Orações subordinadas adverbiais

1.629 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.629
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
32
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Orações subordinadas adverbiais

  1. 1. Grupo: Victor, Pedro, Sérgio,Eduardo, João Gabriel
  2. 2. A oração subordinativa, como o próprio nome já indica,estabelece uma relação de subordinação (dependência) entrepalavras ou frases. Geralmente aparecem ligando uma oração denível sintático inferior, chamada oração subordinada, a uma outraoração, de nível sintático superior.A oração subordinada está dentro da oração principal, isso querdizer que ela assume uma função na oração principal que pode serde: sujeito, objeto direto, objeto indireto, complemento nominal,etc. Esta oração é ligada à oração principal através deuma conjunção subordinativa.Introdução
  3. 3. A oração subordinada estuda é a oração subordinada adverbial e exercefunção de adjunto adverbial do verbo da oração principal. Ela pode sertempo, modo, fim, causa, condição, hipótese, etc. Quando desenvolvida,vem introduzida por uma das conjunções subordinativas (com exclusãodas integrantes). Classifica-se de acordo com a conjunção ou locuçãoconjuntiva que a introduz.Conjunção é a palavra invariável que liga duas orações (ex.1) oudois termos semelhantes de uma mesma oração (ex.2),separadas em;Ex.1: Os dias passam e as prestações chegam, mas a vidacontinua.Ex.2: Penso, logo existo.
  4. 4. CoordenativasAditivas; adversativas; alternativas; conclusivas; explicativas.SubordinativasCausais; comparativas; concessivas; conformativas; consecutivas; finais etemporais.Nas orações subordinadas adverbiais usamos as conjunçõessubordinativas.
  5. 5. PontuaçãoNas adverbiais, mesmo não sendo de cunho obrigatório, é semprerecomendável utilizar a vírgula para separá-las da oração principal.Como estava chovendo muito | , resolvemos adiar a viagem.Or. subordinada adverbial causal | Or. Principal.Contudo, se a oração subordinada vier depois da principal, a vírgula podeser dispensada.Estudou bastante | para que pudesse obter um bom resultado nasavaliações.Or. Principal | Or. subordinada adverbial final
  6. 6. O amor não só traz alegria como também alimenta. Neste período, a conjunçãoé:a) subordinativa causal;b) coordenativa aditiva;c) coordenativa conclusiva;d) subordinativa comparativa;e) conformativa.Em “Embora ela tivesse sido alta e clara”, a oração exprime:a) causa;b) condição;c) concessão;d) finalidade;e) consequência.Tarefas
  7. 7. No período - “Torna-se, portanto, imperativa uma revisão conceitual do modelopresente do processo de desenvolvimento tecnológico de modo a levar emconta o fator cultural como dominante” - a oração grifada traduz:Classifique as orações adverbiais:O tambor soa porque é oco.A preguiça gasta a vida como a ferrugem consome o ferro.Por mais que gritasse, não me ouviam.Se o conhecesses, não os condenarias.Vim hoje, conforme lhe prometi.Fazia tanto frio, que meus dedos estavam endurecidos.
  8. 8. O estudo das orações é importante porque melhora a estrutura dostextos produzidos. Foi interessante criar este slide pois tivemos a chance de,além de aprender, pudemos ensinar e estruturar um esquema de estudo paranós e para qualquer um que procure nosso trabalho.Esperamos que nosso trabalho melhore seus estudos e o mundo.Conclusão
  9. 9. http://www.soportugues.com.br/secoes/sint/sint40.phphttp://www.mundoeducacao.com.br/gramatica/as-oracoes-subordinadas-uso-virgula.htmReferências

×