A Cura dos Dez Leprosos

4.497 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
2 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.497
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
112
Comentários
2
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Cura dos Dez Leprosos

  1. 1. Fraternidade Espírita “Monsenhor Horta” Lucrécia Valle Outubro/2011
  2. 2. E aconteceu que, indo ele a Jerusalém, passava pela divisa entre a Samaria e aGaliléia. Ao entrar em certa aldeia, saíram-lhe ao encontro dez leprosos, os quaispararam de longe, e levantaram a voz, dizendo: Jesus, Mestre, tem compaixão denós! Ele, logo que os viu, disse-lhes: Ide, e mostrai-vos aos sacerdotes. Eaconteceu que, enquanto iam, ficaram limpos. Um deles, vendo que fora curado,voltou glorificando a Deus em alta voz; e prostrou-se com o rosto em terra aospés de Jesus, dando-lhe graças; e este era samaritano. Perguntou, pois, Jesus:Não foram limpos os dez? E os nove, onde estão? Não se achou quem voltassepara dar glória a Deus, senão este estrangeiro?E disse-lhe: Levanta-te, e vai; a tua fé te salvou. (Lucas 17:11-19)
  3. 3. O que é a lepra?Porque sua manifestação?Tem ela uma finalidade?Que outras lições a passagem nos traz?
  4. 4. • Vide Levítico 13;• outras doenças de pele;• manifestações em roupas,casas, objetos...• causada pelo bacilo deHansen - mycobacteriumleprae
  5. 5. • Espírito “imundo”... • A imundície do Espírito expressa bem as manchas psíquicas a impregnarem a individualidade ... LEPRA “É um educandário, provocando em lições sucintas, que a vida num leprosário, é classe das mais distintas...” Jésus Gonçalves**Livro: Jésus Gonçalves: o poeta das chagas redentoras// Eduardo C. Monteiro
  6. 6. As chagas da alma se manifestam através doenvoltório humano. O corpo doente reflete opanorama interior do espírito enfermo. A patogeniaé um conjunto de inferioridades do aparelhopsíquico. Emmanuel * * Livro: O Consolador. Emmanuel/ Francisco C. Xavier – questão 96
  7. 7. O Espírito é o artífice do seupróprio corpo, que ele modela,por assim dizer, apropriando-oàs suas necessidades e àmanifestação das suastendências. * * Livro: O Céu e o Inferno. Allan Kardec – capítulo 7
  8. 8. [...] Todas as misérias, todas as dificuldades que eleenfrenta na vida são as consequências de suas própriasimperfeições, a expiações de faltas cometidas nestamesma existência ou nas existências anteriores. Pelanatureza dos sofrimentos e das dificuldades na vidacorpórea, podemos julgar a natureza anterior e quais asimperfeições que as causaram. * Livro: O Céu e o Inferno . Allan Kardec – capítulo 7
  9. 9. A imersão no plano físico, pelas vias da reencarnação,é valiosa oportunidade de PURIFICAÇÃO... O corpo de carne é transitório... A alma é imortal!O corpo é passageira vestidura de nossa alma que nunca morre. O túmuloé ressurreição. Tornaremos à carne, tantas vezes quantas se fizeremnecessárias, até que tenhamos alijado todas as impurezas do íntimo, comoo metal nobre que tolera o cadinho purificador, até que arroje para longedele a escória que o desfigura. (Diálogo entre Quinto Varro e Corvino) * Livro: Ave Cristo . Emmanuel/ Francisco C. Xavier – capítulo 2
  10. 10. [...] que seria das criaturas terrestres sem asmoléstias dolorosas que lhes apodrecem a vaidade?Até onde poderiam ir o orgulho e o personalismo doespírito humano, sem a constante ameaça de umacarne frágil e atormentada? Emmanuel * * Livro: O Consolador. Emmanuel/ Francisco C. Xavier – questão 101
  11. 11. Uma Lei que nunca erraReencarnação, lei bendita...Cada ser retorna à TerraNa lição que necessita! Jésus Gonçalves * *Livro: Jésus Gonçalves: o poeta das chagas redentoras// Eduardo C. Monteiro
  12. 12. [...] Foi necessário que viesse a lepra do corpo para curara “lepra do espírito”.Sofrimentos cruciantes? SimPadecimentos acerbos? [...]Mas acima de tudo, um reeducar para o espírito que,transviado dos caminhos do Bem para o qual todos fomoscriados, programou para si mesmo caminhos de tormentoe, nesta encarnação, retornou sob o signo da hanseníasepara o resgate inevitável de suas contas cármicas. Jésus Gonçalves * *Livro: Jésus Gonçalves: o poeta das chagas redentoras// Eduardo C. Monteiro
  13. 13. o que o orgulho separa, a dor une... ao clamar por Jesus, eles já se reconheceramenfermos...se clamaram pelo Mestre, é porque O reconheceram...
  14. 14. Vide Levítico 14;Não há como fugir à Lei!Jesus não veio destruir a Lei! (Mateus 5:17)
  15. 15. A limpeza não é cura, mas condição essencial para quea mesma se faça.A cura é o próprio enfermo quem aproduz...[...] o remédio eficaz está na ação dopróprio espírito enfermiço. Emmanuel* * Livro: O Consolador. Emmanuel/ Francisco C. Xavier – questão 96
  16. 16. Reconheceu em Jesus o “Sacerdote Supremo”.Mas Cristo, tendo vindo como sumo sacerdote dos bens já realizados, pormeio do maior e mais perfeito tabernáculo (não feito por mãos, isto é, nãodesta criação), e não pelo sangue de bodes e novilhos, mas por seu própriosangue, entrou uma vez por todas no santo lugar, havendo obtido umaeterna redenção. Hebreus 9:11-12
  17. 17. [...] Hoje Senhor, chorando de alegria,Recordo a solidão amarga e friaNo júbilo celeste que me invade!... E agradeço-te a carne em lepra triste Manto de treva e sol com que me abriste Os castelos de amor e eternidade. Jésus Gonçalves * * Livro: Jésus Gonçalves: o poeta das chagas redentoras// Eduardo C. Monteiro
  18. 18. [...] Também eu, curado da lepra da vaidade que emensombrava a alma, pela compaixão do Divino Médico,torno ao serviço dele, para testemunhar reconhecimento.Dos outros leprosos que se limparam em minha companhia,não posso dar notícias. Sei apenas de mim que voltei, não aserviço dos homens, mas em tarefa gratulatória,revelando-me aos companheiros de luta, para queprocurem o Senhor, não como doentes, e sim na qualidadede cooperadores fiéis. Irmão X * * Livro: Lázaro Redivivo. Irmão X / Francisco C. Xavier – capítulo 7
  19. 19. Levantar = oportunidadede usar o livre arbítrio nasbases do amor. Ir = Ordem e estímulodado por quem temautoridade moral (O Cristo).
  20. 20. É importante observar que o Divino Mestre, após o benefício dispensado, sempre se reporta aoprodígio da fé, patrimônio sublime daqueles que O procuram.Diversas vezes, ouvimo-lo na expressiva afirmação: — “A tua fé te salvou.” Doentes do corpo eda alma, depois do alívio ou da cura, escutam a frase generosa. É que a vontade e a confiançado homem são poderosos fatores no desenvolvimento e iluminação da vida.O navegante sem rumo e que em nada confia, somente poderá atingir algum porto em virtudedo jogo das forças sobre as quais se equilibra, desconhecendo, porém, de maneira absoluta, oque lhe possa ocorrer.O enfermo, descrente da ação de todos os remédios, é o primeiro a trabalhar contra a própriasegurança. O homem que se mostra desalentado em todas as coisas, não deverá aguardar acooperação útil de coisa alguma.As almas vazias embalde reclamam o quinhão de felicidade que o mundo lhes deve. Asnegações, em que perambulam, transformam-nas, perante a vida, em zonas de amortecimento,quais isoladores em eletricidade. Passa corrente vitalizante, mas permanecem insensíveis.Nos empreendimentos e necessidades de teu caminho, não te isoles nas posições negativas.Jesus pode tudo, teus amigos verdadeiros farão o possível por ti; contudo, nem o Mestre e nemos companheiros realizarão em sentido integral a felicidade que ambicionas, sem o concurso detua fé, porque também tu és filho do mesmo Deus, com as mesmas possibilidades de elevação. Emmanuel * * Livro: Pão Nosso. Emmanuel / Francisco C. Xavier – lição 113
  21. 21. Salvar-se, pois, não será subir ao Céu com alparcas dofavoritismo religioso, mas sim converter-se ao trabalhoincessante do bem, para que o mal se extinga no mundo.Salvou-nos o Cristo ensinando-nos como reerguer-nos datreva para a luz.Salvar é, portanto, levantar, iluminar, ajudar e enobrecer, esalvar-se é educar-se alguém para educar os outros. Emmanuel* * Livro: Palavras de Vida Eterna. Emmanuel / Francisco C. Xavier – lição 38
  22. 22. Jesus pode tudo, teus amigos verdadeiros farão o possível por ti; contudo, nem o Mestre e nem os companheiros realizarão em sentido integral a felicidade que ambicionas, sem o concurso de tua fé, porque também tu és filho do mesmo Deus, com as mesmas possibilidades de elevação. Emmanuel ** Livro: Pão Nosso. Emmanuel / Francisco C. Xavier – lição 113
  23. 23. • Ave Cristo. Emmanuel / Francisco C. Xavier – Capítulo 2• Carta de Paulo aos Hebreus 9:11-12• Evangelho de Mateus 5:17• Evangelho de Lucas 17:11-19• Jésus Gonçalves: o poeta das chagas redentoras/ Eduardo C. Monteiro• Lázaro Redivivo. Irmão X / Francisco C. Xavier – Capítulo 7• O Céu e o Inferno. Allan Kardec – Capítulo 7• O Consolador. Emmanuel/ Francisco C. Xavier – Questões 96, 101.• Palavras de Vida Eterna. Emmanuel / Francisco C. Xavier – Lição 38• Pão Nosso . Emmanuel / Francisco C. Xavier – Lição 113

×