Corrente galvânica na estética trabalho 2

12.782 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Corrente galvânica na estética trabalho 2

  1. 1. Eliana chagas Tavares Pesquisa de eletroterapia turma 315 / SENAC professora Cristina CORRENTE GALVÂNICA NA ESTÉTICA FUNÇÃO DA CORRENTE GALVÂNICA: IONTOFORESE IONIZAÇÃO DESINCRUSTE ELETROLINFTING GALVÂNOPUNTURA È UMA CORRENTE CONTÍNUA ( CONSTANTE ) E CONTÍNUA ( INTERROMPIDA) E A UNICA CONTÍNUA E CONSTANTE,GERA CALOR NA ÁREA. IONTOFORESE penetrar) PENETRA ATIVO,MEDIANTE A CORRENTE GALVÂNICA TEM QUE SER HIDROSOLÚVEL ( SOLUÇÃO ELETROLÍTICO) NUMA PELE INTEGRA DESINCRUSTE (retirar) TECNICA QUE UTILIZA A CORRENTE GALVÂNICA, A FIM DE DIMINUIR O EXCESSO DE OLEOSIDADE (substância gordurosa) NA PELE , PELE INTEGRA. DESINCRUTAR E IONIZAR COMO FUNCIONA??? DESINCRUSTAR = PRODUTO +( positivo) PLACA - ( negativa) O PRODUTO JUNTO COM O SEBO DA PELE , ELE COLA NA PLACA O PRODUTO É VOCÊ MASSAGEA NA PELE. IONIZAR = PRODUTO + ( positivo) PLACA +( positivo) JOGAR O PRODUTO PARA DENTRO DA PELE ,PENETRAR.A PELE IZENTO DE GORDURA É O PRODUTO TAMBEM A aplicação terapêutica: da corrente contínua divide-se em: galvanização propriamente dita, e iontoforese (ionização). Os efeitos terapêuticos de ambas aplicações são devidas, em grande parte, aos efeitos polares da corrente contínua sobre as células do organismo.
  2. 2. EFEITOS FISIOLÓGICOS: São determinados pela ação da corrente sobre os nervos vasomotores - hiperemia ativa, (pólo positivo - pólo negativo). Os nervos vasomotores ficam hipersensibilizados e profundos por longo tempo, produzindo reflexamente, a nível superficial e profundo uma maior oxigenação tecidual; consequentemente um aumento na irrigação, aumento do aporte sangüíneo, da metabolização de substâncias como nutrientes, eletrólitos, anticorpos e leucócitos, favorecendo a reparação e defesa. Como o fluxo da corrente dá-se do pólo positivo para negativo, carregando líquidos e bactérias,.este pólo positivo é considerado antiinflamatório e bactericida IONIZAÇÃO OU IONTOFORESE INDICAÇÕES: • Rugas • Acne • Limpeza e Hidratação profunda • Manchas • Revitalização/ Ativa a microcirculação • Nutrição/ Umectação ( pele flácida) CONTRA INDICAÇÃO: • Quando Houver cefaléia, vertigens e colapso circulatório. • Quando forem constatadas irritações cutâneas • ¨Perda de sensibilidade¨ • Paciente com dificuldade de compreenção da técnica • Áreas cardíacas • Deve-se evitar aplicar os eletrodos sobre feridas ou pele irritada
  3. 3. Desincruste-Corrente Galvânica Desincruste é um procedimento de ação eletroquímica que tem como objetivo retirar o excesso de sebo das peles exageradamente seborréicas. A desincrustação executa-se com um aparelho constituído para gerar corrente contínua. Portanto, possui característica do princípio galvânico, isto é, tensão contínua, constante e com polaridade determinada (pólo positivo e pólo negativo). Atua pelo processo de eletrólise para produzir a substância desincrustantemente ativa. É importante salientar que a desincrustação tem como objetivo estético retirar de forma suave os sebos incrustados na superfície epidérmica que, em linguagem estética (operacional), reproduz e/ou significa limpar. Ação A desincrustação é um procedimento indicado para pele exageradamente seborreica. Portanto, é inadequada para o tratamento de peles alípticas, pois essas já têm pouca oleosidade e não seria adequado retirar o pouco que há. O desincruste que também pode ser caracterizado por uma assepsia efetuada através da corrente galvânica associada a cosméticos específicos para o tipo de pele tratada, também proporciona um efeito para impedir a penetração de germes ou agentes nocivos. Técnica de aplicação: O aparelho utilizado pode ser qualquer um que emita uma corrente contínua direta (corrente galvânica). Utiliza-se um eletrodo em forma de gancho ou jacaré como eletrodo ativo. O eletrodo passivo, em forma de placa de silicones pode ser colocado sob a região escapular ou fixado no braço. De acordo com Borges (2006), existe um conflito literário muito grande acerca da dosimetria, indica-se o uso da intensidade compatível ao limiar de sensibilidade confortável e segura para o paciente, pois existem diferenças tecnológicas na fabricação dos aparelhos de corrente contínua. Quanto ao tempo de aplicação, a prática clinica mostrou que 4 a 5 minutos são suficientes para esquadrinhar toda a face durante a realização do desincruste. O eletrodo ativo dever ser envolvido com algodão embebido em alguma substância desincrustante, sem que as partes metálicas entrem em contato com a pele, para que não haja queimaduras. Deve-se movimentar o eletrodo ativo lentamente sobre a região da pele a ser tratada, exercendo uma pressão uniforme e firme. Os movimentos devem ser retilíneos e ordenados de maneira a esquadrinhar toda a superfície a ser tratada. A substância desincrustante, frequentemente, apresenta sódio em sua composição (ex: sulfato de sódio, salicilato de sódio, cloreto de sódio, carbonato de sódio, etc.). Quando o eletrodo ativo, com o algodão embebido na substância desincrustante, toca a pele da paciente e a corrente começa a fluir, dá-se inicio à eletrólise da substância desincrustante, precipitando assim o sódio.
  4. 4. Após a aplicação o algodão adquire cor acinzentada onde teve contato com a pele. O algodão embebido deve estar suficientemente umedecido com o desincrustante, porém sem estar encharcado. Se o algodão secar durante a aplicação, pode-se umedecê-lo novamente por meio de um conta-gotas, sem que seja necessário interromper a aplicação. Nas peles mistas, que geralmente apresentam seborreia na região do “T” (testa, nariz e mento), a desincrustação deve tratar somente as áreas seborreicas. Antes de uma desincrustação, pode-se realizar uma limpeza superficial para melhorar os efeitos da desincrustação e uma aplicação de vapor para que o calor úmido facilite a ação do produto desincrustante. É importante a assepsia do instrumental após cada sessão de tratamento. Pode-se fervê-lo, utilizar esterilizador/germicida e substâncias próprias para a assepsia. Apesar do desincruste se constituir uma terapêutica bastante antiga, ainda falta comprovação científica sobre sua eficácia em qualquer uma das técnicas citadas acima, principalmente acerca da retirada eficiente da secreção sebácea da pele, pois há duvidas se a limpeza ocorre pela ação eletroquímica da corrente galvânica associada ao cosmético ou pela ação mecânica do algodão ao deslizar sobre a pele. Indicações • Para peles seborreicas, pois além da redução das glândulas sebáceas, a ação do desincruste serve para limpar o folículo pilo-sebáceo do excesso de secreção sebácea (facilitando a extração de comedões e acne vulgar). • Para acne/comedões, pois as peles acnéicas ou com tendência à formação de acne podem estar em um estado de “asfixia”, ou seja, há uma dificuldade da secreção sebácea em ser excretada para o exterior, ficando retida no canal do folículo piloso. Portanto, é conveniente proceder a uma limpeza dos canais foliculares para que a pele possa “respirar”, ou seja, para que não haja obstrução para a saída da secreção sebácea evitando assim, a formação acnéica. Contraindicações • Alergia ao • Hipersensibilidade à corrente elétrica. agente desincrustante; Alta Freqüência É um aparelho que trabalha com correntes alternadas de alta freqüência, entre 100.00 e 200.00 Hz, com uma tensão que oscila entre 25.000 e 40.000 V e uma intensidade da ordem de 100 mA²
  5. 5. O aparelho consiste num gerador de alta freqüência, num porta-eletrodos e em diversos eletrodos de vidro. As corrente de alta freqüência, alta voltagem e baixa intensidade são geradas por um dispositivo eletrônico que consta de vários circuitos transitórios que transformam, retificam e posteriormente produzem correntes de alta freqüência a partir da corrente elétrica de uso doméstico que se é provida através da rede. Os eletrodos de vidro são ocos e contêm em seu interior um vácuo parcial, quer dizer, ar rarefeito ou um outro gás.A passagem da corrente provoca uma ionização das moléculas de gás, as quais, sob o forte impacto energético, tornam-se fluorescentes.Os eletrodos provocam a formação de ozônio ao nível da pele. Ação. A passagem de ondas eletromagnéticas por ar ou outros gases rarefeitos, provoca a formação de ozônio, como acontece, por exemplo, na ozonosfera do nosso planeta (as ondas eletromagnéticas do sol passam pelo ar rarefeito da ozonosfera, gerando ozônio ). Processos químicos nos eletrodos O ozônio é uma substância instável que se decompõe rapidamente em oxigênio molecular ( O2) e em oxigênio atomar ( atômico ) ( O) . A grande ação desinfetante do ozônio reside na grande agressividade do oxigênio atomar ( atômico )nascente que é liberado durante a decomposição do ozônio.O envelhecimento celular está ligado a ação dos radicais livres, e o oxigênio é um dos percursores desta ação, através da oxidação das estruturas orgânicas.. O oxigênio atomar é o oxidante mais agressivo depois do flúor.Ele é um radical livre. Baseado nas considerações sobre os radicais livres, os eletrodos de alta freqüência, produtores de ozônio em nível da pele, devem ser utilizados pela esteticista criteriosamente, pois não é lógico que um tratamento estético, que visa atenuar e atrasar os efeitos do envelhecimento utilize os eletrodos de alta freqüência, pondo todo o resto do tratamento a perder. A corrente de alta freqüência quando empregada descriteriosamente, é um meio de se envelhecer, mas rápido. Efeitos Fisiológicos - Térmico : O principal efeito das correntes de alta freqüência ao atravessar o organismo é a produção de calor. Do efeito térmico se pode deduzir outro efeito como o de vasodilatação periférica local. Devido ao calor gerado, se consegue um aumento do fluxo sanguíneo e por tanto se produz uma melhora do trofismo, oxigenação e metabolismo celular. È um efeito comum a todas as formas de aplicação;Se acentua mais nos casos em que o eletrodo se coloca a uma ligeira distância da pele, que quando está em contato direto. O efeito térmico obtido é inversamente proporcional á superfície do eletrodo. Por isso para efeitos destrutivos ( fulgurações ) se usam eletrodos de pouca superfície ( em forma de ponta ) já que concentram em um ponto os efeitos térmicos.O efeito térmico obtido é diretamente proporcional ao tempo de aplicação. Os tratamentos mais habituais duram entre 3 e 5 min.
  6. 6. - Vasodilatação e hiperemiante local: Aparece como conseqüência do efeito térmico. Os eletrodos de vidro têm um efeito estimulante sobre a pele, pois aumentam a circulação periférica local. - Aumento da oxigenação celular: Bactericida e anti-séptico ( a formação de ozônio ao nível da pele tem ação desinfetante ). As faíscas que saltam entre a superfície do eletrodo e a pele formam, a partir do oxigênio do ar, o ozônio, através da corrente elétrica. O ozônio formado é muito oxidante e por tanto é um bom bactericida, germicida e anti-séptico em geral. · Melhora o trofismo dérmico · Antinflamatório · Analgésico · Relaxante muscular superficial Indicações: - Desinfecção após a extração das eflorescências acneicas - Fulguração de eflorescências acneicas inflamadas - Desinfecção e estimulação da circulação sanguínea do couro cabeludo Contra Indicações: - Marca-passo cardíaco - Gestantes - Implante metálico local ( aquecimento perigoso ) - Zonas hemorrágicas - Distúrbios de sensibilidade - Pele com cosméticos inflamáveis ( álcool e éter ) Técnicas de aplicação Os eletrodos que se utilizam para a aplicação das correntes de alta freqüência são geralmente tubos ocos de vidro.Em seu interior há geralmente o vácuo ou tem um gás como o néon. Para introduzir-se o eletrodo no portas-eletrodo, deve-se manter este último numa posição vertical com a finalidade de evitar que o eletrodo acidentalmente se solte e quebre. Se conectam geralmente por pressão que, por sua vez, está conectado mediante um cabo ao console gerador da corrente de alta freqüência. Antes de ligar-se o aparelho, o eletrodo deve encontrar-se encostado na pele do cliente. Isto evita que o cliente tome um susto. Enquanto o aparelho permanecer ligado, o eletrodo deve manter o contato com a pele.
  7. 7. A junção entre o eletrodo e o porta-eletrodos não deve tocar a pele do cliente, pois ele sentiria um choque elétrico muito forte. Também o esteticista não deve jamais encostar. Ao aplicar a corrente de alta freqüência mediante eletrodos ocos de vidro aparecem diferentemente tonalidades, sendo as mais habituais: - Violeta (em seu interior há vácuo) - Verde (em seu interior há introduzido certa quantidade de gás néon ). Com a finalidade de aumentar a ação do eletrodo, este pode ser passado ligeiramente afastado da pele ou sobre uma gaze seca. Normalmente é utilizado para casos de acne muito graves etc. Todos os eletrodos possuem a mesma função. O diferente formato tem simplesmente uma função anatômica. Os eletrodos devem ser higienizador somente com pano ou lenço de papel limpos e secos. Eletrodos 1. Pente: é especifico para o tratamento do couro cabeludo. Gerador de ação estimulante, dos vasos capilares que irrigam os bulbos e a raiz do cabelo, utilizado para tratamento de alopecias no couro cabeludo aplicado nele já lavado. 2. Saturado: é o único que pode ser usado cosmético, aumenta a vascularização da pele. 3. Standard: (cebolinha) utilizado para aplicação por fluxação e faiscamento direto. 4. Forquilha: é utilizado no pescoço, nos braços, nos antebraços e mamas em fluxação Direta. 5. Fulgurado: é utilizado para hemóstases em acne por faiscamento Direto. EFEITOS DA CORRENTE GALVÂNICA AÇÃO QUIMICA Dissociação é um fenômeno mediante o qual as moléculas se dividem em seus diferentes componentes químicos pelo fato de cada um deles leva consigo carga elétrica diferente. A iontoforese é o deslocamento das cargas para o pólo oposto; propriedade utilizada para introduzir radicais químicos. A endosmose ocorre ao mesmo tempo em que os radicais químicos, também se deslocam as partículas fluídas e, por regra geral, seu deslocamento se efetua ao cátodo, onde, conseqüentemente se acumula mais quantidade de líquido provocando uma zona edemaciada, o que se aproveita para determinados tratamentos. A alteração de elétrons ocorre quando a corrente galvânica altera a excitabilidade e condutibilidade do tecido tratado. A ação estimulante encontra-se unida ao fator tempo de tal maneira que quanto mais rapidamente aumenta a intensidade, mais forte se apresenta à excitação enquanto que se este aumento se produz de forma lenta, a excitação ou estimulação não se apresenta, originando o fenômeno da acomodação. A mudança de permeabilidade é bastante evidente na corrente contínua e parece um fator importante para a produção da acomodação. Ao lado do cátodo a membrana se relaxa, enquanto que ao lado do ânodo se tensiona (GUTMANN, 1991). AÇÃO FÍSICO-TÉRMICO Este efeito é produzido no tecido quando administramos a corrente, levando a um leve aquecimento tecidual. O efeito térmico será diretamente relacionado com a intensidade da corrente e tempo de aplicação.
  8. 8. AÇÃO BIOLÓGICA O corpo humano atua como uma célula de polarização com a pele como capa terminal, produzindo uma resistência muito alta com uma enorme diferença de potencial. EFEITO SOBRE OS NERVOS SENSITIVOS A corrente galvânica, ao ser aplicada no tecido produz inicialmente uma sensação de cócega ou comichão; conforme vamos aumentando a intensidade a sensação passa para um leve formigamento, que recrudesce à medida que aumentamos a intensidade, passando para uma sensação de agulhada, ardência e dor. REAÇÕES VITAIS A hiperemia é mais intensa no cátodo, aparecendo como edema, já no ânodo origina um aplanamento da pele. As parestesias podem ser subjetivas e objetivas ao empregar intensidades médias. Ocorrem hiperestesias no ânodo e hipoestesias no cátodo. A narcose galvânica se dá ao colocar o ânodo em posição cefálica e o cátodo na periferia que produz uma corrente descendente que desencadeia este efeito. A excitação espástica é um efeito inverso ao anterior. A vasodilatação ocorre devido a hiperemia ativa prolongada que ocasiona uma reatividade vasomotora. Tem efeitos: bactericida, antiinflamatória, analgésica, tonificação muscular (GUTMANN, 1991). EFEITO ANALGÉSICO A corrente galvânica aumenta o limiar de excitabilidade das fibras nervosas sensitivas, levando a uma diminuição dos estímulos dolorosos. Produz analgesia pela diminuição da pressão nos lugares congestionados, uma vez que a fuga de líquido ocorre do pólo positivo para o negativo. A diminuição da acidez também ocorre com a analgesia (MACHADO, 1991). EFEITO ESPECIAL DA CORRENTE GALVÂNICA A corrente galvânica produz uma diminuição do limiar de excitabilidade das fibras nervosas motoras, levando a uma maior capacidade de reação e função. As fibras
  9. 9. RISCOS DA CORRENTE DIRETA Devido à baixa frequência, a corrente direta pode causar acidentes. Por exemplo, queimaduras cutâneas por seu efeito eletrolítico. INDICAÇÃO DA CORRENTE GALVÂNICA: PÓLO POSITIVO: Artrite na fase crônica), artralgia, caiatalgia, distensão, bursite, dores lombares, lombalgia, mialgia, neuralgia, neurite e tendinite. PÓLO NEGATIVO: Artrose, contusão, distensão, fibrose,hidratação tecidual, transtornos tróficos, doença de Raynaud. Esta é uma técnica usada também para tratar os excessos de gordura localizada, celulite e flacidez através da eletroforese, que consiste na aplicação do polo positivo da corrente galvânica. nervosas motoras reagirão mais efetivamente, elevando sua função, principalmente nos casos de paresias e atrofias.

×