Portais corporativos

382 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
382
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Portais corporativos

  1. 1. Nome : Eduardo Lopes Mendes <br />TGTI-4SA<br />PORTAIS CORPORATIVOS E A GESTÃO DO CONHECIMENTO<br />
  2. 2. Introdução<br /> Atualmente, um dos grandes desafios das pequenas e grandes organizações é transformar suas intranets em Portais Corporativos, e é neste contexto que este trabalho se encaixa, apresentando o que são os Portais Corporativos, listando alguns dos seus requisitos, e pontos positivos, analisando este aplicativo como um novo instrumento de gestão de conhecimento. Feito isto, será discutido sobre a aplicação dos Portais Corporativos à Gestão do Conhecimento.<br />
  3. 3. O que é um Portal Corporativo?<br /> Portal Corporativo é uma ferramenta capaz de aliar o conhecimento explícito contido em arquivos, bases de dados, correspondências, páginas web, e aplicativos empresariais (dados estruturados e não estruturados) ao conhecimento tácito dos participantes do portal, facilitando a troca de informações e a tomada de decisões na empresa. Um ponto positivo e que serve como incentivo para utilização do EIP nas empresas é o resultado de alguns estudos realizados. Estes resultados afirmam que uma empresa pode economizar até uma hora de trabalho por dia para cada funcionário<br />
  4. 4. Requisitos de um Portal Corporativo<br /> Como toda solução de TI exige custo para seu estudo, implementação e implantação, será apresentado agora alguns requisitos listados por Eckerson. Seguindo estes requisitos, será possível desenvolver um eficiente Portal Corporativo.<br />Fácil para usuários eventuais<br />Classificação e pesquisa intuitiva<br />Compartilhamento cooperativo<br />Conectividade universal aos recursos informacionais<br />Acesso dinâmico aos recursos informacionais<br />Roteamento inteligente<br />
  5. 5. Ferramenta de inteligência de negócios integrada<br />Arquitetura baseada em servidor<br />Serviços distribuídos<br />Definição flexível das permissões de acesso<br />Interfaces externas<br />Interfaces programáveis<br />Segurança para salvaguardar as informações corporativas e prevenir acessos não autorizados<br />Customização e personalização<br />
  6. 6. Além destes requisitos ainda pode-se citar [Dias 2001]:<br />Habilidade de gerenciar o ciclo de vida das informações estabelecendo níveis hierárquicos de armazenamento e descartando as informações ou documentos quando não mais necessários;<br />Habilidade de localizar especialistas na organização de acordo com o grau de conhecimento exigido para o desempenho de alguma tarefa;<br />Possibilidade de troca de informações com clientes, fornecedores, revendedores, etc., fornecendo uma infra-estrutura informacional adequada também para o comércio eletrônico.<br />
  7. 7. ARQUITETURA BÁSICA DE UMPORTAL CORPORATIVO<br />
  8. 8. APLICAÇÃO DOS PORTAIS CORPORATIVOS À GESTÃO DO CONHECIMENTO<br /> Para avaliar a aplicação dos portais corporativos à Gestão do Conhecimento, inicialmente será apresentado o conceito de conhecimento organizacional, além de fazer a classificação do conhecimento. Ainda neste ponto, serão esclarecidas as diferenças entre dados, informação, conhecimento e ação (tomada de decisão). No próximo ponto, o enfoque será a conversão do conhecimento nas organizações. E, por fim, serão apresentadas as dificuldades encontradas nas instituições para empregar a GC.<br />
  9. 9. O CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL<br /> Para que se possa compreender ainda mais a definição do conhecimento organizacional e tentar amenizar a dificuldade de diferenciação e identificação destes conceitos nas corporações, é importante saber a diferença entre dados, informação, conhecimento e ação. Observe a escala de valor ascendente da figura <br />
  10. 10.
  11. 11. CONVERSÃO DO CONHECIMENTO<br /> A conversão acontece pela interação entre o conhecimento tácito e o explícito, e como pode ser visto na figura , isto pode ser feito de quatro formas. De tácito para tácito, a conversão assume a característica de Socialização (Conteúdo Compartilhado). Quando a conversão é feita de tácito para explícito, recebe o nome de Externalização (Conteúdo Conceitual). De explícito para explícito, ocorre a Combinação, e o conteúdo gerado neste momento é o sistêmico. Finalmente, quando a conversão ocorre do conhecimento explícito para o tácito, dá-se o nome de Internalização (Conteúdo Operacional) [Santos e Cerante 2000].<br />
  12. 12.
  13. 13. DIFICULDADES NA UTILIZAÇÃO DAGESTÃO DO CONHECIMENTO<br />Arquiteturas diferentes e caras que dificultam a integração de diferentes tipos de informação;<br />A dificuldade de acesso ágil à informação, e ao mesmo tempo, sobrecarga de informação;<br />Redundância e duplicação de informações;<br />Informações e documentos publicados de modo desorganizado, sem controle de fluxo de aprovação;<br />Diversidade de caminhos, métodos e técnicas diferentes para buscar e acessar informações;<br />Dificuldade para as pessoas publicarem informações acessíveis à empresa como um todo;<br />
  14. 14. Dificuldade de definição ou ausência de políticas de segurança;<br />Usuários dependentes do departamento de TI para gerar, divulgar e obter informação.<br /> Partindo do pressuposto que todas as empresas enfrentam esses problemas, é notável que a aplicação dos Portais Corporativos passe a ser uma excelente opção para sanar seus problemas, e permitir que a empresa esteja sempre mantendo seus funcionários bem informados e gerando novos conhecimentos para a organização.<br />
  15. 15. CONCLUSÃO<br /> Utilizando esta tecnologia, é possível centralizar todo o conhecimento (explícito) existente na empresa em um ponto único de acesso. Com esta característica, o acesso às informações torna-se mais fácil, o que permite também a tomada de decisões. Além disso, é oferecido ao usuário mecanismos de conversação que permitem a troca de conhecimento (tácito) entre eles. Com a possibilidade de socialização, externalização, internalizaçãoe combinação do conhecimento, além de todas as características citadas no decorrer no artigo, ficam evidenciadas a capacidade dos Portais Corporativos em ser uma ferramenta que possibilita a Gestão de Conhecimento dentro das organizações.<br />

×