Consorcio milho safrinha_e_braquiaria_resumo

966 visualizações

Publicada em

Produção agrícola.Milho safrinha com Braquiara

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
966
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
36
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Consorcio milho safrinha_e_braquiaria_resumo

  1. 1. Apresent MILHO SAFRINHA EM CONSÓRCIO COM BRAQUIÁRIAS Gessi Ceccon gessi@cpao.embrapa.br Embrapa Agropecuária Oeste Fone: 67 3425 5122, Dourados, MS
  2. 2. MilhoRuziz Rendimento de grãos de milho safrinha e de B. ruziziensis em lavouras, em MS, 2007. 0 2.000 4.000 6.000 8.000 10.000 2a operação Linha intercalar No adubo kgha-1 Rendimento de grãos de milho Rendimento de massa seca de B. ruziziensis Milho com 0,80 a 0,90m Milho com 0,50m
  3. 3. Premissas PONTOS IMPORTANTES 1.Implantação em ambiente de milho safrinha 2.Utilizar as mesmas máquinas da sucessão 3.Manter a cultura de rendimento econômico 4.Implantação simultânea milho e alternativa 5.Adubação apenas na linha do milho 6.Sem herbicida para supressão de braquiária
  4. 4. Milho BAT MILHO SAFRINHA E ESPÉCIES EM CONSÓRCIO, EM BATAYPORÃ, MS.
  5. 5. Milho SGO MILHO SAFRINHA E ESPÉCIES EM CONSÓRCIO, EM SÃO GABRIEL DO OESTE, MS.
  6. 6. Milho DOUR MILHO SAFRINHA COM ESPÉCIES EM CONSÓRCIO, EM DOURADOS, MS.
  7. 7. Resíduo05 MASSA SECA DE RESÍDUOS VEGETAIS ANTES DA IMPLANTAÇÃO DA SOJA, 2005/06.
  8. 8. Nutrientes-teor TEOR DE NUTRIENTES NA PALHA (média 3 locais), EM MS, 2005.
  9. 9. Nutrientes NUTRIENTES NA PALHA DA ESPÉCIE EM CONSÓRCIO (média 3 locais), EM MS, 2005.
  10. 10. Economica ANÁLISE ECONÔMICA DOS CONSÓRCIOS, 2005 Tratamentos Safrinha 2005 Verão 2005/06 Safrinha 2006 Grãos de milho Massa seca Grãos de soja Grãos de milhomilho braquiária Total(2) Resíduo(3) .....................................kg ha-1......................... Milho (solteiro) 3.484ns 7.593 ns - 7.593 ns 4.110 b 3.004 ns 2.597 ns Milho + P. Tanzânia 3.745 7.358 1.315 8.673 10.763 a 3.342 2.592 Milho + B. brizantha 3.088 6.854 2.147 9.001 10.113 a 3.243 2.691 Milho + B. ruziziensis 2.948 7.063 1.783 8.846 9.776 a 3.359 3.060 (1) Médias dos três locais, e seguidas da mesma letra, não diferem entre si pelo teste de Tukey a 5%. (2)Rendimento de massa do milho e da espécie em consórcio. (3)Massa seca de resíduos vegetais encontrados no solo, durante a semeadura da soja. nsNão significativo pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade.
  11. 11. Economica Tratamentos Custo Receita Margem líquida (receita-custo) Retorno econômico(1) ...........................R$ ha-1.......................... (%) Milho safrinha (solteiro) 2.716,00 2.741,00 25,00 1 Milho safrinha + Tanzânia 2.768,00 3.390,00 622,00 18 Milho safrinha + B. brizantha 2.773,00 3.142,00 369,00 11 Milho safrinha + B. ruziziensis 2.753,00 3.281,00 528,00 16 ANÁLISE ECONÔMICA DOS CONSÓRCIOS (milho safrinha 2005, soja 2005/06 e milho safrinha 2006). (1) Retorno econômico: (margem líquida/custo) x 100.
  12. 12. Linhas1a4 4 linhas de B. ruziziensis3 linhas de B. ruziziensis 1 linha de B. ruziziensis 2 linhas de B. ruziziensis
  13. 13. Grafico1a4 MASSA SECA DE BRAQUIÁRIA EM FUNÇÃO DO NÚMERO DE LINHAS NA ENTRE-LINHA DO MILHO E DA SUA POPULAÇÃO DE PLANTAS. Embrapa Agropecuária Oeste, 2007. 0 2.000 4.000 6.000 8.000 10 plantas ruziziensis 20 plantas ruziziensis 10 plantas Xaraés 20 plantas Xaraés kgha-1 Uma linha Duas linhas Três linhas Quatro linhas
  14. 14. Milho1a4 RENDIMENTO DE GRÃOS DE MILHO EM FUNÇÃO DO NÚMERO DE LINHAS NA ENTRE-LINHA DO MILHO. Embrapa Agropecuária Oeste, 2007. 0 1.000 2.000 3.000 4.000 5.000 Ruziziensis Tanzânia Xaraés kgha-1 Milho 1L 2L 3L 4L
  15. 15. Perf-Ruzi B. ruziziensis
  16. 16. Lux VARIACÕES DA LUMINOSIDADE NAS DIFERENTES POPULACOES DOS HIBRIDOS, EM MARACAJU, 2007 0 100 200 300 400 500 600 AS 1535 B05 722 AS 1567 AS 1570 AS 1575 Hibridos Luminosidade Lux 40.000 Lux 50.000 Lux 60.000
  17. 17. MilhoGenót GRÃOS DE MILHO E MASSA SECA DE B. RUZIZIENSIS EM FUNÇÃO DE HÍBRIDOS DE MILHO SAFRINHA. EM MARACAJU, MS, 2007. Híbridos 0 1.000 2.000 3.000 4.000 5.000 6.000 7.000 P 30F87 BX 981 AS1548 DG 501 Premiun Flex AG 6020 P 30F98 DKB 390 kg.ha-1 Milho safrinha Ruziziensis
  18. 18. Raiz ruziz1 MILHO SAFRINHA + B. RUZIZIENSIS
  19. 19. Raiz ruziz2 MILHO SAFRINHA + B. RUZIZIENSIS
  20. 20. Raiz ruziz3 MILHO SAFRINHA SOLTEIRO
  21. 21. Raiz ruziz1L
  22. 22. CobRuz2 Soja sobre milho safrinha + B. ruziziensis
  23. 23. M M M M M M B B B B BB BRACHIARIA Com disco de sorgo MILHO SAFRINHASemeadora IMPLANTAÇÃO
  24. 24. Sementes VC PMS sementes/m kg/ha 33 3,7 15 2,8 50 6,1 30 6,5 90 14 28 8,8 Disco de sorgo DISCO NA SEMEADORA E DOSE DE SEMENTES DE B. RUZIZIENSIS
  25. 25. MilhoLaguna CONSÓRCIO MILHO SAFRINHA LAGUNA, Março 2007
  26. 26. MilhoLaguna3 LAGUNA CARAPÃ, Julho 2007
  27. 27. MilhoLaguna4 SOJA, EM LAGUNA, Novembro de 2007
  28. 28. CobRuz3 Gessi Ceccon gessi@cpao.embrapa.br Embrapa Agropecuária Oeste 67 3425 5122, Dourados, MS MUITO OBRIGADO

×