Onda gigante

1.010 visualizações

Publicada em

Uma onda gigante galgou terra dentro a partir da Foz do Douro na cidade do Porto,prvocando estragos em viaturas que estavam estacionadas no local,veja as imagens do acontecimento.

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.010
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Onda gigante

  1. 1. Uma onda gigante galgou no sábado um muro na zona do Passeio Alegre, junto ao novo molhe da Foz, na cidade do Porto, ferindo cinco pessoas, incluindo uma criança de um ano, e causando estragos em quatro carros que estavam no passeio. O temporal obrigou a cortar a estrada. Apesar do alerta de temporal, muitos passeavam, ontem, junto ao mar. Mas, às 15.20 horas, uma onda atingiu quem estava junto ao novo molhe da Foz, provocando cinco feridos e danificando tejadilhos e pára-brisas de vários carros estacionados no passeio. "Uma onda de maior dimensão galgou parte do muro", contou, ao Jornal de Notícias, o subintendente Vítor da Silva, comandante da Polícia Municipal do Porto. O responsável destacou, do incidente, a existência de dois feridos ligeiros: uma mulher grávida, que foi levada para a Maternidade Júlio Dinis, e outra com muitas escoriações, sobretudo no rosto. Mas ao fim da tarde junto de outra fonte policial, houve mais três feridos, "todos ligeiros": uma criança com um ano de idade e dois homens.
  2. 2. O comandante da Polícia Municipal explicou que os quatro carros danificados "estavam mal estacionados". A propósito, notou que a carrinha que continuava estacionada na berma não foi atingida. Um "Smart" ficou com o tejadilho e o pára-brisas destruídos porque a onda atingiu os carros pela parte de cima. O Renault Clio de Manuel Silva teve mais sorte. A água entrou mas os danos foram menores. Atingida terá sido ainda a carrinha de uma vendedora de castanhas. Manuel Silva, de 75 anos, estava a 50 metros. "Todos os dias", vai à Foz passear com a mulher e com o neto Diogo, de sete anos. "Vi a onda a galgar o muro e quando vi um carro a rebolar fui a correr ver como estava o meu. O que aconteceu hoje nunca vi. Sabia que havia estas marés fortes mas nunca pensei que isto fosse acontecer", explicou ainda

×