Introdução aos Conceitos do WSO2 ESB

1.208 visualizações

Publicada em

Apresentação Básica sobre alguns fundamentos e conceitos chave do WSO2 ESB. Se você ler estes slides, quando for utilizar o WSO2 Studio, tudo ficará muito mais claro para você

Publicada em: Software
  • Seja o primeiro a comentar

Introdução aos Conceitos do WSO2 ESB

  1. 1. Introdução ao WSO2 – Enterprise Service Bus Edgar Silva
  2. 2. Objetivo o Leitura para fundamentação para o uso do WSO2 ESB  o Introduzir alguns conceitos sobre o WSO2 Enterprise Services Bus o Valiosa visão para Arquitetos com experiência em outros ESBs de mercado.
  3. 3. Elementos de um Projetos WSO2 ESB o Mediator o Class Mediator o Sequence o Proxy Service o End-Point o Templates o API Element o API Handler o Properties o Transports 3
  4. 4. Mediator o Mediator o Class Mediator o Sequence o Proxy Service o End-Point o Templates o API Element o API Handler o Properties o Transports o Apache Axis o Modules/Handlers 4 Mediator é a menor unidade funcional no WSO2 ESB. Um mediator é suficientemente granular para realizar uma tarefa especifica. Imagine um Mediator como uma ação comum no fluxo de integração. O WSO2 ESB vem com uma coleção rica de Mediators prontos, endereçando vários problemas comuns de integração, por exemplo: Log Mediator, DBLookup Mediator, Header Mediator etc.
  5. 5. Class Mediator o Mediator o Class Mediator o Sequence o Proxy Service o End-Point o Templates o API Element o API Handler o Properties o Transports o Apache Axis o Modules/Handlers 5 Você não está limitado aos Mediators que vêm junto com o nosso ESB, você pode estender nossas funcionalidades criando seus próprios mediators, a estes damos o nome de Class Mediators. Simples classes Java que você utilizar, para por exemplo, integrar um ação de uma área específica, por exemplo: Integração com algum ERP em particular ou API etc.
  6. 6. Sequence o Mediator o Class Mediator o Sequence o Proxy Service o End-Point o Templates o API Element o API Handler o Properties o Transports o Apache Axis o Modules/Handlers 6 Uma Sequence é o agrupamento lógico de vários mediators que formam o padrão EAI: Pipe and Filters (http://www.eaipatterns.com/PipesAndFilters.html.) Named Sequence Uma sequence que pode ser nomeada, com a finalidade de ser chamada de outras sequences, através de um Sequence Mediator Main Sequence Sequência principal do Fluxo
  7. 7. Proxy Service o Mediator o Class Mediator o Sequence o Proxy Service o End-Point o Templates o API Element o API Handler o Properties o Transports o Apache Axis o Modules/Handlers 7 Um Proxy Service fornece uma interface SOAP para o mundo externo. Na maioria dos casos um proxy service, como o nome já diz, realiza o proxy de um serviço existente . Proxy Service In-Sequence Uma mensagem do mundo externo (entrada) será recebida por uma In- Sequence definida pelo Proxy Service Proxy Service Out-Sequence Uma mensagem de saída vindo de um Serviço Proxy Service Fault-Sequence Exceções ou erros de processamento
  8. 8. End-Point o Mediator o Class Mediator o Sequence o Proxy Service o End-Point o Templates o API Element o API Handler o Properties o Transports o Apache Axis o Modules/Handlers 8 Uma representação lógica de um destino (protocolo) externo que o ESB deve entregar uma mensagem. Aspectos de Segurança e QoS são tratados nos End- Points. Load-balancing Endpoint – Round Robin Fail-over Endpoint
  9. 9. Templates o Mediator o Class Mediator o Sequence o Proxy Service o End-Point o Templates o API Element o API Handler o Properties o Transports o Apache Axis o Modules/Handlers 9 Como já sabemos, podemos ter as Named Sequences para possibilitarmos reuso. Podemos ter um conjunto de Named Sequences e usá-las em diferentes proxy-services sem redefini-las, porém as configurações devem ser as mesmas sempre. Entretanto, Templates removem esta restrição, uma vez que podemos “parametrizar” nos templates nossas configurações, esta novidade começou a partir da versão 4.0.0.
  10. 10. API Element o Mediator o Class Mediator o Sequence o Proxy Service o End-Point o Templates o API Element o API Handler o Properties o Transports o Apache Axis o Modules/Handlers 10 WSO2 ESB 4.0.3 introduziu uma simples maneira de expor APIs REST. Esta é a base para o nosso API Manager, onde nosso componente de API Gateway é baseado. Leia mais sobre o WSO2 API Manager: http://wso2.com/products/api-manager/ .
  11. 11. API Handler o Mediator o Class Mediator o Sequence o Proxy Service o End-Point o Templates o API Element o API Handler o Properties o Transports o Apache Axis o Modules/Handlers 11 Um ou mais handlers podem ser encaixados nas APIs para interceptar fluxos de mensagens e várias funcionalidades de QoS dentro das APIs
  12. 12. Properties o Mediator o Class Mediator o Sequence o Proxy Service o End-Point o Templates o API Element o API Handler o Properties o Transports o Apache Axis o Modules/Handlers 12 Uma forma de forneceder propriedades acessíveis para as transações dentro do ESB, usado para passar e ler dinamicamente atributos para as execuções de mensagens. Leia mais sobre aqui: http://docs.wso2.org/wiki/display/ESB460/Properties+R eference
  13. 13. Transports o Mediator o Class Mediator o Sequence o Proxy Service o End-Point o Templates o API Element o API Handler o Properties o Transports o Apache Axis o Modules/Handlers 13 WSO2 ESB suporta uma série de transportes: HTTP, HTTPS, POP, IMAP, SMTP, JMS, AMQP, FIX, TCP, UDP, FTP, FTPS, SFTP, CIFS, MLLP e SMS. É possível estender a qualquer transporte que você necessitar no WSO2 ESB.
  14. 14. WSO2 Engagement Model
  15. 15. WSO2 Advantage

×