O Amor de Deus

2.117 visualizações

Publicada em

Pregação ministrada na IBC - Igreja Batista Central de São João do Jaguaribe - Ce, pelo Pr. Eid Marques em 12.07.2015.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.117
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
908
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Amor de Deus

  1. 1. Deus é amor. Ele nos ama com amor eterno e imutável. A causa do seu grande amor está no próprio Deus, e não em nós.
  2. 2. Ele nos ama, não por causa de nós, mas apesar de nós. Não pelos nossos méritos, mas apesar de nossas falhas. Seu amor transcende todas as palavras humanas.
  3. 3. Uma Frase poética diz: “Ainda que todos os mares fossem tinta e todas as nuvens fossem papel; ainda que todas as árvores fossem penas e todos os homens escritores, nem mesmo assim se poderia descrever o amor de Deus”.
  4. 4. ABíblia diz: João 3 16 Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
  5. 5. O Senhor Jesus em Lucas 15.1-24. Contou três parábolas para enaltecer o amor de Deus. Nelas podemos destacar três aspectos desse sublime amor:
  6. 6. 1. ÉAmor Que Procura Lucas 15 4 Qual, dentre vós, é o homem que, possuindo cem ovelhas e perdendo uma delas, não deixa no deserto as noventa e nove e vai em busca da que se perdeu, até encontrá-la?
  7. 7. Lucas 15 8 Ou qual é a mulher que, tendo dez dracmas, se perder uma, não acende a candeia, varre a casa e a procura diligentemente até encontrá-la? 20 E, levantando-se, foi para seu pai. Vinha ele ainda longe, quando seu pai o avistou, e, compadecido dele, correndo, o abraçou, e beijou.
  8. 8. Deus é representado pelo pastor que procura a ovelha perdida, pela mulher que diligentemente procura a dracma perdida e pelo Pai que corre para abraçar e beijar o filho que retorna ao lar.
  9. 9. O amor de Deus é incansável no propósito de buscar o perdido. Deus nos atrai para si com cordas de amor. Ele não abre mão do direito que tem de nos ter. Deus não abdica do direito que tem de nos conquistar com o seu amor.
  10. 10. Fato digno de nota é que Deus nos busca quando não o buscamos. Deus nos ama mesmo quando não devotamos a ele nenhum amor. Seu amor é incondicional.
  11. 11. 2. ÉAmor Que Perdoa Lucas 15 21 E o filho lhe disse: Pai, pequei contra o céu e diante de ti; já não sou digno de ser chamado teu filho. 22 O pai, porém, disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa, vesti- o, ponde-lhe um anel no dedo e sandálias nos pés;
  12. 12. Lucas 15 23 trazei também e matai o novilho cevado. Comamos e regozijemo-nos, 24 porque este meu filho estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado. E começaram a regozijar-se.
  13. 13. A parábola do Filho Pródigo é o ponto mais alto das três parábolas. Ela retrata a triste trajetória do filho, que insatisfeito saiu da casa do pai e foi para um país distante, onde dissipou todos os seus bens, vivendo dissolutamente.
  14. 14. Atraído pelos encantos do mundo, bebeu todas as taças dos prazeres, cercado de amigos. Porém, sua aparente felicidade transformou-se em solidão amarga, em pobreza extrema e em fome assoladora.
  15. 15. Foi parar no fundo do poço, ou seja, num chiqueiro de porcos. Ali estava só, faminto e maltrapilho.
  16. 16. Então, lembrou-se de seu pai e tomou a decisão de voltar; agora, não mais como filho, mas apenas como um empregado.
  17. 17. Para sua surpresa, o pai o avistou de longe, correu, abraçou-o, beijou-o, mandou colocar nele a melhor roupa, o anel no dedo e as sandálias nos pés. O pai lhe perdoou e lhe restaurou, dando-lhe a dignidade de filho.
  18. 18. É assim o amor de Deus por nós. Ele nos perdoa e nos restaura. Perdoa completa e incondicionalmente. Deus apaga as nossas transgressões e desfaz os nossos pecados, Ele nos recebe e nos restaura como filhos amados.
  19. 19. 3. ÉAmor Que Celebra Lucas 15 6 E, indo para casa, reúne os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Alegrai-vos comigo, porque já achei a minha ovelha perdida. 9 E, tendo-a achado, reúne as amigas e vizinhas, dizendo: Alegrai-vos comigo, porque achei a dracma que eu tinha perdido.
  20. 20. Lucas 15 23 trazei também e matai o novilho cevado. Comamos e regozijemo-nos, 24 porque este meu filho estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado. E começaram a regozijar-se.
  21. 21. Nas três parábolas: da ovelha perdida, da dracma perdida e do filho perdido encontramos o mesmo desfecho, a celebração festiva pelo encontro do que estava perdido.
  22. 22. O pastor chamou seus vizinhos e amigos para festejar com ele (Lc 15.6). A mulher igualmente chamou suas vizinhas e amigas para celebrar com ela (Lc 15.9) e o pai mandou preparar um banquete, dizendo:
  23. 23. "… comamos e regozijemos-nos, porque este meu filho estava morto, e reviveu; estava perdido e foi achado. E começaram a regozijar-se” (Lc 15.23,24).
  24. 24. Há mais alegria por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove que pensam que não precisam de arrependimento. Lucas 15 7 Digo-vos que, assim, haverá maior júbilo no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento.
  25. 25. Há júbilo diante dos anjos de Deus por um só pecador que se arrepende. Lucas 15 10 Eu vos afirmo que, de igual modo, há júbilo diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende.
  26. 26. Há festa na casa do pai, quando o pródigo volta ao lar. Deus festeja e celebra a nossa volta para ele. Que grande amor! Que imenso amor! Que sublime amor, o amor de Deus!
  27. 27. Pr. Eid MarquesPr. Eid Marques

×