Oriente Médio e Revolução Cubana

1.395 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.395
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
54
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Professor : garoto palestino joga pedras em tanque israelense durante confronto no lado oeste da cidade de Nablus, 2003.
  • Professor : a imagem não se encontra no módulo. Em sua incursão pela Palestina, o jornalista e cartunista Joe Sacco visitou a Faixa de Gaza e Israel para relatar o que acontecia, de fato, dentro de uma das mais tumultuadas zonas de conflito do mundo. A partir de relatos, ele produziu uma história em quadrinhos de grande impacto político e social.
  • Professor : aos palestinos, que somavam 1,3 milhão de habitantes, foi destinada uma área de 11.500 km², e aos 700 mil judeus, os 14.500 km² restantes. Desde então, com a criação do Estado de Israel, o Oriente Médio tornou-se palco de confrontos que envolveram israelenses, palestinos e outros povos árabes. Os motivos do conflito não dizem respeito apenas às diferenças religiosas; têm a ver também com o controle de fronteiras e com o domínio de terras cultiváveis, de recursos hídricos e de regiões petrolíferas próximas a Israel.
  • Professor : a imagem não se encontra no módulo. A Liga Árabe é composta por Arábia Saudita, Argélia, Palestina, Bahrein, Djibuti, Egito, Emirados Árabes, Iêmen, Ilhas Comores, Iraque, Jordânia, Kuwait, Líbano, Líbia, Marrocos, Mauritânia, Omã, Catar, Síria, Somália, Sudão e Tunísia. Foi criada no Egito, em 1945, com o objetivo principal de promover relações pacíficas entre os países árabes. Divide-se em diferentes departamentos, como política, economia e questões sociais, e promove reuniões anuais com representantes dos países-membros.
  • Professor : a escala deste mapa pode variar em função das configurações do computador. Use a animação para ilustrar a movimentação política durante o conflito e, assim, explicar aos alunos a atual formação desses territórios.
  • Professor : no vídeo, discurso durante reunião do Conselho Nacional Palestino.
  • Professor : a Questão Palestina ganhou destaque internacional após a Guerra do Yom Kippur, quando o petróleo começou a ser usado como arma pelos Estados árabes: a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) suspendeu o fornecimento aos países que apoiavam Israel. Ao mesmo tempo, o aumento no preço do barril de petróleo, em decorrência da guerra, gerou uma crise que derrubou as bolsas de valores de todo o mundo e atingiu a economia de vários países, causando desemprego e inflação. A partir desse momento, Yasser Arafat mudou sua estratégia. Iniciou uma política de diplomacia, conseguindo, com isso, que a Organização para a Libertação da Palestina (OLP) – formada em torno do Al Fatah – fosse reconhecida como representante do povo palestino e admitida na ONU como membro observador.
  • Professor : tente esclarecer aos alunos o sistema político vigente, baseado na distribuição de cargos entre as diversas comunidades religiosas. Escala 1:15.000 calculada para exibição do mapa em tela cheia na resolução de 800x600 pixels. Pode variar em função das configurações do computador.
  • Professor : Persépolis é uma animação baseada na história em quadrinhos de Marjane Satrapi. Na obra autobiográfica, vemos a vida da jovem iraniana durante a Revolução Islâmica, desde a perseguição sofrida por sua família até sua fuga para a França.
  • Professor : o vídeo mostra a cobertura da Rede Globo sobre os bombardeios americanos em Bagdá.
  • Professor : o populismo caracterizou-se na América Latina pela ascensão e pela grande popularidade de governantes eleitos por via democrática ou que assumiram o poder por meio de golpes. Esses governantes tinham por base política a massa trabalhadora, ou setores dela, e para ela dirigiam seus discursos e ações.
  • Professor : o vídeo mostra pequenos exemplos da semelhança entres as propaganda nazifascista e a do governo GV.
  • Professor : para entender a política mexicana no século XX, é necessário relembrar a situação política e econômica do país. Após sua independência, em 1910, o México passou por uma revolução que depôs o ditador Porfirio Díaz e colocou no poder Francisco Madero, representante da elite. As reformas sociais prometidas não foram, todavia, cumpridas na íntegra e isso desagradou as camadas populares, que haviam apoiado a Revolução. Cárdenas criou o Instituto Politécnico Nacional, estimulou a formação de sindicatos camponeses e operários, concedeu asilo político aos refugiados da Guerra Civil Espanhola e implantou a reforma agrária, marcando assim o início do desenvolvimento do país. Além da grande ligação com o campesinato, não reprimiu manifestações e greves e criou mecanismos de participação política por meio do PRI. Seu governo foi marcado pela nacionalização de alguns setores econômicos, como o petrolífero e o elétrico.
  • Professor : o avanço dos movimentos populares resultou num fato inusitado na história da América. Em dezembro de 2005, Evo Morales foi eleito presidente da Bolívia, o primeiro representante indígena alçado ao posto de presidente da República. No vídeo, um discurso do escritor Eduardo Galeano sobre o presidente indígena.
  • Professor : a história do Haiti, atualmente um dos países mais pobres do mundo, é marcada por sucessivos golpes de Estado e governos autoritários.
  • Professor : em 1967, Che Guevara foi executado pelo exército boliviano quando tentava estabelecer um foco de guerrilhas no interior da Bolívia.
  • Professor : o vídeo narra o processo político da Revolução Cubana e a queda do ditador Fulgencio Batista. Apesar de o aúdio ser em inglês, o vídeo traz imagens da época e mostra a exaltação popular com a queda da ditadura.
  • Professor : em Memórias cubanas: um dia com Fidel , temos uma entrevista com o ditador em plenos anos 1980, em que, ainda apoiado pela URSS, ele conta a trajetória da Revolução Cubana até aquela data. No trecho selecionado, ele comenta o sucesso da incursão revolucionária de 1959.
  • Professor : a escala indicada se refere ao mapa impresso no módulo. Utilize a animação para explicar os aparecimentos das ditaduras na América Latina. Repare a proximidade temporal de seus aparecimentos e trabalhe com a turma os interesses internacionais nessa região.
  • Professor : essa questão está ligada à habilidade 15 da área de Ciências Humanas da matriz de referência.
  • Professor : essa questão está ligada à habilidade 7 da área de Ciências Humanas da matriz de referência.
  • Oriente Médio e Revolução Cubana

    1. 1. HISTÓRIA M.15 ORIENTE MÉDIO E AMÉRICA LATINA: DESAFIOS DO MUNDO CONTEMPORÂNEO Slides DO AUTOR PALAVRA Abertura: Abertura: Uma identidade sem território Uma identidade sem território Capítulo 1: Capítulo 1: O Oriente Médio e a Questão Palestina O Oriente Médio e a Questão Palestina Capítulo 2: Capítulo 2: Oriente Médio: outros conflitos Oriente Médio: Capítulo 3: Populismo no México, Capítulo 3: Populismo no México, na Argentina e na Bolívia na Argentina e na Bolívia Capítulo 4: Haiti, Cuba, Chile, Capítulo 4: Haiti, Cuba, Chile, Nicarágua e Colômbia no século XX Nicarágua e Colômbia no século XX Resolução dos exercícios Resolução dos exercícios Multimídia Mapa animado: Mapa animado: Trecho de filme: Trecho de filme: Vídeo: Vídeo: Expansão de Israel Expansão de Israel Memórias cubanas: um dia com Fidel Memórias cubanas: um dia com Fidel Yasser Arafat Yasser Arafat Trecho de filme: Trecho de filme: Mapa animado: Mapa animado: Vídeo: Vídeo: Persépolis Persépolis As ditaduras militares na América Latina As ditaduras militares na América Latina Getúlio Vargas Getúlio Vargas Vídeo: Vídeo: Vídeo: Vídeo: Vídeo: Vídeo: Fidel Castro e a Revolução Cubana Fidel Castro e a Revolução Cubana Bombardeios em Bagdá Bombardeios em Bagdá Discurso de Eduardo Galeano Discurso de Eduardo Galeano X SAIR
    2. 2. CORBIS/LATINSTOCKUma identidade sem território X SAIR SAIR
    3. 3. LATINSTOCK DURAND HUDSON/CORBIS/ Capítulo 1O Oriente Médio e a Questão Palestina X SAIR SAIR
    4. 4. Questão Palestina: um históricoDisputa entre israelenses e palestinos: raízes na Antiguidade Século XVIII: história judaica marcada pela Haskalá Século XIX: Restabelecimento do Estado sionismo na Europa judaico na Palestina Depois da Primeira Guerra Mundial, a região foi ocupada pelos países europeus, interessados no petróleo. Em 1918, conforme decisão da Liga das Nações, a Palestina foi submetida à jurisdição britânica. 1 O Oriente Médio e a Questão Palestina X SAIR SAIR
    5. 5. Questão Palestina: um histórico JOE SACCO1 O Oriente Médio e a Questão Palestina X SAIR SAIR
    6. 6. A criação do Estado de Israel1948: ingleses passaram a administração da região para aONU, que determinou a divisão da Palestina em doisterritórios.A HQ Palestina retoma os processos históricos que culminaram nos conflitos. SACCO, Joe. Palestina. São Paulo: Conrad, 2000. p. 12. 1 O Oriente Médio e a Questão Palestina X SAIR SAIR
    7. 7. A primeira guerra entre árabes e israelensesA recusa dos árabes a aceitar a partilha da Palestina, determinadapela ONU, levou alguns países da Liga Árabe a declarar guerracontra o Estado de Israel, em 15 de maio de 1948. JOE SACCO 1 O Oriente Médio e a Questão Palestina X SAIR SAIR
    8. 8. Expansão de Israel (1948-1967) Clique na imagem abaixo para ver o mapa animado.1 O Oriente Médio e a Questão Palestina X SAIR SAIR
    9. 9. Guerra de SuezOutubro de 1956: governo de Israel (apoiado pelaFrança e Grã-Bretanha) declarou guerra ao Egito.1 O Oriente Médio e a Questão Palestina X SAIR SAIR
    10. 10. Al FatahEm 1949, os palestinos dispersaram-se pelo OrienteMédio e pelo mundo. Muitos viviam em campos derefugiados. Na década de 1950, os palestinos seorganizaram para lutar contra o Estado de Israel.1 O Oriente Médio e a Questão Palestina X SAIR SAIR
    11. 11. Al Fatah: Yasser Arafat Clique na imagem abaixo para ver o vídeo. Duração: 20s1 O Oriente Médio e a Questão Palestina X SAIR SAIR
    12. 12. Guerra dos Seis Dias Retaliação israelense Criação do Al Fatah: multiplicação dos ataques terroristas palestinos 1966: Síria apoiou os às instalações judaicas guerrilheiros.Abril de 1967: força aérea Julho de 1967: forças israelenses israelense atacou atacaram forças egípcias. a Jordânia. Derrota do exército egípcio (em seis dias), da Jordânia e da Síria Resultado: Israel conquistou a península do Sinai (devolvida ao Egito em 1982), a Faixa de Gaza, a Cisjordânia, Jerusalém oriental e as colinas sírias de Golã. 1 O Oriente Médio e a Questão Palestina X SAIR SAIR
    13. 13. Guerra do Yom KippurEm 1973, Egito, Síria e Israel promoveram um ataquesurpresa, desferido por tropas sírias e egípcias durante oferiado judaico do Yom Kippur.O conflito armado terminou graças à interferência dosEUA, da União Soviética e da ONU.1 O Oriente Médio e a Questão Palestina X SAIR SAIR
    14. 14. Evolução do preço do petróleo bruto (1940-2004) 1 O Oriente Médio e a Questão Palestina X SAIR SAIR
    15. 15. CENTRO DE ESTUDOS DE HISTÓRIA CONTEMPORÂNEA, PARISA Intifada 1987: após a morte de quatro palestinos, atropelados por um caminhão do exército israelense, eclodiu rebelião popular em Gaza. Novembro de 1988: Conselho Nacional Palestino proclamou o Estado Independente da Palestina e ao mesmo tempo reconheceu a existência do Estado de 1989 faz Cartaz palestino de Israel. propaganda da Intifada. Em árabe, a palavra significa “levante”. 1 O Oriente Médio e a Questão Palestina X SAIR SAIR
    16. 16. STEPHEN FERRY/LIAISON/GETTY IMAGESTentativas de paz Itzhak Rabin, primeiro-ministro de Israel, Bill Clinton, presidente dos EUA, e Yasser Arafat, líder da OLP.1 O Oriente Médio e a Questão Palestina X SAIR SAIR
    17. 17. LATINSTOCK DURAND HUDSON/CORBIS/ Capítulo 2Oriente Médio: outros conflitos X SAIR SAIR
    18. 18. Guerras no LíbanoDécada de 1970: Crise no Líbanoequilíbrio políticoquebrado em decorrênciado aumento no númerode refugiados palestinosno Líbano, ondeinstalaram basesmilitares para operaçõesde guerrilha contraIsrael, ligadas à OLP. 2 Oriente Médio: outros conflitos X SAIR SAIR
    19. 19. Tensões no Irã e no Iraque: Persépolis Clique na imagem abaixo para ver o trecho do filme. Trecho 1 Trecho 2 Trecho 3 Duração: 4min57s Duração: 42s Duração: 2min34s2 Oriente Médio: outros conflitos X SAIR SAIR
    20. 20. Guerra Irã-Iraque Irã X Iraque Saddam Hussein, Radicais xiitas sunita e antigo aliado dos EUA O objetivo era a conquista dos territórios petrolíferos iranianos, a liderança moral do mundo árabe e debilitação da influência xiita no Iraque e nos demais países do Oriente Médio.2 Oriente Médio: outros conflitos X SAIR SAIR
    21. 21. A Guerra do Golfo Reivindicava territórios do Kuwait eAgosto de 1990: indenização sobre perdas que havia Iraque invadiu o sofrido com a queda no preço do Kuwait. petróleo. George Bush enviou tropas para o golfo Pérsico, e o Conselhode Segurança (da ONU) decretou boicote econômico ao Iraque. Fevereiro de 1991: forças de coalizão invadiram o Kuwait e o sul do Iraque.2 Oriente Médio: outros conflitos X SAIR SAIR
    22. 22. A Guerra do Golfo: Bombardeios em Bagdá Clique na imagem abaixo para ver o vídeo. Duração: 5min33s2 Oriente Médio: outros conflitos X SAIR SAIR
    23. 23. Índia versus Paquistão: a guerra pela Caxemira Disputaram a Caxemira desde a independência do subcontinente indiano em 1947. Caxemira KAMAL KISHORE/REUTERS/LATINSTOCK (maioria da população muçulmana) 1980: crescimento do fundamentalismo muçulmano fortaleceu movimento separatista. Arsenal nuclear indiano 2 Oriente Médio: outros conflitos X SAIR SAIR
    24. 24. LATINSTOCK DURAND HUDSON/CORBIS/ Capítulo 3 Populismo no México,na Argentina e na Bolívia X SAIR SAIR
    25. 25. Populismo na América Latina J. CARLOSPopulismo:modo de fazer políticacom o favorecimentodas classes maispobres, levandoao acúmulo do poderpresidencial empouco tempo. Tio Sam usando roupa feita com as bandeiras dos países latino-americanos. 3 Populismo no México, na Argentina e na Bolívia X SAIR SAIR
    26. 26. Populismo na América Latina: Getúlio Vargas Clique na imagem abaixo para ver o vídeo. Duração: 13s3 Populismo no México, na Argentina e na Bolívia X SAIR SAIR
    27. 27. No clima da Guerra Fria Vitória dos Otimismo Aliados democrático Guerra Fria Limite à exploração deQuestões passaram a ser mercados e recursoscompromissos globais em naturais começou a ser defesa do capitalismo. encarado como conspiração comunista internacional. 3 Populismo no México, na Argentina e na Bolívia X SAIR SAIR
    28. 28. As bases socioeconômicas do populismo Governos populistas atuaram mais fortemente na América Latina até a década de 1960.Divididos entre a sociedade Comportamentorural oligárquica e o mundo paternalista e autoritário urbano burguês Apoio de setores do empresariado nacional, das classes médias e do operariado3 Populismo no México, na Argentina e na Bolívia X SAIR SAIR
    29. 29. Populismo e sucessão presidencial no México 1910: Revolução Mexicana e Francisco Madero no poder 1934: Lázaro Cárdenas eleito presidente Principal governante populista do México 71 anos de hegemonia do PRI3 Populismo no México, na Argentina e na Bolívia X SAIR SAIR
    30. 30. Argentina: ditadura e redemocratização Ascensão em golpe Aprovação de leis militar de 1943 trabalhistas CORBIS/LATINSTOCK Outubro de 1945: conspiração da marinha derrubou Perón.Retornou à Presidência em 1951 com forte apoio popular.Início de nova era:a era do justicialismo, ou peronismo Juan Domingo Perón e sua esposa, Isabelita, 1974 3 Populismo no México, na Argentina e na Bolívia X SAIR SAIR
    31. 31. A crise do peronismo A partir de 1951: Adoção de medidas séria crise econômica drásticas pelo governo Bases do peronismo Golpe militar começaram a minar.em setembro de 1955: derrubada da ditadura de Perón3 Populismo no México, na Argentina e na Bolívia X SAIR SAIR
    32. 32. Ditadura militar (1976-1983) Indústria arruinadaMais violenta da história Exportação de latino-americana matérias-primas tornou-se a base econômica.3 Populismo no México, na Argentina e na Bolívia X SAIR SAIR
    33. 33. O governo de Raúl Alfonsín Concorreu pela União Cívica Radical (UCR), eleito presidente em 1983. Governo marcado pela perseguição aos responsáveis pelasviolações dos direitos humanos 1986: Lei do Ponto Final (encerramento dos processos contra os militares) Assinatura de acordo secreto liberando militares. 3 Populismo no México, na Argentina e na Bolívia X SAIR SAIR
    34. 34. Crise e sucessão presidencial Maio de 1989: candidato peronista Carlos Menem venceu as eleições.Argentina mergulha numa hiperinflação: 35% da populaçãourbana do país encontrava-se em situação de pobreza extrema. Março de 1991: dolarização da economia 1999: crise do Mercosul em Crises políticas consequência da desvalorização e econômicas da moeda brasileira3 Populismo no México, na Argentina e na Bolívia X SAIR SAIR
    35. 35. Bolívia A economia da Bolívia baseia-se principalmente na exportação de produtos primários. 1985: processo de Alinhamento ao abertura dos mercados ao projeto neoliberal comércio internacional 1990: privatização dos recursos naturais e dos serviços básicos Formação de movimentos de esquerda originários de grupos de camponeses indígenas3 Populismo no México, na Argentina e na Bolívia X SAIR SAIR
    36. 36. ALI BURAFI/AFP-GETTY IMAGES Bolívia Protesto de bolivianos 3 Populismo no México, na Argentina e na Bolívia X SAIR SAIR
    37. 37. Um indígena na Presidência AGENCIA BOLIVIANA DE INFORMACIÓN/HANDOUT/EPA/CORBIS/LATINSTOCK Evo Morales, em San Alberto, lê o Decreto Supremo, medida que marca o processo de nacionalização e o controle absolutodos hidrocarbonetos pelo governo da Bolívia, em 2006. 3 Populismo no México, na Argentina e na Bolívia X SAIR SAIR
    38. 38. Discurso de Eduardo Galeano na posse de Evo Morales Clique na imagem abaixo para ver o vídeo. Duração: 8min58s3 Populismo no México, na Argentina e na Bolívia X SAIR SAIR
    39. 39. LATINSTOCK DURAND HUDSON/CORBIS/ Capítulo 4Haiti, Cuba, Chile, Nicarágua e Colômbia no século XX X SAIR SAIR
    40. 40. EDUARDO MUÑOZ/REUTERS/NEWSCOMHaiti4 Haiti, Cuba, Chile, Nicarágua e Colômbia no século XX X SAIR SAIR
    41. 41. Cuba: socialismo na América Latina 1950: Cuba depende política e economicamente dos Estados Unidos. Emenda Platt 1952: general Fulgencio Batista lideroua golpe de Estado e implantou uma ditadura.4 Haiti, Cuba, Chile, Nicarágua e Colômbia no século XX X SAIR SAIR
    42. 42. A Revolução Cubana ARCHIVO BOHEMIA/AFPJaneiro de 1959:cerca de 80 guerrilheiros,liderados por Fidel Castroe Ernesto Che Guevara,instalaram-se em SierraMaestra, no sudeste de Cuba,de onde lançaram a guerrilhae tomaram o poder. Ernesto Che Guevara (segundo, da esquerda para a direita), Fidel Castro (em pé, no centro) e Raúl Castro (agachado) 4 Haiti, Cuba, Chile, Nicarágua e Colômbia no século XX X SAIR SAIR
    43. 43. A Revolução Cubana 1961: cubanos anticastristas treinados e equipados pelos Estados Unidos desembarcam na ilha com o objetivo de provocar uma guerra civil e derrubar o regime (invasão da baía dos Porcos).Cuba recebe apoio da União Soviética e declara-se socialista.Outubro de 1962: EUA decretam bloqueio econômico a Cuba, que foi expulso da Organização dos Estados Americanos. Maioria dos países latino-americanosCrise dos mísseis rompe relações com o país.4 Haiti, Cuba, Chile, Nicarágua e Colômbia no século XX X SAIR SAIR
    44. 44. Fidel Castro: A Revolução Cubana Clique na imagem abaixo para ver o vídeo. Duração: 2min18s4 Haiti, Cuba, Chile, Nicarágua e Colômbia no século XX X SAIR SAIR
    45. 45. Problemas econômicosQuando Cuba se tornou socialista, os EUA impuseram forte boicote econômico. AKG/IMAGES/LATINSTOCKExtrema dependência da União SoviéticaAscensão de Mikhail Gorbatchov: ajuda financeira aoscubanos reduziu-se, até a completaeliminação em 1990. Fidel Castro, em junho de 1972 4 Haiti, Cuba, Chile, Nicarágua e Colômbia no século XX X SAIR SAIR
    46. 46. Memórias cubanas: um dia com fidel Clique na imagem abaixo para ver o trecho do filme. Duração: 8min05s4 Haiti, Cuba, Chile, Nicarágua e Colômbia no século XX X SAIR SAIR
    47. 47. A ditadura militar no Chile1970: Unidade Popular (cristãos de esquerda, socialistase comunistas) conseguiu eleger o socialista Salvador Allende,que adotou política de independência com relação aos EUA. Setembro de 1973: após três anos de desgaste minuciosamente orquestrado pela direita chilena, e com assessoria internacional, uma quartelada depôs Allende, que acabou morto no palácio de La Moneda. Grupo de militares chefiados por Augusto Pinochet assumiu opoder e instaurou ditadura, responsável por milhares de mortes. 4 Haiti, Cuba, Chile, Nicarágua e Colômbia no século XX X SAIR SAIR
    48. 48. A ditadura militar no Chile Militares recuperam relação com os EUA e devolveram aos antigos donos as empresas nacionalizadas por Allende. 1980: Carta Constitucional legitimou regime ditatorial. 1987: partidos políticos, com exceção do Partido Comunistaforam reorganizados e, em 1988, plebiscito negou a Pinochet o direito de permanecer no poder por mais oito anos.4 Haiti, Cuba, Chile, Nicarágua e Colômbia no século XX X SAIR SAIR
    49. 49. O processo de redemocratização 1989: à frente de uma coligação contra a ditadura, foi eleito o presidente Patricio Aylwin, que restabeleceu as liberdades civis e puniu os militares envolvidos em crimes políticos durante a ditadura. BETTMANN/CORBIS/LATINSTOCKPrisioneiros políticos no Estádio Nacional de Santiago 4 Haiti, Cuba, Chile, Nicarágua e Colômbia no século XX X SAIR SAIR
    50. 50. Nicarágua: Sandino vive! 1926: guerrilha comandada pelos liberais José Maria Moncada e César Augusto Sandino Suprimida com apoio dos EUA 1961: Frente Sandinista de Libertação Nacional (FSLN), de inspiração socialista Agosto de 1978: sandinistas tomaram Palácio Nacional, em Manágua. 1979: destituição da dinastia SomozaGoverno revolucionário enfrentou oposição do grupo armado Contras,apoiado pelos Estados Unidos e pela alta hierarquia da Igreja católica. 4 Haiti, Cuba, Chile, Nicarágua e Colômbia no século XX X SAIR SAIR
    51. 51. Nicarágua: CID Sandino vive!No mural, Sandino segurando a bandeira azul e branca. 4 Haiti, Cuba, Chile, Nicarágua e Colômbia no século XX X SAIR SAIR
    52. 52. Colômbia: luta contra o narcotráfico Atualmente, o conflito na Colômbia é protagonizado por guerrilheiros, narcotraficantes e paramilitares que lutam entre si e contra as forças armadas. REUTERS/LATINSTOCKPolicial colombiano em escombros de prédio destruído no confronto entre as tropas do governo e as Farc, 2001. 4 Haiti, Cuba, Chile, Nicarágua e Colômbia no século XX X SAIR SAIR
    53. 53. As ditaduras militares na América Latina (1957-1976) Clique na imagem abaixo para ver o mapa animado.4 Haiti, Cuba, Chile, Nicarágua e Colômbia no século XX X SAIR SAIR
    54. 54. Navegando no móduloX SAIR SAIR DURAND HUDSON/CORBIS/ LATINSTOCK
    55. 55. ORIENTE MÉDIO GUERRAS NO LÍBANO QUESTÕES POLÍTICAS, GUERRA IRÃ X IRAQUE ECONÔMICAS E RELIGIOSAS geram GUERRA DO GOLFO DISPUTA PELA CAXEMIRAaliadas àQUESTÃO PALESTINAculminam na CRIAÇÃO DO AL FATAHDIVISÃO DA PALESTINA PELA ONU levam à CRIAÇÃO DA OLPque leva à GUERRA ÁRABE-ISRAELENSE GUERRA DE SUEZ GUERRA DOS SEIS DIASCRIAÇÃO DO ESTADO geram GUERRA DO YOM KIPPURDE ISRAEL 1948 INTIFADA Navegando no módulo X SAIR SAIR
    56. 56. PASSADO COLONIALAMÉRICA LATINA DESIGUALDADE SOCIALGOVERNOS POPULISTAS DITADURAS GUERRILHAS MÉXICO HAITI NICARÁGUA ARGENTINA Democratização • Guerra civil após intervenção • Sandinistas BOLÍVIA CUBA COLÔMBIA Revolução socialista • Narcotráfico • Grupos paramilitares CHILE Processo de redemocratizaçãoNavegando no módulo X SAIR SAIR
    57. 57. DURAND HUDSON/CORBIS/LATINSTOCKSEQUÊNCIA DIDÁTICAAdaptação e consultoria: Professor Diogo Martins de SantanaRevisão: Lara Milani (coord.), Adriana B. dos Santos, Alexandre Sansone, Amanda Ramos, Anderson Félix,André Annes Araujo, Aparecida Maffei, David Medeiros, Greice Furini, Maria Fernanda Neves, Renata TavaresDiagramação: Adailton Brito de Souza, Gustavo Sanches, Keila Grandis, Marlene Moreno, Valdei Prazeres,Vicente ValentiCartografia: Alessandro Passos da Costa, Anderson de Andrade PimentelImagens: © Persépolis/ 2.4.7. Films/ Kennedy/Marshall Company/ France 3 Cinéma/ French Connection Animations/ DiaphanaFilms/ Celluloid Dreams/ Sony Pictures Classics/ Sofica Europacorp/ Soficinéma/ Marjani Satrapi e Vicent Paronnaud; ©Memórias Cubanas - Um dia com Fidel/ Gianni Miná; © Discurso de Eduardo Galeano na comemoração da posse de EvoMorales/Globo-Agência Reuters; © Guerra do Iraque-Plantão da Globo/Globo- Agência ReutersVÍDEOSPalavra do autorProdução: Estúdio Moderna ProduçõesEdição: 3D LOGICMULTIMÍDIAConsultoria: Professor Diogo Martins de SantanaRevisão técnica: Professora Thaís Rocha da SilvaProdução: Cricket DesignLocução: Núcleo de CriaçãoChecagem: Fernanda Batista dos Santos© 2009, Grupo Santillana/Sistema UNOUso permitido apenas em escolas filiadas ao Sistema UNOTodos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicaçãopode ser reproduzida, arquivada ou transmitida, de qualquer forma, FIMem qualquer mídia, seja eletrônica, química, mecânica, óptica,de gravação ou de fotocópia, fora do âmbito das escolas do Sistema UNO.A violação dos direitos mencionados constitui delito contra a propriedadeintelectual e os direitos de edição.GRUPO SANTILLANARua Padre Adelino, 758 – BelenzinhoSão Paulo − SP – Brasil – CEP 03303-904Vendas e Atendimento: Tel.: (11) 2790-1500Fax: (11) 2790-1501www.sistemauno.com.br X SAIR SAIR
    58. 58. HISTÓRIA M.15ORIENTE MÉDIO E AMÉRICA LATINA: DESAFIOS DO MUNDO CONTEMPORÂNEO X SAIR SAIR X SAIR
    59. 59. 1 Desde a década de 1960, a Colômbia vivencia a ação de movimentos comoas FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), o ELN (Exército deLibertação Nacional) e o EPL (Exército Popular de Libertação). Sobre eles,pode-se afirmar que:a) Apesar de suas ações de guerrilha, todos esses movimentos constituemgrupos políticos de orientação liberal.b) Caracterizam-se, essencialmente, por ações terroristas, sem qualquerorientação política contestatória ao governo.c) O presidente colombiano Álvaro Uribe apoia a ação desses grupos, buscandocompor conjuntamente uma força de resistência à influência dos EstadosUnidos no país.d) São movimentos revolucionários de inspiração socialista, cujas origensremontam à década de 1930, quando o modelo político liberal implantado nopaís entrou em crise.e) O governo dos Estados Unidos mantém-se neutro quanto a essa questão,preferindo não intervir.RESPOSTA: DOs movimentos de guerrilha citados surgiram na década de 1960, após aaliança entre os liberais e os conservadores contra os socialistas, nocontexto da Guerra Fria. A origem desses grupos armados pode seridentificada já na década de 1930, período de grande instabilidade eagitação popular.ENEM – HISTÓRIA M.15 X SAIR SAIR
    60. 60. 2 Não estou interessado em falar por falar. Eu acredito que podemos colocar asrelações Estados Unidos-Cuba em uma nova direção. Os Estados Unidos queremum novo começo com Cuba. OBAMA, Barack. Discurso do presidente dos Estados Unidos na abertura da Cúpula das Américas, em Trinidad e Tobago. BBC Brasil, abr. 2009.Nesse trecho, o presidente Barack Obama faz referência ao “afrouxamento” deuma antiga rivalidade entre Estados Unidos e Cuba, construída no marcohistórico da Guerra Fria. Sobre esse assunto, não se pode afirmar que:a) O contexto da bipolaridade, no qual se confrontavam Estados Unidos e UniãoSoviética, não se estendeu aos demais países do globo, ficando restrito aosterritórios nacionais dessas duas potências.b) O movimento guerrilheiro liderado por Fidel Castro e pelo argentino ErnestoChe Guevara foi responsável pela tomada do poder em Cuba em 1959, ondeinstalou um governo de caráter socialista.c) Devido a interesses estratégicos e do receio de que o castrismo pudessefavorecer outros focos revolucionários no continente americano, os EstadosUnidos iniciaram, em 1962, o bloqueio econômico a Cuba e incentivaram aexpulsão deste país da Organização dos Estados Americanos (OEA).d) A dissolução da União Soviética, em 1991, e o endurecimento do embargocomercial a Cuba pelo Congresso norte-americano, em 1992, intensificaram acrise e o isolamento da ilha. ENEM – HISTÓRIA M.15 X SAIR SAIR
    61. 61. e) Nos últimos anos vem ganhando força um discurso em favor do desbloqueioeconômico da ilha. E, mais recentemente, os próprios Estados Unidosamenizaram suas tensões com o governo castrista.RESPOSTA: AA disputa entre Estados Unidos e União Soviética durante a Guerra Friase estendeu por todo o mundo, que foi então dividido em áreas deinfluência. Não chegou a acontecer um conflito armado entre EstadosUnidos e União Soviética nos seus territórios nacionais, porémindiretamente os rivais se enfrentaram em várias partes do mundo,como nas Guerras da Coreia e do Vietnã.ENEM – HISTÓRIA M.15 X SAIR SAIR
    62. 62. QUESTÕES ENEMElaboração: Tadeu ArantesRevisão técnica: Julio Pimentel e Mirtes TimpanaroRevisão: Lara Milani (coord.), Alexandre Sansone, André Annes Araujo, Débora Baroudi, Fabio Pagotto, FláviaYacubian, Greice Furini, Luiza Delamare, Maria Fernanda Neves, Renata Tavares, Valéria C. BorsanelliDiagramação: Adailton Brito de Souza, Gustavo Sanches, Keila Grandis, Marlene Moreno, Valdei Prazeres,Vicente Valenti© 2009, Grupo Santillana/Sistema UNOUso permitido apenas em escolas filiadas ao Sistema UNOTodos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicaçãopode ser reproduzida, arquivada ou transmitida, de qualquer forma,em qualquer mídia, seja eletrônica, química, mecânica, óptica,de gravação ou de fotocópia, fora do âmbito das escolas do Sistema UNO.A violação dos direitos mencionados constitui delito contra a propriedadeintelectual e os direitos de edição. FIMGRUPO SANTILLANARua Padre Adelino, 758 – BelenzinhoSão Paulo − SP – Brasil – CEP 03303-904Vendas e Atendimento: Tel.: (11) 2790-1500Fax: (11) 2790-1501www.sistemauno.com.br X SAIR X SAIR SAIR

    ×