SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Crateús/CE
Artigo de opinião.Artigo de opinião.
Disciplina: Português
Educador: Edson Alves
Os artigos de opinião são importantes instrumentos para a formação do
cidadão. Aprender a ler e a escrever esse gênero contribui para desenvolver a
capacidade de participar, com argumentos convincentes, das discussões sobre
as questões do lugar onde se vive e, mais do que isso, de formar opinião sobre
elas, contribuir para resolvê-las, praticar a cidadania.
Os artigos de opinião são importantes instrumentos para a formação do
cidadão. Aprender a ler e a escrever esse gênero contribui para desenvolver a
capacidade de participar, com argumentos convincentes, das discussões sobre
as questões do lugar onde se vive e, mais do que isso, de formar opinião sobre
elas, contribuir para resolvê-las, praticar a cidadania.
…é, geralmente, um especialista ou uma pessoa reconhecida na
comunidade que escreve artigos de opinião sobre algum assunto que está
sendo discutido na mídia impressa, internet ou televisão.
…é, geralmente, um especialista ou uma pessoa reconhecida na
comunidade que escreve artigos de opinião sobre algum assunto que está
sendo discutido na mídia impressa, internet ou televisão.
Fatos
polêmicos
Fatos
polêmicos
PosiçãoPosição
NotíciasNotícias
Ponto
de vista
Ponto
de vistaArgumentosArgumentos
Sou contra a redução da maioridade penal, de Renato Roseno.Sou contra a redução da maioridade penal, de Renato Roseno.
Na leitura, verificar se…
 é baseado em uma questão polêmica;
 há posicionamento em relação ao que foi dito sobre o assunto
controverso;
 apresenta argumentos que sustentam a posição assumida;
 antecipa e contesta os argumentos dos oponentes;
 articula o texto e o finaliza com uma conclusão.
Na leitura, verificar se…
 é baseado em uma questão polêmica;
 há posicionamento em relação ao que foi dito sobre o assunto
controverso;
 apresenta argumentos que sustentam a posição assumida;
 antecipa e contesta os argumentos dos oponentes;
 articula o texto e o finaliza com uma conclusão.
ConclusãoConclusão
Questão polêmicaQuestão polêmica
ContestaçãoContestação
ArgumentaçãoArgumentação
PosicionamentoPosicionamento
TIPOS DE ARGUMENTOTIPOS DE ARGUMENTO
De autoridadeDe autoridade
De provasDe provas
De exemplificaçãoDe exemplificação
De causa e consequênciaDe causa e consequência
De princípio ou crença pessoalDe princípio ou crença pessoal
Ajuda a sustentar sua posição, lançando mão da
voz de um especialista, uma pessoa respeitável (líder,
artista, político), uma instituição de pesquisa considerada
autoridade no assunto.
Ajuda a sustentar sua posição, lançando mão da
voz de um especialista, uma pessoa respeitável (líder,
artista, político), uma instituição de pesquisa considerada
autoridade no assunto.
Exemplo:
“Para a antropóloga Yvone Maggie, professora da
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), instituir
o conceito de raça só traz sofrimento”
(Folha de S. Paulo, 7/7/2006).
Exemplo:
“Para a antropóloga Yvone Maggie, professora da
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), instituir
o conceito de raça só traz sofrimento”
(Folha de S. Paulo, 7/7/2006).
Relata um fato ocorrido com ele ou com alguém
para dar um exemplo de como aquilo que ele defende é
válido.
Relata um fato ocorrido com ele ou com alguém
para dar um exemplo de como aquilo que ele defende é
válido.
Exemplo:
“A saúde do município anda mal cuidada. Muitos
cidadãos relatam que foram aos postos de saúde e não
havia médicos para atendê-los.”
Exemplo:
“A saúde do município anda mal cuidada. Muitos
cidadãos relatam que foram aos postos de saúde e não
havia médicos para atendê-los.”
Comprova seus argumentos com informações
incontestáveis: dados estatísticos, fatos históricos,
acontecimentos notórios.
Comprova seus argumentos com informações
incontestáveis: dados estatísticos, fatos históricos,
acontecimentos notórios.
Exemplo:
“Em Blumenau, 114.000 residências têm acesso à
água tratada, mas apenas 1.014 possuem tratamento de
esgoto”
(Ivan Naatz. Saneamento básico.
Florianópolis, 4 de setembro, ed. 7.816).
Exemplo:
“Em Blumenau, 114.000 residências têm acesso à
água tratada, mas apenas 1.014 possuem tratamento de
esgoto”
(Ivan Naatz. Saneamento básico.
Florianópolis, 4 de setembro, ed. 7.816).
Refere-se a valores éticos ou morais supostamente
irrefutáveis.
Refere-se a valores éticos ou morais supostamente
irrefutáveis.
Exemplo:
“Como já afirmei, sou contra o aborto. Além de
tudo que disse anteriormente, a vida é um dom de Deus e
nenhum homem tem o direito de tirá-la.”
Exemplo:
“Como já afirmei, sou contra o aborto. Além de
tudo que disse anteriormente, a vida é um dom de Deus e
nenhum homem tem o direito de tirá-la.”
Afirma que um fato ocorre em decorrência de
outro.
Afirma que um fato ocorre em decorrência de
outro.
Exemplo:
“Atualmente, são 4,5 milhões de brasileiros com
idade entre 15 e 29 anos que estão fora da escola e do
mercado de trabalho. Totalmente vulneráveis a ingressar
na vida fácil do crime, esses jovens tiveram vários
motivos para estarem nessa situação, entre eles, o
desleixo do poder público”
(Jornal clicabrasília, 6/7/2007).
Exemplo:
“Atualmente, são 4,5 milhões de brasileiros com
idade entre 15 e 29 anos que estão fora da escola e do
mercado de trabalho. Totalmente vulneráveis a ingressar
na vida fácil do crime, esses jovens tiveram vários
motivos para estarem nessa situação, entre eles, o
desleixo do poder público”
(Jornal clicabrasília, 6/7/2007).
Questões polêmicas voltadas para o ambiente escolar:
 Usar boné atrapalha a aula?
 Deveria ser permitida a troca de beijos na escola?
Questões polêmicas voltadas para o ambiente escolar:
 Usar boné atrapalha a aula?
 Deveria ser permitida a troca de beijos na escola?
Questões polêmicas voltadas para a sociedade em geral:
 O desarmamento da população diminuiria ou não a violência?
A pena de morte ajuda a diminuir a criminalidade?
A sociedade tem o direito de tirar a vida de um criminoso?
Questões polêmicas voltadas para a sociedade em geral:
 O desarmamento da população diminuiria ou não a violência?
A pena de morte ajuda a diminuir a criminalidade?
A sociedade tem o direito de tirar a vida de um criminoso?
Uso Expressões
Tomada de posição Do meu ponto de vista/ na minha
opinião/ pensamos que/ pessoalmente
acho
Indicação de certeza Sem dúvida/ está claro que/ com
certeza/ é indiscutível
Indicação de probabilidade Provavelmente/ me parece que/ ao que
tudo indica/ é possível que
Acréscimo de argumentos Além disso/ também/ ademais
Indicação de restrição Mas/ porém/ todavia/ contudo/
entretanto/ apesar de/ não obstante
Organização geral do texto Inicialmente/ primeiramente/ em
segundo lugar/ por um lado/ por fim
Introdução de conclusão Assim/ finalmente/ para finalizar/
concluindo/ enfim/ em resumo
Discursos de autoridadesDiscursos de autoridades
EstatísticasEstatísticas NúmerosNúmeros
Dados quantitativos ou qualitativosDados quantitativos ou qualitativos
Dados científicosDados científicos
Artigo de opinião
 Tem como base uma questão polêmica.
 Há um posicionamento em relação a algum assunto controverso.
 Apresenta argumentos ou razões que sustentam a posição assumida pelo
autor.
 Antecipa e constesta argumentos dos oponentes.
 Finaliza com uma conclusão.
Artigo de opinião
 Tem como base uma questão polêmica.
 Há um posicionamento em relação a algum assunto controverso.
 Apresenta argumentos ou razões que sustentam a posição assumida pelo
autor.
 Antecipa e constesta argumentos dos oponentes.
 Finaliza com uma conclusão.
Polêmica
Posição
Argumentação
Contestação
Conclusão
Polêmica
Posição
Argumentação
Contestação
Conclusão
Discursos de autoridadesDiscursos de autoridades
EstatísticasEstatísticas
NúmerosNúmeros
Dados quantitativos ou qualitativosDados quantitativos ou qualitativos
Dados científicosDados científicos
TIPOS DE
ARGUMENTO
TIPOS DE
ARGUMENTO
De
autoridade
De
autoridade
De
provas
De
provas
De
exemplificação
De
exemplificação
De causa e
consequência
De causa e
consequência
De opinião ou
crença pessoal
De opinião ou
crença pessoal
VOZESVOZES
ELEMENTOS
ARTICULADORES
ELEMENTOS
ARTICULADORES
Orientações para Refacção
a. Seu artigo parte de uma questão polêmica?
b. Você colocou o leitor a par da questão?
c. Tomou uma posição?
d. Introduziu sua opinião com expressões como “penso que”, “na minha
opinião”?
e. Levou em consideração os pontos de vista de opositores para construir
seus argumentos? Por exemplo: “Para fulano de tal, a questão é sem
solução. Ele exagera, pois...”
f. Usou expressões que introduzem os argumentos, como “pois”, “porque”?
g. Usou argumentos de autoridade, de exemplificação, de provas, de
princípio/crença pessoal, de causa e consequência?
h. Usou expressões para introduzir a conclusão, como: “então”, “assim”,
“portanto”?
Orientações para Refacção
i. Concluiu o texto reforçando sua posição?
j. Verificou se a pontuação está correta?
k. Corrigiu os erros de ortografia?
l. Substituiu palavras repetidas e excluiu as desnecessárias?
m. Escreveu com letra legível para que todos possam entender?
n. Encontrou um bom título para o artigo?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

COMPETÊNCIA 2 - REDAÇÃO NO ENEM
COMPETÊNCIA 2 - REDAÇÃO NO ENEMCOMPETÊNCIA 2 - REDAÇÃO NO ENEM
COMPETÊNCIA 2 - REDAÇÃO NO ENEMCynthia Funchal
 
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMA
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMAAULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMA
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMAMarcelo Cordeiro Souza
 
FICHA - TIPOLOGIAS TEXTUAIS - Gabarito.pdf
FICHA - TIPOLOGIAS TEXTUAIS - Gabarito.pdfFICHA - TIPOLOGIAS TEXTUAIS - Gabarito.pdf
FICHA - TIPOLOGIAS TEXTUAIS - Gabarito.pdfNatália Moura
 
Charge, Cartum, Caricatura
Charge, Cartum, CaricaturaCharge, Cartum, Caricatura
Charge, Cartum, Caricaturaprojetoassis
 
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTOAULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTOMarcelo Cordeiro Souza
 
Enem competências para a redação
Enem   competências para a redaçãoEnem   competências para a redação
Enem competências para a redaçãoElaine Maia
 
Artigo de Opinião
Artigo de OpiniãoArtigo de Opinião
Artigo de OpiniãoKleber Brito
 
redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa Luciene Gomes
 
1 coesão textual - referencial e sequencial
1   coesão textual - referencial e sequencial1   coesão textual - referencial e sequencial
1 coesão textual - referencial e sequencialLuciene Gomes
 
Redação enem
Redação enemRedação enem
Redação enemJosi Motta
 
Orações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas SubstantivasOrações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas SubstantivasBlog Estudo
 

Mais procurados (20)

COMPETÊNCIA 2 - REDAÇÃO NO ENEM
COMPETÊNCIA 2 - REDAÇÃO NO ENEMCOMPETÊNCIA 2 - REDAÇÃO NO ENEM
COMPETÊNCIA 2 - REDAÇÃO NO ENEM
 
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMA
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMAAULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMA
AULA 07 - CARTA ARGUMENTATIVA - PPT - ATUALÍSSIMA
 
FICHA - TIPOLOGIAS TEXTUAIS - Gabarito.pdf
FICHA - TIPOLOGIAS TEXTUAIS - Gabarito.pdfFICHA - TIPOLOGIAS TEXTUAIS - Gabarito.pdf
FICHA - TIPOLOGIAS TEXTUAIS - Gabarito.pdf
 
Charge, Cartum, Caricatura
Charge, Cartum, CaricaturaCharge, Cartum, Caricatura
Charge, Cartum, Caricatura
 
Conto de terror
Conto de terrorConto de terror
Conto de terror
 
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTOAULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação  - PRONTO
AULA 03 - Introdução - Diversas formas de iniciar uma redação - PRONTO
 
Operadores argumentativos
Operadores argumentativosOperadores argumentativos
Operadores argumentativos
 
Enem competências para a redação
Enem   competências para a redaçãoEnem   competências para a redação
Enem competências para a redação
 
10. tipos de argumento
10. tipos de argumento10. tipos de argumento
10. tipos de argumento
 
Pronomes
PronomesPronomes
Pronomes
 
Artigo de Opinião
Artigo de OpiniãoArtigo de Opinião
Artigo de Opinião
 
redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa
 
Conectivos
ConectivosConectivos
Conectivos
 
Editorial gênero
Editorial gêneroEditorial gênero
Editorial gênero
 
1 coesão textual - referencial e sequencial
1   coesão textual - referencial e sequencial1   coesão textual - referencial e sequencial
1 coesão textual - referencial e sequencial
 
Slides argumentação
Slides argumentaçãoSlides argumentação
Slides argumentação
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
 
Redação enem
Redação enemRedação enem
Redação enem
 
Orações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas SubstantivasOrações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas Substantivas
 
1.3 ortografia
1.3   ortografia1.3   ortografia
1.3 ortografia
 

Destaque

Slides sobre artigo de opinião
Slides sobre artigo de opiniãoSlides sobre artigo de opinião
Slides sobre artigo de opiniãoPibid Letras UEA
 
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Edson Alves
 
Concordância nominal
Concordância nominalConcordância nominal
Concordância nominalEdson Alves
 
Cefet/Coltec Aula 6 Conjunções/Conectivos - Provas cefet
Cefet/Coltec Aula 6   Conjunções/Conectivos - Provas cefetCefet/Coltec Aula 6   Conjunções/Conectivos - Provas cefet
Cefet/Coltec Aula 6 Conjunções/Conectivos - Provas cefetProfFernandaBraga
 
Adjetivos pátrios
Adjetivos pátriosAdjetivos pátrios
Adjetivos pátriosEdson Alves
 
Mecanismos de coesão textual
Mecanismos de coesão textualMecanismos de coesão textual
Mecanismos de coesão textualHélio Consolaro
 
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02Edson Alves
 
Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8Edson Alves
 
O adverbio 1323196780
O adverbio 1323196780O adverbio 1323196780
O adverbio 1323196780ameliapadrao
 
Artigo de opnião
Artigo de opniãoArtigo de opnião
Artigo de opniãoEdson Alves
 
Complemento nominal
Complemento nominalComplemento nominal
Complemento nominalEdson Alves
 

Destaque (20)

Slides sobre artigo de opinião
Slides sobre artigo de opiniãoSlides sobre artigo de opinião
Slides sobre artigo de opinião
 
Artigo de opinião
Artigo de opiniãoArtigo de opinião
Artigo de opinião
 
Coesão e conexão
Coesão e conexãoCoesão e conexão
Coesão e conexão
 
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
Aula01 textodissertativo-argumentativo-estrutura-130529182019-phpapp02
 
COESÃO TEXTUAL
COESÃO TEXTUALCOESÃO TEXTUAL
COESÃO TEXTUAL
 
Morfologia
MorfologiaMorfologia
Morfologia
 
Concordância nominal
Concordância nominalConcordância nominal
Concordância nominal
 
Cefet/Coltec Aula 6 Conjunções/Conectivos - Provas cefet
Cefet/Coltec Aula 6   Conjunções/Conectivos - Provas cefetCefet/Coltec Aula 6   Conjunções/Conectivos - Provas cefet
Cefet/Coltec Aula 6 Conjunções/Conectivos - Provas cefet
 
Dissertação
DissertaçãoDissertação
Dissertação
 
Concordância
ConcordânciaConcordância
Concordância
 
Regência
RegênciaRegência
Regência
 
Adjetivos pátrios
Adjetivos pátriosAdjetivos pátrios
Adjetivos pátrios
 
Mecanismos de coesão textual
Mecanismos de coesão textualMecanismos de coesão textual
Mecanismos de coesão textual
 
Cohesion textual
Cohesion textualCohesion textual
Cohesion textual
 
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
Estruturaeformaodaspalavras 110320151038-phpapp02
 
Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8Cronicas 1208643843442340-8
Cronicas 1208643843442340-8
 
O adverbio 1323196780
O adverbio 1323196780O adverbio 1323196780
O adverbio 1323196780
 
Uso da vírgula
Uso da vírgulaUso da vírgula
Uso da vírgula
 
Artigo de opnião
Artigo de opniãoArtigo de opnião
Artigo de opnião
 
Complemento nominal
Complemento nominalComplemento nominal
Complemento nominal
 

Semelhante a Artigos de Opinião e Cidadania

Artigo de opinião. introdução
Artigo de opinião. introduçãoArtigo de opinião. introdução
Artigo de opinião. introduçãoRenally Arruda
 
Do texto dissertativo ao artigo de opinião
Do texto dissertativo ao artigo de opiniãoDo texto dissertativo ao artigo de opinião
Do texto dissertativo ao artigo de opiniãoAna Paula Felipe
 
Artigo de opinião slides
Artigo de opinião slidesArtigo de opinião slides
Artigo de opinião slidesIsis Barros
 
ESTUDO DO TEXTO ARGUMENTATIVO ARTIGO DE OPINIÃO LIVRO ARARIBÁ PLUS 8ºANO (1)....
ESTUDO DO TEXTO ARGUMENTATIVO ARTIGO DE OPINIÃO LIVRO ARARIBÁ PLUS 8ºANO (1)....ESTUDO DO TEXTO ARGUMENTATIVO ARTIGO DE OPINIÃO LIVRO ARARIBÁ PLUS 8ºANO (1)....
ESTUDO DO TEXTO ARGUMENTATIVO ARTIGO DE OPINIÃO LIVRO ARARIBÁ PLUS 8ºANO (1)....Anna Vaz Boechat
 
Ficha de trabalho - A dimensão discursiva do trabalho filosófico
Ficha de trabalho - A dimensão discursiva do trabalho filosóficoFicha de trabalho - A dimensão discursiva do trabalho filosófico
Ficha de trabalho - A dimensão discursiva do trabalho filosóficoAnaKlein1
 
Unicamp 1 vestibular 2012 gênero artigo de opinião
Unicamp 1 vestibular 2012 gênero   artigo de opiniãoUnicamp 1 vestibular 2012 gênero   artigo de opinião
Unicamp 1 vestibular 2012 gênero artigo de opiniãoKatcavenum
 
Aula de redacao texto dissert.-argumentativo
Aula de redacao   texto dissert.-argumentativoAula de redacao   texto dissert.-argumentativo
Aula de redacao texto dissert.-argumentativodoryoliveira
 
Aula de redacao texto dissert.-argumentativo
Aula de redacao   texto dissert.-argumentativoAula de redacao   texto dissert.-argumentativo
Aula de redacao texto dissert.-argumentativodoryoliveira
 
Desenvolvimento nos textos dissertativos - 2ª parte
Desenvolvimento nos textos dissertativos - 2ª parte Desenvolvimento nos textos dissertativos - 2ª parte
Desenvolvimento nos textos dissertativos - 2ª parte Alpha Colégio e Vestibulares
 
artigo de opinião cont. (2).pdf
artigo de opinião cont. (2).pdfartigo de opinião cont. (2).pdf
artigo de opinião cont. (2).pdfFbioFernandesNeres
 
Tipologia Argumentativa
Tipologia ArgumentativaTipologia Argumentativa
Tipologia ArgumentativaRicardo Mota
 
Argumentação e retórica
Argumentação e retóricaArgumentação e retórica
Argumentação e retóricaNikita Soares
 
Artigo de opinião.pdf
Artigo de opinião.pdfArtigo de opinião.pdf
Artigo de opinião.pdfCludiaMelo29
 
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAAULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAMarcelo Cordeiro Souza
 

Semelhante a Artigos de Opinião e Cidadania (20)

Artigo de opinião
Artigo de opiniãoArtigo de opinião
Artigo de opinião
 
Artigo de opinião. introdução
Artigo de opinião. introduçãoArtigo de opinião. introdução
Artigo de opinião. introdução
 
Do texto dissertativo ao artigo de opinião
Do texto dissertativo ao artigo de opiniãoDo texto dissertativo ao artigo de opinião
Do texto dissertativo ao artigo de opinião
 
Minicurso Enletrate 2015
Minicurso Enletrate 2015Minicurso Enletrate 2015
Minicurso Enletrate 2015
 
Artigo de opinião slides
Artigo de opinião slidesArtigo de opinião slides
Artigo de opinião slides
 
Lport_aula_10_sem_2_EM.pptx.pdf
Lport_aula_10_sem_2_EM.pptx.pdfLport_aula_10_sem_2_EM.pptx.pdf
Lport_aula_10_sem_2_EM.pptx.pdf
 
ESTUDO DO TEXTO ARGUMENTATIVO ARTIGO DE OPINIÃO LIVRO ARARIBÁ PLUS 8ºANO (1)....
ESTUDO DO TEXTO ARGUMENTATIVO ARTIGO DE OPINIÃO LIVRO ARARIBÁ PLUS 8ºANO (1)....ESTUDO DO TEXTO ARGUMENTATIVO ARTIGO DE OPINIÃO LIVRO ARARIBÁ PLUS 8ºANO (1)....
ESTUDO DO TEXTO ARGUMENTATIVO ARTIGO DE OPINIÃO LIVRO ARARIBÁ PLUS 8ºANO (1)....
 
Ficha de trabalho - A dimensão discursiva do trabalho filosófico
Ficha de trabalho - A dimensão discursiva do trabalho filosóficoFicha de trabalho - A dimensão discursiva do trabalho filosófico
Ficha de trabalho - A dimensão discursiva do trabalho filosófico
 
Unicamp 1 vestibular 2012 gênero artigo de opinião
Unicamp 1 vestibular 2012 gênero   artigo de opiniãoUnicamp 1 vestibular 2012 gênero   artigo de opinião
Unicamp 1 vestibular 2012 gênero artigo de opinião
 
Aula de redacao texto dissert.-argumentativo
Aula de redacao   texto dissert.-argumentativoAula de redacao   texto dissert.-argumentativo
Aula de redacao texto dissert.-argumentativo
 
Aula de redacao texto dissert.-argumentativo
Aula de redacao   texto dissert.-argumentativoAula de redacao   texto dissert.-argumentativo
Aula de redacao texto dissert.-argumentativo
 
Desenvolvimento nos textos dissertativos - 2ª parte
Desenvolvimento nos textos dissertativos - 2ª parte Desenvolvimento nos textos dissertativos - 2ª parte
Desenvolvimento nos textos dissertativos - 2ª parte
 
artigo de opinião cont. (2).pdf
artigo de opinião cont. (2).pdfartigo de opinião cont. (2).pdf
artigo de opinião cont. (2).pdf
 
O Debate
O DebateO Debate
O Debate
 
Tipologia textual
Tipologia textualTipologia textual
Tipologia textual
 
Tipologia Argumentativa
Tipologia ArgumentativaTipologia Argumentativa
Tipologia Argumentativa
 
Argumentação e retórica
Argumentação e retóricaArgumentação e retórica
Argumentação e retórica
 
Gênero debate
Gênero debateGênero debate
Gênero debate
 
Artigo de opinião.pdf
Artigo de opinião.pdfArtigo de opinião.pdf
Artigo de opinião.pdf
 
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAAULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
 

Mais de Edson Alves

Gênero editorial
Gênero editorialGênero editorial
Gênero editorialEdson Alves
 
Ortografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss xOrtografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss xEdson Alves
 
Orientações de redação
Orientações de redaçãoOrientações de redação
Orientações de redaçãoEdson Alves
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativoEdson Alves
 
Figuras de sintaxe
Figuras de sintaxeFiguras de sintaxe
Figuras de sintaxeEdson Alves
 
Orações coordenadas
Orações coordenadasOrações coordenadas
Orações coordenadasEdson Alves
 
Av de português maio - prova 2- 8º
Av de português   maio - prova 2- 8ºAv de português   maio - prova 2- 8º
Av de português maio - prova 2- 8ºEdson Alves
 
Av de português maio - prova 1 - 8º
Av de português   maio - prova 1 - 8ºAv de português   maio - prova 1 - 8º
Av de português maio - prova 1 - 8ºEdson Alves
 
Av de português maio 9º ano
Av  de português maio  9º anoAv  de português maio  9º ano
Av de português maio 9º anoEdson Alves
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisEdson Alves
 
Gênero autobiografia
Gênero autobiografiaGênero autobiografia
Gênero autobiografiaEdson Alves
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisEdson Alves
 
Predicados e predicativos
Predicados e predicativosPredicados e predicativos
Predicados e predicativosEdson Alves
 
Uso dos porquês.
Uso dos porquês.Uso dos porquês.
Uso dos porquês.Edson Alves
 
Predicados e predicativos
Predicados e predicativosPredicados e predicativos
Predicados e predicativosEdson Alves
 

Mais de Edson Alves (18)

Gênero editorial
Gênero editorialGênero editorial
Gênero editorial
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Concordância
ConcordânciaConcordância
Concordância
 
Ortografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss xOrtografia c ç s ss x
Ortografia c ç s ss x
 
Orientações de redação
Orientações de redaçãoOrientações de redação
Orientações de redação
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
 
Figuras de sintaxe
Figuras de sintaxeFiguras de sintaxe
Figuras de sintaxe
 
Vozes verbais
Vozes verbaisVozes verbais
Vozes verbais
 
Orações coordenadas
Orações coordenadasOrações coordenadas
Orações coordenadas
 
Av de português maio - prova 2- 8º
Av de português   maio - prova 2- 8ºAv de português   maio - prova 2- 8º
Av de português maio - prova 2- 8º
 
Av de português maio - prova 1 - 8º
Av de português   maio - prova 1 - 8ºAv de português   maio - prova 1 - 8º
Av de português maio - prova 1 - 8º
 
Av de português maio 9º ano
Av  de português maio  9º anoAv  de português maio  9º ano
Av de português maio 9º ano
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
 
Gênero autobiografia
Gênero autobiografiaGênero autobiografia
Gênero autobiografia
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
 
Predicados e predicativos
Predicados e predicativosPredicados e predicativos
Predicados e predicativos
 
Uso dos porquês.
Uso dos porquês.Uso dos porquês.
Uso dos porquês.
 
Predicados e predicativos
Predicados e predicativosPredicados e predicativos
Predicados e predicativos
 

Último

A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxfabiolalopesmartins1
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasRosalina Simão Nunes
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Regência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdfRegência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdfmirandadudu08
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.keislayyovera123
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdfJorge Andrade
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBCRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBAline Santana
 
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaAula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaaulasgege
 
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Mary Alvarenga
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Regência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdfRegência Nominal e Verbal português .pdf
Regência Nominal e Verbal português .pdf
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASBCRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
CRÔNICAS DE UMA TURMA - TURMA DE 9ºANO - EASB
 
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologiaAula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
Aula - 1º Ano - Émile Durkheim - Um dos clássicos da sociologia
 
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
Grupo Tribalhista - Música Velha Infância (cruzadinha e caça palavras)
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 

Artigos de Opinião e Cidadania

  • 1. Crateús/CE Artigo de opinião.Artigo de opinião. Disciplina: Português Educador: Edson Alves
  • 2. Os artigos de opinião são importantes instrumentos para a formação do cidadão. Aprender a ler e a escrever esse gênero contribui para desenvolver a capacidade de participar, com argumentos convincentes, das discussões sobre as questões do lugar onde se vive e, mais do que isso, de formar opinião sobre elas, contribuir para resolvê-las, praticar a cidadania. Os artigos de opinião são importantes instrumentos para a formação do cidadão. Aprender a ler e a escrever esse gênero contribui para desenvolver a capacidade de participar, com argumentos convincentes, das discussões sobre as questões do lugar onde se vive e, mais do que isso, de formar opinião sobre elas, contribuir para resolvê-las, praticar a cidadania.
  • 3. …é, geralmente, um especialista ou uma pessoa reconhecida na comunidade que escreve artigos de opinião sobre algum assunto que está sendo discutido na mídia impressa, internet ou televisão. …é, geralmente, um especialista ou uma pessoa reconhecida na comunidade que escreve artigos de opinião sobre algum assunto que está sendo discutido na mídia impressa, internet ou televisão.
  • 5. Sou contra a redução da maioridade penal, de Renato Roseno.Sou contra a redução da maioridade penal, de Renato Roseno. Na leitura, verificar se…  é baseado em uma questão polêmica;  há posicionamento em relação ao que foi dito sobre o assunto controverso;  apresenta argumentos que sustentam a posição assumida;  antecipa e contesta os argumentos dos oponentes;  articula o texto e o finaliza com uma conclusão. Na leitura, verificar se…  é baseado em uma questão polêmica;  há posicionamento em relação ao que foi dito sobre o assunto controverso;  apresenta argumentos que sustentam a posição assumida;  antecipa e contesta os argumentos dos oponentes;  articula o texto e o finaliza com uma conclusão.
  • 7. TIPOS DE ARGUMENTOTIPOS DE ARGUMENTO De autoridadeDe autoridade De provasDe provas De exemplificaçãoDe exemplificação De causa e consequênciaDe causa e consequência De princípio ou crença pessoalDe princípio ou crença pessoal
  • 8. Ajuda a sustentar sua posição, lançando mão da voz de um especialista, uma pessoa respeitável (líder, artista, político), uma instituição de pesquisa considerada autoridade no assunto. Ajuda a sustentar sua posição, lançando mão da voz de um especialista, uma pessoa respeitável (líder, artista, político), uma instituição de pesquisa considerada autoridade no assunto. Exemplo: “Para a antropóloga Yvone Maggie, professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), instituir o conceito de raça só traz sofrimento” (Folha de S. Paulo, 7/7/2006). Exemplo: “Para a antropóloga Yvone Maggie, professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), instituir o conceito de raça só traz sofrimento” (Folha de S. Paulo, 7/7/2006).
  • 9. Relata um fato ocorrido com ele ou com alguém para dar um exemplo de como aquilo que ele defende é válido. Relata um fato ocorrido com ele ou com alguém para dar um exemplo de como aquilo que ele defende é válido. Exemplo: “A saúde do município anda mal cuidada. Muitos cidadãos relatam que foram aos postos de saúde e não havia médicos para atendê-los.” Exemplo: “A saúde do município anda mal cuidada. Muitos cidadãos relatam que foram aos postos de saúde e não havia médicos para atendê-los.”
  • 10. Comprova seus argumentos com informações incontestáveis: dados estatísticos, fatos históricos, acontecimentos notórios. Comprova seus argumentos com informações incontestáveis: dados estatísticos, fatos históricos, acontecimentos notórios. Exemplo: “Em Blumenau, 114.000 residências têm acesso à água tratada, mas apenas 1.014 possuem tratamento de esgoto” (Ivan Naatz. Saneamento básico. Florianópolis, 4 de setembro, ed. 7.816). Exemplo: “Em Blumenau, 114.000 residências têm acesso à água tratada, mas apenas 1.014 possuem tratamento de esgoto” (Ivan Naatz. Saneamento básico. Florianópolis, 4 de setembro, ed. 7.816).
  • 11. Refere-se a valores éticos ou morais supostamente irrefutáveis. Refere-se a valores éticos ou morais supostamente irrefutáveis. Exemplo: “Como já afirmei, sou contra o aborto. Além de tudo que disse anteriormente, a vida é um dom de Deus e nenhum homem tem o direito de tirá-la.” Exemplo: “Como já afirmei, sou contra o aborto. Além de tudo que disse anteriormente, a vida é um dom de Deus e nenhum homem tem o direito de tirá-la.”
  • 12. Afirma que um fato ocorre em decorrência de outro. Afirma que um fato ocorre em decorrência de outro. Exemplo: “Atualmente, são 4,5 milhões de brasileiros com idade entre 15 e 29 anos que estão fora da escola e do mercado de trabalho. Totalmente vulneráveis a ingressar na vida fácil do crime, esses jovens tiveram vários motivos para estarem nessa situação, entre eles, o desleixo do poder público” (Jornal clicabrasília, 6/7/2007). Exemplo: “Atualmente, são 4,5 milhões de brasileiros com idade entre 15 e 29 anos que estão fora da escola e do mercado de trabalho. Totalmente vulneráveis a ingressar na vida fácil do crime, esses jovens tiveram vários motivos para estarem nessa situação, entre eles, o desleixo do poder público” (Jornal clicabrasília, 6/7/2007).
  • 13. Questões polêmicas voltadas para o ambiente escolar:  Usar boné atrapalha a aula?  Deveria ser permitida a troca de beijos na escola? Questões polêmicas voltadas para o ambiente escolar:  Usar boné atrapalha a aula?  Deveria ser permitida a troca de beijos na escola? Questões polêmicas voltadas para a sociedade em geral:  O desarmamento da população diminuiria ou não a violência? A pena de morte ajuda a diminuir a criminalidade? A sociedade tem o direito de tirar a vida de um criminoso? Questões polêmicas voltadas para a sociedade em geral:  O desarmamento da população diminuiria ou não a violência? A pena de morte ajuda a diminuir a criminalidade? A sociedade tem o direito de tirar a vida de um criminoso?
  • 14. Uso Expressões Tomada de posição Do meu ponto de vista/ na minha opinião/ pensamos que/ pessoalmente acho Indicação de certeza Sem dúvida/ está claro que/ com certeza/ é indiscutível Indicação de probabilidade Provavelmente/ me parece que/ ao que tudo indica/ é possível que Acréscimo de argumentos Além disso/ também/ ademais Indicação de restrição Mas/ porém/ todavia/ contudo/ entretanto/ apesar de/ não obstante Organização geral do texto Inicialmente/ primeiramente/ em segundo lugar/ por um lado/ por fim Introdução de conclusão Assim/ finalmente/ para finalizar/ concluindo/ enfim/ em resumo
  • 15. Discursos de autoridadesDiscursos de autoridades EstatísticasEstatísticas NúmerosNúmeros Dados quantitativos ou qualitativosDados quantitativos ou qualitativos Dados científicosDados científicos
  • 16. Artigo de opinião  Tem como base uma questão polêmica.  Há um posicionamento em relação a algum assunto controverso.  Apresenta argumentos ou razões que sustentam a posição assumida pelo autor.  Antecipa e constesta argumentos dos oponentes.  Finaliza com uma conclusão. Artigo de opinião  Tem como base uma questão polêmica.  Há um posicionamento em relação a algum assunto controverso.  Apresenta argumentos ou razões que sustentam a posição assumida pelo autor.  Antecipa e constesta argumentos dos oponentes.  Finaliza com uma conclusão. Polêmica Posição Argumentação Contestação Conclusão Polêmica Posição Argumentação Contestação Conclusão
  • 17. Discursos de autoridadesDiscursos de autoridades EstatísticasEstatísticas NúmerosNúmeros Dados quantitativos ou qualitativosDados quantitativos ou qualitativos Dados científicosDados científicos TIPOS DE ARGUMENTO TIPOS DE ARGUMENTO De autoridade De autoridade De provas De provas De exemplificação De exemplificação De causa e consequência De causa e consequência De opinião ou crença pessoal De opinião ou crença pessoal VOZESVOZES ELEMENTOS ARTICULADORES ELEMENTOS ARTICULADORES
  • 18.
  • 19.
  • 20. Orientações para Refacção a. Seu artigo parte de uma questão polêmica? b. Você colocou o leitor a par da questão? c. Tomou uma posição? d. Introduziu sua opinião com expressões como “penso que”, “na minha opinião”? e. Levou em consideração os pontos de vista de opositores para construir seus argumentos? Por exemplo: “Para fulano de tal, a questão é sem solução. Ele exagera, pois...” f. Usou expressões que introduzem os argumentos, como “pois”, “porque”? g. Usou argumentos de autoridade, de exemplificação, de provas, de princípio/crença pessoal, de causa e consequência? h. Usou expressões para introduzir a conclusão, como: “então”, “assim”, “portanto”?
  • 21. Orientações para Refacção i. Concluiu o texto reforçando sua posição? j. Verificou se a pontuação está correta? k. Corrigiu os erros de ortografia? l. Substituiu palavras repetidas e excluiu as desnecessárias? m. Escreveu com letra legível para que todos possam entender? n. Encontrou um bom título para o artigo?