SlideShare uma empresa Scribd logo

Carta del lector la palabra

Trabalho desenvolvido na disciplina de Espanhol na EEM José Francisco de Moura.

1 de 1
Baixar para ler offline
CARTA DEL LECTOR: LA PALABRA ÉS NUESTRA
                                                                                                                                       Alunas: Paulina e Patrícia
                                                                                                                                     Prof. Luzia Joelma R.B.Lima

                                 INTRODUÇÃO                                            posicionar-se sobre o assunto publicado, questionar e/ou parabenizar o
                                                                                       órgão de comunicação.
          A carta do leitor se caracteriza por ser um gênero textual cuja função             Em quais meios de comunicação circula?
é a de possibilitar ao leitor a oportunidade para que este exponha sua opinião         R: Jornais, revistas e sites.
sobre fatos recentes sejam eles polêmicos ou não, relatados nos meios de
comunicação (revistas, jornais e/ou sites).                                                             A FUNÇÃO SOCIAL DA CARTA DO LEITOR
           Esse gênero midiático apresenta uma estrutura que pode variar ao
chegar a redação, onde geralmente é editada para a publicação ou não,                         É um gênero interativo entre o leitor e o veículo de comunicação, já
constituindo assim, entre o leitor/escritor e o jornal uma relação assimétrica.        que este possibilita a avaliação de grau de sucesso dos artigos e matérias
           Neste projeto, os alunos familiarização com a carta do leitor,              publicados nos jornais e revistas, visto que os leitores escrevem reagindo,
buscando compreendê-la e refletir sobre as especificidades, bem como,                  positiva ou negativamente ao que leram.
produzi-la em espanhol a partir de leituras realizadas em jornal de Língua
Espanhola.                                                                                                     CARTAS DA REVISTA HABLA

                                METODOLOGIA

           O projeto Carta del Lector: la palabra és nuestra, está dividido em
duas etapas, a primeira busca oportunizar aos alunos o contato com os
diferentes modelos de carta do leitor em português e espanhol, percebendo os
elementos estruturadores deste gênero. A segunda possibilitará aos mesmos
leitura de reportagem de revista e jornais online e produção de cartas de
leitores culminando em um livro digital de cartas em espanhol.
           Para tanto, será disponibilizado os recursos tecnológicos como
computadores, datashow, os sites de jornais de língua espanhola, revista Habla,
caneta, dicionário de espanhol, papéis, etc. Lembrando que este projeto
encontra-se em fase inicial e que o livro não estará concluído para ser
apresentado na Feira de Ciências da Escola.

                         FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

            O trabalho com a carta do leitor proporciona ao aluno o contato com
o gênero textual escrito de circulação social que mobiliza o uso de seqüências
textuais importantes no desenvolvimento de competências comunicativas.
            Neste gênero o autor pode também esclarecer ou acrescentar
informações ao que foi publicado; apesar de ter um destinatário específico – o
diretor da revista, ou o jornalista que escreveu determinado artigo –, a carta do
leitor pode ser publicada e lida por todos os leitores do meio de comunicação
para o qual ela foi enviada; na carta do leitor, a linguagem pode ser mais
pessoal com o emprego de pronomes e verbos em 1ª pessoa ou mais
impessoal, empregando pronomes e verbos na 3ª pessoa e ou ainda pode
utilizar os dois tipos de linguagem; a menor ou maior impessoalidade depende
da intenção do autor: protestar, brincar ou impressionar.
             Sua caracterização apresenta texto com intencionalidade persuasiva;
com formato semelhante ao da carta pessoal, apresentando data, vocativo,
corpo do texto, expressão cordial de despedida, assinatura, cidade de origem.
Segundo Dell`Isola (2007):                                                                                          CONCLUSÃO
“Carta do leitor possui marcas de interação que revelam que o enunciador age
visando um envolvimento de seus interlocutores. As marcas de interatividade,                  A leitura de jornal e revista a partir desse momento ocorrerá de uma
nas cartas, atuam como operadores de orientação cognitiva, evidenciando             outra maneira, pois os alunos aprenderam que eles podem ser coautores e não
perspectivas de interação preferencial por parte do locutor. Além de marcas         apenas leitores passivos. Afinal, podemos escolher o que lemos, mas não somos
estilísticas, são necessárias negociações propostas que definem                     obrigados a concordarmos com tudo que esta escrito.
posicionamentos por uma relação intersubjetiva eficaz. (DELL`ISOLA, 2007,                     O outro ponto é que além dos alunos exporem seus pontos de vista
p.76).”                                                                             com textos argumentativos significativos, também terão contatos com textos
      A produção de cartas do leitor funciona com um termômetro que registra        em espanhol e produzirem em outra língua de maneira real.
o sucesso dos artigos publicados. Oportunizando a interatividade entre o leitor     Com certeza, após a conclusão deste projeto muitos alunos estarão
e o jornal, onde este critica, parabeniza e sugere etc.                             expressando-se tanto oral como escrito na língua espanhola de forma critica.

                          RESULTADOS E DISCUSSÃO                                                           REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

          Qual a sua finalidade?                                                   Cartas. Habla, São Paulo: ano 1, nº 2, abril de 2008.
    R: Expressar opinião sobre a matéria lida em jornais, revistas e sites.         CEREJA. William Roberto. Texto e Interação: uma proposta de produção textual
           Como é a linguagem utilizada na sua elaboração?                         a partir de gêneros e projetos. São Paulo. Atual.2005.
    R: Pode ser mais pessoal (1º pessoal) ou mais impessoal (3º pessoa) ou          DELL’ISOLA, Regina Lúcia Péret. Retextualização de gêneros escritos. Rio de
    ainda a possibilidades de utilizar os dois tipos de linguagem ao mesmo          Janeiro. Ed. Lucerna, 2007, p. 76.
    tempo.                                                                          Diversidade Textual: propostas para a sala de aula. Formação Continuada de
           Que assuntos podem suscitar a elaboração de uma carta de                Professores. Recife. MEC/CEEL,2008.
           opinião?                                                                 FERNÁNDEZ,Gretel Eres. Estratégias motivacionais para aulas de espanhol. São
    R: Críticas, elogios, agradecimentos, sugestões, solicitações, reclamações e    Paulo. Ed: Companhia Editora Nacional, 2009.
    participar da formação da opinião pública.
           Qual é seu contexto de produção?
    R: Alguém que deseja se posicionar frente a algum assunto lido em revista,
    jornal ou site;
Anúncio

Recomendados

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gêneros textuais para 3º ano do ensino médio
Gêneros textuais para 3º ano do ensino médioGêneros textuais para 3º ano do ensino médio
Gêneros textuais para 3º ano do ensino médioLae167
 
Gêneros textuais.1doc
Gêneros textuais.1docGêneros textuais.1doc
Gêneros textuais.1docelannialins
 
Trabalho 1º B - João, Bruno, Nathaly e Stephanie
Trabalho 1º B - João, Bruno, Nathaly e StephanieTrabalho 1º B - João, Bruno, Nathaly e Stephanie
Trabalho 1º B - João, Bruno, Nathaly e StephanieVanda Crivillari
 
Gêneros textuais na ponta da língua
Gêneros textuais na ponta da línguaGêneros textuais na ponta da língua
Gêneros textuais na ponta da língualisanebutka
 
Análise do livro projeto buriti
Análise do livro projeto buriti Análise do livro projeto buriti
Análise do livro projeto buriti monyckesilva
 
Gênero textual
Gênero textualGênero textual
Gênero textualthiagokrek
 
19016033 genero-textual-exercicios
19016033 genero-textual-exercicios19016033 genero-textual-exercicios
19016033 genero-textual-exerciciosPaulo Correia
 
Análise de livro didático-CEREJA
Análise de livro didático-CEREJAAnálise de livro didático-CEREJA
Análise de livro didático-CEREJAÉrica Camargo
 
1º anos a, b português-daniela-2ºsemestre
1º anos a, b português-daniela-2ºsemestre1º anos a, b português-daniela-2ºsemestre
1º anos a, b português-daniela-2ºsemestreFatima Moraes
 
Trabalho prático com_gêneros
Trabalho prático com_gênerosTrabalho prático com_gêneros
Trabalho prático com_gênerosNerilda Dutra
 
Material que será usado nos dias 23 e 24
Material que será usado nos dias 23 e 24Material que será usado nos dias 23 e 24
Material que será usado nos dias 23 e 24josivaldopassos
 
Língua portuguesa-3º-ano-1
Língua portuguesa-3º-ano-1Língua portuguesa-3º-ano-1
Língua portuguesa-3º-ano-1dulcy souza
 
Diversidade textual livro
Diversidade textual livroDiversidade textual livro
Diversidade textual livroFabiana Esteves
 

Mais procurados (20)

Gêneros textuais para 3º ano do ensino médio
Gêneros textuais para 3º ano do ensino médioGêneros textuais para 3º ano do ensino médio
Gêneros textuais para 3º ano do ensino médio
 
Sm03ss16 09
Sm03ss16 09Sm03ss16 09
Sm03ss16 09
 
Gêneros textuais.1doc
Gêneros textuais.1docGêneros textuais.1doc
Gêneros textuais.1doc
 
Trabalho 1º B - João, Bruno, Nathaly e Stephanie
Trabalho 1º B - João, Bruno, Nathaly e StephanieTrabalho 1º B - João, Bruno, Nathaly e Stephanie
Trabalho 1º B - João, Bruno, Nathaly e Stephanie
 
Gêneros textuais na ponta da língua
Gêneros textuais na ponta da línguaGêneros textuais na ponta da língua
Gêneros textuais na ponta da língua
 
Análise do livro projeto buriti
Análise do livro projeto buriti Análise do livro projeto buriti
Análise do livro projeto buriti
 
Gênero textual
Gênero textualGênero textual
Gênero textual
 
19016033 genero-textual-exercicios
19016033 genero-textual-exercicios19016033 genero-textual-exercicios
19016033 genero-textual-exercicios
 
Análise de livro didático-CEREJA
Análise de livro didático-CEREJAAnálise de livro didático-CEREJA
Análise de livro didático-CEREJA
 
Dolz
DolzDolz
Dolz
 
Diários de leitura cesp
 Diários de leitura   cesp Diários de leitura   cesp
Diários de leitura cesp
 
1º anos a, b português-daniela-2ºsemestre
1º anos a, b português-daniela-2ºsemestre1º anos a, b português-daniela-2ºsemestre
1º anos a, b português-daniela-2ºsemestre
 
Trabalho prático com_gêneros
Trabalho prático com_gênerosTrabalho prático com_gêneros
Trabalho prático com_gêneros
 
Sexto --generos-textuais
Sexto --generos-textuaisSexto --generos-textuais
Sexto --generos-textuais
 
Material que será usado nos dias 23 e 24
Material que será usado nos dias 23 e 24Material que será usado nos dias 23 e 24
Material que será usado nos dias 23 e 24
 
Língua portuguesa-3º-ano-1
Língua portuguesa-3º-ano-1Língua portuguesa-3º-ano-1
Língua portuguesa-3º-ano-1
 
Analise de livro didático
Analise de livro didáticoAnalise de livro didático
Analise de livro didático
 
Generos textuais - Notícia
Generos textuais - NotíciaGeneros textuais - Notícia
Generos textuais - Notícia
 
Leitura e produção
Leitura e produçãoLeitura e produção
Leitura e produção
 
Diversidade textual livro
Diversidade textual livroDiversidade textual livro
Diversidade textual livro
 

Semelhante a Carta del lector la palabra

Projeto FALE - EEFM Mª Conceição de Araújo
Projeto FALE - EEFM Mª Conceição de AraújoProjeto FALE - EEFM Mª Conceição de Araújo
Projeto FALE - EEFM Mª Conceição de Araújomcaraujo08
 
Slide prod. e compreens. escrita (quase)
Slide prod. e compreens. escrita (quase)Slide prod. e compreens. escrita (quase)
Slide prod. e compreens. escrita (quase)Ana Camila
 
Guia de aprendizagem 3ª série do ensino médio janice lp 3º bi
Guia de aprendizagem 3ª série do ensino médio janice lp 3º biGuia de aprendizagem 3ª série do ensino médio janice lp 3º bi
Guia de aprendizagem 3ª série do ensino médio janice lp 3º biCEPI-INDEPENDENCIA
 
ANALFABETISMO SOCIAL janeiro 2016
ANALFABETISMO SOCIAL  janeiro 2016ANALFABETISMO SOCIAL  janeiro 2016
ANALFABETISMO SOCIAL janeiro 2016Eliana Galvao
 
Roda de leitores raquel lopes
Roda de leitores  raquel lopesRoda de leitores  raquel lopes
Roda de leitores raquel lopesivanildopontinha
 
Celoi fabbrin
Celoi fabbrin Celoi fabbrin
Celoi fabbrin equipetics
 
Mergulhados no Mundo da Comunicação
Mergulhados no Mundo da ComunicaçãoMergulhados no Mundo da Comunicação
Mergulhados no Mundo da ComunicaçãoKaroliny Borges
 
Relações entre leitura, letramento, identidade e o papel da biblioteca escolar
Relações entre leitura, letramento, identidade  e o papel da biblioteca escolarRelações entre leitura, letramento, identidade  e o papel da biblioteca escolar
Relações entre leitura, letramento, identidade e o papel da biblioteca escolarVanessa Biff
 
PROJETO PUBLICIDADE LITERÁRIA - LENDO E ANUNCIANDO BOAS HISTÓRIAS
PROJETO  PUBLICIDADE LITERÁRIA - LENDO E ANUNCIANDO BOAS HISTÓRIASPROJETO  PUBLICIDADE LITERÁRIA - LENDO E ANUNCIANDO BOAS HISTÓRIAS
PROJETO PUBLICIDADE LITERÁRIA - LENDO E ANUNCIANDO BOAS HISTÓRIASelianegeraldo
 
PROJETO DIÁRIO DE LEITURA: INSTRUMENTO DIDÁTICO PARA FORMAÇÃO DO ALUNO LEITOR
PROJETO DIÁRIO DE LEITURA: INSTRUMENTO DIDÁTICO PARA FORMAÇÃO DO ALUNO LEITOR PROJETO DIÁRIO DE LEITURA: INSTRUMENTO DIDÁTICO PARA FORMAÇÃO DO ALUNO LEITOR
PROJETO DIÁRIO DE LEITURA: INSTRUMENTO DIDÁTICO PARA FORMAÇÃO DO ALUNO LEITOR elianegeraldo
 

Semelhante a Carta del lector la palabra (20)

Jornal
JornalJornal
Jornal
 
Projeto FALE - EEFM Mª Conceição de Araújo
Projeto FALE - EEFM Mª Conceição de AraújoProjeto FALE - EEFM Mª Conceição de Araújo
Projeto FALE - EEFM Mª Conceição de Araújo
 
Tp4
Tp4Tp4
Tp4
 
Ferreira e dias_2005
Ferreira e dias_2005Ferreira e dias_2005
Ferreira e dias_2005
 
Gêneros textuais e ensino de língua materna
Gêneros textuais e ensino de língua maternaGêneros textuais e ensino de língua materna
Gêneros textuais e ensino de língua materna
 
Edilene nunes
Edilene nunesEdilene nunes
Edilene nunes
 
Slide prod. e compreens. escrita (quase)
Slide prod. e compreens. escrita (quase)Slide prod. e compreens. escrita (quase)
Slide prod. e compreens. escrita (quase)
 
Guia de aprendizagem 3ª série do ensino médio janice lp 3º bi
Guia de aprendizagem 3ª série do ensino médio janice lp 3º biGuia de aprendizagem 3ª série do ensino médio janice lp 3º bi
Guia de aprendizagem 3ª série do ensino médio janice lp 3º bi
 
ANALFABETISMO SOCIAL janeiro 2016
ANALFABETISMO SOCIAL  janeiro 2016ANALFABETISMO SOCIAL  janeiro 2016
ANALFABETISMO SOCIAL janeiro 2016
 
São josé do rio preto
São josé do rio pretoSão josé do rio preto
São josé do rio preto
 
Roda de leitores raquel lopes
Roda de leitores  raquel lopesRoda de leitores  raquel lopes
Roda de leitores raquel lopes
 
04 ekalinovskitrabalhocompleto
04 ekalinovskitrabalhocompleto04 ekalinovskitrabalhocompleto
04 ekalinovskitrabalhocompleto
 
Celoi fabbrin
Celoi fabbrin Celoi fabbrin
Celoi fabbrin
 
Mergulhados no Mundo da Comunicação
Mergulhados no Mundo da ComunicaçãoMergulhados no Mundo da Comunicação
Mergulhados no Mundo da Comunicação
 
arte de fazer perguntas[1]-1.pdf
arte de fazer perguntas[1]-1.pdfarte de fazer perguntas[1]-1.pdf
arte de fazer perguntas[1]-1.pdf
 
Relações entre leitura, letramento, identidade e o papel da biblioteca escolar
Relações entre leitura, letramento, identidade  e o papel da biblioteca escolarRelações entre leitura, letramento, identidade  e o papel da biblioteca escolar
Relações entre leitura, letramento, identidade e o papel da biblioteca escolar
 
PROJETO PUBLICIDADE LITERÁRIA - LENDO E ANUNCIANDO BOAS HISTÓRIAS
PROJETO  PUBLICIDADE LITERÁRIA - LENDO E ANUNCIANDO BOAS HISTÓRIASPROJETO  PUBLICIDADE LITERÁRIA - LENDO E ANUNCIANDO BOAS HISTÓRIAS
PROJETO PUBLICIDADE LITERÁRIA - LENDO E ANUNCIANDO BOAS HISTÓRIAS
 
Tipos de texto
Tipos de textoTipos de texto
Tipos de texto
 
O jornal na escola
O jornal na escolaO jornal na escola
O jornal na escola
 
PROJETO DIÁRIO DE LEITURA: INSTRUMENTO DIDÁTICO PARA FORMAÇÃO DO ALUNO LEITOR
PROJETO DIÁRIO DE LEITURA: INSTRUMENTO DIDÁTICO PARA FORMAÇÃO DO ALUNO LEITOR PROJETO DIÁRIO DE LEITURA: INSTRUMENTO DIDÁTICO PARA FORMAÇÃO DO ALUNO LEITOR
PROJETO DIÁRIO DE LEITURA: INSTRUMENTO DIDÁTICO PARA FORMAÇÃO DO ALUNO LEITOR
 

Mais de Francisco Edivenes (13)

Projeto nutrição
Projeto nutriçãoProjeto nutrição
Projeto nutrição
 
Calculando a inflação
Calculando a inflaçãoCalculando a inflação
Calculando a inflação
 
Projeto extintor de incêndio
Projeto extintor de incêndioProjeto extintor de incêndio
Projeto extintor de incêndio
 
Projeto os livros nossos de cada dia
Projeto os livros nossos de cada diaProjeto os livros nossos de cada dia
Projeto os livros nossos de cada dia
 
Projeto desuso dos pneus
Projeto desuso dos pneusProjeto desuso dos pneus
Projeto desuso dos pneus
 
Projeto chico news em defesa do meio ambiente
Projeto chico news em defesa do meio ambienteProjeto chico news em defesa do meio ambiente
Projeto chico news em defesa do meio ambiente
 
Projeto bomba dágua
Projeto bomba dáguaProjeto bomba dágua
Projeto bomba dágua
 
Projeto amor seguro
Projeto amor seguroProjeto amor seguro
Projeto amor seguro
 
O coração dos eletrônicos
O coração dos eletrônicosO coração dos eletrônicos
O coração dos eletrônicos
 
Melhor idade ativa
Melhor idade ativaMelhor idade ativa
Melhor idade ativa
 
Lixo organico
Lixo organicoLixo organico
Lixo organico
 
Guerra e ciência
Guerra e ciênciaGuerra e ciência
Guerra e ciência
 
Projeto Bullying
Projeto BullyingProjeto Bullying
Projeto Bullying
 

Último

1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...azulassessoriaacadem3
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfRuannSolza
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...manoelaarmani
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...azulassessoriaacadem3
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...azulassessoriaacadem3
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.azulassessoriaacadem3
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfddddddddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...excellenceeducaciona
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...excellenceeducaciona
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoPaula Meyer Piagentini
 
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...manoelaarmani
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...azulassessoriaacadem3
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...manoelaarmani
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxJean Carlos Nunes Paixão
 

Último (20)

1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
 
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoriaAtividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
 
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
 

Carta del lector la palabra

  • 1. CARTA DEL LECTOR: LA PALABRA ÉS NUESTRA Alunas: Paulina e Patrícia Prof. Luzia Joelma R.B.Lima INTRODUÇÃO posicionar-se sobre o assunto publicado, questionar e/ou parabenizar o órgão de comunicação. A carta do leitor se caracteriza por ser um gênero textual cuja função  Em quais meios de comunicação circula? é a de possibilitar ao leitor a oportunidade para que este exponha sua opinião R: Jornais, revistas e sites. sobre fatos recentes sejam eles polêmicos ou não, relatados nos meios de comunicação (revistas, jornais e/ou sites). A FUNÇÃO SOCIAL DA CARTA DO LEITOR Esse gênero midiático apresenta uma estrutura que pode variar ao chegar a redação, onde geralmente é editada para a publicação ou não, É um gênero interativo entre o leitor e o veículo de comunicação, já constituindo assim, entre o leitor/escritor e o jornal uma relação assimétrica. que este possibilita a avaliação de grau de sucesso dos artigos e matérias Neste projeto, os alunos familiarização com a carta do leitor, publicados nos jornais e revistas, visto que os leitores escrevem reagindo, buscando compreendê-la e refletir sobre as especificidades, bem como, positiva ou negativamente ao que leram. produzi-la em espanhol a partir de leituras realizadas em jornal de Língua Espanhola. CARTAS DA REVISTA HABLA METODOLOGIA O projeto Carta del Lector: la palabra és nuestra, está dividido em duas etapas, a primeira busca oportunizar aos alunos o contato com os diferentes modelos de carta do leitor em português e espanhol, percebendo os elementos estruturadores deste gênero. A segunda possibilitará aos mesmos leitura de reportagem de revista e jornais online e produção de cartas de leitores culminando em um livro digital de cartas em espanhol. Para tanto, será disponibilizado os recursos tecnológicos como computadores, datashow, os sites de jornais de língua espanhola, revista Habla, caneta, dicionário de espanhol, papéis, etc. Lembrando que este projeto encontra-se em fase inicial e que o livro não estará concluído para ser apresentado na Feira de Ciências da Escola. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA O trabalho com a carta do leitor proporciona ao aluno o contato com o gênero textual escrito de circulação social que mobiliza o uso de seqüências textuais importantes no desenvolvimento de competências comunicativas. Neste gênero o autor pode também esclarecer ou acrescentar informações ao que foi publicado; apesar de ter um destinatário específico – o diretor da revista, ou o jornalista que escreveu determinado artigo –, a carta do leitor pode ser publicada e lida por todos os leitores do meio de comunicação para o qual ela foi enviada; na carta do leitor, a linguagem pode ser mais pessoal com o emprego de pronomes e verbos em 1ª pessoa ou mais impessoal, empregando pronomes e verbos na 3ª pessoa e ou ainda pode utilizar os dois tipos de linguagem; a menor ou maior impessoalidade depende da intenção do autor: protestar, brincar ou impressionar. Sua caracterização apresenta texto com intencionalidade persuasiva; com formato semelhante ao da carta pessoal, apresentando data, vocativo, corpo do texto, expressão cordial de despedida, assinatura, cidade de origem. Segundo Dell`Isola (2007): CONCLUSÃO “Carta do leitor possui marcas de interação que revelam que o enunciador age visando um envolvimento de seus interlocutores. As marcas de interatividade, A leitura de jornal e revista a partir desse momento ocorrerá de uma nas cartas, atuam como operadores de orientação cognitiva, evidenciando outra maneira, pois os alunos aprenderam que eles podem ser coautores e não perspectivas de interação preferencial por parte do locutor. Além de marcas apenas leitores passivos. Afinal, podemos escolher o que lemos, mas não somos estilísticas, são necessárias negociações propostas que definem obrigados a concordarmos com tudo que esta escrito. posicionamentos por uma relação intersubjetiva eficaz. (DELL`ISOLA, 2007, O outro ponto é que além dos alunos exporem seus pontos de vista p.76).” com textos argumentativos significativos, também terão contatos com textos A produção de cartas do leitor funciona com um termômetro que registra em espanhol e produzirem em outra língua de maneira real. o sucesso dos artigos publicados. Oportunizando a interatividade entre o leitor Com certeza, após a conclusão deste projeto muitos alunos estarão e o jornal, onde este critica, parabeniza e sugere etc. expressando-se tanto oral como escrito na língua espanhola de forma critica. RESULTADOS E DISCUSSÃO REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  Qual a sua finalidade? Cartas. Habla, São Paulo: ano 1, nº 2, abril de 2008. R: Expressar opinião sobre a matéria lida em jornais, revistas e sites. CEREJA. William Roberto. Texto e Interação: uma proposta de produção textual  Como é a linguagem utilizada na sua elaboração? a partir de gêneros e projetos. São Paulo. Atual.2005. R: Pode ser mais pessoal (1º pessoal) ou mais impessoal (3º pessoa) ou DELL’ISOLA, Regina Lúcia Péret. Retextualização de gêneros escritos. Rio de ainda a possibilidades de utilizar os dois tipos de linguagem ao mesmo Janeiro. Ed. Lucerna, 2007, p. 76. tempo. Diversidade Textual: propostas para a sala de aula. Formação Continuada de  Que assuntos podem suscitar a elaboração de uma carta de Professores. Recife. MEC/CEEL,2008. opinião? FERNÁNDEZ,Gretel Eres. Estratégias motivacionais para aulas de espanhol. São R: Críticas, elogios, agradecimentos, sugestões, solicitações, reclamações e Paulo. Ed: Companhia Editora Nacional, 2009. participar da formação da opinião pública.  Qual é seu contexto de produção? R: Alguém que deseja se posicionar frente a algum assunto lido em revista, jornal ou site;