Introdução à Constituição da IPB

3.374 visualizações

Publicada em

0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.374
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
152
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
177
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Introdução à Constituição da IPB

  1. 1. Constituição da IgrejaPresbiteriana do Brasil
  2. 2. Presbiterianismo Ênfases: soberania de Deus, a eleição divina, a centralidade da Palavra e dos sacramentos, o conceito do pacto, a validade permanente da lei moral e a associação entre a piedade; Suas origens: Reformas protestantes suíça e escocesa, no século 16 (Ulrico Zuínglio, João Calvino e João Knox); O nome “igreja presbiteriana” vem da maneira como a igreja é administrada, ou seja, através de “presbíteros”. Fonte: www.ipb.org.br
  3. 3. PresbíterosOs presbíteros são de dois tipos: regentes (que governam) e docentes (que ensinam); estes últimos são os pastores
  4. 4. SISTEMAS DE GOVERNOSO Governo Episcopal Neste sistema mais antigo, adotado como por exemplo pela Igreja Católica e pela Igreja Ortodoxa, os ministros principais da Igreja são os bispos. O Governo é centralizado na figura de um dirigente,, mas que possui um grupo de subalternos, o Colégio Episcopal, responsáveis pela administração da gestão do sistema. Como denominação evangélica, a Igreja do Evangelho Quadrangular segue este governo, qual o bispo rege uma ou mais regiões eclesiásticas e há ainda os pastores, evangelistas e diáconos.
  5. 5. SISTEMAS DE GOVERNOSO Governo Congregacional Entre as igrejas que adotam o governo Congregacional, estão os Batistas e os Congregacionais. A igreja é aquela "comunidade local, constitui-se em uma Igreja completa e autônoma, não sujeita em termos de Igreja a qualquer outra entidade senão à sua própria Assembléia,. O poder de mando de uma Igreja Congregacional reside em suas Assembléias.
  6. 6. SISTEMAS DE GOVERNOSO Governo RepresentativoEssa forma de governo, é caracterizada pela eleição de delegados, para voto em assembléias, para escolha dos dirigentes por um determinado período de tempo. Essa é a forma de governo adotada pela Igreja Adventista do Sétimo Dia.
  7. 7. SISTEMAS DE GOVERNOSO Governo Presbiteriano: Assembleia de presbíteros, ou anciãos; Esta forma de governo foi desenvolvida como rejeição ao domínio por hierarquias de bispos individuais (forma de governo episcopal). Esta teoria de governo está fortemente associada com os movimentos da Reforma Protestante na Suíça e na Escócia (calvinistas), com as igrejas reformadas e mais particularmente com a Igreja Presbiteriana.
  8. 8. PREÂMBULO DA CONSTITUIÇÃO DA IPBEm nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, nós, legítimos representantes da Igreja Cristã Presbiteriana do Brasil, reunidos em Supremo Concílio, no ano de 1950, com poderes para reforma da Constituição, investidos de toda autoridade para cumprir as resoluções da legislatura de 1946, depositando toda nossa confiança na bênção do Deus Altíssimo e tendo em vista a promoção da paz, disciplina, unidade e edificação do povo de Cristo, elaboramos, decretamos e promulgamos para glória de Deus a seguinte: CONSTITUIÇÃO DA IPB
  9. 9. Igreja Presbiteriana (Art. 1º)A Igreja Presbiteriana do Brasil é uma federação de Igrejas locais;Adota como única regra de fé e prática as Escrituras Sagradas do Velho e Novo Testamento e como sistema expositivo de doutrina e prática a sua Confissão de Fé e os Catecismos Maior e Breve; rege-se pela presente Constituição;Sempre representa-da civilmente pela sua Comissão Executiva e exerce o seu governo por meio de Concílios e indivíduos, regularmente instalados.
  10. 10. Igreja Presbiteriana (Art. 2º)A Igreja Presbiteriana do Brasil tem por fim prestar culto a Deus, em espírito e verdade, pregar o Evangelho, batizar os conversos, seus filhos e menores sob sua guarda e “ensinar os fiéis a guardar a doutrina e prática das Escrituras do Antigo e Novo Testamentos, na sua pureza e integridade, bem como promover a aplicação dos princípios de fraternidade cristã e o crescimento de seus membros
  11. 11. Hierarquia1)Conselho;2)Presbitério;3)Sínodo;4)Supremo Concílio.

×