Vós sois a luz
do mundo!
“Descobrindo as potências
da alma!”
CICLO DE ESTUDOS SEMESTRAL - janeiro a julho /2014
Fraternida...
A presença de Jesus e Suas lições
sublimes são como raios de luz a
ampliar e potencializar o combustível
interno que tem a...
As causas da felicidade não se
acham em lugares determinados
no espaço; estão em nós, nas
profundezas misteriosas da alma....
Em Gênesis 01:14-19, temos a descrição
“simbólica” do início da criação, da criação
dos luminares, com a finalidade de
ilu...
ENTRETANTO, POR SER DIVINA, A CHAMA DE LUZ QUE EXISTE NA
INTIMIDADE DO SER NÃO SE APAGA, APENAS FICA “DORMENTE”....
Na perspectiva espírita, o homem é criatura que traz em si a
grandeza do Criador. Cada ser é uma experiência de amor de De...
Qual semente que traz em si a herança da árvore em
cujo seio foi formada, o espírito traz impresso em sua
intimidade mais ...
Qual a semente, vivencia as etapas da germinação,
crescimento, floração e frutificação. A cada etapa, uma
necessidade e um...
PARTE II
LUZ E SOMBRA
02/2014
O eclipse do Sol
ocorre quando a Lua
se interpõe entre o
Sol e a Terra.
Apesar do obstáculo, o sol não deixa de existir. E...
O que temos em nossa intimidade, que está se interpondo
entre a luz divina que vige em nós, e a sua manifestação
real?
Não...
Mas... o que é interiorização?
... é conquistar nossa “sombra”, elevando-a à
condição de luz do bem para a qual fomos cria...
Emmanuel nos convida a renovarmos para o melhor.
[...] Eleva o padrão vibratório das emoções e dos
pensamentos.
Cresce par...
Para combater as sombras e fazer luz é preciso
acionar algumas ferramentas encontradas
dentro de nós, nas formas de potênc...
Pedro é símbolo do homem comum que
sedimenta na alma a FORÇA DA FÉ E DA
ESPERANÇA, abrindo seu coração para
possibilidades...
[...] Pedro, lentamente, aprendeu na conciliar os
opostos em sua intimidade e amar a sua sombra,
reconhecendo-se luz. Fez ...
Por que meio poremos em movimento as potências
internas e as orientaremos para um ideal elevado?
PELA VONTADE! Os usos per...
O Livro dos Espíritos – Allan Kardec – Questão 38.
O Problema do Ser, do Destino e da Dor – Leon Denis - Terceira Parte: A...
Na maior parte dos homens os pensamentos flutuam sem
cessar. Sua mobilidade constante e sua variedade infinita
oferecem li...
Gabinete da Vontade
gerência esclarecida e vigilante,
governando todos os setores da ação
mental.
Departamento
do Desejo
D...
A vontade, exercendo-se fluidicamente, desafia toda
vigilância e todas as opressões. Opera na sombra e no
silêncio, franqu...
PARTE III
BRILHE A VOSSA LUZ
03/2014
Assim resplandeça a vossa luz diante dos
homens, para que vejam as vossas boas obras,...
Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte II – Capítulo XVIII: Brilhe a vossa lu...
Tendo Jesus entrado em Jericó, ia atravessando a cidade. Havia ali
um homem chamado Zaqueu, o qual era chefe de publicanos...
Quais potências da alma
podem ser identificadas na
atitude de Zaqueu?
Sua luz resplandeceu?
Podemos seguir-lhe
os passos?
1 - Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I – Capítulo 4: Zaqueu – arrependi...
1 - Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I – Capítulo 4: Zaqueu – arrependi...
Alma e Coração – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier – Capítulo: Tua Mente.
[...] Tua mente ― tua casa intransferível. Nel...
Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I – capítulo 4: Zaqueu – arrependiment...
Reparar requer encarar as
consequências muitas vezes
imprevistas na vida do outro, as
extensões da dor e as circunstâncias...
Ditosos serão os que houverem trabalhado no campo do
Senhor, com desinteresse e sem outro móvel, senão a
CARIDADE! Seus di...
PARTE IV
04/2014
Porque esta é a mensagem que ouvistes desde o
princípio, que nos amemos uns aos outros. I João 3:11
Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte II – Capítulo I: Autoamor e imortalida...
E eis que se levantou certo doutor da lei e, para o experimentar, disse: Mestre,
que farei para herdar a vida eterna? Perg...
Esta significativa passagem (parábola do bom
samaritano) expressa uma das maiores
potências da alma, a caridade, ou a
doaç...
Acendamos a flama da caridade quando orarmos!
[...] Guardemos caridade para com todos aqueles que nos rodeiam...
Para com ...
Vozes do Grande Além – Espíritos diversos / Francisco Cândido Xavier - Capítulo : Obedeçamos.
Na parábola do Bom Samaritan...
O samaritano usou de várias potências despertas de sua alma:
VONTADE, CORAGEM, PREDISPOSIÇÃO PARA O SERVIÇO, CARIDADE,
COM...
[...] Quem passasse irradiando amor na estrada, onde o viajante
generoso testemunhou a solidariedade, encontraria mais amp...
PARTE V
05/2014
OBEDIÊNCIA É O CONSENTIMENTO DA RAZÃO;
A RESIGNAÇÃO É O CONSENTIMENTO DO
CORAÇÃO...
O apóstolo {Paulo} confia na OBEDIÊNCIA.
Não na passividade-cegueira que alimenta a discórdia e o
fanatismo, mas na compre...
Instrumentos do Tempo – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier - Capítulo 13: Aprendamos a Obedecer.
Recorda que a obediência...
O Evangelho Segundo o Espiritismo – Allan Kardec – Capítulo IX: Bem aventurados os que são brandos e pacíficos.
8. A doutr...
Pão Nosso – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier - Capítulo 16: A quem obedeces?.
Toda criatura obedece a alguém ou a algum...
Aquele que reconhece a sabedoria da vida está conectado
à força e valor pessoal e, sobretudo, está consciente da
paternida...
A maior lição do Mestre dos Mestres é a de que ao
invés de formularmos votos e sacrifícios
convencionais, promessas e açõe...
Se ouvires atentamente a voz do Senhor teu
Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus
mandamentos que eu hoje te ordeno,...
Se algo esperar edificar, não te afastes das exigências do início.
E, depois do primeiro passo, se aspiras à vitória no ob...
PARTE VI
06/2014
PARA QUE HAJA LUZ NÃO BASTARÁ TEMER A PRESENÇA DA SOMBRA.
É PRECISO ACENDÊ-LA.
...para que obtenhas saúde e paz, afeto e
compreensão, liberdade e simpatia, cultura e
trabalho, não prescindes de uma ala...
Espera Servindo – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier – Capítulo: Tópicos da Coragem.
Outro tipo de coragem, porém, existe...
Depois chegaram a Jericó. E, ao sair ele de Jericó com seus discípulos e uma
grande multidão, estava sentado junto do cami...
Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I – O Cego de Jericó – Coragem e Atitu...
Muitas condições da alma
colocam o espírito em
momentânea paralisação dos
sentimentos, das idéias e das
ações, determinand...
JESUS, FILHO DE DAVI, TEM MISERICÓRDIA DE MIM...
Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da C...
Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I – O Cego de Jericó – Coragem e Atitu...
LANÇANDO FORA O SEU MANTO, SALTANDO, FOI ATÉ JESUS...
Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias...
Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I – O Cego de Jericó – Coragem e Atitu...
A FÉ é a virtude que desloca montanhas, disse Jesus.
Todavia, mais pesados do que as maiores montanhas,
jazem depositados ...
Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I – O Cego de Jericó – Coragem e Atitu...
... jamais esmoreçamos, diante das lutas e
provas que nos são necessárias ao burilamento
próprio, porque ainda mesmo quand...
PARTE VII
07/2014
Virtude, quanto acontece à pedra preciosa lapidada, não surgirá no
mostruário de nossas realizações sem ...
Quantos exemplos de virtudes, de potências da
alma, vimos até aqui?...Será que conseguimos falar
de todas as existentes?
C...
Virtude, quanto acontece à pedra preciosa lapidada, não surgirá no
mostruário de nossas realizações sem burilamento e sem
...
1 – Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte II – O Espírito, um sopro de amor ...
O Livro dos Espíritos – Allan Kardec – Questão 132
“Deus lhes impõe a encarnação com o fim de FAZÊ-LOS CHEGAR À
PERFEIÇÃO....
Por muito alta que seja a quota de trabalho corretivo que
tragas dos compromissos assumidos em outras
reencarnações, possu...
Atende à evolução para aperfeiçoar a vida, mas
cultiva a fé e a paciência, a humildade e a
compreensão que te balsamizem o...
Dentre as inúmeras modalidades e instrumentos
terapêuticos, o amor se apresenta como aquele que
mais profundamente toca a ...
O amor não é algo que se busca fora, é algo
que se revela de dentro. É algo que brota de
dentro do ser como a fonte a part...
Ao longo das vidas sucessivas, o homem
caminha da simplicidade e ignorância para a
angelitude e pouco a pouco experimenta ...
Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte II – O Espírito, um sopro de amor de D...
MAS NA JORNADA, AINDA CAÍMOS, SEM
CONSEGUIR VER NOSSAS
POTENCIALIDADES...
Perante as quedas e inúmeras da natureza
humana,...
[...] Olha com ternura para teu mundo íntimo e sem
negar a sua grandeza, exalta a vida que se expressa
em ti, por meio do ...
O autoamor, portanto, é o caminho da paz
para a alma e para alcançá-lo é necessário
partir do contágio da experiência amor...
Senhor Jesus!
Nós te agradecemos:
pela coragem de facear as dificuldades criadas por nós mesmos;
pelas provas que nos aper...
“...não há nada de
escondido que não
venha a ser
revelado, e não
existe nada de
oculto que não
venha a ser
conhecido” (Mt ...
Vós sois a luz do mundo   descobrindo as potências da alma
Vós sois a luz do mundo   descobrindo as potências da alma
Vós sois a luz do mundo   descobrindo as potências da alma
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Vós sois a luz do mundo descobrindo as potências da alma

1.181 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.181
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
82
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
60
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vós sois a luz do mundo descobrindo as potências da alma

  1. 1. Vós sois a luz do mundo! “Descobrindo as potências da alma!” CICLO DE ESTUDOS SEMESTRAL - janeiro a julho /2014 Fraternidade Espírita Monsenhor Horta Lucrécia Valle e Carmem Lucia Vieira Bernardes Obs.:Registraremos citações extensas nos slides, para estudos posteriores
  2. 2. A presença de Jesus e Suas lições sublimes são como raios de luz a ampliar e potencializar o combustível interno que tem a finalidade de manter acesa a luz que há em cada criatura, cada individualidade, para a purificação do santuário íntimo de suas almas. Seguindo-Lhe as orientações seremos capazes de vencer os “inimigos” de nossa saúde e paz que não estão no exterior mas, sim , dentro de nós. Convidamos a todos a buscar ver-se como luz e a despertar as potências da alma, que vige na intimidade de cada ser. Vós sois a luz do mundo! Jesus Mateus 5:14
  3. 3. As causas da felicidade não se acham em lugares determinados no espaço; estão em nós, nas profundezas misteriosas da alma... É na vida íntima, no desabrochar de nossas potências, de nossas faculdades, de nossas virtudes, que está o manancial das felicidades futuras. O Problema do Ser, do Destino e da Dor – Leon Denis - Terceira Parte: As Potências da Alma – Capítulo XX- A Vontade.
  4. 4. Em Gênesis 01:14-19, temos a descrição “simbólica” do início da criação, da criação dos luminares, com a finalidade de iluminar... Jesus, no Sermão do Monte, afirma “Vós sois luz”, a mostrar-nos que somos luminares, criados por Deus, desde o início da criação, como fonte que ilumina e produz iluminação. Mas, em nossa trajetória espiritual, desviamos tantas vezes do caminho, que esquecemos de que, para manter acesa a chama de nossa luz primordial, é preciso combustível para sua manutenção...
  5. 5. ENTRETANTO, POR SER DIVINA, A CHAMA DE LUZ QUE EXISTE NA INTIMIDADE DO SER NÃO SE APAGA, APENAS FICA “DORMENTE”....
  6. 6. Na perspectiva espírita, o homem é criatura que traz em si a grandeza do Criador. Cada ser é uma experiência de amor de Deus, no tempo, sonhado e idealizado pela sabedoria universal com objetivo particular, único. Desenvolvendo-se gradativamente ao longo dos milênios, a crisálida divina pouco a pouco revela sua natureza, descobrindo-a lentamente. Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I: Capítulo 1: Amor alimento das almas.
  7. 7. Qual semente que traz em si a herança da árvore em cujo seio foi formada, o espírito traz impresso em sua intimidade mais profunda a marca do amor infinito do Pai, de cujo seio apartou-se, para a Ele retornar, desenvolvido e frutificado. Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I: Capítulo 1: Amor alimento das almas.
  8. 8. Qual a semente, vivencia as etapas da germinação, crescimento, floração e frutificação. A cada etapa, uma necessidade e uma potencialidade. A vida solicita do ser o comportamento adequado a cada etapa. Assim como não é justo cobrar do broto que se comporte como a flor, não é justo permitir ao fruto que se comporte como o broto. A cada um de acordo com seu nível de oportunidade e consciência. Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I: Capítulo 1: Amor alimento das almas.
  9. 9. PARTE II LUZ E SOMBRA 02/2014
  10. 10. O eclipse do Sol ocorre quando a Lua se interpõe entre o Sol e a Terra. Apesar do obstáculo, o sol não deixa de existir. Ele apenas não está visível... De forma semelhante, isto acontece conosco. Existe em nós, a centelha divina que não está manifesta em plenitude porque “algo” está impedindo a irradiação desta luz.
  11. 11. O que temos em nossa intimidade, que está se interpondo entre a luz divina que vige em nós, e a sua manifestação real? Não somos sombras, não somos trevas. Estamos manifestando a região de sombra ou penumbra, que há em nós, em função dos vícios morais que ainda cultivamos na alma. Mas, como o eclipse, isso é momentâneo... Tudo passa, tudo se modifica. É preciso então, um processo de interiorização para uma análise mais ampla e posterior mudança.
  12. 12. Mas... o que é interiorização? ... é conquistar nossa “sombra”, elevando-a à condição de luz do bem para a qual fomos criados. Reforma Íntima sem Martírio – Ermance Dufaux / Wanderley Oliveira – Capítulo 6: O Grande Aliado É preciso um trabalho de autoconhecimento, afim de observarmos quem somos, o que já conquistamos e o que ainda precisamos corrigir e melhorar.
  13. 13. Emmanuel nos convida a renovarmos para o melhor. [...] Eleva o padrão vibratório das emoções e dos pensamentos. Cresce para a Vida Superior e revela-te em silêncio, na altura de teus propósitos, convertendo-te em auxiliar precioso da divina iluminação do espírito, na convicção de que a sementeira do exemplo é a mais duradoura plantação no solo da alma. Não te resignes aos hábitos da treva. Mas, clareia-te por dentro, purificando-te sempre mais, a fim de que a tua presença irradie, em favor do próximo, a mensagem persuasiva do amor, para que se estabeleça entre os homens o domínio da eterna luz. Palavras de Vida Eterna – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier – Capítulo 31: Combatendo a Sombra
  14. 14. Para combater as sombras e fazer luz é preciso acionar algumas ferramentas encontradas dentro de nós, nas formas de potências da alma, tendo sempre Jesus como Modelo e Guia. E lembrando-se de a cada dia, uma mudança, a cada instante, um passo na senda iluminativa. Que tal, então, descortinar algumas potências da alma escondidas em nossa intimidade, trabalhar para conquistar virtudes outras, ver alguns exemplos, orientações, e deixar que brilhe a nossa luz, como sugere Jesus?
  15. 15. Pedro é símbolo do homem comum que sedimenta na alma a FORÇA DA FÉ E DA ESPERANÇA, abrindo seu coração para possibilidades mais amplas do que aquelas já conhecidas e experimentadas, que não estavam dando resultado em sua vida. [...] Simão Pedro foi um dos apóstolos que mais foram tocados pelo amor de Jesus, transformando sua vida. Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I: Capítulo 5: Pedro: Humanidade e AutoAmor. Pedro buscou manifestar sua luz, em meio às sombras naturais que o ser humano em evolução, carrega e tenta vencer.
  16. 16. [...] Pedro, lentamente, aprendeu na conciliar os opostos em sua intimidade e amar a sua sombra, reconhecendo-se luz. Fez o movimento de conversão da alma, de forma tão vigorosa, que anotaram a seu respeito que até mesmo a sua sombra curava os enfermos e endemoninhados (Atos 5:14-16). Ele se tornara uma carta viva do amor de Cristo, pois acolhera a si mesmo, com aceitação de seus limites pessoais, de seus conflitos e dores, mas sem deixar-se vencer ou anular-se por eles. Pelo contrário, ele utilizara de suas fraquezas para construir sua fortaleza. Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I: Capítulo 5: Pedro: Humanidade e AutoAmor.
  17. 17. Por que meio poremos em movimento as potências internas e as orientaremos para um ideal elevado? PELA VONTADE! Os usos persistentes, tenazes, dessa faculdade soberana permitir-nos-á modificar a nossa natureza, vencer todos os obstáculos, dominar a matéria, a doença e a morte. É pela vontade que dirigimos nossos pensamentos para um alvo determinado. O Problema do Ser, do Destino e da Dor – Leon Denis - Terceira Parte: As Potências da Alma – Capítulo XX- A Vontade.
  18. 18. O Livro dos Espíritos – Allan Kardec – Questão 38. O Problema do Ser, do Destino e da Dor – Leon Denis - Terceira Parte: As Potências da Alma – Capítulo XX- A Vontade. Como criou Deus o Universo? “Para me servir de uma expressão corrente, direi: pela sua Vontade. Nada caracteriza melhor essa vontade onipotente do que estas belas palavras da Gênese - “Deus disse: Faça- se a luz e a luz foi feita.” 1 Pela vontade criadora dos grandes Espíritos e, acima de tudo, do Espírito divino, uma vida repleta de maravilhas desenvolve-se e se estende, de degrau em degrau, até ao infinito, nas profundezas do céu, vida incomparavelmente superior a todas as maravilhas criadas pela arte humana e tanto mais perfeita quanto mais se aproxima de Deus. Se o homem conhecesse a extensão dos recursos que nele germinam, talvez ficasse deslumbrado e, em vez de se julgar fraco e temer o futuro, compreenderia a sua força, sentiria que ele próprio pode criar esse futuro. 2
  19. 19. Na maior parte dos homens os pensamentos flutuam sem cessar. Sua mobilidade constante e sua variedade infinita oferecem limitado acesso às influências superiores. É preciso saber se concentrar, colocar o pensamento acorde com o pensamento divino. Então, a alma humana é fecundada pelo Espírito divino, que a envolve e penetra, tornando-a apta a realizar nobres tarefas, preparando-a para a vida do espaço, cujos esplendores ela começa fracamente a entrever desde este mundo. O Problema do Ser, do Destino e da Dor – Leon Denis - Terceira Parte: As Potências da Alma – Capítulo XX- A Vontade. Lembre-se que a vontade emite ondas que se afinizam com a vontade dos afins, retornando com força, e como resposta ao desejo inicial...
  20. 20. Gabinete da Vontade gerência esclarecida e vigilante, governando todos os setores da ação mental. Departamento do Desejo Departamento da Inteligência Departamento da Imaginação Departamento da Memória Pensamento e Vida – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier– Capítulo II: Vontade. A Mente Humana em que operam os propósitos e as aspirações, acalentando o estimulo ao trabalho; dilatando os patrimônios da evolução e da cultura; amealhando as riquezas do ideal e da sensibilidade; arquivando as súmulas da experiência, e outros, ainda, que definem os investimentos da alma.;
  21. 21. A vontade, exercendo-se fluidicamente, desafia toda vigilância e todas as opressões. Opera na sombra e no silêncio, franqueia todos os obstáculos, penetra todos os meios. Mas, para que produza efeitos totais, é mister uma ação enérgica, poderosos impulsos, uma PACIÊNCIA que não esmoreça. Assim como uma gota d’água cava lentamente a mais dura pedra, assim também um pensamento incessante e generoso acaba por se insinuar no espírito mais refratário. Depois da Morte – Leon Denis - capítulo 32: A Vontade e os Fluidos.
  22. 22. PARTE III BRILHE A VOSSA LUZ 03/2014 Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras, e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus. Jesus – Mateus 5:16
  23. 23. Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte II – Capítulo XVIII: Brilhe a vossa luz. Assim como a matéria se encontra em diferentes estados, dos mais densos aos mais sutis, permitindo as diferentes observações ilusórias a respeito de sua realidade, também a essência espiritual do ser eterno encontra oculta no mais profundo de cada espírito, permitindo diferentes percepções de sua realidade. [...] Como imagem e semelhança do Criador o espírito traz em si o amor como a força estruturadora de sua natureza. No processo evolutivo, caminha da contração para a expansão, seguindo o movimento semelhante ao da flor que se abre a partir do botão seguindo o movimento natural.
  24. 24. Tendo Jesus entrado em Jericó, ia atravessando a cidade. Havia ali um homem chamado Zaqueu, o qual era chefe de publicanos e era rico. Este procurava ver quem era Jesus, e não podia, por causa da multidão, porque era de pequena estatura. E correndo adiante, subiu a um sicômoro a fim de vê-lo, porque havia de passar por ali. Quando Jesus chegou àquele lugar, olhou para cima e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa; porque importa que eu fique hoje em tua casa. Desceu, pois, a toda a pressa, e o recebeu com alegria. Ao verem isso, todos murmuravam, dizendo: Entrou para ser hóspede de um homem pecador. Zaqueu, porém, levantando-se, disse ao Senhor: Eis aqui, Senhor, dou aos pobres metade dos meus bens; e se em alguma coisa tenho defraudado alguém, eu lho restituo quadruplicado. Disse- lhe Jesus: Hoje veio a salvação a esta casa, porquanto também este é filho de Abraão. Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido. (Lucas 19:1-10)
  25. 25. Quais potências da alma podem ser identificadas na atitude de Zaqueu? Sua luz resplandeceu? Podemos seguir-lhe os passos?
  26. 26. 1 - Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I – Capítulo 4: Zaqueu – arrependimento e reparação. 2 – Luz Imperecível: um estudo interpretativo do evangelho à lua da doutrina espírita – Cap. 161: De Passagem. Zaqueu era um homem de baixa estatura que vivia em Jericó, cidade símbolo das questões materiais, com as quais se identificava.1 Jericó = não é só ambiente geográfico. É também representativo da província psíquica , presente no campo mental, onde aprisionamos, quando vinculados aos interesses transitórios... [...] Muitas vezes o Mestre tem visitado a Jericó de nossas almas, buscando atrair atenção para novas faixas de vibração.2
  27. 27. 1 - Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I – Capítulo 4: Zaqueu – arrependimento e reparação. 2 - Alma e Coração – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier – Lição: Tua Mente. A mente é a casa do espírito. Como acontece a qualquer vivenda, ela possui muitos compartilhamentos com serventia para atividades diversas. E, às vezes, sobrecarregamos as dependências de nosso lar interior com idéias positivamente inadequadas as nossas necessidades reais. 2 [...] Jesus desejava entrar na casa íntima de Zaqueu, fazer morada em sua intimidade, semear o contato com as potências da alma, e dar-lhe o toque renovador de esperança e reajuste perante a lei. 1
  28. 28. Alma e Coração – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier – Capítulo: Tua Mente. [...] Tua mente ― tua casa intransferível. Nela te nascem os sonhos e aspirações, emoções e idéias, planos e realizações. Dela partem as tuas manifestações nos caminhos da vida, e de nossas manifestações nos caminhos da vida depende o nosso cativeiro à sombra ou a nossa libertação para a luz.
  29. 29. Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I – capítulo 4: Zaqueu – arrependimento e reparação. [...] Fazendo contato com o divino em si, Zaqueu percebe-se em falta vivendo em abundância de recursos, sem partilhá-los com o semelhante e decide-se: distribuirei aos pobres metade dos meus bens, e complementa: e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado [...]
  30. 30. Reparar requer encarar as consequências muitas vezes imprevistas na vida do outro, as extensões da dor e as circunstâncias que seguiram à lesão afetiva ou material. E isso requer tempo, por vezes o tempo de algumas vidas, O importante é começar agora [...] Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I – capítulo 4: Zaqueu – arrependimento e reparação. Zaqueu não enfrenta nenhum tribunal externo, mas não pode fugir de si mesmo, de constatar a própria dor de não estar em sintonia com o amor, única realidade da vida e de não estar em paz, o que tanto almejava.
  31. 31. Ditosos serão os que houverem trabalhado no campo do Senhor, com desinteresse e sem outro móvel, senão a CARIDADE! Seus dias de trabalho serão pagos pelo cêntuplo do que tiverem esperado. Ditosos os que hajam dito a seus irmãos: “Trabalhemos juntos e unamos os nossos esforços, a fim de que o Senhor, ao chegar, encontre acabada a obra” [...] O Espírito de Verdade. (Paris, 1862.) 1 -O Evangelho Segundo o Espiritismo – Allan Kardec – Capítulo XX: Os Trabalhadores da última hora - item 5: Os Obreiros do Senhor. 2 - Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I – Capítulo 4: Zaqueu – arrependimento e reparação. Ao longo dos milênios, NAS REENCARNAÇÕES SUCESSIVAS, Zaqueu prosseguiu esforçando-se por converter em verdade em sua alma os valores que abraçara junto ao Cristo. 2
  32. 32. PARTE IV 04/2014 Porque esta é a mensagem que ouvistes desde o princípio, que nos amemos uns aos outros. I João 3:11
  33. 33. Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte II – Capítulo I: Autoamor e imortalidade da alma O ser demonstra que verdadeiramente se ama não quando faz o que deseja, mas quando executa ou acata o que convém no reconhecimento dos deveres que a vida lhe apresenta na atualidade das experiências a serviço da lei de causa e efeito, mas sobretudo da lei de amor, que busca ampliar a consciência da criatura para o reconhecimento e expressão de sua divina realidade a partir do reconhecimento da divina progenitura. O ser se ama quando aprende a calar a voz do ego que exige para colher a voz do céu que pacifica, humilde e serena por saber-se cuidado, amparado pela misericórdia infinita do Criador. A criatura se ama quando faz silêncio interior nas petições para ouvir a voz de Deus falando na intimidade por meio de si mesma e das circunstâncias que a socorrem no eterno bem.
  34. 34. E eis que se levantou certo doutor da lei e, para o experimentar, disse: Mestre, que farei para herdar a vida eterna? Perguntou-lhe Jesus: Que está escrito na lei? Como lês tu? Respondeu-lhe ele: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo. Tornou-lhe Jesus: Respondeste bem; faze isso, e viverás. Ele, porém, querendo justificar-se, perguntou a Jesus: E quem é o meu próximo? Jesus, prosseguindo, disse: Um homem descia de Jerusalém a Jericó, e caiu nas mãos de salteadores, os quais o despojaram e espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto. Casualmente, descia pelo mesmo caminho certo sacerdote; e vendo-o, passou de largo. De igual modo também um levita chegou àquele lugar, viu-o, e passou de largo. Mas um samaritano, que ia de viagem, chegou perto dele e, vendo-o, encheu-se de compaixão; e aproximando-se, atou-lhe as feridas, deitando nelas azeite e vinho; e pondo-o sobre a sua cavalgadura, levou-o para uma estalagem e cuidou dele. No dia seguinte tirou dois denários, deu-os ao hospedeiro e disse-lhe: Cuida dele; e tudo o que gastares a mais, eu to pagarei quando voltar. Qual, pois, destes três te parece ter sido o próximo daquele que caiu nas mãos dos salteadores? Respondeu o doutor da lei: Aquele que usou de misericórdia para com ele. Disse-lhe, pois, Jesus: Vai, e faze tu o mesmo.(Lucas 10:25-37)
  35. 35. Esta significativa passagem (parábola do bom samaritano) expressa uma das maiores potências da alma, a caridade, ou a doação de si, O AMOR EM AÇÃO. [...] Ao ver aquele homem ferido [...] simplesmente amou-o fazendo a ele aquilo que gostaria que lhe tivesse feito, acolhendo-o com generosidade e compaixão. Ele usa de CARIDADE que é uma potência da alma que mobiliza os recursos do bem onde quer que ele esteja, para qualquer indivíduo, dentro da racionalidade da vida e do acolhimento integral. Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I – Capítulo 12 O Bom Samaritano – caridade e doação de si.
  36. 36. Acendamos a flama da caridade quando orarmos! [...] Guardemos caridade para com todos aqueles que nos rodeiam... Para com os felizes que não sabem medir a própria ventura e para com os infortunados que não podem ainda compreender o valor da provação que os vergasta, para com jovens e velhos, crianças e doentes, amigos e adversários!... Cultivemo-la em toda parte ... Caridade que saiba renunciar a favor de outrem, que se cale ajudando em silêncio, e que se humilhe, sobretudo, a fim de que o desespero não domine os corações que pretendemos amar ... É assim que vos concitamos à mais intensa procura do Cristo para que o Cristo esteja em nós, de vez que somente no Espírito Divino de Jesus é que conseguiremos vencer a dominação das trevas, estendendo no mundo o império da caridade, por vitoriosa luz do Céu. José Silvério Horta - mais conhecido como Monsenhor Horta (instrução psicofônica através do médium Francisco Cândido Xavier – reunião noite de 04 /11/1954). Instruções Psicofônicas – Espíritos Diversos / Francisco Cândido Xavier - Capítulo: Caridade
  37. 37. Vozes do Grande Além – Espíritos diversos / Francisco Cândido Xavier - Capítulo : Obedeçamos. Na parábola do Bom Samaritano, veremos, também, aqueles personagens – internos ou externos, que passam de largo... tendo cada qual uma justificativa para não auxiliar, incapazes ao trabalho do bem... Vamos refletir com o Benfeitor André Luiz, sobre esta situação? Companheiros existem que não se cansam de alegar incapacidade para o serviço do bem. No entanto, o serviço do bem pertence, na Terra, a Nosso Senhor Jesus-Cristo e compete a nós outros a obrigação de nos afeiçoarmos a Ele, para sermos intérpretes de seu Infinito Amor. [...] Em verdade, todos somos corações frágeis, almas culpadas, consciências denegridas e Espíritos transgressores, diante da Lei, mas, ligados ao Espírito de Nosso Divino Mestre, podemos ser instrumentos do Eterno Bem. [...] É imprescindível abraçar a verdadeira HUMILDADE, com OBEDIÊNCIA e DISCIPLINA, ante os desígnios do Senhor, porque, aprendendo e servindo, amando e ajudando, lutando e sofrendo em sua Causa Sublime, será possível cumprir-lhe a Divina Vontade e retratar-lhe a Divina Luz. André Luiz
  38. 38. O samaritano usou de várias potências despertas de sua alma: VONTADE, CORAGEM, PREDISPOSIÇÃO PARA O SERVIÇO, CARIDADE, COMPAIXÃO, GENEROSIDADE, etc. Ele usou, também, de uma outra potência: a OBEDIÊNCIA. O samaritano obedeceu às orientações contidas na lei divina, registradas em sua consciência e propagada de geração em geração: Ouve, ó Israel; o Senhor nosso Deus é o único Senhor. Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todas as tuas forças. E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e as ensinarás a teus filhos, e delas falarás sentado em tua casa e andando pelo caminho, ao deitar-te e ao levantar-te. (Deuteronômio 6:4-7) E renovadas por Jesus... Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo e leve. (Mateus 11:29-30)
  39. 39. [...] Quem passasse irradiando amor na estrada, onde o viajante generoso testemunhou a solidariedade, encontraria mais amplos motivos para compreender e auxiliar. Além do homem ferido e arrojado ao pó, claramente necessitado de socorro, teria cuidado de apiedar-se do sacerdote e do levita, mergulhados na obsessão do egoísmo e carecentes de compaixão; simpatizar-se-ia com o hoteleiro, endereçando-lhe pensamentos de bondade que o sustentassem no exercício da profissão; compadecer-se-ia dos malfeitores, orando por eles, a fim de que se refizessem, perante as leis da vida, e, tanto quanto possível ampararia a vítima dos ladrões, estendendo igualmente mãos operosas e amigas ao samaritano da caridade, para que se lhe não esmorecessem as energias nas tarefas do bem. Emmanuel Coragem – Espíritos Diversos / Francisco Cândido Xavier - Capítulo: Misericórdia Sempre.
  40. 40. PARTE V 05/2014 OBEDIÊNCIA É O CONSENTIMENTO DA RAZÃO; A RESIGNAÇÃO É O CONSENTIMENTO DO CORAÇÃO...
  41. 41. O apóstolo {Paulo} confia na OBEDIÊNCIA. Não na passividade-cegueira que alimenta a discórdia e o fanatismo, mas na compreensão que se subordina ao trabalho por devotamento ao bem de todos, enxergando na felicidade alheia a felicidade que lhe é própria. Para que atinjas a comunhão com o Senhor não é necessário te consagres ao incenso da adoração, admirando-o ou defendendo-o. Obedece-lhe. Seguindo-lhe as recomendações aperfeiçoarás a ti mesmo pela cultura e pelo sentimento e terás contigo o amor e a lealdade, a harmonia e o discernimento, a energia e a brandura que garantem a eficiência do serviço a que foste chamado. Saibamos, pois, obedecer ao Senhor em nosso mundo íntimo e aprenderemos a fazer mais pela vida do que a vida espera de nós. Segue-me – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier – Capítulo 38: Obedeçamos.
  42. 42. Instrumentos do Tempo – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier - Capítulo 13: Aprendamos a Obedecer. Recorda que a obediência é o alicerce da ordem, nos mais recuados círculos da natureza, e aprendamos a obedecer, se realmente nos propomos concretizar o ideal superior que abraçamos.
  43. 43. O Evangelho Segundo o Espiritismo – Allan Kardec – Capítulo IX: Bem aventurados os que são brandos e pacíficos. 8. A doutrina de Jesus ensina, em todos os seus pontos, a obediência e a resignação, duas virtudes companheiras da doçura e muito ativas, se bem os homens erradamente as confundam com a negação do sentimento e da vontade. A OBEDIÊNCIA É O CONSENTIMENTO DA RAZÃO; A RESIGNAÇÃO É O CONSENTIMENTO DO CORAÇÃO, forças ativas ambas, porquanto carregam o fardo das provações que a revolta insensata deixa cair.
  44. 44. Pão Nosso – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier - Capítulo 16: A quem obedeces?. Toda criatura obedece a alguém ou a alguma coisa. Ninguém permanece sem objetivo. A própria rebeldia está submetida às forças corretoras da vida. O homem obedece a toda hora. [...] Quase sempre transforma a obediência que o salva em escravidão que o condena. O Senhor estabeleceu as gradações do caminho, instituiu a lei do próprio esforço, na aquisição dos supremos valores da vida, e determinou que o homem lhe aceitasse os desígnios para ser verdadeiramente livre, mas a criatura preferiu atender à sua condição de inferioridade e organizou o cativeiro. O discípulo necessita examinar atentamente o campo em que desenvolve a própria tarefa. A quem obedeces?
  45. 45. Aquele que reconhece a sabedoria da vida está conectado à força e valor pessoal e, sobretudo, está consciente da paternidade divina e não abriga na alma a ansiedade. Sabe que “a cada dia basta o seu mal” e que a vida provê a cada um de acordo com seu esforço, merecimento e necessidades. Pode-se, assim, entregar-se à guiança do Pai, que sabe o que convém, como convém e quando convém, sem se atrasar ou antecipar nunca, sempre agido no tempo certo de todas as coisas. Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I – Capítulo 15: Maria, a irmã de Marta e Lázaro – sabedoria e submissão.
  46. 46. A maior lição do Mestre dos Mestres é a de que ao invés de formularmos votos e sacrifícios convencionais, promessas e ações mecânicas, como a escapar dos deveres que nos competem, constitui-nos obrigação primária entregarmo-nos, humildes, aos sábios imperativos da Providência, submetendo-nos à vontade justa e misericordiosa de Deus, para que sejamos aprimorados em suas mãos. Caminho Verdade e Vida– – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier – Capítulo 155: Entre os Cristãos.
  47. 47. Se ouvires atentamente a voz do Senhor teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que eu hoje te ordeno, o Senhor teu Deus te exaltará sobre todas as nações da terra; e todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, se ouvires a voz do Senhor teu Deus: Bendito serás na cidade, e bendito serás no campo. Bendito o fruto do teu ventre, e o fruto do teu solo, e o fruto dos teus animais, e as crias das tuas vacas e das tuas ovelhas. Bendito o teu cesto, e a tua amassadeira. Bendito serás quando entrares, e bendito serás quando saíres. Deuteronômio 28:1-6
  48. 48. Se algo esperar edificar, não te afastes das exigências do início. E, depois do primeiro passo, se aspiras à vitória no objetivo, segue, dia a dia, no trato da obediência. Emmanuel Ideal Espírita – Espíritos Diversos / Francisco Cândido Xavier – Capítulo 86: Obediência.
  49. 49. PARTE VI 06/2014 PARA QUE HAJA LUZ NÃO BASTARÁ TEMER A PRESENÇA DA SOMBRA. É PRECISO ACENDÊ-LA.
  50. 50. ...para que obtenhas saúde e paz, afeto e compreensão, liberdade e simpatia, cultura e trabalho, não prescindes de uma alavanca, da qual nem sempre te lembras nas petições à Providência Divina - a ALAVANCA DA CORAGEM, a coragem de servir e viver. 2 1 - Amizade – Meimei / Francisco Cândido Xavier – Capítulo: Nota da Coragem. 2 - Coragem – Espíritos Diversos – Francisco Cândido Xavier – Prefácio. ... Coragem não é revidar nem cair na exibição de poder. A coragem verdadeira ergue-se da compreensão e da benção, quando o desequilíbrio tente assaltar-te... 1
  51. 51. Espera Servindo – Emmanuel / Francisco Cândido Xavier – Capítulo: Tópicos da Coragem. Outro tipo de coragem, porém, existe, característica nos seguidores do Cristo — a CORAGEM DA FÉ. Aquela de se calar alguém para que outros falem mais alto; de suportar humilhações e agravos sem deteriorar a imagem dos adversários e agressores; de cumprir alegremente as obrigações assumidas no tempo, mesmo quando se transfiguram em desagradável rotina; de auxiliar aos outros, sem esperar qualquer aplauso público; e aquela de se esquecer a criatura, a fim de que outros recolham as vantagens de serviços que empreenderam e sustentaram com imenso esforço, sem perder o sorriso de cordialidade e compreensão. O heroísmo será talvez mais fácil pelo deslumbramento de uma hora, perante a admiração dos homens; entretanto, a coragem da fé será sempre difícil, porque exige a repetição incessante do cultivo da humildade e da tolerância, da renúncia e da dedicação ao próximo, no desdobramento do dia-a-dia.
  52. 52. Depois chegaram a Jericó. E, ao sair ele de Jericó com seus discípulos e uma grande multidão, estava sentado junto do caminho um mendigo cego, Bartimeu filho de Timeu. Este, quando ouviu que era Jesus, o nazareno, COMEÇOU A CLAMAR, DIZENDO: JESUS, FILHO DE DAVI, TEM COMPAIXÃO DE MIM! E muitos o repreendiam, para que se calasse; mas ele clamava ainda mais: Filho de Davi, tem compaixão de mim. Parou, pois, Jesus e disse: Chamai-o. E chamaram o cego, dizendo-lhe: Tem bom ânimo; levanta-te, ele te chama. Nisto, LANÇANDO DE SI A SUA CAPA, DE UM SALTO SE LEVANTOU E FOI TER COM JESUS. Perguntou-lhe Jesus: Que queres que te faça? Respondeu-lhe o cego: MESTRE, QUE EU VEJA. Disse-lhe Jesus: Vai, A TUA FÉ TE SALVOU. E imediatamente recuperou a vista, e FOI SEGUINDO PELO CAMINHO. (Marcos 10:46-52) Para que haja luz não bastará temer a presença da sombra. É preciso acendê-la. André Luiz 1 1 - Estude e Viva – Emmanuel-André Luiz – Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira – Capítulo 40: Coragem.
  53. 53. Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I – O Cego de Jericó – Coragem e Atitude. ... Bartimeu simboliza os estados depressivos da alma, que se anula em função da descrença em si mesmo, da desesperança ou da incapacidade de percepção das qualidades íntimas e possibilidades de transformação de si mesmo e do ambiente que cerca o ser... ... Estava à margem do caminho, por onde transitam idéias e os ideais, a força de trabalho e a inspiração, aguardando que a atenção do outro lhe dignasse a ofertar um pouco de si. Poder-se-ia dizer que buscava alimentar-se das potências alheias, já que a sua encontrava anulada na ausência do sentimento de autoamor. Quando a alma se encontra nessa condição, a depressão se apresenta como resultado natural de uma caminhada de traumas, decepções, expectativas frustradas e insatisfação pessoal...
  54. 54. Muitas condições da alma colocam o espírito em momentânea paralisação dos sentimentos, das idéias e das ações, determinando angústia e insatisfação. Tais condições, como o desespero, a descrença em si mesmo, a baixa autoestima e pessimismo, oriundas da associação de fatores endógenos e exógenos, são responsáveis pela infelicidade temporária de muitos filhos de Deus. Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I – O cego de Jericó – Coragem e Atitude. Acegueiradocorpoimpedeavisão biológica,masnãoaação,oriunda davisãointerior...
  55. 55. JESUS, FILHO DE DAVI, TEM MISERICÓRDIA DE MIM... Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I – O Cego de Jericó – Coragem e Atitude. ... Jesus, símbolo da misericórdia divina, pára em meio à multidão. Seria natural esperar que o Senhor, imitando a piedade humana, buscasse o cego que se encontrava à margem do caminho. No entanto, o Mestre o chama até si, conclamando-o simbolicamente a enfrentar a multidão de suas dúvidas, de suas dores e lutas a fim de encontrar a cura...
  56. 56. Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I – O Cego de Jericó – Coragem e Atitude. Se o Cristo o houvesse buscado, reforçaria em sua alma o sentimento de incapacidade e incompetência, ao passo que determinando a sua vinda, Jesus o chama à ação, retirando-o do estado depressivo. Suas pernas estavam aptas ao caminhar, faltava-lhe a visão que não as acionava para o direcionamento adequado à plenificação da alma.
  57. 57. LANÇANDO FORA O SEU MANTO, SALTANDO, FOI ATÉ JESUS... Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I – O Cego de Jericó – Coragem e Atitude. ...para que o deprimido encontre a cura, é necessário resgatar a conexão com o sentimento de profundidade, saindo da menos valia ... ...Bartimeu abre mão, naquele instante, do sentimento de vitimismo, de autopiedade e reconhece-se capaz. Lançando fora seu manto, ele se desnuda perante o amor que o Cristo representa. A fim de se apresentar perante a fonte de todo o bem, o amor divino, o espírito é chamado a desnudar-se, abdicando-se das máscaras de desvalor que incorporou à sua prática pessoal, reencontrando a naturalidade do ser e estar no mundo, tal qual pode e deve ser...
  58. 58. Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I – O Cego de Jericó – Coragem e Atitude. ...Perante o amor, resgatou a espontaneidade escondida, a naturalidade esquecida e enfrentou sem defesas psíquicas a multidão de seus temores, guiado pela condução do coração, que sustenta a fé. ... Quando o deprimido abandona a carência e a rebeldia, para reconhecer-se passível de construção infinita na vida íntima e no exterior, liberta-se da dependência ativando a vontade e construindo aquilo que sonha seu coração...
  59. 59. A FÉ é a virtude que desloca montanhas, disse Jesus. Todavia, mais pesados do que as maiores montanhas, jazem depositados nos corações dos homens a impureza e todos os vícios que derivam da impureza. Parti, então, cheios de coragem, para removerdes essa montanha de iniqüidades que as futuras gerações só deverão conhecer como lenda, do mesmo modo que vós, que só muito imperfeitamente conheceis os tempos que antecederam a civilização pagã. O Evangelho Segundo o Espiritismo – Allan Kardec – Capítulo: XX: Os Trabalhadores da Última Hora. Disse-lhe Jesus: Vai, A TUA FÉ TE SALVOU. E imediatamente recuperou a vista, e FOI SEGUINDO PELO CAMINHO.
  60. 60. Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I – O Cego de Jericó – Coragem e Atitude. ... Ouvindo as palavras finais do Cristo, Bartimeu sentiu a vista se abrindo e elegeu novo roteiro para sua vida... ... Quando o amor é ativado e acompanhado do ideal de imortalidade da alma, o espírito reconhece que a felicidade e o prazer de viver são possíveis, mesmo na presença dos dramas reencarnatórios. Passa, então, a louvar as lutas e desafios, aprendendo a honrar em si o manancial infinito de amor particular que Deus lhe dotou, a partir da valorização pessoal...
  61. 61. ... jamais esmoreçamos, diante das lutas e provas que nos são necessárias ao burilamento próprio, porque ainda mesmo quando sitiados, em todas as direções, por dificuldade e desarmonia, débito e sofrimento, haverá sempre um caminho de refazimento e libertação que a esperança nos descerra, ante a misericórdia de Deus. Emmanuel Coragem – Espíritos Diversos – Francisco Cândido Xavier – Prefácio. Desperte sua coragem; tenha fé!!!
  62. 62. PARTE VII 07/2014 Virtude, quanto acontece à pedra preciosa lapidada, não surgirá no mostruário de nossas realizações sem burilamento e sem sacrifício...
  63. 63. Quantos exemplos de virtudes, de potências da alma, vimos até aqui?...Será que conseguimos falar de todas as existentes? Claro que não; porque trazemos em nós a centelha divina e para chegar à perfeição será preciso corrigir vícios, acionar, despertar, descobrir, conquistar inúmeras virtudes..., numa longa jornada. Lembremo-nos que Jesus deu-nos o exemplo de todas as virtudes, e mostrou-nos o caminho a ser trilhado...
  64. 64. Virtude, quanto acontece à pedra preciosa lapidada, não surgirá no mostruário de nossas realizações sem burilamento e sem sacrifício. Se desejamos construí-la, em nossos corações, é imprescindível não nos acovardemos diante das oportunidades que o mundo nos oferece. Sem resistência deliberada ao desespero, não entesouraremos a paciência. Sem controle do temperamento impulsivo, não alcançaremos a serenidade. Sem vitória sobre os reptis da dúvida ou da suspeita, em nosso campo íntimo, não edificaremos a fé. Sem renúncia não experimentaremos o amor puro. Sem gentileza não asilaremos a bondade. Sem o silêncio bem vivido, não atingiremos a harmonia mental. Sem espírito de serviço, em favor dos semelhantes, não criaremos os valores da simpatia. Ceifa de Luz– Emmanuel – Francisco Cândido Xavier – Capítulo 61: Virtude
  65. 65. 1 – Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte II – O Espírito, um sopro de amor de Deus na eternidade. As experiências reencarnatórias, multimilenárias, oferecem o espaço externo e interno a fim de que o ser, envolvido nas mais diferentes matérias e condições exteriores, encontre o ambiente propício à eclosão da força suprema que habita no mais profundo de si mesmo.
  66. 66. O Livro dos Espíritos – Allan Kardec – Questão 132 “Deus lhes impõe a encarnação com o fim de FAZÊ-LOS CHEGAR À PERFEIÇÃO. Para uns, é expiação; para outros, missão. Mas, para alcançarem essa perfeição, têm que sofrer todas as vicissitudes da existência corporal: nisso é que está a expiação. Visa ainda outro fim a encarnação: o de PÔR O ESPÍRITO EM CONDIÇÕES DE SUPORTAR A PARTE QUE LHE TOCA NA OBRA DA CRIAÇÃO. Para executá-la é que, em cada mundo, toma o Espírito um instrumento, de harmonia com a matéria essencial desse mundo, a fim de aí cumprir, daquele ponto de vista, as ordens de Deus. É assim que, concorrendo para a obra geral, ele próprio se adianta.” A ação dos seres corpóreos é necessária à marcha do Universo. Deus, porém, na Sua sabedoria, quis que nessa mesma ação eles encontrassem um meio de progredir e de se aproximar Dele. Deste modo, por uma admirável lei da Providência, tudo se encadeia, tudo é solidário na Natureza.
  67. 67. Por muito alta que seja a quota de trabalho corretivo que tragas dos compromissos assumidos em outras reencarnações, possuis determinadas sobras de tempo, do tempo que é patrimônio igual para todos, e, com o tempo de que dispões, basta usares sabiamente a vontade, que tanta vez manejamos para agravar nossas dores, a fim de te consagrares ao serviço do bem e ao estudo iluminativo, quando quiseres, como quiseres, onde quiseres e quanto quiseres, melhorando-te sempre. Emmanuel O Livro da Esperança – Emmanuel – Francisco Cândido Xavier – Capítulo 6:Evolução e aprimoramento
  68. 68. Atende à evolução para aperfeiçoar a vida, mas cultiva a fé e a paciência, a humildade e a compreensão que te balsamizem o espírito, porque não existe felicidade sem amor e não existe amor, sem responsabilidade, fora das Leis de Deus. Emmanuel Ceifa de Luz– Emmanuel – Francisco Cândido Xavier – Capítulo 65: Evolução e af elicidade CHEGAMOS ENTÃO, NO MOMENTO DE FALAR, DE FORMA MAIS EXPLÍCITA, SOBRE A POTÊNCIA DA ALMA CHAMADA AMOR...
  69. 69. Dentre as inúmeras modalidades e instrumentos terapêuticos, o amor se apresenta como aquele que mais profundamente toca a essência humana conferindo ao ser humano o devido sentido do reequilíbrio e da re-harmonização interior. Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte II – O amor que cura . O AMOR QUE CURA É AQUELE QUE FAZ O FILHO DE DEUS RECONECTAR-SE COM A ESSÊNCIA MAIS PROFUNDA, RECONHECENDO QUE VIBRA EM SI A DIVINDADE DO CRIADOR, NA CRIATURA, A FAZÊ-LO MERECEDOR DE TODA REALIZAÇÃO, PLENITUDE E PAZ INTERIOR.
  70. 70. O amor não é algo que se busca fora, é algo que se revela de dentro. É algo que brota de dentro do ser como a fonte a partir do momento que se retira de cima dessa fonte toda a camada de terra que a esconde, Assim, como a fonte precisa ser escavada para encontrar o lençol freático, é preciso que o espírito cave as camadas do ego para encontrar a essência.1 1-Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte II – O Espírito, um sopro de amor de Deus na eternidade. 2 – O Livro dos Espíritos – Allan Kardec – Questão 919 O conhecimento de si mesmo é a chave do progresso individual...2
  71. 71. Ao longo das vidas sucessivas, o homem caminha da simplicidade e ignorância para a angelitude e pouco a pouco experimenta as múltiplas nuanças do amor. Inicia no amor gregário, na formação das famílias, estende-se ao amor partilha, das amizades, ensaia o amor parceria, nas relações afetivas até plenificar-se no amor doação, que lhe alimenta a alma. Todas as forma de amor, em cada momento evolutivo do ser, são sagradas e conectam o ser ao centro. Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte I – Jesus e as potências da alma.
  72. 72. Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte II – O Espírito, um sopro de amor de Deus na eternidade. O AMOR, LONGE DE SER APENAS UM SENTIMENTO DE ELEIÇÃO, É A FORÇA INTRÍNSICA QUE ESTRUTURA A VIDA E VIBRA NA INTIMIDADE DA CRIATURA, QUAL FONTE LUMINOSA ENCOBERTA POR CAMADAS DE PROTEÇÃO, AGUARDANDO O MOMENTO SUPREMO PARA VIR À TONA. EMBORA OCULTO COMO POTÊNCIA INTERIOR , O AMOR É A FONTE QUE GUIA E DIRECIONA A CRIATURA NA BUSCA DE RETORNO À FONTE INFINITA QUE A GEROU, COM AS CONQUISTAS DA EXPANSÃO DA CONSCIÊNCIA QUE DESPERTA LENTAMENTE NO PROCESSO DE EVOLUÇÃO.
  73. 73. MAS NA JORNADA, AINDA CAÍMOS, SEM CONSEGUIR VER NOSSAS POTENCIALIDADES... Perante as quedas e inúmeras da natureza humana, levanta e prossegue. Guarda a certeza de que a vida te concita ao trabalho de autoburilamento, com total confiança em sua capacidade de autopreservação, renovação e resiliência. Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte II – O encontro com a essência
  74. 74. [...] Olha com ternura para teu mundo íntimo e sem negar a sua grandeza, exalta a vida que se expressa em ti, por meio do aproveitamento do tempo e das horas, com dedicação incondicional à tua harmonia interior. [...] Onde esteja, sê a mensagem viva da natureza real da vida. [...] À medida que essa realidade for verdade em tua alma, a paz lentamente encontrará abrigo em tua morada interior e os teus olhos irradiarão a luz da essência, vertendo do local mais profundo e sagrado onde Deus habita: o teu coração. Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte II – O encontro com a essência
  75. 75. O autoamor, portanto, é o caminho da paz para a alma e para alcançá-lo é necessário partir do contágio da experiência amorosa, propiciado pelos instrumentos de Deus colocados a serviço da vida – e sempre os há – para o acolhimento integral e a liberação interior. Auto Amor e outras potências da alma. Andrei Moreira e espírito Dias da Cruz. Parte II – Amor, fonte da vida. AME-SE, DESCUBRA O AUTOAMOR!
  76. 76. Senhor Jesus! Nós te agradecemos: pela coragem de facear as dificuldades criadas por nós mesmos; pelas provas que nos aperfeiçoam o raciocínio e nos abrandam o coração; pela fé na imortalidade; pelo privilégio de servir; pelo dom de saber que somos responsáveis pelas próprias ações; pelos recursos nutrientes e curativos que trazemos em nós; pelo reconforto de reconhecer que a nossa felicidade tem o tamanho da felicidade que fizermos para os outros; pelo discernimento que nos permite diferenciar aquilo que nos é útil daquilo que não nos serve; pelo amparo da afeição no qual nossas vidas se alimentam em permuta constante; pela benção da oração que nos faculta apoio interior para a solução de nossos problemas; pela tranqüilidade de consciência que ninguém nos pode subtrair... Por tudo isso, e por todos os demais tesouros de esperança e amor, alegria e paz de que nos enriqueces a existência, sê bendito, Senhor ao mesmo tempo que te louvamos a Infinita Misericórdia, hoje e para sempre. Emmanuel Coragem – Espíritos Diversos / Francisco Cândido Xavier – Capítulo 50: Agradecemos VAMOS AGRADECER?!
  77. 77. “...não há nada de escondido que não venha a ser revelado, e não existe nada de oculto que não venha a ser conhecido” (Mt 10,26) O convite inicial permanece: Busque ver-se como luz e a despertar as potências da alma, que está dentro de você. Ame-se e seja feliz!!!

×