www.eftsaopaulo.com.br
Depoimento de uma paciente diagnosticada com
Fibromialgia
Janaina de Abreu Gaspar
EFT São Paulo
Via...
www.eftsaopaulo.com.br
Ficava exausta depois de escovar os dentes mesmo que eu estivesse sentada.
Tive dificuldades em col...
www.eftsaopaulo.com.br
Em seguida, começou a trabalhar em minha questão central; qual foi a minha
culpa e responsabilidade...
www.eftsaopaulo.com.br
Eu assisti ao seminário, conduzido por Steven Vazquez e, por um momento eu
estava livre da dor enqu...
www.eftsaopaulo.com.br
Foi infinita gratidão.
Minha sessão terminou e eu voltei para a conferência. Para os próximos dias,...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Depoimento fibromialgica eft

238 visualizações

Publicada em

EFT nos traz alivio e melhora as dores, ajuda a conviver com a fibromialgia

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
238
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Depoimento fibromialgica eft

  1. 1. www.eftsaopaulo.com.br Depoimento de uma paciente diagnosticada com Fibromialgia Janaina de Abreu Gaspar EFT São Paulo Viagem para fora da Fibromialgia com a EFT Com a ajuda do EFT Mestre Andy Bryce e do praticante Steven Vazquez. Kristina Lukawska descreve sua jornada da Fibromialgia usando EFT Há um ano, na véspera de Natal, eu comecei a sentir uma forte dor nas articulações e músculos. Eram sintomas de uma gripe pesada. Depois de algumas semanas de dor constante, eu fui a um médico e fui diagnosticada com Fibromialgia. Eu estava com dor quase o tempo todo. Eu tive alguns dias bons, seguido de algumas semanas ruins. Eu costumava ser uma pessoa muito ativa que raramente assistia TV e de repente eu voltei para casa do trabalho, muitas vezes precocemente, e passava o resto do dia na cama assistindo TV ou dormindo. Ainda pior do que a dor era a fadiga. Não era como uma fadiga normal. Eu tinha problemas para caminhar; cada passo precisava de um esforço enorme da minha parte. Às vezes, quando levantava meu braço ou minha perna, era como se eu levantasse pesos pesados. Deixei de fazer muitas coisas automaticamente. Muitas atividades, mesmo muito pequenas, como tirar um copo de uma prateleira, necessitava de um esforço especial.
  2. 2. www.eftsaopaulo.com.br Ficava exausta depois de escovar os dentes mesmo que eu estivesse sentada. Tive dificuldades em colocar minhas roupas. Era um desafio me preparar para o trabalho na parte da manhã. Eu me sentia com cem anos de idade. Eu me sentia envergonhada; Eu não sabia como falar sobre isso com a minha família e amigos. Eu provavelmente estava com medo deles me dizerem que eu estava exagerando, que era tudo da minha cabeça. Eu comecei a ir para diferentes profissionais e eles me diziam que eu havia escolhido ter Fibromialgia. Não ajudou em nada; isso só me fez sentir culpa. Tentei diferentes dietas, incluindo jejum e eu tive um pouco de alívio, mas depois de um tempo a dor e a fadiga sempre voltavam. Por volta de maio, um amigo meu me falou sobre EFT. Eu imprimi o manual da internet e me inscrevi para um curso a respeito da técnica. Fui para o seminário de três dias em Chicago e minha intuição me dizia que este ia ser o método certo para mim. A parte mais atraente foi o fato de que eu poderia fazer por mim mesma, assim eu não me sentia impotente. No seminário eu conheci Andy Bryce e eu perguntei-lhe se poderia trabalhar comigo. Ele parecia ser uma pessoa gentil muito atencioso e compassivo. Ele tem trabalhado comigo durante os últimos cinco meses, e minha vida mudou incrivelmente. Apesar de todo o processo, o que me trouxe para o momento atual, foram alguns passos que eu considero particularmente digno de menção. O primeiro foi a sessão quando Andy me enviou a sua energia de amor e me ajudou a experimentar o amor. Foi a primeira vez que eu fiquei completamente livre da dor. Ele me deu força e fé de que eu poderia ser curada. Depois disso, notei uma grande mudança na minha energia. Não ficava cansada todo o tempo. Eu também notei que estava ficando muito mais fácil ouvir a minha intuição.
  3. 3. www.eftsaopaulo.com.br Em seguida, começou a trabalhar em minha questão central; qual foi a minha culpa e responsabilidade pelo sofrimento e crença de que "eu devo sofrer na minha vida". Assim, Andy sugeriu toques com "eu acredito que eu tenho que sofrer muito na minha vida", "eu não mereço ser saudável e feliz" ou "eu não acredito que eu possa me libertar do sofrimento". Eu também bati muito para afirmações como "eu estou disposta a abrir meu coração para mim" ou "eu amo estar saudável". Especialmente importante para mim foi a frase "sou grato por esta dor que me trouxe compreensão e compaixão, mas estou disposta a aprender com alegria." Eu também fiz EFT para experiências do meu passado associadas aos meus sintomas. No final de setembro, quando eu estava em um retiro budista, eu comecei a sentir uma forte dor em meu ombro esquerdo. Depois de um tempo, a dor se tornou cada vez mais incômoda. Desde começou minha Fibromialgia, meu sono era superficial, especialmente no período da manhã. Então, agora, com esta nova dor, eu acordava muitas vezes durante a noite. Eu estava ficando cada vez mais frustrada; eu estava cansada e desesperada para dormir um pouco. Quanto mais eu tentava resistir à dor, mais ela persistia. Até que acordei disposta a lutar contra a dor. Eu comecei a fazer EFT com a frase "eu estou disposta a receber a mensagem de que a dor me dá", e depois de um tempo eu descobri que eu precisava dessa dor; às vezes eu a saudava com gratidão. Eu quase gostei das minhas noites de vigília; ajudava-me também a minha atenção em minha respiração. E novamente Andy sugeriu EFT para "eu sou grata pela mensagem que esta dor me dá e eu reconheço o medo por trás disso, mas eu estou disposta a ver se o meu caminho para a iluminação pode ser preenchido com alegria e gratidão". Em novembro eu fui para Toronto para a Conferência de Psicologia Energética.
  4. 4. www.eftsaopaulo.com.br Eu assisti ao seminário, conduzido por Steven Vazquez e, por um momento eu estava livre da dor enquanto o apresentador estava trabalhando com alguém que sofre de Fibromialgia. Intuitivamente eu perguntei se Steven faria uma sessão privada. Na sessão pedi-lhe para trabalhar em minha dor nas costas específica. Nós reconstruímos a linhagem da qual a dor havia chegado. Os links me trouxeram, através do retiro e sofrimento, à minha infância, à Segunda Guerra Mundial, aos meus pais e à depressão de minha mãe. Algumas vezes ele me pediu para ficar de pé e manteve as mãos pairando alguns centímetros de distância do meu corpo enquanto nós estávamos falando. Passamos algum tempo falando sobre o sofrimento da minha mãe. Eu queria livra-la da dor e da miséria. A dor em meu ombro estava ficando mais intensa. Ele me pediu para que eu desse, de volta à minha mãe, toda a dor de uma forma simbólica. Eu fiz isso e senti um alívio enorme. Alguns momentos depois senti imensa felicidade. Eu comecei a rir com todo meu coração. Eu me senti como se o portão para o Universo tivesse sido aberto. Eu vi dois espaços diferentes. Senti que estava em ambos os espaços. Eu senti dor nas minhas costas, mas me senti muito diferente. Isso não me incomodava em nada. Eu estava completamente livre de dor. Tudo parecia estar lúcido e transparente. Depois de um tempo eu senti uma onda ainda maior de alegria. Senti uma alegria vibrar no meu coração. Este novo espaço abriu-se para mim e eu me senti infinitamente e inteiramente livre e completa. Eu não sentia alegria, eu era alegria. E tudo era alegria. Não havia nada antes ou além. Houve alegria pura e absolutamente perfeita. Então, a gratidão surgiu e eu estava muito grata a Steven, que estava sentado na minha frente. Eu o abracei e senti profunda gratidão a todos os seres, aos meus professores e minha família, meus vizinhos e todas as pessoas que eu costumava ter medo.
  5. 5. www.eftsaopaulo.com.br Foi infinita gratidão. Minha sessão terminou e eu voltei para a conferência. Para os próximos dias, eu estava sentindo muita alegria. Eu sentia uma leveza incrível no meu corpo. A dor começou a desaparecer e cada dia havia menos e menos. Depois de alguns dias eu dormi a noite inteira sem dor. Depois de dez dias eu estava completamente livre da dor. Minha vida mudou drasticamente. Eu estou livre do meu passado. Agora Andy me ajuda a trabalhar para criar o futuro que eu quero. Eu gostaria de ser terapeuta de EFT. Estou profundamente grata ao Andy Bryce por melhorar a qualidade da minha vida, aliviando a minha dor, e me ajudando a ter mais compaixão para com as outras pessoas, me ajudando a ser mais receptiva à minha intuição. Eu não sou mais uma vítima da Fibromialgia. Eu assumi a responsabilidade por tudo o que aconteceu na minha vida. Eu ainda sinto dor em algum nível, mas isso não me incomoda. Eu sei que eu posso cuidar bem de mim e eu estarei completamente curada. Estou profundamente grata por me ajudar a abrir o portão para minha nova vida - uma vida cheia de aventuras, surpresas, amor, alegria, conexões e responsabilidade sem culpa. Tradução do relato de Kristina Lukawska Fonte: http://www.eftuniverse.com/pain-management/journey-out-of-fibromyalgia-with-eft

×