Texto: Encontros inevitáveis Autor: Luiz Gonzaga Pinheiro Música: Edelweiss
Para cada viajante da nave Terra há um encontro inevitável com determinadas palavras. Por mais  que ele se esquive, elas o...
A principal delas é Deus. Farol de suas noites e abrigo de seus dias. Uma forma de amor que  ainda não somos capazes de co...
Para percorrer a longa trilha da evolução Ele  enviou-nos um guia, Jesus: caminho, verdade e  vida.
As outras palavras, cada um vai encontrando aos  poucos e dando a elas suas próprias definições.
Trabalho: ato de magia que as mãos realizam  quando  transformam matéria bruta em formas  que  lhe desnudam a nobreza.
Dor: mestra que convidamos para nos ajudar  a  vencer a ignorância que habita em nós.
Disciplina: obediência ao desejo natural do Espírito de atingir a perfeição.
Generosidade: É quando o homem sente  necessidade de uma flor e a vida lhe presenteia  com uma roseira.
Poesia: É quando o Espírito descobre sua  canção de ninar.
Amor: É a energia que movimenta a vida. Quem dele se afasta aproxima-se da morte, mas não se distancia do nascimento.
Fé: A fé só aparece quando o homem faz o funeral de suas dúvidas; quando descobre que não há exclusão no amor de Deus.
Esperança: É a convicção de que Deus lhe reserva dias melhores.
Ânimo: É a coragem de sempre recomeçar, mesmo que a tempestade tenha devastado a alma.
Caridade: É quando a nossa parte divina  começa a vencer a  nossa parte humana.
Sacrifício: É um teste que a vida aplica para aferir a nossa maturidade espiritual.
Paz: É quando decidimos fazer qualquer construção e os tijolos que usamos são sempre  feitos de justiça.
Perdão: É quando decidimos usar a reserva de  humildade que sempre esteve a nossa volta, mas  não era notada.
Amizade: É uma porta que não fecha nunca, nem para quem insiste em derrubá-la.
Alvorada: É a lição diária de que o amanhã  sempre chega,  e que com ele, tudo pode mudar.
Família: É para que ele tenha um motivo para voltar para casa, mesmo havendo chorado ou  perdido todos os haveres.
Silêncio: Para que ele saiba que palavras podem ferir, e neste caso, é melhor ficar em silêncio.
Existem centenas de outras palavras, mas Deus,  paciente professor, vai ensinando devagar,  segundo o ritmo de cada aluno....
Não deixe seu teste para amanhã. O professor  pode estar de férias, a  escola em reforma,  os funcionários em greve. Há um...
Formatação: o caçador de imagens
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Encontros Inevitáveis

537 visualizações

Publicada em

Encontros Inevitáveis - Apresentação do autor Luiz Gonzaga Pinheiro - Editora EME

Publicada em: Espiritual, Diversão e humor
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Encontros Inevitáveis

  1. 1. Texto: Encontros inevitáveis Autor: Luiz Gonzaga Pinheiro Música: Edelweiss
  2. 2. Para cada viajante da nave Terra há um encontro inevitável com determinadas palavras. Por mais que ele se esquive, elas o encontram e modificam de alguma forma a sua vida. . 
  3. 3. A principal delas é Deus. Farol de suas noites e abrigo de seus dias. Uma forma de amor que ainda não somos capazes de compreender.
  4. 4. Para percorrer a longa trilha da evolução Ele enviou-nos um guia, Jesus: caminho, verdade e vida.
  5. 5. As outras palavras, cada um vai encontrando aos poucos e dando a elas suas próprias definições.
  6. 6. Trabalho: ato de magia que as mãos realizam quando transformam matéria bruta em formas que lhe desnudam a nobreza.
  7. 7. Dor: mestra que convidamos para nos ajudar a vencer a ignorância que habita em nós.
  8. 8. Disciplina: obediência ao desejo natural do Espírito de atingir a perfeição.
  9. 9. Generosidade: É quando o homem sente necessidade de uma flor e a vida lhe presenteia com uma roseira.
  10. 10. Poesia: É quando o Espírito descobre sua canção de ninar.
  11. 11. Amor: É a energia que movimenta a vida. Quem dele se afasta aproxima-se da morte, mas não se distancia do nascimento.
  12. 12. Fé: A fé só aparece quando o homem faz o funeral de suas dúvidas; quando descobre que não há exclusão no amor de Deus.
  13. 13. Esperança: É a convicção de que Deus lhe reserva dias melhores.
  14. 14. Ânimo: É a coragem de sempre recomeçar, mesmo que a tempestade tenha devastado a alma.
  15. 15. Caridade: É quando a nossa parte divina começa a vencer a nossa parte humana.
  16. 16. Sacrifício: É um teste que a vida aplica para aferir a nossa maturidade espiritual.
  17. 17. Paz: É quando decidimos fazer qualquer construção e os tijolos que usamos são sempre feitos de justiça.
  18. 18. Perdão: É quando decidimos usar a reserva de humildade que sempre esteve a nossa volta, mas não era notada.
  19. 19. Amizade: É uma porta que não fecha nunca, nem para quem insiste em derrubá-la.
  20. 20. Alvorada: É a lição diária de que o amanhã sempre chega, e que com ele, tudo pode mudar.
  21. 21. Família: É para que ele tenha um motivo para voltar para casa, mesmo havendo chorado ou perdido todos os haveres.
  22. 22. Silêncio: Para que ele saiba que palavras podem ferir, e neste caso, é melhor ficar em silêncio.
  23. 23. Existem centenas de outras palavras, mas Deus, paciente professor, vai ensinando devagar, segundo o ritmo de cada aluno. Por isso é bom averiguar de vez em quando como está nosso dicionário e se as definições que usamos são verdadeiras. Em muitos casos temos que refazê-las. .
  24. 24. Não deixe seu teste para amanhã. O professor pode estar de férias, a escola em reforma, os funcionários em greve. Há um velho ditado que diz: não há escola ruim, mas aluno indisciplinado.
  25. 25. Formatação: o caçador de imagens

×