SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
Crateús/CE
Orações Subordinadas SubstantivasOrações Subordinadas Substantivas
Disciplina: Português
Educador: Edson Alves
São Subordinadas Substantivas as orações
equivalentes a substantivos dos períodos
simples.
Exemplos:
•Período simples:
Substantivo (núcleo do OD)
Quero a sua presença
VTD Objeto direto (OD)
•Período composto:
Conectivo Verbo
Quero / que você esteja presente
VTD Objeto direto = uma oração inteira
(1ª oração) (2ª oração)
AA oração subordinada substantivaoração subordinada substantiva
assumirá a função do substantivo ao qualassumirá a função do substantivo ao qual
se refere:se refere: sujeito, objeto direto, objetosujeito, objeto direto, objeto
indireto, complemento nominal, apostoindireto, complemento nominal, aposto
e predicativo.e predicativo.
São introduzidas, principalmente, pelas
conjunções subordinativas integrantes
que e se.
Classificam-se de acordo com as funções
sintáticas que exercem.
Subjetivas
São as que funcionam como sujeito do verbo
da oração principal.
Exemplo:
VL + predicativo conjunção subordinativa
É necessário / que você volte.
1ª oração 2ª oração
(oração principal) (oração subordinada
substantiva subjetiva)
Predicativas
São as que funcionam como predicativo do
sujeito da oração principal, que é elaborada
com verbo de ligação.
Exemplo:
VL conjunção
Minha esperança é / que você volte.
1ª oração 2ª oração
(oração principal) (oração subordinada
substantiva predicativa)
ATENÇÃO!
Como você pode observar nos exemplos
anteriores, as orações subordinadas
substantivas subjetivas e predicativas
apresentam a seguinte estrutura:
Subjetiva
VL + Predicativo + OSS Subjetiva
Predicativa
Sujeito + VL + OSS Predicativa
Objetivas diretas
São as que funcionam como objeto direto
do verbo da oração principal.
Exemplo:
VTD conjunção
Quero / que você volte.
1ª oração 2ª oração
(oração principal) (oração subordinada
substantiva objetiva direta)
OBS.: O verbo querer (VTD) exige um complemento (OD) que nesse caso
é a oração subordinada “que você volte”.
Apositivas
São as que funcionam como aposto , isto é,
como explicação de um termo da oração
principal.
Exemplo:
(termo que precisa ser explicado) conjunção
Minha esperança é esta: / que você volte.
1ª oração 2ª oração
(oração principal) (oração subordinada
substantiva apositiva)
OBS.: As orações apositivas vêm geralmente após dois pontos, mas
também, podem vir entre vírgulas, intercaladas à oração principal.
Objetivas indiretas
São as que funcionam como objeto indireto
do verbo da oração principal.
Exemplo:
VTI (preposição) conjunção
Necessito / de que você volte.
1ª oração 2ª oração
(oração principal) (oração subordinada substantiva
objetiva indireta)
OBS.: O verbo necessitar (VTI) exige um complemento (OI) iniciado pela preposição
“de” que, nesse caso, é a oração subordinada “de que você volte”.
Completivas nominais
São as que funcionam como complemento
nominal de um substantivo, adjetivo ou
advérbio contido na oração principal.
Exemplo:
verbo substantivo preposição conjunção
Tenho necessidade / de que você volte.
1ª oração 2ª oração
(oração principal) (oração subordinada substantiva
completiva nominal)
OBS.: O substantivo (nome) “necessidade” exige um complemento e, nesse
caso, é a oração subordinada “de que você volte”.
Atenção!
Objetiva indireta (completa o verbo)
Preposição
(antes da conjunção)
Completiva nominal (completa o nome)
nome = substantivo, adjetivo, advérbio
Observações importantes:
1- A oração subjetiva geralmente vem depois de:
• verbos de ligação (VL)+ predicativo, em construções do tipo é bom, é útil, é
conveniente, é certo, parece certo, etc..
• expressões na voz passiva, como sabe-se, soube-se, conta-se, diz-se, etc.
Exemplo: Sabe-se que ele saiu da cidade.
• verbos como convir, cumprir, constar, admirar, importar, ocorrer,
acontecer, etc., quando empregados na 3ª pessoa do singular e seguidos de
que ou se.
Exemplo:Consta que ele abandonou a escola.
2- Para distinguir a oração subordinada objetiva direta da subjetiva basta
observar o sujeito do verbo da oração principal.
• Se o sujeito da oração principal estiver nela contido, a oração subordinada
será o objeto direto, logo será objetiva direta. Ex.:
A maioria decidiu / que você continue na liderança.
Sujeito VTD oração subordinada substantiva objetiva direta
(nós) Decidimos / que você continue na liderança.
Sujeito elíptico oração subordinada substantiva objetiva direta
( ? ) Decidiram / que você continue na liderança.
Sujeito indeterminado oração subordinada substantiva objetiva direta.
• Se o sujeito do verbo da oração principal não estiver nela contido, a
oração subordinada será o sujeito, logo será subjetiva. Ex.:
Decidiu-se / que você continue na liderança. (verbo na voz passiva sintética)
Oração principal Oração subordinada substantiva subjetiva
Foi decidido / que você continue na liderança. (verbo na voz passiva analítica)
Oração principal Oração subordinada substantiva subjetiva
3- A oração principal determina a função da oração subordinada
substantiva:
uma mesma oração subordinada substantiva muda de função à medida que a
oração principal é alterada.
“Sem a curiosidade que me move, que
me inquieta, que me insere na busca,
não aprendo, nem ensino”
Paulo Freire

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Complemento nominal
Complemento nominalComplemento nominal
Complemento nominal
 
Verbos impessoais
Verbos impessoaisVerbos impessoais
Verbos impessoais
 
USO DA CRASE
USO DA CRASEUSO DA CRASE
USO DA CRASE
 
Transitividade Verbal
Transitividade VerbalTransitividade Verbal
Transitividade Verbal
 
Orações coordenadas
Orações coordenadasOrações coordenadas
Orações coordenadas
 
Orações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivasOrações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivas
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
 
Tipos de predicado
Tipos de predicadoTipos de predicado
Tipos de predicado
 
ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS
ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVASORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS
ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 
Pronomes relativos
Pronomes relativosPronomes relativos
Pronomes relativos
 
Períodos simples e composto
Períodos simples e compostoPeríodos simples e composto
Períodos simples e composto
 
Período composto por subordinação - Introdução
Período composto por subordinação - IntroduçãoPeríodo composto por subordinação - Introdução
Período composto por subordinação - Introdução
 
CRASE
CRASECRASE
CRASE
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
 
Aula 13 vozes verbais
Aula 13   vozes verbaisAula 13   vozes verbais
Aula 13 vozes verbais
 
Orações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas AdverbiaisOrações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas Adverbiais
 
Português - Regência Verbal - www.CentroApoio.com - Vídeo Aulas
Português - Regência Verbal - www.CentroApoio.com - Vídeo AulasPortuguês - Regência Verbal - www.CentroApoio.com - Vídeo Aulas
Português - Regência Verbal - www.CentroApoio.com - Vídeo Aulas
 
Tempo e modo verbais
Tempo e modo verbaisTempo e modo verbais
Tempo e modo verbais
 

Destaque

www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Orações Subordinadas II
www.AulasDePortuguesApoio.com  -  Português -  Orações Subordinadas IIwww.AulasDePortuguesApoio.com  -  Português -  Orações Subordinadas II
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Orações Subordinadas IIVideoaulas De Português Apoio
 
Português}
Português}Português}
Português}pigchi
 
Oração e período, coordenação e subordinação
Oração e período, coordenação e subordinaçãoOração e período, coordenação e subordinação
Oração e período, coordenação e subordinaçãoAna Castro
 
II primavera literária slide I
II primavera literária slide III primavera literária slide I
II primavera literária slide IJoão Mendonça
 
Revisando o período simples, exercícios sobre termos da oração
Revisando o período simples, exercícios sobre termos da oraçãoRevisando o período simples, exercícios sobre termos da oração
Revisando o período simples, exercícios sobre termos da oraçãoma.no.el.ne.ves
 
Extensivo orações subordinadas adjetivas
Extensivo orações subordinadas adjetivasExtensivo orações subordinadas adjetivas
Extensivo orações subordinadas adjetivasProfFernandaBraga
 
8º ano E. F. II - Termos Acessórios da Oração
8º ano E. F. II - Termos Acessórios da Oração8º ano E. F. II - Termos Acessórios da Oração
8º ano E. F. II - Termos Acessórios da OraçãoAngélica Manenti
 
Estão aí as imagens e o gabarito do material
Estão aí as imagens e o gabarito do materialEstão aí as imagens e o gabarito do material
Estão aí as imagens e o gabarito do materialJoão Mendonça
 
OraçõEs Subordinadas Substantivas
OraçõEs Subordinadas SubstantivasOraçõEs Subordinadas Substantivas
OraçõEs Subordinadas Substantivasaliane
 
Período composto por subordinação _ Substantivas
Período composto por subordinação _ SubstantivasPeríodo composto por subordinação _ Substantivas
Período composto por subordinação _ SubstantivasCristina Porini
 
Exercícios - tipos de sujeito
Exercícios - tipos de sujeitoExercícios - tipos de sujeito
Exercícios - tipos de sujeitoNAPNE
 
Ficha iv discurso directo e indirecto
Ficha iv  discurso directo e indirectoFicha iv  discurso directo e indirecto
Ficha iv discurso directo e indirectoTeresa Rocha
 
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...Vídeo Aulas Apoio
 
Português - Orações Subordinadas - Parte II - CentroApoio.com - Vídeo Aulas
Português - Orações Subordinadas - Parte II - CentroApoio.com - Vídeo AulasPortuguês - Orações Subordinadas - Parte II - CentroApoio.com - Vídeo Aulas
Português - Orações Subordinadas - Parte II - CentroApoio.com - Vídeo AulasVídeo Aulas Apoio
 
Discurso Direto, Indireto e Indireto Livre
Discurso Direto, Indireto e Indireto LivreDiscurso Direto, Indireto e Indireto Livre
Discurso Direto, Indireto e Indireto LivreSebastião Herodes
 

Destaque (20)

www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Orações Subordinadas II
www.AulasDePortuguesApoio.com  -  Português -  Orações Subordinadas IIwww.AulasDePortuguesApoio.com  -  Português -  Orações Subordinadas II
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Orações Subordinadas II
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Português}
Português}Português}
Português}
 
Oração e período, coordenação e subordinação
Oração e período, coordenação e subordinaçãoOração e período, coordenação e subordinação
Oração e período, coordenação e subordinação
 
II primavera literária slide I
II primavera literária slide III primavera literária slide I
II primavera literária slide I
 
Revisando o período simples, exercícios sobre termos da oração
Revisando o período simples, exercícios sobre termos da oraçãoRevisando o período simples, exercícios sobre termos da oração
Revisando o período simples, exercícios sobre termos da oração
 
Extensivo orações subordinadas adjetivas
Extensivo orações subordinadas adjetivasExtensivo orações subordinadas adjetivas
Extensivo orações subordinadas adjetivas
 
8º ano E. F. II - Termos Acessórios da Oração
8º ano E. F. II - Termos Acessórios da Oração8º ano E. F. II - Termos Acessórios da Oração
8º ano E. F. II - Termos Acessórios da Oração
 
Estão aí as imagens e o gabarito do material
Estão aí as imagens e o gabarito do materialEstão aí as imagens e o gabarito do material
Estão aí as imagens e o gabarito do material
 
OraçõEs Subordinadas Substantivas
OraçõEs Subordinadas SubstantivasOraçõEs Subordinadas Substantivas
OraçõEs Subordinadas Substantivas
 
Período composto por subordinação _ Substantivas
Período composto por subordinação _ SubstantivasPeríodo composto por subordinação _ Substantivas
Período composto por subordinação _ Substantivas
 
Apresentação discurso direto e indireto
Apresentação discurso direto e indiretoApresentação discurso direto e indireto
Apresentação discurso direto e indireto
 
Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
 
Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
 
Exercícios - tipos de sujeito
Exercícios - tipos de sujeitoExercícios - tipos de sujeito
Exercícios - tipos de sujeito
 
Ficha iv discurso directo e indirecto
Ficha iv  discurso directo e indirectoFicha iv  discurso directo e indirecto
Ficha iv discurso directo e indirecto
 
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
 
Português - Orações Subordinadas - Parte II - CentroApoio.com - Vídeo Aulas
Português - Orações Subordinadas - Parte II - CentroApoio.com - Vídeo AulasPortuguês - Orações Subordinadas - Parte II - CentroApoio.com - Vídeo Aulas
Português - Orações Subordinadas - Parte II - CentroApoio.com - Vídeo Aulas
 
Discurso Direto, Indireto e Indireto Livre
Discurso Direto, Indireto e Indireto LivreDiscurso Direto, Indireto e Indireto Livre
Discurso Direto, Indireto e Indireto Livre
 
Projeto poesia - 2015
Projeto poesia - 2015Projeto poesia - 2015
Projeto poesia - 2015
 

Semelhante a Orações subordindas substantivas

Orações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivasOrações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivasElisangela Carvalho
 
Oracao Subordinada Substantiva Ii(1)
Oracao Subordinada Substantiva Ii(1)Oracao Subordinada Substantiva Ii(1)
Oracao Subordinada Substantiva Ii(1)guest93d9a1
 
2022071080703-Aula 3 - Procesos de coordenacao e subordinacao (1).pdf
2022071080703-Aula 3 - Procesos de coordenacao e subordinacao (1).pdf2022071080703-Aula 3 - Procesos de coordenacao e subordinacao (1).pdf
2022071080703-Aula 3 - Procesos de coordenacao e subordinacao (1).pdfLucasBronney1
 
Oracao subordinadas-substantivas
Oracao subordinadas-substantivasOracao subordinadas-substantivas
Oracao subordinadas-substantivaspatrícia silva
 
ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS.pptx
ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS.pptxORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS.pptx
ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS.pptxJeaneteFernandes4
 
MÓDULO-20-I SINTAXE DO PERÍODO SIMPLES E COMPOSTO.pptx
MÓDULO-20-I SINTAXE DO PERÍODO SIMPLES E COMPOSTO.pptxMÓDULO-20-I SINTAXE DO PERÍODO SIMPLES E COMPOSTO.pptx
MÓDULO-20-I SINTAXE DO PERÍODO SIMPLES E COMPOSTO.pptxWilmaDeMouraDaSilva
 
Slides SuperAula - Termos essenciais.pdf
Slides SuperAula - Termos essenciais.pdfSlides SuperAula - Termos essenciais.pdf
Slides SuperAula - Termos essenciais.pdfTatianePessoa9
 
7º ano_transitividade verbal e vozes verbais_CEAG.ppt
7º ano_transitividade verbal e vozes verbais_CEAG.ppt7º ano_transitividade verbal e vozes verbais_CEAG.ppt
7º ano_transitividade verbal e vozes verbais_CEAG.pptProfa Denise Gonçalves
 
Orações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivasOrações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivasAyla De Sá Marques
 

Semelhante a Orações subordindas substantivas (20)

Apresent recup
Apresent recupApresent recup
Apresent recup
 
Orações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivasOrações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivas
 
Frases complexas
Frases complexasFrases complexas
Frases complexas
 
Orações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivasOrações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivas
 
Oracao Subordinada Substantiva Ii(1)
Oracao Subordinada Substantiva Ii(1)Oracao Subordinada Substantiva Ii(1)
Oracao Subordinada Substantiva Ii(1)
 
2022071080703-Aula 3 - Procesos de coordenacao e subordinacao (1).pdf
2022071080703-Aula 3 - Procesos de coordenacao e subordinacao (1).pdf2022071080703-Aula 3 - Procesos de coordenacao e subordinacao (1).pdf
2022071080703-Aula 3 - Procesos de coordenacao e subordinacao (1).pdf
 
Oração Subordinada
Oração SubordinadaOração Subordinada
Oração Subordinada
 
Or subord-subst-
Or subord-subst-Or subord-subst-
Or subord-subst-
 
Oracao subordinadas-substantivas
Oracao subordinadas-substantivasOracao subordinadas-substantivas
Oracao subordinadas-substantivas
 
ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS.pptx
ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS.pptxORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS.pptx
ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS.pptx
 
Tipos de predicados
Tipos de predicadosTipos de predicados
Tipos de predicados
 
Tipos de predicados
Tipos de predicadosTipos de predicados
Tipos de predicados
 
MÓDULO-20-I SINTAXE DO PERÍODO SIMPLES E COMPOSTO.pptx
MÓDULO-20-I SINTAXE DO PERÍODO SIMPLES E COMPOSTO.pptxMÓDULO-20-I SINTAXE DO PERÍODO SIMPLES E COMPOSTO.pptx
MÓDULO-20-I SINTAXE DO PERÍODO SIMPLES E COMPOSTO.pptx
 
Slides SuperAula - Termos essenciais.pdf
Slides SuperAula - Termos essenciais.pdfSlides SuperAula - Termos essenciais.pdf
Slides SuperAula - Termos essenciais.pdf
 
Termos da oração
Termos da oraçãoTermos da oração
Termos da oração
 
Periodo Composto
Periodo CompostoPeriodo Composto
Periodo Composto
 
Orações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivasOrações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivas
 
7º ano_transitividade verbal e vozes verbais_CEAG.ppt
7º ano_transitividade verbal e vozes verbais_CEAG.ppt7º ano_transitividade verbal e vozes verbais_CEAG.ppt
7º ano_transitividade verbal e vozes verbais_CEAG.ppt
 
Tipos de predicado
Tipos de predicadoTipos de predicado
Tipos de predicado
 
Orações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivasOrações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivas
 

Mais de Edson Alves

Gênero editorial
Gênero editorialGênero editorial
Gênero editorialEdson Alves
 
Artigo de opnião
Artigo de opniãoArtigo de opnião
Artigo de opniãoEdson Alves
 
Ortografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss xOrtografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss xEdson Alves
 
Orientações de redação
Orientações de redaçãoOrientações de redação
Orientações de redaçãoEdson Alves
 
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02Edson Alves
 
Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8Edson Alves
 
Concordância nominal
Concordância nominalConcordância nominal
Concordância nominalEdson Alves
 
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Edson Alves
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativoEdson Alves
 
Figuras de sintaxe
Figuras de sintaxeFiguras de sintaxe
Figuras de sintaxeEdson Alves
 
Complemento nominal
Complemento nominalComplemento nominal
Complemento nominalEdson Alves
 
Adjetivos pátrios
Adjetivos pátriosAdjetivos pátrios
Adjetivos pátriosEdson Alves
 
Av de português maio - prova 2- 8º
Av de português   maio - prova 2- 8ºAv de português   maio - prova 2- 8º
Av de português maio - prova 2- 8ºEdson Alves
 

Mais de Edson Alves (20)

Gênero editorial
Gênero editorialGênero editorial
Gênero editorial
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Concordância
ConcordânciaConcordância
Concordância
 
Uso da vírgula
Uso da vírgulaUso da vírgula
Uso da vírgula
 
Artigo de opnião
Artigo de opniãoArtigo de opnião
Artigo de opnião
 
Concordância
ConcordânciaConcordância
Concordância
 
Ortografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss xOrtografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss x
 
Orientações de redação
Orientações de redaçãoOrientações de redação
Orientações de redação
 
Morfologia
MorfologiaMorfologia
Morfologia
 
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
 
Dissertação
DissertaçãoDissertação
Dissertação
 
Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8
 
Concordância nominal
Concordância nominalConcordância nominal
Concordância nominal
 
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
 
Figuras de sintaxe
Figuras de sintaxeFiguras de sintaxe
Figuras de sintaxe
 
Vozes verbais
Vozes verbaisVozes verbais
Vozes verbais
 
Complemento nominal
Complemento nominalComplemento nominal
Complemento nominal
 
Adjetivos pátrios
Adjetivos pátriosAdjetivos pátrios
Adjetivos pátrios
 
Av de português maio - prova 2- 8º
Av de português   maio - prova 2- 8ºAv de português   maio - prova 2- 8º
Av de português maio - prova 2- 8º
 

Último

William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.keislayyovera123
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogarCaixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogarIedaGoethe
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaAula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaaulasgege
 
Bullying - Texto e cruzadinha
Bullying        -     Texto e cruzadinhaBullying        -     Texto e cruzadinha
Bullying - Texto e cruzadinhaMary Alvarenga
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxfabiolalopesmartins1
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 

Último (20)

William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogarCaixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogar
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaAula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
 
Bullying - Texto e cruzadinha
Bullying        -     Texto e cruzadinhaBullying        -     Texto e cruzadinha
Bullying - Texto e cruzadinha
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 

Orações subordindas substantivas

  • 1. Crateús/CE Orações Subordinadas SubstantivasOrações Subordinadas Substantivas Disciplina: Português Educador: Edson Alves
  • 2. São Subordinadas Substantivas as orações equivalentes a substantivos dos períodos simples.
  • 4. •Período simples: Substantivo (núcleo do OD) Quero a sua presença VTD Objeto direto (OD)
  • 5. •Período composto: Conectivo Verbo Quero / que você esteja presente VTD Objeto direto = uma oração inteira (1ª oração) (2ª oração)
  • 6. AA oração subordinada substantivaoração subordinada substantiva assumirá a função do substantivo ao qualassumirá a função do substantivo ao qual se refere:se refere: sujeito, objeto direto, objetosujeito, objeto direto, objeto indireto, complemento nominal, apostoindireto, complemento nominal, aposto e predicativo.e predicativo.
  • 7. São introduzidas, principalmente, pelas conjunções subordinativas integrantes que e se.
  • 8. Classificam-se de acordo com as funções sintáticas que exercem.
  • 9. Subjetivas São as que funcionam como sujeito do verbo da oração principal. Exemplo:
  • 10. VL + predicativo conjunção subordinativa É necessário / que você volte. 1ª oração 2ª oração (oração principal) (oração subordinada substantiva subjetiva)
  • 11. Predicativas São as que funcionam como predicativo do sujeito da oração principal, que é elaborada com verbo de ligação. Exemplo:
  • 12. VL conjunção Minha esperança é / que você volte. 1ª oração 2ª oração (oração principal) (oração subordinada substantiva predicativa)
  • 13. ATENÇÃO! Como você pode observar nos exemplos anteriores, as orações subordinadas substantivas subjetivas e predicativas apresentam a seguinte estrutura:
  • 14. Subjetiva VL + Predicativo + OSS Subjetiva Predicativa Sujeito + VL + OSS Predicativa
  • 15. Objetivas diretas São as que funcionam como objeto direto do verbo da oração principal. Exemplo:
  • 16. VTD conjunção Quero / que você volte. 1ª oração 2ª oração (oração principal) (oração subordinada substantiva objetiva direta) OBS.: O verbo querer (VTD) exige um complemento (OD) que nesse caso é a oração subordinada “que você volte”.
  • 17. Apositivas São as que funcionam como aposto , isto é, como explicação de um termo da oração principal. Exemplo:
  • 18. (termo que precisa ser explicado) conjunção Minha esperança é esta: / que você volte. 1ª oração 2ª oração (oração principal) (oração subordinada substantiva apositiva) OBS.: As orações apositivas vêm geralmente após dois pontos, mas também, podem vir entre vírgulas, intercaladas à oração principal.
  • 19. Objetivas indiretas São as que funcionam como objeto indireto do verbo da oração principal. Exemplo:
  • 20. VTI (preposição) conjunção Necessito / de que você volte. 1ª oração 2ª oração (oração principal) (oração subordinada substantiva objetiva indireta) OBS.: O verbo necessitar (VTI) exige um complemento (OI) iniciado pela preposição “de” que, nesse caso, é a oração subordinada “de que você volte”.
  • 21. Completivas nominais São as que funcionam como complemento nominal de um substantivo, adjetivo ou advérbio contido na oração principal. Exemplo:
  • 22. verbo substantivo preposição conjunção Tenho necessidade / de que você volte. 1ª oração 2ª oração (oração principal) (oração subordinada substantiva completiva nominal) OBS.: O substantivo (nome) “necessidade” exige um complemento e, nesse caso, é a oração subordinada “de que você volte”.
  • 23. Atenção! Objetiva indireta (completa o verbo) Preposição (antes da conjunção) Completiva nominal (completa o nome) nome = substantivo, adjetivo, advérbio
  • 24. Observações importantes: 1- A oração subjetiva geralmente vem depois de: • verbos de ligação (VL)+ predicativo, em construções do tipo é bom, é útil, é conveniente, é certo, parece certo, etc.. • expressões na voz passiva, como sabe-se, soube-se, conta-se, diz-se, etc. Exemplo: Sabe-se que ele saiu da cidade. • verbos como convir, cumprir, constar, admirar, importar, ocorrer, acontecer, etc., quando empregados na 3ª pessoa do singular e seguidos de que ou se. Exemplo:Consta que ele abandonou a escola.
  • 25. 2- Para distinguir a oração subordinada objetiva direta da subjetiva basta observar o sujeito do verbo da oração principal. • Se o sujeito da oração principal estiver nela contido, a oração subordinada será o objeto direto, logo será objetiva direta. Ex.: A maioria decidiu / que você continue na liderança. Sujeito VTD oração subordinada substantiva objetiva direta (nós) Decidimos / que você continue na liderança. Sujeito elíptico oração subordinada substantiva objetiva direta ( ? ) Decidiram / que você continue na liderança. Sujeito indeterminado oração subordinada substantiva objetiva direta.
  • 26. • Se o sujeito do verbo da oração principal não estiver nela contido, a oração subordinada será o sujeito, logo será subjetiva. Ex.: Decidiu-se / que você continue na liderança. (verbo na voz passiva sintética) Oração principal Oração subordinada substantiva subjetiva Foi decidido / que você continue na liderança. (verbo na voz passiva analítica) Oração principal Oração subordinada substantiva subjetiva
  • 27. 3- A oração principal determina a função da oração subordinada substantiva: uma mesma oração subordinada substantiva muda de função à medida que a oração principal é alterada.
  • 28. “Sem a curiosidade que me move, que me inquieta, que me insere na busca, não aprendo, nem ensino” Paulo Freire