O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Da empatia ao produto usando MVP

11 visualizações

Publicada em

Pequena animação que descreve a jornada da inovação usando MVPs no processo de aprendizagem rápida, inciando no Design Thinking, passando pelo Lean Startup e concluindo com o Agile.

Publicada em: Design
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Da empatia ao produto usando MVP

  1. 1. Ideia Produto Necessidades Insights INSPIRA��O IDEA��O IMPLEMENTA��O Da Empatia ao Produto usando MVP por Eduardo Meira Peres Prot�tipos IdeiasProt�tipos Ideias Prot�tipos Ideias Prot�tipos Ideias Prot�tipos Ideias Prot�tipos Ideias Empatia MVP Diferente do que alguns imaginam, um produto inovador n�o nasce a partir de uma grande ideia.Precisamos iniciar bem antes, conhecendo as pessoas para as quais queremos apresentar uma solu��o.� atrav�s da empatia que iremos compreender os problemas das pessoas em seu contexto. Identificando suas reais necessidades, estaremos em condi��es de conectar raz�o e emo��o para a descoberta de insights, que s�o elementos preciosos para a gera��o de ideias de valor. Para chegarmos a uma grande ideia precisamos ter muitas ideias, assim como valid�-las com seus potenciais usu�rios. � a hora da tempestade de ideias e sua tangibiliza��o atrav�s de prot�tipos de baixa e alta fidelidade.Estes prot�tipos devem ser experienciados pelos usu�rios, provendo o feedback que precisamos para chegar a uma ideia em que acreditamos que vai resolver o problema previamente identificado. Neste momento j� podemos ter em m�os a ideia que queremos transformar em produto, mas possivelmente ainda n�o seja o momento de definir o menor conjunto de requisitos do mesmo e implement�-lo. Se estamos falando de algo inovador, sugere-se uma vis�o orientada a experimentos, e n�o a produtos.O custo para a cria��o de um produto pode ser elevado, e o tempo para criarmos uma vers�o escal�vel tamb�m pode ser incompat�vel com as necessidades. Al�m do mais, os riscos deste produto n�o atender aos objetivos de neg�cio n�o s�o pequenos.Muitas startups falham desta forma, por terem constru�do solu��es que n�o encontraram um real problema a resolver. � aqui que podemos nos beneficiar da aplica��o do processo conhecido como MVP.O MVP � um processo de aprendizagem r�pida atrav�s da valida��o de experimentos pelos clientes.Iniciamos identificando qual � a hip�tese de maior risco para o produto ideado, aquela que, se n�o for confirmada, simplesmente inviabilizar� o sucesso do produto. Depois disto construa o menor experimento poss�vel para testar esta hip�tese, coloque o mais r�pido poss�vel nas m�os de seus usu�rios e utilize os resultados do que voc� aprender para corrigir a dire��o do produto. Este ciclo do MVP � chamado de ciclo construir, medir e aprender, e deve ser repetido tantas vezes quantas necess�rias. Ufa, finalmente chegamos a uma defini��o de produto que tem tudo para ser um sucesso.Com a integra��o do processo qualitativo do Design Thinking como o processo quantitativo do Lean Startup, � hora de detalharmos a concep��o do produto para implement�-lo em ciclos de curta dura��o. E isto sabemos fazer muito bem utilizando m�todos �geis.

×