Arrependimento ou remosso

2.614 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.614
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
612
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
78
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arrependimento ou remosso

  1. 1. Marcos 1 Depois que João foi preso, Jesus seguiu para a região da Galiléia e ali 14 anunciava a boa notícia que vem de Deus. Ele dizia: - Chegou a hora, e o Reino de Deus está perto. Arrependam-se 15 dos seus pecados e creiam no evangelho.
  2. 2. Existe uma diferença entre arrependimento e remorso. O arrependimento produz vida; o remorso resulta em morte. Através do arrependimento o indivíduo foge da morte para Deus; pelo remorso a pessoa foge de Deus para a morte. O arrependimento conduz o homem ao céu; o remorso o leva ao inferno.
  3. 3. Não houve diferença entre o pecado de Pedro e o de Judas. Pedro negou Jesus, Judas o traiu. Mas, houve grande diferença na maneira deles lidarem com o pecado. Pedro arrependeu-se, Judas encheu-se de remorso. Pedro vomitou o veneno, Judas engoliu o veneno. Pedro foi perdoado e salvo, Judas pereceu eternamente.
  4. 4. O verdadeiro arrependimento envolve três atitudes fundamentais: 1. ARREPENDIMENTO É MUDANÇA DE MENTE A palavra grega para o arrependimento, metanóia, significa mudança de mente.
  5. 5. O arrependimento é em primeiro lugar uma mudança intelectual, uma mudança de conceito. Pelo arrependimento compreendemos que o diabo é um impostor e que o pecado é uma fraude. Compreendemos que por trás da sedutora isca do pecado existe o anzol da morte.
  6. 6. Compreendemos que o pecado é maligno e pior que a pobreza, a solidão, a doença e a própria morte, pois todos esses males não podem nos afastar de Deus, mas o pecado nos afasta de Deus agora e faz perecer eternamente aqueles que nele permanecem.
  7. 7. Há muitas pessoas que têm medo das consequências do pecado, mas amam o pecado. Essas não dão prova de arrependimento. É como o ladrão que está perplexo porque foi apanhado no ato de seu crime, e não porque cometeu o crime.
  8. 8. O verdadeiro arrependimento passa por um claro entendimento de que o pecado é pior do que as suas consequências, uma vez que ele é o causador de todas as terríveis consequências.
  9. 9. Nossa geração tem medo das consequências do pecado, mas promove o pecado. As próprias campanhas institucionais que recomendam o uso de preservativos, usadas para combater a contaminação das doenças sexualmente transmissíveis, estimulam a prática do sexo antes e até fora do casamento, desde que se evite a contaminação.
  10. 10. Para esses, o pecado é inofensivo, desde que se consiga evitar suas consequências. Está aí, porém, um enorme engano. O pecado em si já é um terrível mal. Seu salário é a morte. A não ser que haja arrependimento, sua sentença é a condenação eterna.
  11. 11. 2. ARREPENDIMENTO É MUDANÇA DE EMOÇÃO 2 Coríntios 7 10 Pois a tristeza que é usada por Deus produz o arrependimento que leva à salvação; e nisso não há motivo para alguém ficar triste. Mas as tristezas deste mundo produzem a morte. A tristeza do mundo produz morte, mas a tristeza segundo Deus conduz à vida.
  12. 12. O arrependimento produz uma insatisfação no coração do indivíduo que peca de tal forma, que a pessoa rompe com o pecado e corre para os braços de Cristo. Sem arrependimento a tristeza pelo pecado afunda a pessoa ainda mais no desespero.
  13. 13. Sem arrependimento aquele que é escravo do pecado vai se enrolando e se prendendo com cordas e correntes tão grossas que ao fim, ele se encontra vencido, quebrado, arruinado, e perdido. O fim dessa linha é a morte e a própria perdição eterna.
  14. 14. Porém, quando uma pessoa se arrepende, ela passa a fugir não apenas das consequências do pecado, mas do próprio pecado. Ela vê os encantos do mundo como esterco; ela não se deleita mais nos manjares do mundo, pois sabe que a aparência do mundo passa, mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.
  15. 15. Filipenses 3 8 Mais do que isso, considero tudo como perda, comparado com a suprema grandeza do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, por quem perdi todas as coisas. Eu as considero como esterco para poder ganhar Cristo 1 João 2 17 Ora, o mundo passa, bem como a sua concupiscência; aquele, porém, que faz a vontade de Deus permanece eternamente.
  16. 16. 3. ARREPENDIMENTO É MUDANÇA DE VONTADE O verdadeiro arrependimento atinge a vontade. É dar meia-volta e voltar-se para Deus. A Bíblia diz: Provérbios 28 O que encobre as suas transgressões 13 jamais prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia.
  17. 17. Judas deu os dois primeiros passos do arrependimento. Ele reconheceu que tinha traído sangue inocente (Jesus Cristo). Ele confessou o seu pecado. Ele sentiu tristeza por ele, a ponto de devolver o dinheiro recebido pela traição. Porém, ele não deu o último passo.
  18. 18. Ele não se voltou para Jesus. Ele não pediu perdão. Ele não mudou sua conduta. Apenas a consciência do erro e a tristeza por ele não são suficientes. É preciso tomar uma decisão. É preciso externar a vontade e correr para os braços do Pai.
  19. 19. O filho pródigo caiu em si e voltou para a Casa do Pai. Se ele tivesse apenas lamentado sua condição e permanecido na pocilga, ele teria perecido. Mas, ele voltou e encontrou o abraço da reconciliação, o beijo do perdão e a festa da salvação.
  20. 20. Você já se arrependeu de quem você é e do que você tem feito contra Deus? Você tem produzido frutos dignos de arrependimento? Ou você ainda se deleita naquilo que Deus abomina? Mateus 3 8 Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento;
  21. 21. Ninguém pode crer em Jesus sem antes se arrepender de seus pecados. Não há fé salvadora sem arrependimento do pecado. A porta do céu jamais se abrirá para aqueles que, aqui, não manifestaram o verdadeiro arrependimento de seu pecados.
  22. 22. Hoje ainda é tempo de se arrepender. Hoje ainda é tempo de receber o perdão de Deus. O que você ainda está esperando?

×