SlideShare uma empresa Scribd logo

Definindo e conceituando Preservação & Conservação

Conceituação de Preservação, Conservação e Preservação aplicáveis à Patrimônios, sejam materiais ou imateriais

1 de 23
Baixar para ler offline
Preservação & Conservação
Definindo e conceituando
Profª Drª
Eliana Rezende
Começo de conversa... clarificando conceitos
• Na área de manutenção da integridade física dos
materiais, existem quatro conceitos pertinentes
que, constantemente, são confundidos que são:
preservação, conservação, restauração e
deterioração.
• Vejamos cada um em separado:
• Pela polissemia representada por várias palavras,
escolhi mostrar as definições que serão utilizadas
nesta apresentação, para evitar prováveis equívocos e
duplicidade de significados.
• Para cada um dos conceitos pode haver várias
definições, mas a apresentada aqui será a que
considero mais pertinente e adequada para os nossos
objetivos profissionais e de campos de atuação, na
forma quase que de um glossário.
Patrimônio Cultural
• O Patrimônio Cultural não se resume a uma listagem
de objetos selecionados por técnicos competentes,
mas se define como um complexo fenômeno social.
• São considerados patrimônios os vestígios do homem
em sua trajetória cultural que podem ser conhecidos
por meio dos registros deixados em diferentes
suportes.
• Em outras palavras, patrimônio cultural não se
define apenas pelo conjunto de obras
arquitetônicas, sítios históricos ou monumentos.
• Assim, seu conceito não se restringe à produção
material humana, mas abrange também a
produção emocional e intelectual.
Fique atento!
• É um bem cultural tudo o que permite
ao homem conhecer a si mesmo e ao
mundo que o rodeia.
Anúncio

Recomendados

Apresentação dos slides de dissertação de mestrado
Apresentação dos slides de dissertação de mestradoApresentação dos slides de dissertação de mestrado
Apresentação dos slides de dissertação de mestradoMarco Aurélio Tomaz Jr
 
Introdução à Metodologia da Pesquisa Científica
Introdução à Metodologia da Pesquisa Científica   Introdução à Metodologia da Pesquisa Científica
Introdução à Metodologia da Pesquisa Científica jessicalaryl
 
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)
Elaboração de trabalhos acadêmicos APA 6ª edição (atualizado 2015)Biblioteca FEAUSP
 
A importância da tecnologia para educação
A importância da tecnologia para educaçãoA importância da tecnologia para educação
A importância da tecnologia para educaçãoFernanda Damasio
 
Apresentação da Dissertação de Mestrado
Apresentação da Dissertação de MestradoApresentação da Dissertação de Mestrado
Apresentação da Dissertação de Mestradogiselle_trajano
 
Patrimônio histórico cultural 1
Patrimônio histórico cultural 1Patrimônio histórico cultural 1
Patrimônio histórico cultural 1Victor Barizon
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O que é educação - Carlos Rodrigues Brandão.pdf
O que é educação - Carlos Rodrigues Brandão.pdfO que é educação - Carlos Rodrigues Brandão.pdf
O que é educação - Carlos Rodrigues Brandão.pdfRaiana Lima
 
Constituição de 1988 - Prof. Altair Aguilar
Constituição de 1988 - Prof. Altair AguilarConstituição de 1988 - Prof. Altair Aguilar
Constituição de 1988 - Prof. Altair AguilarAltair Moisés Aguilar
 
Laville, Christian Dionne, Jean_A Construcao do Saber (completo).pdf
Laville, Christian  Dionne, Jean_A Construcao do Saber (completo).pdfLaville, Christian  Dionne, Jean_A Construcao do Saber (completo).pdf
Laville, Christian Dionne, Jean_A Construcao do Saber (completo).pdfOliviaReis1
 
Política de preservação e conservação de acervos
Política de preservação e conservação de acervosPolítica de preservação e conservação de acervos
Política de preservação e conservação de acervosMakson Reis
 
Direitos humanos na educação
Direitos humanos na educaçãoDireitos humanos na educação
Direitos humanos na educaçãoAna Rodrigues
 
PPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial BrasileiraPPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial Brasileirajosafaslima
 
Saúde da população em situação de rua
Saúde da população em situação de ruaSaúde da população em situação de rua
Saúde da população em situação de ruaRosane Domingues
 
fake news no cotidiano escolar
fake news no cotidiano escolarfake news no cotidiano escolar
fake news no cotidiano escolarWashington Rocha
 
Lutas dos povos indígenas nos dias atuais
Lutas dos povos indígenas nos dias atuaisLutas dos povos indígenas nos dias atuais
Lutas dos povos indígenas nos dias atuaisPhotos Anahi
 

Mais procurados (20)

O que é educação - Carlos Rodrigues Brandão.pdf
O que é educação - Carlos Rodrigues Brandão.pdfO que é educação - Carlos Rodrigues Brandão.pdf
O que é educação - Carlos Rodrigues Brandão.pdf
 
Patrimônio histórico
Patrimônio histórico Patrimônio histórico
Patrimônio histórico
 
Constituição de 1988 - Prof. Altair Aguilar
Constituição de 1988 - Prof. Altair AguilarConstituição de 1988 - Prof. Altair Aguilar
Constituição de 1988 - Prof. Altair Aguilar
 
Laville, Christian Dionne, Jean_A Construcao do Saber (completo).pdf
Laville, Christian  Dionne, Jean_A Construcao do Saber (completo).pdfLaville, Christian  Dionne, Jean_A Construcao do Saber (completo).pdf
Laville, Christian Dionne, Jean_A Construcao do Saber (completo).pdf
 
Política de preservação e conservação de acervos
Política de preservação e conservação de acervosPolítica de preservação e conservação de acervos
Política de preservação e conservação de acervos
 
Manual atividades complementares
Manual atividades complementaresManual atividades complementares
Manual atividades complementares
 
Índios brasileiros
Índios brasileirosÍndios brasileiros
Índios brasileiros
 
Introdução à Metodologia
Introdução à MetodologiaIntrodução à Metodologia
Introdução à Metodologia
 
Direitos humanos na educação
Direitos humanos na educaçãoDireitos humanos na educação
Direitos humanos na educação
 
Rotura paisagística - Edificação
Rotura paisagística - EdificaçãoRotura paisagística - Edificação
Rotura paisagística - Edificação
 
Pernambuco holandês
Pernambuco holandêsPernambuco holandês
Pernambuco holandês
 
PPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial BrasileiraPPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial Brasileira
 
Povos indígenas.
Povos indígenas.Povos indígenas.
Povos indígenas.
 
Saúde da população em situação de rua
Saúde da população em situação de ruaSaúde da população em situação de rua
Saúde da população em situação de rua
 
Slide história da educação - pdf
Slide   história da educação - pdfSlide   história da educação - pdf
Slide história da educação - pdf
 
fake news no cotidiano escolar
fake news no cotidiano escolarfake news no cotidiano escolar
fake news no cotidiano escolar
 
Slide sobre artigo cientifico
Slide sobre artigo cientificoSlide sobre artigo cientifico
Slide sobre artigo cientifico
 
Turismo Sustentável
Turismo SustentávelTurismo Sustentável
Turismo Sustentável
 
Lutas dos povos indígenas nos dias atuais
Lutas dos povos indígenas nos dias atuaisLutas dos povos indígenas nos dias atuais
Lutas dos povos indígenas nos dias atuais
 
Identidade e Alteridade
Identidade e AlteridadeIdentidade e Alteridade
Identidade e Alteridade
 

Destaque

Dte avaliação portifolio-quinta
Dte avaliação portifolio-quintaDte avaliação portifolio-quinta
Dte avaliação portifolio-quintaCaliandra Desenhos
 
Declaração de estocolmo - TRAB. ACADÊMICO
Declaração de estocolmo - TRAB. ACADÊMICODeclaração de estocolmo - TRAB. ACADÊMICO
Declaração de estocolmo - TRAB. ACADÊMICOLarissa Chianca
 
Patrimonio_cultural
Patrimonio_culturalPatrimonio_cultural
Patrimonio_culturalGustavomk
 
Reichstag - Restauração e Cúpula
Reichstag - Restauração e CúpulaReichstag - Restauração e Cúpula
Reichstag - Restauração e CúpulaFabricio Menossi
 
Técnicas de Retrospectivas
Técnicas de RetrospectivasTécnicas de Retrospectivas
Técnicas de RetrospectivasAnnelise Gripp
 
Conjunto paisagístico da rua barão de sta helena
Conjunto paisagístico da rua barão de sta helenaConjunto paisagístico da rua barão de sta helena
Conjunto paisagístico da rua barão de sta helenaSteves Rocha
 

Destaque (20)

Cartas patrimoniais veneza
Cartas patrimoniais venezaCartas patrimoniais veneza
Cartas patrimoniais veneza
 
Projeto Urbano I - UFRGS
Projeto Urbano I - UFRGS Projeto Urbano I - UFRGS
Projeto Urbano I - UFRGS
 
25 1937
25 193725 1937
25 1937
 
Macário Correia - Presidente CM Faro
Macário Correia - Presidente CM FaroMacário Correia - Presidente CM Faro
Macário Correia - Presidente CM Faro
 
Os Históricos
Os HistóricosOs Históricos
Os Históricos
 
Dte avaliação portifolio-quinta
Dte avaliação portifolio-quintaDte avaliação portifolio-quinta
Dte avaliação portifolio-quinta
 
Declaração de estocolmo - TRAB. ACADÊMICO
Declaração de estocolmo - TRAB. ACADÊMICODeclaração de estocolmo - TRAB. ACADÊMICO
Declaração de estocolmo - TRAB. ACADÊMICO
 
Artigo de isaurora cláudia martins de freitas na rba em 2008
Artigo de isaurora cláudia martins de freitas na rba em 2008Artigo de isaurora cláudia martins de freitas na rba em 2008
Artigo de isaurora cláudia martins de freitas na rba em 2008
 
Anexo 026 oficina de restauração
Anexo 026   oficina de restauraçãoAnexo 026   oficina de restauração
Anexo 026 oficina de restauração
 
Ementa tec retro_teoria
Ementa tec retro_teoriaEmenta tec retro_teoria
Ementa tec retro_teoria
 
Ruskin
RuskinRuskin
Ruskin
 
Question�rio02
Question�rio02Question�rio02
Question�rio02
 
Patrimonio_cultural
Patrimonio_culturalPatrimonio_cultural
Patrimonio_cultural
 
Reichstag - Restauração e Cúpula
Reichstag - Restauração e CúpulaReichstag - Restauração e Cúpula
Reichstag - Restauração e Cúpula
 
Técnicas de Retrospectivas
Técnicas de RetrospectivasTécnicas de Retrospectivas
Técnicas de Retrospectivas
 
Conjunto paisagístico da rua barão de sta helena
Conjunto paisagístico da rua barão de sta helenaConjunto paisagístico da rua barão de sta helena
Conjunto paisagístico da rua barão de sta helena
 
Capítulo 8 de daniel
Capítulo 8 de danielCapítulo 8 de daniel
Capítulo 8 de daniel
 
Valongo2007c
Valongo2007cValongo2007c
Valongo2007c
 
A construção da identidade Luso-Paraense: Taipa como "lugar de memória"
A construção da identidade Luso-Paraense: Taipa como "lugar de memória"A construção da identidade Luso-Paraense: Taipa como "lugar de memória"
A construção da identidade Luso-Paraense: Taipa como "lugar de memória"
 
Aula9 patrimonio brasil
Aula9 patrimonio brasilAula9 patrimonio brasil
Aula9 patrimonio brasil
 

Semelhante a Definindo e conceituando Preservação & Conservação

Patrimônio Cultural: conceituando e definindo
Patrimônio Cultural: conceituando e definindoPatrimônio Cultural: conceituando e definindo
Patrimônio Cultural: conceituando e definindoEliana Rezende
 
Conservação de Acervos Museológicos
Conservação de Acervos MuseológicosConservação de Acervos Museológicos
Conservação de Acervos MuseológicosAdriana Ferreira
 
40926854 nocoes-de-arquivologia
40926854 nocoes-de-arquivologia40926854 nocoes-de-arquivologia
40926854 nocoes-de-arquivologiaadjefferson vieira
 
Introd, principios, terminologia e ciclo
Introd, principios, terminologia e cicloIntrod, principios, terminologia e ciclo
Introd, principios, terminologia e cicloVanessa Teles
 
Arquivos e a organização da gestão documental texto 1
Arquivos e a organização da gestão documental  texto 1Arquivos e a organização da gestão documental  texto 1
Arquivos e a organização da gestão documental texto 1marinasena01
 
ATIVIDADE 1 - ARQ - TÉCNICAS RETROSPECTIVAS – 51-2023.pdf
ATIVIDADE 1 - ARQ - TÉCNICAS RETROSPECTIVAS – 51-2023.pdfATIVIDADE 1 - ARQ - TÉCNICAS RETROSPECTIVAS – 51-2023.pdf
ATIVIDADE 1 - ARQ - TÉCNICAS RETROSPECTIVAS – 51-2023.pdfONLINE ASSESSORIA EDUCACIONAL
 
Aula10secret
Aula10secretAula10secret
Aula10secretRASC EAD
 
Património cultural
Património culturalPatrimónio cultural
Património culturalcattonia
 
BENS CULTURAIS E MEMÓRIA BIBLIOGRÁFICA: uma conservação possível para bibliot...
BENS CULTURAIS E MEMÓRIA BIBLIOGRÁFICA: uma conservação possível para bibliot...BENS CULTURAIS E MEMÓRIA BIBLIOGRÁFICA: uma conservação possível para bibliot...
BENS CULTURAIS E MEMÓRIA BIBLIOGRÁFICA: uma conservação possível para bibliot...Fabrício Garrido
 
Xian - declaração de 2005
Xian - declaração de 2005Xian - declaração de 2005
Xian - declaração de 2005Aline Naue
 

Semelhante a Definindo e conceituando Preservação & Conservação (20)

Patrimônio Cultural: conceituando e definindo
Patrimônio Cultural: conceituando e definindoPatrimônio Cultural: conceituando e definindo
Patrimônio Cultural: conceituando e definindo
 
Conservação de Acervos Museológicos
Conservação de Acervos MuseológicosConservação de Acervos Museológicos
Conservação de Acervos Museológicos
 
Bacia do Rio Tietê - Aula 2 - Versão Aluno
Bacia do Rio Tietê -  Aula 2 - Versão AlunoBacia do Rio Tietê -  Aula 2 - Versão Aluno
Bacia do Rio Tietê - Aula 2 - Versão Aluno
 
Bacia do Rio Grande Aula 2 Versão Professor
Bacia do Rio Grande Aula 2 Versão ProfessorBacia do Rio Grande Aula 2 Versão Professor
Bacia do Rio Grande Aula 2 Versão Professor
 
Bacia do Rio Grande Aula 2 Versão Aluno
Bacia do Rio Grande Aula 2 Versão AlunoBacia do Rio Grande Aula 2 Versão Aluno
Bacia do Rio Grande Aula 2 Versão Aluno
 
Bacia do Rio Pardo- Aula 2 - Versão Aluno
Bacia do Rio Pardo-  Aula 2 - Versão AlunoBacia do Rio Pardo-  Aula 2 - Versão Aluno
Bacia do Rio Pardo- Aula 2 - Versão Aluno
 
Bacia do Rio Tietê - Aula 2 - Versão Professor
Bacia do Rio Tietê -  Aula 2 - Versão ProfessorBacia do Rio Tietê -  Aula 2 - Versão Professor
Bacia do Rio Tietê - Aula 2 - Versão Professor
 
40926854 nocoes-de-arquivologia
40926854 nocoes-de-arquivologia40926854 nocoes-de-arquivologia
40926854 nocoes-de-arquivologia
 
Sessão_1_OMA_GTI.pdf
Sessão_1_OMA_GTI.pdfSessão_1_OMA_GTI.pdf
Sessão_1_OMA_GTI.pdf
 
Bacia do Rio Pardo- Aula 2 - Versão Professor
Bacia do Rio Pardo-  Aula 2 - Versão ProfessorBacia do Rio Pardo-  Aula 2 - Versão Professor
Bacia do Rio Pardo- Aula 2 - Versão Professor
 
Gestpatrimonial
GestpatrimonialGestpatrimonial
Gestpatrimonial
 
Introd, principios, terminologia e ciclo
Introd, principios, terminologia e cicloIntrod, principios, terminologia e ciclo
Introd, principios, terminologia e ciclo
 
Arquivos e a organização da gestão documental texto 1
Arquivos e a organização da gestão documental  texto 1Arquivos e a organização da gestão documental  texto 1
Arquivos e a organização da gestão documental texto 1
 
Kit Jovens
Kit JovensKit Jovens
Kit Jovens
 
PATRIMÔNIO HISTÓRICO
PATRIMÔNIO HISTÓRICOPATRIMÔNIO HISTÓRICO
PATRIMÔNIO HISTÓRICO
 
ATIVIDADE 1 - ARQ - TÉCNICAS RETROSPECTIVAS – 51-2023.pdf
ATIVIDADE 1 - ARQ - TÉCNICAS RETROSPECTIVAS – 51-2023.pdfATIVIDADE 1 - ARQ - TÉCNICAS RETROSPECTIVAS – 51-2023.pdf
ATIVIDADE 1 - ARQ - TÉCNICAS RETROSPECTIVAS – 51-2023.pdf
 
Aula10secret
Aula10secretAula10secret
Aula10secret
 
Património cultural
Património culturalPatrimónio cultural
Património cultural
 
BENS CULTURAIS E MEMÓRIA BIBLIOGRÁFICA: uma conservação possível para bibliot...
BENS CULTURAIS E MEMÓRIA BIBLIOGRÁFICA: uma conservação possível para bibliot...BENS CULTURAIS E MEMÓRIA BIBLIOGRÁFICA: uma conservação possível para bibliot...
BENS CULTURAIS E MEMÓRIA BIBLIOGRÁFICA: uma conservação possível para bibliot...
 
Xian - declaração de 2005
Xian - declaração de 2005Xian - declaração de 2005
Xian - declaração de 2005
 

Último

1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...excellenceeducaciona
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...azulassessoriaacadem3
 
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...excellenceeducaciona
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...apoioacademicoead
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxJean Carlos Nunes Paixão
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!Psyc company
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...excellenceeducaciona
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;azulassessoriaacadem3
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...apoioacademicoead
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...azulassessoriaacadem3
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfalexandrerodriguespk
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...azulassessoriaacadem3
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...azulassessoriaacadem3
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...azulassessoriaacadem3
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
 
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
 
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoriaAtividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
 

Definindo e conceituando Preservação & Conservação

  • 1. Preservação & Conservação Definindo e conceituando Profª Drª Eliana Rezende
  • 2. Começo de conversa... clarificando conceitos • Na área de manutenção da integridade física dos materiais, existem quatro conceitos pertinentes que, constantemente, são confundidos que são: preservação, conservação, restauração e deterioração. • Vejamos cada um em separado:
  • 3. • Pela polissemia representada por várias palavras, escolhi mostrar as definições que serão utilizadas nesta apresentação, para evitar prováveis equívocos e duplicidade de significados. • Para cada um dos conceitos pode haver várias definições, mas a apresentada aqui será a que considero mais pertinente e adequada para os nossos objetivos profissionais e de campos de atuação, na forma quase que de um glossário.
  • 4. Patrimônio Cultural • O Patrimônio Cultural não se resume a uma listagem de objetos selecionados por técnicos competentes, mas se define como um complexo fenômeno social. • São considerados patrimônios os vestígios do homem em sua trajetória cultural que podem ser conhecidos por meio dos registros deixados em diferentes suportes.
  • 5. • Em outras palavras, patrimônio cultural não se define apenas pelo conjunto de obras arquitetônicas, sítios históricos ou monumentos. • Assim, seu conceito não se restringe à produção material humana, mas abrange também a produção emocional e intelectual.
  • 6. Fique atento! • É um bem cultural tudo o que permite ao homem conhecer a si mesmo e ao mundo que o rodeia.
  • 7. A UNESCO define: "Patrimônio cultural" designa um monumento, conjunto de edifícios ou sítio de valor histórico, estético, arqueológico, científico, etnológico e antropológico. Veja aqui a definição: http://www.slideshare.net/wanderleifilho/pat rimnio-unesco
  • 8. • Assista ao vídeo de Carlos Fernando Delphim, do IPHAN, falando sobre Patrimônio Natural e suas diferenças e semelhanças com o Patrimônio Cultural http://www.youtube.com/watch?feature=play er_embedded&v=YmBB4FDx31I
  • 9. Você sabia? • Que até relativamente bem pouco tempo atrás, mais precisamente até meados do século XX, tudo o que se relacionava às atividades industriais e artesanais não se configuravam Patrimônio Cultural? • Que no plano institucional e internacional, a partir de 1972, a UNESCO adotou aquela que ficou conhecida como a Convenção do Patrimônio Mundial em que passou a considerar monumentos, grupos de edifícios e sítios como patrimônio cultural?
  • 10. Momento decisivo • Em 2003, em Paris, aconteceu a Convenção para Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial. Nesse evento a UNESCO aprovou a definição de que o quê define Patrimônio Cultural Imaterial são as práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas - junto com os instrumentos, objetos, artefatos, lugares que lhes são associados - que as comunidades, os grupos e, em alguns casos, os indivíduos reconhecem como parte integrante de seu patrimônio cultural
  • 11. • Essa convenção foi importante, porque até aquela data só era considerado patrimônio aquilo que era edificado. • Todas as outras formas de manifestação cultural não eram tomadas como sendo patrimônio...
  • 12. • Sobre este tema, assista ao vídeo Patrimônio Imaterial, com Márcia Sant'Anna. A entrevista aponta o que vem a ser Patrimônio Imaterial e, para tanto, explicita questões sobre preservação e conservação dos patrimônios, história oral e identidade, entre outros temas com os quais trabalharemos. http://www.youtube.com/watch?v=S2ePvIcSsH0&feat ure=player_embedded
  • 13. Documento • Tecnicamente, é considerado documento toda informação registrada, ou fixada em um determinado suporte, utilizada para consulta, estudo, prova e pesquisa. • De acordo com esta definição, para que haja um documento, necessariamente, é preciso que haja um suporte sobre o qual a informação seja registrada.
  • 14. E então, o que é um suporte? • O suporte é o material sobre o qual a informação é registrada. Esse pode ser papel, fitas magnética (K-7, VHS), materiais ópticos (CDs, DVDs, disquetes, pendrive), materiais flexíveis (negativos, microfilmes, microfichas, entre outros), argila, pedra, metal para citar apenas alguns
  • 16. Ampliando fronteiras  Tomada neste sentido, tal definição amplia a concepção do que vem a ser documento.  Como forma de ampliar e aprofundar seus conhecimentos sobre o que é considerado documento e de que forma a legislação nacional, via o CONARQ (Conselho Nacional de Arquivos), estabelece normas, procedimentos e diretrizes, aconselho uma visita à página oficial e fique atento a legislação em vigor no país.  Você pode consultar a página no seguinte endereço: http://www.conarq.arquivonacional.gov.br/cgi/cgilua.exe/sys/sta rt.htm
  • 17. Conservação • A ideia de que todo patrimônio necessita ser cuidado é pertinente, mas nem por isso se deve partir do pressuposto de que tudo deva ser conservado, nem, tampouco, demolido ou transformado radicalmente. • É necessário fazer escolhas conscientes, baseadas em conhecimento aprofundado, para que os bens mais significativos possam ser preservados e valorizados.
  • 18. Definição • Conjunto de intervenções diretas, realizadas na própria estrutura física do bem cultural, com a finalidade de tratamento, impedindo, retardando ou inibindo a ação nefasta ocasionada pela ausência de uma preservação. • É composta por tratamentos curativos, mecânicos e/ou químicos, seguidos ou não de pequenos reparos
  • 19. • A conservação envolve atividades de estabilização ou interrupção de danos causados por processos de deterioração. • A função principal destas ações é garantir proteção contra agentes físicos, químicos e biológicos que causam degradação. • Em muitos casos elas representam intervenções diretas, realizadas na própria estrutura física documento ou patrimônio, com a finalidade de tratamento, impedindo, retardando ou inibindo a deterioração pela ausência de uma preservação adequada.
  • 20. Preservação • Preservação pode ser definida como “uma consciência, mentalidade, política (individual ou coletiva, particular ou institucional) com o objetivo de proteger e salvaguardar o Patrimônio”. • Seu objetivo é resguardar o bem cultural, prevenindo possíveis malefícios e proporcionando-lhe condições adequadas de “saúde” ao seu suporte. • É o controle ambiental, composto por técnicas preventivas que podem envolver manuseio, acondicionamento, transporte e exposição, entre outros.
  • 21. • A preservação é formada pelo conjunto de ações institucionais que visam realizar a prevenção da deterioração e danos em documentos em seus diferentes suportes, por meio de controle ambiental, tratamento físico e/ou químico adequado, normas e procedimentos que envolvam manuseio, acondicionamento, transporte, exposição e/ou consulta dos mesmos.
  • 22. Restauração • É um tratamento bem mais complexo e profundo, constituído de intervenções mecânicas e químicas, estruturais e/ou estéticas, com a finalidade de revitalizar um bem cultural, resgatando seus valores históricos e artísticos. Respeitando-se, ao máximo, a integridade e as características históricas, estéticas e formais do bem cultural, deve ser feito por especialistas.
  • 23. Esta apresentação é parte integrante do blog: Pensados a Tinta”: http://www.pensadosatinta.blospot.com https://www.facebook.com/pensadosatinta Profª Drª Eliana Rezende https://www.linkedin.com/in/elianarezende Grata