Orações subordindas substantivas

624 visualizações

Publicada em

oss

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
624
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
218
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Orações subordindas substantivas

  1. 1. Crateús/CE Orações Subordinadas SubstantivasOrações Subordinadas Substantivas Disciplina: Português Educador: Edson Alves
  2. 2. São Subordinadas Substantivas as orações equivalentes a substantivos dos períodos simples.
  3. 3. Exemplos:
  4. 4. •Período simples: Substantivo (núcleo do OD) Quero a sua presença VTD Objeto direto (OD)
  5. 5. •Período composto: Conectivo Verbo Quero / que você esteja presente VTD Objeto direto = uma oração inteira (1ª oração) (2ª oração)
  6. 6. AA oração subordinada substantivaoração subordinada substantiva assumirá a função do substantivo ao qualassumirá a função do substantivo ao qual se refere:se refere: sujeito, objeto direto, objetosujeito, objeto direto, objeto indireto, complemento nominal, apostoindireto, complemento nominal, aposto e predicativo.e predicativo.
  7. 7. São introduzidas, principalmente, pelas conjunções subordinativas integrantes que e se.
  8. 8. Classificam-se de acordo com as funções sintáticas que exercem.
  9. 9. Subjetivas São as que funcionam como sujeito do verbo da oração principal. Exemplo:
  10. 10. VL + predicativo conjunção subordinativa É necessário / que você volte. 1ª oração 2ª oração (oração principal) (oração subordinada substantiva subjetiva)
  11. 11. Predicativas São as que funcionam como predicativo do sujeito da oração principal, que é elaborada com verbo de ligação. Exemplo:
  12. 12. VL conjunção Minha esperança é / que você volte. 1ª oração 2ª oração (oração principal) (oração subordinada substantiva predicativa)
  13. 13. ATENÇÃO! Como você pode observar nos exemplos anteriores, as orações subordinadas substantivas subjetivas e predicativas apresentam a seguinte estrutura:
  14. 14. Subjetiva VL + Predicativo + OSS Subjetiva Predicativa Sujeito + VL + OSS Predicativa
  15. 15. Objetivas diretas São as que funcionam como objeto direto do verbo da oração principal. Exemplo:
  16. 16. VTD conjunção Quero / que você volte. 1ª oração 2ª oração (oração principal) (oração subordinada substantiva objetiva direta) OBS.: O verbo querer (VTD) exige um complemento (OD) que nesse caso é a oração subordinada “que você volte”.
  17. 17. Apositivas São as que funcionam como aposto , isto é, como explicação de um termo da oração principal. Exemplo:
  18. 18. (termo que precisa ser explicado) conjunção Minha esperança é esta: / que você volte. 1ª oração 2ª oração (oração principal) (oração subordinada substantiva apositiva) OBS.: As orações apositivas vêm geralmente após dois pontos, mas também, podem vir entre vírgulas, intercaladas à oração principal.
  19. 19. Objetivas indiretas São as que funcionam como objeto indireto do verbo da oração principal. Exemplo:
  20. 20. VTI (preposição) conjunção Necessito / de que você volte. 1ª oração 2ª oração (oração principal) (oração subordinada substantiva objetiva indireta) OBS.: O verbo necessitar (VTI) exige um complemento (OI) iniciado pela preposição “de” que, nesse caso, é a oração subordinada “de que você volte”.
  21. 21. Completivas nominais São as que funcionam como complemento nominal de um substantivo, adjetivo ou advérbio contido na oração principal. Exemplo:
  22. 22. verbo substantivo preposição conjunção Tenho necessidade / de que você volte. 1ª oração 2ª oração (oração principal) (oração subordinada substantiva completiva nominal) OBS.: O substantivo (nome) “necessidade” exige um complemento e, nesse caso, é a oração subordinada “de que você volte”.
  23. 23. Atenção! Objetiva indireta (completa o verbo) Preposição (antes da conjunção) Completiva nominal (completa o nome) nome = substantivo, adjetivo, advérbio
  24. 24. Observações importantes: 1- A oração subjetiva geralmente vem depois de: • verbos de ligação (VL)+ predicativo, em construções do tipo é bom, é útil, é conveniente, é certo, parece certo, etc.. • expressões na voz passiva, como sabe-se, soube-se, conta-se, diz-se, etc. Exemplo: Sabe-se que ele saiu da cidade. • verbos como convir, cumprir, constar, admirar, importar, ocorrer, acontecer, etc., quando empregados na 3ª pessoa do singular e seguidos de que ou se. Exemplo:Consta que ele abandonou a escola.
  25. 25. 2- Para distinguir a oração subordinada objetiva direta da subjetiva basta observar o sujeito do verbo da oração principal. • Se o sujeito da oração principal estiver nela contido, a oração subordinada será o objeto direto, logo será objetiva direta. Ex.: A maioria decidiu / que você continue na liderança. Sujeito VTD oração subordinada substantiva objetiva direta (nós) Decidimos / que você continue na liderança. Sujeito elíptico oração subordinada substantiva objetiva direta ( ? ) Decidiram / que você continue na liderança. Sujeito indeterminado oração subordinada substantiva objetiva direta.
  26. 26. • Se o sujeito do verbo da oração principal não estiver nela contido, a oração subordinada será o sujeito, logo será subjetiva. Ex.: Decidiu-se / que você continue na liderança. (verbo na voz passiva sintética) Oração principal Oração subordinada substantiva subjetiva Foi decidido / que você continue na liderança. (verbo na voz passiva analítica) Oração principal Oração subordinada substantiva subjetiva
  27. 27. 3- A oração principal determina a função da oração subordinada substantiva: uma mesma oração subordinada substantiva muda de função à medida que a oração principal é alterada.
  28. 28. “Sem a curiosidade que me move, que me inquieta, que me insere na busca, não aprendo, nem ensino” Paulo Freire

×