O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Concrete show 2015 apresentacaoegydio

303 visualizações

Publicada em

Sistema da Qualidade para Gestão de Concretagem com Qualidade Assegurada

Publicada em: Engenharia
  • Seja o primeiro a comentar

Concrete show 2015 apresentacaoegydio

  1. 1. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” MESA-REDONDA “ANÁLISE DA CONFORMIDADE CONCRETO E OBTENÇÃO DA RESISTÊNCIA À COMPRESSÃO A PARTIR DA EXTRAÇÃO DE TESTEMUNHOS” CONFORMIDADE DO CONCRETO EGYDIO HERVÉ NETO ENGENHEIRO CIVIL ESPECIALISTA EM CONCRETO 1
  2. 2. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” •O respeito às Normas Brasileiras •Controle na NB1/78 •Surgimento da NBR 12655 (1992) •As patologias em obras de 90 (e 60) •A necessidade da aprovação da NBR 6118 Breve Histórico 2
  3. 3. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” •Material precede modelo matemático •Condições ambientais (CAA) dirigem foco na qualidade •Características do material se impõem no modelo e na gestão do concreto e concretagem Foco em DURABILIDADE A partir da NBR 6118:2003 3
  4. 4. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” Passo 1: Identificar a Qualidade requerida Requisitos de Qualidade da NBR 6118 (5): • Capacidade resistente: resistência e módulo • Desempenho em serviço • Durabilidade “Conformidade é o atendimento à Qualidade” Sistema da Qualidade 4
  5. 5. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” Correspondência entre classe de agressividade e qualidade do concreto – Tabela 2 NBR 12655 Concreto Tipo Classe de agressividade I II III IV Relação a/c em massa CA < 0,65 < 0,60 < 0,55 < 0,45 CP < 0,60 < 0,55 < 0,50 < 0,45 Classe de Concreto (NBR 8953) CA > C20 > C25 > C30 > C35 CP > C25 > C30 > C35 > C40 Consumo de cimento/m3 CA e CP > 260 > 280 > 320 > 360 Sistema da Qualidade 5
  6. 6. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” • O concreto tem que atender concomitantemente: • a relação água/cimento máxima; • a resistência fck mínima (e módulo); • o consumo mínimo de cimento. (Como exemplo adotaremos CAA II) Sistema da Qualidade 6
  7. 7. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” Passo 2: Características do traço do concreto • Com a CAA estabelecida pelo Projetista já ficam definidas a relação a/c máxima (0,6), a resistência (fck > 25MPa) e o consumo mínimo de cimento (280kg); a experimentação (dosagem do concreto) definirá os demais componentes, inclusive aditivos, se necessário. Sistema da Qualidade 7
  8. 8. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” • NBR 6118, item 12.3.3 “Resistência de cálculo do concreto” • No caso específico da resistência de cálculo do concreto (fcd) alguns detalhes adicionais são necessários, conforme a seguir descrito: • a) quando em idade j > 28 dias: fcd = fck/gc • NBR 12655, item 5.6.3 “Cálculo da resistência de dosagem”: • fcj = fck + 1,65 Sd • Onde Sd é o desvio-padrão da concretagem (adotaremos Condição A, Sd = 4MPa) Sistema da Qualidade 8
  9. 9. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” • Nosso exemplo: • Concreto C25 • Resistência característica a 28 dias fck = 25 Mpa • Resistência de dosagem: fc = fck + 1,65.Sd • Desvio padrão adotado: 4 MPa • Resistência de dosagem: fc = 31,6 MPa • Resistência média esperada: fm = fc = 31,6 MPa • Resistência de cálculo: fcd = fck/gc • Coeficiente de ponderação gc = 1,4 (usual) • Resistência de cálculo considerada: fcd = 17,9 MPa • Probabilidade de resultados > fck = 95% • Probabilidade de resultados > fcd = 99,886% Sistema da Qualidade 9
  10. 10. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” fcm= fck+1,65.Sdfcd=fck/gc fcm=31,6MPafck=25MPafcd=17,9MPa Sd=4MPa 5% 95% A resistência de dosagem = média deverá respeitar a Curva Normal, que é a distribuição de frequência utilizada universalmente para o concreto. (gc=1,4) Sistema da Qualidade 10
  11. 11. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” CONFORME O TIPO DE CIMENTO DISPONÍVEL (CURVAS EXEMPLO) A RELAÇÃO A/C DEFINIRÁ O ATENDIMENTO RESISTÊNCIA MÉDIA DE 31,6MPA Sistema da Qualidade 11
  12. 12. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” Outras informações que o Projetista deve informar (NBR 12655:2015 item 4.2): Especificação de fcj para as etapas construtivas, como retirada de cimbramento, aplicação de protensão ou manuseio de pré-moldados; Especificação de módulo de deformação mínimo na idade de desforma, movimentação de pré-moldados ou aplicação de protensão. ESPECIFICAÇÕES DO CONCRETO NO PROJETO Sistema da Qualidade 12
  13. 13. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” Outras informações fornecidas pelo Projetista (NBR 14931:2003, item 10.2.2): A retirada das formas e do escoramento só pode ser feita quando o concreto estiver suficientemente endurecido para resistir às ações que sobre ele atuarem e não conduzir a deformações inaceitáveis, tendo em vista o baixo valor do módulo de elasticidade do concreto (Eci) e a maior probabilidade de grande deformação diferida no tempo quando o concreto é solicitado com pouca idade. Para o atendimento dessas condições, o responsável pelo projeto da estrutura deve informar ao responsável pela execução da obra os valores de resistência à compressão e módulo de elasticidade que devem ser obedecidos concomitantemente para a retirada das fôrmas e do escoramento, bem como a necessidade de um plano particular (sequência de operações) de retirada do escoramento. Sistema da Qualidade 13
  14. 14. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” CCR – Curva de Crescimento da Resistência • NBR6118: Item 12.3.3 “Resistência de cálculo do concreto” • a) quando em idade j > 28 dias: fcd = fck/gc • b) quando j < 28 dias: fcdj = fckj/gc = b1. fck/gc Sendo b1 = exp { s [ 1 – (28/t)1/2]} • s = 0,38 para CP III e IV • s = 0,25 para CP I e II • s = 0,20 para CP V-ARI • t = idade efetiva em dias • Daí se deduz: fckj = b1.fck e pode-se calcular fckj para idades diferentes de 28 dias. Sistema da Qualidade 14
  15. 15. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” Sistema da Qualidade CCR – Curva de Crescimento da Resistência 15
  16. 16. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” CCM – Curva de Crescimento do Módulo • Estimativa do módulo de elasticidade: • NBR 6118:2014, item 8.2.8: módulo de deformação tangente inicial. • Não havendo ensaios adotar: Sistema da Qualidade 16
  17. 17. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” Sistema da Qualidade CCM – Curva de Crescimento do Módulo 17
  18. 18. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” Passo 3: Planejamento executivo • Definir lotes, respectivos volumes e datas de cada concretagem (NBR 12655, item 6). • Definir datas para retirar formas e escoramento somente quando o concreto atender a resistência e o módulo de elasticidade especificados no Projeto (NBR 12655, item 4.2) •Implantar o “plano particular (sequência de operações)” para retirada de formas e escoramentos nos termos da NBR 14931, Item 10. Sistema da Qualidade 18
  19. 19. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” Sistema da Qualidade 19
  20. 20. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” Sistema da Qualidade Retirada escoramento Idade % 3 dias 25% > 7 dias 50% > 14 dias 75% > 28 dias 100% > 20
  21. 21. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” Passo 4: Estabelecer um programa de controle (NBR 12655 item 6) • Aprovação das Cartas de Traço • Amostragem parcial ou total • Moldagem de exemplares para ruptura nas datas críticas de retirada de escoramentos • Correlação com módulo confirmando conformidade •Planilha de resultados (documentação) Sistema da Qualidade 21
  22. 22. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” Passo 5: Documentação e Certificação Programa de Controle 22
  23. 23. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” SUGESTÕES PARA MELHORIA PROCEDIMENTOS E ESTUDOS 23
  24. 24. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” • Após a última revisão da NBR 6118 foi retirada a informação de como proceder quanto às não-conformidades e o texto foi transferido para a NBR 7680, de “extração de testemunhos”. • Sabemos que extração de testemunhos não é a única solução para nova estimativa de fck para a estrutura não conforme, sendo que a própria NBR 7680 reconhece as falhas deste sistema e sugere correções. • Ao decidir por extrações o meio técnico tem que conhecer claramente as alternativas e seu grau de credibilidade e certeza. • Os fabricantes de equipamentos de extração de testemunhos devem participar para que conheçam as críticas sobre seus equipamentos e procedimentos. E também os responsáveis por outras metodologias. TRATAMENTO DE NÃO-CONFORMIDADES 24
  25. 25. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” • Sobre alternativas recomendo conhecer a Tese USP/2007 de José Orlando Vieira Filho, entre outras. TRATAMENTO DE NÃO-CONFORMIDADES 25
  26. 26. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” • Quais os procedimentos posteriores à decisão sobre a existência da não-conformidade? • NBR 6118, item 25.3.3 Não-conformidade final • Constatada a não-conformidade final de parte ou do todo da estrutura, deve ser escolhida uma das seguintes alternativas: a) Determinar as restrições de uso da estrutura; b) Providenciar o projeto de reforço; c) Decidir pela demolição parcial ou total. TRATAMENTO DE NÃO-CONFORMIDADES 26
  27. 27. Mesa-redonda “Análise da conformidade concreto e obtenção da resistência à compressão a partir da extração de testemunhos ” • Defendemos o procedimento preventivo. Portanto, consideramos urgente e fundamental a necessidade de implementar de modo efetivo o Sistema da Qualidade desde o Projeto e depois na Execução, com a presença do Engenheiro Tecnologista do Concreto. • Os Projetistas devem colocar as informações completas no Projeto, os Engenheiros de Execução devem planejar e organizar as etapas executivas de acordo com o Sistema da Qualidade. • Precisamos criar e implantar mecanismos corretos de avaliação de estruturas novas ou mais antigas, como forma de calibrarmos nossa realidade quando aos aspectos VIDA ÚTIL e DURABILIDADE. • O momento atual é de atenção e integração às Normas NBR14037 (Manual); NBR 5674 (Manutenção); NBR 15575 (Desempenho); NBR 16280 (Reformas), pertinentes ao assunto. OBSERVAÇÕES 27

×