E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

        Avaliações externas

                IDESP/...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS

                    IDESP/SARESP 2009

                          MÉDIAS DO S...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS

                       GRÁFICO COMPARATIVO IDESP 2008/2009



         4ª s ...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS



IDEBs observados em 2005, 2007 e Metas para Escola - UACURY RIBEIRO DE ASS...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS

           CICLO I

                                                     Tot...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS



       Utilizar o Currículo da Secretaria Estadual d...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS

      Acervo da escola, gêneros literários diversos
      Sistema de contr...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS

        Desenvolvendo o Hábito da Leitura...

       " O não desenvolviment...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS

       O estabelecimento de parcerias com Universidades, voluntários, profi...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS

Diagnóstico realizado em Março/2010, apontou os seguintes dados:
           ...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS

                         Unidade Beneficente Estrela da Manhã:

            ...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS


                                    Projeto Jovem, Com




                ...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS

                      Projeto “Eu Passarinho”

    Grupo de alunas do Instit...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS

       O grupo também colaborou na confecção de 35 molduras cenográficas. Os...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS

Remoção do corpo de São Marcos                         Tintoretto           ...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS




    Parceria com Editora Paulus e Fundação                    PROJETO COM...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS




                               Parceria com a comunidade.

              ...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS




     Prof. João Zabotto acompanhando atividade esportiva




            ...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS




                 Trabalho voluntário na pintura de espaços, por Flávia de...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS




                                                                  Nicássi...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS

              Caixeiras da Guia

As Caixeiras da Guia são o resultado de um ...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS




14/08/2008 às 9:30h na Escola Estadual “Manuel Alexandre Marcondes Machad...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS



                                                                  TRANSPOR...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS

Reproduzimos abaixo algumas edições do Correio Uacury:




                 ...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS




                                               70
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS




                                               71
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS




                                               72
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS

               Reunião de Pais

       Outra forma de comunicação direta é a...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS

            Estas apresentações tem sido realizadas em eventos específicos c...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS




  “Pastilhas” =Local para fixação dos trabalhos    Registro dos trabalhos...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS

     Proporcionar ao aluno atividades recreativas, esportivas e culturais, t...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS




                Filme no pátio                     Seminário Profissões E...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS

                   Outros espaços e recursos

    Utilização de recursos did...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS




Espaço lateral da escola. Espaço reservado para
                     leit...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS

        Biblioteca

        Dispor aos alunos o acervo literário da escola s...
E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS




                                               81
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

P ua 04_aval_

1.937 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.937
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

P ua 04_aval_

  1. 1. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Avaliações externas IDESP/SARESP (2008) MÉDIAS DO SARESP 2008 Língua Portuguesa Matemática Ciências 4ª 6ª EF 8ª EF 3ª EM 4ª EF 6ª EF 8ª EF 3ª EM 6ª EF 8ª EF 3ª EM EF 163,1 207,4 233,6 269,9 175,2 210,9 246,4 270,9 231,7 244,7 275,8 INDICADORES DA ESCOLA Indicadores de Indicador de Indicador IDESP desempenho Desempenho de Fluxo 2008 Língua Matemática Portuguesa 4ª série EF 2,6882 2,0000 2,34 0,9530 2,23 8ª série EF 3,1852 2,5926 2,89 0,9280 2,68 3ª série EM 3,1481 1,4815 2,31 0,8890 2,06 METAS 2008 EVOLUÇÃO E CUMPRIMENTO DAS METAS DE 2008 POR CICLO ESCOLAR IDESP IDESP PARCELA METAS 2007 2008 CUMPRIDA 2009 METAS DA META 2008 4ª série EF 2,40 2,23 2,56 0,00 2,40 8ª série EF 3,14 2,68 3,25 0,00 2,81 3ª série EM 1,41 2,06 1,51 120,00 2,16 46
  2. 2. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS IDESP/SARESP 2009 MÉDIAS DO SARESP 2009 Língua Portuguesa Matemática Ciências 4ª 6ª EF 8ª EF 3ª EM 4ª EF 6ª EF 8ª EF 3ª EM 6ª EF 8ª EF 3ª EM EF INDICADORES DA ESCOLA Indicadores de Indicador de Indicador IDESP desempenho Desempenho de Fluxo 2009 Língua Matemática Portuguesa 4ª série EF 8ª série EF 3ª série EM CUMPRIMENTO DAS METAS 2009 EVOLUÇÃO E CUMPRIMENTO DAS METAS DE 2008 POR CICLO ESCOLAR IDESP IDESP PARCELA METAS 2008 2009 CUMPRIDA 2010 METAS DA META 2009 4ª série EF 2,23 3,51 2,40 120,00 3,67 8ª série EF 2,68 2,96 2,81 120,00 3,09 3ª série EM 2,06 2,25 2,16 120,00 2,35 47
  3. 3. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS GRÁFICO COMPARATIVO IDESP 2008/2009 4ª s 2008 4ª s 2009 8ª s 2008 8ª S 2009 3ª EM 2008 3ª EM 2009 14% 14% 13% 23% 19% 17% 10.1.4– GRÁFICOS SARESP 2008/2009 70 60 50 40 30 20 10 0 4ª SÉRIE EF 8ª SÉRIE EF 3ª SÉRIE EM Português 2008 Português 2009 Matemática 2008 Matemática 2009 Ciências 2008 Ciêncas 2009 48
  4. 4. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS IDEBs observados em 2005, 2007 e Metas para Escola - UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS PROF Fonte: Prova Brasil e Censo Escolar. IDEB Observado Metas Projetadas Ensino Fundamental 2005 2007 2007 2009 2011 2013 2015 2017 2019 2021 Anos Iniciais - 4,1 - 4,5 4,9 5,1 5,4 5,7 6,0 6,2 Anos Finais - 4,4 - 4,6 4,9 5,3 5,6 5,9 6,1 6,3 Índices de promoção, evasão e repetência (2009) Número de alunos Número de Numero de promovidos alunos retidos alunos evadidos Total Ano 2009 Total Ano 2009 Total Ano 2009 1º ano EF 13 _____________ 13 2º ano EF 35 _____________ 35 2ª série EF 46 _____________ 46 3ª série EF 42 _____________ 42 4ª série EF 55 02 57 5ª série EF 69 00 01 6ª série EF 24 02 01 7ª série EF 42 04 00 8ª série EF 40 06 00 1ª série EM 31 04 01 2ª série EM 14 01 00 3ª série EM 19 00 00 49
  5. 5. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS CICLO I Total de alunos DISTORÇÃO Matrícula Total de Até Até Até Até + de com idade IDADE/SÉRIECICLO distorção Final 08 09 10 11 12 superior à ISÉRIE/ série anos anos anos anos anos (B/A) X ANO (A) respectiva 100 (B) 1º Ano 2º Ano 3º Ano 3ª série 4ª série TOTAL CICLO II Total de alunos Matrícula Total de Até Até Até Até + de com idade SÉRIE/ distorção Final 08 09 10 11 12 superior à ANO anos anos anos anos anos série (B/A) X (A) respectiva 100 (B) 5ª Série 6ª Série 7ª Série 8ª Série TOTAL 50
  6. 6. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS Utilizar o Currículo da Secretaria Estadual de Educação como elemento norteador, considerar as características de nossa escola, de seus alunos, da comunidade, do local em que está inserida; utilizando-se de vários argumentos, gráficos e pesquisas aqui relacionados; utilizar os espaços construídos, equipamentos instalados, materiais e instrumentos disponíveis, entre outros tópicos relacionados neste PPP; permite levar à nossos alunos uma educação de qualidade. Sintonizado, é claro, com o comprometimento e envolvimento dos professores; gestores e funcionários que ao considerar, analisar e propor recursos disponíveis ou idealizados, permite ao docente planejar aulas que identifiquem e reforcem potencialidades de nossos alunos; bem como enfatize o sentimento de auto estima e de valorização da escola como instituição importante, alegre e indispensável na sua formação como cidadão, sujeito crítico e consciente de suas possibilidades diante do mundo. Colocamos na sequencia itens importantes e prioritários para o ano de 2010 no desenvolvimento do processo de ensino e aprendizagem e algumas ações que já desenvolvemos. O objetivo é que através do registro, possa haver valorização do realizado, reflexão sobre novas possibilidades e avaliação permanente do trabalho realizado por todos os atores da unidade escolar.  A EE Prof. Uacury Ribeiro de Assis Bastos tem como uma das prioridades o incentivo e a prática da leitura como base no processo de ensino e aprendizagem. Considera- se a aplicação de alguns fatores: Planejamento sistemático, Democratização da leitura; Sofisticação de práticas da leitura; Renovação de ambientes; Formação do professor leitor; Preparação da leitura pelo professor. Projeto Leitura Viva Objetivo geral:  Desenvolver comportamentos leitores e ajudar os alunos a compreender a função comunicativa e interpretativa da leitura. Objetivos específicos:  Conhecer diversos gêneros literários,  Desenvolver a percepção lúdica,  Interpretar texto com auxílio de material gráfico diverso,  Recontar o texto lido,  Desenvolver habilidades leitoras e escritoras,  Entender a linguagem como elemento de interação  Levar a leitura para fora do espaço escolar,  Ler e recontar a obra aos familiares,  Estimular o prazer de ler extensivo aos familiares,  Desenvolver o senso crítico,  Desenvolver atitudes de responsabilidade e compromisso ao levar ao livro para casa de devolver no prazo estipulado. Conteúdo:  Gêneros literários diversos Público alvo:  Alunos do ensino fundamental Tempo estimado:  Durante o ano letivo Recursos: 51
  7. 7. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS  Acervo da escola, gêneros literários diversos  Sistema de controle da biblioteca: Carteirinha c/ plástico, Programa computador, formulários, etiquetas Desenvolvimento:  Divulgação do projeto pelos professores, que podem ler pequenos trechos de livros que gostaram, dinâmicas que possam motivá-los.  Abordar sobre os cuidados para com o livro e o compromisso em devolvê-lo no prazo  1 vez por semana, conforme cronograma elaborado, os alunos emprestarão os livros na biblioteca e no momento determinado, será dado o sinal e todos lerão os livros que emprestaram por 50 minutos, levarão para casa para continuar a leitura, mostrar aos pais, etc.  Na semana seguinte, conforme cronograma, trarão os livros, onde no momento determinado, lerão ou poderão rever alguns trechos que mais interessaram por 30 minutos. Nos próximos 20 minutos o professor socializará a leitura, intermediando a conversa, citando aspectos sobre o autor, gênero literário, enredo, perfil dos personagens, etc, no sentido de dar oportunidade dos alunos contarem aquilo que gostaram e de outros, que não leram, despertar para o quanto interessante pode ser a leitura, e o universo variado dos personagens que existem.  Sugestão de formação da rodas de conversas ou pares, para que o aluno possa comentar e encomendar aos colegas os livros lidos.  Completado este ciclo, faremos mais 03  Em dia determinado, ao final dos 04 ciclos, será proposto aos alunos que realizem algum trabalho do livro, personagem, passagem, ou momento que mais gostaram ou lhes foi chamada a atenção. Estes trabalhos podem ser: Desenho, pintura, mangá, história em quadrinhos, teatro, e o que mais a imaginação e criatividade permitirem... Avaliação:  Através das atividades desenvolvidas pelo professores nas salas de aula, relacionadas ao comportamento leitor e escritor do aluno,  Através de entrevistas com alunos e pais,  Levantamento do número de livros emprestados. OUTRAS AÇÕES...  Em dias determinados leitura, por professores, alunos, gestores, funcionários de pequenos trechos de livros; antes da entrada ou logo após o intervalo.  Criação do MURAL DA LEITURA e VARAL DA LEITURA. Exposição de textos, desenhos, artigos e notícias. Disposição permanente de revistas, gibis e jornal. 52
  8. 8. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS Desenvolvendo o Hábito da Leitura...  " O não desenvolvimento de bons Leitores limita as possibilidades de Leitura do Mundo, da compreensão da realidade social e da Interação do sujeito buscando a transformação da sociedade." -Paulo Freire  Quanto mais ampla for a gama de possibilidade que oferecemos às crianças, mais intensa serão suas motivações e mais ricas suas experiências. Devemos ampliar a variedade de situações que oferecemos e seu nível de estrutura, os tipos e as combinações de recursos e materiais e as possíveis interações com os objetos, companheiros e adultos. A ampliação desta faixa de possibilidades tambem faz com que os professores sejam mais atentos e conscientes, e torna- os mais capazes de observar e de interpretar os gestos e a fala das crianças..." Loris Malaguzzi “ O livro é um mundo que fala e um cego que guia” Padre Vieira O 53
  9. 9. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS  O estabelecimento de parcerias com Universidades, voluntários, profissionais de diversas áreas, entidades, poder público municipal e estadual, empresas; bem como a interação de pais é um dospontos enfatizados pela escola. Toda parceria deve ir de encontro a proposta curricular e contribuir para a formação dos nossos alunos. È indispensável que sejam desprovidos de caráter político, religioso, racial, classista ou qualquer intenção que não seja contribuir de forma isenta. PARCERIAS E VOLUNTARIADO Programa Prevenção Bucal Realizado desde 2001 em parceira com a UNICAMP, através do Depto de Odontologia CECON; especificamente com o apoio e trabalho constante dos Doutores: ADRIANA PILIPCZUCK ALVES, MIRIAM C. S. TOMAZELA e LUIS FERNANDO MONACCI. Programa de Saúde Bucal: Unidades e Institutos são visitadas pelos profissionais do Serviço de Odontologia (equipe composta por Cirurgião Dentista e Auxiliar de Odontologia), que são previamente contatadas para organização interna, de tal modo que o funcionário da Unicamp tenha oportunidade de participar das atividades desenvolvidas no próprio local de trabalho. Estas atividades são:  Palestra educativa abordando tema de interesse na promoção da saúde bucal, informação sobre as principais doenças bucais e a melhor forma de preveni-las, motivação para auto cuidado e para procurar o atendimento odontológico no CECOM.  Exame epidemiológico das mucosas bucais para detectar lesões precoces de câncer bucal e outras patologias.  Encaminhamentos para atendimento odontológico sem necessidade de espera.  Escovação supervisionada, onde as pessoas são orientadas na prática sobre técnicas de higiene bucal. Aplicação tópica de flúor. Orientação individual realizada por cirurgião dentista e ou auxiliar de cirurgião dentista que abrange:  Escovação Supervisionada  Técnica de escovação e uso do fio dental.  Informações sobre as principais doenças que afetam a cavidade bucal (cárie e doença de gengiva), suas causas e as formas de prevení-las.  Orientação para combater os hábitos que colocam em risco a saúde bucal e saúde geral (tabagismo, ingestão excessiva de açúcar, alcoolismo, etc.). 54
  10. 10. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS Diagnóstico realizado em Março/2010, apontou os seguintes dados: a. Foram atendidos 166 alunos, Ciclo I. 79 meninas e 87 meninos b. 69,1% necessita de tratamento; 113 alunos, 53 m3ninas e 60 meninos. c. 275 dentes precisam de tratamento, 116 de meninos e 189 de meninas. d. 49 dentes permanentes cariados e. 23 dentes que precisam de RX f. 47 dentes precisam de Exodontia g. 06 dentes precisam de tratamento Endodontia h. 39 alunos precisam de tratamento urgente. A partir deste ano – 2010, teremos a continuidade do atendimento aos alunos do Ciclo II, pelos profissionais de saúde, vinculados ao Posto de Saúde local. Já foi realizado o diagnóstico nos alunos. A importância, além do tratamento urgente e da orientação aos alunos; está na conscientização dos pais; em acompanhar a escovação diária e levar os alunos no Posto de Saúde dentro dos horários agendados. DENTISTAS UNICAMP E POSTO DE SAÚDE – Unidos em prol dos alunos da escola ATENDIMENTO PARA O CICLO II ATENDIMENTO PARA O CICLO I 55
  11. 11. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS Unidade Beneficente Estrela da Manhã: Parceria em forma de contribuições destinadas à campanha do agasalho, transporte para eventos, verba para contratação de peças teatrais, brinquedos, refrigerantes, sorvetes e lanches para festa de final de ano, dia das crianças, entre outros que sejam possíveis. Ressaltando a ausência do caráter religioso na realização destas ações. CAMPANHA DO AGASALHO DIA DAS CRIANÇAS Edson – Diretor Escola, Nilza e Agnaldo da Unidade TEATRO NA ESCOLA Estrela da Manhã 1. Projeto Jovem.Com Festa de natal: Presentes, brinquedos, recreação e muito amor com nossas crianças 56
  12. 12. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS Projeto Jovem, Com Jovem.Com é um programa de inclusão social da Prefeitura Municipal de Campinas. Iniciativa da Secretaria Municipal de Cidadania, Trabalho, Inclusão e Assistência Social (SMCTAIS) tem como principal objetivo proporcionar aos jovens que vivem em situação de vulnerabilidade social sua reinserção na sociedade por intermédio da inclusão digital como forma de afastá-los do mercado de trabalho informal ou da criminalidade. Os jovens que ingressam no programa como bolsistas. Recebem formação básica e avançada em informática além da possibilidade de participação em uma série de oficinas de desenvolvimento pessoal, identidade, projeto de vida, empreendedorismo e criatividade. O programa tem dois eixos básicos: 1- Disponibilizar acesso gratuito à Tecnologia da Informação e Comunicação via uma rede de telecentros distribuídos pela cidade. 2- Incluir socialmente os jovens com idade de 14 a 24 anos em Oficinas de Cultura Digital. Trabalho na EE Prof. Uacury Trabalho ditrecionado à orientação e monitoria de nossos alunos nas pesquisas via internet e nos cursos de informática nível básico. Além dos benefícios diretos, é importante realçar que vários moniotres do programa são ex-alunos. ALUNOS UTILIZANDO SALA DE INFORMÁTICA 57
  13. 13. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS Projeto “Eu Passarinho” Grupo de alunas do Instituto de Artes-UNICAMP, desenvolvem um trabalho voltado às Artes Visuais. O Projeto não pretende substituir e/ou complementar as aulas normais de Arte. Promove novos olhares dos alunos, utiliando-se de dinâmicas com tintas, papéis, quadros, músicas, cores; entre outros tantos recursos que possibilitam um leque de novas percepções, enfatizando o aspecto cultural.  Aula do projeto na Sala de Atividades Alguns trabalhos dos alunos em exposição Decoração para Festa da Primavera Atividade de “Um dia de detetive no Uacury” GALERIA DE ARTES UACURY Alguns quadros expostos Auxílio e participação na Festa Junina 58
  14. 14. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS O grupo também colaborou na confecção de 35 molduras cenográficas. Os quadros estão espalhados pela escola e servem como instrumento de aprendizagem multidisciplinar.Todas as disciplinas podem usufruir deste recurso e contextualizá-lo dentro do conteúdo trabalhado. QUADROS DA GALERIA UACURY OBRA AUTOR ANO Auto retrato com vasilha de barro preto e dedos Schiele 1911 A ceia em Emaús Caravaggio 1606 Auto retrato Delacroix 1836-1837 Mulher na janela Salvador Dali 1925 A persistência da memória Salvador Dali 1931 A estrela Edgard Degas 1876-1877 A liberdade guiando o povo Eugene Delacroix 1830 Retrato de homem com a mão no peito El Greco 1577-1579 O enterro do Conde de Orgaz El Greco 1586-1588 La Orana Maria (Ave Maria) Paul Gauguin 1891 Passatempo (Arearea) Paul Gauguin -x- Impressão: Sol Nascente Monet 1873 O beijo Klint 1907-1908 Natureza morta Cézanne 1890-1894 Berthe Morisot de chapéu preto Edouard Manet 1872 No barco Edouard Manet 1874 Boulevard dos Capucinos Claude Monet 1873 O passeio. Mulher com sombrinha Monet 1875 A vila de Médan Cézanne 1879-1881 Guernica Picasso 1937 Bulevar dos italianos, manhã de sol Camille Pissarro 1897 Filósofo meditando Rembrandt 1633 Baile em Bougival Renoir 1883 Baile em Moulin de La Galette Renoir 1876 Retrato de Marie de Medici Peter Paul Rubens 1622 Mulher sentada com a perna esquerda dobrada Schiele 1917 59
  15. 15. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS Remoção do corpo de São Marcos Tintoretto Sem data Chuva, vapor e velocidade. O grande caminho de ferro Willian Turner 1844 Nossa Senhora do Cônego Van Der Paele Van Eyck 1436 Doze girassóis numa jarra Van Gogh 1888 Café noturno Van Gogh 1888 Auto retrato Van Gogh 1889 O lago das ninféias Monet 1903 Yvette Guilbert Toulouse 1894 Painel colocado na parede da escola – Acesso às salas de aula + Parceiros Semana de estudos do meio ambiente: Plantio de mudas em mata ciliar, palestras, gincanas e atividades . Parceria com: GDK, Embrapa, Petrobrás, Sanasa e FEAC. 60
  16. 16. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS Parceria com Editora Paulus e Fundação PROJETO COMGAZ Ondenburg. Livros para o acervo. Construção da calçada – Parceria com Furnas em Palestra sobre Educação Sexual – Médicos do 2005 Postro de Saúde Carlos Gomes 61 Visita ao 8º BPM Escola aberta aos finais de semana p/ esporte
  17. 17. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS Parceria com a comunidade. Cessão do espaço para reuniões de assuntos de interesse geral. Parceria com a Fundação Onderburg/Furnas. Recebemos 1000 livros, 500 títulos c/ 2 exemplares cada. Todos estão disponíveis no acervo da biblioteca. 62
  18. 18. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS Prof. João Zabotto acompanhando atividade esportiva Teatro promovido pela SANASA Cessão de 01 sala de aula para FUMEC – Alfabetização para jovens e adultos de 1ª a 4ª séries Nilcéia – Dinâmica com os Pais Aulas de informática. Prof. Edson, Diretor da Escola como D. Nana – Disposição para auxiliar sempre monitor voluntário 63
  19. 19. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS Trabalho voluntário na pintura de espaços, por Flávia de Moraes Profª Vanya – Vice-Diretora, Profª Yara e Palestra sobre profissões para alunos do Ensino Médio – voluntárias na entrega de ovos de páscoa Profissionais convidados 64
  20. 20. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS Nicássia J. Conceição, permanente voluntária Pedro Brechó, voluntário de presença constante nos eventos da escola. Alunos voluntários Claudete da Silva, auxílio constante Pedro Brechó, autoridades da SEE e Prefeitura em 65 uma das etapas da construção do novo prédio.
  21. 21. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS Caixeiras da Guia As Caixeiras da Guia são o resultado de um encontro de pessoas que foram chamadas pela caixa do divino e que, apaixonadas pelo toque desse tambor, assimilaram canções tradicionais e recriaram-nas a partir de sua própria sensibilidade e de seu próprio colorido. Apresentação na escola. Parceria com Fumec “Encantos” das Caixeiras da Guia ESTRÉIA “Encantos” Terra, água, ar e fogo, em gestos, cores, sons, danças e toques. É neste movimento que as Caixeiras da Guia apresentam um novo espetáculo, realizado com o financiamento do Fundo de Investimentos Culturais de Campinas (FICC). Durante seis meses o grupo pesquisou e criou letras, cores, melodias, ritmos, atmosferas, personagens, adereços e instrumentos que trouxessem a força do feminino e do sagrado pelos quatro elementos. O resultado é um chamado de personagens que “Vêm de lá de muito longe” para um encontro encantado com as águas, “Na levada da maré”, na correnteza do rio, com a congada que cruza o mar ao som do “Mariscador de lua”, a “Feiticeira da rua”, a caixa do divino, principal instrumento tocado pelo grupo, que veste de cor o espetáculo. E a tribo se prepara para a festa da terra, “Aqui na aldeia, aqui na aldeia”, em cantos e danças que chamam o “Papaloko” e celebram o nascimento do “Filho da folha”, que gostava de demandá, de florescer, de incandescer… Surge uma fogueira de tambores e, debaixo da figueira, a cigana chama “suas filhas para rodar as suas saias”. E mulheres, meninas, avós, mães, filhas, rodopiam e avoam em azul, vermelho, verde e dourado – “Avuô, avuô, avuô deixa avoar”. Avoam e deixam avoar o gavião, a andorinha, o beija-flor, pelo caroço e cacuriá, ritmos maranhenses que contagiam o público a entrar na dança, no canto, no toque, no jardim e tomar conta: “ô beija-flor toma conta do jardim, vai chamar minha mãe terra, pra tomar conta de mim”. Reunindo composições inéditas, algumas feitas pelo próprio grupo, bem como recriações de canções da cultura popular, o espetáculo “Encantos” estréia em agosto de 2008 na Casa de Cultura de Barão e em escolas de Campinas, todas apresentações gratuitas. Veja a programação: 66
  22. 22. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS 14/08/2008 às 9:30h na Escola Estadual “Manuel Alexandre Marcondes Machado”. Endereço: Rua Rogério Garcia Sanches, 266 – Jd Morumbi. Tel: 3223 1235 ou 9226 9207. 16/08/2008 às 16:00 – Casa de Cultura de Barão. Endereço: Rua Maria R. S. Reginato – Terras do Barão – Barão Geraldo. Campinas – SP. 20/08/2008 às 19h – Escola Estadual “Professor Uacury Ribeiro Assis Bastos”. Endereço: Bairro Carlos Gomes. Prefeitura Municipal de Campinas-Secretaria de Cultura Sala de Vídeo – 08.06.2003 14h - Sessão Criança - Programa 2 - [54min] Noite de Lua Cheia, Beta SP, 2min, Dir.: Crianças do bairro Carlos Gomes em Campinas, SP Parceria com a Prefeitura Municipal de Campinas – Secretaria de Cultura. Alunos realizaram filme que participou do 8º Festival Brasileiro do Cinema Universitário. Participou no mesmo ano do Anima Mundi. 2. Transurc/PrefeituraMunicipal Campinas/SEE 67
  23. 23. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS TRANSPORTE Parceria com Estado/Município. Desde 2005 os passes escolares são “carregados”, uma vez por mês, gratuitamente para os alunos. Seu uso é exclusivo para o trajeto Casa- Escola no período correspondente ao estudo do aluno. Para os alunos do Ciclo I, conseguimos à partir de Março/2010, ônibus fretado, com monitor, para o deslocamento até a escola. Também é fruto da parceria Estado/Município. Rigesa- Celulose e Papelão AS Doação de bobinas de papel Kraft; Material usado durante todo o ano em inúmeras atividades. Acompanhamento familiar Ao analisarmos o conteúdo até aqui descrito neste PPP, pudemos observar a necessidade de uma maior participação da família no acompanhamento da vida escolar de seu filho; que não acontece por vários motivos; seja pela falta de escolaridade, interesse ou ta alegada falta de tempo dos pais; a cultura de que é importante o acesso do filho à escola e sua educação “é por conta do Estado, da escola”. Um fator que deve ser considerado é a localização da escola em relação a moradia dos alunos. Mais de 90% moram há mais de 3 km da escola, que atende vários bairros, o acesso difícil, a precariedade do transporte público e a falta de telefone fixo da maioria, sendo que muitos celulares registrados como contato simplesmente não funcionam e estão “fora de área”. Mediante estas considerações, desde 2004, elaboramos o “Correio Uacury”, cujo nome foi definido pelos alunos. Junto com o “Correio” foi instituído novo logotipo, feito de forma voluntária por Everton Mamprin, publicitário. A intenção do pequeno jornal é de ser um canal de comunicação e informação aos pais. Faz-se necessário ressaltar que a função deste jornal é administrativa. Achamos importante que também tenha um jornal feito por alunos e para os alunos, o que pretendemos com o Projeto Mais Educação – Jornal Escolar, que deverá ter seu início em Maio/2010. Definido no Planejamento/2010, realizado em Fevereiro, instituiu-se a Agenda Escolar. Para ter custo zero, utilizou-se uma das partes do caderno “reciclado” que os alunos receberam do Kit Escolar. Este procedimento inicialmente é para o Ciclo II, sendo que o Ciclo I continua utilizando o tradicional “Caderno de Recados”. Para ser produtiva e eficiente, seu sucesso depende do incentivo dos professores e acompanhamento/valorização dos pais. 68
  24. 24. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS Reproduzimos abaixo algumas edições do Correio Uacury: 69
  25. 25. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS 70
  26. 26. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS 71
  27. 27. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS 72
  28. 28. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS Reunião de Pais Outra forma de comunicação direta é a Reunião de Pais e Mestres. Feita bimestralmente, é a oportunidade do contato com os pais e/ou seus responsáveis. São inúmeras tentativas de atingir um ponto ideal, de forma que motive a presença dos pais; abandonar a cultura de somente entregar o boletim de notas e faltas, “cobrar e mostrar o que o filho fez de errado ou insuficiente” certamente não é o caminho a seguir; já que apenas os pais dos alunos “bons” comparecem. Não se trata de mascararmos resultados ou desempenhos, mas mostrar possibilidades, caminhos a seguir, trabalhos desenvolvidos pela ESCOLA. Isto mesmo, dentro do sentimento de pertencimento à unidade, ao coletivo é possível cobrar o desempenho individual. Esta “cota” deve ser assumida integramente pelos pais, no entanto sem que o mesmo sinta-se diminuído ou que o filho seja um “caso perdido”. A dinâmica é diferente para cada reunião, as pautas são discutidas em HTPC’s. Utilizamos 1 sábado por ano (dia previsto no calendário escolar), e outros três dias marcados de forma alternada.O horário qiue mais adequou-se foi o horário pós intervalo. No comunicado que enviamos aos pais, antecipadamente avisamos o horário do início e do final da reunião. Uma das reuniões de Pais e Mestres realizada na escola. A parte inicial sendo explanada no pátio Apresentações dos alunos Cada vez mais os pais estão comparecendo em atividades apresentadas pelos alunos. Valoriza o trabalho realizado pelo professor e aluno, melhora a auto-estima da comunidade escolar, e principalmente é mais um canal de participação e integração entre escola e família. Discutido em vários momentos, ficou claro que a escola não pretende fazer eventos para “aparecer em fotos”, mas fotografar o evento como forma de registro de uma atividade contextualizada, trabalhada com os alunos e que finaliza determinado conteúdo. Toda apresentação deve estar condicionada à proposta pedagógica da escola, programada antecipadamente, de forma a utilizar os recursos de que dispomos. 73
  29. 29. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS Estas apresentações tem sido realizadas em eventos específicos como dia das mães, pais, páscoa, natal, principalmente pelos alunos do Ciclo I. A participação do Ciclo II e Ensino Médio é uma das metas. Teatro, feira cultural, feira de ciências, exposição de trabalhos, dança, coral, gincana, entre outras várias idéias possíveis devem ser colocadas em prática. Novamente salienta-se a necessidade da contextualização dos temas apresentados, inseridos nos conteúdos da proposta curricular. Outro evento que já se tornou tradicional é a Festa da Primavera. Longe de ser um “fardo”, é uma excelente oportunidade de envolvimento dos alunos, pais e comunidade. O objetivo não é somente de arrecadar fundos para APM – Revertidos integralmente aos alunos, como ventiladores, cortinas, equipamentos, materiais pedagógicos entre outros apresentados em balancete financeiro; mas o de promover a participação dos pais e comunidade em eventos escolares, valorizando, conhecendo, conversando com gestores e professores num momento diferenciado. Apresentações: dia das mães, Festa Junina, Gincana, Festa Primavera, Halloween Exposição de trabalho dos alunos Finalizar um trabalho que representa o conteúdo trabalhado, expor o mesmo, de forma organizada ( Montagem, desmontagem, devolução do material aos alunos, formas de apresentação...) e sistemática (Dia para montar, dia para desmontar). Organizar os murais e locais específicos “pastilhas”, registrar no cronograma de ações, fotografá-los, realizar ações – se assim o professor desejar, que envolva o aluno como monitor, para que explane à outras turmas o objetivo do trabalho ali exposto, é valorizar, reforçar e dar vida ao conteúdo desenvolvido. Permite aspectos multidisciplinares e interdisciplinares. Integra e socializa. Deve seguir as orientações estabelecidas pela Coordenação Pedagógica, de forma a otimizar os espaços, inteirar-se do assunto de forma a socializar o contexto com os gestores. 74
  30. 30. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS “Pastilhas” =Local para fixação dos trabalhos Registro dos trabalhos expostos Concurso rainha primavera Gincana Educação no trânsito Festa Junina 2009 Festa Junina Festa da Pizza Atividades extra classe Páscoa 75
  31. 31. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS Proporcionar ao aluno atividades recreativas, esportivas e culturais, traz inúmeros benefícios: Valorização da escola, melhora da auto estima, integração, socialização, oportunidade máxima de trabalhar valores morais como respeito, cidadania, ética, solidariedade, entre outros; proporcionar instrumentos e “ganchos” para que o professor possa trabalhar e constextualizar elementos dentro de sua disciplina, do conteúdo que está desenvolvendo. Proporciona alegria e prazer ao aluno, de sentir-se bem na escola. Estas atividades, realizadas dentro de um planejamento objetivo e inserido da filosofia educacional tem inúmeros pontos positivos. Oportunidade de trabalho interdisciplinar, de cooperação entre docentes, de proporcionar a identificação, prática e valorização de variadas formas de Inteligência dos alunos. Estas atividades são identificadas como Gincanas, Passeios culturais, Campeonatos e festivais esportivos, eventos culturais, etc. Filme na Sala de Multi Uso Recreação para o Ciclo I Festival Esportivo Professores e gestores no apoio Jogo de Xadrez e Damas 76
  32. 32. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS Filme no pátio Seminário Profissões Ensino Médio Leitura nos intervalos, entrada, aulas vagas... Teatro de fantoches feito pelos alunos 77
  33. 33. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS Outros espaços e recursos Utilização de recursos didáticos diversificados nas aulas de forma que transmitam os resultados das avaliações de maneira individualizada e esclarecedora Uso dos ambientes diversos da escola, tais como Sala de Informática, Biblioteca, Sala de Multi Uso, Sala de Atividades, Galeria Uacury, Pátio interno, Pátio externo, Quadro coberta. A maioria dos espaços já foi identificada em textos anteriores; sendo importante citar: Jardim – Bancos, piso, iluminação = espaço para Sala de atividades: TV, DVD, mesas amplas, Lousa, uso múltiplo dos alunos oportunidade de trabalho diversificado. Nova Sala de informática: Piso, iluminação, cortina, mesas, cadeiras, divisórias já entregues. Aguardamos os computadores para início do Biblioteca, além da possibilidade de empréstimo Programa Acessa Escola dos livros, local para pesquisa e leitura 78
  34. 34. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS Espaço lateral da escola. Espaço reservado para leitura Atividade disciplina de história 79
  35. 35. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS Biblioteca Dispor aos alunos o acervo literário da escola sempre foi uma das preocupações da atual gestão, desde 2003 no comando mda escola. Chegamos a adaptar com divisórias a biblioteca no pátio, reerguida algumas vezes depois de ventos fortes... Depois ficou temporiamente indisponível; em virtude das obras de reforma e ampliação da unidade. Após a entrega da sala destinada a bilblioteca, houve um esforço no sentido de digitalizar todo o acervo. Mesmo que isso tenha significado abdicar do recesso de julho para tal realização. Hoje, todo a cervo está digitalizado; alunos, professores e funcionários têm carteirinhas para efetuarem empréstimos com critério, organização e controle. Os livros disponíveis podem ser consultados neste PPP; bem como o Projeto Leitura também explanado. Claro que esta organização da biblioteca, do varal de leitura, do mural de leitura, simplesmente ali instalados não são suficientes para a formação do aluno leitor, do professor leitor, do gestor leitor; é necessário mediação por parte dos professores. Descrito na Edicão Biblioteca na Escola, Ministério da Educação, Secretaria da Educação Básica, Bras´lia 2009: “Mediar origina-se do latim mediare, do adjetivo médius – “que está no meio ou entre dois pontos”. Assim, a mediação vem a ser a junção , a aproximação entre duas partes, como uma “ponte”. Mas mediar não é o mesmo que facilitar. Podemos considerar que mediar a leitura significa intervir para aproximar. Os mediadores de leitura instigam, provocam, estimulam o aluno no processo de apropriação do text; procuram incentivar o estabelecimento de relaçõs entre as idéias que se apresentam e as experiências do leitor aluno e buscam alternativas para que a leitura possa ganhar novas dimensões” Ler de forma mecânica, deixando transparecer que se trata de mais uma tarefa, simplesmente nnão funciona, não atinge objetivos traçados. Ninguém é obrigado a ser um “contador de histórias”; mas deve ler com entusiasmo, mediar, interessar-se e principalmente ler também. Livros para leitura entregues pela escola através de Projeto da SEE No planejamento de 2009, coletivamente estabeleceu-se que antes da entrega dos livros aos alunos (03 exemplares por alunos); faríamos um rodízio sistematizado, com mediação do professor, e possibilidade de os alunos lerem uma quantidade maior de livros do que o recebido. Ao final de determinado período os livros seriam entregues definitivamente; enfim, uma forma de pudesse garantir minimamente que este material realmente fosse lido, se não por todos, muito certamente seriam motivados pela ação do professor. Mas, infelizmente fugindo do combinado e por razões não sabidas, nosso docente enviou email para ouvidoria pública, nota no jornal Correio Popular (com Xerox prontamente entregue à alunos), citando que a escola não estava entregando o material recebido, e parte do texto dizia que “...MEUS alunos não podem ficar sem o material” Resumo da ópera: Entregou-se o material, desfez-se o Projeto, e ficou na conta de cada aluno usar o material. Vale ressaltar o episódio para reafirmarmos que “todo combinado não é caro”, que trabalho em equipe, onde quando se ganha todos ganham, quando se erra todos devem refletir acerca do ocorrido. Esta é a filosofia da escola Ninguém “possu” alunos. Os alunos participam, interagem, trocam experiências em torno da ESCOLA UACURY, que não propriedade de ninguém, muito menos seus alunos. Foi anunciado no site www.educacao.sp.gov.br a entrega de mais livros didáticos. A estratégia de entrega novamente será discutida pelos diversos atores que compõem o universo escolar, com objetivo máximo de contribuir na formação do aluno leitor da melhor maneira possível. 80
  36. 36. E E PROFESSOR UACURY RIBEIRO DE ASSIS BASTOS 81

×