SlideShare uma empresa Scribd logo
Infecção aguda por HCV
• Assintomática na maioria dos indivíduos
• Eventos virológicos iniciais:
Atualização na história natural da hepatite C
Atualização na história natural da hepatite C
Infecção aguda por HCV
• Assintomática na maioria dos indivíduos
• Eventos virológicos iniciais:
Atualização na história natural da hepatite C
Infecção aguda por HCV
• Assintomática na maioria dos indivíduos
• Eventos virológicos iniciais:
Atualização na história natural da hepatite C
Infecção aguda por HCV
• Assintomática na maioria dos indivíduos
• Eventos virológicos iniciais:
Atualização na história natural da hepatite C
Infecção aguda por HCV
• Assintomática na maioria dos indivíduos
• Eventos virológicos iniciais:
12 meses!
• 3 meses para títulos se
tornarem indetectáveis
• Títulos podem se manter
detectáveis por 2 anos ou mais!
• Associação negativa: título de HCV
RNA do inóculo e o tempo para
detecção da viremia durante
infecção aguda
• Ausência de correlação entre título
de HCV RNA e gravidade de dano
ao fígado (≠ aminotransferases)
• Anti-HCV não é detectável durante
a fase aguda
• Anti-HCV normalmente só é
detectável 10-15 semanas após
contágio
Atualização na história natural da hepatite C
Fatores associados com o desenvolvimento de infecção crônica pelo HCV
• Maioria das pessoas infectadas: infecção crônica
• Estudos iniciais: taxa de cronicidade de 76% a 86% em adultos
• Crianças: 55% a 71% contaminadas 15 a 20 anos mais tarde
Atualização na história natural da hepatite C
Fatores associados com o desenvolvimento de infecção crônica pelo HCV
• Maioria das pessoas infectadas: infecção crônica
• Estudos iniciais: taxa de cronicidade de 76% a 86% em adultos
• Crianças: 55% a 71% contaminadas 15 a 20 anos mais tarde
Tamanho do
inóculo
Modo que adquiriu
HCV
Sem ligação com
“limpeza” viral
Gravidade da
doença
Fatores mais associados
à cronicidade
Idade
Tempo de
infecção
Estado imune na
época da
exposição
Atualização na história natural da hepatite C
Atualização na história natural da hepatite C
Americanos brancos
Afro-americanos
Americanos com
descendência
asiática
Anti-HCV positivo
Maiores taxas de positividade em
relação ao HCV RNA
Atualização na história natural da hepatite C
De maneira geral:
Incidência média de 3% ao ano
Atualização na história natural da hepatite C
De maneira geral:
• Cirrose: 4% a 24% dos pacientes (20 anos de infecção)
• Coortes comunitárias: 4% a 7%
• Coortes européias em pacientes com cirrose associada ao HCV
• Doença com descompensação hepática: 4% por ano
• Problema: estudos da história natural têm até 20 de acompanhamento
• E após os 20 anos de infecção?
Incidência média de 3% ao ano
Atualização na história natural da hepatite C
Fatores associados com a progressão da doença
Fibrose
progressiva
Idade da
infecção
Duração da
infecção
Uso pesado
de álcool
Infecção por
HIV
Infecção
crônica
por HBV
Esquistos-
somose
Fibrose severa
(+ que monoinfecção
por HIV)
Esteatose
Fatores
ligados à
sd. Metab.
Atualização na história natural da hepatite C
Fatores associados com a progressão da doença?
• Carga viral de HCV
• Genótipo do HCV
• Uso diário de maconha
• Alelos específicos de HLA classe I
• Variações alélica de HLA classe II (doença mais severa?)
• Gene da hemocromatose...
Tipo do fator
Fatores bem
estabelecidos
Fatores de risco
emergentes
Fatores de risco mais
controversos
Hospedeiro Idade à infecção Resistência à insulina Raça
Duração da infecção Esteatose Necroinflamação de base
Gênero masculino
Polimorfismos de HLA
classe II
Outros polimorfismos
genéticos
ALT elevada
Fibrose de base
Viral Infecção por HIV Carga viral de HCV Genótipo do HCV
Infecção por HBV Quasespécies virais
Externo Uso pesado de álcool Esquistossomose Fumo
Uso de maconha
Atualização na história natural da hepatite C
Tratamento da Hepatite C
Fatores:
•Crônica ou aguda
•Genótipo
•Exames laboratoriais
•Co-infecção
•Comorbidades
Tratamento da hepatite C
• Objetivo:
SVR
• Tipos de resposta
1. SVR
2. Non- response
3. Relapse
Tratamento da hepatite C crônica
Indicações:
1. HCV-RNA
2. ALT elevada
3. BX hepática indicando doença progressiva
4. Ausência de comorbidades importantes ou
contra-indicações
Tratamento da hepatite C crônica
Recomendação atual:
Peginterferon + ribavirina
• 80% SVR - genótipos 2 ou 3
• 42-45% - genótipo 1
Tratamento hepatite C crônica
IFN-α Peginterferon
• 3 aplicações semanais • 1 aplicação semanal
• Maior massa
molecular
• Melhor distribuição
• Meia-vida mais
prolongada
Tratamento Hepatite C crônica
Estão relacionados a uma pior resposta ao tratamento:
1. Genótipo 1
2. Carga viral pré-tratamento > 800.000UIml
3. Sexo masculino
4. IMC alto
5. Fibrose avançada
Se pacientes com genótipo 1 não negativarem a carga viral com 24 semanas de
tratamento, raramente ocorre SVR.
Efeitos Adversos
• Peginterferon+ ribavirina
Mais comuns: Fadiga, dor muscular, depressão,
ansiedade, irritabilidade, distúrbios do sono
Mais comum: Anemia hemolítica.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Afecções hepáticas
Afecções hepáticasAfecções hepáticas
Afecções hepáticas
Cibelle Viero
 
Aula Insuficiência Renal Crônica
Aula Insuficiência Renal CrônicaAula Insuficiência Renal Crônica
Aula Insuficiência Renal Crônica
Jucie Vasconcelos
 

Mais procurados (20)

Arbovírus e arboviruses prof. Clovis Gurski - Biólogo
Arbovírus e arboviruses   prof. Clovis Gurski - BiólogoArbovírus e arboviruses   prof. Clovis Gurski - Biólogo
Arbovírus e arboviruses prof. Clovis Gurski - Biólogo
 
Hpv
HpvHpv
Hpv
 
IMUNIZAÇÃO - tudo o que voce sempre quis saber
IMUNIZAÇÃO - tudo o que voce sempre quis saberIMUNIZAÇÃO - tudo o que voce sempre quis saber
IMUNIZAÇÃO - tudo o que voce sempre quis saber
 
Hepatite B
Hepatite BHepatite B
Hepatite B
 
Novo tratamento para hepatite C
Novo tratamento para hepatite CNovo tratamento para hepatite C
Novo tratamento para hepatite C
 
Hepatite
HepatiteHepatite
Hepatite
 
HIV/Aids em 2019 Epidemiologia, Fisiopatologia, Tratamento e Prevencao
HIV/Aids em 2019 Epidemiologia, Fisiopatologia, Tratamento e PrevencaoHIV/Aids em 2019 Epidemiologia, Fisiopatologia, Tratamento e Prevencao
HIV/Aids em 2019 Epidemiologia, Fisiopatologia, Tratamento e Prevencao
 
Afecções hepáticas
Afecções hepáticasAfecções hepáticas
Afecções hepáticas
 
Hepatite C
Hepatite CHepatite C
Hepatite C
 
FEBRE TIFÓIDE
FEBRE TIFÓIDEFEBRE TIFÓIDE
FEBRE TIFÓIDE
 
Hepatites Virais - Curso Básico
Hepatites Virais - Curso BásicoHepatites Virais - Curso Básico
Hepatites Virais - Curso Básico
 
Aula Insuficiência Renal Crônica
Aula Insuficiência Renal CrônicaAula Insuficiência Renal Crônica
Aula Insuficiência Renal Crônica
 
Hepatites b e c
Hepatites b e cHepatites b e c
Hepatites b e c
 
Hepatite B
Hepatite BHepatite B
Hepatite B
 
Infe cções do Trato Urinário
Infe cções do Trato UrinárioInfe cções do Trato Urinário
Infe cções do Trato Urinário
 
Tipos de Hepatites: A, B, C, D e E
Tipos de Hepatites: A, B, C, D e ETipos de Hepatites: A, B, C, D e E
Tipos de Hepatites: A, B, C, D e E
 
Hpv
HpvHpv
Hpv
 
Aula 5 - Sinusite / faringite e amigdalite
Aula 5 - Sinusite / faringite e amigdaliteAula 5 - Sinusite / faringite e amigdalite
Aula 5 - Sinusite / faringite e amigdalite
 
Dengue - Epidemiologia e Manejo InfectoNNE Out 2022 v2.pptx
Dengue - Epidemiologia e Manejo InfectoNNE Out 2022 v2.pptxDengue - Epidemiologia e Manejo InfectoNNE Out 2022 v2.pptx
Dengue - Epidemiologia e Manejo InfectoNNE Out 2022 v2.pptx
 
Hepatite
HepatiteHepatite
Hepatite
 

Destaque

Apresentação hepatite c
Apresentação hepatite cApresentação hepatite c
Apresentação hepatite c
TAS2214
 
Hepatite B e Hepatite C - Decifrando os Marcadores Sorológicos
Hepatite B e Hepatite C - Decifrando os Marcadores SorológicosHepatite B e Hepatite C - Decifrando os Marcadores Sorológicos
Hepatite B e Hepatite C - Decifrando os Marcadores Sorológicos
Alexandre Naime Barbosa
 
Hépatite C_Résistance aux traitements.ppt
Hépatite C_Résistance aux traitements.pptHépatite C_Résistance aux traitements.ppt
Hépatite C_Résistance aux traitements.ppt
odeckmyn
 
Epatite c ch
Epatite c chEpatite c ch
Epatite c ch
Dario
 
Hepatite b
Hepatite bHepatite b
Hepatite b
TAS2214
 
Hepatite b
Hepatite bHepatite b
Hepatite b
TAS2214
 

Destaque (20)

Apresentação hepatite c
Apresentação hepatite cApresentação hepatite c
Apresentação hepatite c
 
Trabalho De Hepatite B
Trabalho De Hepatite BTrabalho De Hepatite B
Trabalho De Hepatite B
 
Hepatitis c
Hepatitis cHepatitis c
Hepatitis c
 
Hepatite B
Hepatite BHepatite B
Hepatite B
 
Hepatite B e Hepatite C - Decifrando os Marcadores Sorológicos
Hepatite B e Hepatite C - Decifrando os Marcadores SorológicosHepatite B e Hepatite C - Decifrando os Marcadores Sorológicos
Hepatite B e Hepatite C - Decifrando os Marcadores Sorológicos
 
Hepatite b
Hepatite bHepatite b
Hepatite b
 
Hepatite B
Hepatite BHepatite B
Hepatite B
 
Hepatite c 2015
Hepatite c 2015Hepatite c 2015
Hepatite c 2015
 
Hepatites Virais - Campanha 2015 e Novo Protocolo Clínico
Hepatites Virais - Campanha 2015 e Novo Protocolo ClínicoHepatites Virais - Campanha 2015 e Novo Protocolo Clínico
Hepatites Virais - Campanha 2015 e Novo Protocolo Clínico
 
Hépatite C_Résistance aux traitements.ppt
Hépatite C_Résistance aux traitements.pptHépatite C_Résistance aux traitements.ppt
Hépatite C_Résistance aux traitements.ppt
 
Hepatite C - Epidemiologia 2014
Hepatite C - Epidemiologia 2014Hepatite C - Epidemiologia 2014
Hepatite C - Epidemiologia 2014
 
Comunidades virtuais hepatite C
Comunidades virtuais hepatite CComunidades virtuais hepatite C
Comunidades virtuais hepatite C
 
Epatite c ch
Epatite c chEpatite c ch
Epatite c ch
 
Hepatite b
Hepatite bHepatite b
Hepatite b
 
Hepatite C - Epidemiologia, Triagem e Manejo 2015
Hepatite C - Epidemiologia, Triagem e Manejo 2015Hepatite C - Epidemiologia, Triagem e Manejo 2015
Hepatite C - Epidemiologia, Triagem e Manejo 2015
 
Pancreatite Crônica
Pancreatite CrônicaPancreatite Crônica
Pancreatite Crônica
 
Linfoma de Pele
Linfoma de PeleLinfoma de Pele
Linfoma de Pele
 
Hepatite b
Hepatite bHepatite b
Hepatite b
 
Hepatitis CróNicas
Hepatitis CróNicasHepatitis CróNicas
Hepatitis CróNicas
 
7º ano - 1º bimestre - Taxonomia vírus
7º ano - 1º bimestre - Taxonomia vírus7º ano - 1º bimestre - Taxonomia vírus
7º ano - 1º bimestre - Taxonomia vírus
 

Semelhante a Hepatite c

Hepatites Virais A e C
Hepatites Virais A e CHepatites Virais A e C
Hepatites Virais A e C
Marcos Matheus
 
Aula HEPATITES VIRAIS Disciplina Saúde Pública.pptx
Aula HEPATITES VIRAIS Disciplina Saúde Pública.pptxAula HEPATITES VIRAIS Disciplina Saúde Pública.pptx
Aula HEPATITES VIRAIS Disciplina Saúde Pública.pptx
BrunoMMorales
 
Hepatite a, b e c
Hepatite a, b e cHepatite a, b e c
Hepatite a, b e c
gabih_c
 
Hepatites foz
Hepatites fozHepatites foz
Hepatites foz
itsufpr
 

Semelhante a Hepatite c (20)

Hepatites Virais A e C
Hepatites Virais A e CHepatites Virais A e C
Hepatites Virais A e C
 
Aula HEPATITES VIRAIS Disciplina Saúde Pública.pptx
Aula HEPATITES VIRAIS Disciplina Saúde Pública.pptxAula HEPATITES VIRAIS Disciplina Saúde Pública.pptx
Aula HEPATITES VIRAIS Disciplina Saúde Pública.pptx
 
Hepatites2021
Hepatites2021 Hepatites2021
Hepatites2021
 
HEPATITESS VIRAIS EM SAÚDE DA ENFERMAGEM
HEPATITESS VIRAIS EM SAÚDE DA ENFERMAGEMHEPATITESS VIRAIS EM SAÚDE DA ENFERMAGEM
HEPATITESS VIRAIS EM SAÚDE DA ENFERMAGEM
 
Odontologia - Hepatite
Odontologia - HepatiteOdontologia - Hepatite
Odontologia - Hepatite
 
Hepatites
HepatitesHepatites
Hepatites
 
Hepatites Virais B e C.pptx
Hepatites Virais B e C.pptxHepatites Virais B e C.pptx
Hepatites Virais B e C.pptx
 
ESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana Mendes
ESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana MendesESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana Mendes
ESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana Mendes
 
AULAS- Clínica Médica- HEPATITES,PANCREATITES,CIROSSE.pptx
AULAS- Clínica Médica- HEPATITES,PANCREATITES,CIROSSE.pptxAULAS- Clínica Médica- HEPATITES,PANCREATITES,CIROSSE.pptx
AULAS- Clínica Médica- HEPATITES,PANCREATITES,CIROSSE.pptx
 
Hepatites_Virais do curso de farmácia unilins
Hepatites_Virais do curso de farmácia unilinsHepatites_Virais do curso de farmácia unilins
Hepatites_Virais do curso de farmácia unilins
 
Hepatite a, b e c
Hepatite a, b e cHepatite a, b e c
Hepatite a, b e c
 
Hepatites virais - Epidemiologia e controle.pptx
Hepatites virais - Epidemiologia e controle.pptxHepatites virais - Epidemiologia e controle.pptx
Hepatites virais - Epidemiologia e controle.pptx
 
Hepatites foz
Hepatites fozHepatites foz
Hepatites foz
 
VIROLOGIA BÁSICA.ppt
VIROLOGIA BÁSICA.pptVIROLOGIA BÁSICA.ppt
VIROLOGIA BÁSICA.ppt
 
Resumo
ResumoResumo
Resumo
 
Hiv aids part 1 por
Hiv aids  part 1 porHiv aids  part 1 por
Hiv aids part 1 por
 
A saúde no rs web 2.o
A saúde no rs web 2.oA saúde no rs web 2.o
A saúde no rs web 2.o
 
Apresentação hepatite
Apresentação hepatiteApresentação hepatite
Apresentação hepatite
 
Abcde do diagnóstico para as hepatites virais
Abcde do diagnóstico para as hepatites viraisAbcde do diagnóstico para as hepatites virais
Abcde do diagnóstico para as hepatites virais
 
Coronavírus, Rotavírus e Hepatite
Coronavírus, Rotavírus e HepatiteCoronavírus, Rotavírus e Hepatite
Coronavírus, Rotavírus e Hepatite
 

Mais de Eduardo Tibali

Hipoglicemiantes orais em monoterapia mortalidade
Hipoglicemiantes orais em monoterapia   mortalidadeHipoglicemiantes orais em monoterapia   mortalidade
Hipoglicemiantes orais em monoterapia mortalidade
Eduardo Tibali
 
Hipertensão refratária
Hipertensão refratáriaHipertensão refratária
Hipertensão refratária
Eduardo Tibali
 
Nutrição enteral e parenteral no doente crítico
Nutrição enteral e parenteral no doente críticoNutrição enteral e parenteral no doente crítico
Nutrição enteral e parenteral no doente crítico
Eduardo Tibali
 

Mais de Eduardo Tibali (12)

Metformin and other antidiabetic agents in renal failure
Metformin and other antidiabetic agents in renal failureMetformin and other antidiabetic agents in renal failure
Metformin and other antidiabetic agents in renal failure
 
Doença renal crônica e gestação
Doença renal crônica e gestaçãoDoença renal crônica e gestação
Doença renal crônica e gestação
 
Variantes das doenças por lesões mínimas
Variantes das doenças por lesões mínimasVariantes das doenças por lesões mínimas
Variantes das doenças por lesões mínimas
 
Ofidismo e insuficiência renal aguda (acidente ofídico)
Ofidismo e insuficiência renal aguda (acidente ofídico)Ofidismo e insuficiência renal aguda (acidente ofídico)
Ofidismo e insuficiência renal aguda (acidente ofídico)
 
Nefropatia por IgA
Nefropatia por IgANefropatia por IgA
Nefropatia por IgA
 
Inibidores do sglt 2 (hipoglicemiantes orais)
Inibidores do sglt 2 (hipoglicemiantes orais)Inibidores do sglt 2 (hipoglicemiantes orais)
Inibidores do sglt 2 (hipoglicemiantes orais)
 
Hipoglicemiantes orais em monoterapia mortalidade
Hipoglicemiantes orais em monoterapia   mortalidadeHipoglicemiantes orais em monoterapia   mortalidade
Hipoglicemiantes orais em monoterapia mortalidade
 
Suicídio
SuicídioSuicídio
Suicídio
 
Intoxicações exógenas aula
Intoxicações exógenas   aulaIntoxicações exógenas   aula
Intoxicações exógenas aula
 
Hipertensão refratária
Hipertensão refratáriaHipertensão refratária
Hipertensão refratária
 
Nutrição enteral e parenteral no doente crítico
Nutrição enteral e parenteral no doente críticoNutrição enteral e parenteral no doente crítico
Nutrição enteral e parenteral no doente crítico
 
Infecção do trato urinário em uti
Infecção do trato urinário em utiInfecção do trato urinário em uti
Infecção do trato urinário em uti
 

Hepatite c

  • 1. Infecção aguda por HCV • Assintomática na maioria dos indivíduos • Eventos virológicos iniciais: Atualização na história natural da hepatite C
  • 2. Atualização na história natural da hepatite C Infecção aguda por HCV • Assintomática na maioria dos indivíduos • Eventos virológicos iniciais:
  • 3. Atualização na história natural da hepatite C Infecção aguda por HCV • Assintomática na maioria dos indivíduos • Eventos virológicos iniciais:
  • 4. Atualização na história natural da hepatite C Infecção aguda por HCV • Assintomática na maioria dos indivíduos • Eventos virológicos iniciais:
  • 5. Atualização na história natural da hepatite C Infecção aguda por HCV • Assintomática na maioria dos indivíduos • Eventos virológicos iniciais:
  • 6. 12 meses! • 3 meses para títulos se tornarem indetectáveis • Títulos podem se manter detectáveis por 2 anos ou mais! • Associação negativa: título de HCV RNA do inóculo e o tempo para detecção da viremia durante infecção aguda • Ausência de correlação entre título de HCV RNA e gravidade de dano ao fígado (≠ aminotransferases) • Anti-HCV não é detectável durante a fase aguda • Anti-HCV normalmente só é detectável 10-15 semanas após contágio
  • 7. Atualização na história natural da hepatite C Fatores associados com o desenvolvimento de infecção crônica pelo HCV • Maioria das pessoas infectadas: infecção crônica • Estudos iniciais: taxa de cronicidade de 76% a 86% em adultos • Crianças: 55% a 71% contaminadas 15 a 20 anos mais tarde
  • 8. Atualização na história natural da hepatite C Fatores associados com o desenvolvimento de infecção crônica pelo HCV • Maioria das pessoas infectadas: infecção crônica • Estudos iniciais: taxa de cronicidade de 76% a 86% em adultos • Crianças: 55% a 71% contaminadas 15 a 20 anos mais tarde Tamanho do inóculo Modo que adquiriu HCV Sem ligação com “limpeza” viral Gravidade da doença
  • 9. Fatores mais associados à cronicidade Idade Tempo de infecção Estado imune na época da exposição Atualização na história natural da hepatite C
  • 10. Atualização na história natural da hepatite C Americanos brancos Afro-americanos Americanos com descendência asiática Anti-HCV positivo Maiores taxas de positividade em relação ao HCV RNA
  • 11. Atualização na história natural da hepatite C De maneira geral: Incidência média de 3% ao ano
  • 12. Atualização na história natural da hepatite C De maneira geral: • Cirrose: 4% a 24% dos pacientes (20 anos de infecção) • Coortes comunitárias: 4% a 7% • Coortes européias em pacientes com cirrose associada ao HCV • Doença com descompensação hepática: 4% por ano • Problema: estudos da história natural têm até 20 de acompanhamento • E após os 20 anos de infecção? Incidência média de 3% ao ano
  • 13. Atualização na história natural da hepatite C Fatores associados com a progressão da doença Fibrose progressiva Idade da infecção Duração da infecção Uso pesado de álcool Infecção por HIV Infecção crônica por HBV Esquistos- somose Fibrose severa (+ que monoinfecção por HIV) Esteatose Fatores ligados à sd. Metab.
  • 14. Atualização na história natural da hepatite C Fatores associados com a progressão da doença? • Carga viral de HCV • Genótipo do HCV • Uso diário de maconha • Alelos específicos de HLA classe I • Variações alélica de HLA classe II (doença mais severa?) • Gene da hemocromatose...
  • 15. Tipo do fator Fatores bem estabelecidos Fatores de risco emergentes Fatores de risco mais controversos Hospedeiro Idade à infecção Resistência à insulina Raça Duração da infecção Esteatose Necroinflamação de base Gênero masculino Polimorfismos de HLA classe II Outros polimorfismos genéticos ALT elevada Fibrose de base Viral Infecção por HIV Carga viral de HCV Genótipo do HCV Infecção por HBV Quasespécies virais Externo Uso pesado de álcool Esquistossomose Fumo Uso de maconha Atualização na história natural da hepatite C
  • 16. Tratamento da Hepatite C Fatores: •Crônica ou aguda •Genótipo •Exames laboratoriais •Co-infecção •Comorbidades
  • 17. Tratamento da hepatite C • Objetivo: SVR • Tipos de resposta 1. SVR 2. Non- response 3. Relapse
  • 18. Tratamento da hepatite C crônica Indicações: 1. HCV-RNA 2. ALT elevada 3. BX hepática indicando doença progressiva 4. Ausência de comorbidades importantes ou contra-indicações
  • 19. Tratamento da hepatite C crônica Recomendação atual: Peginterferon + ribavirina • 80% SVR - genótipos 2 ou 3 • 42-45% - genótipo 1
  • 20. Tratamento hepatite C crônica IFN-α Peginterferon • 3 aplicações semanais • 1 aplicação semanal • Maior massa molecular • Melhor distribuição • Meia-vida mais prolongada
  • 21. Tratamento Hepatite C crônica Estão relacionados a uma pior resposta ao tratamento: 1. Genótipo 1 2. Carga viral pré-tratamento > 800.000UIml 3. Sexo masculino 4. IMC alto 5. Fibrose avançada Se pacientes com genótipo 1 não negativarem a carga viral com 24 semanas de tratamento, raramente ocorre SVR.
  • 22. Efeitos Adversos • Peginterferon+ ribavirina Mais comuns: Fadiga, dor muscular, depressão, ansiedade, irritabilidade, distúrbios do sono Mais comum: Anemia hemolítica.