoio a tomada de decisão estratégica nos planejamentos da escola. Ela contribui para assegurar o cooperativismo por meio dos planejamentos das ações dos profissionais. Capital Intelectual é um processo de identificação, compartilhamento e melhor utilização dos conhecimentos de todos em uma escola, visando maior sucesso no processo de ensino-aprendizagem.. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  16. 16. Conhecimento, Reflexividade e Desempenho Competências pessoais: Competências começa com a identificação das competências (conhecimentos, habilidades e atitudes) que são estratégicas ao planejamento. Depois, verificam-se quais dessas já estão presentes na escola. Finalmente, busca-se desenvolver as competências dos profissionais, que quando postas em ação, agregarão valor ao processo de ensino. Informação se preocupa com a organização e estruturação das informações que são importantes para a escola, com o propósito de facilitar a tomada de decisão. Essas informações devem ser gerenciadas para melhorar a produtividade e o cooperativismo. Aprendizagem Educacional está relacionada ao aprendizado contínuo que, quando aplicado aos processos e produtos de uma escola, gera valor ao planejamento. É um processo de aprendizagem coletivo que faz conhecer mais sobre as propostas, podendo resultar em novos conhecimentos ou novas soluções aos problemas. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  17. 17. ÉTICA ÉTICA DA VIRTUDE E LIDERANÇA - fazer com que qualquer funcionário sinta que tem crédito, que suas opiniões não são apenas ouvidas, mas também valorizadas e aplicadas sempre que conveniente. Assim, o componente de confiabilidade gerado envolve todos os profissionais da escola. ÉTICA DA VERDADE - promover, incentivar e encorajar o comportamento ético. Caso os funcionários não tragam a ética do berço, deverão aprender na organização como cultivar as virtudes, engajando se nas atividades de treinamento adequadas para este fim,‐ além de se comprometerem a seguir o sistema de valores da escola. LIDERANÇA ÉTICA - conhecer bem as pessoas a serem lideradas, saber onde se quer chegar, de que modo, com que fins e objetivos. Seguro de que tudo isso é bom, certo e correto, resta ainda uma atitude que exige extremada prudência: a intervenção quando conveniente. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  18. 18. Ponderar o que é bom para si, para a escola e para os educandos, não se limita a cumprir o que lhe é indicado, sem iniciativa pessoal. É suficientemente criativo para saber propor novos métodos de trabalho à escola Não tem medo de ser criticado ou julgado por pessoas com menos formação moral. Sabe lidar com qualquer tipo de pessoa, ajudando os amigos (ou aqueles com menos afinidade) a enxergar o que é bom e verdadeiro, de maneira natural, simples, positiva e profissional. FORMAÇÃO DO PERFIL ÉTICO Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  19. 19. ESPÍRITO DE EQUIPE Muitas vezes, o baixo desempenho está diretamente relacionado à falta de entrosamento entre os profissionais. Vários são os fatores que podem levar a essa situação como, por exemplo, falta de motivação, ausência de uma liderança eficaz, programas de qualidade de vida que não se enquadram às necessidades dos profissionais e outro muito comum - as escolas deixam de estimular o espírito de equipe junto aos seus profissionais. Abaixo, OS 10 MANDAMENTOS para que sua equipe torne-se mais coesa e apresente uma performance que atenda às expectativas do negócio da organização. 1 - Toda vez que um profissional novo ingressar na sua equipe, logo no primeiro dia, dedique alguns minutos do expediente para apresentá-lo aos demais colegas e dê boas-vindas. Isso fará com o recém-chegado não se sinta um "peixe fora d'água'. 2 - O diretor precisa ficar atento ao comportamento dos seus liderados e analisar como vai o entrosamento entre os membros da equipe. É claro que haverá pessoas que terão uma identificação mais acentuada com algum colega, mas isso não deve influenciar quando as atividades exigir a participação de todos ou de boa parte da equipe. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  20. 20. ESPÍRITO DE EQUIPE 3 - Lembre que grupo não é sinônimo de pessoas. Contar com um grupo significa que as pessoas ocupam apenas um mesmo espaço físico diariamente. Já em uma equipe é notório o espírito de camaradagem e de sinergia entre os colaboradores. 4 - Promova reuniões periódicas com todos os membros da equipe. Isso significa que cada um tem um papel importante no andamento das atividades: a secretária que cuida da documentação; a merendeira que prepara o lanche e os demais profissionais que participam de atividades estratégicas. Todos são importantes! 5 - Na responsabilidade de líder, sempre que chegar aquele momento de dar uma "paradinha" para o famoso cafezinho, aproveite o momento para conversar com quem está ao seu lado. Pergunte como foi o final de semana, se a pessoa assistiu ao futebol ou a um bom filme. A humanização no ambiente de trabalho é revelada através de pequenas ações. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  21. 21. ESPÍRITO DE EQUIPE 6 - Durante as reuniões com os membros da equipe, deixe um espaço reservado para que as pessoas façam considerações sobre assuntos pertinentes ao trabalho. Todas têm algo a acrescentar nesses momentos, ideias valiosas que agreguem valor ao processo de ensino-aprendizagem. 7 - Se possível, crie um quadro de avisos para a sua escola. Nesse espaço de comunicação interna, divulgue informações relacionadas à instituição e também notícias que envolvam os membros da sua equipe. Não custa divulgar a data de aniversário dos profissionais, a informação de que um colega realiza um trabalho voluntário, que durante o final de semana os colegas se reuniram para participar de um momento de confraternização e vivenciaram boas histórias. Certamente, essas notícias descontraem o ambiente e aproximam as pessoas. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  22. 22. ESPÍRITO DE EQUIPE 8 - Em momentos comemorativos da escola, onde os profissionais tenham a oportunidade de estarem reunidos, se a ocasião permitir, promova alguma atividade descontraída. 9 - Caso a escola em que você atua realiza pesquisa de clima organizacional periódica, fique atento aos resultados que indicam como os profissionais manifestam-se em relação ao indicador "espírito de equipe" ou "camaradagem". Se o indicador seja negativo, é preciso realizar uma ação estratégica para identificar a raiz do problema. 10 - Lembre-se de um detalhe importantíssimo: a boa comunicação entre o grupo diretivo e os funcionários deve ser o primeiro passo para que o espírito de equipe seja fortalecido a cada dia. Esse trabalho precisa ser contínuo e não esporádico. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  23. 23. COMPROMETIMENTO As principais características que faz de um profissional uma pessoa comprometida com a escola podem ser consideradas a partir de algumas ações: Sempre consegue se colocar no lugar das outras, sentir o que as outras sentem; Presta muita atenção nos detalhes, vai no detalhe do detalhe; Termina tudo o que começa, não deixa nada pela metade; Vem com soluções, e não com mais problemas, quando tem uma tarefa a cumprir; Pergunta o que não sabe, é curiosa, tem vontade de aprender, vai fundo até sanar dúvidas; Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  24. 24. COMPROMETIMENTO Cumpre prazos e horários; Não vive dando desculpas pelos seus atos, e nem procurando culpados pelas suas falhas; Não vive reclamando da vida e falando mal das pessoas. Ela age para mudar a realidade; Não desiste facilmente. Vai até o fim, até cumprir a tarefa ou resolver o problema; Dá idéias, colabora com os outros, é participativa, sempre pode-se contar com ela. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  25. 25. FOCO NO EDUCANDO EMOTIVO: São aquelas pessoas muito sensíveis, carentes emocionalmente, sentimentais, que tentam envolver e tomar muito tempo de quem está atendendo. * Elas esperam um relacionamento afetivo, com dose fortalecida de empatia, ser chamada pelo nome repetidas vezes, cruzamento de olhares compreensivos e a certeza de que o sentimento foi compreendido junto com a garantia da solução para o seu problema. RACIONAL: São aquelas pessoas que argumentam com critérios fortemente racionais, dados da realidade, objetividade, apresentam fatos, detalhes. * Com essas pessoas é necessário conhecer todos os detalhes sobres suas necessidades, agilidade, raciocínio rápido e evitar as palavras: eu acho... que... eu acredito, é possível que..., não tenho certeza..., etc. Todos os argumentos devem ser claros, objetivos, concretos, rápidos e ao mesmo tempo detalhados, sem deixar sombra de dúvida, passando o máximo de conhecimento e credibilidade. Consiste basicamente no relacionamento com o educando, tendo a percepção de que tipo de criança, adolescente, jovem ou adulto tem à sua frente e buscando a forma mais eficaz de se comunicar considerando as características principais daquele indivíduo. Cada ser humano é único e gosta de ser tratado como tal. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  26. 26. FOCO NO EDUCANDO FALADOR: Fala demais e se perde nos assuntos, é prolixo e vai procurar obter o máximo da atenção e do tempo de quem o atende. * Com o falador devemos embarcar nas suas “viagens”, dar toda atenção, cortesia, e solução, porém administrando o tempo e os argumentos dele. Fazendo uma pergunta fechada, que exige uma resposta curta, mudando a atenção do aluno o que possibilita a quem atende retomar o controle da relação e encaminhar a solução com objetividade, atenção, cortesia, etc. CALADO: São pessoas mais introvertidas, com dificuldades de comunicação e expressão verbal, que têm medo de expor, apenas resmungam e falam monossílabos. * Com este estilo, devemos fazer muitas perguntas abertas, perguntas que obrigam a uma resposta e a expor seu ponto de vista, sempre que possível dando feedbacks positivos, olhares de atenção e aprovação, passando segurança para que ele se sinta encorajado e fortalecido na sua argumentação. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  27. 27. FOCO NO EDUCANDO INOVADOR: Este aluno, é aquele que acredita que o professor tem obrigação de saber tudo e fornecer informações a respeito de coisas que nada tem a ver com o conteúdo que fornece, esperando encontrar sempre uma fonte de novidades. * Com este aluno, dê destaque ao assunto que você domina, sobre seu objetivos e deixe claro que sobre sua área você pode fornecer muitas informações preciosas, mas, que não é uma fonte para tudo que ele precisa, outras pessoas poderão ter as novidades que ele busca, sempre com cortesia, solicitude, empatia. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  28. 28. QUALIDADE NA AÇÃO EDUCATIVA A escola deve pensar como um todo, um conjunto harmonioso, vestindo a mesma camisa, dirigentes,administrativos e professores devem comungar das mesmas metas e compartilhando, dia a dia, os êxitos e os percalços. É fundamental que exista o espírito de corpo na instituição e esse é o primeiro difícil passo: como alcançar essa meta tendo pessoas diferentes em diferentes setores? Alcançar a uniformidade precisa, necessariamente, serem avaliados os seguintes quesitos: Reconhecer a importância da qualidade no processo de ensino-aprendizagem Tomada a decisão de priorizar o aprendizado do educando, os profissionais devem se envolver integralmente no processo. Se isso não ocorrer, provavelmente não terá êxito. Verificar como anda a ação educativa atual.É o primeiro referencial, ponto de partida. A uniformidade, apresentação pessoal dos funcionários, o ânimo nas ações desenvolvidas, motivação, habilidades de tratamento. Pesquise junto aos profissionais e aos educandos. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  29. 29. QUALIDADE NA AÇÃO EDUCATIVA Implantar uma filosofia de qualidadeUma bandeira precisa estar sempre desfraldada para se tornar bela. Assim é a "filosofia". Todos devem transpirá-la na maneira de ser e de atender. Definir qual é, realmente, a proposta política pedagógica da escola. A equipe deve conhecer a proposta para poder moldar-se a ela. Deve ser pensada e repensada, compartilhada entre todos e não apenas um documento oficial. Delimitar as propostas por agrupamentos e fornecer os meios para alcançá-lasAs propostas podem ser de curto, médio e longo prazo. Toda a equipe deve ter acesso para poder abraçar a causa. Os sucessos individuais e coletivos devem ser comemorados e exemplificados. Verificar o nível de capacitação e comprometimento da equipeConhecer as competências e as habilidades pessoais de cada um valoriza o grupo e permite estímulo profissional. Levanta a estima e aumenta o rendimento. Investir na formação de "toda" da equipeA qualificação permite aprimorar a técnica e o tratamento, relações humanas e qualidade no atendimento. Mas não deve ser para alguns e sim para todos, inclusive grupo diretivo e administrativos. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  30. 30. QUALIDADE NA AÇÃO EDUCATIVA Conversar pessoalmente com os educandos Uma prática indispensável. Uma conversa franca, objetiva e sincera pode lhe auxiliar no delineamento daquilo que os educandos esperam da sua escola. Implementar reuniões de dupla-viaA troca constante de informações, idéias e sugestões em regime de dupla-via, entre profissionais e família é uma das mais eficientes ferramentas para se alcançar o comprometimento e a motivação. E atenção: retire a palavra "cobrança" do seu vocabulário. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  31. 31. QUALIDADE NA AÇÃO EDUCATIVA Desenvolvendo comunicações internas e externas de alta freqüênciaAs suas decisões alcançam todos os interessados? Existe a prática da comunicação interativa voltada para o esclarecimento e a orientação do educando? Como anda o feedback? As informações são oportunas, claras e objetivas? Promover a integração afetiva, social e cultural da equipeItem indispensável hoje em dia na busca do sucesso. Ela começa na sintonia das partes e na harmonia do conjunto. Estimular eventos, promover encontros sociais, valorizar o lado humano e apoiar a área afetiva são requisitos que o profissional moderno deve acrescentar às suas responsabilidades como importante na equipe. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  32. 32. INOVAÇÃO É o desenvolvimento de novas metodologias nas práticas educativas da escola, na organização do trabalho ou em suas relações externas. As inovações na escola compreendem novos métodos para a organização de rotinas e procedimentos para a condução do trabalho. Isso inclui, por exemplo, o desenvolvimento de novas práticas para melhorar o compartilhamento do aprendizado e do conhecimento. Um exemplo é a introdução de práticas para a codificação do conhecimento, pelo estabelecimento de bancos de dados com as melhores práticas. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  33. 33. INOVAÇÃO As inovações educacionais também abrangem o desenvolvimento de novos métodos de trabalho, redistribuição de responsabilidades e poder de decisão entre os profissionais, por meio da descentralização das atividades ou pelo estabelecimento de equipes de trabalho. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  34. 34. O QUE QUEREMOS ? Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  35. 35. QUERER O QUE SE TEM. FAZER A ESCOLA QUE SE QUER. FAZER A ESCOLA QUE SE SUPORTA. AMPLIAR PARA DESENVOLVER. ESTAGNAR E SOBREVIVER. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  36. 36. EFICIÊNCIA X EFICÁCIA EFICIÊNCIA é: fazer certo; o meio para se atingir um resultado; é a atividade, ou, aquilo que se faz. EFICÁCIA é: a coisa certa; o resultado; o objetivo: aquilo para que se faz, isto é, a sua Missão. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  37. 37. EFICÁCIA É fazer a coisa da forma certa; Está ligada ao processo; É fácil de mensurar; É de curto prazo; Contribui para a eficácia; Primeiras técnicas de administração. EFICIÊNCIA Depende do ambiente; Está ligada ao atingimento do objetivo; É difícil mensurar; É de longo prazo; Aproveita as oportunidades; Planejamento estratégico. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  38. 38. EFICÁCIA É fazer a coisa da forma certa; Está ligada ao processo; É fácil de mensurar; É de curto prazo; Contribui para a eficácia; Primeiras técnicas de administração. EFICIÊNCIA Depende do ambiente; Está ligada ao atingimento do objetivo; É difícil mensurar; É de longo prazo; Aproveita as oportunidades; Planejamento estratégico. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  39. 39. RESPONSABILIDADE E COMPROMETIMENTO Relacionam-se diretamente com as metas da escola. Podem ser a segmentação do objetivo; As datas e os valores dos parâmetros são precisos; São voltados para o operacional; Têm um horizonte de curto prazo; Os indicadores irão possibilitar o acompanhamento das metas. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  40. 40. COMPETÊNCIAS E HABILIDADES CONHECIMENTOSCONHECIMENTOS (saberes) HABILIDADESHABILIDADES(saber-fazer relacionado à prática do trabalho mental) ATITUDES(saber- ser- aspectos éticos, cooperação, solidariedade, participação) Associadas ao saber fazer: ação física ou mental que indica a capacidade adquirida. Identificar variáveis Compreender fenômenos Relacionar informações Analisar situações- problema Sintetizar – julgar – correlacionar Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  41. 41. ALGUMAS COMPETÊNCIAS E HABILIDADES Respeitar as identidades e as diferenças. Utilizar-se das linguagens como meio de expressão, comunicação e informação. Inter-relacionar pensamentos, idéias e conceitos. Desenvolver o pensamento crítico e flexível e a autonomia intelectual, adquirir, avaliar e transmitir informações. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  42. 42. ALGUMAS COMPETÊNCIAS E HABILIDADES Compreender os princípios das tecnologias e suas relações integradoras. Entender e ampliar fundamentos científicos e tecnológicos. Desenvolver a criatividade. Saber conviver em grupo. Aprender a aprender. Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais
  43. 43. eliasdemoch@yahoo.com.br eliasdemoch.blogspot.com Curso de preparação paraCurso de preparação para Gestores EducacionaisGestores Educacionais

×