Texto: Amarguras Autor: Luiz gonzaga Pinheiro Música: Doce amargura
O livro da vida de qualquer pessoa tem, obrigatoriamente, páginas de amargura. Elas são escritas por nossas mãos, filhos, ...
Quando isso ocorrer, devemos transcrevê-las na areia para que a onda do mar ou os ventos da primavera as apaguem.
Não devemos guardar mágoas ou ofensas no coração, fazendo da vida um caminho dificil, como se precisássemos nos equilibrar...
Deus, em sua sabedoria, muda cada amanhecer e cada anoitecer, numa lição silenciosa de que a regra da vida é a mudança. O ...
Não te iludas com a aparente imobilidade das coisas. Logo a ferida se transforma em cicatriz, a poda em novas folhas, as r...
Se repararmos bem, mesmo na montanha mais compacta há uma brecha e na escuridão mais profunda pode chegar um raio de luz.
Até no vale da sombra e da morte  Deus  coloca faróis para que seus filhos não se percam.
A vida é mutação. A água de agora é o vapor do meio dia, que se transforma na chuva do anoitecer. Assim também, a lágrima ...
Portanto, lembremos das palavras sábias de  Jesus quanto à nossa tranquilidade: buscai em  primeiro lugar o reino de Deus ...
Vinde a mim todos vós que sofreis e vos achais sobrecarregados e eu vos aliviarei.
Bem-aventurados os que choram e sofrem porque serão consolados.
O filho de Deus veio buscar e salvar o que se havia perdido.
Eu sou o grande médico das almas e venho trazer-vos o remédio que vos há de curar. Os fracos, os sofredores e os enfermos ...
Das ovelhas que meu Pai me confiou, nenhuma se perderá.
Vossas almas não estão esquecidas; eu, o divino jardineiro, as cultivo no silêncio  dos vossos pensamentos.
Deus atende aos humildes e dá força aos aflitos. Junto de cada lágrima Ele colocou um bálsamo que consola.
Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância.
Nada fica perdido no reino do nosso Pai e os vossos suores e misérias formam o tesouro que vos tornará ricos nas esferas s...
Venho instruir e consolar os pobres deserdados. Venho dizer-lhes que elevem a sua resignação ao nível de suas provas, mas ...
Imagina-te sentado ao lado de Jesus neste  banco. Conta-lhe tuas amarguras e ouvirás muito mais da Sua poesia divina e con...
Certamente ele te falará dos lindos campos que te esperam após teus sofrimentos e repetirá a promessa que nos fez há sécul...
Verás então que as amarguras são os  segundos de sede na caminhada até Ele. Que mais sedento estará quem te fez sofrer; qu...
Formatação: O caçador de imagens
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Amarguras

859 visualizações

Publicada em

Amarguras - Apresentação do autor Luiz Gonzaga Pinheiro - Editora EME

Publicada em: Espiritual, Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
859
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Amarguras

  1. 1. Texto: Amarguras Autor: Luiz gonzaga Pinheiro Música: Doce amargura
  2. 2. O livro da vida de qualquer pessoa tem, obrigatoriamente, páginas de amargura. Elas são escritas por nossas mãos, filhos, amigos, desastres e, às vezes, por quem mais amamos.
  3. 3. Quando isso ocorrer, devemos transcrevê-las na areia para que a onda do mar ou os ventos da primavera as apaguem.
  4. 4. Não devemos guardar mágoas ou ofensas no coração, fazendo da vida um caminho dificil, como se precisássemos nos equilibrar a cada dia entre o desespero e a mágoa.
  5. 5. Deus, em sua sabedoria, muda cada amanhecer e cada anoitecer, numa lição silenciosa de que a regra da vida é a mudança. O Espírito deve também renovar-se, como fazem as estações, os mundos e as galáxias.
  6. 6. Não te iludas com a aparente imobilidade das coisas. Logo a ferida se transforma em cicatriz, a poda em novas folhas, as rugas em sabedoria. A queda é o avesso da lição. Basta virar a página que o ensinamento aparece.
  7. 7. Se repararmos bem, mesmo na montanha mais compacta há uma brecha e na escuridão mais profunda pode chegar um raio de luz.
  8. 8. Até no vale da sombra e da morte Deus coloca faróis para que seus filhos não se percam.
  9. 9. A vida é mutação. A água de agora é o vapor do meio dia, que se transforma na chuva do anoitecer. Assim também, a lágrima que te visita hoje é o sorriso de logo mais, que traz, invariavelmente, a gargalhada de amanhã.
  10. 10. Portanto, lembremos das palavras sábias de Jesus quanto à nossa tranquilidade: buscai em primeiro lugar o reino de Deus e Sua justiça e tudo mais vos será dado.
  11. 11. Vinde a mim todos vós que sofreis e vos achais sobrecarregados e eu vos aliviarei.
  12. 12. Bem-aventurados os que choram e sofrem porque serão consolados.
  13. 13. O filho de Deus veio buscar e salvar o que se havia perdido.
  14. 14. Eu sou o grande médico das almas e venho trazer-vos o remédio que vos há de curar. Os fracos, os sofredores e os enfermos são os meus filhos prediletos.
  15. 15. Das ovelhas que meu Pai me confiou, nenhuma se perderá.
  16. 16. Vossas almas não estão esquecidas; eu, o divino jardineiro, as cultivo no silêncio dos vossos pensamentos.
  17. 17. Deus atende aos humildes e dá força aos aflitos. Junto de cada lágrima Ele colocou um bálsamo que consola.
  18. 18. Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância.
  19. 19. Nada fica perdido no reino do nosso Pai e os vossos suores e misérias formam o tesouro que vos tornará ricos nas esferas superiores, onde a luz substitui as trevas e onde o mais desnudo dentre todos vós será talvez o mais resplandecente.
  20. 20. Venho instruir e consolar os pobres deserdados. Venho dizer-lhes que elevem a sua resignação ao nível de suas provas, mas que esperem, pois que também a eles os anjos consoladores lhes virão enxugar as lágrimas.
  21. 21. Imagina-te sentado ao lado de Jesus neste banco. Conta-lhe tuas amarguras e ouvirás muito mais da Sua poesia divina e consoladora.
  22. 22. Certamente ele te falará dos lindos campos que te esperam após teus sofrimentos e repetirá a promessa que nos fez há séculos: jamais vos deixarei órfãos.Estarei convosco até a consumação dos séculos.
  23. 23. Verás então que as amarguras são os segundos de sede na caminhada até Ele. Que mais sedento estará quem te fez sofrer; que na vida deves ser como um apanhador de sementes e que de nada vale tê-las em mãos se não as enterrares em terra fértil. Poderás enfim considerar-te um iniciado nos mistérios da vida.
  24. 24. Formatação: O caçador de imagens

×