“O que nos
define não é o
que afirmamos
ou o que
pensamos,
e sim o que
fazemos.”
Jane Austen
Na obra “O Livro dos Abraços”,
o escritor uruguaio Eduardo
Galeano compartilha
um comovente relato.
“Diego não
conhecia o mar.
O pai, Santiago Kovakloff,
levou-o para que
descobrisse o mar.
Viajaram para o Sul.”
“Ele, o mar,
estava do outro lado
das dunas altas,
esperando.
Quando o menino e o pai
enfim alcançaram aquelas
alturas de ...
“E foi tanta
a imensidão do mar,
e tanto seu fulgor,
que o menino
ficou mudo de beleza.”
“E quando finalmente
conseguiu falar,
tremendo, gaguejando,
pediu ao pai:
- Me ajuda a olhar!”
“- Me ajuda
a olhar!”
O mar é o mundo;
Os nossos olhos,
a nossa alma,
tudo o que
possuímos.
Não basta só
enxergar,
é preciso ter olhos
para ver.
Não basta existir,
é preciso
aprender a viver.
A distância
entre o céu
e a terra
é decidida
na intimidade
do coração.
O mar,
na sua imensidão,
nos faz recordar
que todo mundo
que aí está foi
uma criança
pequenina
num passado
não tão distant...
Procurar resgatar,
procurar manter viva esta
criança pequenina que tantas
vezes em meio ao peso do
mundo e avanço dos anos...
A criança pequenina
que permanece aberta
para o essencial, e que
ao Pai misericordioso,
à Mãe amorosa, pede:...
“Me ajuda a olhar!”
Tema musical:
“Maria Elena”,
Ernesto Cortazar
“Me ajuda a olhar!”
Formatação:
um_peregrino@hotmail.com
“Me ajuda a olhar!”
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O mar

448 visualizações

Publicada em

O mar é o mundo inteiro.
É preciso olhos de ver o mundo, olhos de ver a vida.
Não basta existir,é preciso aprender a viver.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
448
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
84
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O mar

  1. 1. “O que nos define não é o que afirmamos ou o que pensamos, e sim o que fazemos.” Jane Austen
  2. 2. Na obra “O Livro dos Abraços”, o escritor uruguaio Eduardo Galeano compartilha um comovente relato.
  3. 3. “Diego não conhecia o mar. O pai, Santiago Kovakloff, levou-o para que descobrisse o mar. Viajaram para o Sul.”
  4. 4. “Ele, o mar, estava do outro lado das dunas altas, esperando. Quando o menino e o pai enfim alcançaram aquelas alturas de areia, depois de muito caminhar, o mar estava na frente de seus olhos.”
  5. 5. “E foi tanta a imensidão do mar, e tanto seu fulgor, que o menino ficou mudo de beleza.”
  6. 6. “E quando finalmente conseguiu falar, tremendo, gaguejando, pediu ao pai: - Me ajuda a olhar!”
  7. 7. “- Me ajuda a olhar!”
  8. 8. O mar é o mundo; Os nossos olhos, a nossa alma, tudo o que possuímos.
  9. 9. Não basta só enxergar, é preciso ter olhos para ver.
  10. 10. Não basta existir, é preciso aprender a viver.
  11. 11. A distância entre o céu e a terra é decidida na intimidade do coração.
  12. 12. O mar, na sua imensidão, nos faz recordar que todo mundo que aí está foi uma criança pequenina num passado não tão distante.
  13. 13. Procurar resgatar, procurar manter viva esta criança pequenina que tantas vezes em meio ao peso do mundo e avanço dos anos se perde.
  14. 14. A criança pequenina que permanece aberta para o essencial, e que ao Pai misericordioso, à Mãe amorosa, pede:...
  15. 15. “Me ajuda a olhar!” Tema musical: “Maria Elena”, Ernesto Cortazar
  16. 16. “Me ajuda a olhar!” Formatação: um_peregrino@hotmail.com
  17. 17. “Me ajuda a olhar!”

×